• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
victorphilipe

Reencarnação não é obrigatória

Recommended Posts

Eu não vejo muita lógica nessas afirmações do Moisés, primeiro que ele afirma que a vida fora do corpo é ilimitada, por achar que somos agregados psíquicos, que a real identidade da humanidade é a personalidade, mas eu não vejo por esse lado.

Nesse típica está explicado a visão que tenho sobre o que somos, puro ego com a consciência (Que pertence ao que REALMENTE somos) adormecida. 

https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/21160-como-eliminar-o-ego/&do=findComment&comment=99379

Eu levo muito mais fé na visão agnóstica, que é  a revolução psicológica. Sabemos que existe evolução, involução mas diferente da evolução, a revolução resulta da mudança drástica daquilo que somos.

Muitas vezes lemos por aí que depois da morte podemos atuar em corpo emocional por toda eternidade, mas esse é um corpo inferior, que assim como o etérico e o físico, ele não permanecerá para sempre, possui validade, portanto, ele certamente terá que encarnar novamente.

Ou você acha que esse papo de que "depois dessa morte, eu não irei encarnar nunca mais, estarei livre" se fosse verdade, porque ele está mais uma vez aqui? Isso é um erro, achar que basta virá um santo aqui que será livre na morte.

Cada um que lance sua aposta. Eu acredito muito mais naquela frase bem conhecida..."assim como é em baixo é em cima", sabemos que seres microscópicos precisam da sexualidade para se manterem vivos e também para GERAR organismos, como acontece no processo de criação do corpo físico. 

Então, eu acredito que é pelo mesmos princípio que CRIAMOS os nossos corpos superiores, que esses sim, estarão livres do ego, esses sim serão homens de VERDADE, uma criação por uma força Cristica, uma criação realmente Divina. Não como ocorre aqui com as pessoas, guiadas por instintos para procriar, igualmente as células. 

No entanto, é por essa lógica que tenho por base para afirmar que não temos Corpos imortais, precisamos criar-los, seguindo pelo ensinamento antigo que o homem é uma criação de Deus, mas esse homem precisa se criado, e temos essa força cristica para tal coisa, e essa criação de Deus é perfeita, sem o ego, puro amor. Acredito que é isso que esse ensinamento quer dizer.

Só então, estaremos livres para evoluir de verdade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entender a realidade absoluta nessa realidade física é bem complicado, devido às limitações próprias dessa dimensão, que é uma dimensão de experimentação e não uma realidade feita para a compressão, quando estamos livres da matéria temos muito mais condições de começar a entender tudo que está acontecendo.

O máximo que podemos fazer é compreender pequenas partes da verdade absoluta. E devido essa limitação acreditamos que a nossa compreensão é mais correta que a compressão dos outros, é como o exemplo da parábola dos cegos e um elefante.

 

Citar

Certo dia, um príncipe indiano mandou chamar um grupo de cegos de nascença e os reuniu no pátio do palácio. Ao mesmo tempo, mandou trazer um elefante e o colocou diante do grupo. Em seguida, conduzindo-os pela mão, foi levando os cegos até o elefante para que o apalpassem. Um apalpava a barriga, outro a cauda, outro a orelha, outro a tromba, outro uma das pernas. Quando todos os cegos tinham apalpado o paquiderme , o príncipe ordenou que cada um explicasse aos outros como era o elefante, então, o que tinha apalpado a barriga, disse que o elefante era como uma enorme panela. O que tinha apalpado a cauda até os pelos da extremidade discordou e disse que o elefante se parecia mais com uma vassoura. “Nada disso “, interrompeu o que tinha apalpado a orelha. “Se alguma coisa se parece é com um grande leque aberto”. O que apalpara a tromba deu uma risada e interferiu: “Vocês estão por fora. O elefante tem a forma, as ondulações e a flexibilidade de uma mangueira de água…”. “Essa não”, replicou o que apalpara a perna, “ele é redondo como uma grande mangueira, mas não tem nada de ondulações nem de flexibilidade, é rígido como um poste…”. Os cegos se envolveram numa discussão sem fim, cada um querendo provar que os outros estavam errados, e que o certo era o que ele dizia. Evidentemente cada um se apoiava na sua própria experiência e não conseguia entender como os demais podiam afirmar o que afirmavam. O príncipe deixou-os falar para ver se chegavam a um acordo, mas quando percebeu que eram incapazes de aceitar que os outros podiam ter tido outras experiências, ordenou que se calassem. “O elefante é tudo isso que vocês falaram.”, explicou. “Tudo isso que cada um de vocês percebeu é só uma parte do elefante. Não devem negar o que os outros perceberam. Deveriam juntar as experiência de todos e tentar imaginar como a parte que cada um apalpou se une com as outras para formar esse todo que é o elefante.”

