• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
astralnauta

3ª projeção - experiência em ritual satânico

Recommended Posts

Nessa madrugada, acordei espontaneamente lá pelas 4 horas da madrugada e aproveitei para fazer minha técnica do fogo. Fiz a mesma durante uns 30 minutos e já sentia ondas percorrerem meu corpo junto com a sensação de deslocamento. Em dado momento, sinto um EV se instalar e pouco tempo depois, estou eu saindo no astral...

Depois que sai do corpo, ainda com muito sono, me afastei e na medida que eu me afastava, o sono diminuia. Depois disso, pulei janela a fora... mas para minha surpresa, não sai no quintal de casa. Estava eu no umbral, num lugar muito feio e assustador, cheio de árvores mortas e negras, chão coberto de um líquido rubro, eu acredito que era sangue... O ar era abafado, pesado e deprimido. Era extremamente fúnebre, nunca havia sentido nem visto nada tão trite.

Eu fiquei sem forças, sem viço e prostrado diante de tal cenário melancólico. Comecei a me sentir tonto e o cenário começou a rodar na minha mente. Nesse mesmo instante, fui transportado para um corredor escuro, que parecia um caminho em uma caverna. Era todo escuro exceto por uma luz vermelha no final do mesmo caminho. Ao longe, de onde vinha essa mesma luz, o som de uma cantoria monótona, lenta e ininteligível preenchia todo o espaço. A cantoria era semelhante a um canto gregoriano, mas muito triste que qualquer um deles... era realmete macabro aquele som, não havia instrumentos, somente vozes masculinas e unissonoras cantando uma melodia triste e monótona.

Qualquer um saberia que nada bom havia nesse lugar, e aqueles seres trevosos que lá estavam deveriam estar em um culto sinistro ou ritual. Eu segui lentamente até a luz vermelha, chegando perto... fui rodeando a luz que entrava pelo caminho e me escondendo nas sombras até chegar na passagem. Quando cheguei perto suficiente, eu escondido nas sombras pude ver o interior do pátio e seu sinistro evento...

O pátio era cavernoso e circular, seu chão era vermelho vivo, com vários círculos brancos desenhados nele, as paredes eram altas e também vermelhas, mas não consegui e nem reparei no teto...

No centro, havia um buraco e ao redor dele, havia dezenas de "homens" vestidos de túnicas pretas. Dezenas, e todos cantando aquela música deprimida que descrevi acima... De novo, havia perdido as forças, estava de joelhos no chão e abatido, com um sentimento de depressão profunda. Diante daquela música hipnótica e macabra, sinto um vazio imenso, esqueço de tudo e me deixo levar pelo "espetáculo".

Não demorou muito depois disso, um "homem" começa a falar numa língua estranha que não conheço e duas mulheres vestidas de branco e ligadas por uma faixa vermelha na cintura, entram nesse pátio. As mulheres estavam estavam "amarradas" uma na outra por uma faixa vermelha na cintura. A cantoria retoma, porém mais monótona que antes....

Então as mulheres chegam perto do buraco, onde todos estão rodeando, uma delas deita no chão e a outra a estrangula. Enquanto ocorre a cena macabra do estrangulamento, os espectadores, os homens de túnica preta, badalam sinos e batem com cajados metálicos no chão. Após o estrangulamento, a faixa é retirada da mulher estrangulada e a cantoria é retomada para a próxima deprimente cena: a outra mulher pega a faixa retirada e amarra no pescoço, dá cada ponta para 2 homens e então ela é também estrangulada. E a jogam também no buraco.

No entanto, a cena seguinte foi deveras assustadora e eu voltei para o corpo. O que vi foi aquela mulher saindo do buraco flutuando e brilhante, parecia uma lâmpada flosforecente em forma de cruz. Que medo, que cena terrível, que coisa bizarra e indescritivelmente macabra, quem eram aqueles insanos, que tipo de lugar terrível e impensável era aquele?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essas pessoas que vc viu muito provavelmente são os magos negros...é uma ceita de ascediadores muito poderosos que fazem maldades no umbral...o Saulo mesmo falou de um contato que teve com eles...vc prescisa trabalhar melhor as suas energias eles deviam estar muito densas pra vc ter ido para um lugar desses

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caraca veiii, suas energias estavam, muito, muito, podre viu, para ver um mago negro huehueheuheuhe, mas os magos negro são fodas, heuheuheueheu, o lugar eu não sei não viu, creio que era um ritual de bruxaria, e as musicas obiviamente de bruxos, mas creio que os "cidadãos" que você viu não eram um mago negro não, mas não tenho certeza disso

Abraços, DareDevil

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ô galera! Vcs ainda ficam dando corda pro astralnauta? Ainda não perceberam que ele ta só de zuação aqui no forum?

