Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

FIGUEIRA - TRIGUEIRINHO (Alguém já foi???)


Recommended Posts

Alguém aqui já foi em Figueira do Trigueirinho? Pra quem não conhece, Figueira é uma comunidade espiritual que se localiza em MG. ( http://www.trigueirinho.org.br/web/php/index.php )

Porém, há muita polêmica em relação à ele, por ele dizer que tem contato com seres extraterrestres de outras dimensões, e sobre as cidades espirituais que ele cita em seus livros...

Eu passei 10 dias em Figueira, fazendo um retiro no carnaval de 2008. E realmente o lugar tem uma energia maravilhosa, e não dá vontade mais de sair...Lá, tive a seguinte experiência de projeção semi-lúcida:

Acordei durante a madrugada, e vi uns reflexos de luzes entrarem pela janela do quarto. Pensei...nossa está relampejando, e vai cair uma chuva danada...que estranho ...o céu estava tão estrelado qdo fui dormir...e dormi novamente. Qdo dei por mim, estava lá fora no jardim, e qdo olhei para cima vi uma nave ENORME sobre mim. Fiquei com medo, e saí correndo, mas meus pés não tocavam o chão. Vi uma coisa estranha na minha frente, que parecia um amontoado de energia que brilhava em forma de espiral, e passei no meio dela. Qdo a atravessei, senti meu corpo ser "apertado"..uma sensação estranha! E me deparei com outro lugar...uma cidade feia, onde as construções pareciam todas de ferro, o céu era acinzentado, e pareciam estar em guerra...parei em cima de um prédio, e lá tinham várias pessoas correndo tentando se refugiar das naves que jogavam um "laser" lá de cima. E eu corri junto com elas, e entrei com elas numa espécie de galpão. Lá dentro tinha várias pessoas vestidas de branco, e um monte de macas com pessoas deitadas...um deles me pegou e disse...vamos fazer uma experiência com vc, mas não se preocupe que não vai doer nada. Aí chegou um outro cara, e falou...não, deixa ela ir embora...ela não serve. E acordei assustada, com meu coração batendo forte.

Fiquei com aquela sensação de ter estado naquele lugar o dia todo. E durante uma conversa com o pessoal na hora do almoço, o assunto era sobre as NAVES que apareceram em Figueira durante a madrugada :? Ops...me deu um calafrio na barriga, pois confirmou o que eu vi.

Enfim, foi a primeira e única vez que fui a Figueira. O lugar é ótimo, as pessoas super amáveis...mas sei lá...tem alguma coisa lá que é estranha, e não sei explicar o que é...

Por isso, queria saber se alguém mais daqui já foi lá, e qual sensação que teve?

Link to comment
Share on other sites

Sahaja, que legal que você foi lá!

Eu conheci o Trigueirinho através dos áudios dele. Ele grava as palestras e no site da editora dos livros dele (IRDIN) a gente consegue fazer o dowload gratuito. Muita das coisas que ele fala, me abriu a mente e me trouxe muitas respostas, me ajudou muito. Outras, já são impensáveis, fica aquela pulguinha atrás da orelha pra analisar com calma depois, sem concordar nem discordar, é como uma janelinha que abre no navegador da minha mente, eu minimizo pra ler com calma mais tarde... E então, meu noivo e eu começamos a baixar todos os áudios dele, para fazer um cronograma com as palestras. Gostamos muito de ouví-lo, rs. Até uns meses atrás, sábado era dia de limpar a casa de manhã, ouvindo Trigueirinho, nóis dois, para então fazermos nossos trabalhos espirituais à tarde. Rsrs....

Sempre quisemos conhecer Figueira. Até procurei no Google Maps, Google Earth e etc, mas não encontrei. Perguntei a um amigo aqui do Fórum que é de MG mas ele também não conhecia. Aí comecei a desconfiar que Figueira deveria ser uma comunidade espiritual, não física. Até ler seu relato e ficar com vontade em dobro de conhecer este lugar. Os Mantras são fantásticos. Conhece algum? Tenho alguns em mp3, caso queira!

