Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

os guias nos escutam por pensamento?


Recommended Posts

Tenho uma dúvida. Recentemente andei tendo sonhos estranhos relacionados a anjos e outros "seres" que não soube identificar o que eram. Fiquei encucada e senti muita vontade de procurar saber sobre angeologia (mas não me aprofundei em nenhum tópico), e segundo a visão católica, todos temos um anjo da guarda (que creio ser o equivalente a o que chamamos de guia espiritual/mentor espiritual) e o padre que falava sobre disse que anjos NÃO podem "ler" nossos pensamentos, ou seja, não conseguimos falar com eles pela mente. segundo ele, eles apenas nos escutam em voz alta mesmo, falando. Isso também se aplicaria aos guias?

Sei que tem uma imensa distância hierárquica entre anjos e os mentores que nos ajudam aqui, mas mesmo assim estou confusa pq não entendo muito sobre.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Vou precisar fazer uma resposta mais ampla sobre isso, porque se você começar a revirar nesse tema  vai se enredar nas crendices judaico-cristãs e vai ficar meio perdida.

Esse papo de haver essa dificuldade comunicativa é uma crença cristã.

De que eles achavam que "anjos" tinham essa limitação (que nem mesmo os encarnados tem, já que a telepatia é um dos primeiras habilidades paranormais comprovadas cientificamente pela parapsicologia, ainda na decada de 30  ) eu não sabia, mas sei que eles alegam que " demônios" não podem saber o que se passa na nossa mente. Eles dependeriam que a gente falasse, porque eles acreditam que somente Deus sabe "o que se passa em nosso coracao" ( 1 Reis 8:39)

E convém destacar que para pessoas que defendem essa crença, os espiritos dos quais falam os espiritualistas seriam apenas  demônios, não espiritos de desencarnados. Logo, mentores/guias... na cabeça de católicos e evangélicos seriam apenas demônios, e por isso cabe trazer essa limitação que eles alegam que demônios teriam.

Mas note que para quem acredita em biblia, anjos e demônios são seres de "outra evolução", digamos assim,  diferente de humanos. Falar de humanos, anjos e demônios na visão judaica ( o cristianismo é apenas uma seita judaica que cresceu bastante) é como falar de humanos, baleias e leões. Daí a alegada dificuldade que eles acham que existe na comunicação mental entre as " espécies" diferentes.

 

 

Bom, na prática eu sei que o que pensamos é sim detectado pelos mentores/guias, sei la... Sei disso porque durante reunião com médiuns, estando presente mentor incorporado num dos médiuns, numa das vezes ele falou algo, eu pensei uma coisa ao ouvir aquilo, e entao ele apontou para mim e respondeu sobre aquilo que pensei. Portanto ouviu meu pensamento. A desculpa que algum cristao poderia dar a isso é que o espirito só conseguiu fazer isso porque teria usado a capacidade telepática do médium para acessar meus pensamentos.

 

Da outra vez eu estava em casa, sozinho, lendo um livro do Ramatis. Ao ler uma certa passagem num capitulo, critiquei-a mentalmente, achei que era pura lorota para não chocar os leitores. Uns dois dias depois, na reuniao do grupo, o Ramatis aparece e resolve tocar exatamente naquele assunto e se explicar. 

Nesse caso não há como fugir da conclusão, pois eu estava lendo sozinho em casa, pensando no que lia ,sozinho em casa, e mesmo assim, sem nem um pensamento intencionalmente  dirigido para fora ( como seria o caso de uma oração)  isso foi detectado e respondido diretamente para mim uns dias mais tarde.

 

Mas para cristãos espiritos não conseguem se comunicar com os encarnados. Na crença deles há um abismo que separa os desencarnados dos encarnados, de modo que apenas os " mensageiros" fazem essa intermediação entre os humanos e o plano espiritual.  "Mensageiro" é o significado da palavra "anjo".  Some-se a isso  o fato que na crença.judaica há "anjos caidos", que seriam os " demônios". Esses demônios, por não terem perdido sua natureza de "mensageiros", ainda poderiam se comunicar com os vivos " fazendo-se passar" pelos espíritos dos mortos, que supostamente não conseguem se comunicar conosco porque tem o tal abismo:

Citar

Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente.
Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele;
E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas.
E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.

E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.
Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado.

E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá.

E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai,
Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento.
Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.
E disse ele: Não, pai Abraão; mas, se algum dentre os mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam.
Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.

Lucas 16:19-31

Isso de fato existe,  o desencarnado tende a ficar preso na sua faixa de frequência correspondente, não pode mudar de fiaxa como um projetor encarnado pode. Tanto que no livro/filme Nosso Lar você nota que o André Luiz só teve autorizacão para visitar a família um bom tempo depois. 

Só que são etapas, níveis, situacoes.

No caso do André Luiz ( e nesse caso citado na estorinha bíblica) o morto ainda estava nas etapas iniciais pós desencarne. É por isso aliás que os grupos espíritas trabalham "encaminhando" os desencarnados errantes para o seu lugar devido. Lugar esse  que não é gravitando entre os vivos, já que a vida encarnada , para os mortos, é passado .

Portanto a regra geral é que o convívio entre mortos e vivos é a exceção, algo fora de lugar,  seja porque algum espirito está desequilibrado, não seguiu seu rumo e por isso segue a nossa volta, seja porque é um espirito que está aqui entre nós a trabalho, executando alguma missão, e nesse caso se estabelece o paralelo com o papel dos " anjos" bíblicos.

E note que até a biblia mostra que há exceções a essas regras gerais eventualmente:

Citar

3 E Samuel já estava morto, e todo o Israel o tinha chorado, e o tinha sepultado em Ramá, que era a sua cidade; e Saul tinha desterrado os adivinhos e os encantadores.

