Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Sonhos Eróticos / Zonas Sexuais


Recommended Posts

Oi pessoal, tambem tive a minha "fase", começou quando eu tinha uns 10 anos, o incrivel é que apesar de naquela epoca, aqui no interior, acriançada não saber nada de nada, a sensação que tinha na relação sexual, era real, como vim descobrir uns anos depois, aconteceu por uns anos e foi diminuindo, até que acabou, não me lembro de ter ficado mal depois desses sonhos, a não ser por aquele "estado" que a gente acorda :oops: :mrgreen:

Quando estava no exercito, periodo basico, foram uns meses sem sair pra nada, voltou a acontecer mais uma vez, foi a ultima, essa foi mesmo "caprixada", devo ter demorado a acordar, mas quando acordei, tava num estado lastimavel :x , tive que tomar um banho frio mesmo de madrugada, pior que só resolveu um problema, ai não teve jeito... :oops: :)

Abraço a todos e muita luz...

Link to comment
Share on other sites

Também não sou velho... (25 Anos), mas na idade deles, e até pouco tempo atrás fazia muitas coisas que hoje eu vejo que só me prejudiquei espiritualmente, sou Católico, mas por algum motivo desde pequeno, desde a aparição do meu tio durante um acidente de automóvel, que ja relatei no forum, e que salvou minha vida, resumidamente: eu estava durmindo no momento do acidente, e no hospital ainda pequeno (5 anos) relatei te-lo visto me ajudando(criança não mente nessa idade coisa séria), porém nunca tinha visto ele pessoalmente só por fotos, pois ele morreu com 13 anos quando eu ainda era bebê, o que me leva a crer que eu estava projetado durante o acidente e de alguma forma me ajudou mesmo (acredito eu) e depois disso, mais velho, sempre acreditei mas nunca me envolvi como agora... após a morte repentina de minha sogra... tudo mudou... quase que por amor, entender tudo isso que sempre tive curiosidade para ajudar minha esposa...

E hoje tenho o prazer de conversar com vc...

Um Abraço Fraternal meu amigo...

Fala Raffael!

Pois é amigo, eu li o seu relato e achei muitíssimo interessante! Que bom que você está procurando entender tudo isso de forma tão aberta, pois muitos no seu lugar poderiam simplesmente pensar coisas mais dogmáticas, etc.

Sinta-se a vontade para aprendermos juntos!

Um abração para você também e muita luz! ;)

Link to comment
Share on other sites

Oi pessoal, tambem tive a minha "fase", começou quando eu tinha uns 10 anos, o incrivel é que apesar de naquela epoca, aqui no interior, acriançada não saber nada de nada, a sensação que tinha na relação sexual, era real, como vim descobrir uns anos depois, aconteceu por uns anos e foi diminuindo, até que acabou, não me lembro de ter ficado mal depois desses sonhos, a não ser por aquele "estado" que a gente acorda :oops: :mrgreen:

Quando estava no exercito, periodo basico, foram uns meses sem sair pra nada, voltou a acontecer mais uma vez, foi a ultima, essa foi mesmo "caprixada", devo ter demorado a acordar, mas quando acordei, tava num estado lastimavel :x , tive que tomar um banho frio mesmo de madrugada, pior que só resolveu um problema, ai não teve jeito... :oops: :)

Abraço a todos e muita luz...

Fala Pedrão!

Poxa, eu nunca servi ao exército, mas imagino que seja uma fase complicadíssima mesmo, pois as energias devem ficar ultra acumuladas... Daí, já viu.... Devemos gerar um imenso atrativos para os obsediadores temporários.

Abração e muita luz!

Link to comment
Share on other sites

Mas eu já ouvi um monte de história de sacanagem no exército. Héteros e gays, de todos os tipos.

De qualquer forma, mesmo com a possibilidade de muita sacanagem, eu não queria ir para o exército de jeito nenhum. Felizmente escapei. :)

kkkkkkkkkkkkkkkkk

Mas é verdade! Conheço gente de dentro q me conta as coisas de la! rsrs

Por isso q não rola dar akela desculpa de q é gay pra não servir,pois se vc disser q é gay,ai é q vc entra msm,pois algumas pessoas importantes do exercito são gays! Logo,se aparece um recruta gay,isso é bem interessante para suprir certas necessidades! rsrs

Tem pessoas q se tornam bi por entrarem no exército! principalmente na marinha,pois passar meses em alto mar sem nenhuma mulher se torna um transtorno! Logo,eles aliviam de outras formas as suas tenções! rsrs :mrgreen:

Link to comment
Share on other sites

Mas eu já ouvi um monte de história de sacanagem no exército. Héteros e gays, de todos os tipos.

