Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

ler livros no astral


Recommended Posts

Bom dia, eu sou uma pessoa que costuma ver livros e filmes de ação, suspense e romance/drama. Pesquisando na internet se é possível obter esses costumes no astral, eu encontrei esse vídeo em que o autor afirma que existe a prática de cinema no astral ( https://youtu.be/qf8qaMHO4Qg ). Eu gostaria de saber se é possível ler livros no astral ou não?

Link to comment
Share on other sites

Possivel é. Mas se voce estiver lucido, isso interfere na percepcao.

Voce pode talvez lembrar de algo que leu em um " sonho"( projecao sem lucidez), porque nao estando lucido sua mente funciona no automatico lá. Estando lúcido a tendencia é que esse nosso modo racional de vjgilia, que é diferente do que usamos em.astral, crie interferencia. ACHO que apos desencarnar esse problema deve sumir.

Em projecao lucida eu nunca consegui ler frases ou numeros, porque ao focar a atencao naa letras ou números, com intuito de "pegar tudo bem certinho para lembrar depois", as letras e números comecam a se mexer e mudar de forma. Essa atitude da mente analitica é que ferra tudo, acho que concentra muita energia sobre o que é observado e o afeta.

Mas se voce só " passa os olhos",consegue saber o que tem na pagina. É como ver uma charge sem dialogos, voce pega a idéia geral apenas. Se tentar pegar as frases especificas, ou tentar descobrir em que língua aquilo esta escrito, vai estragar tudo.

Link to comment
Share on other sites

Nos dois. Com coisas do fisico eu so tenho experincia com numeros, ao sair de casa projetado e tentar olhar numeros de casas da rua que eu estou para comprovar depois que voltar ao corpo. E também placas de lojas etc. Nunca cruzei com um livro do fisico estando projetado. 

Os livros que vi em projecao eram livros que apareceram lá. Lembro que uma vez eu  voei da minha casa ate o topo do predio em frente. Era um jardim no topo do predio ( só em astral, no fisico era apenas um predio de dois andares. Sentei ali entre as folhagens e tinha um livro que parecia a capa do Pequeno Principe. 

Então olhei achando que era o livro O pequeno príncipe, mas parecia dizer Edward, o príncipe. 

Parecia.... resolvi "olhar bem" porque bateu duvida se era Edward ou Edgard, eu queria ter certeza do titulo para depois pesquisar se existia. Foi o qie bastou, quando foquei minha atencao ali nas letras apos o E, elas começaram a trocar de posicoa entre si, como se fossem peixes nadando num aquario pequeno,e as letras foram se embaralharando todas, ate que nem aquele E maiusculo estava mais no inicio da palavra e eu ja nao conseguia mais ter ideia de que palavra era aquilo. Por sorte eu tinha tido aquele primeiro "olhar de relance" que me fez achar que era "Edward o principe". Se eu tivesse desde o inicio olhado com atencao plena nao teria nem esse titulo para lembrar. Tambem tive um livro  nas maos que eu sabia que estava escrito em alemao e que tratava do assunto de umas guerras. Mas so consegui saber isso da pagina que abri, eu entendia vagamente a ideia da pagina, mas nao discernia nenhuma frase compreensivel. 

Eu acho, nao tenho certeza, porque tive poucas experiências com livros, que o método de compreensao da leitura talvez seja similar aonde compreender uma foto. Aquele jeito de olhar que voce olha o todo e tira uma impressao geral da cena. O que talvez explique porque nao parece possível obter informacoes precisas do astral, ou de entidades se comunicando por médiuns. Os céticos adoram apontar isso como prova de que videntes, cartomantes e mediuna sao fraudes porque só falam coisas genericas, mas eu acho que é devido a essa dificuldade ligada ao funcionamento da mente atuando fora do corpo. É como se exatidao, método, organizacao... fossem formas de funcionamemto da mente que só podem existir nesse estado de vigilia, talvez fruto da linearidade da percepcao do tempo e espaço. Projetado você pensa mais como poeta do que como cientista. E se tenta forçar um pensamento mais analitico aquilo parece nao ser muito compreensivel para os demais habitantes do astral.

