Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Um ar maternal... (Relato que prometi ao Saulo)


Kazama
 Share

Recommended Posts

Bom...

Antes de mais nada, aviso: Esse é mais um dos meus "sonhos enquanto projetado"

Tudo começa comigo abraçado com uma mulher alta e vestindo uma roupa razoavelmente parecida com a de uma freira. Abraçado e andando no caso.

Daí nós andávamos abraçados aqui numa avenida próxima daqui de casa.

Quando paramos antes de atravessar a rua, havia uma Kombi (tipo essas escolares, onde o motorista leva um(a) ajudante. Daí havia um cara bem gordo pegando algo próximo ao pé, o que nos rendeu uma visão não tão agradável de seu cofrinho.

Daí não sei se me testando, mas a mulher disse "Olha só pra esse cara". Daí eu continuei olhando, dei um sorrizinho pra mulher e continuei olhando. Daí percebi uma mulher, também gordinha colocando a cabeça entre os encostos do banco da frente da Kombi. Dái o homem fica sentado, agora que já achou o que procurava abaixado, mostra à essa mulher e os dois sorriem e se alegram de forma super harmoniosa e bonita. Daí eu viro para a mulher que estava comigo e digo: "Olha só pra eles" - aponto para os dois e faço sinal.

Daí ela em resposta diz: "Muito boa." - entendi que ela quis dizer que meu comentário foi bom o suficiente, quase uma lição.

Atravessamos a rua e ainda abraçados eu senti um "quê" de maternidade da parte dela sabe? Muito agradável a energia dela e o sentimento que ela me passava.

Daí eu andando com ela disse-lhe: "Pena que isso tudo é um sonho não é?"

Ela concorda comigo e seguimos andando como quem vem aqui pra casa...

Daí eu parei tudo e virei pra ela e perguntei: "Quem é vocÊ?"

Só que ela me respondeu "o que ela é", pois ela começou: "EU sou a brisa do ... da ... que ......." e eu fui acordando e não lembrei o nome completo dela.

Foi uma experiência legal, como outras em que me projeto para um lugar, mas vejo tudo mudado e talvez até as pessoas, mas consigo distinguir o que é e o que não é real.

Desculpem-me se ficou muito longo.

Abraços!

Link to comment
Share on other sites

Opa Kazama, legal seu relato! Acho que essa mulher deve ter sido sua mãe em outra encarnação... só não entendi o "sonho enquanto projetado" hehehe.

Abração!

É algo muito louco Azul...

É uma projeção cheia de onirismo, onde eu estou TOTALMENTE consciente. Estou em um lugar, mas estou vendo as coisas diferentes.

Vou explicar com um trecho de outra.

Comecei sonhando que eu tava num navio no aniversário de um amigo, daí eu deixava minha namorada com um pessoal e ía rodando o navio.

Num corredor encontrei uma mulher acompanhada de um garoto que falou comigo em espanhol e eu respondi em inglês, nos entendemos. (NOTA: Eu tinha marcado com um amigo de nos encontrarmos no astral, ou tentarmos e ele me falou, só depois d'eu contar o relato que queria passar na casa de uma amiga que fala espanhol antes de me encontrar). Já prova que encontrei meu amigo =)

Daí depois de rodar um pouco eu fui passando do limite do navio e chegando num lugar onde o pessoal tava sentado escutando tipo uma palestra. Daí avistei minha namorada, cheguei por trás dela calmamente a levantei e disse que agora podíamos ficar um tempo juntos. Ela meio que não entendeu e pela primeira vez eu realmente senti a energia dela, sabia que era ela.

O Navio era onirismo, a festa de aniversário era...

Só deixou de ter onirismo qdo encontrei minha namorada que o navio foi sumindo aos poucos... Aí eu percebi que provavelmente eu estava numa colônia.

Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Olá, Kazama.

Pois é, as experiências que temos trazem conhecimentos e situações que não dá para dizermos quem é. O que importa é o que sentiu.

Pelo que relatou era como uma mentora, uma amiga, nos vemos eles assim também.

Eles usam nomes, energias, elementos, é bem normal vermos espíritos que utilizam de nomes ligados aos elementos.

Só você pode definir, através das sensações que sentiu, quem era ela.

Eu tenho cada contato que são também curiosos.

Esses dias, pouco depois de gravar o áudio da Umbanda, deitado na cama pela manhã, abri os olhos e vi um espírito com lenço branco, todo de branco, uma mulher, mexendo as mãos e num canto antigo, como se cantasse e fizesse algo no meu corpo. E tinham ainda mais 2 mulheres do mesmo jeito.

