Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Vou relatar um pouco o que acontece comigo e como eu ando cansado e suspeito que saio do corpo, mas não me lembro


Sunshine01
 Share

Recommended Posts

Vamos lá... Quem sou eu? Eu sou Felipe, a primeira projeção minha lúcida foi na cama dos meus pais, onde era algo entre 5:00 da manhã, estava amanhecendo, eu to me vendo assim, sentado na cama, e pensando que eu tinha apenas acordado pra ir ao banheiro, mas como falei, eu era muito novo e não me recordo direito o que houve e algumas coisas são um pouco fantasiosas, mas olha o que aconteceu: Eu levantei da cama, fui até a sala, caminhando, abri a porta e fui até o quintal (um portão de garagem) e tudo estava lá, o galão azul e etc, só que ao olhar pro lado, logo no bueiro, saiu uma girafa enorme, e aí eu tomei um susto, fechei a porta e voltei pra cama correndo, apavorado, mas eu não conseguia acordar meus pais, e aí eu fiquei chorando muito, e acordei no corpo físico, com meus pais perguntando "o que foi, filho?" Aí eu relatei... Meus pais eram cristãos, falaram que era pesadelo, mas ali já era o início de tudo, do que viria pela frente depois... Até 2012, eu não tomava remédios pra depressão, e eu busquei conhecimento, sempre agnóstico, mas lendo Kardec, entre outros livros "sagrados"... Até hoje eu sou assim, e aí foi inevitável pesquisar melhor o tema e aprender a controlar, entre brigas e preconceitos dos meus pais em não aceitar, e aí, voltando no tema, antes dos remédios, eu era do vga, fazia reiki, me vestia de branco e lá no astral, eu era uma aparência de anjo, de branco, sempre ajudando pessoas, pois eu encontrei meu mentor que me alertou, que se eu não ajudasse, eu perderia meu dom, e eu o desafiei e fiquei sem sair um bom tempo... Aí eu voltei a meditar, lia Osho, fazia o ev, até que eu consegui dnv, mas era só bad trip, até melhorar dnv... Aí oq aconteceu cmg?! Em 2012 eu passei a desenvolver sinais de depressão, que culminou no fim de tais viagens e gostar de fazer o bem lá fora do corpo, me deixando um tempo sem praticar, até mesmo, ter interesse pelo tema e dormir e não querer lembrar de nada, só apagar, até que eu precisei tomar remédios mesmo, indutores de sono, e aí apagou foi tudo, hj eu não me lembro de nada, mas aí é q tá... Eu acho q como eu era assim, até hj eu saio do corpo e ajudo pessoas e acordo cansado... Eu sei disso, pois tenho lembranças, as vezes nítidas, de diálogos fora do corpo com pessoas em locais insólitos, como se eu fosse alguém lá, mas eu não sei muito, oq me lembro é pouco, devido aos remédios, eu não me lembro, mesmo forçando, tentando, é só um apagão mesmo... E aí do nada, eu vejo meus parentes, pessoas que já morreram, locais, algum lugar e tenho a sensação de já ter ido lá, ou já ter falado tais coisas, e como eu relatei, algumas delas aconteceram, provando q sou médium mesmo, mas eu mesmo não sei q fazer, se me converto logo ao espiritismo / xamanismo, ou continuo agnóstico...

 

Quero dicas de pessoas com mente aberta, sem preconceitos... Eu sempre fui uma pessoa espiritualista e caridosa, mas agnóstico e irreligioso, bastante curioso sobre o tema, eu diria, mas tais coisas não possuem muita explicação do ponto de vista científico, e eu creio que não podem ser explicadas pela ciência humana, pois não é possível vc comprovar isso com o método científico deles, pois vão falar oq já sabemos: Imaginação, drogas etc, mesmo qd alguem teve eqm e viu coisas (como vários caos q já ocorreram!);, ainda assim eles alegam que é a anestesia, ou os remédios, enquanto eu penso que possa ser outra coisa, como a consciência não depende do cérebro, que é físico, sendo metafísica...

