• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Rafael

Vampiros Reais?

Recommended Posts

:D Aiai Lariinha! Quanto tempo que não te vi mais pelo fórum!

Nandinha,essa historia do chakra defeituoso me levou a uma indagação!

Então é assim: vampiro em vida e vampiro no pós-vida tbm?

Quando essa alma se libertaria desse problema energético? :?

Abraços! ^^

...parece eles só se livram desse problema energético quando pararem de encarnar nesse nosso plano denso na forma de seres humanos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
:D Aiai Lariinha! Quanto tempo que não te vi mais pelo fórum!

Nandinha,essa historia do chakra defeituoso me levou a uma indagação!

Então é assim: vampiro em vida e vampiro no pós-vida tbm?

Quando essa alma se libertaria desse problema energético? :?

Abraços! ^^

...parece eles só se livram desse problema energético quando pararem de encarnar nesse nosso plano denso na forma de seres humanos.

Boa tarde, pessoal!

Acho que após a vida existe algo do qual ainda compreendemos MUITO pouco para tentar compreender o destino da vampirismo de um espírito, mas claro que podemos fazer especulações lógicas.

O espírito é um estado psicológico/mental, emocional e espiritual específico que se traduz em determinada vibração energética - em poucas palavras, um momento da consciência. Um vampiro precisa de energia por falta dela na vertente consciencial e não na física (embora a física possa ser prejudicada consequentemente em alguns casos). Então, após a morte, a deficiência deve ter continuidade.

Sinceramente, não sei qual seria a solução para terminar com o vampirismo real. Talvez a "cura" seja o tempo que leva a alterações de fluxo energético e talvez a uma recuperação do défice energético. Outro problema é que quanto mais o vampiro absorve energia, menos resistência ele tem a ficar sem.

Então, algumas questões...

Não seria, assim, o caso de suspender o consumo energético lenta e gradualmente para ver se a necessidade é superada ao longo dos anos (muitos, provavelmente)?

Será que os vampiros reais não têm nenhuma produção energética carente, nem nenhuma necessidade de mais energia do que uma pessoa normal, mas sim uma impossibilidade de segurar e canalizar corretamente e rentavelmente a energia produzida, deixando ela se dissipar, escapar do seu sistema físico+(não físico)?

Ah! E deixa eu partilhar alguns sites com bastante informação sobre vampirismo real para tornarmos esse tópico ainda mais interessante e alongarmos a discussão! (*Estão em inglês) :)

http://www.sanguinarius.org/vampire.shtml (Um dos melhores sites informativos)

http://vampirewebsite.net/ (MUITA informação útil!)

http://www.angelfire.com/biz4/vampyreresearch/faq.html#answer%20one (FAQ completa)

O tópico está cada vez mais interessante! :)

Abraços! ;)

HAUHauahuahUAHuHUAhuA o avatar o eji é realmente MUITO legal!!!!

gente todo mundo é vampiro!

sinto informar-lhes... HAHA

mas constantemente a gente suga energia dos outros...

querendo ou não a gente acaba sulgando os outros....

agora tem aqueles seres tensos que vivem disso que eu não gosto nem de pensar sobre que me sinto fraca! OXI!

Concordo com você, Larah! :)

Esse vampirismo que você descreveu é comum dado os desequilíbrios aos quais nos submetemos - a lei universal permite e exige a passagem de energia do sistema com mais energia para o sistema com menos energia.

No entanto, estamos aqui falando de vampiros reais, pessoas com necessidades energéticas conscienciais maiores e que levam ao consumo de energia doada por outras pessoas que às vezes têm em excesso até.

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, desde que não venham me vampirizar eu não tenho nada contra rsrsrsrs...

Logo vai surgir no mercado o Red Bull de sangue, para fornecer essa energia que eles precisam e dar asas aos vampiros rsrsrsrs...

Brincadeiras a parte, eu concordo com a conclusão da Cereja.

entao a conlcusao que eu chegeui foi que : ou existe uma egregora muito forte,e tb há uma uniao de espiritos obssesores que manipulam a cabeça das pessoas e elas acham que sao vampiros, e os obssesores usam, incentivam as pessoas a roubarem energia, mas na verdade´essa energia é direcionada para os espiritos, ou seja a historia toda de vampirismo nao passa de enganaçao, e na verdade os ditos vampiros sao pessoa com caso de obssessao fortissimos, e os seus obsessores querem energia para realizar alguma coisa.

Oi Nanda,

Eu não entendo muito dessas coisas, mas se um simples desalinhamento nos chakras pode trazer doenças e problemas para o corpo carnal, acho que uma pessoa com um chakra deformado ficaria muito debilitada e com serios problemas de saúde, mas como eu disse é só uma opinião de quem não entende muito do assunto.

Eu concordo que todos somos vampiros inconscientes, pois absorvemos energia das pessoas e da natureza para nos equilibrarmos energeticamente. Quem é que não se sente bem e revigorado ao entrar no mar, em uma floresta ou uma cachoeira(ta certo que a água congelante da cachoeira não é muito confortavel rsrsrs)? Eu quando vou a algum desses locais me sinto muito bem energeticamente.

Mas eu penso que se existe mesmo pessoas com necessidades reais de mais energia e só a consegue com sangue ou retirando de elementais da natureza, acho que deveriam procurar tratamento espiritual ou algum tipo de tratamento de cura energetica.

Achei esse forum aqui de vampiros(em inglês) http://www.vampires.nu/pages/Forums.cfm/PageID/10

No mesmo forum aqui nesse topico eles falam alguma coisa sobre chakra deformado http://www.vampires.nu/pages/forums.cfm/action/viewmessages/Forum/37/Topic/14640/PageID/10

Esse link aqui fala sobre cura energetica(em inglês) http://www.mail-archive.com/mayapadaprana@yahoogroups.com/msg04430.html

Abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu estava lendo aqui no fórum que passei para vocês o tópico fixo "Real Vampires..." onde ele explica o que são os vampiros e os tipos de vampiros que existem. O que me chamou atenção foi: "Beber sangue é sem dúvida a forma mais potente da alimentação em energia vital, e muitos sanguinarians podem prosperar por muitas semanas a partir de uma alimentação simples". Será mesmo que com apenas uma alimentação simples eles conseguem ficar sem se alimentar por semanas?

Link do tópico:http://www.vampires.nu/pages/Forums.cfm/action/viewmessages/PageID/10/Forum/12/Topic/17765

Pesquisando na net fiquei sabendo que existe uma ordem secreta chamada "Kemetic Order of Aset Ka" , pelo que vi eles são vampiros e estudam metafísica, eles tem até uma bíblia chamada Bíblia Asetian. O site é o http://www.asetka.org/index.shtml Coincidência ou não a cor do simbolo da ordem é violeta assim como a aura violeta que a Nanda disse ter observado no vampiro :o

OBS: Vale a pena traduzir a pagina e dar uma lida, tem muita informação para os interessados no assunto.

PS: Desculpem a brincadeira do Red Bull no outro post mas é que eu não consigo resistir :shock:

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Marcelo!

Eu não entendo muito dessas coisas, mas se um simples desalinhamento nos chakras pode trazer doenças e problemas para o corpo carnal, acho que uma pessoa com um chakra deformado ficaria muito debilitada e com serios problemas de saúde, mas como eu disse é só uma opinião de quem não entende muito do assunto.

Achei esse forum aqui de vampiros(em inglês) http://www.vampires.nu/pages/Forums.cfm/PageID/10

No mesmo forum aqui nesse topico eles falam alguma coisa sobre chakra deformado http://www.vampires.nu/pages/forums.cfm/action/viewmessages/Forum/37/Topic/14640/PageID/10

Esse link aqui fala sobre cura energetica(em inglês) http://www.mail-archive.com/mayapadaprana@yahoogroups.com/msg04430.html

Abraço!