De qualquer forma, mesmo com a possibilidade de muita sacanagem, eu não queria ir para o exército de jeito nenhum. Felizmente escapei. :)

kkkkkkkkkkkkkkkkk

Mas é verdade! Conheço gente de dentro q me conta as coisas de la! rsrs

Por isso q não rola dar akela desculpa de q é gay pra não servir,pois se vc disser q é gay,ai é q vc entra msm,pois algumas pessoas importantes do exercito são gays! Logo,se aparece um recruta gay,isso é bem interessante para suprir certas necessidades! rsrs

Tem pessoas q se tornam bi por entrarem no exército! principalmente na marinha,pois passar meses em alto mar sem nenhuma mulher se torna um transtorno! Logo,eles aliviam de outras formas as suas tenções! rsrs :mrgreen:

Energia sexual é fogo, mas eu não vou entrar nessa não, aqui é macho :lol::lol::lol:

Brincadeira viu :D:D

Mas não vou entrar no exercito e na marinha, será que é igual na aeronautica?

Pessoal lá deve levar os recrutas as nuvens :lol::lol:

To pensando em ser medico mesmo :lol:

Paz e Luz :D:D

Link to comment
Share on other sites

Energia sexual é fogo, mas eu não vou entrar nessa não, aqui é macho

Brincadeira viu...

Eu ja tava achando que era serio! :mrgreen::mrgreen:

Agora é brincadeira viu... :lol::lol:

Na epoca que tive no exercito, nunca ouvi comentarios sobre qulquer relação homosexual dentro do quartel, com certeza haveriam comentarios, não sei dizer em outras regiões...

Abraço a todos...

Link to comment
Share on other sites

Bom eu servi o Exercito por 1 unica semana(consegui me livrar dessa rsrsrs), e não ouvi nenhum comentario do tipo, se bem que 1 semana é muitooo pouco tempo. O Luan acho que você seria mais feliz na Marinha então, dizem que lá acontece cada coisa :shock::lol::lol:

Discordo que ao servir as forças armadas você está em meio a energia de guerra e violência, não está tendo guerra nenhuma, então não tem energia de guerra. E vai da pessoa também, se o cara ta ali aprendendo a atirar e pensando "Tomara que tenha uma guerra logo pra eu poder matar geral" ai realmente ele ta gerando ali uma energia ruim. Se for assim, eu que adoro um jogo de tiro, adoro matar os policiais do GTA IV e os alienigenas do Gears of War, me amarro em armas e tenho uma espingarda de chumbinho(não atiro em nada vivo) to lascado, vou parar na camada mais densa possivel do umbral :lol::lol::lol:

O fato servir as forças armadas não quer dizer que vou ser constantemente assediado.

PAZ!

Link to comment
Share on other sites

Concordo com o Marcelo, estive no exercito por 1 ano, e pra falar a verdade, naquela epoca minha vida era bem mais tranquila do que hoje, la a "pressão" que tinha era na hora dos exercicios, parece que queriam testar nossa paciencia, :x:lol: , no mais, o relacionamento com os outros soldados era muito bom, clima de paz e tranquilidade 8-)

Abraço...

Link to comment
Share on other sites

Marcelo, você entende qual é o objetivo das forças armadas? Se entende, já se auto-explica. Armas não foram feitas para render pessoas ou para "aprender a atirar", armas foram feitas para matar pessoas, qual outro objetivo teria? Fora toda a estrutura do exército, táticas de guerrilha, os treinamentos.. tudo nas forças armadas, exatamente TUDO é feito como fim de matar com mais eficiência.

Um soldado não treina por horas a fio a atirar para apenas colocar no curriculum, não aprendem técnicas de luta para fazer exibições, não utilizam a roupa camuflada para se esconder numa piscina de bolinhas e nem entram em tanques para fazer uma rave lá dentro. O mesmo vale para os da aeronáutica e marinha.

Sem falar em várias outras variáveis que tem lá dentro que propiciam esse meio da guerra e violência gratuita. Que conclusões pode-se tirar isso? Que tem uma egrégora de paz, amor e universalismo?

Já servi e fui dispensado devido estar na faculdade e não querer entrar. O que eu pude observar é que a galera, jovem, que entra, acha que tudo são flores lá.. entram pra farriar, malhar, lutar.. atirar...ganhar dinheiro, etc não entendem o verdadeiro significado de estarem fazendo parte de uma força nacional que está preparada para matar pessoas.