Poxa astraunalta,sai dessa cara! :|

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alguma semelhança com o jogo Fatal frame 2 não é mera coincidência haha

Otários haha

Astralnauta, de novo?, rs.

Estive ausente do GVA por um tempo e parece que o portal não foi a única mudança, rs. Nada contra você não acreditar no espiritismo ou na viagem astral, mas chamar as pessoas de otárias devido as suas crenças?

Chega a ser irônico porque condenar alguém por crenças e se permitir ser condenado também por aquilo que acredita e dado que não vi ninguém lhe julgar neste sentido, fico impressionado com o seu desrespeito. Mas sabe que o vejo o lado positivo do seu post, porque se deve tirar algo construtivo para uma discussão aberta e educada: há uma enorme semelhança entre a imaginação/ criação humana e certas características e descrições de viagens astrais. Poderíamos aproveitar para debater sobre isso. :)

Sinceramente, nunca soube de ninguém que foi banido no GVA; entendo e apoio isso. Então, pode concluir que não planejo banir ninguém. Se outro moderador fizer isso, ok. Eu acho que podemos resolver isso amigavelmente.

Astralnauta, respeito a sua perspectiva, entendo que você não acredita em nada de viagem astral ou espiritismo. Não precisa ofender as pessoas para mostrar aquilo que acredita. E deixa eu continuar rindo e refletindo um pouco sobre a semelhança apontada, afinal nem tudo é seriedade (não interpretem mal isso) e há elementos para reflexão no post, embora tenha sido uma brincadeira que se tornou um insulto ("otários", sério?).

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Era isso que eu queria dizer, Rafael: qualquer história que tenha um pouco de semelhança com a teoria da viagem astral é recebido como verdade por aqueles que acreditam nela, mesmo sem provas, mesmo que a história seja um absurdo ou uma abobrinha completa como o meu relato acima.

Toda essa receptividade incondicional às histórias do "astral" tem uma semelhança com a religião: as pessoas recebem tudo que ouvem como verdade indubitável, apenas porque, as histórias combinam com o que a pessoa acredita ser real, ainda que parcialmente... Imagine quantas mentiras deve rolar por aqui hein? Pessoas que nunca tiveram projeção astral inventando ou aumentando suas "experiências" e, do outro lado, outros tantos esperançosos e ansiosos, iludidos cada vez mais por essas histórias, afim de ter uma projeçãozinha, dizem: amém! Uau! Poxa! Quando eu entrei nesse fórum, há uns 3 anos atrás, eu tb era assim... um cabeça de bagre iludido, que nem esses que andam por aqui...

há uma enorme semelhança entre a imaginação/ criação humana e certas características e descrições de viagens astrais

Não seria tudo imaginação?

Veja que no meu "relato" e em outros relatos por aí existe a possibilidade dos viajores conseguirem se teletransportar magicamente de um lugar para outro. Que pistas isso nos mostra? O que seria mais coerente: sabendo que as imagens se formam no cérebro, tanto dormindo quanto acordado, o fato de imaginar um lugar e no instante seguinte estar nele quer dizer que houve transporte ou apenas se está diante de uma criação da imaginação? A segunda opção é muito mais coerente, uma vez que para se transportar de um locar para o outro é preciso de direcionamento, referência, cinética... enquanto que na imaginação, é só pensar que se está lá... eu fecho meus olhos agora e imagino o cristo redentor e vejo a imagem do corcovado, da estátua, emfim, imaginação.

É o mesmo com a projeção astral, a pessoa está dormindo, alucinando e esse tele-transporte mágico é uma das evidências de que projeção é imaginação.