Na verdade, a maior parte de nós é perfeitamente funcional com quatro chackras dos principais (mais que a metade deles) fechados, ou seja, girando ao contrário. Claro que essas deficiências tem uma porção de consequências no nosso comportamento e nas energias circulando no nosso corpo, mas na saúde, não necessariamente. As doenças não surgem automaticamente, mas sim com o tempo, com o acúmulo de bloqueios energéticos e com a energia (chi) que não conseguir circular corretamente pelo corpo e vai estagnando em alguns lugares, faltando em outros.

Mas lembrando novamente, a teoria dos chackras é só uma possibilidade.

Sobre os sites que vc mencionou, infelizmente devo dizer que aquele "vampires.nu" não é uma boa fonte. Muita gente sem noção ou completamente ignorante nos fóruns, e no site eles listaram “Twilight” como o quarto melhor livro/série sobre vampiros (socorro!). Só pra ter uma idéia. Por algum motivo depois disso não consigo mais confiar no que leio por lá.

E aquela página do "Kemetic Order of Aset Ka" é bem interessante, mas eles usam muitas metáforas e a coisa fica toda muito confusa, vc nunca sabe quando eles falam sério...e realmente eles não tem intenção de clarear as coisas para o público. Mas enfim, continuemos com a procura!

Vou dar uma lida na página de cura energética que vc postou!

O Red Bull foi massa! :D

Abraços e bom fds!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pesquisando na net fiquei sabendo que existe uma ordem secreta chamada "Kemetic Order of Aset Ka" , pelo que vi eles são vampiros e estudam metafísica, eles tem até uma bíblia chamada Bíblia Asetian. O site é o http://www.asetka.org/index.shtml Coincidência ou não a cor do simbolo da ordem é violeta assim como a aura violeta que a Nanda disse ter observado no vampiro :o

OBS: Vale a pena traduzir a pagina e dar uma lida, tem muita informação para os interessados no assunto.

PS: Desculpem a brincadeira do Red Bull no outro post mas é que eu não consigo resistir :shock:

Abraços!

Olá Marcelo!

Há inúmeras ordens secretas, grupos de vampiros reais, doutrinas criadas para o vampirismo real ser "oficializado", mas tudo isso não passa de um fenómeno religioso e de ritual que nada explica sobre o vampirismo real, apenas complica e limita a divulgação e propagação/investigação do conhecimento vampírico. Não daria tanta importância à ordem Aset Ka.

E o Red Bull de sangue foi ótimo! :D Assim os vampiros reais podem se transformar em morcegos!, xD.

Brincadeiras à parte, acho que os vampiros reais podem ser considerados como reais e não apenas lunáticos (embora surjam alguns no meio vampírico sério). Assim como concluímos, todos nós somos em parte vampiros por natureza, por isso haver pessoas com uma parte vampírica mais ativa por natureza não seria tão absurdo.

O sangue é um veículo muito energético, não é por acaso que ele representa o melhor alimento aos vampiros reais - os filmes de ficção sugerem algo útil na prática, pelos vistos.

Os vampiros reais têm maior necessidade energética? Acho que não. É mais provável que eles tenham uma deficiência na canalização de energia, deixando ela se dissipar sem ser utilizada com rentabilidade. Ela dura pouquíssimo tempo no organismo espiritual vampírico.

Logo, os chackras funcionam normalmente, mas não conservam ou direcionam as energias que recebem ou produzem - a deixam escapar para o exterior dando ao vampiro estabilidade energética momentânea curta. O que acham dessa teoria?

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desculpem o double-post (deve ser evitado, rs), mas resolvi traduzir um FAQ sobre os vampiros reais para sintetizar informações sobre o assunto e enriquecer o tópico. Segue-se abaixo MUITA informação:

FAQ - Vampiros Reais

1 - Os vampiros são reais?

R: Sim, eles são reais.

2 - Os vampiros reais são mortos-vivos ambulantes?

R: Não, nós temos um corpo completamente humano e mortal como qualquer outra pessoa.

3 - Os vampiros reais são imortais?

R: Não. Nossos corpos crescem, envelhecem e morrem - tudo igual aos humanos.

4 - Um vampiro real é nascido ou transformado?

R: Vampiros reais nascem assim, não são transformados.

5 - A maioria dos vampiros despertam a sua natureza (Awakening) aos 17 anos?

R: Algumas pessoas alegam que a transformação de um humano em vampiro é possível, outras afirmam ser impossível. Pessoalmente, acredito que não é possível.

* O Awakening é muitas vezes visto como um processo de transformação em vampiro. Alguns negam esse processo e dizem que os vampiros reais apenas descobrem a sua natureza que já se desenvolveu desde que nasceram.

6 - E as cruzes, o alho, as igrejas e a água benta... ferem os vampiros?

R: Não, isso é um mito, uma besteira completa.Cruzes e prata não têm qualquer efeito nos vampiros reais.

Alguns vampiros usam cruzes em colares. E alho dá um adorável gosto a uma refeição, aliás muito daquilo que comemos tem alho.

Se você atirar água benta num vampiro, você apenas o deixará irritado por ter molhado as suas roupas xD

7 - Os vampiros dormem mesmo em caixões?

R: Apesar de eu ter quase certeza que alguns vampiros extremamente excêntricos possam participar desta atividade (dormir em caixões), aqueles que conheço não o fazem. Eles dormem em camas normais destas que estão à venda (a preferência é o que varia de pessoa para pessoa).

8 - Os vampiros caçam vítimas insuspeitas?

R: Eu tenho ouvido falar de alguns vampiros que caçam vítimas insuspeitas, mas eles são quase sempre vampiros psíquicos cujos ataques deixam a vítima com nada mais do que uma sensação de exaustão. Bebedores de sangue (sanguinários) possuem uma vasta lista de recursos disponíveis para adquirirem o sangue que precisam. A maioria recorre a doadores de sangue. Fora isso, há açouques, bancos de sangue e vendedores de sangue.

* Mais a frente há informações sobre doadores e vampiros sanguinários.

9 - Os vampiros possuem reflexo no espelho?

R: Até onde sei, todos os vampiros possuem reflexo. Na verdade, eu tenho uma amiga vampira que sei que gasta horas na frente do espelho. Fotografia também é normal - nada de não ser compatível com fotografias, um vampiro pode ser fotografado.

10 - Você pode mesmo matar um vampiro enfiando uma estaca em seu coração?

R: A resposta a esta pergunta é uma resposta de senso-comum. Pense... "Quantos sers vivos sobrevivem a uma estacada no coração?" Tendo isso em mente, pode ter a certeza que também balas de prata, decapitação e queima será eficaz ao matar um vampiro real, assim como seria com qualquer outro ser vivo.

11 - Há casos documentados de vampirismo sendo uma doença médica/clínica?

R: O Vampirismo é frequentemente citado como um sintoma de doenças físicas e/ou psicológicas. Os casos determinam aqueles que revelamcertos atributos, como aversão à luz solar (tendência "vampírica"). Entretanto, eles não consideram a existência de verdadeiros vampiros. Pelo que sei, não há atualmente nenhum caso de vampirismo documentado como uma forma de doença medicalmente aceita.

12 - Os vampiros são maus, malditos, adoradores do Diabo?

R: Não. Primeiro, ser uma má pessoa é algo que se tem que escolher - não algo que seja determinado à nascença. Se você é uma pessoa não-má (boa) antes de descobrir a sua natureza vampírica, você não se tornará má de repente. Assim como com os humanos, a pessoa é que pode ser má por escolha, mas isso não torna todos humanos maus.

