Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Precisando de ajuda


Recommended Posts

Queridos amigos gostaria de que vocês me ajudassem, estou passando por uma situação complicada. Vou tentar ser breve mas preciso contar toda a história para que vcs entendam minha situação:

Aos 16 anos sentia EV constantemente, não sabia o que era mas também não tinha medo, no fundo até que eu gostava. Na mesma época tive meu primeiro contato com cocaína e me viciei muito rápido, praticamente todo final de semana eu precisava me drogar. A situação somente se agravou quando entrei no Exército. Foi também na época do exército que conheci a VA e decidi ir mais além por curiosidade, porém, tive medo ao ouvir algumas vozes e, inclusive, meu nome. Desisti desta idéia por não ter a mente tão aberta mas ainda sentia EV em algumas noites.

Quando saí do exercito minha situação se agravou e comecei a me viciar em cachaça, isso mesmo, estava virando um pé inchado :-). Foi quando pedi minha esposa em namoro, ela sempre foi calma e era evangélica, era como um refúgio para meus problemas.

Namoramos e noivamos, com ela aprendi a segurar mais meu vício, mas não por muito tempo. Acabei voltando a usar com tudo e já estava prestes a perdê-la. Quando decidi aceitar a Jesus e entrar para igreja juntamente com ela. Na exata noite em que aceitei a Jesus (tenho que enfatizar que senti uma leveza e muito alívio) senti novamente o EV. Já tinha comentado com ela que me alertou que era opressão maligna, então, baseado nisso, declarei que não mais passaria por aquela opressão pois agora pertencia a Jesus e nunca mais senti novamente.

Amigos eu tinha 23 anos, hoje estou com 26 tenho uma ministério firma na igreja, alguns jovens que deixaram vícios para estarem comigo porém, não consigo mais crer em coisas do inferno. Acabei aceitando no que realmente acredito, mas sinto que preciso sair da igreja, pois, pelo fato de ser um dos líderes tenho que pregar praticamente todas as semanas e não me sinto a vontade falando no que não acredito.

Ontem comuniquei ao meu superior que estava querendo deixar a igreja, mas não consegui ser verdadeiro com ele e disse que estava saindo por não aguentar mais a pressão da igreja e estar fadigado com os trabalhos. Na realidade sempre gostei de trabalhar na igreja.

Comentei com alguns amigos próximos sobre minha saída e soube que alguns discípulos descobriram, eles já fizeram contato comigo, uns pedindo para que eu não saísse e outros perguntando para onde eu ia pois queriam ir comigo.

Bem esta é a situação, não sei o que fazer, estou fazendo as técnicas Energéticas quase todos os dias e quero recuperar o tempo perdido, quero ajudar aqueles que estão por aí perdidos, mas, ao mesmo tempo, não quero magoar aqueles que fazem parte da minha história, inclusive meu dirigente que investiu muito em mim e me ensinou muita coisa. Sei que ele ficará muito chocado com minha decisão.

Por favor, me dêem sua opnião.

Link to comment
Share on other sites

Po, bem legal a sua história, se eu estivesse no seu lugar não sairia da Igreja, até porque tem pessoas lá que precisam de sua ajuda, com vc estudando coisas espirituias vai ficar bem mais fácil de ajuda-las. Mas eu não sei como seria a reação deles ao saber que vc tem ligação com a espiritualidade... :roll:

Então é isso, vai ter muita gente dizendo que vc está errado, mas não ligue pra isso, siga seu caminho fazendo o melhor que puder, seja na Igreja, fora do corpo, com pessoas viciadas, bem faça o que seu coração diz. ;)

Abraços e boa sorte!!

Link to comment
Share on other sites

Muito obrigado Danilo.

Foi exatamente o que decidi, vou continuar com meu trabalho e investir também no que mais gosto, que é a espiritualidade.

É um pouco difícil pois não há pessoas na igreja com mente aberta para eu trocar idéias, vou ter que atuar por um tempo, só não sei até quando. Descobri ontem que tem um jovem que sentiu sensações de VA, temi fazer algum comentário, mas assim que puder vou conversar com ele.

Vou postar aqui o resultado, torçam por mim, vou precisar de força.

Link to comment
Share on other sites

Kassioms, legal a sua história e a superação que você passou.

É um pouco difícil opinar sobre o que uma pessoa deveria fazer ou não, quando não estamos na pele da pessoa para entender todas as variáveis.

Se você sente que sua participação não está autêntica, verdadeira, na igreja, uma coisa que pode tentar é participar menos ativamente e paralelamente ir pesquisando outros assuntos, ou outros grupos. Penso que você pode continuar com o seu trabalho na igreja até quando ele não limitar o seu crescimento.

É sempre um desafio participar de um grupo, pois o grupo espera que compremos "o pacote completo", e nem sempre queremos isso. Se vamos ao centro espírita, temos que conviver, por vezes, com a parte excessivamente religiosa que eles tem. Se vamos a um outro grupo podemos nos deparar com misticismos sem fundamento, e por aí vai. Mas os grupos costumam ter coisas boas, apesar das imperfeições.

