Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Colônias e Cidades do Astral


Recommended Posts

Olá a todos, espero que estejam bem assim se Deus quiser vamos lá 

1523462913_images(2).jpeg.0e02f2bd6e5457aa640dfcca9801548e.jpeg

Tem um tópico dos meus estudos que gostaria de levantar aqui e ver o que os mais experientes no assunto como o Sandro tem a dizer, com intuito de contribuir para os estudos de pessoas como eu que estão iniciando a poucos messes 

Gostaria de saber como funcionam essas colônias e Cidades espirituais, objetivos delas, se tem no umbral e principalmente a possibilidade de ir em algumas, mas não só a possibilidade como tambem um método, pois a possibilidade de fazer várias coisas é valida a nossa capacidade de fazer quando queremos aí sim é algo a se discutir, é uma das coisas que não gosto muito na projeção diferente dos sonhos, não consigo fazer o que planejei pra minha experiência mas enfim 

Um dos melhores locais pra se visitar em projeção pra mim não seria um local do físico e sim uma colônia, daí surge a dúvida de como ir na prática para um local desse como o nosso lar por exemplo que é mais perto das dimensões umbralinas.

1482374217_images(3).jpeg.cd186dd12c6b40c84abadd7489340e7c.jpeg

E por falar em umbral, como seriam as cidades de lá, uma espécie de zonas sexuais e vampiricas talvez? E justamente por ser uma dimensão inferior fica mais fácil visitar uma cidade do umbral, acredito eu 

Mas aí entra aquela questão acredito, que só conseguiria talvez visitar por conta própria se esse fosse o objetivo da minha vida kkkkk objetivos fúteis ou pra mera curiosidade demonstram nunca serem efetivos nas práticas por vários motivos, então gostaria de saber sobre isso, fiquem a vontade para mandar vídeos ou tópicos aqui do fórum tendo em visto que ainda não consegui ler tudo o que tem, obrigado.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

19 horas atrás, aominegomes disse:

1-Gostaria de saber como funcionam essas colônias e Cidades espirituais,

2-objetivos delas,

3-se tem no umbral

4-e principalmente a possibilidade de ir em algumas,

5-mas não só a possibilidade como tambem um método

3-Que eu saiba as colônias todas ficam no Umbral mesmo, que é, digamos o Plano Astral inferior, a área que os seres que ainda estão presos à reencarnação podem habitar. Tanto projetores quanto desencarnados estão visitando o umbral quando saem do corpo. Só que há diversas faixas. Quando seu pensa em colônias, se pensa em Nosso Lar, portanto se pensa em um tipo de colônia de tratamento, reabilitação. Portanto, se essa colônia será habitada por espíritos doentes ela não pode ficar numa zona elevada o astral, percebe? 

É que a gente pensa em umbral como zona escura e astral como zona clara. Mas as zonas escuras são apenas zona mais densas que as zonas em que circulamos quando saímos na rua, em astral. Assim como as zonas "luminosas" são apenas as zonas de frequência mais elevada do que nossa "zona de rua". Uma vez que você adentre na nova zona, tanto o que parecia de longe ser um foco de luz, quanto o que parecia ser uma zona escura, sombria, se tornam zonas de iluminação normal para você.

2- O objetivo dessas , como comentei, parece ser de recuperação. Talvez existam outras, mas as poucas em que ja estive tinham "pacientes em tratamento". Um delas parecia um condomínio de moradias coletivas. Em cada casa moravam vários jovens. Havia atividades educativas para eles, e lembro de uma vez em que os jovens estavam ali reunidos ouvindo alguém tocando piano acompanhado de um violinista. Ninguém me falou, mas a percepção que eu tinha era que eram todos jovens porque conservavam a aparência com que morreram, todos tendo sido meio que rejeitado pelos pais, rebelde, tendo morrido de overdose, pegas de carro, essas coisas de gente que quer se rebelar contra algo mas só consegue destruir a si mesmo.

