Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Vampyrismo - Quem são os vampyros? Entre outras questões.


Recommended Posts

Olá, amigos do GVA!

Esse é o meu primeiro texto, abordando o tema "Vampirismo psíquico", por ser um tema que acho muito interessante, e que à um tempo atrás tinha muitas dúvidas, por mais que procurasse, era muito difícil achar alguma coisa que preste sobre o assunto, e agora que sanei as minhas dúvidas, organizei minhas idéias em forma de texto, pois acho que tem muita gente com as mesmas dúvidas. ;)

Obs.: O texto ficou grande, por favor, tenham paciência, heheh.

Vampirismo – O que é, como funciona e como se defender.

Primeiramente, o que é o vampirismo?

O Vampirismo, Vampyrismo ou simplesmente vampirismo psíquico, é o ato de tomar, ou seja, drenar, a energia vital de algo ou alguém.

Sabemos que matéria é energia em estado denso, e energia é matéria em estado radiante, logo, tudo é energia em estados variados de densidade, ou freqüência. Sabemos também que além do corpo físico, temos um corpo bioenergético (ou bioelétrico, reconhecido em parte cientificamente), um corpo astral (conhecido como corpo espiritual ou psicossoma) e um corpo mental (mentalsoma). Há também outros níveis de manifestação, mas neste artigo, isso não vem ao caso.

Quem são os “vampiros”? Como funciona o processo de vampirização?

Pergunta um pouco complexa de ser respondida de forma completa.

Os Vampiros Psíquicos tem suas variantes. Aí vão elas:

Vampiros emocionais (Psyvamps), que drenam energia emocional, muitas vezes são inconscientes do seu estado, nesse caso, o vampirismo é uma patologia psicológica, e para saciar a deficiência energética no campo emocional e afetivo, acabam sufocando outras pessoas em suas relações pegajosas. Qualquer um pode passar por uma patologia dessas.

Os Vampiros Psíquicos, energéticos ou prânicos, são aqueles que têm uma deficiência energética, uma rachadura leve ou intensa no duplo etérico, o que leva a bioenergia a se escoar, o que pode causar no “vampiro” mudanças drásticas de humor (conhecidas como flutuação).

Não se tem certeza do que causa essa deficiência, mas possivelmente um desalinhamento chácrico que provoca um déficit de energia vital, o que pode ser uma doença energética de nascença ou pode ter sido provocada por alguma situação chocante, traumática, ou mesmo a vampirização energética constante sobre si.

Nesse caso, é aconselhável que o vampyro procure entender sua deficiência, e tentar compensar isso, tanto com terapias energéticas (passes, cura prânica, reiki), para que alivie a necessidade energética. Se o vampiro energético não tiver consciência de si, ele pode fazer mal às pessoas com que tem contato, já se for consciente, pode drenar menos vitalidade das pessoas, inclusive, drenar energia de ambientes, da própria natureza, mas geralmente, drena-se de outras pessoas por uma dificuldade de assimilar as energias mais sutis (do ambiente, da natureza...)

E também há os vampiros sanguíneos, que bebem sangue, literalmente...

Mas tudo dentro da lei, o sangue tem muita vitae (energia vital), e alivia muito a carência energética, mas em grande parte, vampiros sanguíneos são fetichistas.

E finalmente, há os que são vampiros por natureza, e em alguns casos, seguem filosofias, neste caso, eles treinam e tomada da energia, em alguns casos pode ser benéfica, já em muitos outros casos, pode gerar uma dor de cabeça, no corpo, aflição, angústia, entre outras anormalidades psicossomáticas e também físicas.

Como se defender ou impedir a drenagem de energia?

Mais uma vez, depende.

Para identificar um vampiro emocional, é simples: Normalmente é aquele sujeito chato que sempre tenta chamar atenção, seja pagando uma de triste, ou fazendo piadas sem graça numa tentativa falida de extorquir alguma gargalhada. Também pessoas muito tristes, que expõem seus problemas de forma exagerada, tentando comover aos que estão ao seu redor.

No caso do vampiro emocional (seria mais apropriado chamá-lo de sanguessuga emocional), o importante é não dar atenção, não lhe oferecer nem sua simpatia como sua antipatia. Seja neutro, nisso, ele pode desistir e partir pra outra, ou pode tentar chamar a sua atenção, te agredir verbalmente, a intenção é fazer com que libere energia emocional (nesse caso, o vampiro faz isso inconscientemente, se carece de energia, seu organismo arruma um jeito de tirar essa energia de alguma coisa).

Já no caso de um vampiro energético, normalmente as pessoas se sentem cansadas na sua presença, se ele for inconsciente da sua natureza, provavelmente basta instalar um estado vibracional, ou usar uma técnica básica, como visualizar uma bolha em torno de si.

Se for consciente, e tiver ética, provavelmente não há do que se defender, a troca pode ser muitas vezes benéfica, tirando o excesso de energia, sendo reaproveitada pelo vampyro.

E há o vampirão “profissa do mal”, que encherga os outros simplesmente como “presas” ou “lanchinho”, como preferirem.

