• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sahaja

SETE PASSOS PARA SUPERAR O CONTROLE DO EGO SOBRE VOCÊ

Recommended Posts

SETE PASSOS PARA SUPERAR O CONTROLE DO EGO SOBRE VOCÊ:

1 – Deixe de ficar ofendido.

O comportamento dos outros não é motivo para ficar retido. Aquilo que o ofende somente o enfraquece. Se estiver procurando ocasiões para ficar ofendido, você as encontrará a cada oportunidade. Este é o seu ego operando, convencendo-o de que o mundo não deveria ser assim. Mas você pode se tornar um apreciador da vida e se equiparar ao Espírito universal da Criação. Você não pode alcançar o poder da intenção ao ficar ofendido. De qualquer modo, aja para erradicar os horrores do mundo que emanam da identificação massiva do ego, mas fique em paz. Como “Um Curso em Milagres” nos lembra: “A Paz é de Deus, você que é parte de Deus, não está no lar, exceto em sua paz. O Ser é de Deus, você que é parte de Deus não está no lar, exceto em sua paz”. Ficar ofendido cria a mesma energia destrutiva que o ofendeu em primeiro lugar e leva ao ataque, ao contra-ataque e à guerra.

2 – Libere a sua necessidade de vencer.

O ego adora nos dividir em vencedores e perdedores. A busca da vitória é um meio infalível de evitar o contato consciente com a intenção. Por quê? Porque em última instância, a vitória é impossível o tempo todo. Alguém lá fora será mais rápido, mais afortunado, mais jovem, mais forte e mais inteligente, e novamente você se sentirá inútil e insignificante.

Você não é o seu prêmio ou a sua vitória. Você pode curtir a competição, e se divertir em um mundo onde a vitória é tudo, mas você não tem que estar lá em seus pensamentos. Não há perdedores em um mundo onde todos compartilham a mesma fonte de energia. Tudo o que você pode dizer em um determinado dia é que você realizou em um determinado nível, em comparação aos níveis de outros neste dia. Mas hoje é outro dia, com outros competidores e novas circunstâncias a considerar. Você está ainda na presença infinita em um corpo que está em outro dia, ou em outra década, mais velho. Deixe ir a necessidade de vencer, sem concordar que o oposto de vencer é perder. Este é o medo do ego. Se o seu corpo não está atuando de modo a vencer neste dia, ele simplesmente não se importa quando você não está se identificando exclusivamente com o seu ego. Seja o observador, notando e apreciando tudo isto sem precisar ganhar um troféu. Esteja em paz, e corresponda com a energia da intenção. E, ironicamente, embora você quase não o perceba, mais vitórias se apresentarão em sua vida quando menos as perseguir.

3 – Deixe ir a sua necessidade de estar certo.

O ego é a fonte de muitos conflitos e desavenças, porque ele o empurra na direção de tornar outras pessoas erradas. Quando você é hostil, está desconectado do poder da intenção. O Espírito Criativo é bondoso, amoroso e receptivo; e livre da raiva, do ressentimento ou da amargura. Liberar a sua necessidade de estar certo em suas discussões e relacionamentos é como dizer ao ego: eu não sou um escravo para você. Eu quero aceitar a bondade e rejeitar a sua necessidade de estar certo. Realmente, eu oferecerei a esta pessoa uma oportunidade de se sentir melhor, dizendo que ela está certa, e lhe agradecer por me apontar na direção da verdade.

Quando você deixa ir a necessidade de estar certo, é capaz de fortalecer a sua conexão com o poder da intenção. Mas tenha em mente que o ego é um combatente determinado. Eu tenho visto pessoas terminarem relacionamentos maravilhosos, apegando-se a sua necessidade de estar certo, interrompendo-se no meio de um argumento e se questionando: “Eu quero estar certo ou ser feliz?” Quando você escolhe o humor feliz, amoroso e espiritualizado, a sua conexão com a intenção é fortalecida. Estes momentos expandem no final das contas, a sua nova conexão com o poder da intenção. A Fonte universal começará a colaborar com você, criando a vida que você pretendia viver.

4 – Deixe ir a sua necessidade de ser superior.

A verdadeira nobreza não se refere a ser melhor do que outra pessoa. Trata-se de ser melhor do que você costumava ser. Permaneça focado em seu crescimento, com uma consciência permanente de que ninguém neste planeta é melhor do que outro. Todos nós emanamos da mesma força de vida criativa. Todos nós temos uma missão de compreender a nossa essência pretendida. Tudo o que precisamos para cumprir o nosso destino nos está disponível. Nada disto é possível quando você se vê como superior aos outros. É um velho provérbio, mas, entretanto, verdadeiro: Somos todos iguais aos olhos de Deus. Deixe ir a sua necessidade de se sentir superior, vendo a revelação de Deus em todos. Não avalie os outros com base em sua aparência, em suas conquistas, posses e em outros índices do ego. Quando você projeta sentimentos de superioridade, isto é o que você recebe de volta, levando a ressentimentos, e principalmente, a sentimentos hostis. Estes sentimentos se tornam o veículo que o distancia mais da intenção. Um Curso em Milagres trata desta necessidade de ser especial e superior. A pessoa que se julga especial sempre faz comparações.