5- Mas eu tenho a recordação dessa experiência e de outras visitas feitas a esse local. Não sei como chegar lá. Algumas vezes eu estava lá tão logo atravessei a parede da minha casa para a rua. Logo, não fui parar na rua onde moro, mas nesse outro local do astral. Outras vez, durante uma projeção,  eu estava andando por uma rua larga, vazia e ao olhar para o lado vi a rua de entrada desse mesmo local, e me dirigi para la. Em outra situação , assim que acelerei as energias e levantei da cama em astral eu no estava no meu quarto, estava numa hospedaria coletiva, numa colônia dessas. Era uma sala pequena, com seis beliches, e as pessoas que dormia ali tinham duas mochilas de viagem ao lado das camas. Quando senti na minha minha do quarto físico em me vi sentando na cama desse quarto com beliches, e as mochilas do outros ali, assim como "a minha". E isso erou na hora uma alteração de personalidade, porque nesse instante eu sabia onde estava, sabia que meus colegas que dormiam ali no beliche eram outros projetores, mas que ainda não tinham chegado (por isso ainda estavam dormindo nas camas, enquanto eu "cheguei"(sente ia na cama. Entao me levantei e saí para o corredor, para saber o que mai tinha ali. Vi pacientes vivendo em seu quartos, isolados. Portas abertas, ninguém estava trancado. Tudo branco paredes, portas, camas, pijamas. Um gramado do lado de fora. O que me chamou atenção foi que eu via cada pessoa em seu quarto, sozinha, sentada na cama, imersa em pensamentos. A sensação que me passavam é que estavam todos rememorando experiências emocionais desagradáveis de quando estavam encarnados. Essa "sensação" é algo que vem para você coo uma informação na verdade. Assim como você olha uma maça verde ao lado de um tomate, numa mesa, e só de olhar sabe que tipo de fruta é, ao olhar para esses pacientes eu sabia que eles estavam presos a lembranças desagradáveis da encarnação, que tinham dificuldade de superar, porque ficavam em looping pensando só naquilo.

Perto da saída tinha uma moça sentada no sofá do ambiente coletivo. Estava assim:

istockphoto-857100142-612x612.jpg

Mas olhava para frente não para baixo como a da foto. Na frente dela só tinha a parede. Ela não estava com expressão alguma no rosto, não parecia alguém que estivesse em sofrimento. Parecia como todos os outros, distante mentalmente. Me aproximei dela e fiquei do lado, mas como em geral acontece, ela não me via. Então eu quis saber porque diabos ela me passava uma sensação mais angustiante, apesar de estar com o rosto sereno. Foquei na mente dela, para saber o que se passava, e soube(não vi anda, apenas veio a informação) que ela estava remoendo memórias de ter sido estuprada pelo próprio pai na infância,  que a atormento por anos, e a levou ao suicídio.

Talvez todos daquela "ala" fossem suicidas, já que todos tinham esse padrão de ficarem parados, olhar dsitante, sozinhos cada um em seu quarto, apenas remoendo lembranças desagradáveis do passado. Mas desconfio que quem ia para lá já estava melhor, porque fora desse tipo de local, no umbralzão mais pesado, você às vezes vê alguém assim, imerso em suas angústias, mas se retorcendo, rosto todo contraído, olhos fechados, numa tortura interna que parece bem desagradável. E aí eu não faço idéia se pegam essas pessoas que estão sofrendo mais e levam para um lugar melhor, e seriam essas mais tranquilas que vi. Ou se apenas conseguem ir para um lugar melhor essas que já conseguiram controlar u pouco esse estado. Porque não tenho nenhuma lembrança de alguém me explicando essas coisas, a gente apenas anda pelos lugares e capta as coisas. Fica a informação toda fragmentada.

1-Por isso não dá para te responder isso de objetivo, como funcionam . Creio que isso só pode ser explicado por quem é desencarnado, porque o projetor encarnado um dia vê um pedaço, meses depois vai aparecer de novo no mesmo local, vê outro aspecto. Ou né? Só LEMBRA de uma ou outra, e esquece das outras que emendariam os pedaços, ehehe.

Por isso é mais fácil você obter essas informações de obras espíritas, psicografadas. Obras como o Nosso Lar, ou o Violetas na Janela, ou .. creio que A vida além da sepultura, do Ramatis também fala nisso. O memórias de um suicida, da Yvone do Amaral também tem relatos do local para onde o espírito/autor suicida foi levado após ser resgatado do umbral. Porque o espírito já está lá né? Não tem cortes na informaçao. O projetor aqui ´uma pessoa, ao sair do corpo e parar num lugar desses, já muda. Porque ninguém me ensino coo olhar na mente de alguém para saber o que rola, mas estando lá é simples como respirar. Aí voce volta tem aquele corte de todo de memória de personalidade, e pensa "Eu devia ter procurado um administrador daquilo , feito umas perguntas, descoberto todas a etapas do processo, mas por que eu não fiz?"