 

Essa foi um pouco da minha história e meu contato com va e afins

 

O que vcs fariam, caso fossem eu? E se tomassem remédios pra dormir? Eu mesmo já tentei parar de vez com a VA, pois algumas exp q tive foram terríveis, mas isso me fez voltar de novo pro tema de religião, que é um tema delicado, e me fez criar uma conta aqui e tentar discutir, até mesmo ajudar quem é novo no assunto a sair do corpo, caso tenham dúvidas

 

Me desculpem os erros ortográficos, é que ando muito sem tempo, estou morando sozinho e minha vida anda um pouco agitada

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Olha, se você precisa tomar remedios contra  depressão, algo ha no seu funcionamento psicologico que te faz vibrar numa baixa sintonia.

Pode ser algo da bioquímica corporal, que vai afetar as emoções e mente, não importa. A questão é que se você precisa anti-depressivos você está funcionando numa vibe baixa. 

Sendo assim, é previsível que seus sonhos e projeções sejam de um tipo mais pesadelar, porque ao sair do corpo, mesmo sem lucidez, no caso dos  "sonhos", você  irá frequentar zonas mais densas. 

A questão do amparo entra como auxiliar nisso, porque claro que não tem essa de perder a habilidade, já que a projeção é algo natural. A questão é que se você, por uma conformação fisiológica,  psicologica, ou do corpo astral mesmo, tiver uma caracteristica que te leva  para zonas mais densas, nessas zonas é sempre muito mais dificil manter a lucidez. Então a ajuda de um amparador se torna importante. E claro que ele vai te ajudar se percebe que você também tem disposição para ajudar né? Uma mão lava a outra. Caso contrário você se vira  como conseguir. 

Projecões de amparo sempre tem mais estabilidade, duracao, coerência e maior qualidade geral. Não fazê-las reduz a qualidade das projeções, mas não que se possa perder essa que é uma faculdade natural e uma necessidade do encarnado.

Quanto a remédios, o que afeta a qualidade do sono deve afeta a lucidez e/ou memória dos eventos extracorporeos. Até o waldo comentou numa tertulia que eu vi ha alguns anos, que ele mesmo, pela idade e consequente  necessidade de muitos  remédios, ja tinha a lucidez projetiva dele afetada.

O que eu sugiro é o seguinte:

1- continue com os remédios
2- tente forçar a alteracao do seu padrao vibratorio/astral  na direcao da elevacao, a partir do fisico:

----- vegetarianismo
----- eliminar açucar adicionado aos alimentos, alcool, fumo
------ aprender alguma rotina de manipulacao energética, como Tai Chi ou QiGong ( além de manter a pratica da OLVE)
------- informe-se sobre meditação Vipassana. Essa técnica é focada em "limpeza energética", embora talvez eles vejam a coisa de forma diferente. Há retiros para aprender a técnica na prática:

https://www.dhamma.org/pt-BR/schedules/schbr


------ praticar algum esporte regularmente
------ fazer contato com a natureza diariamente ( por exemplo, frequentar a praça da sua cidade e ficar ali um tempo , recebendo sol, observando arvores, pequenos pássaros, algo assim. 
------ evitar estímulos  psicológicos densos, como estadios de futebol, shows, baladas, 


Provavelmente você já evita algumas dessas coisas, mas como não te conheço preferi listar o que lembrei. Mas alteracão de padrao geral energetico/ astral pode levar uns  10 anos ou mais. Por isso continue com seus remédios até que te pareça que elea se tornaram desnecessários, e só entao arrisque parar, para ver se agora, apos alguns anos empurrando sua vibe para cima a partir de mudanças no fisico, se isso também conseguiu alterar as zonas para onde você se projeta quando dorme. 

Ate lá não abandone as tentativas projetivas, é provável que seu corpo se adapte e a insistencia em buscar por isso gere um novo "estado de equilibrio" entre "remedios e projecao" que te permita usufruir um pouco e detectar melhoras, a medida que adota, se quiser,  as sugestões que fiz. 