5 – Deixe ir a necessidade de ter mais.

O mantra do ego é mais. Ele nunca está satisfeito. Não importa quanto você consiga ou adquira, seu ego vai insistir que não há o suficiente. Você se encontrará em um estado perpétuo de esforço para obter, eliminando a possibilidade de nunca chegar. Entretanto, na realidade, você já chegou, e como você optar por usar este momento presente de sua vida, é sua escolha. Ironicamente, quando você deixa de precisar mais, mais do que você deseja parece chegar a sua vida. Desde que você se desligou da necessidade por isto, você achará mais fácil transmiti-lo aos outros, porque você compreende quão pouco você precisa a fim de ficar satisfeito e em paz.

A Fonte universal está contente com ela mesma, expandindo-se constantemente e criando nova vida, sem tentar se apegar as suas criações para seus próprios propósitos egoístas. Ela cria e libera. Quando você libera a necessidade do ego de ter mais, você se unifica a esta Fonte. Você cria, atrai para si e libera, nunca exigindo que mais venha ao seu caminho. Como um apreciador de tudo o que se apresenta, você aprende a poderosa lição de S. Francisco de Assis: “É dando que recebemos.” Ao permitir que a abundância flua para e através de você, você se equipara a sua Fonte e garante que esta energia continue a fluir.

6 – Deixe de se identificar com base em suas realizações.

Este pode ser um conceito difícil se pensar que vocês são as suas realizações. Deus canta todas as músicas, Deus constrói todos os prédios, Deus é a fonte de todas as suas realizações. Eu posso ouvir o seu ego protestando em voz alta. Entretanto, permaneça atento a esta idéia. Tudo emana da Fonte! Você e esta Fonte são um! Você não é este corpo e as suas realizações. Você é o observador. Observe tudo isto; e seja grato pelas habilidades que acumulou. Mas dê todo o crédito ao poder da intenção, que lhe trouxe à existência e da qual é uma parte materializada. Quanto menos precisar assumir o crédito pelos seus empreendimentos e mais conectado permanecer às sete faces da intenção, mais estará livre para realizar, e mais se apresentará para você. Quando você se liga a estas conquistas e acredita que apenas você que está fazendo todas estas coisas, você deixa a paz e a gratidão de sua Fonte.

7 – Deixe ir a sua reputação.

Sua reputação não está localizada em você. Ela reside nas mentes dos outros. Portanto, você não tem nenhum controle sobre tudo isto. Se falar para 30 pessoas, você terá 30 reputações. Conectar-se à intenção significa ouvir o seu coração e se conduzir baseado naquilo que a sua voz interior lhe diz que é o seu propósito aqui. Se estiver muito preocupado em como será percebido por todos, então você se desliga da intenção e permite que as opiniões dos outros o oriente. Este é o seu ego operando. É uma ilusão que se interpõe entre você e o poder da intenção. Não há nada que não possa fazer, a menos que se desconecte da fonte de poder e se torne convencido de que o seu propósito é provar aos outros como você é poderoso e superior, e gaste a sua energia tentando ganhar uma gigantesca reputação entre outros egos. Permanecer no propósito, desligar-se do resultado, e assumir a responsabilidade pelo que faz, reside em você: seu caráter. Deixe que a sua reputação seja debatida por outros. Ela nada tem a ver com você. Ou como o título de um livro diz: “O que você pensa de mim, não é da minha conta.”

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito bom os textos Erika..

Depois de ler tenho mais certeza ainda que tenho que melhorar em muitos pontos, mesmo tentando me manter em equilibrio.

A quem não leu, vale muito apena.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelo texto Sahaja, muito boas as dicas. Tenho que melhorar mto ainda. Apesar de eu ter melhorado um bom tanto, anda tenho um ego forte, o bicho é ruim de ser domado heinn, pqp, acho que é a tarefa mais dificil que existe.

Share this post


Link to post
Share on other sites
o bicho é ruim de ser domado heinn, pqp, acho que é a tarefa mais dificil que existe.