Vamos esperar alguém falar pra ver se já foi lá...

A propósito, como você foi? Sozinha, excursão...precisa se inscrever em algum curso/programa com muita antecedência... ??

Link to comment
Share on other sites

Oi Lobo!

É super fácil de ir...primeiro, vc tem que conhecer alguém que já tenha ido lá pra te indicar (eu ), aí vc procura algum representante de Figueira na sua cidade (que aí no RJ deve ter milhares...posso te ajudar nisso tbm). Marca com ele, e faz uma pequena entrevista dizendo pq vc quer ir, qts dias quer ficar...etc.

Vc só tem gasto com o transporte de ida e volta. Chegando lá eles te direcionam para uma das fazendas, e tem condução deles que te leva. (é tudo sem custo nenhum)...é uma comunidade auto-suficiente. Não paga nada, pois lá vc trabalha pras fazendas...ah, só tem um detalhe: A comida é totalmente orgânica (td vem das fazendas), e vegetariana! (quem sabe vc gosta?)

Cada fazenda tem um coordenador, que vai te orientar nas tarefas do dia, que variam entre limpeza, preparo dos alimentos, plantar e colher, fazer pão, etc...e é claro que temos os momentos de descanso para meditar, e curtir o lugar, com direito a banho de ducha na natureza..rs

Vc pode ficar num quarto sozinho, ou diví-lo com mais pessoas...depende do número de pessoas que estiverem lá qdo vc for. Qdo eu fui, apesar de ser no carnaval, fiquei numa suíte super gostosa (dei sorte..rs). Lembrando que não pode usar celular, computador, câmeras...etc..

Eu fiz um diário dos dias que fiquei lá...posso te enviar pra vc ter idéia de como é o dia -a dia lá, pq é muita coisa pra escrever aqui..rs

Dou a maior força...vai sim!!! No que eu puder te ajudar pra vc ir, conte comigo! Aí depois a gente troca as figurinhas..hehe

Link to comment
Share on other sites

sahaja ,

Onde é isso em Minas ?? Moro em Bh o que facilita de mais .

Quer dizer que : deixa ela ir embora...ela não serve ?? :shock::shock::shock:

brincadeira amiga... ;)

Pelo que voce disse é uma comunidade auto-suficiente sem custo que voce trabalha enquanto está lá hospedada. Esse trabalho é voluntario ? como é isso ? Voce ajuda para se manter no dia a dia, certo ?

Muito intererssante.

Link to comment
Share on other sites

Pois é Deltree...

Que tristeza...nem pra experiências eu sirvo...rsrsrs. :lol: pior que ele nem falou o pq.. :?

Figueira fica em CARMO DA CACHOEIRA.

Pelo que voce disse é uma comunidade auto-suficiente sem custo que voce trabalha enquanto está lá hospedada. Esse trabalho é voluntario ? como é isso ? Voce ajuda para se manter no dia a dia, certo ?

Muito intererssante.

Isso mesmo!!!! Sim, é voluntário. Mas o coordenador é que escolhe as suas tarefas do dia...lá se faz de tudo..desde limpar banheiros, fazer comida, aparar grama, plantar e colher, fazer pão na padaria que tem lá, cuidar dos jardins, etc etc...lá tbm tem biblioteca, cdteca, labirinto pra meditar, caminhadas ecológicas, vários cursos gratuitos...tem até escola de circo pras horas de lazer..rs

Link to comment
Share on other sites

Também já tive vontade de ir. Ao escutar os audios do Trigueirinho comecei a entrar em contato com informações que até então eu não conhecia. Não pude resistir e baixei o máximo de áudios do site dele e passei a escutá-los com frequencia. Não quero mudar o foco do tópico, mas acho que podemos criar um tópico pra citar as informações que já ouvimos dele, pois pra mim são bem diferente, talvez porque não tenho contato com informações da Teosofia e Ocultismo em geral. Por exemplo, ele fala sobre hierarquias, cidades intraterrenas, centros planetários, mônada, resgate, 7 raios, troca de alma, alimentação, interpretação de sonhos, etc.

