Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Proteção para toques e abraços


Recommended Posts

Queria saber qual a melhor maneira de se defender de pessoas que querem nos tocar, dar aperto de mão e abraços sem a menor necessidade. As vezes aparece um doidinho de rua do nada pedindo informação e querendo tocar na minha mão, dai tento me esquivar e a pessoa insiste, e se toco logo sinto baita queda de energia e as vezes dores de cabeça. E como isso pode acontecer com pessoas até do nosso convívio, queria saber como se proteger disso, pois ficar tentando escapar acaba criando um climão.. hehe

Manter todos os chakras no sentido horário poderia resolver ?

 

Link to comment
Share on other sites

Estranho isso. Eu, como tenho veedadeira alergia a que me toquem, quase nunca tentam me tocar, ehehe. Não cruzo com essa gente que quer pegar nos outros nao, então por isso eu talvez não possa te dar uma dica com 100% de certeza mas....

Suponho que sua preocupação seja com energias ( eu não me preocupo com isso em vigilia, apenas DETESTO que me toquem, nem sei a razão, ja detestava quando era bebê) mas projetado foi que notei essa mania que.os caras tem de tocar na gente, para pegar um pouco de energia. E percebi que a gente consegue bloquear a energia para  ao sair quando nos tocam. Entao você talvez consiga fazer isso em vigília se notar que  vao te tocar. Só que em vigília você não vai sentir se funcionou,.como dá para notar em astral. Talvez note pela reação da pessoa...

Você faz assim:

1- quando for fazer contato  dirija sua atencao para a área da pele em que havera o contato

2- mantenha a intencao clara de bloquear qualquer fluxo de energia ali e TAMBÉM tranque a respiracao.

Você nao precia encher o pulmao de ar antes ne? Seja dsicreto, apenas foque conscientemente em paralisar o fluxo de energias  e use a respiracao  como sua " ancora" de apoio mental desse ato.

Não tenho como explicar  isso claramente, mas é uma atitude mental similar a que usaos quando trancamos a respiracao para nao inalar algum vapor perigoso. Talvez porque eu trabalho com química seja mais facil para mim, mas... imagine que voce vai entar  numa sala em que no ar ha um vapor acido. Se voce.insira-lo e ele vai queimar seu nariz ,garganta, pulmoes. Entao você " tranca" a respiracao para ter certeza que nao vai mover os musculos respiratorios por distracao, até sair dali. É a mesma atitide: vai apertar a mao dd alguem que te parece desagradável? estenda a mão, fique atento a palma da sua mao e intencionalmente decida que nada fluirá dela  nem da pessoa para voce, nem e voce para ela.

Talvez a pessoa perceba que algo não fluiu e venha  com a outra mao para tocar nas costas da sua mao. Nesse caso bloqueie toda a mão.

Se o cara vai botar a mao por cima de voce, melhor travar todo o torax e cabeça ( tranque a respiracao junto, para ficar uma acao mais consciente) , porque esse tipo de pessoa vai apalpar as suas costas todas, e até a nuca, a procura de um ponto onde pegar energia.m, se sentir que nao achou o que queria na primeira apalpada. 

Já vi isso , mas  nao fazem comigo porque eu ja pergunto na cara dura se o cara  é "chegado em apalpar macho" eheehe.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, sandrofabres disse:

Não tenho como explicar  isso claramente, mas é uma atitude mental similar a que usaos quando trancamos a respiracao para nao inalar algum vapor perigoso.

Siim, consigo entender

 

3 horas atrás, sandrofabres disse:

Talvez a pessoa perceba que algo não fluiu e venha  com a outra mao para tocar nas costas da sua mao. Nesse caso bloqueie toda a mão.