Ora, porque quando você está lá isso é tudo tão natural que ficar perguntando isso seria tão absurdo quanto perguntar para o lixeiro que está passando para onde vão os lixos que ele coloca no caminhão. Na hora não parece tão relevante quanto vai nos parecer ao voltar para o corpo.

 

4-E sobre como ir, eu suponho que não existe, nem deveria existir um método de chegar la. Porque perceba o que eu falei no início: elas ficam no umbral, caso contrário os espíritos doentes não conseguiriam morar nelas. É como você ter uma escola toda bonitinha, organizadinha, com comutadores, num bairro de traficantes. A gente sabe o que acontece né? No astral existe MUITA coisa que é "isolada" do resto para não dar bagunça. As vezes as pessoas vêem em filmes aquelas paranóia sobre palavras secretas de alguma ordem secreta e tal... Isso acontece porque em astral também tem isso. Certos tipos de médiuns recebem certos símbolos,  imagens, ou nomes que só eles sabem, para que possam usar isso como ponto focal, na hora de chamar seu espírito guia. Quem não é "iniciado" naquele grupo astral não tem isso. Existem ainda outros tipo de proteção. Um determinado templo, ou mesmo cidades inteiras, ficam ocultas no astral, você não as vê projetado, nem um clarividente os verá, exatamente para evitar que o lado negro ataque esses locais. Aliás, até os locais do lado negro tem guardiões, mecanismos de proteção contra projetores e clarividentes etc. só que eles não tem uma tecnologia astral muito avançada, o que torna mais fácil "meter o pé na porta" quando se trata de um trabalho desse tipo. Inclusive dizem que a gente nunca deve tentar forçar a entrada onde não nos deixam entrar. Disso só ouvi falar, porque eu nunca fui impedido de entrar em nenhum local, portanto  não faço idéia de como essa parte funciona especificamente.

Então na prática o que acontece é que você vai parar num local desses sem saber como, mas é porque alguém te jogou lá. Esse alguém tem as chave de acesso, você não. Pelo menos não a personalidade de vigília, porque como eu disse, as vezes basta sentar na cama para você se tornar uma pessoa com outro tipo de conhecimento. E algumas vezes você é convidado de maneira mais formal. No grupo que eu trabalhei um tempo, uma vez todos nós começamos a ver, por clarividência, a mesmas cenas, de uma cidade. Eu comentei com eles "devo estar divagando ,porque parece que estou vendo..Brasília????" Porque eu veria Brasília no meio de uma reunião de desobsessão?? Mas quando falei isos soube que os outros estavam vendo também aquilo, uma cidade toda branca, com prédios altos também todos brancos tudo organizadinho,  simétrico.. por isso eu supus que fosse Brasília, kkk. Mas  o líder do nosso grupo nos explicou que não ,que eram os mentores que vieram para o trabalho daquele dia, um grupo de mentores específico, que estavam nos convidando para visitar a cidade astral em que eles vivam, e que ficava DENTRO  de uma  montanha do plano físico. Também sei que tem uma cidade nesse estilo no tibet, em algum lugar daquelas montanhas, e que fica invisivel para projetores. Nos mostraram isso, vimos algo ali por dentro, porem a gente não sabe exatamente onde aquilo fica no físico, porque é uma cadeia de montanhas né? Terminamos supondo que fosse a tal Shamballa que alguns falam, mas o fato é que não tínhamos como saber, já que raramente se obtém uma identificação nominal assim dessa coisas.

Portanto, veja, vou repetir para você o mesmo que eu falei para outro membro esta semana por MP, relacionado a outro assunto: as vezes a gente lê descrições perfeitamente detalhadas das coisas, eventos, cidades astrais, guerras astrais, etc. Eu sou cético em relação ao detalhamento, porque ao que parece as experiências costuma ser muito fragmentadas. Nem me refiro às minhas, mas as do líder do nosso grupo, que já era um médium bem acima o comum. Devemos aproveitar das estorinhas que tem por aí sobre colonias, guerras astrais, migrações  planetárias, 144 planos dimensionais ,etc..apenas a mensagem geral, porque os detalhes, tantos detalhes, tudo com inicio meio e fim, para mim são a parte ficcional da coisa. Apenas uma tentativa forçada de colocar ordem nos dados caóticos que se obtém pela experiência prática. 