Link to comment
Share on other sites

Sahaja, que legal que você foi lá!

Eu conheci o Trigueirinho através dos áudios dele. Ele grava as palestras e no site da editora dos livros dele (IRDIN) a gente consegue fazer o dowload gratuito. Muita das coisas que ele fala, me abriu a mente e me trouxe muitas respostas, me ajudou muito. Outras, já são impensáveis, fica aquela pulguinha atrás da orelha pra analisar com calma depois, sem concordar nem discordar, é como uma janelinha que abre no navegador da minha mente, eu minimizo pra ler com calma mais tarde... E então, meu noivo e eu começamos a baixar todos os áudios dele, para fazer um cronograma com as palestras. Gostamos muito de ouví-lo, rs. Até uns meses atrás, sábado era dia de limpar a casa de manhã, ouvindo Trigueirinho, nóis dois, para então fazermos nossos trabalhos espirituais à tarde. Rsrs....

Sempre quisemos conhecer Figueira. Até procurei no Google Maps, Google Earth e etc, mas não encontrei. Perguntei a um amigo aqui do Fórum que é de MG mas ele também não conhecia. Aí comecei a desconfiar que Figueira deveria ser uma comunidade espiritual, não física. Até ler seu relato e ficar com vontade em dobro de conhecer este lugar. Os Mantras são fantásticos. Conhece algum? Tenho alguns em mp3, caso queira!

Vamos esperar alguém falar pra ver se já foi lá...

A propósito, como você foi? Sozinha, excursão...precisa se inscrever em algum curso/programa com muita antecedência... ??

Olá!!!

Fui em Carmo da Cachoeira a uns 20 anos atrás...(é...sou um pouco velhinha... :shock: ).

Não tive lá, nenhuma experiência além do normal...Apenas pedí para trabalhar na parte agrícola, colhendo alimentos, e trabalhei com um vegetal que nunca tinha visto na minha vida...Continuo não sabendo o que é até hoje...Na época não me preocupei com isso....Na época, eu era assídua nas palestras do Trigueirinho que aconteciam nos Minascentro - BH/MG - Lí vários livros dele, e tive uma experiência fora do corpo através dos exercícios de alinhamento de chakras que fazia na época...Ví três mentores que me acompanhavam, em um ambiente completamente violeta...Não ví no grupo, nada que os desabone, e acredito que possa, perfeitamente, ser real, essa visão de extraterrestres na realidade espiritual...O próprio Saulo, em uma das palestras do primeiro curso de Viagem astral (iniciantes), aborda este tema e confirma a existência dos mesmos....

De qualquer forma, estou a disposição para um bate papo, a qualquer hora....

Abraços!

Muita luz

Link to comment
Share on other sites

Oi Adriana, td bem?

Não quis dizer que não acredito em extraterrestres, nem em cidades espirituais...muito pelo contrário...eu acho mesmo que os Ets estão em planos não-físicos!! Até tive uma experiência lá...

Só que em Figueira tem um clima estranho, que eu não sei explicar...existe meio que um fanatismo lá...isso que eu não curti!

...e ele fala muitas coisas que eu questiono... Lá é proibido fazer qq tipo de atividade física, pois ele diz que não precisamos cuidar do físico...que ele ache isso, td bem...mas daí a "proibir" já acho esquisito... E tbm tem as monjas..e se tem monjas, tem crenças, e tem religião...aliás, ele foi monge no japão e já morou em monastério, e acho que adaptou isso à figueira tbm...

E eles criam um "mistério" grande em torno das Naves que aparecem lá...acho que rola um misticismo tbm...eles são meio "fechados" entre eles.

E ele incentiva as pessoas a se tornarem assexuadas :? pq diz que no futuro o sexo vai ser um só...e eu vi muitas pessoas lá, que não sabia dizer se era mulher ou homem...achei isso muito estranho...

