Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Projeção Astral e Co-criação da realidade


aominegomes
 Share

Recommended Posts

Olá a todos gostaria de levantar algumas questões para que sejam discutidos pelos membros de maior conhecimento neste assunto 

Certa vez eu vi em algum lugar não me recordo muito bem que através da projeção astral poderíamos ser capazes de manifestar ou cocriar a nossa realidade por estarmos num plano superior ao físico onde talvez sejam formadas as coisas, um pouco de lei da atração nisso 

Nao sei se alguém saberia algo sobre, porém gostaria de saber se há possibilidade de usar a "lei da atração" dentro da projeção astral 

Se a de fato como cocriar nossa realidade dentro dessas outras dimensões 

E claro como isso se daria na pratica, seria plasmando o que queremos atrair ou fazendo afirmações, nos sugestionando, talvez aprendendo a vibrar na frequência certa? Enfim gostaria de saber algo sobre e se isso é possível, pois seria além dos já existentes um baito benefício 

O que me dizem companheiros 🤔

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu DESCONFIO que isso é mera especulacao. É como quando te dizem que na projeção você pode ir a qualquer lugar da terra, a outros planetas, viajar no tempo. 

Sim, essas coisas ACONTECEM nas projeções  mas isso não significa que você consegue planejar isso. Um dia você deita, entao acelera as energias,  levanta da cama em astral, sai do quarto e ao invés de parar na sala, está em outro pais, ha 800 anos atras, revivendo um cena de encarnacao passada. Sem ter procurado por isso! E quando procura, não consegue.

O mesmo para essa idéia, tudo que acontece no fisico precisaria em tese ter acontecido antes no astral, logo, ao executar as operações necessárias em astral você poderia, em tese, gerar resultados no físico apos algum tempo. 

Mas como se faz isso? Nunca me deparei  com essa metodologia.

Link to comment
Share on other sites

Obrigado por responder Sandro 

Bom então pelo que vc respondeu e pelo que já vi em outros estudos e vídeos, então de certa forma não temos um controle da experiência?? 

Temos um controle da nossa percepção da nossa movimentação (onde quero ir onde quero entrar com quem quero falar) mas  não temos a capacidade consciente de utilizar alguns dos benefícios mais potenciais da projeção tal como viajar  para qualquer lugar ou plasmar o que quiser ou viajar no tempo 

Eu já sabia que não podíamos nos sutilzar sozinho sem ajuda de um amparador mas não sabia que na verdade a maior parte das experiências ficam ao acaso digamos da "sorte" ou talvez da "pre determinação" do que vou fZr ali podendo fazer de fato msm apenas pequenas coisas de forma total consciente

Isso dá um pouco de nerf (analogia para fraqueza geralmente usado em games) na experiência, pois o melhor dela não podemos ou não temos a capacidade pelo menos sozinhos de fazê-la

Trazendoo até a reflexão de que talvez possa ser feito muitos outros coisas que nunca for documentadas pelo simples fato de nossa impossibilidade, talvez  pela densidade ou pela falta de  controle de energias, chakras etc 

Obviu que tudo que  eu digo é no caso da especulação pois não tenho muita experiência prática da coisa, e também retirado de outras pessoas 

Vi um vídeo em que um homem diz que talvez na projeção em cada experiência estamos acompanhandos por um ser extrafisico superior e ela já determina nossa objetivo trazendo esses relatos tao incríveis e marcantes como o de júpiter do saulo, na qual provavelmente ele nunca irá conseguir repetir pelo menos não sozinho

E isso traz uma sensação de experiências baseadas em sorte pre determinação ou talvez so impossibilidade de fazer msm por conta de vários fatores, o que na minha opinião se ao contrário deixaria a experiência muito mais rica, apesar de com certeza existir um porque de tal limitação 

Obrigado novamente pela resposta Sandro e ainda mais na velocidade que foi Tmj👊🏽😉

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu suspeito que não estamos no estágio de desenvolvimento mental necessário para ter controle. E isso é algo que leva muito tempo.

É meio que aquele papo de que fulano foi iniciado no antigo Egito e tal...