Lembro de uma vez em que eu queria uma resposta temporal, e a mentora me respondeu que faltava pouco, só mais 20 dias. Na hora eu percebi que aquilo nao fazia sentido e que se voltasse para o corpo com esse dado, ele seria inutil. Então lembrei de perguntar algo qie me ajudasse mais:

- como você define " um dia"?

Ela parou, pensou um pouco e disse:

- um dia é o tempo necessário para treinar um aprendiz num novo trabalho, de modo que ele possa desmepenha-lo sozinho, sem supervisao

- Ahhh, entao, digamos que um dianla na terra equivale a seis meses? 

Ela pareceu se espantar com aquilo, e concordou:

- Isso memso! Exato! Uns seis meses!

- Entao tenho que esperar uns dez anos para ver a solucao disso?

- Sim, e isso! Dez anos!

Voltei para o corpo imediatamente para nao esquecer aquilo. Mas a experiencia me mostrou que quem esta lá pensa pelos moldes de lá, somos nós, encarnados projetores, que transitamos entre os dois planos, que precisamos tentar fazer a  traducao de la para cá, ou a informacão pode se tornar inutil, e provavelmente é por isso que as profecias em geral falham, as pessoas que tem acesso a elas talvez esquecam que precisa fazer uma "conversao de unidades" pelo fato de a mente fora do corpo aparentemente nao funcionar  da mesma maneira que a mente dentro do corpo .

Mas isso é pelas experiencias que eu tive, pode ter outras pessoas por aí que consigam  ler como se lê no fisico, etc. Mas ACHO que isso que notei nwo deve ser muito diferente do que rola com os outros .

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Como o Sandro falou o problema é a tradução e trazer pro físico as informações do extrafísico. Se acordado em Alpha a pessoa não consegue se lembrar direito desse estado expandido de informações... Imagine de outro veículo de manifestação da consciência... Mas acredito que quem domine as próprias energias, duplo Eterico, energosoma, pranamayakosha... Consegue linkar o paracerebro com o cérebro e daí ter conexão propricia a essas lembranças.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
Em 17/12/2020 at 08:22, kaká561 disse:

se existem livros no plano astral, quem afinal de contas consegue ler esses livros? O que eu não entendo é porque construíram esses livros

Para quem já está morando definitivamente no astral ou para quem esta funcionando na projecao somente com o modo mental usado lá.  Encarnados projetados tendem a raciocinar como fazem no fisico, de forma mais linear, analitica, e isso não parece ser o método adequado para lá. 

Lembre-se: aqui, se voce precisa se deslocar no espaco precisa superar a distancia dando um passo depois do outro. Em astral nao, voce pode se teletransportar para o alvo. Aqui estamos mais amarrados pela sucessao linear do tempo. Em astral temos acesso a passado e futuro, embora nao sabemos bem como controlar isso, mas contecem projecoes no passado e no futuro. 

Entao o fato é que no astral AS COISAS FUNCIONAM DIFERENTE. Logo, quando voce se projeta e vai para o astral com esta MENTALIDADE DE VIGÍLIA, coisas que sao fáceis para quem está desencarnado irão nos exigir algum aprendizado.

Entao o problema é: os livros DE LÁ estão lá para QUEM VIVE LÁ e portanto a mente está adaptada ao funcionamento DE LÁ. Nós, enquanto encarnados estamos adpatados ao funcionamento DE CÁ. 

Numa projecao lucida não lembramos de muitas coisas que sabiamos fazer em astral quando éramos desencarnados. 

Por isso um desencarnado atravessa a parede do nosso quarto sem problemas enquanto nós,  quando começamos a nos projetar, nos  atrapalhamoe até com isso. Apos começarmos a nos projetar precisamos reaprender esse funcionamento astral de modo que os CONDICIONAMENTOS da nossa vida encarnada não nos ATRAPALHEM. 

 

  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...

É uma questão antiga, mas gostaria de deixar minha experiência.
O que o Sandro falou parece ser algo "universal" até certo ponto, pois comigo também costuma ser parecido e já ouvir outras pessoas falarem da dificuldade de ler no extrafísico também.
Minhas projeções costumam ser semilúcidas então não sei até que ponto isso influei, sempre pensei que não conseguia ler bem devido estar com a lucidez baixa, mas depois da resposta do Sandro acima, estou considerando que seja o contrário, que talvez seja mais fácil ler não estando lúcido.
No meu caso embora não tenha tido muitas experiências com leitura, quando vou ler as coisas nem sempre fazem sentido e as frases mudam o tempo todo.