Rafael, você é uma pessoa deveras racional. Compreende meu ponto de vista melhor que seus colegas cabeças de bagres, enquanto que você é aberto para essas idéias racionais e sensatas, outros irão apedrejá-las. Mas minha intenção não é intriga, deixa eu explicar: embora eu perca a paciência com as mesmices, dogmatismos e tolices de alguns fazendo uma interação de maneira um pouco exagerada e irônica, esse meu modo de expressar às vezes não tem melhor jeito do que o curto e grosso, embora não seja o correto...... bom, mas que se foda...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Astralnauta, na boa. O que, exatamente, você pretende? Debater?? Se for debater, não está conseguindo. Afinal, chamar as pessoas de "otários" não é uma boa forma de argumentar. Ou você quer é convencer todo mundo sobre sua visão cética? Se for isso, sair xingando nos tópicos também não vai te ajudar em seu objetivo.

Pelo jeito você acreditava em espírito, encarnação, VA e etc e depois, por algum motivo, deixou de acreditar, certo? E está decidido a mostrar para as pessoas que você achou a verdade e que todos os outros estão iludidos por suas "crenças cegas", não?

Pois bem, eu fiz o caminho inverso. Tenho 33 anos e durante toda a minha vida adulta eu fui cético. Negava o misticismo com ênfase e duvidada de tudo que não pudesse ser comprovado de forma científica. Mas aconteceram uns lances comigo que me fizeram rever tudo isso e hoje eu já não duvido de nada. Estou tentando buscar o melhor caminho para mim.

Afinal, é isso que importa, não?

Mesmo sendo cético, eu creio que você busca crescimento pessoal, não? Moralmente, intelectualmente, etc. Então faça isso, dentro de seu ceticismo, tente fazer coisas construtivas. Existem vários cientistas e autores céticos que oferecem visões de mundo bem bacanas, que certamente contribuem muito para ampliar nossa visão de mundo. Vai atrás dessas ideias, leia, se aprofunde, debata, e pense bastante. Encontre o seu caminho de evolução pessoal.

Agora, te garanto o seguinte: menosprezar e/ou desdenhar dos outros por se achar mais conhecedor do mundo e da verdade sobre a vida é foda. É bem brochante.

Eu era cético e hoje não sou mais, e acho que estou achando o meu caminho. Você não era cético e hoje é, e espero que também esteja achando o seu caminho.

Que tal todo mundo respeitar todo mundo??

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existe também um ponto que não foi comentado aqui. O fórum é frequentado por pessoas com níveis de maturidade diferentes, encontramos nele jovens, adultos e idosos à procura de respostas e elucidações que são tão "palpáveis" quanto o vento no rosto ou a sensação agradável da luz do sol na pele.

O Astronalta não deve ter notado que há muita boa vontade nesse ambiente. São pessoas que escutam a todos sem distinção e às vezes existem aqueles que se aproveitam da boa receptividade daqueles que passaram por situações não só durante o período de sono, como também na virgília física. Não se limite apenas às experiências da VA - onde por falta de lucidez é muito influenciada por onirismo às vezes-.

No meu caso por exemplo, consegui uma VA bastante simples, onde dei alguns passos no meu quarto e voltei para meu corpo. E minha experiência se resume a isso? Não. Para mim as energias circulantes em meu corpo e no corpo das pessoas são bastante palpáveis, e isso tem relação intrínseca com nosso magnetismo (você sabe que temos corpos com magnetismo intenso não é?). :roll:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Era isso que eu queria dizer, Rafael: qualquer história que tenha um pouco de semelhança com a teoria da viagem astral é recebido como verdade por aqueles que acreditam nela, mesmo sem provas, mesmo que a história seja um absurdo ou uma abobrinha completa como o meu relato acima.

Toda essa receptividade incondicional às histórias do "astral" tem uma semelhança com a religião: as pessoas recebem tudo que ouvem como verdade indubitável, apenas porque, as histórias combinam com o que a pessoa acredita ser real, ainda que parcialmente... Imagine quantas mentiras deve rolar por aqui hein? Pessoas que nunca tiveram projeção astral inventando ou aumentando suas "experiências" e, do outro lado, outros tantos esperançosos e ansiosos, iludidos cada vez mais por essas histórias, afim de ter uma projeçãozinha, dizem: amém! Uau! Poxa! Quando eu entrei nesse fórum, há uns 3 anos atrás, eu tb era assim... um cabeça de bagre iludido, que nem esses que andam por aqui...

há uma enorme semelhança entre a imaginação/ criação humana e certas características e descrições de viagens astrais

Não seria tudo imaginação?