Como identificá-lo? O vampiro psíquico treinado costuma ter uma aura relativamente sutil, absorvem energia por “tentáculos” ou “redes” psíquicas. Aparentam tranqüilidade, idéias até amigáveis, mas se não forem dotados de cosmoética, são um perigo para ele mesmo e para o próximo. São verdadeiros “buracos-negros astrais”.

Para se defender desses é mais complicado. Por terem desenvolvido uma sensibilidade alta, podem ter desenvolvido a clarividência, empatia parapsíquica, telepatia, entre outras variações da percepção extra-sensorial.

Comumente podem perceber além da aura e das energias, as proteções ou defesas energéticas que projetamos, o que torna mais difícil uma defesa eficiente.

O ideal é sair de perto do vampiro psíquico o mais rápido possível, fazer uma proteção energética, e evitar pensar nele, tanto conscientemente como inconscientemente, evite ligações empáticas (emocionais), mantras e orações ajudam, mantenha sempre o equilíbrio, dentro do possível.

Mudando o assunto – Como os vampiros drenam energia vital?

No caso dos vampiros psíquicos, normalmente há uma penetração do corpo astral e duplo etérico, em outros casos, clarividentes mais experientes podem perceber uma espécie de “tentáculo” penetrando na aura da vítima, drenando sua vitalidade.

Em todos os casos, nenhum vampiro psíquico pode drenar alguém sem seu consentimento.

Basta não ter relações físicas, mentais ou emocionais, o que é difícil, pois somos seres que interagem com o mundo externo! E precisamos trocas as energias, mas como evitar a troca maléfica das energias, em que um dos lados sai prejudicado?

Voltando ao tema, há 4 formas de drenagem.

1-Contato físico.

2-Contato Visual.

3-Contato simpático ou Emocional.

4-Contato Mental.

É basicamente assim, o contato físico é o mais limitado, ocorre com a penetração do corpo astral e duplo etérico, já o contato visual, funciona apartir do desprendimento de um tentáculo ou órgão do corpo espiritual, e ele funciona como um fio condutor, que leva as energias da vítima ao vampiro.

O contato simpático pode ser feito à determinada distância, funciona por vias empáticas, ou emocionais, como nós somos seres emocionais, é uma das ligações mais fortes e mais difíceis de serem rompidas.

E finalmente, por contato mental, funciona por vias telepáticas, é parecida com o contato simpático, porém, mais refinado, e no campo dos pensamentos e idéias, podendo-se até influenciar a vítima do assédio extrafísico.

O tema é muito grande, muito complexo, e isso foi apenas o básico, para que se possa entender como funciona, e também como se defender em alguns casos.

Se você chegou até aqui, obrigado pela paciência! Lembrando que é o meu primeiro texto, aceito críticas construtivas e sujestões.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

rfernanders, achei muito bom este texto seu. Esclarece muita coisa sobre o vampirismo, embora como você tenha dito é muito mais amplo do que se possa tratar em um "pequeno" texto como este XD

Apenas complementando rfernandes, os vampiros em geral e especialmente os conscientes geralmente possuem uma capacidade "natural" de incutir emoções (no astral tem ênfase no medo). As vezes apenas a presença deles é o suficiente para despertar as emoções que eles "desejam" em nós.

As vezes é dificil impedir que tais sensações "despertem" mas como você disse a forma de se defender é não fornecer a eles o que desejam. Basicamente é não se "deixar levar".

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Amigo rfernandes, não vamos esquecer de um tipo de vampiro, Não sei muito bem como

classificar este tipo mas ai vai sua descrição:

Os vampiros que sugam as energias de seus semelhantes atraves do trabalho escravo, em fazendas

do interior, ou em corte de cana, tem também os nossos vampirinhos politicos que de certo modo

vampirizam toda a população principalmente os mais carentes com a cobrança de pesados impostos

sem o retorno do dinheiro em beneficios a população, e tem muito mais, mas ja dei meu recado.

Gostaria de sua opnião sincera, e por favor se sinta a vontade para me corrigir ou me censurar se eu

estiver falando babagem ( AFINAL DE CONTAS E ERRANDO QUE SE APRENDE )

:D PAZ :D

Está certo, são os "vampiros sociais", mensionados até em psicologia, se não me engano! São aqueles oportunistas que ficam na aba dos outros.

Duck Tales, obrigado!

Sim, sobre essa capacidade de incutir emoções em terceiros, praticamente todos temos, de certa forma latente! É a "empatia ativa", ou algo assim, da mesma forma que podemos mandar pensamentos (telepatia ativa), podemos mandar emoções e sentimentos, a diferença é que como nossa mente está quase sempre envolvida em pensamentos turbulentos, mal percebemos as mensagens dos outros ou de seres espirituais, já com as emoções, é mais simples.

Há vampiros que se alimentam do Medo, do Amor, do Sexo (atração e desejo), da simpatia... Aliás, todos nós fazemos isso, a diferença é que nós trocamos, não só tomamos.

Agora, semana que vem, eu penso em escrever outro texto, talvez uma continuação deste, ou algum texto sobre defesa psíquica, com algumas técnicas, explicando cada uma delas, os mecanismos psico-emocionais... Cabe à vocês decidir o tema! E claro, se acharem uma boa idéia eu continuar escrevendo...

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...