Eu gostei quando o Saulo falou outro dia que devemos nos esforçar para ser o passarinho que canta no galho de uma árvore com o grupo de passarinhos que está lá. E depois, levanta vôo para cantar em outro galho, de outra árvore, com outros passarinhos.

O que vale no fundo são os pensamentos, sentimentos e energias que estamos tendo contato e que estamos trocando com as outras pessoas.

Seja bem vindo ao GVA :)

Um abraço,

Leo

Link to comment
Share on other sites

Olá Leo

Sua palavras me fizeram pensar, muito obrigado, é exatamente o que vou fazer.

Gostei da história do passarinho, acho que não estou cantando e sim querendo que minha canção seja melhor. Vou continuar trabalhando na igreja.

O único problema são os bloqueios mentais que posso passar, como falei eu costumo ensinar a bíblia toda semana e isso as vezes me deixa confuso.

Os trabalhos energéticos têm me ajudado bastante.

Vlw pela força e muita paz para você :)

Link to comment
Share on other sites

Olá, kassioms.

Há uns 8 anos recebi um e-mail de um Padre da igreja Católica. Foi numa cidade chamada "Bom jesus da Lapa" interior da Bahia.

Não vou falar qual igreja e qual é o nome dele, pois me pediu sigilo.

Ele me enviou um e-mail falando praticamente dos mesmos conflitos que você comentou, menos a cachaça, rs. Mas ele estava tendo experiencias todo dia. Havia encontrado um espírito no interior da igreja que disse que a vida continuava simples, e o levou em vários lugares. Disse que sentiu uma paz indescritível. Ao retornar começou a se conflitar, achando que era Satanás ou o capeta enganando.

E não pararam mais suas experiências. E isso o conflitou tanto que acabou procurando na internet e achou nosso site. Escreveu-me um email explicando tudo e pedindo que pelo amor de Deus eu fizesse aquilo parar, ou lhe falasse como fazer.

Trocamos telefones e ele me ligou, era tarde e ele com medo de dormir falando comigo ao telefone.

Expliquei tudo com calma, mas ele insistiu muito para que eu fosse até lá. Disse que pagaria hospedagem, passagem, e fui até lá, só aceitando mesmo o custo das passagens e a hospedagem.

Fiquei 3 dias. Assisti as missas que ele fez, sentávamos por horas conversando sobre projeção. Expliquei sobre tudo. Sobre os pesquisadores, falei sobre a simplicidade da experiência, e hoje ele continua sendo padre, pois não sabia fazer outra coisa, epois passou a vida inteira vivendo disso, na época tinha uns 67 anos.

E continua nas missas, e me escreveu tem uns 4 anos dizendo que está em paz. Que continua saindo do corpo, falando com carinho de Jesus, ajudando as pessoas com uma visão mais tranquila, sem radicaliosmo. Que várias vezes espíritos o dizem o que falar nas missas e até já fez alguns amparos por lá mesmo.

Olha, difícil é organizar isso dentro da consciência, equilibrar as emoções, acalmar a mente e conseguir se comunicar com equilibrio e inteligencia, com amor. Conseguir ajudar a todos tendo que de forma bacana equilibrar os conhecimentos que temos.

Geram conflitos, geram atritos, etc. Ainda mais quando os preconceitos e a falta de conhecimento é tão grande, a ignorância no sentido do que se sabe sobre o assunto é ainda gigante.

Rs, inclusive tu corre o risco de alguém saber disso, de alguém dizer que você é filho do capeta e está tentando derrubar a igreja, rs, rs.

Como disse o Léo, a decisão é tua e ninguém sabe exatamente o que sua consciência precisa, às vezes nem a gente mesmo sabe.

Mas, você deve ponderar, questionando-se com amor e razão:

Posso ser útil aqui?

Conseguirei me manter aqui e controlar os conflitos que estão em mim?

Posso dividir e dosar o que sei para continuar sendo um pastor?

O que me fará feliz?

Qual é a atitude mais equilibrada, a mais sensata?

Estou aqui pela gratidão e ter sido ajudado na época que bebia, ou estou aqui por que realmente me sinto bem?

Seja lá o que for fazer, não radicalize. Não faça nada drástico. Vá devagarzinho, na boa, na tranquilidade, na fé…

As ações drásticas geram reações e as mesmas também trazem conflitos, emoções densas, repercussões ruins.

Aja com todo amor. Conecte-se com Jesus, com seus mentores, com a espiritualidade.

E quando sentir paz no coração, a respiração tranquila, a mente bondosa, mesmo que em silêncio, aí sim, ande, caminhe e faça o que precisar, no conta-gotas.

O mar sobe e desce, todo dia. Quando ele se move forte, vira Tsunami e a reação é drástica. Quando ele sobe e desce do jeito normal, ninguém nem repara…

Abração e muita paz em sua jornada.

