Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Pergunta "bobinha" sobre psicografia


Recommended Posts

Eu sempre me perguntei como alguém começa a psicografar mensagens. Explicando melhor, digamos que um espírito queira passar sua mensagem. Ele escolhe uma pessoa e como ele "diz" pra ela "hey, você, senta aí com papel e caneta que eu vou te ditar uma coisa.." :D:D

Eu sei que não é assim, então queria saber como é. A pessoa se prepara para isso com "antecendência", digo, é como algo que eu escolho pra minha vida e me preparo para isso, ou o espírito escolhe alguém que ele ache em condições para isso "alatoriamente", ou ambas as coisas? E aí como acontece a "descoberta" de que é hora de começar a fazer isso?

Eu já ouvi o relato de alguns médiuns explicando como é que acontece a incorporação, o que eles sentem enquanto isso acontece. Mas ainda fico com dúvidas vagando na cabeça. Por exemplo, como um médium sabe o nome do espírito? Ele "sente" esse nome? É como uma "voz do pensamento"? Ou ele simplesmente ouve o espírito dizer com sua voz "emprestada"? No caso da psicografia, como o médium sabe que está escrevendo a mensagem do espírito Fulano de Tal?

O que era pra ser só uma pergunta acabou se transformando em um monte, mas que coisa! :shock:

Bom, mas basicamente a dúvida é essa: Nesse momento de interação do espírito com o médium, como se dá a comunicação entre os dois, antes e durante o momento em que o médium se torna apenas o observador?

Link to comment
Share on other sites

Existem vários tipos de psicografia, que vai desde a mecânica (quando o espírito "comanda" a mão do médium e escreve tudo) até a por intuição (quando o médium apenas sente as ideias chegando em sua mente e ele mesmo escreve, usando suas próprias palavras).

Não necessariamente o médium sabe o nome e nem sequer quem é o espírito comunicante. Muitas vezes só fica sabendo quando lê o que foi escrito e vê a assinatura.

Sobre como se dá a escolha do médium, isso fica a cargo dos espíritos mentores. Muitas vezes, o médium não consegue entrar em sintonia com o espírito que quer se comunicar, por questões vibratórias. O próprio Chico Xavier, segundo consta, passou por um período de "afinização" de 700 com o espírito André Luis antes de psicografar "Nosso Lar". É uma questão de sintonia de energias.

Link to comment
Share on other sites

Acho que li algo sobre como iniciar o treino de de psicografia no livro dos medius...

Se lembro bem era necessário reservar um horário do dia para o treino, deixar a mão solta sobre uma folha segurando uma caneta e se dispor a escrever o que ditasem, ou algo assim...

Lembro que testei algumas vezes isso, mas sem resultados, talvez pela falta de me aprofundar nisso quem sabe...

Link to comment
Share on other sites

Não basta querer treinar. É preciso ter mediunidade para isso.

Mediunidade todos temos, só que em diferentes graus...

O que diferencia um do outro é o esforço aplicado em treinos, duvido muito que quem nasça com alguma habilidade mediunica tenha ficado vadiando antes de reencarnar...

Link to comment
Share on other sites

Eu sempre me perguntei como alguém começa a psicografar mensagens. Explicando melhor, digamos que um espírito queira passar sua mensagem. Ele escolhe uma pessoa e como ele "diz" pra ela "hey, você, senta aí com papel e caneta que eu vou te ditar uma coisa.." :D:D

Eu sei que não é assim, então queria saber como é. A pessoa se prepara para isso com "antecendência", digo, é como algo que eu escolho pra minha vida e me preparo para isso, ou o espírito escolhe alguém que ele ache em condições para isso "alatoriamente", ou ambas as coisas? E aí como acontece a "descoberta" de que é hora de começar a fazer isso?

Oi Lucita

vou te contar minha experiência com isso por partes, se eu me perder você me corrige depois e podemos discutir o assunto mais amplamente.

Sou médium de psicofonia e psicografia (meu trabalho de comunicação começou com esta). Como o Alisson disse, vc tem que ter um tipo específico de mediunidade para que o espírito consiga se comunicar via psicografia.

No espiritismo acreditamos que a mediunidade é escolhida pelo próprio espírito antes de reencarnar, como pagamento de dívidas ou para evolução e auxílio. É um trabalho pre concebido.

Eu sempre senti e vi coisas 'estranhas' desde pequena, mas recebi meu 'chamado' a uns 3 anos. Fui a um CE e logo fui convidada a sentar na mesa. A psicografia aconteceu quando o dirigente da casa recebeu a intuição de colocar papel e lapis na minha frente, ai fluiu rapidamente. Minha mão caçou o lápis na hora... :shock:

Existem 3 tipos de médiuns de psicografia:

-INCONSIENTE, tipo raro em que o espírito consegue controlar completamente o corpo do médim e este não faz a mínima idéia do que foi escrito, nem mesmo durante a escrita. A caligrafia é do espírito;

-SEMI CONSIENTE, é o meu caso, o espírito toma não só minha mão, mas eu perco completamente o controle de meus movimentos durante o trabalho (é quase um desdobramento) mas eu fico na vigília de meu corpo, por isso consigo receber as idéias mentais do espírito. 'Escuto' mentalmente (como se fosse um ditado) o que ele esta escrevendo, mas após a incorporação (não é a palavra certa mas é a mais fácil de visualizar) não me lembro de uma só palavra;

-CONSIENTE, o espírito dita mentalmente para o médium clariaudiente o que quer dizer e este depois do trabalho sabe o que foi escrito. Não há incorporação.

