• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Fly.1978

Momento atual no mundo ( Coronavirus, Petróleo, Caos na economia mundial)

Recommended Posts

Mais um para a lista das boas coisas que tem acontecido com essa Pandemia.

Eu vou colar o texto aqui embaixo de uma reportagem, porque é matéria exclusiva de assinantes, entoa se eu colocar só o link, muitos não poderão ler:

https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/marta-sfredo/noticia/2020/04/empresas-mesquinhas-sem-visao-do-coletivo-vao-acabar-diz-criador-do-naodemita-ck8u6l06k01ow01qw68nb3otz.html

Screenshot_805.jpg

 

"Empresas mesquinhas, sem visão do coletivo, vão acabar", diz criador do #nãodemita

Dono de rede de escolas com 8 mil funcionários propôs movimento que já reúne 3 mil empresas comprometidas em manter emprego durante a pandemia.

Ele começou com uma revolta individual, evoluiu para um manifesto com apoio de peso no PIB brasileiro e criou um movimento. Daniel Castanho é presidente do conselho de administração da Ânima Educação, um grupo com 8 mil funcionários, 12 instituições de ensino superior em sete Estados, nenhuma no Rio Grande do Sul. Propôs a criação do #nãodemita (naodemita.com)há pouco mais de uma semana, e já teve mais de 3 mil adesões.  São empresas que se comprometem a manter todos os funcionários durante uma crise que piora na medida em que o desemprego aumenta. Reconhece que sua situação é confortável, porque acaba de fazer uma grande captação financeira. Mas afirma que já enfrentou muitas crises, sempre da mesma forma: com transparência e colaboração. Avalia que a pandemia vai acelerar uma transformação que já vinha em curso:  


– Empresas mesquinhas, sem visão do coletivo, vão acabar.

Como surgiu a ideia?

Faço parte da ONG Gerando Falcões. O Edu (Lyra, fundador do grupo) ia dar uma entrevista na TV e sugeri a ele que, além de pedir doação de cestas básica, apelasse aos empresários para não demitir. Ele não falou, e resolvi escrever um manifesto. Mas pensei: 'assinado por uma pessoa, será revolta, não manifesto'. Liguei para alguns empresários e, em 24 horas, já haviam embarcado Santander, Magalu, MRV, Localiza, BRF, Cyrela, Suzano, Alpargatas. Não era mais uma revolta, nem um manifesto, era um movimento. Escrevi o manifesto com ajuda de todos. Sabe como é, muda ali, acrescenta aqui, imagina esses CEOs todos juntos... 

Como o compromisso será monitorado?


Para verificar se as empresas estão cumprindo o combinado, não tem melhor forma do que as redes sociais. Se houver demissões nessas empresas, vão aparecer no LinkedIn, no Twitter, no Instagram. 

A adesão surpreendeu?


Tem mais de 3 mil empresas, está crescendo. Vivemos um momento que exige que  empresários tomem conta de sua principal responsabilidade social, cuidar das pessoas que ajudam a construir a empresa todos os dias, seus funcionários diretos. Mas também estou provocando que cuidem dos indiretos, honrando os contratos com terceiros. Essa é a principal responsabilidade dos empresários nesse momento. Os funcionários das empresas que aderiam estão muito orgulhosos. Se você sabe que uma pessoa que pode pagar demitiu a faxineira e diz que, quando a crise passar, vai ter mão de obra sobrando, você vai achar é sacanagem de alguém que só pensa nele mesmo. Empresas e empresários que tiverem essa atitude com seus funcionários serão julgados de mesma forma. É claro que depende de poder fazer. Se não tem condições, se o melhor que puder fazer é desligar 20 para preservar 80, que faça.

Há características comuns entre as participantes, são mais protegidas, têm mais caixa?

Tem de tudo, inclusive empresas bem pequenas. O dono de uma, com oito funcionários disse que teve de puxar dinheiro do bolso para garantir salários depois de assinar o #nãodemita. Tem, inclusive, empresa que estavam com problema de caixa. Não há repreensão ou discriminação a quem demite. Ao contrário, há uma provocação, um chamamento, a quem pode garantir empregos. Há empresas que vão demitir para sobreviver. É legítimo, se não houver opção e não fizer isso pelo fato de que não tem consciência social.

