Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Quem daqui estuda Ocultismo?


jeffalves20
 Share

Recommended Posts

Não confuda as coisas meu bom.

Elementais da conciência (formas-pensamentos) são uma coisa, ja os elementais da natureza (gnomos, fadas etc.) são outra completamente diferente.

Por isso eu chamo de formas-pensamentos, justamente para evitar esse tipo de confusão.

Não confundi. Classifiquei-os como elementais e elementais artificiais. Os artificiais criados inconscientemente podem ser chamados de formas-pensamento. Isto está bem explícito no texto. Existem ainda os espíritos servidores e outros mais...

Link to comment
Share on other sites

Os artificiais criados inconscientemente podem ser chamados de formas-pensamento.

Tanto os inconscientes quanto os que são feitos conscientemente... Se aprofundar mesmo, não passam de formas-pensamento, plasmagem, morfopensenes, etc..

O termo elemental artificial leva a uma conotação bem mística... ritualística.. "Vou realizar um ritual para criar um elemental X". Até porque seria um engano achar que algo criado por nós é 100% puro, elemental.

Se vocês lerem o tópico que o nosso amigo Erivelto criou viewtopic.php?f=9&t=7964 , verão uma forma menos mística de criar os "elementais artificiais", também conhecidos por plasmagem, formas-pensamento, "pets", etc.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Olá!

Muito obrigada a vcs!! :)

Isso do carma foi mto legal!! Eu já tinha pensado nisso! Que o carma nada mais é que um "peso" em nossa própria consciência, a partir do momento que a gente se dá conta da realidade do que fizemos(caso tenhamos feito algo ruim). Acho que isso tem sido usado como um engôdo no mundo... O que acham? Esse negócio de falar de pecado toda hora nas religiões, pode acabar fazendo a pessoa se encher de culpas e ao nascer de novo, trazer um monte de carma ruim atravancando a vida... O sistema quer mais é uma monte de gente atravancada e ignorante com relação a sua própria realidade como alma.

O que vcs acham do livro Caibalion pra começar a entender tudo?

Meu maior interesse na magia é ajudar os outros e claro, me ajudar tb, mas ajudar por exemplo, deixar um ambiente mais leve, ou da casa de alguém... E não penso em fazer isso pra ganhar dinheiro, mas pra ajudar mesmo. Me ajudar na evolução e ajudar os outros tb. Eu sei que o pensamento tem q se elevar e tal, mas por exemplo, no caso dos elementais, vamos supor que haja alguns em um ambiente que esteja deixando o local pesado... É possível tirá-lo do ambiente? Não to pedindo pra me explicarem como se faria isso, mas sim se é possível...

E sobre os elementais da natureza? Podemos pedir ajuda a eles? Ou eles pedem algo tipo oferenda e tal? Falando nisso, não gosto mto dessa coisa de adoração não... Acho que seres realmente elevados n necessitam disso, pois isso pra mim tem a ver com vaidade e o ser que é vaidoso no meu entendimento n é tão evoluído assim... Não quero me prender a esse tipo de ser ou prática... Claro, gratidão e amor por alguém que ajuda é uma coisa, mas adoração, veneração(que vemos em muitas religiões) já não acho legal, pelos motivos já ditos...

Vcs acham que é necessário um mestre pra aprender magia? O, com esforço e estudo, podemos ser mestres de nós mesmos(creio mais nisso)?

To adorando esse papo! Saber mais sobre essas coisas tão naturais, mas tão ocultadas...

Muito obrigada!

Link to comment
Share on other sites

Creio que houve algum incoveniente interpretativo. Os elementais artificiais podem ser criados consciente ou inconscientemente. Logo, não é necessário um ritual para criá-los. Falei elementais porque a pergunta referiu-se a elementais.

Não entendi. A lei do carma foi desmistificada? Como se desmistifica uma lei que é mística? O Carma não é causado por formas-pensamento. É causado por nós mesmos. Uma pessoa que comete algum crime e não tem peso na consciência é isenta de carma porque não gerou uma forma-pensamento pela fixação de seu pensamento na culpa e pagamento da mesma? É claro que não... Pecar é errar. O problema é que algumas instituições religiosas começaram a usar o termo para amedrontar as pessoas...

O Caibalion é recomendável, porém depois de alguma base. Ele mesmo remete à Lei do Carma.

É possível limpar o ambiente, independentemente da causa.

É necessário sim a figura de um mestre. Ele está dentro de nós mesmos. Porém em nosso estado atual não conseguimos uma conexão ideal com o nosso Eu Interior (estamos em Malkuth, devemos chegar em Tiferet para isto). Com isto, é recomendável "terceiros", desde que eles estejam de acordo com aquilo que a sua pequena conexão com seu Eu Interior fala...

Link to comment
Share on other sites

Não entendi. A lei do carma foi desmistificada? Como se desmistifica uma lei que é mística? O Carma não é causado por formas-pensamento. É causado por nós mesmos. Uma pessoa que comete algum crime e não tem peso na consciência é isenta de carma porque não gerou uma forma-pensamento pela fixação de seu pensamento na culpa e pagamento da mesma? É claro que não... Pecar é errar. O problema é que algumas instituições religiosas começaram a usar o termo para amedrontar as pessoas...