Segundo, a religião da pessoa não está relacionada de forma alguma com o fato de ela ser ou não um vampiro. O vampirismo é uma característica que nasce com a pessoa - como a altura ou a cor natural do cabelo - e a religião é algo que você decide pessoalmente crer, ter fé. Os vampiros podem pertencer a qualquer religião - Cristã, Judáica, Budista, Hindu, Muslim, Pagão, Ateísta/Agnóstic, Satanista, etc.

13 - Os vampiros podem voar, trocar a sua forma corporal ou comandar nuvens de morcegos?

R: Isso seria ótimo, fantástico, mas não, nós não podemos fazer nada disso.

14 - Os vampiros têm presas, caninos longos e afiados?

R: Não. A maioria dos vampiros têm dentes aparentemente bem normais. Alguns podem até ter dentes mais afiados assim como as pessoas têm dentes de diferentes tamanhos, uns mais longos e outros mais curtos. Ainda assim, nada de dentes vampíricos como nos filmes.

15 - São todos os vampiros góticos?

R: As pessoas são quem e o que elas querem ser - seja quais forem as suas habilidades/condições/talentos/etc. natas. A roupa que vestem não têm nada a ver com o vampirismo.

16 - Existe uma religião de vampiros reais?

R: Você pode encontrar algumas religiões de Vampiros na internet, mas elas são simplesmente uma estratégia de humanos que querem aprofundar a sua forçada crença em serem vampiros reais e decidiram cobrar dinheiro daqueles que precisam de um livro de leis e tradições vampíricas para poderem acreditar ser também vampiros reais.

E essas religiões, por passarem a ter seguidores, levam os seus fundadores e seguidores a acreditar serem vampiros. Eles simplesmente não são. Não se deixe enganar por cultos e esquemas como esses. Lembre do velho conselho, "Se algo soa muito bom para ser verdade, provavelmente é" (Isto é, se eles de repente te dizem que por $25 você pode ter uma bíblia vampírica e que ela o fará imortal, eles estão lhe passando a perna). Eles caçam aqueles que estão desesperados e necessitados para gastar o seu tempo e o seu dinheiro.

17 - O vampirismo é uma doença? Um vírus? Uma doença? Um defeito genético? Algum vírus genético? Espiritual? Outra espécie?

R: Todas ideias acima são realmente boas. Honestamente, ninguém sabe a causa real do vampirismo com certeza absoluta. Há muitos debates sendo feitos sobre o assunto.

* Inclusive aqui no GVA, rsrs. Red Bull Blood Drink te dá asas e dentadas!

18 - Os vampiros bebem sangue?

R: Sim, alguns bebem.

19 - O que você quer dizer com alguns?

R: Bem, há dois tipos de vampiros, um sanguinário e o outro chamado de Psi-vampiro.

Sanguinários se alimentam de sangue.

Psi-vampiros se alimentam de energia (a.k.a prana, chi, qui, energia vital)

20 - Os vampiros roubam sangue ou atacam pessoas?

R: Não. Nós consumimos sangue doado por voluntários que comprovem não ter nenhuma doença transmissível por corrente sanguínea (exigimos testes laboratorias sanguíneos). Alguns consomem sangue de outros animais, mas nada se compara ao humano.

21 - Os vampiros podem comer comida de humanos?

R: Claro. Caso contrário, morreriamos. Entretanto, o défice energético não pode ser saciado através de comida.

22 - O vampirismo real é uma preferência?

R: Não. Os vampiros reais não escolhem ser quem são e as necessidades energéticas que têm. Eles nascem com elas, eles nascem vampiros reais.

23 - Eu acredito que eu possa ser um vampiro devido a aversão à luz solar, por usar roupas pretas, por estar sempre com fome ou/e sede, por gostar de ver, cheirar e sentir o gosto de sangue, por estar tendo sonhos estranhos, enfim, por estar realmente direcionado a tudo relacionado com vampiros. Eu poderia ser um?

R: Não, vampirismo real é unicamente sobre deficiência energética. Então todos esses sintomas afirmam que você não é um vampiro.

24 - Você acredita que haja um lugar especial na sociedade para os vampiros reais? Se sim, que lugar é esse? Se não, por que não?

R: Acredito que a atual sociedade seria muito melhor para se viver se ela tivesse um mais elevado grau de abertura mental para o fato de que os vampiros reais realmente existem e que têm vivido nela por um tempo indefinido. Eu adoraria se as pessoas aceitassem o fato de vampiro reais ao ponto de existirem locais onde pudessemos comprar sangue tão facilmente quanto uma pessoa consegue comprar agora uma pizza congelada, mesmo que fosse sangue animal ou simplesmente sangue que algumas pessoas se dispuseram vender em troca de algum dinheiro extra.

* Mercado sanguíneo?

O simples fato de que há muito sangue destruído pela cruz vermelha regularmente porque não fora usado no prazo em que ainda pode ser considerado útil para uma transfusão sanguínea - esse sangue não precisa ser destruído, pode ser dado aos vampiros reais. E eu sei que qualquer um de nós estaria satisfatoriamente disposto a pagar por esse sangue que destroem por já não ser utilizável em transfusões de sangue. Se "nós" como vampiros reais fossemos comumente aceitos como parte da realidade, teríamos a opção de comprar sangue. Se você considera isso como sendo um lugar especial na sociedade, o que de certa forma é, então sim, eu acho que nós devíamos ter um. Porém, se você define esse lugar especial como uma posição acima das outras pessoas, superior, melhor, com mais direitos, então não, nós não temos esse lugar especial na sociedade.

__________________

Tiremos as nossas conclusões. :STABRE

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entendi Nanda ;)

Muito bom o F.A.Q. Rafael 8-)

Eu pesquisando aqui na net achei esse site que fala um pouco do vampirismo áurico e ele até indica uma técnica de proteção contra vampiros. Site: http://danieldeavila.com/vampirismo.aurico.html

Me parece que o site é serio e achei interessante compartilhar com vocês. O que acharam da tal técnica? Realmente funcionaria?

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caríssimos,

Passo a apresentar aquilo que eu acho ser a opinião mais sóbria sobre o assunto desses habitantes das sombras, a saber a opinião do clarividente Charles W. Leadbeater, no livro O PLANO ASTRAL. Não reconheço a existência deles no plano físico, entretanto a sua materialização poderia ser perfeitamente tangível se eles ainda existissem entre nós. Mesmo no plano astral, a presença de um vampiro (na acepção da palavra) terá sido uma aberração nessa altura da evolução terrestre. Transcrevo o texto abaixo sobre vampiros e lobisomens:

