Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

A singularidade e o transhumanismo


Recommended Posts

Dizem os futuristas que, em questão de décadas, o poder da inteligência artificial alcançará uma massa crítica(a singularidade) onde ela terá o poder de aperfeiçoar a si mesma, sem a ajuda de humanos. Dizem que a partir deste ponto, o futuro é imprevisível. Ray Kurzweil, futurista de renome, tem várias ambições envolvendo essa singularidade teórica: por exemplo, ele pretende viver por tempo indefinido, e até considera possível que a inteligência artificial terá poder o suficiente para ressuscitar seu falecido pai, átomo por átomo.

Futuristas acreditam que o futuro será transhumanista, que o homem e a máquina serão um só. Alguns dizem que teremos corpos biônicos, que seremos ciborgues no sentido literal da palavra, com todo tipo de aumento para nossas capacidades físicas, com músculos feitos de fibra de carbono, olhos digitais e chips no cérebro... Outros já acham isso algo mais primitivo: para que viver num corpo robótico, se eu posso fazer upload da minha consciência para um computador de infinito poder de processamento, e viver lá desfrutando de miríades simulações extremamente prazerosas, estilo matrix, só que comigo no controle de tudo?

Claro que também existe o meio-termo nesses assuntos: os que querem explorar o espaço infinito com seus corpos indestrutíveis, ao estilo Star Trek, mas também querem tirar férias dentro de simulações quando bem entenderem.

Os futuristas acreditam que a máquina terá poder sobre tudo. Que todos nossos desejos poderão ser realizados por esse Deus saído da máquina(deus ex machina). É basicamente uma nova religião, feita para materialistas e nerds, que acham estúpida a ideia de um plano metafísico(espiritual) mas acreditam que a salvação está nos microprocessadores, bits quânticos, lei de Moore, empirismo cético, pragmatismo materialista, e hedonismo tecnológico.

 

Agora, o que eu penso sobre isso... Primeiramente, eu acho que é "espiritualmente" impossível, já que iria contra nosso programa reencarnatório se nós vivêssemos por milhões de anos numa simulação por exemplo. O negócio de ressuscitar pessoas(que estão mortas fazem anos, através da tecnologia) principalmente é um absurdo completo. Se eu fosse um materialista ferrenho poderia dizer "claro que é possível, tudo tá valendo". Mas como sou espiritualista, ai é diferente.

Para mim isso tudo parece uma grande fantasia egoica, megalomania, achar-se no direito de virar Deus. Mas na mente dos futuristas, a singularidade não é nada mais que o resultado natural do desenvolvimento tecnológico dos computadores.

O que vocês acham sobre isso tudo?

Link to comment
Share on other sites

Obs: Eu me senti super pesadão fazendo esse tópico. Quase me arrependo de ter postado. Deve ser porque eu tava expondo uma visão super materialista e limitada. Sei que obviamente vocês não acreditam nessa tal de singularidade, mas acho que talvez esse tópico receberá respostas interessantes(se ele for liberado pelos moderadores).

Link to comment
Share on other sites

Eu também acho pesado esse tipo de tema, talvez porque o materialista tem uma mentalidade estreitada, para funcionar apenas com questões materiais. Mas nesse tipo de assunto futurista eu não duvidaria de lá na frente tudo se misturasse. Ou seja...

Eu cada vez mais tenho a impressão de que até mesmo a matéria tem algum nível de consciência elementar. Você não pensaria isso de uma pilha de tijolos, mas a gente pensa em "elemental da montanha", que afinal de contar é um amontoado de rochas. Ou sde pensa isso de um cristla. que afinal é apenas um amontoado de graos de "areia". Talvez seja porque o tempo para desenvolvimento de alguma consciência primitiva no reino mineral seja muito longo que empilhar tijolos não nos faça pensar em "o elemental da pilha de tijolos", ehehehe. Mas veja, se a´te um átomo é um cnjunto orenado de partículas, que se movem sem colidirem umas com as outras em torno de um núcleo, isso sugere haver a presença de um "elemento ordenador não caótico por trás de qualquer matéria inerte".  Ao mesmo tempo, um caso de projeção ou de coma, o corpo está lá, funcionando, o que sugere também algum tipo de processo inteligente gerenciando aquilo.

Eu acho que a consciência é um mistério tanto para a ciência quanto para a espiritualidade, e tudo que temos para explicá-la são idéias limitadas, mesmo as que vem da espiritualidade, porque essas também evoluem nas suas explicações. de acordo com a época. 

Quando eu me questionava sobre isso, lá pelos meus 18 anos, ficava pensando: se você clonar um ser humano como clonaram a ovelha Dolly, o que você terá ali é um corpo em coma? Isso poderia provar que a necessidade da presença de um espírito açli.

Ou teríamos um corpo funcional, porque a matéria gera consciência ou porque um espírito entrou ali?

Ou um corpo "retardado", porque nenhum espírito entrou e temos ali apenas algum tipo de inteligência "animal" ali?

E se..... a humanidade desenvolvesse esse sistema "in vitro" como padrão dominante? Clonagem ,inseminação artificial para 100% dos casos? Como ficaria o ingresso de espíritos nos corpos físicos? 

Sinceramente, acho que o processo encarnatório se adaptaria a isso, a gente passaria a ocupar esses corpos viáveis porque simplesmente isso se tornou disponível como opção segura. e o materialista iria jurar que provou que a matéria é a origem de tudo ,sem saber que houve tomada de decisão no astral, para adaptar os processos encarnatórios aos novos processos de reprodução de corpos. E aí tudo segue do mesmo jeito, ainda que tudo tenha mudado, sem jamais ninguém conseguir provar nada nesse campo, eheheh. 

 

Link to comment
Share on other sites

Sandro eu concordo que tudo o que existe possui vida. Eu acho que ventos, pedras, nuvens... Tudo isso é vivo. É só a nossa consciência limitada que não consegue ver a vida na matéria "inerte". Portanto sim, computadores já são "seres vivos", sempre foram... Mas apenas num sentido naturalista mesmo, não num sentido "revolução das máquinas" kkkk

Link to comment
Share on other sites

10 horas atrás, sandrofabres disse:

Sinceramente, acho que o processo encarnatório se adaptaria a isso

Concordo. E digo mais... o pessoal fica pensando em "evolução das máquinas". Mas e se a coisa for diferente no futuro e o ser humano aprender a conseguir criar corpos de verdade de matéria orgânica? Talvez no futuro as novas máquina sejam de fato estruturas orgânicas que são, de fato, muito mais complexas que coisas feitas de chips, bits e bytes. A gente fica pensando hoje num possível futuro com uma evolução que dependa de hardware e software porque é o que nossa mente limitada consegue alcançar, mas talvez a evolução seja capaz de transcender isso.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...