Veja que no meu "relato" e em outros relatos por aí existe a possibilidade dos viajores conseguirem se teletransportar magicamente de um lugar para outro. Que pistas isso nos mostra? O que seria mais coerente: sabendo que as imagens se formam no cérebro, tanto dormindo quanto acordado, o fato de imaginar um lugar e no instante seguinte estar nele quer dizer que houve transporte ou apenas se está diante de uma criação da imaginação? A segunda opção é muito mais coerente, uma vez que para se transportar de um locar para o outro é preciso de direcionamento, referência, cinética... enquanto que na imaginação, é só pensar que se está lá... eu fecho meus olhos agora e imagino o cristo redentor e vejo a imagem do corcovado, da estátua, enfim, imaginação.

É o mesmo com a projeção astral, a pessoa está dormindo, alucinando e esse tele-transporte mágico é uma das evidências de que projeção é imaginação.

Rafael, você é uma pessoa deveras racional. Compreende meu ponto de vista melhor que seus colegas cabeças de bagres, enquanto que você é aberto para essas idéias racionais e sensatas, outros irão apedrejá-las. Mas minha intenção não é intriga, deixa eu explicar: embora eu perca a paciência com as mesmices, dogmatismos e tolices de alguns fazendo uma interação de maneira um pouco exagerada e irônica, esse meu modo de expressar às vezes não tem melhor jeito do que o curto e grosso, embora não seja o correto...... bom, mas que se foda...

Olá astralnauta!

É verdade que entendo o seu ponto de vista. Obviamente que nem tudo que sabemos de viagem astral, ou que julgamos saber, está livre de ter uma margem elevada de erro. Talvez estejamos errados na maioria, como você próprio afirmou. Imagino que você esteja seguindo uma via racional científica cética e por isso mesmo acho que você deveria apenas sugerir fortemente que projeção astral é uma criação do intelecto humano. Digo isso porque, mesmo não acreditando, no fim das contas a realidade não se sujeita às nossas conclusões ou crenças, nós é que nos sujeitamos a ela. A palavra final é a da Natureza, a do Universo e estamos longe de conseguir entendê-la plenamente.

Eu, assim como você, não acredito mais na viagem astral como costumava. Não sei se é por isso que lhe entendo, mas as crenças humanas e o conhecimento científico dependem de um referencial. Na ciência, os cientista ainda acreditam sem nenhuma evidência lógica a favor da crença, que existe uma Teoria de Tudo. No entanto, até agora a Natureza tem mostrado exatamente o contrário. Mesmo assim, eles têm seguido a própria crença contra a Natureza. As mentes mais brilhantes passaram a vida procurando essa teoria e até agora nada. Será que ela realmente existe ou é apenas uma invenção humana que provém da necessidade de reduzir tudo a uma síntese compreensível e versátil/útil? Da mesma forma, as pessoas acreditam em certas realidades mesmo sem provas, porque elas podem acreditar e sentem que devem pois vêem sentido.

Durante séculos, cientistas criaram através da imaginação e da vontade irredutível teorias absurdas e partículas exóticas inexistentes como o calórico. Moldaram a realidade à sua maneira e conseguiram se convencer e convencer outras da validade de tais teorias. E viveram iludidos. São erros que ocorrem ao longo do processo de descoberta. A projeção astral poderá ser uma criação mental, é possível, mas não temos como afirmar com a certeza absoluta sem termos o instrumento de medida mais potente do Universo (o que é impossível). Acreditar ou duvidar da existência não é o problema. O problema é se convencer de algo, fechar a mente e deixar de ver além.