Um brother meu que conseguiu ficar lá, todo empolgado esses dias dizendo.. "Sou o melhor da minha classe de tiro, até 500m não erro 1 com um rifle (não me lembro o nome)"..

O que pensar disso? Na cabeça dele, ele está apenas atirando em alvos de madeira com enchimento de serragem... Só que ele não caiu na real que ele está treinando pra matar pessoas.. Quando disse isso pra ele, ele ficou assustado e disse "Que nada cara, nunca vou matar ninguém, to ali só pra aprender a atirar". Ai eu completei: "Tem certeza que estão investindo em você para derrubar alvos de madeira?" Então ele replicou "Aqui no Brasil não tem guerra".. ai eu "Pensa por 1 segundo, se tivesse uma guerra aqui, ou tivessemos que dar auxílio à outro país em guerra, seu alvo de madeira mudaria para uma pessoa, certo?" Ai ele rindo terminou "Certo, mas não vai acontecer"...

enfim...

Link to comment
Share on other sites

Amigo, armas são feitas para se defender, você não precisa se defender (matar) se não for atacado, as forças armadas são para defender nosso país. Armas sempre existiram des de os tempos mais antigos, forças armadas também, a diferença é que antes era espadas e com o decorrer dos anos com a tecnologia se desenvolveu armas de fogo. Armas são feitas para impor respeito e manter a ordem, na mão de pessoas normais e equilibradas claro, tanto é assim que no complexo do alemão, como disse o nosso amigo, o exercito teve que entrar para impor a ordem e tirar os traficantes do poder daquela comunidade. Agora vamos lá, um país ai qualquer desenvolve uma bomba nuclear e ameaça algum país "olha se você não me der esses poços de petróleo eu jogo essa bomba em você", e ai como que fica? Vai ceder as chantagens, ou vai por seu exercito para se defender?

Então quando aparece um maluco feito Hitler que quer acabar com determinada etinia por exemplo, alguem tem que entrar na jogada para impedir que isso aconteça, e como consequência vai ter que matar, pois o outro lado não vai ceder assim tão facil. Se não existise armas, de qualquer maneira o ser humano ia continuar se matando, nem que fosse com unhas e dentes nós o fariamos. Infelizmente é assim, nós seres humanos em geral somos dessa forma, quando ofendidos queremos revidar, mesmo que não revide você fica com uma certa raiva minima que seja mas fica.

Link to comment
Share on other sites

Marcelo, você entende qual é o objetivo das forças armadas? Se entende, já se auto-explica. Armas não foram feitas para render pessoas ou para "aprender a atirar", armas foram feitas para matar pessoas, qual outro objetivo teria? Fora toda a estrutura do exército, táticas de guerrilha, os treinamentos.. tudo nas forças armadas, exatamente TUDO é feito como fim de matar com mais eficiência.

Um soldado não treina por horas a fio a atirar para apenas colocar no curriculum, não aprendem técnicas de luta para fazer exibições, não utilizam a roupa camuflada para se esconder numa piscina de bolinhas e nem entram em tanques para fazer uma rave lá dentro. O mesmo vale para os da aeronáutica e marinha.

Sem falar em várias outras variáveis que tem lá dentro que propiciam esse meio da guerra e violência gratuita. Que conclusões pode-se tirar isso? Que tem uma egrégora de paz, amor e universalismo?

Já servi e fui dispensado devido estar na faculdade e não querer entrar. O que eu pude observar é que a galera, jovem, que entra, acha que tudo são flores lá.. entram pra farriar, malhar, lutar.. atirar...ganhar dinheiro, etc não entendem o verdadeiro significado de estarem fazendo parte de uma força nacional que está preparada para matar pessoas.

Um brother meu que conseguiu ficar lá, todo empolgado esses dias dizendo.. "Sou o melhor da minha classe de tiro, até 500m não erro 1 com um rifle (não me lembro o nome)"..

O que pensar disso? Na cabeça dele, ele está apenas atirando em alvos de madeira com enchimento de serragem... Só que ele não caiu na real que ele está treinando pra matar pessoas.. Quando disse isso pra ele, ele ficou assustado e disse "Que nada cara, nunca vou matar ninguém, to ali só pra aprender a atirar". Ai eu completei: "Tem certeza que estão investindo em você para derrubar alvos de madeira?" Então ele replicou "Aqui no Brasil não tem guerra".. ai eu "Pensa por 1 segundo, se tivesse uma guerra aqui, ou tivessemos que dar auxílio à outro país em guerra, seu alvo de madeira mudaria para uma pessoa, certo?" Ai ele rindo terminou "Certo, mas não vai acontecer"...

enfim...