Saulo

Link to comment
Share on other sites

A Projeção na Bíblia

Até mesmo na Bíblia existem várias referências (simbólicas) sobre a projeção da consciência:

- Ezequiel: cap. 3, vers. 14: "Então o espírito me levantou e me levou; e eu fui muito triste, no ardor do meu espírito..."

- Apocalipse: cap. 1, vers. 10: "Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor..."

- São Paulo; Segunda Epístola aos Coríntios: cap. 12, vers. 2 à 6: "Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos, foi arrebatado até o terceiro céu (se no corpo ou fora do corpo, não sei, Deus o sabe), e sei que o tal homem (se no corpo ou fora do corpo, não sei, Deus o sabe) foi arrebatado ao paraíso e ouviu palavras inefáveis, as quais não é lícito ao homem referir."

Como se vê, embora os religiosos nem admitam tocar no assunto, Ezequiel, João e Paulo se referiram diretamente à projeção da consciência.

http://ippb.org.br/index.php?option=com ... itstart=23

...

tenta aproveitar e levar a viagem astral pra sua igreja... depois pode até criar um grupo de estudo sobre viagem astral... ja estou fazendo isso em algumas igrejas até católicas... Viagem Astral é um fenômeno natural...Divulgando e Respeitando com Sintonia Sempre.

Link to comment
Share on other sites

Vlw Martyn e Saulo

Sabia que ia conseguir muita coisa com vocês. Já estou fazendo isso que o Saulo falou, vou devagar, sem fazer Tsunami.

Quem sabe o meu lugar para trabalhar seja nesta igreja mesmo...

Estou repensando muitas coisas, espero conseguir projetar logo.

Gostaria de pedir aos moderadores que migrassem meu tópico para o local adequado (não atentei para meu erro quando criei) e que mudassem o titulo para não ficar tão atrativo (levando em consideração que pessoas evangelicas podem ver e não entender).

Link to comment
Share on other sites

Gostaria de pedir aos moderadores que migrassem meu tópico para o local adequado (não atentei para meu erro quando criei) e que mudassem o titulo para não ficar tão atrativo (levando em consideração que pessoas evangelicas podem ver e não entender).

Ok, Kassioms.

Mensagem movida para o fórum "dúvidas" e título alterado, na verdade, diminuído, rs.

Abraço,

Saulo

Link to comment
Share on other sites

Muito obrigado Saulo, desconsidere a Mensagem Privada que enviei para você, pois fiz o mesmo pedido.

Gostei do forum, bem prático. Sou técnico em informática mas nunca havia me cadastrado em um.

Parabéns a todos pelo trabalho e pelo apoio que me deram.

Ah, e pode me chamar de Kássio. ;-)

Um abraço

Link to comment
Share on other sites

muitas pessoas ainda não conhecem a Viagem Astral... se vc fala pra elas sobre esse fenômeno natural sem respeitar o conhecimento delas ou a cultura... ninguem vai te entender mesmo dentro ou fora de qualquer Igreja... tem q ter uma sintonia saúdavel... eu ainda não tenho sintonia... até em centro espirita pra mim foi dificil pra criar grupos de estudo sobre Viagem Astral.

é importante lembrar que Viagem Astral não é se projetar para fora do corpo...é conhecer suas BioEnergias, crescer moralmente e espiritualmente, é o melhorar os seus dias....é ter uma vida melhor ;) ... ser consciente.

não a consciência de ter barba de papai noel, só usar roupas brancas :lol:

Significado de Consciente

adj. Que tem a consciência, a noção de uma coisa: estar consciente de suas responsabilidades.

Que sabe o que faz.

Que é feito com consciência.

a bíblia é importante pra quem sabe ler 8-)

Link to comment
Share on other sites

a bíblia é importante pra quem sabe ler

Taí, gostei da frase. Reflete exatamente o que estou passando.

Esta semana fui chamado para ministrar na terça a noite, no sábado a noite, no domingo pela manhã e domingo a noite. Isso NUNCA aconteceu comigo, todas essas ministrações são na minha igreja, na terça fiz uma prece aos mentores e pedi que direcionassem minhas palavras e me dessem uma luz sobre o que falar. Falei sobre o EU interior e como se livrar de atitudes que ficam em nós e nos tornam passíveis e robotizados. Me senti tão livre quando estava falando e algumas pessoas me procuraram depois para dizer que tinham sido tocados e cobrados a mudar de atitudes.

Vou postar aqui depois das outras ministrações e contar minha experiência.

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

Bem amigos do GVA, voltei a responder este post pois acredito que devo uma reposta a quem acompanhou meu dilema.

Continuei na igreja conforme prometi, mas, quanto mais me aprofundava no assunto (projeção e espiritualidade), mais eu me incomodava em estar na igreja. Mas não o fato de estar NA igreja que me incomodava, mas sim o de estar lá na frente, liderando outras pessoas passando a imagem de alguém que eu não era e afirmando coisa com o qual não concordava.