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

Cara, eu tenho a mesma opinião do Sandro.

Vou te contar um pouco de mim pra você ver que não está sozinho nesse negócio de depressão.

Meus últimos 10 anos têm sido pesados... temos uma filha autista com 10 anos e que nasceu com vários problemas cardíacos...

Ela é uma criança maravilhosa, parece um anjo  na terra, mas a sua inocência me traz grande preocupação e consequentemente tristeza.

Temos lutado muito por ela e isso trouxe para toda nossa família grande desgaste financeiro e emocional.

O final do ano passado até julho desse ano foi terrível pra mim. Tive que tomar remédios para depressão... não foi fácil... por isso, quando digo que te entendo, é por que realmente entendo a sua situação, pois já passei e ainda passo isso na pele.

Mas eu não sei te explicar como, mas de alguma forma minha mente conseguiu encontrar uma saída e hoje não estou tomando mais remédios.... só tomo para TDHA... no fundo acho que o diagnóstico do psiquiatra está errado e que na verdade tenho um autismo leve.

Tenho muitas manias e quando cismo com uma coisa vou fundo nela, até as últimas consequências...

Uma época eu cismei que queria aprender alemão... (não podia ter escolhido uma língua mais fácil...hahahah).... mas daí eu estudei, estudei, estudei... dia e noite... coisa de gente maluca..hahahah....

Mas voltando a depressão, sei bem o que você passa e se me permite gostaria de te dar uma sugestão.

Procure um psiquiatra bom, tome os remédios, faça tratamento com um psicólogo de sua confiança.

Uma coisa que também ajuda é tentar resignificar sua vida.

Tente entrar numa academia..."mens san in corpore sano".... você vai ver que só isso vai te ajudar bastante... ou pratique algum esporte.

Se for possível, procure fazer alguma atividade social de caridade... há muita gente que necessita da nossa ajuda e isso pode te dar um novo rumo.

Se converter a uma religião, seja ela qual for, não vai resolver o teu problema. Procure a paz interior, com as outras pessoas, com o universo, com Deus (se você acreditar).

Medite, se acreditar, ore... eu sou um cara que adora orar... mas isso sou eu, você pode fazer outra coisa como meditar escutando uma música calma.

Eu espero que eu tenha te ajudado... como você, sou também um cara tentando vencer as tristezas desse mundo.

E te falo com sinceridade... torço por você, não desanime, lute, procure uma saída para o que é mais urgente... as outras coisas espirituais irão vir por acréscimo pela sua dedicação de ser uma pessoa melhor.

Deus te abençoe.

 

ADENDO: se você vê que te deprime, deixe de ver vídeos de política ou coisas semelhantes... outra coisa, o twitter é terrível... falo por experiência própria...hahahaha... se desintoxicar de vídeos e redes sociais que te deprimem ajuda.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

20 horas atrás, sandrofabres disse:

Olha, se você precisa tomar remedios contra  depressão, algo ha no seu funcionamento psicologico que te faz vibrar numa baixa sintonia.

Pode ser algo da bioquímica corporal, que vai afetar as emoções e mente, não importa. A questão é que se você precisa anti-depressivos você está funcionando numa vibe baixa. 

Sendo assim, é previsível que seus sonhos e projeções sejam de um tipo mais pesadelar, porque ao sair do corpo, mesmo sem lucidez, no caso dos  "sonhos", você  irá frequentar zonas mais densas. 

A questão do amparo entra como auxiliar nisso, porque claro que não tem essa de perder a habilidade, já que a projeção é algo natural. A questão é que se você, por uma conformação fisiológica,  psicologica, ou do corpo astral mesmo, tiver uma caracteristica que te leva  para zonas mais densas, nessas zonas é sempre muito mais dificil manter a lucidez. Então a ajuda de um amparador se torna importante. E claro que ele vai te ajudar se percebe que você também tem disposição para ajudar né? Uma mão lava a outra. Caso contrário você se vira  como conseguir. 