Se quer saber sobre isso, valorize o trabalho daqueles que perderam seu tempo narrando em livros essas descrições do astral para aqueles que não tem como investigar por si. Tem muita gente que parece que é índio, só quer aprender da tradição oral, mas muita gente com experiências valiosas já registrou seus relatos em livros. Não faz o menor sentido ser cético com os relatos dos livros e ser crédulo em reação ao relato oral do projetor seu amigo, do youtuber, ou o meu aqui, que por necessidade é escrito, mas não é livro. Certamente a literatura espírita está lotada desses relatos o deve servir para esclarecer suas dúvidas muito melhor do que meus relatos fragmentados aqui. Eu indiquei alguns livros que de memória eu lembro que falam sobre isso, mas não sou espírita, creio que espíritas devem conhecer muitos outros títulos que possam ser indicados sobre isso.

 

Link to comment
Share on other sites

Obrigado pela resposta Sandro muito bem explicado em cada parte das perguntas 

 

Eu obtive as respostas mais ainda sim aquele mesmo incomodo me aparece, o incomodo que sempre aparece quando estou estudando sobre a bastante tempo ja, e que incomodo seria esse 

 

Que não temos nenhuma ou quase nada de connttrole de vdd da experiência, além obviu e pra onde queremos olhar ou andar ou o que queremos falar, você falou não só aqui mas em vários lugares neste fórum de experiências patrocinadas e sinto que pra um objetivo como esse precisaria da mesma coisa, as vezes me paro e pergunto "o que de fato eu consigo fazer nesta po***" já me  "projetei" e não consegui de jeito nenhum fazer o meu objetivo mesmo com um claro alvo mental a semanas 

 

Sim sim eu entendo as milhares de variáveis mas isso torna a experiência um tanto quanto massante ao longo prazo se sempre depende de algo ou de alguém para realizar algo como visitar uma colônia, o treino da projeção tbm é bastante  complicado vc as vezes sente que evolui mas não é bem evolução, vc consegue fazer oq agora? Consigo sair de casa😁

 

Está falta de controle da experiência mesmo com muito estudo e prática é oq me faz ainda ficar mais do lado dos sonhos lucidos que já prática a anos 

 

E aqui a questão não é comparar ou dizer oq é oq, porém nós sonhos lucidos no meu primeiro mês treinando e estudando tive 4 experiências e já passei a tempos de um mês em projeção e não consigo nada de bom  mesmo querendo muito, nos sonhos lucidos consigo ter um excelente controle da experiência e o que quero fazer 

 

Vamos ser sinceros a projeção é FODA DEMAIS mas de que adianta se a maior parte das coisas não somos capazes ou não temos a ciência de como fazer ou precisamos de alguem, ou isso ou colocar determinado objetivo como o objetivo da tua vida pra realizar na projeção kkkkkkkkk 

 

Nos sonhos lucidos encontro uma evolução tão boa quanto a projeção recomendo o livro yoga dos sono e dois sonhos que contem ensinamentos que ate mesmo muitos projetores esquecem, recomendo bastante

 

Tudo bem cada experiência tem seus prós e contras mas não vamos negar a facilidade e alguns fatores não é mesmo

 

A facilidade e a percepção de sua evolução nos sonhos faz ate ele parecer uma atividade motora como andar de bicicleta, mas a projeção é um fenômeno que eu pelos menos não consigo enxergar minha evolução nem oq está acontecendo mesmo ela "acontecendo" todas as noites o que até hj fico muito encabulado com isso 

 

E em relação a minha primeira experiência em projeção eu queria fazer pelas tecnicas e práticas que saulo e outros nos explicam em livros e por aí vai mas não deu, tive que apelar daí induzi um sonho lúcido pra ir de lá pra a projeção, fiz 2 técnicas diferetes só pra certificar e coloco hj minha "projeção" entre aspas porque? Porque senti as mesmas sensações de um sonho Lucido, apareci em casa mas ainda as mesmas sensações, os mesmo padrões como mãos deformadas, números e palavras embaralhadas e olha que no mínimo o que o meu sonho poderia me entregar era uma experiência condicionada onde iria simular uma projeção porque eu estava com o objetivo e a intenção de ter uma projeção a partir dali, mas na verdade senti como se ainda tivesse dentro do meu sonho normalmente, não fiquei muito tempo na experiência afinal o objetivo não era sonhos lucidos e já estava há bastante tempo sem treinar os sonhos lúcidos e só treinando técnicas e práticas para a projeções

 