Lembro de uma projeção recente em que tinha uns três livros em um local próximo a uma estrada de chão e eu tentava ler um livro, ele parecia ser um livro escolar, pois ali tinha questões para serem respondidas(eu sabia disso, mas não conseguir chegar a ler), também tinha uma pintura, parecia ser uma pintura clássica, mas não lembro ou não conseguir ver os detalhes,  a figura era de um pintor, ali estava o nome dele logo abaixo da pintura, a única coisa que conseguir lembrar é que o nome era como "Antônio Fontinele" ou "Antônio Fontaine" ou algo parecido, mas não consegui ler o texto no livro, no máximo alguma pequena frase. E o interessante é que eu fechava  o livro colocando o dedo entre as páginas e abria novamente na mesma página, mas toda vez o número da página mudava e o texto ali também. Então me pareceu ser criação mental, mas como minha mente poderia criar aquilo?
 

Como essa não foi uma projeção com lucidez e se aproxima de um sonho é algo para se ver com resalvas, mas parece que é o que realmente acontece nas projeções da maiorias das pessoas, essa dificuldade de ler.

Espero algum dia ter mais dados para chegar a uma conclusão sobre isso.

Link to comment
Share on other sites

 Eu ACHO que isso talvez se explique pelo "principio da Incerteza de Heisenberg".

Traduzindo em miudos: quando voce observa um objeto do mundo material voce pode determinar sua posicao e velocidade usando um equipamento, que vai emitir ondas até o objeto, sendo refletidas de volta  e a distancia e velocidade do objeto podem ser determinadas. É como funciona um radar por exemplo, que emite ondas que vão rapidamente ate o objeto, colidem com ele  e voltam ao radar sem afetar o objeto. O cara não ficará mais lento só porque você emitiu raios energeticos na direcao dele, mas e se a medicao fosse diferente? Se seu método de medição de velocidade do carro fosse jogar uma vaca morta da frente do carro e medir a velocidade do carro pela distâ cia que a vaca seria arremessada? 

Poderia funcionar, o problema é que isso afetaria tanto o carro que seria de pouca utilidade. Tipo " Ah  apos os cálculos  sobre a trajetoria da vaca arremessada pelo carro descobrimos que o carro estava a 180 km/m.

Estava... mas não está mais...

E porque? Porque tanto a vaca quanto o carro tem o mesmo grau de magnitude de modo que o " instrumendo" usado, a vaca, afeta o objeto estudado, o carro. Mas se usasse uma bola de tenis? Aí ja seria possível calcular a velocidade do carro sem afetar nem velocidade, nem trajetoria, eo que permitiria prever grosseriamente onde o carro está na hora e minuto tal, apos fazer todos os calculos. Com radar essa medicão de velocidade  é instantânea.

Mas quando voce tenta fazer isso ao nivel dos elétrons, para saber qual a velocidade e posição do elétron, ao enviar uma "onda detectora", você afeta o elétron,  porque esse elétron e a onda detectora são como o "carro e a vaca",  de modo que você mudará a posicao e velocidade do eletron estudado,  porque a órbita do elétron depende da velocidade, e a velocidade depende da energia do eletron. Quando você joga uma onda detectora em cima do elétron você estará jogando no mínimo uma unidade basica  de energia . E isso ja aumentará a energia do eléteon, que por causa disso irá aumentar a velocidade e por sua vez a orbita.

Daí que o princípio de incerteza de Heisenberg nos diz que  não é possivel saber com certeza a posicão de um elétron, já que não é possível tentar medir isso sem afetá-lo, pela mesma razão que não podemos fazer a medição da velocidade do carro jogando vacas nele.

 

E no que esse blablablol  se relaciona com o que estamos falando aqui? Ora, o mundo astral é uma  dimensão não física. Diríamos que é um mundo de energias. Entã quando você examina algo em astral com muita atencao ( para ter certeza dso detalhes, como olhar números, letras do nome, ou rostos de alguém que você desconfia que esta te enganando) você... jogou "uma vaca de energia" naquela forma, e ela se altera pelo simples fato que você a está observando.