O lugar é legal, é agradável, vale como experiência...mas a impressão que tive é que a gente fica lá meio que "hipnotizada"..rs...não querendo sair... enfim, tem coisas boas, mas tbm tem coisas esquisitas...já ouvi dizer, que quem vai à Figueira ou ama ou odeia...sinceramente, não sou contra nem a favor...Só questiono a verdadeira intenção dos contatos feitos com Trigueirinho...Será que esses extraterrestres com quem ele tem contato são evoluídos, ou eles tem alguma intenção por trás de Figueira?

Link to comment
Share on other sites

Kra, achei super interessante o tópico. Sahaja, vou pensar com carinho se vou ou não e falo com você para pedir a indicação e etc...

A única coisa que me assustou realmente nisso é o fato de ficar em um local estranho, com gente aparentemente fanática e sem contato com o mundo exterior...se me matam lá, nem vão saber onde eu estava...huahuahuahuhauhua

Mas tirando o extremismo, achei interessante.

Link to comment
Share on other sites

Sinistro esse lance de ets atirando laser hein Sahaja! E esse experiência que queriam te fazer, vai ver iam te chipar! Talvez foi bom você não servir para a experiência deles, as vezes seria algo ruim, sei lá.

Gangrelrj, se te matarem, ao menos vamos dar conta que você sumiu do forum... hauhauahua zueira cara!

Deve ser legal, mas ficar isoladão lá eu acharia ruim também, com gente que eu nunca vi na vida onde ninguém que eu conheça saberia onde é, e com a possibilidade de haver um fanatismo de grau alto, como disse o Gangrelrj, sei não.

Sem contar que o coordernador que escolhe no que você vai trabalhar? e se ele não for com sua cara e te mandar limpar os banheiros todo o tempo que ficar lá?!... huahauhaua, prefiriria escolher, exemplo, test-drive de almofadas p/ meditação, essas coisas, huahuaua.

Abraço!

Link to comment
Share on other sites

kkkkkkkkkkkk....Lobo e Jaja...já ri muito aqui... :D

Lobo, fica tranquilo que vc sai vivo!! :shock: Jaja, as tarefas do dia nunca se repetem, e test-drive de almofada, não tem não!!! rsrsrsr

Mas ó...lá tem gente do Brasil todo, e até de outros países...conheci muita gente e fiz amizades bacanas...tem lugares lindos pra meditar...e qto a ficar num lugar com pessoas estranhas, achei legal, vc se interioriza mais...é um retiro espiritual. Acho que vale a pena passar pela experiência...apesar de não concordar com certas coisas de lá, foi bom pra mim. Trabalhei muito o auto-conhecimento. E depois, se não quiser ficar, é só falar com o coordenador e ir embora...ninguém prende ninguém lá não...rs

E se vcs 2 quiserem ir, podem marcar de ir no mesmo dia, e se encontrarem lá! ;)

bjs

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

Sahaja, neste áudio do Trigueirinho há algo sobre uma nave laboratório que parece ser a que você comentou ter visto

http://www.irdin.org.br/palestra/por/au ... l?cod=6419

Houve uma coincidência porque não conheço muito o material dele.

Por causa deste tópico, fui pesquisar seu site e escolhi um áudio sobre "a arte de viver nos dias atuais".

Lá para o meio desta primeira parte da palestra ele começa a comentar sobre essas naves.

Como a Bianca, tenho essas questões das janelas do navegador minimizadas quanto ao Trigueirinho também.

Meu gerenciador de tarefas está lotado de questões assim sobre alguns temas que ele e outros abordam.

Mas talvez eu ainda não tenha discernimento ou nível evolutivo necessário para compreender algumas coisas...