Pois é, lá se vão milhares de anos de treinamento, em várias vidas, e ainda assim os resultados são incipientes. Você vê exemplo disso no livro do Waldo, por exemplo, o projeções da consciência, Projecoes da Consciencia - Waldo Vieira.pdf   que em quase todos os relatos ele apaga aqui e desperta fora, em lugar desconhecido, sem saber como foi parar lá, ou que lugar é aquele, ou qual objetivo o levou lá. Mas claro, porque mais que tentasse apagar seu passado, o Waldo veio do Kardecismo, então a parceria com os amparadores é algo antigo, e considerar que ao se projetar seria levado para algum lugar... para algum objetivo.... isso tudo decidido por terceiros (os amparadores) não lhe soava estranho. Mas para quem não tem esse background parece uma falha de preparação. Afinal, a pessoa DEVERIA poder aprender a técnica e usar no que decidir usar, escolhendo seus objetivos.

Isso é possível? Sim, mas há muito obstáculos a superar.

 

Veja o caso do Robert Monroe. Ele descreve no seu livro uns testes a que ele se submeteu para a ASPR (American Society of Psychic Research),coisa simples, se projetar,ir na sala do lado, ver umas coisas lá, voltar e relatar. Você vê no relato dele que houve uma bela confusão, bem típica da projeção.Viagens Fora do Corpo (Robert A. Monroe).pdf

Vários projetores serviram de cobaia, mas ao que se sabe, apenas o Alex Tanous conseguiu se sair bem nos testes.

https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/16071-comprovação-da-projeção-astral/&do=findComment&comment=67363

Inclusive depois o Tanous fez alguns serviços para a polícia, localizando pessoas seqüestradas.

E a explicação sobre como ele conseguia isso é bem simples, mas você percebe o quanto é algo bem direto, um tipo de técnica do “alvo mental”

https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/16071-comprovação-da-projeção-astral/&do=findComment&comment=68108

Apesar de simples, é mais difícil do que o que o Monroe tinha que fazer, que era só sair do corpo e ir para uma sala próxima. Cada método desses (alvo mental/ deslocamento espacial) tem suas dificuldades próprias. Quando você usa o alvo mental você não passa por nenhum dos problemas energéticos tão típicos da projeção como entendida aqui. Mas corre o risco de ir parar num sonho lúcido, porque você precisa manter a mente focada no local alvo, então pode acabar criando uma plasmagem do local e não visitar o local real. Já se você usa uma abordagem energética, me que você levanta da cama em corpo astral descolando dele e saindo de cada caminhando, ainda terá que achar o caminho para o alvo, algo que é mais fácil enquanto está deitado focado no alvo, do que após deixar o corpo olhando ao redor para as paredes do seu quarto ou casa, ou a rua onde você mora. Porque esse aspecto “realista” cria um certo ceticismo em relação a ter sucesso nesse “teletransporte”. As vezes funcionam os métodos de teletransporte mais “força bruta”, como emitir energia numa parede, criando um portal para o alvo e atravessando a parede para ir parar no alvo (ou apenas definir que quando você sair do outro lado da parede, estará no local alvo. Outros dias, tudo falha terrivelmente.

 

Por isso podemos saber “o que é possível”, “quais técnicas funcionam”, mas a pessoa que te ensina pode ter tido sucesso com elas algumas vezes e você nunca ter sucesso nenhuma vez. E mesmo quem teve  sucesso, teve também muitos fracasso mais com a mesma técnica.  Todas as coisas que eu ensino aqui funcionaram comigo mais de uma vez, mas todas falharam várias vezes também, motivo pelo qual eu recomendo sempre cada um conhecer várias técnicas e montar sua própria coleção de “técnicas que funcionaram para você”.

 

Bom, aí com esse básico você pensa “posso usar esse mesmo tipo de técnica para me projetar VOLUNTARIAMENTE a outros lugares do planeta (já tive sucesso algumas vezes) , ou ao passado ( uma vez só, e não levei fé no resultado), ou aos registros akashicos (nunca consegui). Em tese a gente pode usar isso para tudo, bastaria focar a mente no alvo, seja ainda deitado, como o Tanous relata ali, seja após sair do corpo, só que a taxa de sucesso é ridícula. Ao mesmo tempo, a quantidade de vezes que você vai parar em outro lugar do planeta só porque quis ir na esquina da sua rua, é muito maior.