Eu já ouvi o relato de alguns médiuns explicando como é que acontece a incorporação, o que eles sentem enquanto isso acontece. Mas ainda fico com dúvidas vagando na cabeça. Por exemplo, como um médium sabe o nome do espírito? Ele "sente" esse nome? É como uma "voz do pensamento"? Ou ele simplesmente ouve o espírito dizer com sua voz "emprestada"? No caso da psicografia, como o médium sabe que está escrevendo a mensagem do espírito Fulano de Tal?

No meu caso, como relatei antes, eu ouço mentalmente o que o espírito quer dizer, mas quem escreve é ele. Eu consigo controlar sua entrada, permitir ou não, mas sua saída nem sempre. E não tenho a mínima idéia que espírito é, só se ele escrever. Mas consigo sentir se ele tem boas intenções ou não, se tem boas vibrações.

Bom, mas basicamente a dúvida é essa: Nesse momento de interação do espírito com o médium, como se dá a comunicação entre os dois, antes e durante o momento em que o médium se torna apenas o observador?

O trabalho começa com o médium se concentrando e cedendo espaço para o espírito. Mas a conexão para a psicografia inconsiente e semi é complicada para os espíritos, pois requer todo um trabalho de tentar igualar vibrações e de incorporação para conseguir movimentar o corpo do médium para que haja comunicação. Eu, no CE (só recebo comunicação lá, pois a chance de ser enganada por um espírito zombeteiro é menor) fico aberta para ambas comunicações. A psicofonia é mais frequente e esta quando vem consigo receber até 3 comunicações por noite (é mais fácil), mas quando recebo um espírito precisando escrever, normalmente dá tempo para apenas 1 trabalho na noite durante a seção.

Pode-se dizer que o médium é uma maquininha e seu próprio espírito é apenas um observador, como vc disse.

Desculpe o tamanho do texto. Espero ter ajudado

Um abraço

Link to comment
Share on other sites

Obrigada pelas respostas, pessoal. A intenção inicial do tópico foi esclarecer essa dúvida que eu já tinha há algum tempo, mas especialmente aquele dia que abri este tópico, aconteceu uma coisa que eu fiquei encucada, por isso vim perguntar.

Eu estava em casa ouvindo música e escrevendo em um caderno, mas escrevendo coisas minhas mesmo, nada demais. Eu estava beeeem relaxada, "de bem com a vida" e tal... aí de repente comecei a ter umas ideias na cabeça q não pareciam ser minhas, e eu fiquei com a pulga atrás da orelha com isso. Sabe, aquela coisa, por um momento pensei "ah, será q é alguém se comunicando?" aí depois "imagina! c ta ficando doida? acha q a coisa é assim simples, acorda menina" e fiquei um tempo "discutindo com meu pensamento" se sim, se não, enfim, resolvi perguntar.

Continuei o que eu estava escrevendo (era uma espécie de um diário), mas só aquilo que eu sabia que era ideia minha mesmo. Até que por um momento, eu queria ver aonde aquilo ia dar, e "me deixei levar" numa frase só. E saiu a frase seguinte: "E então? Você não queria uma aventura? A hora é agora, agora, agora."

Enfim, não entendi lhufas, e continuei pensando q eu tava ficando doida ahahaha.

Isso pode acontecer mesmo ou é só coisa da minha cabeça? Eu nunquinha mesmo pensei nem em tentar fazer isso, e naquele momento eu estava pensando em tudo que é coisa possível, menos em espíritos e afins. Pode ter sido também algum "zombeteiro", como disse nossa amiga Graciela? Porque eu também não entendi muito bem o sentido dessa frase, que ficou bem fora de contexto com o resto das coisas escritas lá.

No mais, a questão era saber se isso sequer é possível ou se é pura imaginação minha. Sou extremamente leiga no assunto, então por isso pensei q a probabilidade de isso acontecer era muito pequena ou nenhuma, e que se algum espírito fosse querer falar alguma coisa não iria ser pra mim. E mesmo que seja, eu não acho que eu deva ficar "mexendo com isso" por minha conta. Eu me sinto um bebezinho engatinhnando nesses assuntos todos, pra chegar um estranho e me oferecer aquela "balinha espiritual" e eu, inocente, achar q tá tudo lindo e maravilhoso, não custa nada.

Mas obrigada pelas respostas pessoal já ajudaram bastante. ;)

Link to comment
Share on other sites

Lucita

é bem provável que tenha sido contato espiritual, acontece e você parece ser bem sensível a isso, o que é bem legal e muito valioso se você conseguir manter-se sempre em boas vibrações.

Nós convivemos com espíritos constantemente e idéias vindo deles são frequentes, é só manter a mente aberta. Sabe aquela super idéia que vem em sua cabeça de repente, do nada, pode ser eles...ou aqueles arrepios localizados no corpo, também.

O importante é ter sempre uma boa conduta pessoal, buscar sempre os melhores sentimentos em você e deixar a ira, rancor e outros sentimentos ruins para trás que suas vibrações ficarão boas. Ai, seguindo a teoria de que semelhante atrai semelhante, dificilmente você vai atrair um espirito com más intenções do seu lado. Então você aproveite sua sensibilidade e as boas idéias espirituais que possa receber.

Tente se manter relaxada e aberta que vc vai se impressionar com o que pode vir.

Um abraço

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...