Link to comment
Share on other sites

Pois é Rapaz... não só sobre Trigueirinho, mas também JHS, Blavatsky e alguns outros pensadores. Tem coisa, que a gente olha e diz: poxa, não tem como ser mentira. Daonde esse cara tirou isso? Ainda que seja, porque sabemos que tudo é Maya e que tudo o que se tira da mente é mentira (MENTE - TIRA = MENTIRA) é a mentira que mais se encaixa pra minha realidade, é a mais aceitável por enquanto, é a que mais me explica e ficarei com ela até que surjam mentiras melhores, mentiras que superem minhas dúvidas de agora. Fui clara? É questão de aceitar momentaneamente a inércia, sabendo que tudo é transitório. Complicado isso. Sugiro um outro pensador que deixou alguns áudios sobre esoterismo enquanto foi radialista na Rádio Bandeirantes, seu nome foi Antônio de Carvalho. #FICADICA

Link to comment
Share on other sites

Eu estava procurando e pensando sobre isso esses dias Sahaja, procurava sobre sociedades "alternativas" e pensei, será que nao tem um sitio com uma comunidade auto suficiente e tudo mais?

Tenho a maior vontade de morar em um lugar assim. Não sei se esse seria o mais ideal, mas ja é masi proximo do que eu procuro do que minha atual vida na cidade mesmo, ahuuhuhauha. Vi que voce ofereceu para alguem seu diario com as anotaçoes de quando voce esteve la, eu gostaria de ler (se for possivel, claro).

Eu tenho vc no msn faz tempo mas nunca te vi online, uhahauuhauha. Gostaria de conversar sobre isso, achei interessante.

Valeu pela dica Érika.

Grande abraço

Link to comment
Share on other sites

Oi Leonne querido, como vai vc?

Realmente, eu quase não entro no msn...mas podemos conversar sim, claro!

Como eu dou aula de manhã e à noite, de tarde pra mim é melhor para estar online.

Olha, entrarei no msn daqui a pouco, e se vc puder, me chame. Ficarei on até 16h, pq depois vou dar aula 17h.

Caso esse horário seja ruim pra vc, me mande um email: erika3.yoga@gmail.com e aí eu te envio o diário, e depois te aviso qdo entrar no msn de novo.

um abç! ::R

Link to comment
Share on other sites

Oi Leonne querido, como vai vc?

Realmente, eu quase não entro no msn...mas podemos conversar sim, claro!

Como eu dou aula de manhã e à noite, de tarde pra mim é melhor para estar online.

Olha, entrarei no msn daqui a pouco, e se vc puder, me chame. Ficarei on até 16h, pq depois vou dar aula 17h.

Caso esse horário seja ruim pra vc, me mande um email: erika3.yoga@gmail.com e aí eu te envio o diário, e depois te aviso qdo entrar no msn de novo.

um abç! ::R

Eu vou bem e vc??

Fui ver sua mensagem só agora

A partir de hj ficarei com o msn aberto a tarde. Ultimamente tenho entrado bem pouco tmb, mas agora estarei la com mais frequencia. E quanto a sua preocupação com o horario, relaxa que a gente acabará se encontrando, pois eu fico no pc quase que o dia todo, uma hora a gente se esbarra né, uahuhahaha.

Abraço querida!

Link to comment
Share on other sites

Oi Adriana, td bem?

Não quis dizer que não acredito em extraterrestres, nem em cidades espirituais...muito pelo contrário...eu acho mesmo que os Ets estão em planos não-físicos!! Até tive uma experiência lá...

Só que em Figueira tem um clima estranho, que eu não sei explicar...existe meio que um fanatismo lá...isso que eu não curti!

...e ele fala muitas coisas que eu questiono... Lá é proibido fazer qq tipo de atividade física, pois ele diz que não precisamos cuidar do físico...que ele ache isso, td bem...mas daí a "proibir" já acho esquisito... E tbm tem as monjas..e se tem monjas, tem crenças, e tem religião...aliás, ele foi monge no japão e já morou em monastério, e acho que adaptou isso à figueira tbm...

E eles criam um "mistério" grande em torno das Naves que aparecem lá...acho que rola um misticismo tbm...eles são meio "fechados" entre eles.

E ele incentiva as pessoas a se tornarem assexuadas :? pq diz que no futuro o sexo vai ser um só...e eu vi muitas pessoas lá, que não sabia dizer se era mulher ou homem...achei isso muito estranho...