Com isso fui me desligando dos compromissos e colocando (meio que forçado) pessoas em meu lugar. Como eu não faltava os cultos, o mais difícil foi colocar alguém no som. Tive que faltar algumas vezes para que alguém pudesse aparecer e se mostrar disponível. Depois fui abrindo mão de setores onde menos atuava e, por fim, pedi minha saída dos jovens que era onde trabalhava com mais intensidade. Mesmo não estando mais ativo nas principais áreas, ainda continuava trabalhando em encontros (retiros espirituais). E isto me incomodava demais pelo motivos que já citei acima. Era como um estrangeiro, ninguém falava minha língua.

Foi então que o Pr. me ligou para conversar e decidi abrir o jogo para ele. Foi no dia 23/05, na segunda a noite que ele foi lá em casa juntamente com sua esposa. Foi uma conversa muito desconfortável. Anunciei para ele minha decisão de sair da igreja, mas disse que não ficaria a vontade para falar o motivo pois sabia que ninguém entenderia e queria evitar comentários. O momento mais desconcertante da conversa foi quando a Pra. começou a me dar sermão falando coisas do tipo “O que Jesus te fez?” ou “Pra qualquer igreja que você for, você passará por problemas!”, preferi não comentar e ficar calado só ouvindo. No final eu apenas disse que não estava saindo por ter problemas com ninguém da igreja, pelo contrário, saí de uma forma bem pacífica. Falei ainda que o “problema” estava em mim, era algo muito pessoal que eu precisava conhecer melhor. Para finalizar a conversa, prometi ao Pr. que enviaria um email explicando tudo o que aconteceu, pois não teria coragem de falar pessoalmente. De fato eu não teria coragem, até mesmo por já saber o que ele falaria.

Segue abaixo o email que enviei para o Pr.

“Pastor,

O que o Sr. vai ler agora são relatos muito pessoais que vão além daquilo que eu e o Sr. aprendemos a acreditar. Se o Sr. ler este email com olhos céticos é melhor parar por aqui, pois não vai me compreender. Mas, se o Senhor pretende continuar, é melhor sair um pouco da caixinha (lembra?) e tentar compreender, se colocando no meu lugar.

Agora o Sr. vai entender do porque de eu não querer que isto seja divulgado.

Tudo começou aos meus 16 anos, um pouco antes de eu conhecer as drogas e exatamente depois de eu sair do Seminário Vocacional (para Padres) onde passei 10 meses. Estava deitado em minha cama e, de repente, meu corpo todo começou a vibrar, ele não tremia como de frio, mas vibrava. Ele vibrava de uma forma aconchegante. Não me mexi, estava muito bom para eu me mexer. Aquilo foi aumentando de uma forma prazerosa e, ao mesmo tempo, assustadora. Chegou um determinado momento em que eu comecei a ouvir vozes muito próximas. Foi aí que eu percebi que não podia me mover. Estava como em catalepsia, ouvia e sentia tudo a minha volta, mas não podia fazer nada. A certeza de que havia alguém perto de mim ia além das vozes, era perceptível. Até que uma das vozes sussurra meu nome bem ao meu ouvido. Fico desesperado e faço força para voltar, mexo um dedinho, depois outro, depois a mão... Então levanto, olho em todo o quarto e descubro que estava somente eu e o silêncio.

Esta foi a primeira de muitas outras vezes que senti isso. Na época não havia internet e evitava comentar com alguém, mesmo porque não tinha amigos íntimos. Os outros poderiam pensar que sou louco.

O nome do que eu senti era Estado Vibracional (EV), ou seja, era a energia circulando pelo meu corpo antes de uma provável Projeção da Consciência.

PS.: Vou evitar explicar estas palavras para o email não ficar muito longo, mas o Sr. pode pesquisar na internet, não é difícil de encontrar.

No ano passado o EV voltou com muita intensidade e, somente aí, eu vim reparar em um detalhe que começou a me incomodar. O EV era a mesma sensação da presença do Espírito Santo e eu não o sentia somente deitado, mas orando também. Foi exatamente neste momento que tudo começou a me incomodar. Fiquei meio perdido pois, conhecia muito bem sobre projeção, mas não sabia que os “sintomas” estavam no meio evangélico.

Foi então que comecei a buscar sobre o assunto e, pasme, descobri que há vários evangélicos na mesma situação. Vou falar apenas sobre um deles, que mais me ajudou. O nome dele é ***** (não vou citar seu nome para guardar sua identidade), ele é um irmão. Ele me explicou tudo de uma forma bem simples. Me explicou que chegava a comentar o que ele sentia, mas usava as mesmas palavras que a igreja estava acostumada a escutar para não escandalizar (como visão, presença do Espírito Santo, etc.). Ele me falou que se projetava com muita facilidade e isso tinha mudado muito a vida dele. Comentou que não era tão simples levar uma vida dessas, mas ele tinha isto e não podia evitar. Ele me incentivou a permanecer na igreja.

Mas minhas experiências foram se aprofundando, certa noite eu acordei e estava voando a uns 500 metros de altura. Olhei para baixo e vi minha casa e as ruas. Meu sentimento foi uma enorme alegria, comecei a voar para baixo e dei uma rasante entre as ruas 11 e 10. Fiquei um bom tempo igual a uma criança, brincando de voar.