ôooooo....nem me fale, amigo!!! Essa é uma luta constante comigo tbm! :(

Com certeza, é a parte mais difícil...e se quisermos evoluir, não tem jeito... temos mesmo que destruir esse "diacho de Ego maldito" :ugeek:

abç ::R

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se pensarmos que nem Chico Xavier nem Jesus conseguiram dominar 100% o ego, imagina nós, ahuhauhuahua. Mas o importante é buscar a perfeição, pois perfeitos nessa existencia não será possível, masss temos que buscá-la. É dificil e ruim confrontar uma parte de nós (não deveria, mas o ego se faz presente como uma parte de nós), mas ao mesmo tempo é muito legal, pois os maiores "demônios" que enfrentaremos está dentro de nós e não fora. Se conseguirmos confrontá-los e vencê-los, seremos seres iluminados e perfeitos (quem sabe nas próximas encarnações não consigamos). Eu vejo a trajetória de nossas existencias como uma guerra interna, tendo o exercito do "mal" e o exercito do "bem" travando batalhas durante cada encarnação. Nas primeiras encarnações, somos mais selvagens, o exercito do mal é maior e mais poderoso, mas ele só pode ganhar as batalhas, que são as encarnações, mas não a guerra, está será vencida pelo bem, pois um dia todos nós seremos perfeitos, espíritos de luz. Conforme vamos evoluindo, o exercito do bem vai ficando masi forte e começa a ir eliminando o mal. Como não involuimos, uma vez o mal enfraquecido, ele nunca mais vai ser do mesmo tamanho que fora outrora. Até que um dia ele seja completamente dizimado.

Puta que pariu, viajeii na maionese legal agora, huauhauhauhahuauhauhauh. Ficou parecendo história pra criancinha. Fazendo analogia, é +- assim que eu vejo nossa busca pela perfeição.

ps* Gostei muito dessa imagem da menininha e do elefante juntos e uma pessoa embalada só esperando algum carnívoro consumí-la. =DD

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostei da sua "viagem" leonne... :shock:

Mas é bem por aí mesmo, como vc disse. Estamos subindo degraus, e ainda muiiiito longe da perfeição!! Mas estamos no caminho, e cada degrauzinho subido já é uma grande conquista no nosso caminho evolutivo...então, se a cada encarnação conseguirmos vencer uma dessas batalhas contra o "mal" (dentro de nós), alcançaremos a luz que tanto desejamos, não importando qtas vidas isso irá levar...

abç ::R

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelentes dicas. Engraçado como se encaixam e se completam todas elas.

Ser um observador! Esta é a melhor!!! :pal:

Obrigado por compartilhar!!! :D

Share this post


Link to post
Share on other sites
Como Você sabe que Jesus não eliminou todo o ego?

Desculpe a minha afirmativa, eu acredito que ele não eliminou 100% seu ego. Se algumas de suas afirmativas na bíblia estiverem corretas, ou seja, não distorcidas ao longo de anos e anos de traduçõs e modificações da bíblia, eu acredito q ele tenha ego por algumas frases como: " Só se chega ao paraiso através de mim" (a frase não é bem assim , eu não me lembro direito). Enfim, algumas frases soam com uma certa prepotência. Mas deixando isso meio de lado, a razão maior para eu ter afirmado que esses seres iluminados, como Budá, Jesus, Chico e outros não serem 100% sem ego, é que eles não são perfeitos ainda, somente os Serenões aqui na Terra são perfeitos e logo sem ego nenhum. Acho interessante ler sobre Serenões, pena que têm pouca coisa sobre o assunto. No youtube tem alguns videos do Waldo falando sobre eles.

Isso tudo aí é apenas meu ponto de vista hein, nenhuma verdade e nenhuma mentira, apenas o que penso. =DD

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hmm entendo, você partilha da mesma visão do Waldo Vieira, compreêndo essa visão e ela até faz sentido para quem não conhece os simbolismos biblicos ou o esoterismo cristico.

Mas leia um pouco sobre o Cristo Cosmico é bem interessante.

Aqui tem um texto falando um pouco sobre o grandioso Cristo Cosmico.

http://www.gnosisonline.org/teologia-gn ... o-mistico/

Share this post


Link to post
Share on other sites

"...É a descida do Logos na Matéria, descrita com o nascimento do Cristo por uma Virgem. Isso se torna Mito Solar, esse é o nascimento de Deus-Sol no momento em que o signo de Virgo ou Virgem se levanta no horizonte. Começam aqui os símbolos e as lendas. O Menino nascido está sujeito a todas as debilidades infantis. Ele, então, representa “a alma frágil que nasce para a Evolução”. A Matéria O aprisiona para matá-lo. Ele, porém, lentamente triunfa e modela o corpo para um destino sublime.

Consegue a maturação do corpo e se crucifica nessa matéria com a finalidade de derramar da cruz todas as energias de sua vida, sacrificada em benefício do progresso da criação.