:lol::lol::lol:

Adorei as analogias.

Link to comment
Share on other sites

Amigo, armas são feitas para se defender, você não precisa se defender (matar) se não for atacado, as forças armadas são para defender nosso país. Armas sempre existiram des de os tempos mais antigos, forças armadas também, a diferença é que antes era espadas e com o decorrer dos anos com a tecnologia se desenvolveu armas de fogo. Armas são feitas para impor respeito e manter a ordem, na mão de pessoas normais e equilibradas claro, tanto é assim que no complexo do alemão, como disse o nosso amigo, o exercito teve que entrar para impor a ordem e tirar os traficantes do poder daquela comunidade. Agora vamos lá, um país ai qualquer desenvolve uma bomba nuclear e ameaça algum país "olha se você não me der esses poços de petróleo eu jogo essa bomba em você", e ai como que fica? Vai ceder as chantagens, ou vai por seu exercito para se defender?

Então quando aparece um maluco feito Hitler que quer acabar com determinada etinia por exemplo, alguem tem que entrar na jogada para impedir que isso aconteça, e como consequência vai ter que matar, pois o outro lado não vai ceder assim tão facil. Se não existise armas, de qualquer maneira o ser humano ia continuar se matando, nem que fosse com unhas e dentes nós o fariamos. Infelizmente é assim, nós seres humanos em geral somos dessa forma, quando ofendidos queremos revidar, mesmo que não revide você fica com uma certa raiva minima que seja mas fica.

Acho que um erro não justifica o outro. Além do mais, guerra só gera guerra e violência só gera mais violência. Você acha que poços de petróleo valem mais que vidas humanas? Esse é o problema do capitalismo: não somos pessoas, somos apenas números participantes de um mercado consumidor. :?

Link to comment
Share on other sites

Eu não acho nada, só citei um exemplo que tá ai, guerra por petróleo é uma coisa que já existe. Esse é o problema, um quer ter mais do que o outro que por sua vez quer sempre ter mais e mais. É aquela velha frase "Pessoas matam pessoas".

Bom vamos parar por ai que já estamos desviando o assunto do tópico :oops:

Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Oxente, Desde quando se defender significa usar outra arma? Vários países da europa já aderiram ao modelo de polícia sem arma letal, ou seja, cacetete, teaser, educação, cultura, e outras.. A ideia da arma impor respeito não existe, a arma não impõe respeito, ela impõe nosso medo mais primitivo, assim como as outras armas, que é o medo da morte. O "respeito" imposto pela arma é o mesmo respeito imposto pelos ditadores, pelo senhores de escravos, pela monarquia, etc. Aí a gente entra numa área de antropologia, sociologia e psicologia.. o que eu não entendo bulhufas. Voltando para o foco espiritual.

Vamo seguir um pensamento único, as armas foram feitas para: atacar e defender, respectivamente. Qual motivo temos para atacar alguém? E qual motivo temos para nos defender atacando? (é o que as armas de fogo e toda tecnologia bélica fazem) Temos o direito de tirar a vida alheia a qualquer momento? Vou usar seu exemplo, se as unhas e dentes são capazes de tirar uma vida, nascemos uma arma humana, vejamos por esse lado, então as armas que criamos com mais eficiência são apenas instrumentos específicos para um único fim universal, matar e aliviar algum sentimento ruim. Raiva e ódio, por exemplo.

Na minha cabeça, é errado qualquer tipo de armamento de fogo. Hoje em dia, qualquer 1 consegue matar qualquer 1... Se eu fico com raiva, pego uma arma e mato um cara.. e pronto, acabou (é o que todos acham). Antigamente, sairíamos na porrada... e muitas vezes não nos mataríamos. A raiva, então, acabava e nada daquilo era preciso mais. A tecnologia cresceu tanto e acompanhou as tendências do ser humano de "revidar" se for atacado, mas a "verdade" é: Se todos entendessem a lei da causa e efeito, saberiam que ninguém passa impune, logo, ninguém precisa revidar nada e como consequência dessa visão, não existiram armas num aspecto geral.

Sei que fugi um pouco do negócio, mas só consegui me expressar assim pra fechar o negócio das forças armadas.

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...