O que mudou para permitir o surgimento do #nãodemita?

Está mudando há alguns anos, mas se transformou de maneira mais intensa com o coronavírus. Não é coincidência que um filme como Parasita tenha ganho o Oscar neste ano. A obra retrata como somos parasitas uns dos outros, mostra a parte pior, mais míope, do ser humano. Se você tem uma condição melhor, tem de tomar conta de quem não tem. Não adianta dizer que seu dedinho está com uma inflamação, mas resto do corpo vai bem. Se o dedinho não for cuidado, pode levar à morte. Quem tem melhor condição tem mais responsabilidade no ecossistema.

É uma reação de momento ou uma mudança profunda?

É um processo, e a crise é um catalisador desse processo em todo o mundo. Esse movimento surgiu enquanto eu estava em casa. Preso, mas em uma gaiola de ouro. A preocupação maior é ver o país, imaginar o que está acontecendo extramuros. Há muitas empresas paradas e podem quebrar. Isso tira o sono. Mas está fazendo o mundo mudar. Estamos doando respiradores, temos pessoas da empresa trabalhando em hospitais de campanha, fazendo máscaras, fazendo o que for possível. Nossos alunos de psicologia estão fazendo sessões de terapia à distância, outros doando cestas básicas. Cada um faz o que pode, todos estão pensando em fazer algo a mais do que deve ser feito. Empresas mesquinhas, sem visão do coletivo, vão acabar. 

Qual a diferença entre a crise de 2008 e a atual?

Em 2008, estávamos em um trem fantasma, levando um susto a cada momento. Não havia previsibilidade nenhuma. A crise atual é uma montanha russa. A gente sabe que vai subir, virar à esquerda, à direita, mas vai acabar. Em setembro, vamos saber quantas pessoas morreram, qual o tamanho do desemprego. Não estou dizendo que a crise acaba em setembro, mas até lá teremos previsibilidade do estrago feito. Então, vamos nos segurar, estamos em uma montanha russa. As empresas precisam de caixa, é uma crise de caixa. Precisam manter o emprego, ser criativos para reinventar o negócio. Já vivi duros momentos de crise. Assumi uma empresa com faturamento de R$ 30 milhões e dívidas de R$ 35 milhões. Equilibramos. Depois, comprei uma escola que estava há cinco meses sem pagar salários e com os professores em greve. Agi com transparência. Abri todos os números e propus uma recuperação. Em um ano, pagamos os salários atrasados e antecipamos o 13º salário. Agora, os empresários têm legitimidade para chamar todos e abrir os números. Pode dizer 'olha só o que aconteceu com o nosso negócio', porque não foi ele que provocou essa situação. Mostre a situação e pense no que pode fazer para passar por isso.

As empresas do #nãodemita vão usar as ferramentas propostas pelo governo, como redução de jornada ou suspensão de contrato?

Sim, a ideia é usar todas as ferramentas que o governo oferecer. O site também se transformou em um lugar em que todos podem trocar experiências, uma empresa ajuda a outra. As maiores assessoram as menores a se tornar mais online. Há muita gente se solidarizando, estamos fazendo com que se torne um portal, uma curadoria.

 

  • Like 1
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aproveitando para falar de coisas de momento, posto para vocês este editorial de um jornal local de minha cidade.

Citar

O Brasil enfrenta duas pandemias: a da Covid-19 e a da ignorância

Por que o brasileiro é diferente do resto do mundo, por que ele está encarando um problema de saúde pública como político?

Há 11 anos, em 2009, sentir os sintomas de uma gripe era desesperador, pois o país estava apreensivo com a gripe H1N1, ou gripe suína, que deixou o mundo em pânico quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o vírus como pandemia 6 – o grau máximo, que anuncia ampla transmissão do vírus em, pelo menos, dois continentes. 

No Brasil, este vírus chegou modificado e ficou conhecido nacionalmente como Influenza A H1N1. Na época, mais de duas mil pessoas morreram. No ano passado, em 2019, completou 10 anos que a H1N1 entrou no Brasil, o primeiro caso foi no Rio Grande do Sul. Ao longo dos 10 anos, 78.956 pessoas foram diagnosticadas com o vírus, dessas, 6.653 morreram. Analisando esse dado, temos que 1,8 pessoa veio a óbito por dia em consequência da gripe A H1N1 de maio de 2009 até junho do ano passado.