“Resta-nos ainda falar de duas espécies de entidades, ainda mais repelentes, mas felizmente muito raras. Embora difiram muito e tenham várias características, podemos talvez juntá-las no mesmo grupo, visto terem em comum caracteres de horror sobrenatural e de extrema raridade, devido ao fato de serem legado de raças primitivas. São anacronismos monstruosos, relíquias horrorosas de um tempo em que o homem e o seu ambiente eram, sob muitos pontos de vista, diferente do que o são hoje. Nós que pertencemos à quinta grande raça devíamos estar, atendendo ao nosso estado de civilização, absolutamente livres de um tão terrível destino, e realmente assim o é, tanto que essas entidades são hoje consideradas apenas como fábulas da Idade Média. Contudo, há exemplos de seu aparecimento, principalmente em povos onde há ainda uma forte corrente de sangue da quarta raça, como na Rússia e na Hungria. As lendas populares são evidentemente exageradas mas, no fundo, há qualquer coisa de verdade, de impressionante realismo, nas estranhas histórias que ainda hoje correm de boca em boca entre os camponeses da Europa Central. Os traços gerais dessas histórias são bem conhecidos para que valha a pena fazer-lhes mais que uma referência de passagem. Como exemplo típico, embora produto de imaginação, encontra-se um em Carmitta, de Sheri-Dan lê Fanu, e a descrição de um vampiro de espécie rara em Isis Unveiled Vol. I. pág. 454. Os leitores de literatura teosófica sabem que é possível viver-se de maneira tão degradante e egoísta, tão criminosa e brutal, que a mente inferior se encontre por completo encarcerada nos desejos e absolutamente separada de sua origem espiritual no Ego superior. E muitos haverá que supõem que este acidente é muito vulgar e que estamos expostos a encontrar pelas ruas dezenas dessas “criaturas sem alma” ; mas, felizmente, isso não é verdade. Para atingir tão baixo nível no mal, a ponto de perder completamente a personalidade, seria necessário que um homem tivesse abafado até ao último estertor o seu altruísmo e espiritualidade, e não tivesse nem a mais pálida sombra de ma boa qualidade. Ora, se até no mais ínfimo dos patifes se encontra freqüentemente qualquer coisa que não é de todo má, compreende-se que essas personalidades abandonadas pelo Ego constituem pequena minoria. Todavia, embora raras, existem; e é entre elas que se encontra a categoria ainda mais rara dos vampiros. A entidade perdida achar-se-ia pouco tempo depois da morte incapaz de se demorar no mundo astral, e seria levada irresistivelmente para “o seu legítimo lugar” [AVICHI], a misteriosa oitava esfera, onde se desintegraria completamente depois de passar por provas que vale mais não descrever. Se, contudo, a entidade em questão pereceu de um suicídio ou morte súbita, pode, em certas circunstâncias, especialmente se sabe alguma coisa de magia negra, escapar a essa terrível sorte, trocando-a por uma não menos horrível, a vida na morte, que tal se pode chamar a horrorosa existência do vampiro. Como à oitava esfera só tem direito ao defunto considerado depois da desintegração do seu corpo físico, ele o mantém num estado cataléptico, servindo-se para isso do repugnante expediente da transfusão de sangue roubado a seres humanos pelo corpo astral parcialmente materializado, e assim retarda o seu destino final à força de assassinatos. E é precisamente o recurso apontado pela superstição popular – a exumação e cremação do corpo – o melhor remédio para tais casos, visto que assim se priva a criatura do seu ponto de apoio. Quando se procede à abertura do caixão, é vulgar encontrar-se o corpo fresco e sadio, mergulhado num lago de sangue. Nos países onde existe a cremação, esta espécie de vampirismo é naturalmente impossível.” Charles Webster Leadbeater.

A continuação, sobre os lobisomens, você pode encontrar no livro, facilmente encontrado na rede, inclusive no 4shared.com.

Com efeito, vampiro (na acepção completa da palavra) é uma coisa tão extremamente rara que você nunca se encontrará com um deles; nem no plano físico, nem no plano astral. Você não encontrará mesmo porque a humanidade está em franca e direcionada evolução.

PAZ A TODOS OS SERES

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ótimas pesquisas a de vocês, só quero ressaltar umas coisinhas...

Devido aos vampiros não serem um grupo organizado como algumas pessoas acham que possam ser, na verdade não existe de fato um padrão seguido a risca por estas pessoas. Alguns levam a "prática" como uma religião, outros como um estilo de vida, outras simplesmente vivem como qualquer outra pessoa. Isso vai depender da "necessidade" de cada indivíduo vampiro. O grande problema é que quem não está por dentro do assunto costuma confundir as coisas. (Assim como acontece com muita gente aqui que não faz parte do padrão da sociedade e é chamado de maluco.)

Para suprir a desinformação alguns grupos vampíricos vem abrindo sites e publicando livros sobre o assunto. Existe inclusive um site americano que funciona como um fórum onde vampiros e doadores podem marcar encontros. Mesmo assim ainda existe muita inconsistência neste meio.

Existe também um código de conduta ( O Codex dos Vampiros) que foi escrito e distribuído entre os grupo mais organizados, mas não são todos que seguem ou que conhecem a existência do código. É um documento com conselhos para se manter a ética, o respeito e a boa convivência.

Quanto a parte de vestir preto, beber absinto etc, etc.... Foi uma subcultura destas pessoas que adotou o estilo gótico misturado a aspirações de romances de ficção como os RPG de Terror, escritores como Anne Rice (Entrevista com Vampiro), Edgar Allan Poe (O Corvo), Franz Kafka, H.P Lovecrafth, os poemas de Lord Byron, Augusto dos Anjos entre outros.

Em razão disso gostaria também de salientar que:

- Os góticos não são vampiros

- As pessoas que curtem "Cultura Obscura" não são necessáriamente góticos

- Vampiros não são necessáriamente góticos, nem obrigatóriamente gostar de "cultura Obscura".

- Os jogadores de RPG de terror não são obrigatóriamente góticos, vampiros ou cultuadores da "cultura Obscura" !!!

- Lembrem-se, estilo de vida e gosto cada um tem o seu!!!!

Questão 24

A crítica foi legal, mas não dá para vender sangue como RED BUL (hehehe), porque é necessário que ele seja fresco.

Porque?

Porque o sangue frasco contém a energia em um fluxo que vai do corpo do doador para o do vampiro. O saco do sangue de doação é um sangue modificado, ele recebe produtos para não coagular (estragar), logo ele não serve como fonte de energia "pura". Apenas talvez para a manutenção do corpo físico.

O sangue é um elemento muito delicado e "morre" (coagula e dissipa energia) muito facilmente ( em menos de 10 minutos se não me engano) por isso deve ser consumido o mais rápido possível.

Para a ciência pessoas que dizem precisar de sangue são aquelas com alta deficiência de ferro no organismo ou portadoras de doenças como a Porfiria, que inclusive deixa a pessoa com intolerância a luz. Ou então desvios psicológicos.

LEMBRANDO TAMBÉM - que no meio deste povo existem os fetichistas, que nada tem haver com os vampiros reais !!!

Valeu gente até a próxima!!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

E esse vai ser mais um longo post... por alguma razão esse tópico me faz “falar” pelos cotovelos =)

Esse fim de semana quase fiquei louca com os vampiros. Viajei para ficar na casa de uma amiga, pensei que lá ficaria longe de assuntos “sobrenaturais”. Engano meu. Falei quase sem querer que estava pesquisando sobre vampirismo, e os outros dois amigos que estavam lá se interessaram e a coisa virou um grupo de estudos ^^.

Nos aprofundamos principalmente na possibilidade do vampirismo genético do site WWW.vampireweb.net, lemos o site por inteiro, inclusive os artigos que o autor do site postou/mencionou, que provariam a existência do tal vírus, mas não encontramos nada específico, apenas explicações gerais da atuação de retrovírus no DNA e blábláblá. Dá a impressão que o assunto é meio “Teoria da Conspiração” e que “alguém” está escondendo essa doença/evolução genética do público.

Eu pessoalmente estou na dúvida, mas achei interessante que o criador do site e os moderadores do fórum têm critérios bem fixos para determinar se alguém é vampiro ou não. Basicamente, por fotos.

Mariposa...o sangue fresco é importante para os vampiros que se alimentam de energia, ou para aqueles que tem uma visão mais sobrenatural sobre o vampirismo...para aqueles do site vampirewebsite.net p.ex., que pensam em termo de vampirismo genético e tals, o sangue pode ser mais antigo pq sengundo eles, o que é aproveitado é o material do sangue em si (ferro principalmente, pelo que entendi), não energia.