Outra experiência interessante foi neste sábado. Deixei a Nay (minha esposa) na aula de Inglês e voltei para dormir. Antes de dormir decidi fazer um EV e, de repente, senti meu dedo polegar direito levantar como se estivesse voando. Foi aí que eu percebi que estava começando uma projeção ainda acordado pois meu dedo ainda estava encostando na cama e o que estava levantando era o corpo projetado.

Bem Pastor, é isso. Espero que o Sr. me entenda. Cheguei a comentar com algumas pessoas na igreja e ouvia apenas uma coisa – “Isso é coisa do diabo.” (mas não falei que era eu que sentia isso.)

Entenda que para mim é difícil de ver deste modo, pois eu vivencio isto no meu dia a dia. É estranho você estar em casa e de repente sentir aquela energia circulando pelo seu corpo. Pretendo agora estudar um pouco sobre o assunto.

Diferente do *****, eu não tive coragem de permanecer na igreja. É algo que me incomoda, estar lá na frente e vivendo algo tão sobrenatural.

Me entenda e por favor, não me julgue. É algo que está além de mim. Prometo lhe informar sempre sobre esta nova caminhada. Quero agradecer por tudo, o Sr. é um líder exemplar e me ajudou muito, me ensinando muita coisa do que sei hoje. Apesar de o Sr. achar que não, mas eu lhe considero sim como um amigo. Um amigo que me entende e sabe o momento certo para falar as coisas. Entenda que eu não podia simplesmente falar que estava saindo do corpo durante a noite. Poderia lhe assustar assim como assusta a Nay até hoje. E nem cheguei a contar tudo pra ela, pois ela não quer ouvir.

Antes que o Sr. pense que estou triste, quero lhe dizer que estou muito aliviado por enfim estar sendo verdadeiro. Estou feliz também pois estas experiências estão mudando meu modo de ver a vida. Tem muitas coisas que não lhe contei neste email, pois não vinha ao caso contar agora. Mas prometo que sempre farei contato. Obrigado por tudo meu amigo. E fique na paz do Senhor.

Kássio Melo”

A reposta foi exatamente o que eu esperava, ele me disse que isso era coisa do “inimigo” e eu precisava de “libertação”, mas ele foi educado e percebi que estava muito preocupado. Respondi a alguns e-mails, mas pela insistência em falar destes “motivos” eu decidi não responder mais. Até mesmo porque não quero ficar enchendo o pessoal da igreja de preocupações. Quero me desligar por completo, para poder continuar na minha caminhada. Ontem fui na igreja receber minha esposa do Encontro e fiquei muito emocionado pelos jovens me abraçarem na sua chegada, me senti muito amado naquele momento. Me emocionei também pelo depoimento de um jovem que tentou se suicidar e ligou pra mim pedindo ajuda (nem lembrava mais disso).

Foi uma semana difícil, algumas pessoas já me ligaram (inclusive chorando) tentei não me emocionar, mas ontem não deu, acabei me entregando para as emoções, nem fui para minha aula que estou fazendo no IIPC.

Então é isso, se alguém leu este relato, gostaria de ouvir (ou ler :shock: ) sua opnião. Estou decidido a não voltar atrás e seguir na minha nova caminhada.

Obs.: Para que leu desde a primeira postagem, o dirigente que me ajudou no início agora é Pastor, a mesma pessoa citada acima.

Um grande abraço a todos e muita paz e luz.

Kássio Melo

Link to comment
Share on other sites

poxa cara eu to nessa situacao só que sou membro da igreja e fui vitima de ev um tempo atras,me lembro do pastor fazendo oracao p mim parar d sentir o ev que eu entendia como opressao maligna.Agora eu nao sei oque fazer eu leio obras d andré luiz e faco praticas energeticas escondido por que sei que eles(meus pais,o pessoal da igreja)nao vao entender eu ja tentei estender nossas conversas pro meu lado mas eles nao vao entender sei que agora vou ter que esperar um tempao até nao dar mais p esconder e eu pretendo ficar firme na minha opcao.Eu sou daquelas pessoas que nao consegue se expressar p se defender eu fico nervoso sabe...?

mas fazer oque?vou continuar frequentando minha igreja.Se meus pais descobrirem os ebooks que eu leio vou falar oq me vier,o modo que eu consegui encontrar aquela satisfacao d querer viver só eu consigo entender mesmo e com a dificuldad d expressao ainda viiixi.eu acho que tu fez a coisa certa dificil é explicar a normalidad das projecoes vlw vc ter feito esse topco.

paz e luz

Link to comment
Share on other sites

Luciano

Eu entendo perfeitamente você. Você tem tanta coisa pra dizer mas diante das pessoas é como se não tivesse nada. A primeira coisa que passa em nossa mente é a opnião dos outros, o que vão pensar ou falar da gente. Pedi a meu Pr. que não divulgasse isto na igreja pois sei muito bem o que iria acontecer com o meu nome. "Um acorrentado pelo inimigo que precisa de libertação!".