Hoje, 11 anos depois, muitos não aprenderam com a pandemia de 2009, e o que vemos hoje são pessoas, algumas desinformadas outras maldosas, mas todos ignorantes propagando nas redes sociais que  a H1N1 era mais perigosa que o coronavírus, informação que não procede: enquanto que a H1N1 matou em dez anos no Brasil mais de 6,6 mil pessoas, o coronavírus em apenas 44 dias já aproxima de mil e as estatísticas mostram que, até o meado deste mês, o número de mortos ultrapasse o número de mortos pela H1N1 em dez anos.

O Brasil sofre e sofrerá mais que o resto do mundo porque enquanto que todo o mundo luta contra a Covid-19, o Brasil luta contra o vírus e contra a ignorância das pessoas que politizaram o que na verdade é um problema de saúde pública.

É comum ver nas redes sociais centenas de publicações que afirmam que a pandemia é um complô para derrubar o presidente Jair Bolsonaro, que é um esquema arquitetado pela mídia com o apoio da esquerda. Essas pessoas deveriam saber que se fosse hoje presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso, Fernando Collor de Mello, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Roussef ou outro mandatário, a pandemia estaria assolando o país da mesma forma.

O inimigo do mundo hoje é a Covid-19, no Brasil é o vírus e os ignorantes que ficam nas redes sociais e nos blogs irresponsáveis, publicando agressões contra as autoridades que estão empenhadas em lutar contra o desconhecido.

Seria bom se elas se conscientizassem que a pandemia é uma realidade e não um complô para derrubar mandatários, seria bom também que essas pessoas que passam horas nas redes sociais postando informações contrárias à razão e ciência, lembrassem que tem pais, maridos, mulheres, filhos, avós, que tem família e que as famílias são mais importantes que a briga política, ou pelo menos deveriam ser.

http://www.jornaldelavras.com.br/index.php?p=10&tc=4&c=23296

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Coronavírus: como o mundo desperdiçou a chance de produzir vacina para conter a pandemia

Vários protótipos surgiram quando houve a epidemia de Sars, mas estudos foram abandonados quando o surto foi controlado

https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2020/04/coronavirus-como-o-mundo-desperdicou-chance-de-produzir-vacina-para-conter-pandemia.html
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fenomenos naturais acontecendo em um curto espaço de tempo: 

** Erupção do vulcão krakatoa na Indonesia ( que ja provocou tsunami em 2018);

** Terremoto de magnitude 5 na California;

** Ressacas com intensidades nunca antes vistas no litoral de SP e Rio; ( moro no litoral de SP  e nunca vi nada igual em 40 anos....)

** Praga de gafanhotos assolando mais de uma dezena de países Africanos, destruindo plantações num lugar já carente de recursos alimentares. 

Para refletir...coincidencia apenas ou mais alguns sinais do que nos aguarda em breve? rs. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, Fly.1978 disse:

Fenomenos naturais acontecendo em um curto espaço de tempo: 

** Erupção do vulcão krakatoa na Indonesia ( que ja provocou tsunami em 2018);

** Terremoto de magnitude 5 na California;

** Ressacas com intensidades nunca antes vistas no litoral de SP e Rio; ( moro no litoral de SP  e nunca vi nada igual em 40 anos....)

** Praga de gafanhotos assolando mais de uma dezena de países Africanos, destruindo plantações num lugar já carente de recursos alimentares. 

Para refletir...coincidencia apenas ou mais alguns sinais do que nos aguarda em breve? rs. 

É, são muitos sinais. Mas ainda não estou tão convencido. De todo modo, acho que essa crise tende a mostrar que é preciso que o ser humano pense na humanidade não como indivíduos isolados, mas como um só organismo. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é... e o pessoal delirante vê nesse planejamento uma " prova de conspiração", mas é apenas conhecimento. Este livro:

https://www.amazon.com.br/gp/aw/d/857244632X?psc=1&ref=ppx_pop_mob_b_asin_image

Pandemias-A-humanidade-Em-Risco-Stefan-Cunha-Ujvari.pdf

Mostra que a cada ano estamos em risco de surgir uma pandemia, porque vira e mexe algum virua passa de uma ave para um porco, e aí para passar para nós, já com mutação, é um passinho. E as vezes os porcos pegam de novo de algum ser humano já contaminado antes, e a cada mudança de espécie ha uma mutação. A cada mutação desse tipo o virus fica mais " espertinho", encontrando novas formas de romper nossas defesas. É uma loteria que a cada ano tem menos números na cartela, logo, a cada ano fica mais fácil ser "sorteado"... Por isso é necessário que os governos possuam estrategias preparada para isso.

