Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Como se livrar de um obcessor?


Recommended Posts

Os chamados "obsessores" nada mais são do que espíritos que se afinam conosco. Nós só temos aquilo que atraímos. Nenhum espírito vai "colar" em você se você não estiver vibrando na mesma faixa que ele. Lembrando que são "pessoas" assim como nós, nem melhores e nem piores.

A melhor forma de se livrar de algum espírito que está tentando nos oferecer influências negativas é não ceder. É sair da faixa vibratória que "alimenta" esse espírito.

Exemplo: se a pessoa é fumante pode ser obsidiada por um espírito que sente falta do cigarro e esse espírito pode influenciar essa pessoa a fumar ainda mais. No entanto, se essa pessoa tiver força de vontade e parar de fumar, o amiguinho vai embora pois a pessoa não dá mais a ele aquilo que ele quer.

E só lembrando: em última instância todos nós somos integralmente responsáveis por nossos atos. Pode até ter um espírito soprando em seu ouvido para você fazer coisas "erradas", mas você só aceita a sugestão se quiser.

abs

Link to comment
Share on other sites

Obrigada, Alisson. Eu já havia lido bastante sobre isso que vc me falou, mas a dúvida ainda persiste.

Não é algo "fácil" de apontar como um vício tipo cigarro. Digamos que o caso é mais um estado do que uma ação propriamente dita. Há as tais das "tentações", e mesmo que você prove pra ele que não faz aquilo, que não gosta daquilo e não quer aquilo, diga firmemente que não vai fazer e não faz, que não quer e vira as costas, o que acontece é que ele "se cala", mas não vai embora. Fica um tempo calado e depois de um tempo começa tudo de novo, e mais uma vez você tem que ficar dizendo que não quer, não vai e não gosta. É muito exaustivo!

Essas tais "tentações" que eu falei seriam coisas do tipo, "sugestões" de que se vc enganar tal pessoal, ou trapacear, roubar, se aproveitar da situação, esse tipo de coisa, com alegações do tipo "eu sei que vc é assim, eu sei que vc faz isso, vai ser melhor pra vc assim, vc vai se dar bem assim" etc, mesmo vc dizendo "não, não MESMO, vc NÃO sabe quem eu sou, eu NÃo vou fazer, VAI EMBORA, eu NÃO sou isso aí", e vc realmente não fizer e nem sentir vontade de fazer essas coisas, mas pelo contrário, te dar é vontade de ir lá e ajudar aquela pessoa que por inocência tvz pode ser trapaceada por alguém, e vc ir e realmente ajudar e tal... mas o que acontece é que o tal obcessor não se dá por satisfeito, fica só quieto um tempo, mas "em cima" de você, meio até que "pesado", tanto que vc acorda todo dia cansado, exausto e sente dores no corpo, fadiga, falta de pique pra fazer as coisas mais simples do dia... e mesmo assim não sente ainda a mínima vontade de ceder às "facilidades" que seria se optasse por aquelas sugestões... só o que você quer é ter sossego e ser deixado em paz.

Link to comment
Share on other sites

Olha, existe um outro fator além da afinidade que pode atrair obsessores. Na verdade, não obsessores comuns, mas um nível um pouco...digamos...evoluídos.

Pessoas que vibrem negativamente, mas que possuem aptidão para um grande salto na evolução são mais atormentadas espiritualmente por esses seres do que pessoas comuns.

Existe também o seguinte fator: Quando saímos de alguma religião/seita/ordem na qual seu segmento não era bem aberto, ou na qual a dedicação e fidelidade seja cobrada na doutrina, caso essa organização tenha um pezinho do lado esquerdo, algo vai perseguir.

Não é desesperador como dizem, não é o caos, não é possessão demoníaca, mas vai um pouco além da obsessão de falecidos sugadores de energia. Esse tipo de obsessão não passa facilmente, e retorna constantemente (assim como relatado).

Pode ser desta, ou de outra vida, mas possui possivelmente algum caráter cármico.

O ideal é buscar entender a intenção da criatura. Entrar em contato (com ajuda se necessário) devárias formas e diversas opiniões a respeito. Muitas vezes o obsessor quer faze-lo voltar ao antigo segmento, ou faze-lo temer. Outras vezes é raiva mesmo.

Mas o mais importante é que, se estamos vibrando de forma muito elevada, eles não conseguem se aproximar. É muito difícil se manter vibrando de forma elevada o tempo todo, ainda mais nessa vida corrida e cativa que levamos, mas quanto mais linda nossa aura, menos a coisa entra.

O mais importante na hora de enfrentar a situação é tentar elevar a própria energia e fazer algo para expulsar definitivamente.

Link to comment
Share on other sites

fazer algo para expulsar definitivamente.

Acredito que isso não se aplica levando em conta a imortalidade da consciência. Eu trocaria essa frase por "fazer algo para tornar-se inacessível àquele assediador".