Padece, depois morre para os sentidos e é sepultado; mas levanta-se com o corpo astral radiante que torna veículo ou vestimenta (da alma) e vive através das idades. A crucificação de Cristo é uma parte do grande sacrifício cósmico. Todas essas alegorias da crucificação nos mistérios se materializavam até o ponto de tornar-se morte verdadeira de uma pessoa, sofrida na Cruz e num crucifixo levado por um ser humano que expira.

Toda esta história é hoje a história de um homem; foi aplicada ao Instrutor Divino, Jesus, e transformou-se na história de sua morte física, assim como o seu nascimento de uma Virgem e a infância rodeada de perigos. Sua Ressurreição e Ascensão chegaram a ser assim como incidentes de sua vida. Os Mistérios desaparecem, mas as lendas chegam a ser a vestimenta do Instrutor da Judéia.

O Cristo Cósmico desaparece no Cristo Histórico. “Para os Iniciados, porém, o Cristo era, é e será sempre o dos Mistérios, que está intimamente ligado ao coração humano – o Cristo do Espírito Humano – o Cristo que vive em cada um de nós, que aí vive, é crucificado, ressuscita dentre os mortos e sobe ao céus, em meio dos sofrimentos e dos triunfos de todo “Filho do Homem. A vida de todo Iniciado nos Mistérios celestes está traçada em grandes linhas na biografia dos Evangelhos. Por isso São Paulo fala do nascimento, da Evolução e da maturação completa de Cristo no discípulo.

Todo homem é potencialmente um Cristo e segue de um modo geral a narrativa dos Evangelhos nos incidentes principais. Mas, como já dissemos, esses têm um caráter Universal e não Partcular..."

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado irmao por compartilhr desse conhecimento. Interessante essa visão de Jesus. Meio complicadinho o texto, mas pelo que entendi, essa é uma interpretação da bíblia, de uma forma menos literal, mais simbolica, como o proprio amigo disse. Eu só não acho a bíblia muito confiável, por alguns motivos, um deles é que com certeza (na minha opinião) ela foi bastante modificada ao longo dos anos, por traduções muitas vezes erradas, já que a bíblia permite milhoes de interpretações, acredito que cada um que a traduziu a interpretou do seu jeito, fazendo uma tradução diferente.

Ouvi alguém dizer, não me lembro quem, que todo homem vinha com os evangelhos dentro de si. Acho a idéia de termos um livro como "tutor" muito forte, acredito que temos todas as respostas de como conduzir nossa vida dentro de nós mesmos, é masi dificil de achar doq a bíblia, pois vc tem de se esforçar e se dedicar para entrar em contato com seu eu interior. Porém acho mais confiável que a bíblia.

Mas obrigado pelo seu ponto de vista, é sempre bom ouvir opiniões diferentes, porém nós convergimos no que realmente importa, que devemos amar e que o amor é o que move o mundo, pronto, pensamos de forma semelhante, seguimos caminhos diferentes com o mesmo destino. =DD

Abração

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo com você, a biblia foi muito adulterada, nos gnosticos não usamos a biblia como um norte, apenas estudamos alguns de seus simbolismos que não foram perdidos, e usamos como uma referencia a mais não como a principal.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho que acabei não falando aqui. Mas eu acho que Jesus não foi 100% sem ego pois ele não chegou a ser um Serenão (eu acredito na idéia dos serenões). Sei que não era um serenão, pois esses ficam "escondidos" e vc nunca encontrará nenhum deles marcado na história. Como o serenão tem 100% de dominio das capacidades humanas (100% do uso do cérebro tmb), e são os seres mais evoluidos que conhecemos (depois dos serenões começa um novo ciclio evolutivo), eles não tem ego nenhum e total controle das emoções. De acordo com uma teoria, se não me engano do Waldo, os seres iluminados como Jesus, Buda, Kristna, e outros, ossuem apenas 75% das capacidades de um serão. Obvio que isso é uma estimativa, nada de certeza, mas eu creio na historio do serenões e faz bastante sentido.

Sabemos que nós não usamos mais que 10% da capacidade do nosso cérebro, imagina com 100%?

*coloquei isso só para complementar o que eu havia dito lá atras, eu havia esquecido disso, =D.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá a todos.

Texto interessante, Sahaja. Ainda não o li por completo, logo chego lá:)

Mas me ficam muitas dúvidas cada vez que leio sobre esse assunto: Porque temos o ego se ele é tão prejudicial assim? Pra que exatamente ele serve ? De onde surgiu?

Desculpem a minha ignorância, mas devo confessar que não entendo direito a eliminação de algo tão complexo e tão onipresente na nossa vida.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acredito que tanto o ego, quanto a maioria das carecterísticas ruins que atualmente temos como ódio, orgulho, paixão etc, sejam pelo simples fato de ainda termos um nível consciêncial baixo, o que acaba limitando nossa capacidade de racionalizar e não dominar, ou mais dificil ainda como excluir nossos impulsos..........

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.