Eu tenho certeza que há muita gente que se confunde, não intencionalmente, achando que um sonho foi viagem astral quando na verdade foi apenas um sonho. E depois criam relatos falsos e fantasiosos. A informação que recebemos, temos que selecionar e filtrar. Mas isso é uma escolha pessoal e uma responsabilidade individual. Não concordo contigo quando você menospreza aqueles que acreditam em viagem astral, porque não temos aparelhos de medida para sequer saber se existem espíritos e como a nossa consciência está ligada à outras dimensões já previstas pela ciência, pela física. Não sabemos nem sequer a origem exata do nosso Universo. É possível que os Universos estejam entrelaçados, ligados. Então, como eu poderia afirmar que não existe viagem astral, vida após a morte (num universo morrer pode significar nascer - características distintas) ou espíritos.

Agora, não acredito em viagem astral como acreditava antes. Concordo que é provável surgir relatos falsos de pessoas bem intencionadas que acham que tiveram uma projeção astral, mas na verdade presenciaram uma criação mental. Não concordo em chamar as pessoas que não concordam com você de cabeça de bagre. Mas entendo que há realmente muita gente fechada, presa a dogmas e ao misticismo. A questão é que independente de qualquer coisa, você não deve insultar as pessoas que acreditam seja no que for, concorda?

Você poderia participar partilhando argumentos contra a viagem astral sem insultar ou utilizar ironia, não poderia? É só isso que é necessário para que as pessoas te escutem, te compreendem, discordem ou concordem com você.

Quanto a questão da vida após a morte, deixa eu partilhar logo com todos que não me interessa se há vida após a morte. Demorei algum tempo para concluir isso, mas finalmente concluí. Não estou dizendo que o que acredito está acima de qualquer outra crença aqui ou filosofia, é apenas aquilo que eu sinto, algo pessoal. Acredito no seguinte: Nós nascemos para viver até a morte, como assistir uma palestra cronometrada que terminará com um intervalo. A vida é uma palestra, um fórum de discussão e de relações. O intervalo é o momento que se descansa, que "dane-se", não interessa. Por isso, sigo que temos que viver sem nos preocuparmos com espíritos, mas nos preocupando com viver bem conosco mesmo e com os outros. Tudo termina, nós terminamos. É a ordem natural das coisas, não muito difícil de aceitar. Podemos me chamar de epicurista, mas não é bem isso que interessa ou aquilo que realmente sou. Talvez não tenhamos que ter um fim diferente, talvez tenhamos. Mas a ordem natural das coisas parece bom o suficiente para mim. E se morrer, posso ter um sono eterno? Tudo bem. Nunca reclamei de dormir, apenas de precisar descansar e não poder. Após alguns anos, merecemos dormir um pouco. Então, dane-se! Viver, viver e viver! :)

Astralnauta, meu amigo, vamos continuar as discussões amigavelmente no fórum?

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que maravilha no que este tópico virou....

Rafael....sinceramente? aplausos pra ti :)

Menino, você sabe transcorrer palavras em linhas, esplanando sobre sua visão, esplêndidamente...aiai...como gosto de ler coisas assim :)

Pessoas que sabem dizer exatamente aquilo que querem!!!! UAUU

=)

Bem...eu as vezes sou cabeça de bagre, e não me sinto ofendida por isso, e otário de alguma forma nós sempre acabamos sendo mesmo, em algum lugar perdido por aí, basta olhar nossa política hehe mas esse já é assunto pra outro tópico =)

Claro que não precisa falar assim também né Astralnauta, usa de anestesia antes, ou seja, com um pouquinho de educação :)

Mas....adorei no que deu !!!!

beijos meu querido e não suma, vamos debater mais....

Dany***

Share this post


Link to post
Share on other sites

Deixa o astralnauta ficar, quem sabe ele não comprova, assim como a maioria das pessoas que aqui postam, que as projeções são tão reais quanto o "aqui e agora".

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Poxa astralnauta, mas é justamente por isso que devemos sempre estar estudando!!!! Neste fenômeno é dificil separar as coisas. Se você ler bem os post, vais ver que nem sempre todos nós temos certeza, mesmo as pessoas que dizem ter feito uma viagem astral duvidam de sua propria imaginação!!!

E no final das contas se você (por exemplo) vai a um centro de ubanda e começa a fingir que está recenbo um espírito, ou vai a um centro espírita e finge que está psicografando...Que vantagem há nisso? Se você não sente o fenomeno não quer dizer que ele não exista. Só porque eu não tenho medo de cobras, digo que outra pessoa finge ou é doida só porque ela tem medo deste animal? Ou pior!!! Digo que ela só quer chamar a atenção? Não é bem por aí!!!