Projecões de amparo sempre tem mais estabilidade, duracao, coerência e maior qualidade geral. Não fazê-las reduz a qualidade das projeções, mas não que se possa perder essa que é uma faculdade natural e uma necessidade do encarnado.

Quanto a remédios, o que afeta a qualidade do sono deve afeta a lucidez e/ou memória dos eventos extracorporeos. Até o waldo comentou numa tertulia que eu vi ha alguns anos, que ele mesmo, pela idade e consequente  necessidade de muitos  remédios, ja tinha a lucidez projetiva dele afetada.

O que eu sugiro é o seguinte:

1- continue com os remédios
2- tente forçar a alteracao do seu padrao vibratorio/astral  na direcao da elevacao, a partir do fisico:

----- vegetarianismo
----- eliminar açucar adicionado aos alimentos, alcool, fumo
------ aprender alguma rotina de manipulacao energética, como Tai Chi ou QiGong ( além de manter a pratica da OLVE)
------- informe-se sobre meditação Vipassana. Essa técnica é focada em "limpeza energética", embora talvez eles vejam a coisa de forma diferente. Há retiros para aprender a técnica na prática:

https://www.dhamma.org/pt-BR/schedules/schbr


------ praticar algum esporte regularmente
------ fazer contato com a natureza diariamente ( por exemplo, frequentar a praça da sua cidade e ficar ali um tempo , recebendo sol, observando arvores, pequenos pássaros, algo assim. 
------ evitar estímulos  psicológicos densos, como estadios de futebol, shows, baladas, 


Provavelmente você já evita algumas dessas coisas, mas como não te conheço preferi listar o que lembrei. Mas alteracão de padrao geral energetico/ astral pode levar uns  10 anos ou mais. Por isso continue com seus remédios até que te pareça que elea se tornaram desnecessários, e só entao arrisque parar, para ver se agora, apos alguns anos empurrando sua vibe para cima a partir de mudanças no fisico, se isso também conseguiu alterar as zonas para onde você se projeta quando dorme. 

Ate lá não abandone as tentativas projetivas, é provável que seu corpo se adapte e a insistencia em buscar por isso gere um novo "estado de equilibrio" entre "remedios e projecao" que te permita usufruir um pouco e detectar melhoras, a medida que adota, se quiser,  as sugestões que fiz. 

Obrigado pelas informações, amigo.

Eu fui membro do outro fórum vga, há um bom tempo, e você sempre estava lá ajudando os iniciantes, e eu fui iniciante também e ainda me considero um iniciante, pois estou sempre buscando conhecimento.

 

Sobre o meu problema pessoal, eu estou me curando, aos poucos, reduzindo os remédios, e no meu caso, eu cheguei a tomar vários, mas o psiquiatra cortou alguns devido a melhora no quadro depressivo profundo em que me encontrava.

 

Você citou algumas coisas que eu gosto de fazer, tais como ir na praia caminhar, ciclismo, artes marciais, meditação (mesmo eu sendo agnóstico, gosto de meditar e praticar o EV, que acho importante, pra limpar as energias)

 

Eu sou muito sensitivo ao sofrimento alheio, como se eu conseguisse 'sentir as energias das pessoas', e isso nem sempre é bom, pois às vezes eu estou rodeado de pessoas negativas que me colocam pra baixo.

 

Eu vim aqui no fórum justamente porque eu sei que aqui sempre estiveram boas pessoas, e eu gostava muito desse tema 'espiritualidade', e me sentia bem com isso e não tinha muito necessidade de provar nada a ninguém, como ficava o aviso na na entrada, em Foz do Iguaçu para a pessoa não crer em nada e ter suas próprias experiências, e eu achava isso muito legal.

 

Eu sinto saudade de alguns usuários bons daqui, da antiga, um que escrevia em azul seus relatos, não recordo o nome, pois fui há muito tempo, e era um amigo meu... Mas, enfim... Todos são meus amigos, independente de crenças pessoais etc.