Pois é cara. Eu meio que atraio essa turma. Por exemplo, eu estava fumando meu gudang e uma mulher de rua se aproximou e pediu isqueiro. Ja fiquei encanado, dai tirei o isqueiro e fui acender o cigarro q tava na boca dela, na mesma hora ela veio com as duas mãos pra segurar a minha... fiz uma manobra e levei o isqueiro pra acender de novo, ela continuou tentando segurar minhas mas sem a menor necessidade.. Dai depois que acendi sem q ela conseguisse me tocar, ela estendeu a mão me agradecendo a gentileza e eu acabei cedendo. Na mesma hora comecei me sentir estranho e pra baixo. 

 

Mas isso é meio frequente comigo, pareço um imã pra esse povo e hje em dia consigo perceber q eles tao com uma intenção inconsciente de me tocar.

Vou por em prática essa dica ai..

 

Vlw (Y)

Link to comment
Share on other sites

@sandrofabres @Iogui

E quem souber

1. E quando temos que frequentar um ambiente onde as pessoas apoiam ou só conversam assuntos negativos? Como não deixar isso afetar nossa energia? Fico calado e não entro no assunto, mas to ali naquele meio.

2. Outra situação frequente tb que preciso saber é quando alguém que tem o costume de puxar discussões vem discutir com vc. Fico calado ouvindo mas as vezes entro na discussão. No meu caso percebo que afeta meu trabalho diario das energias dos meus chakras, o que me mantem em equilibrio.

Ontem vi um video onde dava a dica de não descer na mesma frequência do negativo e o olhar com compaixão sem julgar, imaginar como seria ruim o mundo consciencial em que o outro vive. Em outro video davam a dica de imaginar uma luz azul de proteção.

A Olve ajudaria? Ou um hoponopono mentalmente (costumava fazer isso)? Ou indicariam outras técnicas.

 

Link to comment
Share on other sites

Olha, eu não posso ajudar nisso porque não passo por isso, mas como fui citado, vou responder com hipoteses a testar.

Se eu estivesse num ambiente assim eu tentaria algumas coisas:

- visualizar minha aura como se fosse feita de tijolos 

- visualizar minha aura como se fosse um ovo negro, um buraco negro que não deixa sair emissoes energeticas ou telepaticas, e nao permite que me detectem ( telepaticamente e energeticamente)

- recolher os chackras para dentro do corpo e encolher mas engrossar a aura, para que se torne uma camada bem proxima a pele, mas grossa e resistente 

- Mas se eu quisesse tentar fazer o pessoal a dispersar, usaria a olve, ou imaginaria um furacão de chamas dentro da sala.

 

Mas como disse, seriam coisas que eu tentaria, não sei se funcionaria porque nunca precisei ficar na mesma sal onde estejam falando algo que me gere desconforto.

 

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Bandeira, vou responder de acordo com a forma como eu penso, com dicas que se baseiam muito na minha experiência de vida porque isso que você pede é uma das grandes dificuldades da humanidade e você não vai encontrar num livro uma resposta pronta pra isso, até porque é um assunto complexo se você olhar com atenção tudo aquilo que está relacionado com o assunto. Então serão respostas fortemente pautadas na minha opinião e eu estou muito longe de ser detentor da verdade, verdade essa que ainda busco na tentativa de expandir a minha verdade relativa de acordo com o que consigo ir trabalhando em minhas próprias limitações:

5 horas atrás, bandeirapvh disse:

1. E quando temos que frequentar um ambiente onde as pessoas apoiam ou só conversam assuntos negativos? Como não deixar isso afetar nossa energia? Fico calado e não entro no assunto, mas to ali naquele meio.

Penso eu, que o mais importante, é não se envolver emocionalmente. E isso é difícil porque, no nosso atual nível evolutivo, temos a tendência de nos perdermos facilmente em nossas emoções. Não adianta nada você estar lá calado pensando que você não está se envolvendo com o que estão falando se na sua mente você estiver em conflito, cheio de contrariedades, julgando e, de fato, se envolvendo emocionalmente. Pois nesse caso, você está participando passivamente de toda esta negatividade.