 

Então no frigir dos ovos é mais prático “disponibilizar-se para ajudar”, e deixar que os mentores te levem onde eles acham que deve, que é algo que o Saulo recomenda nos cursos, exatamente porque “o cara saiu do corpo e aí? Vai fazer o que?”, como ele fala no curso antigo, em áudio. Então por exemplo, você sai de  casa pede para ser levado a algum lugar onde possa ser útil, e a rua parece mudar, aparecem alguém aparentemente precisando de algum tipo de ajuda. Ou você sai de casa, dá uma voada numa certa direção, dobra para um lado e  pousa exatamente em frente a uma casa, onde tem alguém que te diz que estava te esperando. Ok, na hora tudo parece normal, mas quando você volta, se quiser entender porque diabos voou naquela direção e não em outra, ou o que te fez pousar em frente àquela casa e não outra, você não sabe, não existe essa informação consciente, mas parece tudo já agendado.

 

Por isso eu disse que quando você ouve alguém falando que na projeção pode fazer isso, isso e mais aquilo, sim, pode. Mas talvez a gente morra tentando e não consiga aquela cosa específica que nos interessa, só outras, que outros podem achar maravilhoso, mas que não é a SUA motivação.

 

Uma coisa que conta muito é sua motivação. Se você está hiperfocado no objetivo, com “sangue nozóio” para fazer aquilo, pode conseguir de primeira. Mas amanhã, quando tentar repetir, já não estará tão focado, e aí não consegue repetir.

 

Vou citar dois exemplos:

 

-uma amiga estava enrolada com muitos problemas e eu me indignava porque diabos a pessoa tem que ficar tão cercada de enredos. Aquilo estava e incomodando, e resolvi tentar investigar por projeção. Logo que saí de casa parei num local desconhecido para mim, uma casa vazia, subi umas escadas e fui parar no que parecia um prédio com vários escritórios no corredor, tipo um segundo andar de um banco. Vinham duas pessoas ali no correodrp ara entrar num dos escritórios, e os abordei. Falei que eu precisava saber o motivo para a vida daquela pessoa ser tão enredada. Então os dois me contaram que o caso dela era ......

E depois desci, andei  por aquela casa, vi escadaria piscina, e mais uns detalhes.

Depois quando contei para ela o que vi, só com a minha descrição de ter visto uma cada com aparência estranha, ela me mandou umas fotos que pegou da internet, de casas com o mesmo acabamento da casa com a qual ela SONHA com freqüência. E batia com o que vi. Ou seja, aparentemente eu fui parar em projeção, na casa astral que ela freqüenta quando sonha(projeção sem lucidez) ou na casa física com a qual ela sonha, e que nem fica no país que ela reside.Além disso, uma parte do que me disseram sobre ela na projeção uma cartomante já tinha falado para ela então dentro de certos limites, confirmou.

 

- Após ver uma série americana sobre um crime em família eu me encafifei que aquilo me parecia meio inacreditável, meio história mal contada do assassino, e resolvi tentar investigar por projeção. Eu precisaria estar posicionado corretamente  na cena, na hora e local do evento, para que eu pudesse assistir todo o desenrolar da situação e descobrir o que de fato aconteceu. Por causa da serie eu tinha acesso às imagens do local físico, e até imagens das câmeras de segurança do local. Desenhei à mão o local alvo, um quarto com tudo que te num quarto, criado mudo abajur o cortinas, foto do casal na penteadeira, etc. Desenhei tudo para saturar a mente e ficar mais fácil focar.

Não consegui nada, apagava nas tentativas. Numa das vezes em que a oportunidade surgiu e acordei sentindo um EV, levantei em astral para tentar um deslocamento direto, e encontrei um acompanhante ali. Expliquei que eu precisava me deslocar até o local almejado, na data dos fatos, para testemunhá-los, etc. Mas aquele acompanhante não fazia idéia de como fazer isso que eu queria.

 

A meu ver esse segundo objetivo era muito mais fácil de conseguir que o primeiro, porém, nem um ajudante que estava comigo sabia como desenrolar a coisa.