Já me veio na cabeça várias ideias de possíveis experiências e estudos para fazer em projeções, como voar conversar com meu mentor viajar para o futuro ou passado encontrar alguma tecnologia astral, mas para cada ideia dessa há 10 obstáculos diferentes e alguns simplesmente é o fato de talvez eu não conseguir sozinho ou não ter capacidade de fazer aquilo simplesmente por ser um encarnado, o que daí me força a ter que pedir um patrocínio para alguém, esse alguém que pode ser ou não que esteja disposto a me ajudar, diferentemente nos sonhos russos que estou apto a fazer qualquer coisa que na minha mente surgir até as mais impossíveis e improváveis, até pré-cognição eu já tive um sonhos lucidos

 

Eu sei que o tópico não é esse mas já estava chateado de ver mais um objetivo em que simplesmente não posso estar lá e realizar preciso de alguma intervenção alguma condição muito especial ou uma consciência evoluída para que eu consiga fazer, o que me faz novamente me perguntar o que de fato eu consigo fazer lá sozinho apenas treinando, quais são os reais objetivos além de óbvio comprovar a experiência e também perder o medo de morte e claro ver que tem algo depois da vida

 

Mas percebe-se que esses são todos objetivos que são pessoais demais não é algo realmente para se realizar é algo para se mudar em si mesmo são crenças são concepções, cadê os objetivos práticos, cadê os estudos práticos as coisas que podemos fazer na prática lá dentro, tem realizar ajuda a outras consciências mas novidade essa também precisa que alguém nos leve ao objetivo, e na questão da evolução consciencial é algo que já consigo bastante com os sonhos lucidos já evolução do ser, quem ler o yoga dos sonhos vai entender, e até mesmo na vigília é possível evoluir bastante, como o Wagner fala, as vezes tem o materialista que faz mais o bem e cultiva bons pensamentos e boas vibrações do que o cara lá de religião x e y 

 

Às vezes paro pra analisar, porque estou me esforçando tanto para ter experiência que talvez não consiga fazer minhas coisas mais básicas ainda mais objetivos grandiosos, e não sei vocês mas eu não me contento em treinar para ter experiências aleatórias mesmo que magníficas,me sento dentro de um Tesla no piloto automático em uma cidade me levando para onde o carro quiser kkkk, se for assim é só ter um sonho Lucido e pedir para o sonho me entregar uma experiência maravilhosa coisa que já fiz e foi incrível a criatividade do sonho 

 

Tenho tbm meus mentores em sonhos que ajudam muito em várias coisas mas ainda sim decidi vir para a projeção para testar e experiênciar, já tenho sonhos Lucidos a anos e decidi tentar a projeção sabia que eram coisas diferentes, só não imaginava ser dessa forma 

 

Desculpe fugir do assunto só expressei o que tô sentindo ultimamente realizando as práticas de projeção

Link to comment
Share on other sites

Só pra completar o raciocínio:

O bom também de ler o livro yoga dos sonhos é que ele mostra o quão poderoso pode ser os sonhos lucidos para nossa vida desperta e nossa evolução espiritual, pois para mim não existe muito essa de sonhos lúcidos serem melhores que a projeção ou ao contrário cada uma tem suas particularidades, porém já vi diversas pessoas diminuindo os sonhos lúcidos por ser uma capacidade dentro da mente ou por ser tudo criação da mente mas é preciso fazer algumas análises, o que é de fato a mente? Veja algumas pessoas dizendo que projeções são muito melhores que os sonhos pois os sonhos são criação da mente dentro do cérebro mas não é certeza que a mente está dentro do cérebro inclusive acho muito difícil que seja isso, a mente não é uma coisa a mente ela é a coisa o todo, não se sabe até hoje o que de fato são os sonhos, foi provado a existência deles e a existência dos sonhos lúcidos mas sabe o que de fato eles são a ciência ainda não chegou nisso e ela também ainda não alcançou a projeção astral e o que isso tem a dizer, acontece que os sonhos lúcidos podem muito bem não ser algo da mente e sim o campo do inconsciente coletivo ou até mesmo uma dimensão astral, talvez a dimensão astral do inconsciente não dá para se saber, mas muitas pessoas ficam diminuindo os sonhos por se tratar de algo dentro da mente mas a pessoa nem sabe o que de fato é a mente até onde vai suas capacidades que são extremamente altas, mas parece que algumas pessoas não aceitam que a mente delas podem 