Rafael, já tinha pensado nessa teoria, mas não me aprofundei nela pq pensei que, se fosse assim, uma técnica efetiva de encapsulamento/shielding ia dar um jeito na situação, desculpe a ignorância, mas realmente não refleti muito sobre isso ^^

Vinicius...mencionei os otherkin anteriormente pra facilitar a entender o conceito, mas sinceramente ainda não sei o que pensar sobre eles :geek:

Abraço pessoal! Boa segunda!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nuss genética, conspiração, ta ficando muito interessante esse tópico...

5434090567_3b1466d728.jpg

Sera que poderia ser hereditário também, passando de pais pra filhos?

Abraço!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite pessoal!

Mais uma vez, escreverei bastante. E por falar em vampiros e recorrendo ao mito, aqui está um tempo escuro, fechado mesmo, com chuva constante, um manto de neblina nas ruas e um frio de inverno de rachar!, rs. Voltando o assunto e sem devaneios.

Nanda, que legal você ter encontrado um grupo de estudos que não lhe acha louca por pesquisar sobre assuntos ditos sobrenaturais por serem apenas compreendidos em um grau de entendimento ainda muito inferior. Acho interessante você ter tocado no assunto do vírus genético do vampirismo - já estudei sobre isso há um tempo atrás.

Na verdade, depois de ter pesquisado bem o assunto, acho que um vírus é pouco provável para a causa do vampirismo, embora ainda seja possível. Parece que o vampirismo é mais uma condição espiritual que se reflete na formação e desenvolvimento do corpo físico - daí a necessidade de fontes de energia como ferro que está presente no sangue. Mas nem todo vampiro real parece desenvolver essa necessidade energética mais física, afinal há os psi-vamps.

Quanto ao shielding, não tinha pensado nisso como um recurso de aprisionamento energético, principalmente porque tenho o hábito de relacionar essa estratégia com a proteção contra assédios. Mas e se os vampiros reais não conseguirem aprisionar a energia pelo shielding? Se eles simplesmente não forem capazes por características da própria natureza? O interessante é que a figura do vampiro real é mais antiga do que muitos julgam. Desde a Antiguidade, da qual muito pouco conhecemos, os vampiros bebedores de sangue já existiam e o sangue sempre foi um símbolo de vida, sagrado e energético. Nem sempre está relacionado com magia negra, como sabemos, embora tenho sido reconhecido assim atualmente por muitos (ganhou a fama, rs). Acho que em todo mito há uma base de referência real, um fato. Claro que esse fato poderia ser algo metafórico, mas poderia também não ser e até agora só temos provas de que tais vampiros existem. Então, acho que a existência do vampirismo real é uma forte possibilidade.

E a genética vampírica é um assunto de muito debate atualmente. Acho que os únicos tópicos mais polêmicos entre os vampiros reais da atualidade são: transformação vampírica e origem vampírica.

Nanda e Marcelo, vejam este texto sobre genética vampírica que encontrei num fórum de vampirismo (está em inglês, quando conseguir um tempo para traduzir, traduzo - estou meio que na correria aqui):

Teoria da Genética Vampírica

"Encontrei algumas informações interessantes sobre genética vampírica. Isso é de outro site e não fui eu quem escrevi, só para deixar claro.

A genética dos vampiros reais tem sido discutida muitas vezes em várias comunidades. Espero poder ajudar a esclarecer algumas possibilidades da teoria genética do vampirismo real.

Há muitos vampiros que acreditam que nós viemos de Nephilim, extraterrestres, ou várias outras figuras derivadas de deuses tal como Caine, Lilith, Set ou Osíris. Todos estes apresentam um tema em comum: Uma linha de descendência de um ou mais progenitores que se extende até os vampiros de hoje em dia. Isso não exclui outros fatores tais como ambiental e espiritual, mas indica que pelo menos parte do vampirismo é genética.

Se o vampirismo é genético, ele tem que ser recessivo. Isto é, tem que ser transmitido de geração para geração através de um gene recessivo oposto a um gene dominante. todos os genes vêm em pares. Eles podem ser dominante/dominante, dominante/recessivo, or recessivo/recessivo. genes dominantes sempre se sobrepõem aos recessivos. Por isso, uma característica de um gene dominante é muito mais comum do que uma característica do gene recessivo. Para mais informação sobre genética, consulte um livro de elevado conteúdo científico na área da Biologia.

Especificamente no caso dos humanso e vampiros:

Se considerarmos H = Gene Humano Dominante;

E considerarmos v = Gene vampírico recessivo,

Como um vampiro seria criado através da genética? Vamos explorar as possibilidades.

Um homem e uma mulher têm um filho. O homem e a mulher possuem a possibilidade das seguintes combinações de genes:

HH = Totalmente Humano

Hv = Humano mas transmissor do gene vampírico recessivo.

vv = Totalmente Vampiro.

Vamos agora explorar a situação com 5 casais diferentes:

Casal 1 é HH e HH (ambos os pais são humanos)

Casal 2 é HH e Hv (um pai é humano e o outro transmissor de DNA vampírico)

Casal 3 é HH e vv (um pai é humano e o outro é vampiro)

Casal 4 é Hv e vv (um pai é transmissor de DNA vampírico e o outro é vampiro)

Casal 5 é vv e vv (ambos os pais são vampiros)

(Há algumas áreas da genética que só são transmitidas por um determinado sexo). Agora, vamos considerar a ideia de que o vampirismo pode ser transmitido por ambos os sexos. Logo o sexo dos progenitores é irrelevante.)

Agora, vamos ver os descendentes possíveis de cada casal:

Casal 1 (HH e HH) teria as seguintes combinações genéticas:

1º H + 1º H = Totalmente humano.

1º H + 2º H = Totalmente humano.

2º H + 2º H = Totalmente humano.

2º H + 2º H = Totalmente humano.

Verificamos que pais completamente humanos tem 100% de probabilidade de ter um descendente completamente humano.

Casal 2 (HH e Hv) teria as seguintes combinações genéticas:

1º H + 1º H = Totalmente humano.

1º H + v = Humano transmissor de DNA vampírico.

2º H + H = Totalmente humano.

2º H + v = Humano transmissor de DNA vampírico.

Verificamos que esse casal teria 50% de probabilidade de ter um filho completamente humano e 50% probabilidade de ter um filho transmissor de DNA vampírico.

Casal 3 (HH e vv) teria as seguintes combinações genéticas:

1º H + 1º v = Humano transmissor de DNA vampírico.

1º H + 2º v = Humano transmissor de DNA vampírico.

2º H + 1º v = Humano transmissor de DNA vampírico.

2º H + 2º v = Humano transmissor de DNA vampírico.

Esse casal tem 100% de probabilidade de ter um filho transmissor de DNA vampírico.

Casal 4 (Hv e vv) teria as seguintes combinações genéticas:

H + 1º v = Humano transmissor de DNA vampírico.

H + 2º v = Humano transmissor de DNA vampírico.

v + 1º v = Vampiro

v + 2º v = Vampiro

Esse casal tem 50% de probabilidades de ter um filho transmissor de DNA vampírico e 50% de probabilidades de ter um filho vampiro real.

Casal 5 (vv e vv) teria as seguintes combinações genéticas:

1º v + 1º v = Vampiro.

1º v + 2º v = Vampiro.

2º v + 1º v = Vampiro.

2º v + 2º v = Vampiro.

Esse casal tem 100% de probabilidades de ter um filho que seja vampiro real.

