Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Reencarnar em animal


Recommended Posts

Tentei achar onde fiz essa explicação completa, mas não localizei. Mas a questao é que voce nao salta de um humano para um animal e de volta para um humano. As etapas sao separadas. 

O que eu acredito é na visão gnóstica,   até que algo me mostre que não é assim:

- nossa particula espiritual, após brotar da Fonte Universal, vem descendo das dimensões mais sutis até chegar no plano material. 

- começa a se desenvolver em estagios, primeiro como elemental mineral ( elementais do fogo, agua, ar, terra)

- após ter adquirido algum nível de desenvolvimento, passa ao reino vegetal, em diferentes espécies, dos mais simples aos mais complexos

- apos atingir certo desenvolvimento já pode encarnar no mundo animal, que é o primeiro reino em que o espírito esta aprisionado num veículo

- Após uma progressão dos animais mais simples aos mais complexos, ingressa no reino humano

- No reino humano há um limite de 108 encarnações, aproximadamente. No reino animal o ego ja comecava a se desenvolver, se espressando na forma dos instintos. No reino humano ele floresce com plena força, o quw exige um limite para impedir que ele sufoque a consciencia e torne o ser humano um " Esterminador do Futuro" ,uma máquina psicologica que so funciona na base do estímulo resposta, tendo apenas o egoísmo como motivação. Entao apos cerca de 108 encarnações humanas ( ou antes  caso o ego de alguem fique muito forte mais cedo), o sujeito sai do ciclo evolutivo ( mineral->vegetal->animal-> humano) e entra no ciclo INVOLUTIVO, que, veja bem: NÃO ACONTECE NA NATUREZA TRIDIMENSIONAL. 

Após o desencarne 108 o sujeito ingressará em zonas cada vez mais densas do umbral. Começa sob forma humana e vai se deformando, se desintegrando, se paralisando ( fase mineral), o que pode ser verificado nas projecos quanso voce ingressa ek zonas cada vez mais pesadas e ja encontra pessoas fundidas ( atoladas?) com a lama, as pedras, ou ja em forma  de cristais d rocha, imersas em uma "massa amorfa de pixe". Isso será percebido de variadas formas pela mente do projetor, e apare de forma meio artistica na Divina Comédia de Dante Aleghieri, mas tambem na obra O Abismo, do André Luiz. 

É nessas zonas astrais mais densas que a psique humana retrocede em manifestacao, adotando formas animais, que são apenas representacoes plasmadas do traço psicologico que esta se manifestando naquela faixa.

Ai final desse processo o ego e destruido  e ela nossa particula divina reingressará no ciclo EVOLUTIVO  do plano fisico novamente, recomencando como elemenal mineral, mas agora num nivel mais adiantado, e assim sucessivamente ate ingressar novamente no reino humano para ter novamente 108 encarnações humanas. 

Portanto, essr papo do hinduismo parece apenas uma percepcao simplificada  muito literal, desse conceito. 
Tanto é que no livro tibetano dos mortos ( prints) comentam isso, sobre a diferença entre a visão ortodoxa  e a visão esoterica deles. 

Sempre tem que levar isso em contra quando se trata de ensinamemto de religioes: o que é propagado como oficial é apenas o que cabe na cabecinha das massas. Toda religião precisa simplificar seus ensinamemtos para ser entendida e propagada, porque a verdadeira natureza dos processos espirituais é complexa demais  para se tornar popular.

 

20211008_155238.jpg

 

Screenshot_20211008-152042_Drive.jpg

Screenshot_20211008-152309_Drive.jpg

Screenshot_20211008-152319_Drive.jpg

 

Essa visao gnostica pode se encontrada com detalhes no livro que ja te passei por MP e que vpu colocar aqui para os demais: sim_ha_inferno_diabo_carma.pdf

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Isso de retroagir para mim ainda soa um pouco desrespeitoso com a existência de um ser. Porque viemos evoluindo para despertar a consciência e derrepente todo esse progresso é transferido para um veiculo animal que tem o soma mais restritivo é complicado...

