Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Globo Repórter/Julgar as Pessoas pela Aparência


Recommended Posts

Pessoal,

No Globo Repórter exibido no dia 11 de março de 2011, falando sobre "A Epidemia da Obesidade" talvez mais do que os problemas de saúde associados ao problema, ficou claro o sofrimento que uma sociedade acostumada a julgar os outros pela aparência impõe a quem está meio que fora dos padrões de beleza veiculados pela mídia.

Julgar as pessoas pela aparência não é uma novidade em nosso mundo. Ao mesmo tempo em que sabemos que programas que "embelezam" as pessoas são fartamente usados em revistas (A Era do Photoshop), nos dando a ilusão de rostos perfeitos, somos ainda escravos com o nosso próprio consentimento de uma sociedade da imagem, na qual a aparência, o que vestimos parece mais determinante que o caráter às vezes.

Considerei esses depoimentos das partes 3 e 4 do programa bem tocantes e ricos em relação a essa questão, principalmente na parte 4 quando duas crianças, irmãos expressam a infelicidade que sofriam na escola por estarem acima do peso.

Acredito que uma solução seria ensinarmos as crianças que convivem próximas a nós, a desde pequenas não se deixarem levar pelas aparências e a focarem mais no caráter das pessoas, para que quando adultas, elas possam ir rompendo um pouco com essa cultura. Também é necessário a consciência de que as fotos Photoshopadas de pessoas veiculadas nas revistas, propõem muitas vezes um padrão de beleza irreal. Trabalhar essa reportagem em escolas com adolescentes seria uma boa idéia. Precisamos estar mias esclarecidos e espiritualizados a esse repeito.

links:

Epidemia da Obesidade

3ª Parte

http://www.youtube.com/watch?v=DA3B0hbSG8g

4ª Parte

http://www.youtube.com/watch?v=JrjTPHQpySo

Link to comment
Share on other sites

Concordo que a nossa cultura preza mais pela aparência, e isso é muito triste!!

...porém, acho que antes de educar as crianças a não se deixarem levar pela aparência, deviam educá-las a terem saúde, que é a principal inimiga da obesidade. O que adianta a criança não dar valor à aparência, e não ser saudável?

Se as crianças fossem educadas desde pequenas a ter uma alimentação adequada e saudável, a obesidade não seria um problema social. Então, em vez de os pais reclamarem que seus filhos são discriminados, deveriam parar de alimentá-los de doces, frituras, refrigerantes, etc. Foi-se o dia em que as crianças levavam frutas pro lanche da escola...hoje, elas levam "cheetos". Mas como os pais podem educar a alimentação dos filhos, se eles mesmos não o fazem?

Isso sem contar o lado psicológico da "gula", onde muitas pessoas comem exageradamente, para suprir a falta de prazer que tem na vida, pois vivemos numa sociedade robotizada pelo consumo...vive pra trabalhar, pra poder consumir...

Enfim, penso que uma reeducação alimentar e uma melhor qualidade de vida poderiam melhorar muito o problema social da obesidade.

Muita paz!

Link to comment
Share on other sites

Concordo que a nossa cultura preza mais pela aparência, e isso é muito triste!!

...porém, acho que antes de educar as crianças a não se deixarem levar pela aparência, deviam educá-las a terem saúde, que é a principal inimiga da obesidade. O que adianta a criança não dar valor à aparência, e não ser saudável?

Se as crianças fossem educadas desde pequenas a ter uma alimentação adequada e saudável, a obesidade não seria um problema social. Então, em vez de os pais reclamarem que seus filhos são discriminados, deveriam parar de alimentá-los de doces, frituras, refrigerantes, etc. Foi-se o dia em que as crianças levavam frutas pro lanche da escola...hoje, elas levam "cheetos". Mas como os pais podem educar a alimentação dos filhos, se eles mesmos não o fazem?

Isso sem contar o lado psicológico da "gula", onde muitas pessoas comem exageradamente, para suprir a falta de prazer que tem na vida, pois vivemos numa sociedade robotizada pelo consumo...vive pra trabalhar, pra poder consumir...

Enfim, penso que uma reeducação alimentar e uma melhor qualidade de vida poderiam melhorar muito o problema social da obesidade.

Muita paz!

Pois é , isso é complicado...

Mas, quem disse que todos tem que ser magros? Existem organismos que, por mais que se faça dieta, não diminui muito o peso...além de muitos gordinhos serem super saudáveis, com pressão ótima, exame da sangue ótimo e etc...