Vai entender que diaxo foi isso, rs. Mas a sensação foi boa.

São energias, e como tal, tem as suas personalidades e características.

Boa experiência a tua.

Abração,

Saulo

Link to comment
Share on other sites

Bom... Não sei ao certo sobre ser minha mentora, apesar d'eu saber que tenho uma mentora e não um mentor. É uma figura feminina.

Mas eu senti uma interação legal com ela sabe?

Quem sabe não é alguém que me acompanha ou que simplesmente conheço há muito tempo né?

Como vc mesmo disse conterrâneo, o que vale é a experiência. E foi muito gratificante.

Abraço!

Olá, Kazama.

Pois é, as experiências que temos trazem conhecimentos e situações que não dá para dizermos quem é. O que importa é o que sentiu.

Pelo que relatou era como uma mentora, uma amiga, nos vemos eles assim também.

Eles usam nomes, energias, elementos, é bem normal vermos espíritos que utilizam de nomes ligados aos elementos.

Só você pode definir, através das sensações que sentiu, quem era ela.

Eu tenho cada contato que são também curiosos.

Esses dias, pouco depois de gravar o áudio da Umbanda, deitado na cama pela manhã, abri os olhos e vi um espírito com lenço branco, todo de branco, uma mulher, mexendo as mãos e num canto antigo, como se cantasse e fizesse algo no meu corpo. E tinham ainda mais 2 mulheres do mesmo jeito.

Vai entender que diaxo foi isso, rs. Mas a sensação foi boa.

São energias, e como tal, tem as suas personalidades e características.

Boa experiência a tua.

Abração,

Saulo

Link to comment
Share on other sites

Esta história de onirísmo misturado eu tenho muito!!! Ainda não sei bem como distinguir ! Meus sonhos são lotados de simbolismo, mas sou ruim de mais para interpretar. Geralmente depois que acontece certa situação é que eu entendo a mensagem. :?:? Acho também muito interessante a comunicação do lado de lá, é muito mais completa 8-) , com só uma palavra a gente entende o contexto todo.

Um tempo atrás andava meio frustrada por não conseguir certas respostas dos meus guias espirituais, neste humor fiquei meio brava achando que havia algo de "insuficiente" no povo que me acompanha. Tenho uma noção de que tenho um guia espiritual fixo, mas que dependendo do que ocorre na minha vida eu recebo certa "ajudinha" externa.

Certo dia eu sonhei estava em parque grande, bonito, com grama verde e brinquedos infantis. Para encurtar a história, aconteceram algumas coisas sem importância, até que eu andando, dei a volta num brinquedo em forma de "casinha" e encontrei um rapaz de olhos claros e cabelo castanho liso comprido até os ombros. Quando nós nos olhamos eu soube na hora que ele não era meu guia espiritual "oficial" (ao qual eu nunca vi), mas estava me auxiliando no "mundo físico". Ele aparentava uns 15 anos, e (não sei porque) julguei ele pela aparência e achei ele "muito novo" logo poderia também não ter experiência. (até hoje não sei porque pensei isso na hora, pois eu não costumo associar idade a experiência. Acho que foi um resquício de preconceito que estava escondido em alguma parte de mim.)

(minha falta de educação neste dia estava alta)

Olhei para ele e disse de forma cínica: :STABRE:SMOR

- Ah! Tá vendo é por isso que não está dando certo! :evil:

(Traduzindo seria - É por isso que não consigo respostas, você é muito novo, não deve ser experiente para saber o que eu quero saber. Não deve conseguir fazer nada deireito. Etc...)

Ele arregalou os olhos e disse: :o

- Fala sério! :x

(Traduzindo seria - Desde de quando aparência tem importância aqui, já parou para olhar para você você mesma, desde quando saber tem haver com idade, Etc...)

Depois do enorme sermão de apenas duas palavras, eu fiquei morrendo de vergonha da minha arrogância e preconceito. E disse com o sorriso amarelo: :?

- Ah! Eu sei, eu sei :P:geek:

(traduzindo seria - mil desculpas pela minha postura vergonhosa, afinal de contas você esta aqui só para me ajudar. Eu sei que aqui todos aparecem do jeito que lhe convém, nada é o que parece, etc...etc... Sabe, no final das contas Eu é que devo não estar "ouvindo bem" para não conseguir as respostas que quero etc...etc... Sei lá o que deu em mim agora para te dizer uma bobagem dessas... Por favor, se não for pedir de mais, finge que eu tava brincando, etc...etc...)