Eu SUPONHO que seja esss razão, mas não dá para ter certeza. Ao mesmo tempo a gente nota que quanto mais densa for a zona astral que visitamos, menos elas será sujeita a sofrer influência da nossa mente, ou seja  a energia daquela zona será mais estável. Você estará jogando a vaca num Titanic, e assim n desviara o Titanic do seu rumo. 

 

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

12 horas atrás, sandrofabres disse:

Se seu método de medição de velocidade do carro fosse jogar uma vaca morta da frente do carro e medir a velocidade do carro pela distâ cia que a vaca seria arremessada? 

Eu diria que você é maluco! 😂😂

Talvez seja possível treinar para não jogar "uma vaca" na coisa observada. Talvez seja possível treinar pra jogar apenas "grãosinhos de poeira" de forma a não alterar o objeto observado. 

Talvez seja uma questão de controle energético. Imagino que isso deve ser um problema pra quem tem energossoma apenas, acho que não afeta os cidadãos do astral. 

Link to comment
Share on other sites

kkkkkkk, sim, é por isso que eu disse que para ler em astral tem que olhar meio por cima, kkkk

Em 19/10/2020 at 06:18, sandrofabres disse:

Mas se voce só " passa os olhos",consegue saber o que tem na pagina. É como ver uma charge sem dialogos, voce pega a idéia geral apenas. Se tentar pegar as frases especificas, ou tentar descobrir em que língua aquilo esta escrito, vai estragar tudo

Mas não é problema se estivermos sem lucidez. Eventualmente a gente lembra do que leu em sonhos. Pelo menos não é raro que alunos sonhem com as questões da prova e decidam estudar  melhor as questoes que no sonho nao sabiam responder. O problema parece ser limitado à experiências lúcidas.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, sandrofabres disse:

O problema parece ser limitado à experiências lúcidas.

Interessante... considerando esta hipótese, o que teria de diferente nas experiências lúcidas para gerar o fenômeno?... Algum tipo de interferência do organismo físico por meio do cordão de prata? O fato de a pessoa estar lúcida por si só geraria um maior emprego energético na observação do que uma pessoa não lúcida?

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que não temos conhecimemto algum sobre isso. O Robert Bruce mesmo comenta que estar lúcido é o que gera  certas complicacoes que complicam o  processo energetico da separacao, algo que acontece naturalmemte sem problemas quanto estamos inconscientes. Mas isso é fácil  de entender: a consciencia atrapalha o funcionamento  dos processos automáticos do corpo, o que qualquer um comprova se começar a prestar muita atenção ao seu processo de caminhar, ou de respirar. 

O estado de.consciencia que temos numa projeção lúcida  é  um estado de maior lucidez do que temos na vigília na verdade. Um estado em que mesmo coisas corriqueiras, como observar a rua, nos parece fascinante. 

Esse estado  quando você consegue induzi-lo em vigilia, já é bastante revelador porque te leva a observar o mundo e as pessoas ao seu redor de uma forma nova, e a maluquice e mecanicidade das sociedades modernas fica muito perceptivel. Ou seja, muda a forma como sua consciência lê o mundo ao seu redor. Creio que  esse efeito se mostre de forma mais "materializada" quando estamos projetados.

Sendo mais direto:

Uma vez, há 22 anos atras  eu estava sentado no sofá "pensando na morte da bezerra" e entao olhei minha mão. E prestei mais atencao nos detalhes, nas digitais,  nas linhas da palma da mão, etc... E num dado momento eu  nao a reconheci mais como a " minha mao" , ela se tornou um objeto misterioso que estava pousado sobre a minha coxa, e que eu nao  entendia mais como ela funcionava. Eu nao sabia mais se estava olhando para a palma da mão ou para s costas da mão,.porque " aquilo" era só um objeto sobre a minha coxa. Entao tentei mexer os dedos, e foi como mágica! No momento que mexi, o que era só uma massa amorfa incompreensivel, se tornou o sistema de engrenagens lógicas  chamada " minha mão", e percebi que estava  com a palma para cima, coosa que segundos antes era impossivel de saber. 