 

Ao meu ver essa questão da encarnação realmente é uma escolha da consciência mas não no nível consciente, acredito que em níveis bem mais altos que a dimensão mental onde realmente nossa essência realmente tem o poder de escolha, o consciente tem muito pouca escolha por que ele só realiza o que sua alma ou Eu superior  escolhe e nem sempre compreende por que certas  coisas estão acontecendo.

E o trabalho de autoconhecimento e controle do ego é aprender a fazer essa sua parte aceitar e entrar no fluxo das escolhas do seu Eu superior o que os Taoístas  falam que é seguir o fluxo do TAO, ou como no ocidente se fala “seguir a vontade de Deus”.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 10/02/2020 at 22:13, victorphilipe disse:

Neste post: Reencarnação não é obrigatória CEC

moises esagui diz q a reencarnação não é obrigatória e somente retorna a este mundo quem quer? oq vcs achão!

O conceito de reencarnação é muito mais antigo do que a maioria das pessoas imagina, remonta a India, milênios atráz, e outras culturas muito antigas também. Esse desejo de que a reencarnação não seja compulsória é comum entre as pessoas encarnadas e que estudam sobre a consciência e sobre a "espiritualidade", enxergo nesse desejo de que a reencarnação não seja compulsória a preguiça em evoluir, o medo de evoluir.

As experiências, ou os motivos que levaram o Moisés a compor esta ideia, não estão bem claros, mas ele é minoria entre as pessoas que estudam sobre a consciência, e acreditam em que a reencarnação é uma opção e escolha da consciência desse planeta.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 19/02/2020 at 15:28, Gadriel disse:

Entender a realidade absoluta nessa realidade física é bem complicado, devido às limitações próprias dessa dimensão, que é uma dimensão de experimentação e não uma realidade feita para a compressão, quando estamos livres da matéria temos muito mais condições de começar a entender tudo que está acontecendo.

O máximo que podemos fazer é compreender pequenas partes da verdade absoluta. E devido essa limitação acreditamos que a nossa compreensão é mais correta que a compressão dos outros, é como o exemplo da parábola dos cegos e um elefante.

 

 

Ao meu ver essa questão da encarnação realmente é uma escolha da consciência mas não no nível consciente, acredito que em níveis bem mais altos que a dimensão mental onde realmente nossa essência realmente tem o poder de escolha, o consciente tem muito pouca escolha por que ele só realiza o que sua alma ou Eu superior  escolhe e nem sempre compreende por que certas  coisas estão acontecendo.

E o trabalho de autoconhecimento e controle do ego é aprender a fazer essa sua parte aceitar e entrar no fluxo das escolhas do seu Eu superior o que os Taoístas  falam que é seguir o fluxo do TAO, ou como no ocidente se fala “seguir a vontade de Deus”.

 

Gadriel amei sua explicação, se é o eu superior que escolhe fico mais tranquilo por que ele sabe o que é melhor pra nós

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, victorphilipe disse:

realmente nossa essência realmente tem o poder de escolha, o consciente tem muito pouca escolha por que ele só realiza o que sua alma ou Eu superior  escolhe e nem sempre compreende por que certas  coisas estão acontecendo.