Em conclusão, temos os seguintes casos potenciais possíveis:

Casal 1: 100% Humano

Casal 2: 50% Humano, 50% Transmissor

Casal 3: 100% Transmissor

Casal 4: 50% Vampiro, 50% Transmissor.

Casal 5: 100% Vampiro"

Que conclusões podemos tirar disso? Será o vampirismo real uma condição permanente? será mesmo uma condição nata? Se sim, a genética é obrigatória, nem que seja a raramente mencionada genética espiritual. Tiremos as nossas conclusões. :STABRE

Abraços e continuação a essa discussão interessantíssima! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nossa Rafael!! UAU!!

Olha gente... não sei mto sobre esse assunto de vampiros reais (aprendi mto lendo os posts de vcs!) apesar de já saber da existencia de vampiro!! Mas o q venho relatar é uma experiencia verdadeira de um "ataque" de uma vampira real... foi c/ uma tia minha e o curioso é q depois aconteceu comigo!!

Engraçado q quando minha tia contou esse caso eu fiquei mto impressionada pq nunca ninguém tinha me contado algo do tipo... Ela dizia: "vampiros existem e eu conheci uma!" Mas vamos lá...

Minha tia trabalhava em um posto público (desses q fazem documentos e tal) numa comunidade aqui do RJ, então ela conhecia mtas pessoas, de todos os tipos, tinha mtos amigos... Foi lá q ela conheceu essa mulher... todos os dias ela ia ao posto conversar c/ o pessoal (não lembro bem a história dela), sei q ela era de um centro umbanda... ela sentava ao lado da minha tia e enquanto conversava segurava o dedo mindinho (acho q era esse) dela e ficava grudada, minha tia se sentia mal, mas não conseguia soltar! Quando a mulher ia embora, minha tia ficava mto exausta, sonolenta, acabada! Isso se tornou frequente.... até q um dia, depois de mais uma visita da vampira onde minha tia chegou a deitar no banco do posto de tão fraca, uma outra amiga, q trabalhava c/ minha tia e era espírita, disse p/ ela que a tal mulher era uma vampira e q estava levando toda energia da minha tia embora. Ela pediu q minha tia abraçasse uma árvore q ela melhoraria e foi o q minha tia fez e melhorou (segundo essa amiga da minha tia as árvores são poderosos filtros, limpam, retiram as más energias, recarregam...)... depois do ocorrido minha tia nunca mais deixou a tal mulher segurar em seu dedo!

Então eu aprendi q nos lugares onde eu vou em q eu sinto um sono terrível, tem vampiro por perto... até mesmo inconsciente!!!

Sabe o q é mais curioso?? Um tempo depois da minha tia ter contado essa história, eu estava de férias na casa da minha família do Espirito Santo, quando uma parente minha q vejo raramente quando vou ao ES me pegou, segurou meu dedo e começou a conversar (estava eu, minha vó, uma tia minha e minha mãe)... até aí tudo bem... foi quando eu comecei a me sentir c/ sono... quando eu bocejei, olhei p/ a cena, vi minha tia (da vampira) contando a história e comecei a tentar sair mas ela não largava, e eu não conseguia soltar e eu olhava p/ minha mãe e minha mãe se tocou... até q eu consegui e fui p/ o computador... daí me senti mto mal!

Então gente, alguém já passou pela mesma situação... alguém sabe de outros exemplos ou formas de ataques??

Bjsssssssssss

Descupem-me... eu não consigo escrever pouco e nem resumir!! :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá!

É...onde eu moro tbm é um lugarzinho ótimo pra criar vampiros :D .. praticamente desde dezembro não tem sol e acho que ainda vai demorar um tempinho pra aparecer, se for como no ano passado.... pelo menos não tem chuva...bah chuva com frio é muito ruim!

Mas, aos vampiros de fato:

Essa condição espiritual de déficit de energia poderia ser um sintoma de um problema físico também, como o vampirismo genético e/ou causado por vírus. Podemos combinar as duas coisas... ao menos para mim, elas parecem andar juntas, já que todo vampiro tem esse problema de precisar das energias de outras pessoas, e a causa disso, e o motivo para essa necessidade, é bem possível que seja física, não é?

Estava ainda ontem dando uma olhada na questão do arquétipo do vampiro. É muito interessante observar que em culturas tão diferentes como as tibetanas, a egípcia antiga, a judaica, a africana, enfim, em todos esses lugares tão distantes é possível encontrar histórias de vampiros, mais ou menos como conhecemos hj. Claro que o mito foi se tornando naquilo que conhecemos hj em dia, na Idade Média, qdo a Igreja Católica começou a usar a história para “convencer” o povo de como é necessário receber os sacramentos – e da forma correta -, principalmente o batismo do recém-nascido, a purificação da mulher que acabou de dar à luz, a unção dos enfermos para quem está morrendo, a confissão, um velório e enterro conforma a liturgia da igreja, etc.

Só estou dizendo isso para ilustar como mito é universal, como os vampiros reais estão por toda parte, apesar de serem poucos que se reconhecem como tal. Afinal, como o Rafael disse, sempre há um ponto de verdade por trás de um mito...sim, pode ser que seja uma metáfora, mas uma metáfora também tem que falar de algo concreto, de um fato, senão seria simplesmente outro pensamento abstrato ^^

E agora eu poderia escrever mais uns parágrafos sobre o simbolismo do mito, mas melhor não chatear vcs, vou guardar isso pro meu livro =) Dá pelo menos uma monografia do assunto, quem sabe eu não escreva uma, quando tiver um pouquinho mais de tempo? =P O fato é que acredito que vampiros reais existam sim, por mais que pareça que eles afrontem as leis naturais...

OK, então as possibilidades que temos, é a da condição “espiritual”, que pode ser somada com uma condição física, no meu ponto de vista, uma não elimina a outra, ao contrário, um pode ser um sintoma da outra;

A genética, que me parece a mais provável tbm...o site vampirewebsite.net (estou repetindo esse site pq ele me pareceu o mais verossímel) fala sobre a existência de um retrovírus que se combina com o código genético da pessoa, o que faz com que o vampirismo possa ser passado de pai/mãe para filho, mas que também a sua manifestação seja condicionada ao fenótipo, ou seja, certas características não genéticas, como a química do organismo da pessoa, que pode se alterar com o tempo, entre outros fatores, podem determinar que a pessoa não desenvolva o vampirismo, mas possa continuar passando-o para seus descendentes...

E aqui tem uma coisa interessante: se o vampirismo for puramente genético, então não é possível um vampiro real transformar outra pessoa em vampiro. No caso do retrovírus, é possível a transformação por mera troca de sangue, ao menos teoricamente, pois o retrovírus atacaria as células do hospedeiro e procuraria se mesclar com elas, alterando o DNA. Mas me parece meio irreal dizer, como o autor do site ali, que em 3 dias a pessoa está transformada...afinal, estamos falando de mudanças drásticas... se o HIV demora anos para causar um efeito real no organismo humano...seilá, viu :roll:

E tem a teoria viral, que não me parece muito promissora tbm. Me parece que essa teoria é mais confusão causada pelos retrovírus da teoria anterior do que uma possibilidade real...

Só mais uma coisa...nesse ponto da pesquisa os vampiros reais 100% psíquicos me parecem mais médiuns/paranormais que não administram bem a sua mediunidade/paranormalidade. Impressão minha. E eu precisaria escrever mais alguns parágrafos para desenvolver meu raciocínio =P Me parece que vampiros reais que passam pelo awakening bebem sangue pelo menos alguma vezes, mesmo que seja muito raro e consigam passar pelo resto do tempo com energia psíquica (e nesse ponto o shielding é muito útil para um vampiro, pode-se programar praticamente qualquer coisa no escudo... claro que quanto mais complexo e quanto mais tarefas, mais energia gasta, mas tbm dá pra programá-lo para automaticamente repor esse gasto com energia do ambiente. Acho que os vampiros devem usar muito isso, a menos que por alguma razão eles realmente não possam, não encontrei nada sobre isso, mas vamos deixar a possibilidade em aberto).