"Mas eu vi a minha mãe que já faleceu num sonho então não poderia ser um sonho acho que era uma projeção astral" mas quem disse que não poderia ser um sonho, quem disse que talvez uma consciência ou um espírito não possa se projetar dentro de um sonho ou até mesmo os sonhos terem muita ligação sim com estes planos ao ponto de sim a sua mãe poder aparecer lá e se ela de verdade, eu mesmo já tive alguns casos em sonhos lúcidos onde havia um personagem muito estranho que agia de maneira diferente e eu não conseguia controlar suas ações, muito diferente de personagens que eu mesmo invoco e posso controlar praticamente tudo

"Mas eu tive uma visão do futuro que se concretizou, simples sonhos que acontecem e são criação da mente do cérebro não seriam capazes de tal feito" Talvez o cérebro realmente não, mas quem disse que a mente não tem essa capacidade vamos lá, o próprio Wagner Borges falou em um podcast que algo que supere a velocidade da luz seria capaz de quebrar as barreiras de espaço e tempo e viajar tranquilamente entre passado e presente e futuro, ele finaliza dizendo que a nossa mente é capaz de superar isso pois os nossos pensamentos são instantâneos sendo assim a mente atemporal, e eu nem preciso dizer o quanto de relatos que tem por aí de sonhos premonitórios e eu mesmo já tive duas experiências dessa

A única coisa que ainda não está muito em pauta na questão de projeções e sonhos lúcidos é o fato de pessoas estarem confirmando locais físicos, e apesar de serem extremamente poucos os relatos ainda assim tem relatos dessa forma com o título de sonhos lúcidos 

Então só queria terminar dizendo que é inútil diminuir um e aumentar o outro antes eu não acreditava muito que projeção era real para mim era somente um sonho lúcido, mas hoje eu já não tenho mais essa crença na verdade eu fico dividido somente entre uma coisa, se elas realmente são experiências separadas ou se de fato são a mesma experiência como por exemplo um grande escritor chamou tudo de "fase" (esqueci o nome do cara agora) ainda há muito que se estudar e experienciar e evoluir em cada uma, assim você está longe de provar algumas coisas da projeção, e a ciência só conseguiu apenas provar os sonhos lustos mas não dizer o que são e qual a capacidade de toda a sua totalidade a comprovação dos sonhos lustres se deu um pouco por sorte, pois quando estamos sonhando nossos olhos se movem da mesma forma que daí surge o movimento rem, imagina se realmente todo o nosso corpo ficasse paralisado quando estamos sonhando, até hoje não teríamos comprovações sobre sonhos lúcidos e eles seriam tão místicos E fantasiosos quanto a própria projeção foi esses e outros fatores que me fizeram abandonar a minha crença de projeção não ser verdade 

Mas ainda afirmo que entre as duas experiências cada uma tem suas particularidades suas características e aplicações, enquanto em uma você tem um mundo já estruturado com suas regras e com suas formas em outro o mundo é da forma como você quer da forma como você cria e as leis são as próprias leis da sua mente mas não podemos deixar de destacar a facilidade da prática e a facilidade dos objetivos em um enquanto no outro tudo isso é muito relativo difícil ou dependente de algum fator

Link to comment
Share on other sites

Acho que " se organizar direitinho"....ehehe dá para entender. 

"Sonho lúcidos" é apenas uma definição diferente para uma experiencia que  talvez seja a mesma, a projecão. O Waldo Vieira define sonhos lúcidos como projecao semi consciente. Ou seja, o mesmo fenômeno mas com menos lucidez.

Mas eu acho que isso elimina os fenomenos que você SABE que sao pura fantasia, como aqueles que você fabrica para diversao. É  apenas natural que você possa ter mais controle sobre uma experiencia criada pela mente do que  sobre a realidade. Ate na ciência é assim, as pessoas imaginam muito sobre o que "a ciencia" sabe de fato, mas basta voce trabalhar com ciência para descobrir que estará sempre muito perdido em cada experimento e que as respostas em geral são apenas suposições, porque raramente é possivel que seja diferente.

Agora, eu concordo com você que para obter respostas é mais fácil  por "sonhos", e nem precisa ser lúcido, embora facilite a lembrança. Provavelmente há algum  complicador nessa metodologia que nos atrapalha.

Para mim o principal "ponto cego" do modelo " projecao", pelo menos na abordagem pop,  é que na prática ela parte de um pressuposto estranho:

- que sua personalidade da vigília é tudo que você é.