Tive dificuldade similar com os registros akashicos. Agora, claro que se eu focasse só nisso durante talvez uns seis meses, diariamente  talvez conseguisse, mas o fato é que o interesse se desvanece se a motivação for tão fútil. No primeiro exemplo eu estava preocupado com a situação devida de uma pessoa, embora não pudesse ajudar, poderia talvez trazer algo que confortasse. Já no segundo exemplo era mera curiosidade  intelectual, saber a verdade histórica de um evento. Por isso eu creio que tive algum sucesso no primeiro exemplo, provavelmente por colaboração de alguma ajuda qualificada nos bastidores, enquanto que no segundo exemplo não tinha ninguém qualificado para me ajudar em um objetivo tão... bobo né? É tipo assim “quer perder tempo com essas curiosidades históricas? Então fica aí treinando, daqui a uns anos, quem sabe, você consegue”.

 

Porque tem isso, nossa mente consciente aqui tem uns interesses e curiosidades que muitas vezes não fazem sentido NEM PARA VOCÊ, quando sai do corpo. Imagina para os amparadores que vem te ajudar, que tem eles próprios seus motivos para perder o tempo deles com você.

 

Como meu interesse na projeção sempre foi para meus objetivos, eu não entrei muito nessa vibe de “pedir ara ser útil”. Fiz algumas vezes, dá uma p... sensação de felicidade interior quando se faz isso,as projeções são mais claras, estáveis, duradouras. Porém... sempre tive outros planos para a projeção, um deles sendo a pesquisa histórica. E esse contraste entre projeções de amparo x projeções que você determina o objetivo, ou p ocaso de projeções em que sem procurar você vai parar no passado, testemunhando algo em primeira mão, que depois pesquisaa e confirma, com aquelas em que você nem sabe como chegar nos tais registros akashicosk nenhuma técnica conhecida dá certo, e quem você encontra não abe te levar lá....junto meu caso com esses relatos do Monroe, do Waldo, e do Tanous, só me faz concluir que  estamos engatinhando no conhecimento prático da projeção. “Alguém” sabe fazer isso funcionar como um relojinho, mas esse alguém são os mentores. Nós, projetores encarnados, relatamos nossos poucos sucessos, que no decorrer de uma vida se acumulam e podem parecer grande coisa aos olhos do iniciante. Mas a taxa de sucesso de planejar e executar um objetivo qualquer, sem valor espiritual, por mera curiosidade, é bem baixa, talvez porque não tenhamos desenvolvimento consciencial suficiente. Então nosso “GPS” projetivo é muito rudimentar, quando comparado ao que um mentor pode fazer.

 

Então a questão que se coloca é a seguinte: se o seu interesse na projeção meramente curiosidade, ou “científico”, ou para seu bem pessoal, é provável que você tenha que treinar sem muita ajuda isso, o que torna tudo mais difícil. Já pessoas que tem uma motivação mais altruísta terão mais ajuda, o que faz sentido. Tudo parece depender do que o motiva a procurar esse assunto.

Por isso a enorme diferença entre ser possível fazer algo e VOCÊ conseguir fazer esse algo.

E  a diferença entre ter feito uma vez e fazer com regularidade, para poder se aperfeiçoar nesse algo.

Por exemplo, eu querer investigar um evento específico da história é uma coisa. Escrever um livro com investigações astrais desvendando misteriosos da história já é outro nível, porque envolveria décadas de projeções focadas nesse objetivo, com alvos diversos. E  é isso que fica subentendido quando as pessoas dão a entender que  "na projeção voce pode viajar no tempo, ao passado ou futuro". Acho que o cara só consegue algo assim se tem isso como missão. Mas descrevendo assim num frase  parece simples:

- escolha o alvo, deite focado nele, tendo em mente o local e a data e hora para qual deseja se transportar. Registre os resultados ao voltar

É a diferença entre “corra 100m o mais rápido que pode”, coisa que qualquer um faz, e vencer  Usain Bolt nos 100m rasos. Nos dois casos a atividade descrita é a mesma, apenas correr rápido. Mas isso não resume nem 1% de tudo que está envolvido para atingir esse resultado.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...