 

Atualmente, estou em tratamento contínuo, fazendo terapias, meditar é uma delas, o contato com a natureza também.

 

Eu era uma pessoa muito fechada e focada demais em mim sem me preocupar com os outros, um ateu ranzinza, que desacreditava em tudo, queria provas e etc, e aí eu mudei muito após eu desenvolver e travar uma luta contra a depressão e até hoje eu fico relutante em falar sobre isso com as pessoas, pois há um enorme preconceito, como todos nós sabemos.

 

Obrigado por acrescentar algumas coisas que eu tinha esquecido, e com certeza eu irei rever algumas coisas, pois esqueci muitas coisas da parte espiritual e essas informações irão me ajudar muito.

 

A tendência é eu melhorar e ir voltando aos poucos pra vida lá fora, que não só os trabalhos assistências e aventuras fora do corpo, mas vivenciar pessoalmente as coisas aqui encarnado, sair mais, entrar em contato com a natureza, coisas que não tenho feito muito por estar ocupado com coisas materiais, mas tenho melhorado muito e entendo que preciso evoluir mais e abandonar alguns vícios que nos coloca pra baixo, como esses pensamentos negativos oriundos da depressão, que quem já teve sabe como são evasivos... Mas, enfim... Obrigado por tudo o que vocês fizeram na divulgação de materiais para estudo.

 

Como eu voltei a ter algumas VAs, despertou de novo o interesse pelo assunto, mas eu espero encontrá-los no futuro em melhores circunstâncias, pois sinto uma energia muito boa e vívida quando estou meditando, e até mesmo nas minhas viagens, que não foram tão ruins (posso relatá-las depois, mas eu só visitei alguns locais mesmo, e não foram tão lúcidas, mas, não deixei de me lembrar ao acordar de detalhes e de locais onde eu fui).

 

Desculpem se fui prolixo, é que esse tema ainda me desperta muita curiosidade, e talvez eu considere frequentar algumas aulas com alguns mestres no assunto.

Abraços

 

 

Link to comment
Share on other sites

19 horas atrás, Sidinei disse:

Cara, eu tenho a mesma opinião do Sandro.

Vou te contar um pouco de mim pra você ver que não está sozinho nesse negócio de depressão.

Meus últimos 10 anos têm sido pesados... temos uma filha autista com 10 anos e que nasceu com vários problemas cardíacos...

Ela é uma criança maravilhosa, parece um anjo  na terra, mas a sua inocência me traz grande preocupação e consequentemente tristeza.

Temos lutado muito por ela e isso trouxe para toda nossa família grande desgaste financeiro e emocional.

O final do ano passado até julho desse ano foi terrível pra mim. Tive que tomar remédios para depressão... não foi fácil... por isso, quando digo que te entendo, é por que realmente entendo a sua situação, pois já passei e ainda passo isso na pele.

Mas eu não sei te explicar como, mas de alguma forma minha mente conseguiu encontrar uma saída e hoje não estou tomando mais remédios.... só tomo para TDHA... no fundo acho que o diagnóstico do psiquiatra está errado e que na verdade tenho um autismo leve.

Tenho muitas manias e quando cismo com uma coisa vou fundo nela, até as últimas consequências...

Uma época eu cismei que queria aprender alemão... (não podia ter escolhido uma língua mais fácil...hahahah).... mas daí eu estudei, estudei, estudei... dia e noite... coisa de gente maluca..hahahah....

Mas voltando a depressão, sei bem o que você passa e se me permite gostaria de te dar uma sugestão.

Procure um psiquiatra bom, tome os remédios, faça tratamento com um psicólogo de sua confiança.

Uma coisa que também ajuda é tentar resignificar sua vida.

Tente entrar numa academia..."mens san in corpore sano".... você vai ver que só isso vai te ajudar bastante... ou pratique algum esporte.