Confesso pra você que eu ainda tenho dificuldades em conseguir ter o autodomínio necessário quando me encontro em situações como esta quando ela envolve pessoas muito próximas (com pessoas não tão próximas, colegas de trabalho e etc, isso é bem mais fácil). E passo por isso algumas vezes. Mas já consegui perceber uma coisa importante: essas situações são ótimas oportunidades.

E por quê eu considero essas situações como ótimas oportunidades? Porque elas me colocam de frente com meus próprios demônios internos e são eles que me insuflam a me perder emocionalmente.

Mas como tirar proveito de tais situações para crescer consciencialmente já que elas são uma ótima oportunidade neste sentido? Com um pouco de treino, você pode conseguir identificar os gatilhos que essas situações desencadeiam na sua própria psiquê e, durante tais situações, pode fazer auto análises rápidas observando o que está acontecendo no seu mundo emocional. Com o tempo, isso vai te permitir treinar o não julgar e vai te ajudar a se tornar uma pessoa menos agressiva, mais compreensiva e compassiva. Porque é preciso saber respeitar o momento do outro. Não dá pra exigir que todo mundo tenha o mesmo nível de consciência que você tem. Se você já é capaz de identificar que são assuntos negativos de fato, aproveite para observar o que tais assuntos negativos te trazem a tona. Eles te afetam negativamente? Mexem com suas emoções? 

Ao invés de se isolar, permita-se estar naquele ambiente mas seja como o óleo na água que mesmo estando em meio ao diferente, permanece coeso. Quando for possível, não fique num ambiente assim, negativo. Mas quando não for possível, aproveite o momento para crescer consciencialmente e desenvolver a equanimidade.

Considero que uma das coisas mais importantes desta vida é a busca pelo equilíbrio. E essa é uma oportunidade real de se testar e de medir o seu equilíbrio porque é uma questão de saber se equilibrar como se você estivesse pulando de pedra em pedra em meio a um rio de águas revoltas para chegar na outra margem. Não é fácil e vai te exigir muito treino. Mas é possível.

Com o tempo, você será capaz de estar naquele ambiente, não se envolver e, aqui e ali, sutilmente, soltar alguma coisa que ajude aquelas pessoas a se desviarem desse tipo de negatividade.

Mas obviamente que se você entrar na sujeira, vai se sujar. Só que tem gente que se suja mesmo, faz aquela lambança. E tem gente que apenas sofre alguns respingos que podem ser facilmente limpos posteriormente. Mas isso exige destreza.

Resumindo: aprenda a acender a luz interna que existe em você e não permita que a escuridão em volta a apague pois a luz é mais forte que as sombras.

5 horas atrás, bandeirapvh disse:

2. Outra situação frequente tb que preciso saber é quando alguém que tem o costume de puxar discussões vem discutir com vc. Fico calado ouvindo mas as vezes entro na discussão. No meu caso percebo que afeta meu trabalho diario das energias dos meus chakras, o que me mantem em equilibrio.

Essa situação é bem parecida com a que você descreveu anteriormente então tudo o que eu disse vale aqui também. A diferença é que essa é uma situação mais ativa e, portanto, um pouco mais difícil de lidar. Mas se você estiver preparado para a situação anterior, vai estar no caminho para lidar com esta também. Novamente aqui, o maior segredo é não se envolver emocionalmente e isso é muito mais fácil de falar do que de fazer. No começo você vai apenas começar a identificar o que está acontecendo no seu mundo interno. Muitas vezes tardiamente após já ter entrado na discussão de fato. Com o tempo e com treino você vai ser capaz de perceber que suas emoções começaram a se agitar e vai conseguir agir nelas conscientemente.