Ou....

Isso acaba quando todo o mundo virar vegetariano, ehehe, porque esses virus das aves nao passam para humanos, precisa um animal intermediário para fazer a mutacao. Entao de certa forma podemos dizer que essas pandemias sao o carma coletivo do carnivorismo.

 

  • Like 2
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre o Corona Vírus e a politica não tem muito o que dizer só podemos esperar o que vai acontecer uma coisa eu sei a coisa é seria e está acontecendo mais rápido do que a maioria das pessoas pensam, o fato do governo não ter teste suficiente para acompanhar a doença esta gerando todo esse desconforto por parecer que a coisa não esta tão ruim. 

Mas o nosso sistema de saúde já está entrando em colapso primeiro foi Manaus que declarou o colapso. 
https://www.facebook.com/ArthurVirgilioNetoAM/videos/300174350955205/UzpfSTEwMDAwMDY4MTAxMzAxMjozMjYyMTU5MTk3MTUwMDgy/
E agora o Ceará 
https://www.pragmatismopolitico.com.br/2020/04/pessoas-morrerao-ruas-secretario-ceara-coronavirus.html


As regiões que têm uma infra de saúde melhor estão aguentando mais tempo, mas nas próximas semanas também vão declarar o colapso porque é inevitável. 

Pode parecer clichê, mas agora não é hora de separação as dúvidas e vão ser superadas conforme o tempo for passando e os casos forem acontecendo todos que negaram mais cedo ou mais tarde vão se dar conta que o negócio é real. 
E então economia e política vai deixar de ser o foco da discussão, foi assim no mundo todo na Itália, Espanha e até nos EUA, não vai ser diferente aqui no Brasil.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 14/04/2020 at 06:34, sandrofabres disse:

Pois é... e o pessoal delirante vê nesse planejamento uma " prova de conspiração", mas é apenas conhecimento. Este livro:

https://www.amazon.com.br/gp/aw/d/857244632X?psc=1&ref=ppx_pop_mob_b_asin_image

Mostra que a cada ano estamos em risco de surgir uma pandemia, porque vira e mexe algum virua passa de uma ave para um porco, e aí para passar para nós, já com mutação, é um passinho. E as vezes os porcos pegam de novo de algum ser humano já contaminado antes, e a cada mudança de espécie ha uma mutação. A cada mutação desse tipo o virus fica mais " espertinho", encontrando novas formas de romper nossas defesas. É uma loteria que a cada ano tem menos números na cartela, logo, a cada ano fica mais fácil ser "sorteado"... Por isso é necessário que os governos possuam estrategias preparada para isso.

Ou....

Isso acaba quando todo o mundo virar vegetariano, ehehe, porque esses virus das aves nao passam para humanos, precisa um animal intermediário para fazer a mutacao. Entao de certa forma podemos dizer que essas pandemias sao o carma coletivo do carnivorismo.

 

Sabe Sandro, eu ja vinha pensando em tirar a carne vermelha da minha vida, ja reduzi bastante, mas ainda consumo, tbm como carne de porco e muito frango.  vou começar a fazer uma redução gradativa desse consumo, focando so em peixe e ovos, e o minimo possivel de frango. Nao so pela questao do receio de ingestao de algo que me adoeça, mas tbm pela questao da espiritualidade. Vou fazer um teste de um mes para ver quais efeitos praticos terei com isso. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só vou te dizer o que digo para todos ao vivo, quando escuto isso, porque é o que observo há mais de 20anos  (já notava isso antes de virar vegetariano):

 

Quem alega que vai fazer uma mudança gradativa, EM GERAL nunca completa a mudança. Passam-se 20 anos e o sujeito ainda está comendo carne. O fato de ser peixe ou frango não deixa de ser carne. (dietas gradativas são o melhor, aumento gradativo nos exercícios é obrigatório, mas parar gradativamente alguma coisa em geral não funciona)

Por que eu te digo isso? 