Não é justo chamar isso de pessoas "otárias", estamos aki justamente para tentar entender e separar as coisas, é para isso que as palavras "onirico", "semi-lucides" e um simples "não sei" existem neste forúm!!! Seja mais lógico e racional !!!

Todo mundo está de boa vontade aki para entender!!!Para tentar separar e raciocinar as coisas... Se você não entendeu, então não posso fazer nada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só para completar o pensamento.....

Tirando a falta de educação.....Provavelmente ele nem tá lendo os tópicos todos mas deixo aki a minha parte para outros menbros, novos ou velhos....

O ponto de vista dele é interessate...e preciso concordar que o post do Rafael é realmente ótimo, acho que já resumiu bem o que eu diria. Porém o Astralnauta está se esquecendo de alguns dados...Como ele também gosto da base científica e por isso eu PROCUREI SABER DIREITO DO ASSUNTO antes de acreditar ou não em viagem astral....Continuo uma pessoa desconfiada.... Porém.....

Seguinte... Devido a viagem astral ser um fenômeno polêmico presente em varias religiões e relatada por pacientes de vários hospitais, muitos ciêntistas curiosos resolveram estudar este acontecimento peculiar. Você já PESQUISOU DIREITO sobre isso?

Voltando ao assunto... Ví a muito tempo atrás um ESTUDO CIENTÍFICO (NÃO era audio do Saulo, foi outra fonte), sobre viagem astral em hospitais, em que um médico de tanto escutar dos pacientes que conseguiam ver a própria cirurgia mesmo estando desacordados em razão da anestesia resolveu dar inicio ao seguinte experimento:

Numa altura acima do ângulo de visão das pessoas, ele resolveu fixar uma prateleira, acima da cama do paciente em cirurgia, quase colada no teto. Nessa prateleira ele colocou um letreiro luminoso que ficava passando uma frase ou palavra específica (num lembro quais eram) que nada tinha haver com a situação. Se o paciente podia flutuar e ver a operação, então ele poderia ver o letreiro. O resultado foi o seguinte:

****A cada cirurgia o médico trocava a frase ou palavra do letreiro. Ninguém do hospital sabia qual era a frase ou palavra.

1 - alguns pacientes diziam andar pelo comodo, relataram sua cirurgia,inclusive a conversa dos médicos envolvidos, mas não chagaram a levitar.

2 - alguns pacientes diziam que não levitaram o suficiente para encostar no teto,não vendo assim o letreiro.

3 - porém alguns pacientes afirmaram ver uma coisa engraçada enquanto corria a cirurgia... Podiam ver um letreiro numa prateleira acima da cama! Porém nem todos conseguiam dizer o que estava escrito...Mas alguns podiam!

(durante o a experimento o médico só informava o sobre a experiencia aos pacientes que viram o letreiro, os outros não ficaram sabendo)

Nesse caso então o que acontece? Quais são as variavéis? Devemos dizer que é tudo invensão?Qual o nível de contaminação da experiência? Quais estudos foram feitos a partir deste experimento? O que explica a neurociência? A Psicologia? Você leitor já procurou pelos fatos peculiares que a ciência não consegue explicar? Será que são suficientes e irrefutaveis para TODOS os casos? Qual foi a qualidade dos estudos ciêntíficos? Esse estudo responde tudo? Mas é claro que NÃO!!! Nem esse, nem todos!!! São RAROS os estudos científicos sobre fenomenos espirituais que explicam tudo, em TODOS os casos!!! É por isso que quando uma pessoa é cética e científica, ela deve procurar saber de TUDO, mesmo que seja absurdo, pois é da admissão de que um absurdo existe que a ciência cria uma explicação, não ha nada que admita tanto algo inverossímio do que a ciência, é por isso que ela tenta explicar!!!! Se você leitor é cético procure então a explicação, pois o ciêntista é aquele que quer saber, aceita todas as possibilidades e abraça os absurdos do mundo, mesmo que não acredite,mesmo que pareça besteira, se está lá é porque tem uma explicação!!!! Qual seria? Deus existe? Não sei, mas se dizem que existe eu tentarei saber, comprovar e atestar TODAS as possibilidades, todos os milagres, todos os fatos estranhos, todos os relatos! Separa-los, refuta-los ou admiti-los, isso é um GRANDE processo que faz parte da vida, porém devemos estudar e ser tolerantes para compreender, NÃO MENTIR !!! Pois isso ATRAPALHA o estudo!!! Não ter preconceito POIS ISSO ATRAPALHA O ESTUDO, não adiantar a resposta pois isso EMPOBRECE O ESTUDO e deixa INCOMPLETA A SOLUÇÃO!!!