4 E ajuntaram-se os filisteus, e vieram, e acamparam-se em Suném; e ajuntou Saul a todo o Israel, e se acamparam em Gilboa.

5 E, vendo Saul o arraial dos filisteus, temeu, e estremeceu muito o seu coração.

6 E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas.

7 Então disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela, e consulte por ela. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor há uma mulher que tem o espírito de adivinhar.

8 E Saul se disfarçou, e vestiu outras roupas, e foi ele com dois homens, e de noite chegaram à mulher; e disse: Peço-te que me adivinhes pelo espírito de feiticeira, e me faças subir a quem eu te disser.

9 Então a mulher lhe disse: Eis aqui tu sabes o que Saul fez, como tem destruído da terra os adivinhos e os encantadores; por que, pois, me armas um laço à minha vida, para me fazeres morrer?

10 Então Saul lhe jurou pelo Senhor, dizendo: Vive o Senhor, que nenhum mal te sobrevirá por isso.

11 A mulher então lhe disse: A quem te farei subir? E disse ele: Faze-me subir a Samuel.

12 Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou com alta voz, e falou a Saul, dizendo: Por que me tens enganado? Pois tu mesmo és Saul.

13 E o rei lhe disse: Não temas; que é que vês? Então a mulher disse a Saul: Vejo deuses que sobem da terra.

14 E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou.

15 Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? 

1Samuel 28

Obviamente um cristão tentará explicar essa passagem de outra maneira, como um "disfarce" usado pelo demônio, ou seja, que a aparição tinha apenas a aparência" do espírito. Mas nada há na passagem que indique que a aparência era "apenas aparência, mas não o ser real". Trata-se apenas de uma dedução, uma tentativa de mascarar a contradição  evidente entre não ser possível se comunicar  com os mortos devido a um abismo, e um relato que mostrava sim que isso era  possível. 

 

 

Também já passei por uma situação, numa conversa de trabalho, em que precisei falar uma coisa, mas que não era o que  eu de fato sentia. Digamos que, como exemplo apenas, para que uma pessoa não se sentisse mal  eu disse que eu também tinha medo de  corvos. Só que aí, à noite,  tive um sonho em que um corvo tentava me intimidar . Obviamente ele se deu mal já que eu não tinha aquele medo que falei ter.  Isso serviu para me mostrar que realmente também temos ao nosso redor espiritos que são de fato incapazes de saber o que  de fato pensamos, e precisam se basear apenas no que verbalizamos ou fazemos. Provavelmente são espíritos de desencarnados comuns, sem maiores capacidades.

 

Eu diria que a conclusão que surge disso tudo é a seguinte:

 

- seguidores de biblia acreditam que apenas Deus sabe o que você pensa, mas a prática mostra que isso não é verdade

- A prática também mostra que alguns seres invisiveis a nós de fato apresentam essa limitação

 

O que dá para deduzir que, seja lá quem for o ser, anjos/demônios ou humanos desencarnados, a prática mais segura é NÃO VERBALIZAR quando quiser manifestar seus medos ou anseios para o plano espiritual. 

Assim você garante que apenas os seres mais qualificados  te ouvirão, dificultando a tarefa para obsessores e, além disso,  selecionando entre os seres positivos, somente aqueles que estao acima de um certo nível, para que te ajudem. Isso  ajuda a evitar erros cometidos por espiritos que sejam amigos de boa vontade, que querem ajudar  mas que possuem pouco discernimento e por isso podem criar problemas não intencionais ao interferir na sua vida.

 

  • Like 1
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Eu penso que podem sim, e acredito que consigam captar imagens de nossas mentes também, mas não acredito que todos possam.

Fiz parte da Umbanda por alguns anos, mas tive contato desde a infância. Então certa vez estava sentindo uma presença incômoda na casa onde eu morava, mas não sabia o que era…só me dava calafrios quando precisava entrar naquele quarto que eu usava como escritório, logo tinha certeza de existir alguém lá, só não o via.

Estão, numa gira (como chamam as sessões de Umbanda) sexta-feira à noite, quando determinada entidade estava trabalhando eu comentei o que ocorria, ele me pediu para sentar num banquinho, se posicionou em pé atrás de mim e acendeu uma vela na altura na minha nuca e a outra mão, posicionou próximo à minha testa e me disse: me mostre aonde está o problema, vá até sua casa agora e me mostre. Eu, bem “sem-vergonha” com o intuito de testá-lo, visualizei minha casa e dei inúmeras voltas dentro dela, sempre evitando de visualizar o tal quarto. Lá pelas tantas após algum tempo eu me vi entrando no quarto, naquele exato momento ele partiu a vela que segurava na mão. Me disse: agora está resolvido, mas você poderia ter resolvido isso sem minha ajuda. 
Outra vez foi quando fui cambone (assistente), em uma noite de trabalho a entidade começou a atender um consulente e para fazer o trabalho ele precisava fazer algo (que não vou detalhar aqui para não ficar extenso e também não é o caso) com alguns materiais e quando vi pensei: isso não vai prestar, não vai dar certo, (não tinha como dar certo mesmo), mas nada comentei, nem esbocei qualquer opinião neste sentido. Depois de muita labuta ele conseguiu e me disse: viu, deu certo! Eu: mas eu não disse nada; Ele: mas pensou ehehe.

Algo semelhante à segunda experiência também aconteceu com uma amiga, pensou algo e a entidade (incorporada no médium) respondeu e esclareceu.

Coincidência? Pouco provável penso eu...

 

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...