Eu digo isso apenas para te alertar de uma armadilha psicológica na qual  muitos caem e passam a vida toda presos nela:

- a segunda feira da dieta...

- o mês que vem quando vou entrar na academia....

- o "paro quando quiser" da maconha

- vou cortar primeiro a carne vermelha

 

Esses argumentos a gente usa para se autosabotar, para garantirmos que não faremos a mudança necessária. 

"Ai Sandro mas porque você acha isso? Afinal blábláblá...". Eu não "acho" nada, é o que eu observei esses anos todos e ainda não vi nenhuma exceção. Claro que ao vivo eu nao conheci muitas pessoas que tentaram virar vegetarianos, só conheci umas dez, e todas caíram nessa armadilha e nunca eliminaram a carne,  mas pode ser que aqui no gva, como circula mais gente, apareça alguém que diga que foi cortando gradualmente e após um tempo x, não comia mas NADA de carne. 

O que eu sempre sugiro, mas ninguém nunca seguiu me conselho, é comprometer-se apenas por três meses em cortar totalmente a carne. Isso inclui eliminar embutidos, presunto salame, salsicha, molhos com misturas complexa,s que em geral contém extrato de carne, e  ler letrinhas miúdas dos pacotes e não comer nada que apareça descrito nos ingredientes como:

- gelatina

-gordura animal

- sabor/extrato  NATURAL de carne/frango/bacon

Certos doces tem gelatina na receita, pizza/lasanha de quatro queijos nao tem só 4 queijos, tem que ler as letrinhas miúdas para ver o que tem nos molhos. Cada marca é diferente.

A finalidade de cortar TUDO é para permitir que sua vibraçao mude rápido e você note mudanças mais facilmente. Se entrar um molho inglês aqui, um salgadinho sabor natural de bacon ali, mesmo a quantidade sendo mínima, isso vai manter sua vibração  sempre "afinada" com a faixa vibracional da carne, e aí você não notará mudança alguma ao final do período de teste. 

Ao final de três meses você reavalia e decide se vale a pena continuar nisso ou não. Se não perceber benefícios, será só "uma crendice que li num fórum" para você, e pode achar que não compensa o trabalho.

Mas se notar diferença, essa diferença percebida  é que vai te motivar a continuar, não a minha "conversa fiada" que você leu aqui.

Mas se fizer a coisa devagar, nunca muda de vibração, então não notará quase mudança e tudo isso vai parecer um tipo de "sacrifício", e ninguém consegue "se sacrificar" por muito tempo né?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 17/04/2020 at 19:15, sandrofabres disse:

Só vou te dizer o que digo para todos ao vivo, quando escuto isso, porque é o que observo há mais de 20anos  (já notava isso antes de virar vegetariano):

 

Quem alega que vai fazer uma mudança gradativa, EM GERAL nunca completa a mudança. Passam-se 20 anos e o sujeito ainda está comendo carne. O fato de ser peixe ou frango não deixa de ser carne. (dietas gradativas são o melhor, aumento gradativo nos exercícios é obrigatório, mas parar gradativamente alguma coisa em geral não funciona)

Por que eu te digo isso? 

Eu digo isso apenas para te alertar de uma armadilha psicológica na qual  muitos caem e passam a vida toda presos nela:

- a segunda feira da dieta...

- o mês que vem quando vou entrar na academia....

- o "paro quando quiser" da maconha

- vou cortar primeiro a carne vermelha

 

Esses argumentos a gente usa para se autosabotar, para garantirmos que não faremos a mudança necessária. 

"Ai Sandro mas porque você acha isso? Afinal blábláblá...". Eu não "acho" nada, é o que eu observei esses anos todos e ainda não vi nenhuma exceção. Claro que ao vivo eu nao conheci muitas pessoas que tentaram virar vegetarianos, só conheci umas dez, e todas caíram nessa armadilha e nunca eliminaram a carne,  mas pode ser que aqui no gva, como circula mais gente, apareça alguém que diga que foi cortando gradualmente e após um tempo x, não comia mas NADA de carne. 