O lugar é legal, é agradável, vale como experiência...mas a impressão que tive é que a gente fica lá meio que "hipnotizada"..rs...não querendo sair... enfim, tem coisas boas, mas tbm tem coisas esquisitas...já ouvi dizer, que quem vai à Figueira ou ama ou odeia...sinceramente, não sou contra nem a favor...Só questiono a verdadeira intenção dos contatos feitos com Trigueirinho...Será que esses extraterrestres com quem ele tem contato são evoluídos, ou eles tem alguma intenção por trás de Figueira?

Olá Sahaja!!!!

Bacana a gente conversar sobre et's, trigueirinho e tudo que a gente quiser, assim...de mente aberta....

Sabe que fiquei assustada com tudo isso que vc me contou? A vinte anos atras, não tinha nada disso!!! Ou eu era tão lerda que nem percebí essas coisas de não sexo, monjas exotéricas, não atividade física... :D .sei lá!!! Não comungo com nada que me prenda.... como a música "asas" do Marcus Viana, (já ouviu?)

Se é agora, do jeito que vc está dizendo, realmente o fanatismo tomou conta....Sei lá....pode até ser que eles estejam certos, mas euzinha ainda não tenho esta evolução...esta compreensão....Prefiro continuar na minha humilde ignorância...pelo menos por enquanto.... :STABRE

Acredito sim em extraterrestres, espíritos estranhos e qualquer coisa que as pessoas dizem que viram, mas, ver é uma coisa, criar ferramentas de poder através da crença do povo, é outra muito diferente, né?

Devemos manter nossa lucidez, conhecer, de preferência na prática, tudo o que a energia do nosso universo pode nos oferecer e partilhar sem pedir nada em troca e com todo o carinho, tudo o que tivermos de bom a oferecer, àqueles que queiram este conhecimento, não é mesmo?

Muito obrigada pela dica, e estou sempre a disposição, para um bom bate papo!!!

meu email: adrianacaetano86@yahoo.com.br

skype: adriana.caetano

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Pessoal olha o que achei num site, sobre depoimentos sobre FIGUEIRA

http://criandoarealidade.com.br/crencas ... cordia-ii/

http://criandoarealidade.com.br/crencas ... ordia-iii/

e outros relatos: vc lê no site

Continuando o relato da funesta, mais atual, viagem à Figueira, quero introduzir o tema dos erros, esperando que não se deixe de ter em mente que o verdadeiro ponto é a questão da Redenção, do Amor e da Misericórdia tão pregados e ao mesmo tempo tão ausentes por lá.

Depois da palestra, uso toda a boa vontade e intenção para dar atenção apenas ao essencial positivo e resolvo ficar. Me indicam um banheiro de água quente cujo chuveiro estava programado para frio e eu não alcançava para mudar. Depois de já ter tirado a roupa sem ter onde pendurar nada, resolvi transcender o horror que tenho de banho frio em pingos finos e tomei banho assim mesmo, entregando sempre.

Após servir-me de algumas folhas, única coisa que considerei comestível no que tinha disponível, nos reunimos num círculo orando e tivemos uma caminhada até a borda da mata onde entoamos mantras. Olhava para o céu e agradecia por estar alí, lugar onde acreditava minha Luz poderia ser incentivada, apesar do barulho dos caminhões na Fernão Dias. Antigamente participei, com Trigueirinho de ofertas de si feitas ao plano nas madrugadas ao ar livre, coisas raras, para uns poucos.

Fui me recolher, pois solicitam que às 20:30 as luzes estejam apagadas. Apostei na cura e deitei na parte de baixo do beliche minúsculo. Quiseram as hierarquias que eu ficasse só no alojamento apesar de todos os beliches do quarto. Tenho horror a dormir com outras pessoas e não vejo nada mais inadequado para cura do que dormidas numa exposição tão grande à aura e energia dos demais. Coisa de hospital público. A princípio, me parecia impossível conseguir ficar alí. Pensei na hipótese de ter outra pessoa acima, numa cama que parecia repousar sobre meu peito. Conseguiria me imaginar numa situação destas se fosse vítima de um furacão e tivesse que agradecer por ter sido alojada num estádio de esportes. Num centro espiritual, não.