E Luna, se cuida menina! Vc tem uma certa mediunidade, e sua tia tbm deve ter, que é prato cheio para vampiros... procura algmas técnicas de encapsulamento! Se não conseguires achar eu te dou um help! Mas faça isso, por favor! ^^ Nunca passei por isso que vc contou, mas acho que pq desde novinha minha irmã me ensinou a fazer algum tipo de proteção nesse sentido ^^

Mais algumas coisas que eu gostaria de escrever, mas já é muuuita informação rss e eu realmente tenho que trabalhar ^^

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite!

Nanda, uma curiosidade, onde você mora? Aqui até faz sol, mas a maior parte das vezes o tempo está frio, nublado ou chovendo. E um inverno de mais de 5 meses tem o seu contributo para isso, rs.

Indo direto ao assunto: vampirismo real. Está tópico está cada vez melhor! :D

A origem dos vampiros reais é um assunto de enorme debate entre comunidades relacionadas com o assunto e as teorias são tantas que fica ainda mais confuso. Digamos que há definitivamente um elo vampírico perdido. Mas seja ele qual for, há uma constante, podemos dizer uma base teórica inegável: o vampirismo nasce na Natureza humana.

Então o percurso normal do vampirismo básico/simples seria:

Perda energética causada por desequilíbrios frequentes, normais e variados >>>> Proximidade entre a pessoa desequilibrada com uma pessoa energeticamente regulada >>>>> Transferência energética de uma pessoa a outra. A energia passa de um sistema mais energético para outro menos energético inevitavelmente (nunca o contrário) - lei da termodinâmica.

A própria natureza humana cria o processo vampírico e tal processo é natural, tornando o vampirismo um ato, inclusive, saudável. Não há nada a discriminar, nada a negar, nem nenhum tabu a manter. Entretanto, há os graus seguintes e mais profundos do vampirismo que já são diferentes, digamos processos obsessivos...

- Vampirismo dependente: baseado no vício de consumo e acumulação energéticos mental, psíquica e espiritual;

- Vampirismo induzido e supervisionado: causado e mantido por algum vampiro ou obsessor que se alimenta da energia de outra pessoa sistematicamente e regularmente.

E, finalmente, o vampirismo real. O vampirismo real não se resume a nenhum outro tipo. Trata-se de um vampirismo que não é causado ou induzido, logo não é artificial; ele não depende do estabelecimento de nenhum vício energético; ele não é temporário, mas sim permanente e nato, nasce com o vampiro real. Será possível um vampirismo real permanente?

Conclusão pessoal (1): vampirismo real é uma característica base da identidade dos vampiros reais e não uma opção. Por isso é que às vezes me pergunto se o vampirismo real precise mesmo de uma causa... Afinal não existe uma causa para uma pessoa ser mais tímida que a outra, certo? É apenas a natureza pessoal e espiritual! Mas se pensarmos assim, teremos que nos questionar até onde é válido considerarmos que as pessoas nascem com traços psíquicos e espirituais predefinidos... podemos nascer como um computador sem software, sem sistema operativo - só a máquina com potêncial. A genética espiritual se desenvolve exatamente em oposição a essa hipótese, mas ambas são válidas até que se prove o contrário e isso é algo muito complexo para ter sido provado até o momento.

Conclusão pessoal (2): acho que os vampiros reais existem afinal conversamos com eles e a maioria parece séria, consciente da sua condição espiritual, ética e responsável e desperta. Eles formaram esse traço naturalmente, logo se trata da identidade dele. Por isso acho que devem ser respeitados e inseridos corretamente na sociedade. Excluí-los não faz com que os vampiros reais deixam de existir, mas sim que sejam forçados a agir escondidos, sem orientação ética ou apoio social - vampirismo sem guia e descontrolado é que pode ser um perigo real. Uns precisam de mais energia, outros de menos. Se os que precisam de menos, puderem doar, ótimo. Atingimos o equilibrio. Então, qual será a causa?

- Genética espiritual ou;

- Chackra defeituoso/deformado ou;

- Incontinência energética psíquica, mental e espiritual ou;

- Vírus transmissível por sangue ou;

- Necessidade energética anormal relativamente ao ser humano não-vampiro ou;

- Condição espiritual ou;

- Não há causa, apenas um traço natural de identidade espiritual.

Seja ela qual for (podendo nem sequer estar listada acima), a causa do vampirismo acaba sendo irrelevante. Acho mais importante a quebra de tabus contra essas pessoas, pois afinal são pessoas (sei que não são todos, mas muitos se afastam só de ouvir falar de vampiros reais, sem nem se informarem ou refletirem) e a aceitação social. Eles não ferem, não machucam ninguém e procuram sempre absorver energias em excesso ou doadas. Se alguém não estiver com energias à disposição, é impossível o vampiro simplesmente tomar a energia a força. A pessoa tem primeiro que permitir o acesso energético de alguma forma.

E acho que já escrevi muito. Vou parar por aqui, rs. O tópico está muito informativo e interessante.

Ah! Luna, se o shielding não resultar (nem sempre resulta bem), você pode usar a técnica de transferência energética inversa para restaurar as suas energias ao mesmo tempo que elas são roubadas/absorvidas. Essa técnica é alvo de críticas devido à questões éticas e morais, mas ainda assim é uma solução que pode resultar.

Técnica de Transferência Energética Inversa:

Quando um vampiro está se alimentando da energia de alguém, ele está energeticamente conectado com aquela pessoa para que o fluxo energético flua entre a fonte energética e o vampiro. A maioria dos vampiros não sabe, nem tem o hábito, de instalar barreiras contra a invasão energética através desta ligação, ficando vulnerável a pessoa que está servindo de alimento energético. Então, você pode absorver a energia que lhe sendo roubada diretamente do vampiro que a está roubando. Assim, você mantém as suas energias e o vampirismo se torna ineficaz. Em teoria é excelente e eficaz, mas na prática poucas pessoas a utilizam, acredito ser por razões éticas (afinal você está roubando energia daquele que lhe roubou primeiro, rs).

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Oi Luna,

Muito interessante seu relato. Gostei da técnica de abraçar a árvore, vou experimentar também ;)

Oi Rafael,

Bem interessante essa teoria genética 8-)

(afinal você está roubando energia daquele que lhe roubou primeiro, rs).

Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão rsrsrsrsrs... To brincando tá :)

Bom, lendo os posts me surgiu uma duvida. Nós temos uma reserva maxima de energia? Tipo um vampiro que tome sangue ou roube as energuias de alguem, tem um certo momento que chega o limite de absorção de energias ou ele pode absorver mais e mais ficando assim com muita, muita energia? Por exemplo, vamos dizer que pessoas "normais" tem 100% de energias armazenadas, um vampiro tem 50% de energias armazenadas; então ele o vampiro pode absorver muita energia passando desses 100% e chegando a níveis de 400% ou mais? Pergunto isso pois quero saber se, por exemplo, um Não Vampiro que resolve vampirizar alguem roubando as energias das pessoas e faz isso com uma certa frequência, ele pode vir a acabar desenvolvendo uma certa dependência energetica pelo fato de estar acustumado a absorver as energias das pessoas e elevando sua reserva energetica a níveis maiores que os 100% normais e se tornando assim um vampiro? Ou não, o maximo que podemos ter em nossa reserva energetica são os 100% e nada mais que isso?