Se for possível, procure fazer alguma atividade social de caridade... há muita gente que necessita da nossa ajuda e isso pode te dar um novo rumo.

Se converter a uma religião, seja ela qual for, não vai resolver o teu problema. Procure a paz interior, com as outras pessoas, com o universo, com Deus (se você acreditar).

Medite, se acreditar, ore... eu sou um cara que adora orar... mas isso sou eu, você pode fazer outra coisa como meditar escutando uma música calma.

Eu espero que eu tenha te ajudado... como você, sou também um cara tentando vencer as tristezas desse mundo.

E te falo com sinceridade... torço por você, não desanime, lute, procure uma saída para o que é mais urgente... as outras coisas espirituais irão vir por acréscimo pela sua dedicação de ser uma pessoa melhor.

Deus te abençoe.

 

ADENDO: se você vê que te deprime, deixe de ver vídeos de política ou coisas semelhantes... outra coisa, o twitter é terrível... falo por experiência própria...hahahaha... se desintoxicar de vídeos e redes sociais que te deprimem ajuda.

Pois é, amigo... São situações difíceis, e eu me sinto triste, às vezes, com o sofrimento no mundo, com as injustiças sociais, e é como tais coisas 'sugassem' minhas energias, fazendo eu colocar-me no lugar da pessoa e tentar sentir um pouco a dor dela.

 

Por anos, eu tentei ser uma pessoa melhor, tentei estudar, até consegui ir pra uma escola boa, e antes da depressão, eu só fazia era ir pro meu emprego (sou técnico em TI) e depois ir estudar, e ao chegar em casa, eu estudava mais ainda, tudo era muito rápido, e eu tinha que estudar muito, ás vezes porque eu precisava, e às vezes porque eu gostava e ainda gosto de estudar.

 

Eu também tenho algumas manias e vício em estudar idiomas, mas não são só idiomas, eu gosto de estudar a cultura do país, a política, e aí é inevitável eu ler notícias, tais como o conflito na Ucrânia, pois eu tive um grupo de estudo do idioma russo (que é um idioma eslavo super difícil!); e aí eu fiz amigos lá, mas eu mesmo saí do grupo, e aí comecei a estudar italiano e a melhorar meu inglês... Como você pode ver, eu sempre tento melhorar, mas nem sempre as coisas saem como eu quero, e é incrível como o mundo ele gira, os fatos mudam, alguns vencem, outros prosperam, e isso lembra o karma, mas é palco para outro debate que está até os dias atuais na filosofia e desde os filósofos antigos não se sabe uma resposta exata.

 

É curioso você falar em autismo, pois eu fiz alguns testes para ver se eu não seria aspie, e eu gabaritei tudo, e eu poderia sim estar no espectro, que é o autismo leve, pois sei fazer coisas difíceis, mas coisas básicas, como ir no shopping, festas e convenções sociais são terríveis pra mim, e eu possuo tinnitus, o que piora a situação, pois tenho um pouco de aversão ao barulho e vivo na cidade, onde faz muito barulho, e aí tento evitar a todo custo, sendo, inclusive, criticado pelas pessoas "ah, porque você não sai mais" "Não pega um sol" "Não vai em festas quando é convidado?" E eu, sinceramente, eu fico sem respostas, pois sou bem introspectivo e não pareço pertencer muito à cultura brasileira, pois não consumo muitas coisas que as pessoas gostam, e eu mantenho uma vida bem simples e pacata, mas eu gosto assim, da simplicidade e não dou muito valor às coisas do mundo, pois entendo que estou aqui de passagem e tento viver minha vida do jeito que me sinto confortável.

Eu já tentei me converter ao budismo, tenho Buda e outros mestres como grandes personalidades que viveram no passado e tentaram ensinar algo ao mundo, o próprio Buda, ele era um cara de classe média alta, que abandonou tudo para viver no campo, no meio da natureza, e segundo os budistas, ele foi um dos poucos a alcançar o nirvana... Eu nunca consegui pertencer a nenhuma religião, embora eu compartilhe de seus valores morais e éticos.