Como você mesma disse no seu texto: "onde muitas pessoas comem exageradamente, para suprir a falta de prazer que tem na vida"

Sim, isso ocorre muito, com inúmeras pessoas, e uma reeducação alimentar não resolve NADA. O problema irá estourar em outro lugar ou intensificar, pois o problema está no emocional...=/

E, mesmo assim, não resolveria o problema do preconceito e do julgamento das pessoas pela aparência, pois existe algo muito além da obesidade...

Existem as pessoas feias, as pessoas magras, as pessoas defeituosas, pessoas com dentes tortos, pessoas com "cabelo ruim" e etc...

O que resolve realmente é o que o amigo acima sugeriu: Educação das crianças EM CASA, para aprenderem a respeitar o próximo e aprenderem também a enxergar algo além da casca.

Link to comment
Share on other sites

Deixando bem claro: Eu não falei sobre ser gordo ou magro...eu falei sobre saúde, que é o que importa realmente!! E é claro que a educação da moral e do caráter tbm conta...

Porém, preconceito e julgamento vai existir sempre, enquanto o ser humano achar que pode ditar o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é ruim, o que é feio e o que é bonito...acho isso tudo lamentável...mas é praticamente utópico achar que isso vai mudar...então, que sejamos pelo menos saudáveis, e tenhamos discernimento pra não nos deixar levar por padrões sociais estipulados.

Link to comment
Share on other sites

Granjel e Sahaja, foi bom ver que um assunto como esse que até mesmo afeta a nossa espiritualidade, pois influi diretamente na auto-estima de cada um, está sendo visualizado e discutido pelo pessoal daqui.

Gostaria de saber como posso fazer para inserir imagens em uma próxima postagem nesse tópico, de forma que elas se apresentem junto com a mensagem.

Valeu!

Link to comment
Share on other sites

Não sei se é bem disso que estamos falando aqui neste tópico, mais vai a minha opinião!

Existem problemas fisiológicos e existem excessos. O segundo é sempre ruim - Lembra-se: Equilíbrio, é isso que buscamos!

Julgar pelas aparências: existem os padrões de 'beleza', existem os padrões que definem opção sexual, padrões de classe econômica e vários outros padrões que variam de região e cultura, mas existe um padrão que é o mesmo em qualquer lugar, é o padrão de saúde. Quando alguém nos julga pelo peso, antes de ficarmos chateados, devemos ter a responsabilidade de pararmos e olharmos para nós mesmos e avaliar se estamos tendo hábitos saudáveis. Mas as vezes, as opiniões das pessoas chegam de maneira ríspida, que machucam a maioria, em forma de gozação, xingamento etc. é nessa hora que, como seres evoluídos, devemos aceitar aquilo como uma forma grosseira de uma pessoa pouco evoluída de nos indicar algo que possa estar em desequilíbrio em nós. As vezes, para uma criança, a gozação dos colegas de escola pode causar um trauma profundo, que marque o inconsciente da mesma, crie 'sombras' que ataquem o ego etc... Talvez devêssemos ter mais tato, e ensinar isso aos nossos filhos, mas se tivermos em primeiro lugar a saúde, e deixarmos a vaidade em segundo plano, julgar as aparências (e principalmente julgar-se pela aparência) seria um grande aliado no equilíbrio da saúde.

Só vi a parte três do vídeo... Mas vi o quanto o julgar pelas aparências mudou a vida das duas... mudou fazendo elas terem vidas mais saudáveis, temos um corpo físico para cuidar, se esta é nossa cruz, carreguemos com carinho, nosso corpo é nosso templo, é nosso Sanctum. O príncipe Siddhartha desistiu de sua abdicação a alimentação pq viu que sem seu corpo em equilíbrio, não chegaria a lugar algum.

Link to comment
Share on other sites

Não sei se é bem disso que estamos falando aqui neste tópico, mais vai a minha opinião!

Existem problemas fisiológicos e existem excessos. O segundo é sempre ruim - Lembra-se: Equilíbrio, é isso que buscamos!