Essa simples experiencia me mostrou o quanto o mundo que percebemos como realidade fisica perfetiamente conheicida é na verdade uma sobreposicao de narrativas  de "sentidos atribuidos" ao que vemos. Não vemos nossa mão, vemos o significado " nossa mão" sobreposto ao objeto físico "mão".

Nã vemos a realidade como é, vemos somente os significados que a mente atribui aos objetos. 

Eu já tinha tido uma.experiêmcia similar quando tinha 20 anos, mas foi mais dramática e difícil de descrever, mas mais relacionado à autopercepcao do papel da  personalidade na  nossa vida.

E um ano apos essa experiencia da mao, durante o viver de luz, lembro que eu estava com a tv ligada e vi uma imagem que nao entendi. Eu via pele, via cabelos, mas nao entendia bem o que estava acontecendo, até o momento que percebi que era um casal se beijando, ehehehe. Ou seja, como era uma etapa da minha vida em que o chackras inferiores estavam todos da cor do chackra da coroa aparentemente eu não estava  compreendendo bem ( "atribuindo significado") o ato de dois humanos colarem seus rostos e bocas. Provavelmente é como as criancas pequenas devem enxergar um beijo entre os adultos, ehehe. 

Entao creio que como esse estado de maior percepcao da realidade direta ja gera uma certa confusão nos significados mesmo em vigilia, em projecao o "estrago" deve ser maior, considerando a maleabilidade  do plano  astral e porque, no fundo no fundo, é meio óbvio que tudo que vemos em astral não existe naquela forma, apenas é percebido naquela forma pelo habito da nossa mente de vigilia. Não pode haver livros com letras impressas, porque isso exigir8a uma grafica, tinta, máquinas.... estamoa vendo como se fossem letras numa pagina algo que não passa de uma "onda informacional", que nem deve ter forma alguma. Então ao observar isso num estado de lucidez maior, essa forma ilusória com um significado imposto a ela ( "página de livro com frases escritas") deve ser afetada, da mesma maneira como eu em vigilia não podia mais compreender minha propria mao após observá-la com real  atenção por meros 5 minutos.

 

Link to comment
Share on other sites

25 minutos atrás, sandrofabres disse:

Não pode haver livros com letras impressas, porque isso exigir8a uma grafica, tinta, máquinas

Isso faz total sentido. Então deve ser mais um caso de analfabetismo astral do que dificuldade de leitura propriamente dito. A solução do problema seria quebrar o condicionamento e não esperar que uma leitura no astral funcione como no físico. Não tentar ficar identificando letras e focar nos significados. 

Link to comment
Share on other sites

Isso, acho que e por ai. Pense na compreensão que vem das parábolas, das fábulas, versus a compreensã das descrições exatas, analiticas. É uma questão do geral x especifico, creio que por isso quando a gente abre um livro em astral a gente sabe de que assunto ele  trata naquela página, mas sem tentar ler, é como olhar uma imagem. Se pensamos algo tipo " em qu elingua esta escrito?" e vamos olhar as frases para " tee certeza, buga tudo. Ja peguei livros em frances e em alemao, mas voce sabe isso da mesma forma que identifica uma cor, é uma " qualidade" que esta ali, assim como voce.pode saber que aquele texto  "narra a historia da queda de roma". Mas nao consegue ler a historia. Talvez com mais treino consiga  mas eu so cruzei com livros poucas vezes, não deu para praticar essa habilidade.

As vezes voe ve uma placa em frente ao local, entende que ali é um consultorio,.um estudio, etc. Mas se tentar ler o que diz, se e Hommer, ou  Humberto, Horácio,  aí complica porque você jogou a vaca na placa, kkkkk

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, sandrofabres disse:

Talvez com mais treino consiga  mas eu so cruzei com livros poucas vezes, não deu para praticar essa habilidade.

 

Tinha que encontrar uma biblioteca no Astral pra poder dar uma treinada e fazer testes.

Obs.: Será se elas estão no Astral tão escassas quanto no físico? Tá tudo indo pro digital hoje em dia, acho que as bibliotecas correm risco de acabarem.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...