Passei a noite em claro, orando e dei graças quando afinal o sino tocou às cinco da manhã. Perderam a chave do lugar onde se ora e fizemos a oração ali na varanda que serve de refeitório. Fomos às primeiras tarefas e eu me dei conta, que não havia avisado à faxineira que não deveria ir pois esquecemos de deixar o cadeado do portão aberto para que ela pudesse entrar. Queria poupar a ela todo o esforço que teria de fazer para chegar até lá.

Terminada a tarefa, ainda faltavam uns minutos para a próxima oração e sentei no alojamento para ligar o celular e avisar à coitada que não deveria ir. No meio dos tres minutos ou menos que durou a conversação a porta se abre sem nenhum aviso e uma cara bem feliz de ter visto o flagrante olha pra mim e sai. Sabia que algo aconteceria. Desliguei o celular e fui ler os avisos do quadro, que ainda não havia tido tempo de ler.

Lá estava, em meio aos outros papéis, um de normas dizendo, entre outras coisas, que celulares não eram permitidos nem como despertador. Não usava celular em Figueira (como não uso em meu quarto nenhum aparelho eletrônico) por uma consciência de que a vibração do mesmo, não é boa e porque, obviamente, vai-se para lá com a intenção de desligar-se do mundo exterior. Nunca havia visto escrito em lugar nenhum que não podia, nem havia sido informada.

Enfim, uma pessoa que conhecia de outros tempos guiou os mantrans com muita devoção e centramento e qual não é minha surpresa que em meio ao enlevo que esta coligação interna causa, o tal guardião começa a falar sobre o incidente do celular. Olhei firmemente para ele e para a pessoa que dedurou a história, mas ambos baixaram a vista. Aguardei terminar aquela preleção raivosa de que, quem tivesse que usar celular fizesse isto “porteira afora”, pois lá eles não poderiam impedir, mais em nenhuma parte da fazenda.

Senti o impacto da reação e da raiva dele, como se um crime tivesse sido intencionalmente cometido em solo sagrado. Calei, o que não costumo fazer hoje em dia, em nome do local de oração e da coligação que estava sentindo. Pensei, nas ondas de rádio, de TV, de celular que cruzam o espaço, inclusive aquele, todo o tempo. Avaliei se a forma totalmente inadequada de lidar com uma possível falha não intencional não foi muito mais contaminante do que qualquer ligação de celular.

Enfim, fiquei tentando perdoar as falhas humanas, me perguntando porque a criatura que bisbilhotou não me avisou, simples e amorosamente que não poderia usar celular. Estou tentando esquecer o assunto e esperando a distribuição das tarefas seguintes, quando senta junto a mim uma mulher que ainda não tinha visto, dizendo que queria me reafirmar que alí não se permitia o uso do celular, também naquele tom duro e raivoso próprio de quem tem que controlar a raiva o tempo todo e faz de conta que não sente.

Daí minha raiva aflorou. Tenho pavor de injustiça, de inverdade, de gente que julga sem querer saber dos fatos e condena a priori e justifica com falsidade. Também tenho pavor de gente que subestima a inteligência alheia e pensa que dissimulação e frases ocas é forma aceitável de lidar. Disse a ela que já havia sido informada, que compreendia perfeitamente a proibição ao uso do celular, mas que achava a forma com que o assunto fora tratado muito inadequada, pois bastaria que a pessoa que entrara para olhar, tivesse me avisado (a dita ia chegando perto, sorrindo com aquele riso de deixemos isto pra lá pois só fiz o meu dever). Ela, que depois achei era a coordenadora do lugar, apelou então para velho clichê de que eu não deveria reagir com meu ego. Ela perguntou se eu já havia estado em Figueira, pois achou que só quem nunca foi teria coragem de reagir assim.

Disse a ela que todos ali tinham ego, que eles têm uma forma muito inadequada de tratar dos assuntos e que a conversa estava encerrada. Como ela já havia descido até ao ponto de mentir para justificar a segunda intervenção ao crime, calou.