A espiritualidade (como é hoje) também explica tudo! NÃO !!!! Se explicasse todos seriam religios fevorosos, mas o problema esta principalmente na POLUIÇÃO das informações!!!! Com isso gostaria de dizer... Você pode ser uma pessoa científica, uma pessoa cética, uma pessoa lógica, uma pessoa que experimenta, mas cuidado para não se tornar uma pessoa "otária", um "babaca" que acha que sabe das coisa, que já é "esperto o suficiente". Todas as possibilidades devem ser pensadas! Pesadas! Mas nem todas as verdades são verdades, nem a minha, nem a sua... Entendo este seu ponto de vista, mas nem por isso deixo de considerar um fenomeno, dá muito trabalho separar a ilusão da realidade. (Sei que é clichê) Mas seria "otário" quem a uns séculos atrás acreditassem que a terra era redonda? Que o sol não era o centro da galaxia? Que não existia nada menor que um átomo? Que acreditar em salto quântico era coisa de doido? Que uma bactéria vinda do mofo pode curar (pinicilina)? Será que todo mundo era otário? Acreditar que algo mais pesado que ar pode voar é ser "otário" !!!! Você não precisa acreditar em tudo que dizem...Mas será um "otário" se não tentar entender essas possibilidades. Que tal ser um pouco mais ciêntífico,mais educado!!!

Se eu interpretei mal o que você disse, então desculpe...Mas seu método de estudo não me parece o melhor... Dá ver isso pela quantidade de postagens...Que tal abordar o tema de outro jeito, afinal, não é legal discutir sendo deagradável...

Proponha outra maneira de abordar essa coisa da "auto sugestão". Que tal assim? ATÉ QUE PONTO A "AUTO SUGESTÃO" INFLUI NA VERACIDADE DE UM PROCESSO ESPIRITUAL? Não seria mais interessante? porque não fazer um tópico assim?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desculpe o tamanho do post e a parcela de ríspidez dele, mas é que eu gosto de estudar os fatos (mesmo batendo minhas antenas na parede!! :? ) e quando aparece este tipo de poluição fica cada vez mais dificil enterder o mundo...

Mesmo assim estou aki refletindo sobre o tipo de aprendizado que o astralnauta influiu em mim e para o fórum :geek: ....Vamos lá gente!!! Respirem fundo e continuemos com as aulas da vida :geek:

Abraços !!! Tranquilidade !!! :lol::lol:8-)8-)

Share this post


Link to post
Share on other sites
eu não entendi pq ele inventou relatos.

eu não entendi pq ele nos chamou de otarios.

Eu entendi. É uma das grandes "habilidades" nossas (humanos) de descarregar nossas frustrações nos demais seres vivos. Vai falar que vc nunca fez isso?

Eu entendo o astranauta, ele como eu e muitos aqui estão em busca de respostas para a inquietação do nosso ser que está cada vez mais angustiando a todos. Tenho lido que isso se deve as mudanças de vibração que o Planeta está tendo, e que pressentimos algo que está acontecendo ou irá acontecer em breve.

Astranauta, pelo que tenho lido, conhecimento é importante, mas o principal é o auto conhecimento. Acho que só se conhecendo vc poderá calar um pouco essa vozinha que está dentro da sua cabeça atras de respostas. Vc não achará nada que te falem ou que vc leia que fará isso de forma definitiva. Infelizmente é assim.

abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vai falar que vc nunca fez isso?

certamente já fiz, no entanto meu objetivo não era criticar como vc interpretou, meu objetivo era introduzir uma oportunidade de reflexão.

Astranauta, pelo que tenho lido, conhecimento é importante, mas o principal é o auto conhecimento.

agora vc entendeu pq eu tentei introduzir uma reflexão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.