Um conselho que te dou meu amigo é: Se não consegue se expressar com as palavras, se expresse com suas atitudes, continue seu autoconhecimento e expanda amor e harmonia por onde passar. Não perca tempo tentando fazer as pessoas te entenderam pois algumas, simplesmente não entenderão. Trate todos com amor e carinho, respeitando as limitações delas, levando em consideração que todos temos limitações. Lembre-se que não somos donos da verdade, mas sair da caixinha que limita a vida já um começo para libertação pessoal e vivência de experiências com a própria verdade.

Tolerância, muito amor e muita luz pra você.

Kássio Melo

Link to comment
Share on other sites

Um conselho que te dou meu amigo é: Se não consegue se expressar com as palavras, se expresse com suas atitudes, continue seu autoconhecimento e expanda amor e harmonia por onde passar. Não perca tempo tentando fazer as pessoas te entenderam pois algumas, simplesmente não entenderão. Trate todos com amor e carinho, respeitando as limitações delas, levando em consideração que todos temos limitações. Lembre-se que não somos donos da verdade, mas sair da caixinha que limita a vida já um começo para libertação pessoal e vivência de experiências com a própria verdade.

Kassio, muito inspirador, me tocou!

Eu tenho um problema semelhante, também sou evangélico, tenho um enorme respeito pelos evangélicos e nos últimos anos devo a espiritualidade a eles (falando simbolicamente, claro que à minha gratidão é para Deus). Nos momentos dificeis da minha vida eles me estenderam a mão com caridade e amor, à semelhança de Jesus.

Mas eu não tenho culpa de uma vez que estava orando, em espírito e em verdade (citando à Bíblia), ter sido como que arrebatado pro astral, ...assim sem mais, e olha que foi um esticão bem grande! Fazê o quê?! Eu que era tanto contra à viagem astral tinha tido uma, ...involuntariamente! Me senti como Saulo de Tarso à caminho de Damasco!

Nas igrejas evangélicas há um problemão, para muitos pastores o máximo que você pode ter de Deus em suas experiencias espirituais é falar linguas (isto se for pentecostal, se não for nem isso você pode). Mais você que é evangélico e anda tendo viagem astral ou EV sabem muito bem que Deus visita os evangélicos e tem misericórdia daquele povo, que às vezes não sabem nem enxergar à direita da esquerda.

Olha Kassio, para mim está sendo muito difícil continuar, há muito pouca gente que sabe do meu caso, mas também já encontrei ajuda dentro da própria igreja, por isso eu vou permanecer até que Deus queira.

Também não adianta andar a encher o saco a quem não entende, e não sabemos se Deus não nos irá usar para alertar e ajudar outros! Cada caso é um caso.

Para terminar só falta mesmo o Saulo postar um relato de algum evangélico desencarnado tenha encontrado lá no umbral! Vamos lá Saulo, se tiver algum relato dá aí uma ajuda à galera!

Muita Paz e Luz,

Link to comment
Share on other sites

Fiquei besta com esse tópico, uma lição de vida tremenda!

kassioms, fiquei extremamente feliz pelo final que teve a sua história, realmente senti uma alegria tremenda por você ter vencido as barreiras.

No que eu fiquei besta? Como a espiritualidade REALMENTE quebra barreiras religiosas, como a espiritualidade passa qualquer crença limitadora e no final fica apenas o amparo e o amor.

Torço que realmente tudo de certo para você, e para todos aqui.

Não tenho mais palavras para falar, sinto agora uma pontada no coração :geek: .

Link to comment
Share on other sites

Nossa, obrigado gente. Já estava preparado para as críticas kkkk.

De fato passei alguns meses juntando forças para tomar esta decisão. Mas estou muito feliz e aliviado. Sinto livre para seguir meu caminho sem barreiras e restrições.

Agradeço a todos pela força, pois até o momento não está sendo fácil encarar as pessoas da igreja e perceber em seus olhares, (coitado, mais um pro inferno). Mas até que é engraçado.

Muita Paz e Luz pra todos vocês.

Kássio Melo

Link to comment
Share on other sites

Olá Kásio, como vai, rapaz?

Eu havia visto seu tópico assim que o criou, com o "primeiro nome", e justamente pelo nome (que você mesmo disse ser "atrativo" rsrs) que eu resolvi não me manifestar. Para ser honesto, não havia ainda o lido até então, mas como você gentilmente pediu minha opinião (não que ela seja boa ou sequer melhor que a dos amigos acima, honestamente, pelo contrário, os amigos já falaram lindamente), então estou aqui para lhe dá-la.

Antes, gostaria de dizer algumas coisas: O que vou expressar é apenas a MINHA opinião, e ninguém, nem mesmo você, precisa concordar ou aceitar... apenas ignore-a se não lhe servir. Também, peço desculpas pois sei que o texto ficará longo, como de costume rsrs. E por fim, digo que sou um cara honesto, transparente, e normalmente direto, então, se disser alguma coisa que venha a "ofender", peço que relei-a e tente entender o que quis dizer, pois lhe garanto desde já que em nenhum momento terei a intenção de ofender. Contudo, vou evitar usar palavras bonitas e confortantes como as do Saulo, justamente porquê elas já foram usadas e já fizeram seu papel.