O que eu sempre sugiro, mas ninguém nunca seguiu me conselho, é comprometer-se apenas por três meses em cortar totalmente a carne. Isso inclui eliminar embutidos, presunto salame, salsicha, molhos com misturas complexa,s que em geral contém extrato de carne, e  ler letrinhas miúdas dos pacotes e não comer nada que apareça descrito nos ingredientes como:

- gelatina

-gordura animal

- sabor/extrato  NATURAL de carne/frango/bacon

Certos doces tem gelatina na receita, pizza/lasanha de quatro queijos nao tem só 4 queijos, tem que ler as letrinhas miúdas para ver o que tem nos molhos. Cada marca é diferente.

A finalidade de cortar TUDO é para permitir que sua vibraçao mude rápido e você note mudanças mais facilmente. Se entrar um molho inglês aqui, um salgadinho sabor natural de bacon ali, mesmo a quantidade sendo mínima, isso vai manter sua vibração  sempre "afinada" com a faixa vibracional da carne, e aí você não notará mudança alguma ao final do período de teste. 

Ao final de três meses você reavalia e decide se vale a pena continuar nisso ou não. Se não perceber benefícios, será só "uma crendice que li num fórum" para você, e pode achar que não compensa o trabalho.

Mas se notar diferença, essa diferença percebida  é que vai te motivar a continuar, não a minha "conversa fiada" que você leu aqui.

Mas se fizer a coisa devagar, nunca muda de vibração, então não notará quase mudança e tudo isso vai parecer um tipo de "sacrifício", e ninguém consegue "se sacrificar" por muito tempo né?

Realmente nao acho que seja facil. Sempre fui enjoado para comer. Mas o que tem me motivado a tentar é justamente essa mudanca de vibracao que os que viraram vegetarianos acabaram conseguindo. tentar nao custa, rs. Pra ser sincero eu nao sou muito fã de comida, como de tudo porem em pouca quantidade. PReciso quebrar o paradigma de que, ao ver meu prato sem um bife ou frango, nao estarei me alimentando corretamente. Carne vermelha tenho conseguido reduzir bastante, mas frango peixe e ovo ja sao outros quinhentos, ate mesmo por uma questao de nutriçao. Preciso estudar sobre alimentacao e nutrientes para fazer algo adequado.....Tres meses acho muita coisa, mas um mes acho viavél essa experiencia. rs. ;) 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para quem etá comendo carne todo dia eu geralmente recomendo um mês só, porque já dá para notar. Quem ja estava reduzindo pode notar menos difeneça né? Por isso sugeri 3 meses no seu caso.

Ovo não é problema, porque não houve morte para produzir o ovo. Por isso o vegetariano tradicional é ovo-lacto vegetariano. Apenas os veganos cortam tudo que vem dos animais por razões filosóficas, cortam até o mel, mas não é disso que estou falando. Falo apenas daquilo que realmente afeta suas energias e psique. O problema não está na substância carne, mas em como ela é obtida. O dia que produzirem carne de laboratório não será problema também, como o voo não é problema.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cruzei com esse texto agora a pouco. Gostei: 

Citar

A Resposta do Bodhisattva ao Coronavírus

 

Caros amigos,

Temos uma escolha.

Epidemias, como terremotos, tornados e inundações, fazem parte do ciclo da vida no planeta Terra.

Como vamos responder?

Com ganância, ódio, medo e ignorância?
Isso só traz mais sofrimento. Ou com generosidade, clareza, firmeza e amor?

Este é o momento para o amor.

É a hora dos Bodhisattvas.

Nos ensinamentos budistas, o Bodhisattva é alguém que promete aliviar o sofrimento e trazer bênçãos em todas as circunstâncias. Um Bodhisattva escolhe viver com dignidade e coragem e irradia compaixão por todos, não importa onde eles se encontrem.

Isto não é uma metáfora.

Como Bodhisattvas, nos é pedido agora que mantenhamos uma certa medida da tragédia do mundo e respondamos com amor.

O caminho do Bodhisattva está à nossa frente. O mais bonito é que podemos ver os Bodhisattvas por toda parte. Nós os vemos cantando de suas varandas para aqueles que estão trancados no lado de dentro. Nós os vemos em jovens vizinhos cuidando dos idosos por perto, em nossos bravos trabalhadores da área da saúde e nos anônimos que abastecem as prateleiras de nossos supermercados.