Eu já li alguns livros gnosticos e torço para eles estarem errados. Acho essa coisa de eliminar o ego ou o eu uma crença que não encontro logica... Parece ser oriunda das más traduções do budismo antigo, a linhas budistas hoje que diz que não existe um eu, a verdadeira tradução para o que o budismo dizia sobre isso é que não há uma substancia real ou seja algo que existe independentimente que existe por si só, entederam isso de forma errada... Mais não sei se a origem da eliminação do eu tem base nessa interpretação do budismo antigo.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, victorphilipe disse:

Isso de retroagir para mim ainda soa um pouco desrespeitoso com a existência de um ser.

 

Porque viemos evoluindo para despertar a consciência e derrepente todo esse progresso é transferido para um veiculo animal que tem o soma mais restritivo é complicado...

Mas veja, a chuva desrespeita o rio ao devolver a ele as aguas que evaporaram? O sol desrespeita os planetas mantendo eles girando em torno de si quando poderia libertá-los de suas órbitas para que viajassem em linha reta  infinitamente? 

Não faz sentido atribuir juizo de valor a fatores que são  leis da natureza e mecanismos automáticos, não julgamentos de um "Deus antropomorifzado, barbudo, que fica lá sentado no céu só pensando em como nos sacanear".

Não evoluímos de um bebê que nem sobrevive sozinho, para nos tornarmos seres cultos  cheios de conhecimento, experiências , teorias, habilidades lingúisticas, corporais, psiquicas.... para na próxima reencarnação voltarmos a ficar presos  num soma primitivo, que esqueceu tudo que aprendeu, não consegue nem falar nem entende o que lhe falam, e se deixado  sozinho comerá seu proprio cocô?

Qualquer um que examine com atenção verá acontecendo nos processos de uma única encarnação  essas leis que regulam as muitas vidas, é só procurar observar e compreender sua propria experiência encarnada sem auto-engano. 

 

Mas por que eu digo " sem auto-engano"?

Porque muita gente, MUITA MESMO, talvez 90%, não consegue olhar sua vida e enxergar o que acontece. Elas substituem a realidade pela ideologia. 

Por exemplo:

- × - × - × - × - × - × - × - × - × - × 

Elas acreditam na evolucão, no progresso, e não enxergam que nem elas nem ninguém que elas conhecem muda quase nada com o passar das décadas. Não enxergando isso elas podem concluir que " reencarnacâo não faz sentido, pois se a pessoa já evoluiu  para que voltar?! E ainda voltar desmemoriado?"

Elas acreditam em idéias altamente fantasiosas sobre o " Ser Humano", e não percebem que:

-se o que se diz do Ser humano  é verdadeiro, então ninguém conhece essa criatura.

- Mas se o que nós somos é o tal Ser humano, então quase  tudo que se diz dele na religiao  na filosofia  é falso.

Por acreditar nessa ideologia, cuja funcão é mascarar a realidade ( " maternidade é uma benção", " mulheres são seres sensíveis", etc) uma pessoa pode alegar que "não acredita em karma, afinal onde fica nosso livre-arbítrio??"

Não fica, se essa pessoa observasse a si mesmo sem auto ilusão ela perceberia o quanto seu " livre arbitrio" é a resultante de um conjunto  de vetores de desejos contraditorios, cada um com sua força e puxando para um lado diferente (vou  ler ou dormir ou ver tv ou sair para caminhar ou jogar ou conversar ou ficar só na rede social ou..???..)  e esses vetores são gerados por reações de apego e aversao a diversos estímulos exteriores ( preguiça  desejo, sono, fome, orgulho, necessidade material, ter alguém te fiscalizando...), e se pesquisar a fundo  entram truams de infancia, complexo de edipo, apanhar por fazer pipi na cama

A pessoa não enxerga nem o seu interior,.mas acha que tem o "direito adquirido" a decidir se deve reencarnar ou nao, em quais condicoes, que "não é justo.." nascer desmemoriado, " pagar pelos pecados de seus pais" ou " pagar pelo que fez em outra vida e nem lembra..etc.. só porque " afinal,  um Ser humano tem livre arbitrio!" 