Olá jeffalver, pela sua arrogância acho que vc deva ser gnostico samaeliano ou pelo menos simpatizante...

Uma pessoa que comete algum crime e não tem peso na consciência é isenta de carma porque não gerou uma forma-pensamento pela fixação de seu pensamento na culpa e pagamento da mesma?

Eu disse que quando o individuo deseja matar automaticamente ele cria uma forma-pensamento progamada para realizar o que ele está com vontade de fazer, não precisa ficar com a consciência pesada, como vc mesmo disse esses seres podem ser criados inconscientemente.

e é realmente assim que acontece

não existe um "Deus" sentado num trono fazendo com todos os carmas se cumpram

Na verdade, nós mesmos o fazemos cumprir, mesmo que inconsciêntemente.

É interessante notar que um grande número de estudantes rosacruzes provêm do espiritismo, tendo muitos deles sido médiuns. Inicialmente, o conhecimento Rosacruz pode abalar as antigas crenças do estudante, porque muda a maneira de ver as coisas. Ele descobre, por exemplo, que o seu "guia" não é mente humana desencarnada que se santificou e adquiriu poderes especiais unicamente pelo fato de já não ter corpo, mais que, na verdade, é uma criação mental sua, que ele projetou no Astral, em um ato de criação inconsciente, e que passou a existir tal como havia idealizado. Há um choque inicial muito grande, mais pouco a pouco o estudante vai se acostumando com a nova maneira de entender um fenômeno que realmente existe. E isto é evolução.

Link to comment
Share on other sites

Não sou a favor de preconceitos. Toda conceituação premeditada é um preconceito. Você me apontou como gnóstico samaeliano através de um argumento meu. Sinto muito, mas não sou gnóstico. Não cheguei a dizer que Deus está sentado num trono... Não tenho uma visão antropomórfica da divindade.

Nós fazemos cumprir o carma porque nós cometemos a ação, mas não necessariamente a reação é causada por nós mesmos ou por formas-pensamento. A Lei da Ação e Reação pode ser aplicável à Física e por ela é conhecida como a terceira lei de Newton (que era rosacruz). Por exemplo, vamos supor que Carlinhos deu um soco na ponta de uma faca e teve sua mão perfurada. A ação foi criada por Carlinhos, a reação só foi possível graças a Carlinhos, mas não foi criada por ele e sim pela faca como consequência da ação que Carlinhos executou. Agora vamos criar outro exemplo. Júlia atirou em Maria por causa da traição do namorado. Devido ao peso na consciência e a suas convicções religiosas, ela achou que os demônios viriam a buscar para levá-la ao inferno. De tanto medo que teve disto, acabou vendo o diabo na sua frente e de tanto medo pulou a janela de seu apartamento no décimo andar e morreu. A ação foi feita por Júlia, a reação só foi possível graças a Júlia e foi ocasionada por uma forma-pensamento que ela mesma criou (ou quem sabe os obesessores realmente apareceram e, no fim, a ação foi causada pelos obsessores mas graças a uma ação dela?) Por isto sempre digo, o carma não tem um "justiceiro" fixo.

A sua atribuição de que um grande número de espíritas provém do rosacrucianismo e dos conceitos que atribuiu ao conhecimento rosacruz é desconhecida por mim. Poderia explicar onde você aprendeu isto?

Todo ocultista deve aprender, inclusive eu mesmo, que suas verdades são mutáveis. O que você considera verdade hoje pode não considerar amanhã. Deve aprender que não se critica as crenças alheias, mas que apontamos os pontos positivos delas. Não o tratei com arrogância. Apenas mostrei as minhas convicções e, através das perguntas, pedi para que mostrasse as suas para que a partir de nossas argumentações e do debate ocasionado por elas pudéssemos acrescentar alguma coisa às nossas opiniões. Não é para isto que serve o debate? De que adianta um debate em que nada aprendemos? Peço desculpas se fiz-me interpretar mal.

Link to comment
Share on other sites

Trocando em miúdos.. À partir do momento em que eles desempenham a força A (desvio de verba pública), criam a reação R (Pegam esse dinheiro e lavam) que vai desencadear a reação X(Ninguém prova a corrupção e o processo é arquivado).

Isso é apenas um exemplo do que alguns deputados fazem. Fora os que entram com um patrimônio de 50mil e saem do cargo com 10milhões. Claro que esses são os que foram pegos.. E os que não são? Temos muitos casos em que a polícia sabe que o cara rouba mas não consegue provas pra incriminar e fazer ele devolver. E o que acontece? Nada.. será umas 4 ou 5 gerações de milionários.. donos de um estado... Como Sarney é dono do Maranhão, Paulo Octavio dono de metade de brasília por licitações privilegiadas... E os torturadores da ditadura que estão impunes a décadas? Fora os que já morreram impunes... Cadê a reação newtoniana que faz a Dilma abrir o cofre com os documentos ao invés de estender o prazo para daqui 20 ou 30 anos? Ops! Ela também fazia parte... =/

Repercussões espirituais, sim. Físicas, newtonianas, palpáveis, provavelmente não.