Veja, consideremos 10 encarnações apenas. São 10 vidas em que você, como regra, se projetava toda vez que ia dormir, lúcido ou sem lucidez, nos "sonhos". Passou por 9 desencarnes. Passou por 9 periodos intermissivos. Ficou 9 vezes vivendo como espirito no astral. Mas nesta vida voce decide se projetar para " investigar por si mesmo" o que acontece depois da morte? Para onde vão os espiritos? Se ha colônias ,se ha inferno, se há umbral, manejar as energias para se defender em astral, aprende a.voar direito, plasmr a forma astral que desejar, etc.

Veja, o que acontece na prática é que todos nós ja sabemos disso tudo na prática, por experiência direta mas outras 9 vidas e 9 períodos intermissivos. Só quem não sabe é esta personalidade aritificialmente construía para que viver no fisico, que usamos aqui. E neste exemplo de 10 encarnações ela é 1/10 de você. Logo, não admira que levá-la para passear no astral seja " limitante", porque estamos levando como veículo psicológico a parte nossa que sabe menos! 

Mas como sair disso diretamente? Por alguma técnica? 

 Não sei, e acho que ninguém sabe  porque nunca li nenhum autor-projetor que percebesse essa pegadinha.  

 

TALVEZ a finalidade maior da projecao seja exatamente essa integracao psicologica, e por isso não recomendaria você chutar o balde dela so por causa desse " engatinhar" astral. O Waldo Vieira  é o único nesse campo que fala que a prática da projecao  leva à recuperacão dos CONS, o que parece sugerir que  é necessário um treino da personalidade  encarnada para que ela possa " incorporar" na sua funcionalidade atual o conjunto de aprendizados anteriores:

 

https://evolucin.org.br/recuperacaod-e-cons/

Então para ser um processo que leva tlavez muitas vidas, para que cada vez a gente descubra isso mais cedo, na experiência encarnada, e entao possa ter tempo de vida fisica suficiente para recuperar algo útil e usar nesta encarnacao ainda. 

E talvez isso explique porque alguns podem passar a vida toda conhecendo a projecao e sendo sempre a personalidade de vigilia que saiu para passear no astral, enquanto outros passam eventualmente por experiencias em que são, em astral, alguem que sabe bem mais.  E outros ainda, tem parapsiquismo e lembrança de vidas passadas já jovens, ou seja, a atual personalidade manteve algo das habilidades de vidas anteriores. 

Parece que não há como escapar de certos recomeços: reaprender a falar, caminhar, andar de bicicleta, tocar piano:

E aprendermos a funcionar na multidimensionalidade, ou seja, projecao astral. Da qual, aparentemente, " sonhos lucidos" deve também ser uma faceta, porém com alguma outra forma de abordagem, mais mental do que energética astral. 

Porque note, cada abordagem dessas faz diferenca. 

Mesmo na projecao astral tipica, se voce usa como "método de trabalho" as energias, surgem diversos problemas na ato da separacao, quais sejam a quantidade se enegia, a velocidade  de manejo, o momento exato para levantar da cama em astral, o fator complicador de ficar preso por alguma parte, a paralisia do sono, a visao escura  ou borrada dentro da faixa do cordao de prata, a dificuldade de atravessar obstaculo sólidos. 

 

Mas se usa  o alvo mental, nem instalar o EV é necessário, porque o processo de separacao é induzido de cima para baixo, do metal para o astral, ao invés de ser de baixo para cima, do etérico para o astral.

E essa simples diferença ja altera o tipo de experiência que terá, porque contorna oas dificuldades da zona do cordao de prata. 

Creio que as experiências projerivas que sao induzidas por métodos de sonhos lucidos podem parecer ter uma natureza diferente por isso. E porque qualquer projecao tipica,  que dure mais de uns 15minutos já é aogo diferente daqueles primeiros 3 minutos instaveis. 

Os sonhos lucidos se tornam algo  mais parecido com o que as projecoes longas sao. O problema é conseguir se manter na projecao tipica pelo tempo suficiente para que ela estabilize  e voce possa usufruir de maior liberdade astral, mais tempo para investigar as coisas sem ser puxado de volta por algum ronco, etc

Link to comment
Share on other sites

19 horas atrás, sandrofabres disse:

Se quer saber sobre isso, valorize o trabalho daqueles que perderam seu tempo narrando em livros essas descrições do astral para aqueles que não tem como investigar por si. Tem muita gente que parece que é índio, só quer aprender da tradição oral, mas muita gente com experiências valiosas já registrou seus relatos em livros. Não faz o menor sentido ser cético com os relatos dos livros e ser crédulo em reação ao relato oral do projetor seu amigo, do youtuber, ou o meu aqui, que por necessidade é escrito, mas não é livro. Certamente a literatura espírita está lotada desses relatos o deve servir para esclarecer suas dúvidas muito melhor do que meus relatos fragmentados aqui. Eu indiquei alguns livros que de memória eu lembro que falam sobre isso, mas não sou espírita, creio que espíritas devem conhecer muitos outros títulos que possam ser indicados sobre isso.