 

Jura?? 

Ou esse mesmo tipo de pessoa dirá:

 "Não acredito em Deus porque se Deus existisse não haveria crianças passando fome,  estupros  assassinatos, não haveria o mal no mundo". Mas esse mesmo tipo de pessoa repetirá clichês como " não há uma religião melhor que outra, todos os caminhos levam ao mesmo lugar, não sabemos as respostas para os misterios da vida e da morte, nao sabemos se o espirito continua vivo apos a morte do corpo" .

Péra... o cara acha que sabe definir o que  é o Mal no mundo  e qual deveria ser o trabalho de Deus, logo, se o trabalho não é feito da forma que ele, Joãozinho, definiu, então é porque não existem nem Deus, nem mentores, nem justiça ( ele enxerga a justiça acontecendo mas chama isso de outra coisa, azar, pereguição,  sacanagem, etc)  mas na hora separar a alternativa A da alternativa B ele alega não saber mais nada? Que todos os caminhos levam a Roma, que as coisas não são preto-e -branco, mas uma escala de cinza? Ué?! 

- × - × - × - × - × - × - × - × - × - ×

 

Só citei exemplos assim pinçados de argumentos que já  ouvi, não importa se neste ou naquele exemplo o correto é x ou y,  o problema é que a pessoa tem crenças abstratas que ela julga definirem o ser humano, deus, liberdade, cosnciencia, justica... e não percebe que há uma contradição entre esses conceitos e a realidade da sua vida pessoal e de todos mais que ela observar. 

Nesse caso a pessoa não conseguirá observar nas experiencias de uma vida os reflexos das leis universais que regem o processo encarnatorio porque ela não está observando a realidade, ela está sobrepondo fantasias ideologicas , filosóficas  aos fenômenos que observa. 

Mas é uma boa pratica para aprimorar a compreensão de certos conceitos abstratos nessa área procurar respostas nas experiências da encarnação, nossa e na dos outros,  porque é uma questão de como o universo está estruturado: se um lei é válida no nivel macro, ela também tende a ser verdadeira no nível micro, o que varia é a potência do efeito. ( Claro que se você exagerar vai acabar no Gato de Schrodinger )

Se a pessoa nao buscar isso, a compreensao estaramá limitada à função intelectual  apenas, entender o palavreado usado numa determinada doutrina ou várias, mas sempre preso  aos significados cultuados pela tradição.

 

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

O Sandro em poucas palavras faz a gente assimilar coisas bem profundas... Queria aproveitar para fazer algumas perguntas e aproveitar o embalo da conversa, mas me lembrei de um video que vi tempos atrás, de animais que parecem seres humanos. No video, alguns parecem fake e outros é apenas fisionomia da espécie, mas dois deles me chamou a atenção:

w3sXXUo.png

6ChBJSV.png

 

É um cordeiro e um bezerro. Pode ser bobeira e simplesmente algum tipo de doença nos bixos, mas a impressão que me deu é que tinha algo mais preso ali. Fiquei pensando em algo relacionado a magia negra ou coisa do tipo, pois a aparecia dos bixos são bem grotescas e chega a lembrar um demonio preso ali querendo experimentar a vida de algum modo e a força. Tudo bobeira ou isso pode realmente acontecer ?

 

O video completo ta aqui: 

 

Link to comment
Share on other sites

Olha, a forma fisica não tem relacao com a forma espiritual. Está cheio de grays encarnados por aí, usando nossa "forma  simiesca" mas se passando por "Terráqueo da gema". Portanto,  embora possam acontecer umas exceções quando alguns eus muito desequilibrados se separam da psique e incorporam provisoriamente em animais (como " encosto", não é que nasçam em formas animais ) , isso nao afeta  a forma corporal.

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...