Como pai, se ela me chamasse, eu voaria até os confins da terra para ajudar e proteger minha filha. Agora ela e o marido bombeiro  paramédico e meu neto esperam pelo vírus. Seu departamento urbano do corpo de bombeiros, como muitos hospitais e socorristas, não tem máscaras. 80% do seu trabalho são chamadas médicas de emergência e todos temem contrair o vírus. Eles não serão testados, porque o departamento não pode se dar ao luxo de perder a ajuda de muitos de seus bombeiros.

O que eu posso fazer? O que podemos fazer?

Neste momento, podemos nos sentar em silêncio, respirar fundo e reconhecer nosso medo e apreensão, nossa incerteza e impotência …
e acolher todos esses sentimentos com um coração compassivo.

Podemos dizer aos nossos sentimentos e incertezas: “Obrigado por tentar me proteger” e “Estou bem por enquanto”.

Podemos colocar nossos medos no colo de Buda, Mãe Maria, Quan Yin, pondo eles no coração das gerações de corajosos médicos e cientistas que cuidaram do mundo em epidemias anteriores.

Quando o fazemos, podemos nos sentir parte de algo maior, de gerações de sobreviventes na vasta teia da história e da vida, “sendo carregados”, como dizem os anciãos de Ojibwa, “pelos grandes ventos que atravessam o céu”.

Este é um momento de mistério e incerteza.

Respire.

Os véus da separação estão se rompendo e a realidade da interconexão é evidente para todos na terra. Precisamos dessa pausa, talvez até mesmo de nosso isolamento para ver o quanto precisamos um do outro.

Agora é hora de fazer a nossa parte.

O Bodhisattva dirige-se deliberadamente para o sofrimento ao redor para servir e ajudar as pessoas que o rodeiam de todas as maneiras possíveis.

Este é o teste que estávamos esperando.
Nós sabemos como fazer isso.

Hora de renovar o seu voto.

Sente-se de novo em silêncio e pergunte ao seu coração:
Qual é minha melhor intenção, a minha mais nobre aspiração para esse momento difícil?

O seu coração vai responder.

Deixe este voto ser a sua estrela Norte.
Sempre que se sentir perdido, lembre-se dela e ela o lembrará o que realmente importa.

É hora de ser o remédio, a música edificante, a luz na escuridão.

Exploda de amor. Seja um portador de esperança.

Se houver um funeral, despeça-se com uma canção.

Confie na sua dignidade e bondade.

Onde os outros travarem … ajude.
Onde os outros enganarem … defenda a verdade.
Onde os outros estiverem sobrecarregados ou indiferentes … seja gentil e respeitoso.

Quando você se preocupar com seus pais, seus filhos, seus entes queridos, deixe seu coração se abrir a partilhar os cuidados de todas as outras pessoas com seus pais, filhos e entes queridos.

Este é o grande coração da compaixão.
O Bodhisattva dirige sua compaixão a todos – aqueles que estão sofrendo e que estejam vulneráveis e aqueles que estão causando sofrimento.

Estamos juntos nisto.

É hora de reimaginar um novo mundo, de vislumbrar partilharmos nossa humanidade comum, de visionar como podemos viver da maneira mais bela e profunda possível.

Superando essa dificuldade, o que intencionalizamos e nutrimos, poderemos fazer.

Por fim, lembre-se de que você é uma lucidez atemporal, a consciência que nasceu em seu corpo.
Você nasceu como um filho da espiritualidade e, mesmo agora, pode se dirigir a sua própria consciência, tornando-se uma consciência amorosa que testemunha a si mesma lendo, sentindo e refletindo.

Quando um bebê nasce, nossa primeira resposta é o amor.
Quando um ente querido morre, a mão que seguramos é um gesto de amor.

Amor e consciência atemporais são quem você é.
Confie.

Querido Bodhisattva,

O mundo aguarda seu coração compassivo.
Vamos nos unir nessa grande tarefa.