Nesta altura minha inteligência perguntava até quando eu encontraria desculpas e justificativas, para continuar alí. Limpei banheiros, varri chão, lavei chão. Lembrava de minha casa silenciosa e harmônica, onde posso orar, meditar, escrever, ajudar ao próximo, conectar-me e irradiar o melhor. Agradeci pela vida que posso ter, e eu que faz tempo não oro pedindo nada pessoal, pedi que pudesse continuar tendo o privilégio de ter a vida que tenho.

A vida comunitária pode parecer benéfica, mas é apenas karma coletivo, como em qualquer empresa, família, repartição pública. Comunidades espirituais são lugares de desiludidos, fracos, desajustados e doentes. Abro a excessão para aqueles iludidos e esperançosos que conseguem acreditar naquilo por algum tempo ou já estão lá tempo demias para conseguir sair. Achava que comunidade espiritual e centro de cura seria aquele lugar que facilitaria o encontro com sua Luz e não suas sombras. Entretanto como terapeuta deveria saber que grupo incentiva sombra, como nas terapias e que nada pode ser corrigido quando se afirma o outro clichê imbecíl de que se vê no outro o que tem em si.

Este outro clichê é muito apreciado lá, mas claro só é aplicado quando alguém, ainda considerado visitante, pergunta a razão do comportamento de residentes: ex: desta vez tive o prazer de presenciar a seguinte pergunta feita na palestra: “porque algumas pessoas em Figueira gostam de exercer o mando?”. Apesar de desajeitada a pergunta da pessoa e da resposta ser óbvia, é uma pergunta que deveria servir de alerta em qualquer lugar, imagina numa comunidade espiritual. Enfim ouço como resposta o velho clichê de que a pessoa deveria, em lugar de observar os demais, olhar para si… Etc…

Bom, finalisando mais esta parte, decidi que para mim era o bastante, que eu não queria contribuir com nada daquilo e chegava de estar lavando chão enquanto os outros pisavam com pés sujos de barro. A perspectiva da continuação das tarefas da tarde me fizeram andar ao sol terrível do meio dia, mandei uma mensagem para meu marido que queria ir embora e em vinte minutos, esquecendo minha toalha e meu molleton preferidos saíamos da Figueira, ambos em estado de choque.

Paramos na Venda do Chico, onde a gentileza das garçonetes nos relembraram que ainda tem gente boa no mundo. Bom, lamentei não ter conversado um pouco mais com uma pessoa de Maceió, muito gentil que conheci há muito tempo, a quem disse que ia embora e a deixei meio atônita. Tenho como princípio, respeitar as normas mesmo que não concorde com elas e evitar lugares cujos princípios sejam incompatíveis com os meus, entretanto em nenhum momento deixaria de telefonar para minha faxineira, pois acho que o respeito por ela era mais importante que a proibição do uso do celular.

Lembrei do tempo em que a Figueira considerava internet coisa do Mal e se recusava a usar este instrumento. Do mal ou do bem hoje eles usam, pois talvez tenham chegado à conclusão brilhante de que o conteúdo e não o instrumento em si, pode ser qualificado desta forma. Poderiam talvez treinar pessoas capazes para avaliar as situações em lugar de transformar aquilo num presídio.

Aliás a Figueira me lembra uma clínica clandestina ou um hospital que fosse aberto sem médicos ou enfermeiras qualificados e empregasse qualquer voluntário para fazer cirurgias e medicar os enfermos. Lá é assim: como não há gente qualificada, qualquer incauto que se ofereça está servindo. Não tem engenheiro, o pedreiro mesmo faz a casa, não tem administrador, o peão mesmo dirige a empresa.

Escrito por: Corina Dhom Carvalho

E EU QUE ESTAVA PENSANDO EM PASSAAR UM TEMPO LÁ EM FIGUEIRA, GRAÇAS A DEUS EU ACHEI ESTE TÓPICO rsrsr :pal:

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...