As descrições contidas nessa resposta batem exatamente com as descrições de um livro que estou lendo no momento: Mensageiros, de André Luiz, que é a continuação do livro Nosso Lar, quando ele sai do Nosso Lar em missão de auxílio em outros postos.

Link to comment
Share on other sites

11 minutos atrás, Mic disse:

As descrições contidas nessa resposta batem exatamente com as descrições de um livro que estou lendo no momento: Mensageiros, de André Luiz, que é a continuação do livro Nosso Lar, quando ele sai do Nosso Lar em missão de auxílio em outros postos.

Humm, teve sequência direta então? Eu sei que o André luiz escreveu varios, tenho o mecanismos da mediunidade só. Achei que cada um fosse um tema/area diferente, nao sabia que havia uma continuacao da narrativa. Vou atras desse!

Link to comment
Share on other sites

Novamente obrigado pelas respostas Sandro, apesar de todas as dificuldades, semelhanças com sonhos, e às vezes uma sensação de querer jogar tudo para o alto e ficar só nos meus sonhos que são extremamente mais fáceis agradáveis e me dão uma sensação de evolução da minha consciência extremamente boa, eu decido que não vou deixar com que isso seja o fim das minhas práticas

Sou uma espécie de aberração do time dos onironautas que quer de qualquer jeito passar pela experiência e comprovar para si mesmo, porque qualquer outro sonhador lúcido que eu conheço já teria parado kkkkkkkkk

Realmente não quero passar pela experiência sendo de um sonho lúcido para a projeção porque pode ocorrer essas semelhanças e eu nunca saber de fato se deu certo a transição, quero fazer as técnicas energéticas as movimentações o equilíbrio dos chakras a permanência de consciência ao adormecer e várias dessas técnicas que são muito particulares da projeção e que prometem ter aquelas sensações da projeção clássica como o estado vibracional e os ruídos intracranianos

Para mim também não faz sentido os sonhos lúcidos serem projeções semi conscientes, pela capacidade de experiências totalmente fantasiosas sem pé nem cabeça mesmo sendo lúcidas E é difícil pensar em uma experiência que estou lúcida mas ainda assim não se trata de uma lucidez completa, mesmo tendo o nome lúcido depois do sonho

O próprio professor Guilherme Fauque em uma live com vários outros projetores que diziam que uma das principais diferenças eram as sensações e a lucidez, ele relata dizendo que a lucidez dos sonhos podem chegar a níveis extremamente altos, e eu concordo plenamente com isso pois já tive uma lucidez onde eu sabia o que se passava em todo o universo do ambiente daquele sonho, estava completamente consciente de cada sentido de cada molécula enfim 

É preciso muito estudo muitas práticas em ambas e acredito que em ambas há algo a ser aprendido

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, sandrofabres disse:

O Alzheimer não perdoa! kkkkkk

 

20220923_115220.jpg

Só resta  tenho que achar onde está, no meio das pilhas de livros que ainda nao tive tempo de ler, kkkk

 

Esse mesmo. Na pesquisa que fiz antes de comprar, dizia que dentro de uma série esse era a sequência do Nosso Lar, e algumas pessoas comentaram que por isso seria inclusive lançado um filme Mensageiros, pra dar sequência ao Filme Nosso Lar. E lendo, me pareceu ser a continuidade mesmo. Inclusive comprei por essa mesma dúvida de como seria o amparo deles aqui no físico. O começo do livro enrola bastante até sair da colônia, lá pela página 138 que estão fora, nos postos, e eles ressaltam que os postos são localizados na crosta terrestre mesmo. Eles falam sobre a luminosidade do posto, baixa, e quem ilumina são os ajudantes, falam dos dormentes que são os que não acreditavam no pós, e a outra classe chamam de dementadores, que são aqueles que não estão dormindo ali mas acham que ainda estão no físico preocupados com suas questões materiais. Falam tb sobre a necessidade de ter defesas nesses postos, de terem que ser murados, com muros altos e outros tipos de defesas. Por isso comentei que era semelhante ao que vc descreveu ter visto.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...