Uma coisa que ajuda muito é praticar meditação, porque a habilidade que você tem que desenvolver na meditação é exatamente a mesma que você precisa para lidar adequadamente com essas situações. Você está lá parado tentando focar no objeto da meditação e, de repente, sem aviso prévio, vem aquele pensamento tentando te distrair do objeto da meditação e sua mente, não estando devidamente treinada, vai tender a responder a este estímulo e você pode facilmente se perder em devaneios. Quando você passa a ter alguma prática, começa a desenvolver uma habilidade que te permite identificar que surgiu um pensamento estranho, você o observa apenas o suficiente para identificar isso e então deixa ele passar sempre mantendo o foco no objeto da meditação.

Esta mesma habilidade vai te permitir estar na situação, perceber que a outra pessoa está alterada, perceber a alteração surgindo em você também e não reagir a ela, deixar ela passar. Quando você conseguir fazer isso, vai conseguir sempre agir tranquilamente com qualquer tipo de agressão e isso vai te dar algumas vantagens. Primeiro, que se você estiver calmo, conseguirá ser mais racional e, portanto, responder de forma racional ao que lhe for dito. Isso vai lhe permitir pensar antes de falar, pesar tudo estrategicamente e só falar coisas que não coloquem mais lenha na fogueira. Quando você desenvolve esse tipo de atitude, isso é realmente muito poderoso. Você vai perceber que muitas das discussões vão cessar automaticamente só por conta da sua postura.

5 horas atrás, bandeirapvh disse:

Ontem vi um video onde dava a dica de não descer na mesma frequência do negativo e o olhar com compaixão sem julgar, imaginar como seria ruim o mundo consciencial em que o outro vive.

Sim, isso que expliquei é o "como" fazer isso que você viu no vídeo. Não é algo que você vá conseguir fazer logo de cara. Não basta querer. Saber a teoria é fácil mas pra conseguir fazer, precisa primeiro entender, compreender e depois praticar. Não espere conseguir fazer isso logo na primeira tentativa.

Então meu maior conselho não é na forma de uma técnica energética ou magística. Meu maior conselho é em relação a qual melhor postura adotar. Perceba que você trouxe situações que você enxerga como possivelmente problemáticas mas eu estou te dando uma visão positiva sobre estas situações: elas são oportunidades. Se você conseguir mudar o mindset, a forma como você se relaciona com tais situações talvez consiga agir de forma a trazer mais benefícios para todos os envolvidos. E talvez você consiga aproveitar tais situações para crescer como pessoa e, num futuro, até mesmo ajudar os outros a crescer como pessoas. Comece pequeno, de forma humilde. Se você conseguir trabalhar só no seu autocontrole em tais situações, já está bom. O resto é consequência.

Lembre-se: você não tem controle nenhum sobre o outro, mas pode, com algum treinamento, ter controle total sobre si mesmo. 

Comece aos poucos, comece com aquilo que você pode ter controle. E você vai ver que você pode mudar o mundo, mudando a si mesmo. Mas isso é obra pra uma ou algumas vidas. Não espere resultados imediatos. A natureza não dá saltos.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Peço descupas ao @mvnobrega por atravessar o tópico dele, mas aproveitei pq achei q uma coisa tinha a ver c a outra, proteção energética, e é algo q eu preciso aprender a lidar.

Obrigado pela resposta @Iogui. Sobre isso q vc disse, um tempo atrás li um pequeno livro do Dalai Lama, "palavras de sabedoria", e lá havia uma página q nos faz refletir e dizia exatamente isso, e com aquele toque de bom humor dele: "Olhe para a pessoa que lhe causa aborrecimento e tire proveito da oportunidade para controlar a própria ira e desenvolver a compaixão. Entretanto, se o aborrecimento for muito grande ou se você achar a pessoa tão desagradável que seja impossível agüentá-la, talvez seja melhor sair correndo!"

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, bandeirapvh disse:

proteção energética, e é algo q eu preciso aprender a lidar.

Não se esqueça que tudo é energia e, portanto,  controlar as emoções também é ter controle energético. 

Gosto das ideias do Dalai Lama. Simpatizo com a forma como ele encara a vida. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...