Você em um momento citou "seminário vocacional", apesar de ser meio óbvio, gostaria de confirmar, isso é católico, não? E outra pergunta, porque saiu?

Quando novo você se envolveu com drogas, e infelizmente acabou se viciando. Também diz que sua situação se agravou quando entrou no exército, e depois se agravou novamente quando você saiu. Depois recorreu ao alcool (outra droga, ou seja, na realidade, nada mudou). Encontrava refúgio na sua namorada, que era evangélica. Acabou sendo "salvo" quando lhe "apresentaram Jesus", e você "aceitou Jesus".

Bom, vou lhe dizer o que vejo com minhas palavras, ok? Você por algum motivo se sintonizou com energias ruins, o que atraiu obsessores que o "ajudaram" a tomar a decisão de se drogar, para alimentar os vícios "deles" através de você. A situação se agravou por SUA culpa, e não porquê entrou no exército, ou saiu dele, ou que tenha entrado e saído em qualquer lugar. Isto é um ponto importantíssimo que você entenda, aliás, é um ponto importantíssimo para que qualquer espiritualista entenda, o único culpado pelo o que acontece com VOCÊ, é VOCÊ. Você NUNCA é vítima, nunca. Pode parecer banal, mas você pode passar horas apenas refletindo sobre isso, e honestamente, é algo muito difícil de realmente aceitar. Continuando... por suas atitutes, pensamentos, etc, você foi agravando a situação. Lógico que o fato de estar contato com uma egrégora péssima te atrapalhava a mudar seu pensamento, mas no geral, a culpa era sua. Encontrava refúgio na sua namorada, e isso é simples, ela estava com as "energias" muito melhores que as suas, e pela lei do equilíbrio, ela é OBRIGADA a lhe dar parte das energias dela até que vocês dois se equilibrem, ou seja, você incoscientemente a vampirizava, sentindo o "bem estar", a proteção, o aconchego da presença de sua amada (das boas energias dela), mas não tenha dúvidas que pela mesma lei do equilíbrio, ela, que era sugada, na sua presença passou a "se sentir mal". Não leve ao pé da letra, não duvido do amor dela por você e nem que ela adorasse estar com você, mas quero dizer que essa "queda energética" causada nela com certeza foi motivo de muitos dos desentendimentos que vocês certamente tiveram, até que você "aceitou Jesus", quando você "se curou". Veja bem, VOCÊ se curou, VOCÊ aceitou melhorar, a "culpa" (ou melhor, mérito) foi sua também. Você não se curou graças a igreja evengélica, nem graças a sua namorada, e nem graças a Jesus (novamente, não leve ao pé da letra, todos lhe ajudaram, vou me explicar adiante), você se curou porquê quis se curar. As demais pessoas/entidades/egrégoras foram apenas ferramentas e "facilitadores" para que você conseguisse cumprir seu objetivo. Quando você aceitou Jesus, você se sintonizou com ele, e por estar em contato com esta energia e com a Egrégora da igreja, trocando energias com as pessoas de bem que estavam nos cultos, facilitou para que você conseguisse endireitar seus pensamentos, e estas energias passaram a fazer parte de você, e os obsessores com as más sintonias que te prejudicavam não conseguiam mais te acompanhar. TODOS te ajudaram de alguma forma, mas a responsabilidade foi sua. E ainda é.