Ele não falou nada mas fez uma expressão de "tudo bem.. deixa pra lá!". :SMOR

Depois desta minha estupidez, eu achei que já tinha feito muito estrago para um dia só e resolvi me retirar de "orelhas abaixadas". Fui me afastando e logo depois acordei.

Durante os dias que se passaram uma série de acontecimentos e pequenas "coincidências" me levaram as respostas que eu procurava, sendo esta geralmente a forma com a qual "eles" procedem comigo....

Esta lição eu não esqueço mais!

Link to comment
Share on other sites

Eu sei por conta da TAMANHA lucidez, apesar do onirismo.

Nos sonhos lúcidos eu não sinto certas coisas que sinto quando projetado entende?

E também pq pra mim é mais fácil sair em astral de dentro de um sonho.

Muito legal sua experiência. Realmente são poucas palavras que trazem n coisas compactadas ahuuhauhaUha

Abraço!

Esta história de onirísmo misturado eu tenho muito!!! Ainda não sei bem como distinguir ! Meus sonhos são lotados de simbolismo, mas sou ruim de mais para interpretar. Geralmente depois que acontece certa situação é que eu entendo a mensagem. :?:? Acho também muito interessante a comunicação do lado de lá, é muito mais completa 8-) , com só uma palavra a gente entende o contexto todo.

Um tempo atrás andava meio frustrada por não conseguir certas respostas dos meus guias espirituais, neste humor fiquei meio brava achando que havia algo de "insuficiente" no povo que me acompanha. Tenho uma noção de que tenho um guia espiritual fixo, mas que dependendo do que ocorre na minha vida eu recebo certa "ajudinha" externa.

Certo dia eu sonhei estava em parque grande, bonito, com grama verde e brinquedos infantis. Para encurtar a história, aconteceram algumas coisas sem importância, até que eu andando, dei a volta num brinquedo em forma de "casinha" e encontrei um rapaz de olhos claros e cabelo castanho liso comprido até os ombros. Quando nós nos olhamos eu soube na hora que ele não era meu guia espiritual "oficial" (ao qual eu nunca vi), mas estava me auxiliando no "mundo físico". Ele aparentava uns 15 anos, e (não sei porque) julguei ele pela aparência e achei ele "muito novo" logo poderia também não ter experiência. (até hoje não sei porque pensei isso na hora, pois eu não costumo associar idade a experiência. Acho que foi um resquício de preconceito que estava escondido em alguma parte de mim.)

(minha falta de educação neste dia estava alta)

Olhei para ele e disse de forma cínica: :STABRE:SMOR

- Ah! Tá vendo é por isso que não está dando certo! :evil:

(Traduzindo seria - É por isso que não consigo respostas, você é muito novo, não deve ser experiente para saber o que eu quero saber. Não deve conseguir fazer nada deireito. Etc...)

Ele arregalou os olhos e disse: :o

- Fala sério! :x

(Traduzindo seria - Desde de quando aparência tem importância aqui, já parou para olhar para você você mesma, desde quando saber tem haver com idade, Etc...)

Depois do enorme sermão de apenas duas palavras, eu fiquei morrendo de vergonha da minha arrogância e preconceito. E disse com o sorriso amarelo: :?

- Ah! Eu sei, eu sei :P:geek:

(traduzindo seria - mil desculpas pela minha postura vergonhosa, afinal de contas você esta aqui só para me ajudar. Eu sei que aqui todos aparecem do jeito que lhe convém, nada é o que parece, etc...etc... Sabe, no final das contas Eu é que devo não estar "ouvindo bem" para não conseguir as respostas que quero etc...etc... Sei lá o que deu em mim agora para te dizer uma bobagem dessas... Por favor, se não for pedir de mais, finge que eu tava brincando, etc...etc...)

Ele não falou nada mas fez uma expressão de "tudo bem.. deixa pra lá!". :SMOR

Depois desta minha estupidez, eu achei que já tinha feito muito estrago para um dia só e resolvi me retirar de "orelhas abaixadas". Fui me afastando e logo depois acordei.

Durante os dias que se passaram uma série de acontecimentos e pequenas "coincidências" me levaram as respostas que eu procurava, sendo esta geralmente a forma com a qual "eles" procedem comigo....

Esta lição eu não esqueço mais!

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Tbm tenho mtas projeções assim... cheia de onirismo... mas eu sempre consigo distinguir quando fiz uma projeção (mesmo q inconsciente) e quando estava sonhando, assim como vc... rsrs! É diferente mesmo...

Mas enquanto sua freira era boa, doce e maternal... a freira da minha projeção me deu um baita susto!! Me trouxe lembranças inconscientes e provavelmente de vidas passadas!! Sinistro, mas interessante!!

;)

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...