Com metta,
Jack

Fonte: https://dharma.org.br/2020/04/20/a-resposta-do-bodhisattva-ao-coronavirus/?fbclid=IwAR2pfz-jdXL86qDm7adBjpH4aaYtiRXdRZMpKbsUgCcxPtWDn5MA0Kmpvx4

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sei se viram este vídeo da prefeitura de Teresina que começou a circular ontem.

https://www.youtube.com/watch?v=x3eZcmkbxbo

Bem ilustrativo da falta de lucidez de muita gente, que repete chavões para argumentar sobre um problema que é sim bem real, da economia, empregos, mas que não percebe que podem ter que encarar  um problema muito mais grave. Nenhuma das escolhas é boa, ambas nos trarão problemas, porém,  em tudo na vida é relativamente fácil identificar o que é menos pior. Quem aceitar ser manipulado por clichês só vai ativar a própria lucidez para analisar as coisas quando se vê diante entre a cruz e a espada. Quem pretende defender um lado que pelo menos o faça com plena consciência das implicações, e certamente essa propaganda nos ajuda nisso. 

Até sugeri para  o Saulo incluir esse vídeo nas lives dele, para aproveitar a audiência dele e ajudar seu  público a refletir, mas por algum motivo ele acha que isso seria incluir política na live...

Não sei onde entra política num vídeo assim... embora eu até possa imaginar como grupos de pessoas com a mente  doente consigam  "politizar" isso, da mesma forma como politizam o uso de remédios perigosos que não tem eficácia comprovada.

 

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 28/04/2020 at 13:42, sandrofabres disse:

Não sei se viram este vídeo da prefeitura de Teresina que começou a circular ontem.

https://www.youtube.com/watch?v=x3eZcmkbxbo

Bem ilustrativo da falta de lucidez de muita gente, que repete chavões para argumentar sobre um problema que é sim bem real, da economia, empregos, mas que não percebe que podem ter que encarar  um problema muito mais grave. Nenhuma das escolhas é boa, ambas nos trarão problemas, porém,  em tudo na vida é relativamente fácil identificar o que é menos pior. Quem aceitar ser manipulado por clichês só vai ativar a própria lucidez para analisar as coisas quando se vê diante entre a cruz e a espada. Quem pretende defender um lado que pelo menos o faça com plena consciência das implicações, e certamente essa propaganda nos ajuda nisso. 

Até sugeri para  o Saulo incluir esse vídeo nas lives dele, para aproveitar a audiência dele e ajudar seu  público a refletir, mas por algum motivo ele acha que isso seria incluir política na live...

Não sei onde entra política num vídeo assim... embora eu até possa imaginar como grupos de pessoas com a mente  doente consigam  "politizar" isso, da mesma forma como politizam o uso de remédios perigosos que não tem eficácia comprovada.

 

bacana o video, ja fizeram algo parecido em outros países....em relaçao ao Saulo, ele parece cansado/ triste nos FAQ's e lives que acompanho quando dá. Não esta sendo facil para ninguem, por mais espiritualizado e desperto que a pessoa seja...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que  tem a ver  mais com personalidade, me parece. Eu mesmo  ainda não entendi qual o problema que as pessoas tem em ficar em casa, porque minhas férias de trabalho são sempre passar todos os dias em casa lendo, tomando chimarrão, ouvindo noticiário no rádio. Para mim isso é o paraíso.  Só saio para comprar pão ou alguma coisa no supermercado, e não é diferente agora, então ainda não sei do que as pessoas se queixam, mas suponho que para quem tem uma personalidade oposta à minha nesses pontos possa ser uma tortura. E também tem o detalhe que vivo sozinho, acho que para quem vive em família deve ser mais complicado, eu acho. Mas suponho que não ficaremos 3 meses nisso. Estava vendo um vídeo do Henry Bugalho esses dias e ele disse que em 43 dias saiu só duas vezes de casa.https://www.youtube.com/watch?v=zRTaP6JOA7k . Se esse negócio durar 3 meses vai fundir a cuca de quem mora em 4 pessoas numa casa, eheheh.

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, sandrofabres disse:

Eu mesmo  ainda não entendi qual o problema que as pessoas tem em ficar em casa, porque minhas férias de trabalho são sempre passar todos os dias em casa lendo, tomando chimarrão, ouvindo noticiário no rádio. Para mim isso é o paraíso.  

Somos dois kkkkkkk

 

  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.