É complicado, amigo...

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Segundo o seu ponto de vista é uma forma-pensamento... Você não pode dizer que eu estou entendendo algo porque este algo é o que você acredita...

Quer dizer que quando o político empurra uma porta a força de reação criada pela porta é causada por uma forma-pensamento?

Gostei de exemplificarem a Terceira Lei de Newton com uma força que é o desvio de verbas públicas... Bem interessante isto...

Link to comment
Share on other sites

.Quer dizer que quando o político empurra uma porta a força de reação criada pela porta é causada por uma forma-pensamento?

A força de reação CRIADA POR ELE é que causa uma forma-pensamento, como eu disse acima, existem vários casos em que um individuo cria inconscientemente um elemental.

Um exemplo disso são os SUCUBUS e INCUBUS, esses seres são criação mental, programados para roubarem nossa própria energia sexual, geralmente nós o criamos inconscientemente, e pensamos se tratar de vampiros astrais, porém não são, esses não passam de criação mental, que criamos inconscientemente como num ato inconsciente de necessidade.

Por isso a maioria dos processos cármicos são nós mesmos quem nos fazemos pagar, seja por formas-pensamentos que nos segue vida-pós-vida, ou até mesmo, de espíritos obsessores.

Link to comment
Share on other sites

Se você acha que o Carma se resume a formas-pensamento, parabéns para você... Então, se o indivíduo não fixa o pensamento numa possível reação, não se criaria uma forma-pensamento e consequentemente não existiria carma... Mais legal ainda são as formas-pensamento perseguidoras de vida pós-vida...

O conceito de culpar obsessores ou formas-pensamento por atos que nós mesmos cometemos não foge ao conceito que os evangélicos possuem dos demônios. Independentemente de quem aplica o carma, ele sempre é causado por você.

Link to comment
Share on other sites

Nunca disse que é ridícula, mas que não se resumiria a isto. Nunca disse que era Deus ou força também... Afinal, o que resume o que eu disse, e que já foi inclusive postado, é: o carma não tem um "justiceiro" fixo. E, além disso, se não há ação, não há reação.

Veja que em nenhum momento eu chamei a sua idéia de ridícula. Mostrei uma posição de acordo com ela, mas disse que não se resumiria a isto. É possível o "justiceiro" ser uma forma-pensamento, mas isso não significa que sempre será uma forma-pensamento. Disse que era parecido com o conceito dos evangélicos já que para eles os demônios possuem tal papel (assim como Deus e os anjos).

E, a propósito, você não respondeu minha pergunta sobre os conceitos que você disse que são rosacruzes...

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Ola pessoal

Eu sou novo aqui e tenho algumas dúvidas sobre este tema criação Elementais artificiais.

Eu já assisti algumas cerimônias ritualísticas do Candomblé, e conversei com pessoas experiente dessa religião, e perguntei a eles o que seria este "santo"? que faz uma semi-incorporação nos discípulos já iniciados com a feitura de cabeça, e todos agem de mesma forma, e não falam nada e só emitem alguns gritos e realizam danças conforme o orixa de cabeça.

Eles só falam que são energias do orixá, e não são espíritos desencarnados chamados de "egum".

Mas desconfio que no ritual fechado no roncó, que que se faz a cabeça do adepto, são sacrificados animais de 2 patas (galinhas, pombos e outras aves) e o sangue é derramado em suas cabeças raspadas, ai o adepto entra em transe.

Não seria aí neste ritual uma criação de um ser elemental artificial?? Eles dizem que o santo criado, vai acompanhar o "filho de santo" a vida inteira, e que foi realizado um pacto entre o iniciado e o "santo" (elemental artificial), e que a obrigação do iniciado é alimentar o "santo" numa salinha no terreiro onde existe altar que deve ser constantemente cuidado, com oferendas de comidas, velas e em ocasiões especiais animais sacrificados.

E dizem para o iniciado, que se um dia ele quebrar este pacto com o "santo", a vida do do mesmo vai se tornar um inferno, pois iriam acontecer vários acidentes e doenças na vida desse "filhos de santo".

Olha não tenho nenhum pré-conceito contra essa religião Candomblé, eu respeito suas crenças, apenas quero entender qual a magia por detrás de seus rituais africanos, e se existe mesmo uma criação de elementais artificiais.

Para esclarecer já estudei e pratiquei várias linhas espiritualistas como o Espiritismo, filosofia oriental indiana, budista, Vedanta, meditação zen, técnicas de projeção astral.

Me considero um livre pensador, e todas essa linhas espiritualistas um dia levam a uma só realização, que esta escrito no templo de Delfos: "CONHECE-TE A TI MESMO" :H

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...