Então agora você pergunta, "então você acha que devo continuar na igreja, já que ela é boa, as energias estão me ajudando, e etc?". Bom, como já disseram, isso quem deve buscar entender e decidir é apenas você. Mas voltando a minha opinião, você não está a salvo de maneira alguma dentro de uma igreja, qualquer que seja. Lá, muitos outros obsessores estavam no seu pé. Seu medo de poder "ir para o inferno", fazer coisas que Deus não quer (como se Deus quisesse que você fizesse algo ou não), o "achar" que apenas "vocês" serão "arrebatados", e etc, fez com que outros obsessores/zombeteiros te "trolassem", você com o medo e orgulho (e outras coisas) abriu uma porta para eles. E não só isso, muitas, MUITAS, MUIIIIITAS pessoas dentro de igrejas evangélicas são PÉSSIMAS evangélicas, que acabam apenas vampirizando o ambiente. Eu não tenho como te provar isto, mas se você começar a observar, com certeza verá. Tem pessoas lá dentro MUITO MAIS sujas/pesadas/trapaceiras/sem vergonha do que muita gente por aí que sequer crê em Deus. Esses "ateus", que para os evangélicos são uns pobres coitados destinados ao inferno, mas que fazem mais "obras" e merecem muito mais serem "arrebatados" do que esses maus evangélicos. Inclusive os "bons" evangélicos são tão cegos pelo seu orgulho que se recusam a admitir este fato de haverem evangélicos ruins, e até mesmo estes acabam atrapalhando a egrégora. E não estou especulando, eu VIVENCIEI E VIVENCIO isto (pronto, agora arrumei guerra com os "bons" evangélicos rsrs). Mas Kassio, meu amigo, eu NÃO estou falando mal da igreja evangélica, estou apenas querendo mostrar que ela também tem seus (muitos) defeitos, e como FERRAMENTA, talvez ela não lhe sirva mais. Como sabemos, "a ferramenta certa para o trabalho certo". A Igreja evangélica vai continuar existindo, e AJUDANDO muitas pessoas, muitas mesmo. Seja uma ajuda forte como foi a sua, seja apenas por doutrinar a cabeça de alguém que esteja "perdido" na vida, seja pelo que for, mas quem precisa da ajuda da Igreja evangélica, sem sombra de dúvidas vai encontrar nela, você estando lá ou não. Assim como quem precisa de ajuda da umbanda, vai nela encontrar, e assim como quem precisa de uma igreja SATANISTA, vai nela encontrar..... SAAATANIISSTA?? O_o ... rsrsss Eu propositalmente escrevi "nem graças a Jesus" lá em cima, para você sentir aquela engasgada, aquele incomodo que certamente sentiu ao ler... e também escrevi satanista aqui de propósito... Sabe por que? Para incomodar, sim, apenas por isso. Para mostrar que nós ainda temos MUITO preconceito com o que nos rodeia, mas sequer buscamos entender. Aceitamos de mão beijada o que alguém nos prega numa igreja, mas não temos sequer a curiosidade de saber se é verdade. Sabe, todas as religiões/cultos/crenças/seitas/whatever tem seu propósito, o problema é que essas religiões/cultos/crenças/seitas/whatever são constituídas por pesssoas, com toda a sua ignorância e preconceito, por isso algumas podem parecer tao ruins, enquanto outras parecem tão boas, mas apenas na visão de quem quer se limitar, pois na verdade todas são ÓTIMAS, mas todas são FERAMENTAS, e cada uma tem seu propósito. E FALANDO NISSO, tenha em mente que PROJEÇÃO é TAMBÉM apenas uma ferramenta, é um MEIO, e não um FIM.

Então meu amigo, o que posso lhe sugerir é, dispa-se de seus preconceitos, entenda qual o "trabalho" a ser feito, e busque a ferramenta correta. Minha opinião é que você já está no caminho certo (se é que ele existe ;) rsrsr ), ao começar abrir sua mente e enfrentar seus medos, ao enxergar que um Deus de puro amor não iria criar algo/alguém para depois castigá-lo ao sofrimento enterno, Ao enxergar que "Deus" é o Absoluto, por isso, tudo é Deus, inclusive todo o mal, pois se o mal ficar de fora, então Deus não é absoluto. :)

Grande e Fraternal Abraço.

PS: Não tenho dúvidas que eu me perdi e devo ter desviado o assunto, e que deve até ter ficado confuso, mas é que eu poderia ficar dias falando sobre isso, e não é fácil sintetizar e falar o que acho que devo falar sem acabar me desviando um pouco do assunto. Apenas não desista, em muitos momentos você vai "fraquejar", temer, tentar se limitar, mas isso sim é culpa "do Adversário", que podem ser obsessores que não querem que você progrida, e que com certeza é você mesmo. Você mesmo já vivênciou aqueles tempos tristes do vício, e tendo em mente que a culpa FOI SUA, então dá para ver que somos também nossos maiores adversários.

Por fim, saiba que a verdade não é eterna, apenas a busca por ela que é!

Link to comment
Share on other sites

Sabe Tiago

Existem certos assuntos que não queremos tocar por ter medo do confronto, existem palavras que até mesmo doem quando ouvimos ou lemos. Quando comecei a ler sua resposta veio aquela insegurança, não sabia se continuava ou não, pois sabia que ouviria (ou leria :shock: ) coisas que poderiam não me agradar.

Tiago, não sei se você vai acreditar em mim, mas a cada palavra que lia, era como se estivesse lendo justamente o que está na minha mente. Não conseguiria expor de maneira mais clara que a sua aquilo que sinto e que acho.

É exatamente isso mesmo, não tenho mais preconceitos e por isso não conseguia ficar na igreja.

Falei pra uma jovem que havia saído da igreja "na paz", pois não tinha mágoas de ninguém. Ela revidou, como todo bom evangélico, que eu, na realidade, havia saído DA paz. Respondi para ela que este não era o meu caso, pois eu não estava em paz... Eu não vejo mais o inferno como aceitava antes, não vejo mais a libertação como antes e isto (e outras coisas) me incomodava demais. Estava no meio de pessoas que viviam isso e viverão pelo resto da vida. Mas eu não, não acreditava e me sentia desonesto e injusto com as pessoas, por ser aquilo que eu não era.

Valeu Tiago, o que você fez foi esclarecer mais abertamente aquilo que está na minha mente e não consegui passar.

Obs.: Não fiquei confuso viu, entendi cada palavra até o fim.

Muita paz e luz para você meu irmão

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...