Julgar pelas aparências: existem os padrões de 'beleza', existem os padrões que definem opção sexual, padrões de classe econômica e vários outros padrões que variam de região e cultura, mas existe um padrão que é o mesmo em qualquer lugar, é o padrão de saúde. Quando alguém nos julga pelo peso, antes de ficarmos chateados, devemos ter a responsabilidade de pararmos e olharmos para nós mesmos e avaliar se estamos tendo hábitos saudáveis. Mas as vezes, as opiniões das pessoas chegam de maneira ríspida, que machucam a maioria, em forma de gozação, xingamento etc. é nessa hora que, como seres evoluídos, devemos aceitar aquilo como uma forma grosseira de uma pessoa pouco evoluída de nos indicar algo que possa estar em desequilíbrio em nós. As vezes, para uma criança, a gozação dos colegas de escola pode causar um trauma profundo, que marque o inconsciente da mesma, crie 'sombras' que ataquem o ego etc... Talvez devêssemos ter mais tato, e ensinar isso aos nossos filhos, mas se tivermos em primeiro lugar a saúde, e deixarmos a vaidade em segundo plano, julgar as aparências (e principalmente julgar-se pela aparência) seria um grande aliado no equilíbrio da saúde.

Só vi a parte três do vídeo... Mas vi o quanto o julgar pelas aparências mudou a vida das duas... mudou fazendo elas terem vidas mais saudáveis, temos um corpo físico para cuidar, se esta é nossa cruz, carreguemos com carinho, nosso corpo é nosso templo, é nosso Sanctum. O príncipe Siddhartha desistiu de sua abdicação a alimentação pq viu que sem seu corpo em equilíbrio, não chegaria a lugar algum.

Concordo, tanto com seu argumento como com partes do da Sahaja, mas acho que ninguem tem que julgar ninguém...=/

Se a pessoa é gorda, não interessa muito socialmente se é fisiológico ou desequilibrio, ninguém deve julga-la ou trata-la mal por isso.

Acho que para quem está em desequilibrio, se a motivação de emagrecer vier de si mesma, buscando o bem-estar, uma saúde melhor e etc, é mais fácil de conseguir do que se a motivação vier de exclusão social, críticas, deboches, humilhações e etc...

Lembremos também que a Rede Globo adora disseminar o culto ao corpo e a terror social nas pessoas.

Resumindo: Saúde é importantíssimo, mas liberdade, respeito e consideração são obrigatórios! Se houver o respeito, a cabeça fica mais leve, e a saúde flui mais naturalmente.

Não é o gordo que tem que emagrecer quando se fala de problemas sociais, é a cabeça e o comportamento do povo que devem mudar!

Link to comment
Share on other sites

Amigos,

Vemos na reportagem que independente dos problemas que a obesidade traz a saúde, uma questão realmente indigesta que os obesos enfrentam é a exclusão social devido a padrões de beleza e aparência veiculados pelos meios de comunicação (nesse caso acredito que a Globo as emissoras de Tv não podem ser reponsabilizadas solitariamente, com a globalização a magreza vem sendo sinônimo de beleza para as mulheres, enquanto que para os homens o visual de corpo escultural também vem sendo difundido). Temos notícia de oferta de substâncias nocivas como anabolizantes até mesmo dentro de locais que deveriam difundir a saúde, como certas academias, tudo em busca do corpo "ideal".

Perguntem hoje as pessoas, quantos realmente estão satisfeitos com o corpo que possuem?

Hoje em dia, já há jovens do sexo masculino fazendo tratamento contra anorexia no Hospital das Clínicas de São Paulo e tudo começa com a insatisfação com o próprio corpo.

O que muitos não se dão conta é de que as fotos que vemos nas revistas e em muitos sites da internet de entretenimento passam por processos de retoque exibindo uma beleza quase perfeita. Isso tem influência direta no fato de que várias pessoas desde adolescentes, já se sintam fora dos padrões.

Chegamos a um ponto em que um deputado propôs uma lei na qual toda publicidade envolvendo o Photoshop para alterar a aparência de pessoas, deveria trazer isso por escrito na própria publicidade. Não tenho nada contra o programa, inclusive admiro, é bem criativo e o utilizo em trabalhos, mas, não seria legal que principalmente os mais jovens vissem esses avisos nas propagandas de revistas?

A Dove há alguns anos atrás lançou a "Campanha pela Real Beleza" e produziu esse vídeo muito legal,no qual além da maquiagem, a foto da modelo passa por retoques no computador, de tal modo que concluímos que a "mulher do outdoor", considerada um padrão de beleza, na verdade não existe :lol: .

O link abaixo também mostra o perigo das dietas exageradas:

http://leilacordeiro.blogspot.com/search?q=anorexia

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...