PS: Também fiquei curioso de saber onde você mora Nanda. E você Rafael, mora aonde?

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Oi Rafael,

Bem interessante essa teoria genética 8-)

(afinal você está roubando energia daquele que lhe roubou primeiro, rs).

Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão rsrsrsrsrs... To brincando tá :)

Bom, lendo os posts me surgiu uma duvida. Nós temos uma reserva maxima de energia? Tipo um vampiro que tome sangue ou roube as energuias de alguem, tem um certo momento que chega o limite de absorção de energias ou ele pode absorver mais e mais ficando assim com muita, muita energia? Por exemplo, vamos dizer que pessoas "normais" tem 100% de energias armazenadas, um vampiro tem 50% de energias armazenadas; então ele o vampiro pode absorver muita energia passando desses 100% e chegando a níveis de 400% ou mais? Pergunto isso pois quero saber se, por exemplo, um Não Vampiro que resolve vampirizar alguem roubando as energias das pessoas e faz isso com uma certa frequência, ele pode vir a acabar desenvolvendo uma certa dependência energetica pelo fato de estar acustumado a absorver as energias das pessoas e elevando sua reserva energetica a níveis maiores que os 100% normais e se tornando assim um vampiro? Ou não, o maximo que podemos ter em nossa reserva energetica são os 100% e nada mais que isso?

Olá Marcelo!

Se formos considerar aquilo que os vampiros reais relatam, então acho que eles possuem um limite de absorção energética, quer dizer, muitos dizem que depois de absorver uma dada quantidade de energia, o seu corpo físico e não-físico fico plenamente satisfeito e "forte". Já quanto a quantidade que os vampiros reais precisam absorver em comparação com a quantidade que uma pessoa consegue absorver no máximo, isso não sei. Se aceitarmos a teoria de que os vampiros reais precisam de mais energia que as pessoas "normais", então podemos dizer que os 100% de armazenagem energética do vampiro corresponde a mais do que 100% de armazenagem energética humana (talvez entre 150%-250% e pode variar de vampiro para vampiro, acredito).

E isso que mencionou sobre a criação de uma dependência artificial adquirida por alguém ao se acostumar a absorver energias dos outros, isso não é vampirismo real porque trata-se de uma necessidade artificial e não natural, nata. Essa pode ser combatida eficazmente. Um vampiro real necessita de energias externas com maior intensidade por natureza e não or hábito. Aqueles que se convencem ser vampiros reais mas têm apenas uma necessidade artificial são os vampiros artificiais e temporários. Por mais que nos desequilibremos, tudo tenderá a se equilibrar levando o vampiro artificial a sua condição energética e espiritual concedida por natureza.

PS: Também fiquei curioso de saber onde você mora Nanda. E você Rafael, mora aonde?

Abraços!

Ah! E moro em Portugal há 6 anos. Vim para cá quando tinha 13 anos e brevemente estarei voltando para o Brasil. E aqui o inverno esse ano até que não está tão forte - não que eu me incomode com o frio, rs.

Abraços! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é Nanda... sou vítima certa de vampiros!!

Vampiros reais nunca percebi fora o caso q relatei (a não ser os lugares q vou e fico com sono... canso de ir à festas e ficar morrendo de sono.. mas não posso julgar q isso seja consequencia de vampiros)... mas os vampiros espirituais.... vivo cercada! quase toda noite vem um e se aproveita da minha inconsciencia enquanto "acho" q estou sonhando... Eu ia até abrir um tópico p/ falar sobre isso, sobre os frequentes ataques q sofro durante os sonhos e pedir auxílio de técnicas q o pessoal daqui utiliza p/ se defender!! Vou ficar mais atenta a isto mesmo!!

Bjssssssssss

Share this post


Link to post
Share on other sites

Respondendo à pergunta que abriu o tópico, e pelo que aprendi sobre sintonia energética, só vai ser amigo de um vampiro, aquele que estiver na mesma frequência energética, caso contrário, não tem como nos aproximarmos e manter uma relação de amizade, se a nossa energia estiver mais sutil...

Agora, é claro que nos deparamos com muitos vampiros no dia-a-dia, e cabe a nós estarmos sempre fazendo nossa limpeza energética, e vigiando nossos pensamentos...

Já nos astral, aí é mais complicado, pq eles são perspicazes, e se aproveitam da nossa inconsciência, ou momentos de falta de lucidez...por isso é importante tentar estar sempre lúcido, e em último caso, fazer logo um EV pra expulsar eles de perto...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entendi Rafael ;)

Oi Sahaja,

Infelizmente as vezes somos obrigados a manter relações com esses vampiros, as vezes por trabalhar juntos no mesmo local ou equipe ou até mesmo por fazer parte da mesma família. Eu na minha opnião, acho que os vampiros reais não tem muito haver com os vampiros do umbral, e se realmente a causa do vampirismo for um virus ou genética talvez um vampiro encarnado nem venha a se tornar um vampiro extrafísico salvo aqueles que tenham desenvolvido algum vício forte como drogas, cigarro ou álcool e depois de desencarnar continuam com o vício.

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá!

Eita, o Rafael é praticamente vizinho! =) ...eu moro na alemanha. Até agora sempre morei mais no Brasil, mas agora minha família está toda aqui, então vou acabar ficando, pelo menos por mais um tempo :)

Sahaja, eu discordo um pouco de vc, embora não totalmente =) se vc observar bem, nós temos amigos com freqüências muuuito diferentes da nossa. Há outros planos em que com certeza não tem essa “mistura”, mas aqui não somos água e óleo, acabamos fazendo amizade com todo o tipo de pessoa, sem contar claro, com contatos de trabalho e amigos de amigos, p.ex., com quem acabamos convivendo por força das circunstâncias, como o Marcelo disse.

Claro que não vamos sintonizar tão bem com pessoas com freqüência energética muito diferente da nossa, dificilmente vampiros serão os nossos melhores amigos e companheiros de vida se nós também não vibramos assim, mas amizade até bem próxima, acredito que é possível sim.

E mais, acredito que quanto mais alta a vibração da pessoa, mais ela atrai gente de todos os tipos, até mesmo os mais baixos e dissonantes dela, afinal opostos se atraem sim, até pq são mais complementares que propriamente opostos... mas enfim, isso é metafísica avançada rs..

Quanto aos vampiros...chegamos ao ponto onde é difícil de chegarmos uma conclusão definitiva;

a conclusão nº 1 do Rafael eu discordo, no meu ponto de vista, tudo tem uma causa, inclusive timidez, e nós não nascemos em branco (e não estou falando em reencarnação), mas isso é só algo que observo, não tenho como provar nada. No fim só digo isso aqui pra ser do contra, pq não muda nada, especialmente se levarmos em conta a conclusão nº 2, com a qual concordo, que diz que independentemente da causa, existem vampiros reais.

Acho que uma 3ª conclusão, e o Rafael também a mencionou, mas vou deixar um tópico só pra ela, pq é muito importante: é que esse povinho tem que achar seu caminho! É ruim pra todo mundo, tando para vampiros reais quanto vampirizados, enquanto eles não se conscientizam da sua situação.

E aí também entra o fato de muita gente se achar vampiro por algum motivo e começar a vampirizar os outros de propósito, sem ter essa necessidade que caracteriza um vampiro real. Tem realmente poucos fóruns na internet onde a pessoa entra se dizendo vampiro real e alguém chega e diz: “querido, sorry, mas vc não é vampiro, então PARE de agir como um.” Dá até vontade de criar um fórum ou coisa assim pra ajudar esse povo a cair na real, mas quem sou eu? :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.