 

Eu queria que todos tivessem um futuro melhor, e que o mundo melhorasse, que cessassem as guerras, tivesse paz no mundo, que o pobre fosse alimentado, o doente fosse curado, e todos pudessem ter uma vida boa na Terra... Mas, enfim, talvez irá ser assim por um bom tempo e nós não sabemos porque é assim, mas devemos sempre tentar melhorar.

Obrigado por compartilhar sua história, e que tudo melhore para você, amigo

 

 

 

  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Bom dia, Sunshine. Talvez você seja asperger e é normal asperger entrar em depressão na vida adulta. O ideal seria você procurar um neurologista e caso confirme que é asperger, procure um psicólogo, mas não qualquer psicólogo, um especializado em ABA (Análise Comportamental Aplicada).

É a única terapia na psicologia que tem comprovação científica no tratamento do autismo.

Se for autismo esse tratamento vai te ajudar.

Te aconselho a dar uma olhada nos teus níveis de vitamina D, B12 e Metil Folato.

Há estudos que demonstram que autistas têm baixo nível dessas vitaminas e isso pode afetar teu humor, disposição e imunidade.

Sobre essa questão das mazelas do mundo, eu também sempre tenho que  tomar cuidado para não tomar isso pra mim.

Sei que é difícil, mas o que você tem que tentar pensar, é que você não é um superman e que está fazendo o que está ao seu alcance, caso contrário você se deprimirá.

Sobre essa questão religiosa o que eu quis dizer é que religião nenhuma, por si só, pode resolver nossos problemas espirituais.

O trabalho é interno e pessoal. Elas podem te dar dicas, caminhos, mas não aposte todas as suas fichas nelas.

Enfim, reforço que, se você desconfia, é melhor você ver essa questão do autismo e procurar um tratamento adequado.

Não deixe pra depois e não jogue o problema para de baixo do tapete. Os problemas só vão crescer e serão mais difíceis de serem resolvidos.

Um grande abraço e iluminação para você em sua caminhada.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, Sunshine01 disse:

É curioso você falar em autismo, pois eu fiz alguns testes para ver se eu não seria aspie, e eu gabaritei tudo, e eu poderia sim estar no espectro, que é o autismo leve, pois sei fazer coisas difíceis, mas coisas básicas, como ir no shopping, festas e convenções sociais são terríveis pra mim, e eu possuo tinnitus, o que piora a situação, pois tenho um pouco de aversão ao barulho e vivo na cidade, onde faz muito barulho, e aí tento evitar a todo custo, sendo, inclusive, criticado pelas pessoas "ah, porque você não sai mais" "Não pega um sol" "Não vai em festas quando é convidado?"

Cara, se você morasse em Joinville-SC, eu te indicaria a Winny. Me arrisco a te dizer que ela é uma das melhores terapeutas em integração sensorial do Brasil (ela dá cursos para profissionais da área em todo o Brasil, a mulher é fera). Ela tem várias especializações nos EUA e na Europa.

Pra isso você precisaria de um bom terapeuta ocupacional... mas como no autismo tudo é muito específico... não pode ser qualquer terapeuta ocupacional, tem que ser um especializado em integração sensorial.

Não tem muita gente que conhece de verdade sobre o assunto... tem muito picareta e aventureiro, mas especialista mesmo são poucos.

Então você vai ter que garimpar um bom terapeuta na sua região.

Veja se tem algum grupo de whatsapp de autistas na sua região.

Nós temos aqui em Joinville mas, infelizmente, não vai adiantar pra ti.

Além do mais, o grupo é fechado só para pais, cuidadores e autistas de Joinville e região.

Mas deve ter algum grupo semelhante onde você mora. Eles podem te dar boas dicas de profissionais.