Eu não ia falar nada, mas mudei de ideia. Acho que as pessoas se equivocam ao falar de consciência, já que na verdade é somente a nossa parte racional, lógica e perceptível, uma parte do que é o inconsciente. Consciência mesmo, a divina, não temos. Já a essência, acho errado falar que ela tem o poder de escolha quando o seu estado atual é em carcere pelo ego, o ego não evolui, ele se torna mais perverso. O que realmente somos já é PERFEITO, a experiência que temos da encarnação, é depositada na essência, porém, se não as libertamos essa experiência é consumida pelo ego e o nosso real ser não desperta. A missão aqui é despertar, e nos é ensinado que para despertar é preciso subir na kundaline, e ela só sobe com méritos e trabalho, os méritos é o Sacrifício pela humanidade e o nosso próprio. Disse jesus,o grande kabir, a Nicodemos: "Aquele que não nasce da água e do fogo não entrará no reino dos céus." Ou seja, aquele que não cria seus corpos (Astral, mental, causal) não tem condições para entrar no "reino dos céus" ou os planos superiores, ao ter esses corpos, você já tem libertado alguma parte de essência. Agora se por infortúnio você volta a encarnar e acha que sempre teve aqueles ccorpos, você corre o risco de degenerar, para depois ir perceber lá na frente a verdade. Mas o que temos, em relação ao corpo astral, é somente um simulacro, por isso não podemos usar-lo a vontade, diferente daquele que o fabricou, pelo sacrifício em si mesmo, sacrificando o seu auto-sentimentalismo na compreensão do estado que estamos. Basta observar todos esses projetores "de verdade", o quão ciente do estado da humanidade eles estão.  Ao ponto de falarem infâmias ou desonras, mas não ligam, não se ferem, pois aprenderam a sacrificar essa auto-compaixão. Quanto mais nos amamos mais odiamos ao próximo. por isso o saccrifício a humanidade. Esse, de acordo com o ensinamento de Mestre Samael se enquadra no 5º tipo de "homem", aquele que tem corpo astral, sabe que o tem e o usa a vontade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já a encarnação, vale falar também que podemos criar sim, visualizações positivas ao longa da vida ou negativas, essas cristalização podem sim tomarem formas Imortais no plano astral, mas dali não passa, ela não evolui e se quiser evoluir algum dia terá que voltar a encarnar. O exemplo dos monges e seus hábitos (andar com milhos nos sapatos, meditar, levar porrada e ignorar a dor, etc.) Isso estará criando uma cristalização negativa, pela base, que no sofrimento, mas irá criae uma forma imortal se bem feito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre esse tema, eu penso que ela pode ser automática ou planejada. Automática para aqueles espíritos ainda infantes nessa dimensão. Planejada para aqueles que já despertaram o suficiente para perceber o mecanismo de evolução e então, programar as lições a serem aprendidas. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Conforme vários relatos de Roberto Pineda, acredito que possuímos uma consciência superior capaz de perceber e sentir sutilezas além de nossa compreensão. Em outras palavras, nosso eu superior, capaz de planejar e decidir com um peso muito maior que apenas essa personalidade que usamos para vivermos no plano terrestre...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 19/02/2020 at 15:28, Gadriel disse:

Ao meu ver essa questão da encarnação realmente é uma escolha da consciência mas não no nível consciente, acredito que em níveis bem mais altos que a dimensão mental onde realmente nossa essência realmente tem o poder de escolha, o consciente tem muito pouca escolha por que ele só realiza o que sua alma ou Eu superior  escolhe e nem sempre compreende por que certas  coisas estão acontecendo.

E o trabalho de autoconhecimento e controle do ego é aprender a fazer essa sua parte aceitar e entrar no fluxo das escolhas do seu Eu superior o que os Taoístas  falam que é seguir o fluxo do TAO, ou como no ocidente se fala “seguir a vontade de Deus”.

 

Concordo.

Conforme vários relatos de Roberto Pineda, acredito que possuímos uma consciência superior capaz de perceber e sentir sutilezas além de nossa compreensão. Em outras palavras, nosso eu superior, capaz de planejar e decidir com um peso muito maior que apenas essa personalidade que usamos para vivermos no plano terrestre...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, se o espírito já tem livre arbítrio desenvolvido não é obrigado a nada. Mas se está estagnado em algum estágio evolutivo não compatível com a raça humana é provável que seja extraditado para outra orbe compatível com o seu grau.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 05/04/2020 at 20:43, Joe disse:

Sim, se o espírito já tem livre arbítrio desenvolvido não é obrigado a nada. Mas se está estagnado em algum estágio evolutivo não compatível com a raça humana é provável que seja extraditado para outra orbe compatível com o seu grau.

o que é um libre arbritrio desenvolvido?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 02/05/2020 at 14:30, victorphilipe disse:

o que é um libre arbritrio desenvolvido?

Uma consciência que desenvolveu a Vontade ao grau de poder escolher o que bem entender pra si mesma.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 17/05/2020 at 04:13, Joe disse:

Uma consciência que desenvolveu a Vontade ao grau de poder escolher o que bem entender pra si mesma.

hm e porque so depois que ela desenvolve o livre arbritrio

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.