 

Só por curiosidade... olha o linkedin da fera: https://br.linkedin.com/in/winny-kessy-keller-da-costa-msc-995107141

(se você estivesse em Joinville eu tenho certeza que ela resolveria esse teu problema ou pelo menos amenizaria muito. Esses problemas sensoriais são muito comuns entre autistas. Minha filha também teve problemas semelhantes e hoje ela está melhor nesse quesito graças à Winny)

Link to comment
Share on other sites

23 horas atrás, Sidinei disse:

Bom dia, Sunshine. Talvez você seja asperger e é normal asperger entrar em depressão na vida adulta. O ideal seria você procurar um neurologista e caso confirme que é asperger, procure um psicólogo, mas não qualquer psicólogo, um especializado em ABA (Análise Comportamental Aplicada).

É a única terapia na psicologia que tem comprovação científica no tratamento do autismo.

Se for autismo esse tratamento vai te ajudar.

Te aconselho a dar uma olhada nos teus níveis de vitamina D, B12 e Metil Folato.

Há estudos que demonstram que autistas têm baixo nível dessas vitaminas e isso pode afetar teu humor, disposição e imunidade.

Sobre essa questão das mazelas do mundo, eu também sempre tenho que  tomar cuidado para não tomar isso pra mim.

Sei que é difícil, mas o que você tem que tentar pensar, é que você não é um superman e que está fazendo o que está ao seu alcance, caso contrário você se deprimirá.

Sobre essa questão religiosa o que eu quis dizer é que religião nenhuma, por si só, pode resolver nossos problemas espirituais.

O trabalho é interno e pessoal. Elas podem te dar dicas, caminhos, mas não aposte todas as suas fichas nelas.

Enfim, reforço que, se você desconfia, é melhor você ver essa questão do autismo e procurar um tratamento adequado.

Não deixe pra depois e não jogue o problema para de baixo do tapete. Os problemas só vão crescer e serão mais difíceis de serem resolvidos.

Um grande abraço e iluminação para você em sua caminhada.

No meu caso, eu faço tratamento contra a depressão com um psiquiatra bom, mas ele mesmo disse que não sou aspie, ao conversar sobre isso, e eu achei curioso, pois eu estou dentro do espectro... Mas, por minhas pesquisas sobre o tema, eu percebi que a própria pessoa chega nessa conclusão e busca ajuda específica, no caso, com um neurologista, como você bem citou.

 

Eu já fiz eeg uma vez, não constatou nada de errado, mas creio que ainda não cheguei ao diagnóstico certo, mas mesmo assim, se eu sei que estou no espectro, eu deveria evitar coisas que pessoas que sofrem com isso passa, e eu tenho evitado consumir tais coisas, eu normalmente não me envolvo em brigas políticas, vivo uma vida simples, não possuo redes sociais, não vejo muita televisão e sou uma pessoa bem séria, que gosta de ler muito, principalmente notícias do Brasil e do mundo, e eu gosto de ajudar outras pessoas, porque eu entendo que isso é bom, que não preciso de religião nenhuma pra isso, mas, claro, sempre há um preconceito das pessoas, até mesmo por ignorância, e, pessoalmente, desde que não me ofendam na rua, ou respeito todos e sigo minha rotina, que pode parecer simplória, mas me sinto bem e feliz assim, mas sempre buscando melhorar.

 

Vou procurar um outro psicólogo especializado em ABA (Análise Comportamental Aplicada)

 

Talvez, uma segunda opinião possa ser útil

Sobre os níveis de vitamina D, B12 e Metil Folato, eu já tomo levedura de cerveja, e vitamina D, pois o psiquiatra entendeu que e precisava, pois estava muito cansado para voltar com minha rotina de exercícios e isso tem me ajudado, me dado mais forças.

 

Interessante esses grupos de apoio, eu tenho curiosidade em ir um dia, mas em SC, fica muito longe do meu Estado, mas vou pesquisar sim, se há grupos físicos ou virtuais sobre o tema, tentarei interagir e aprender mais sobre o tema, pois posso estar fazendo algumas coisas erradas, já que o diagnóstico é outro, ou há comorbidades.

 

Obrigado pelas dicas, amigo.

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...