Veja que a inacessibilidade ocorre a todo o momento. Tem muito haver com as famosas "faixas energéticas".

Instalar EV e exteriorizar energia são medidas temporárias pois você não consertou a raíz do problema (motivo pelo qual o assediador acompanha você). Imagine a situação, você instala um EV e retira na força bruta o assediador... Passando o efeito do EV, ele vai voltar denovo... O mesmo é no caso da exteriorização, você vai deixa-lo temporariamente satisfeito.

Não tem muito a fazer, trabalhe energia e procure fazer uma análise da sua vida, ações e pensamentos para melhorar e diminuir as brechas que você abre. Lembrando que o heteroassédio está diretamente ligado ao autoassédio.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Acredito que isso não se aplica levando em conta a imortalidade da consciência. Eu trocaria essa frase por "fazer algo para tornar-se inacessível àquele assediador".

Veja que a inacessibilidade ocorre a todo o momento. Tem muito haver com as famosas "faixas energéticas".

Instalar EV e exteriorizar energia são medidas temporárias pois você não consertou a raíz do problema (motivo pelo qual o assediador acompanha você). Imagine a situação, você instala um EV e retira na força bruta o assediador... Passando o efeito do EV, ele vai voltar denovo... O mesmo é no caso da exteriorização, você vai deixa-lo temporariamente satisfeito.

Não tem muito a fazer, trabalhe energia e procure fazer uma análise da sua vida, ações e pensamentos para melhorar e diminuir as brechas que você abre. Lembrando que o heteroassédio está diretamente ligado ao autoassédio.

Abraços.

É...nada é definitivo nessa vida, tem razão. Foi força de expressão.

Mas referente ao que foi dito, sua dica ajuda para casos de obsessores comuns, e não cármicos ou dos exemplos que dei. Nesses casos, não adianta muita mudar comportamentos ou pensamentos. Pode até afastar por um tempo, mas depois acaba voltando, e é o que parece estar ocorrendo com ela.

Outro exemplo que posso dar são entidades baixas do astral na qual acreditam que existe uma dívida do encarnado para com ele. Caso a promessa tenha sido feita realmente, de coração, seres de luz não se metem muito não.

Link to comment
Share on other sites

Muito obrigada a todos que responderam, realmente bastantes coisas ditas aqui eu não tinha ouvido falar ainda.

Apesar de não ter conhecimento estudado sobre o assunto, essa relação cármica era uma coisa que eu já havia pensado que podia ser o que acontece. Tem uma coisa sim que me atormenta, e eu já tentei várias maneiras de solucionar até onde minha imaginação permite, e não obtive sucesso ainda. Resumindo bem a história, eu tenho problemas de relacionamento com a minha mãe, não falo direito com ela, cortamos relações há quase 2 anos e ela fica "por trás" forçando algumas situações para que a vontade dela aconteça.

Quando eu nasci, ela queria ter tido um menino, por pressão da família tvz, eu não sei. E conforme eu fui crescendo, ela foi tomando um controle da minha vida de tal forma que me fez sofrer bastante por muito tempo. Ela me fazia ser perfeita em tudo: eu tinha que ser a melhor da escola, tanto que comecei a trabalhar como professora aos 13 anos, e eu tinha que ser simplesmente a melhor em tudo, e nunca estava bom, eu só recebia palavras de reprovação e nunca era o suficiente. Qualquer coisa que eu quisesse fazer para mim mesma, como sair com meus amigos pra tomar sorvete na padaria era extremamente reprovado, eu ouvia horas e horas de sermão por coisas extremamente bobas e, além de tudo isso, ela me forçava a ir à igreja dela (evangélica, não das mais radicais, mas ainda assim bem radical). Isso seguiu-se até quando eu fiz 23 anos de idade (hoje estou com 25). E essa "perseguição" que eu disse do tal obcessor começou desde então.

Eu não quero dizer que isso seja culpa dela. Aliás, apesar de tudo o que aconteceu, eu não fico culpando ela, nem com raiva dela nem nada. Inclusive já tentei reconciliação várias vezes mas ela sempre dá uma pisada na bola (tipo falar que quer muito que eu me dê mal na vida, pra eu ver o que é bom, pra eu voltar pedindo "arrego" pra ela pq é assim que eu vou pagar pela terrível pessoa que eu sou, etc etc). Então, não consigo ainda conviver com isso.

Já tentei tratamento psicológico, mas também não adiantou muito, pq meu problema não é vingança, não é raiva, ou qqr sentimento negativo parecido para com ela, e sim que essa "coisa" me fica sugestionando coisas que ela fazia comigo, que eu tinha que me dar bem, eu tinha que ficar provando que sou melhor que os outros não importa como. Nem que eu tenha que mentir e trapacear, me aproveitar dos mais fracos ou qqr coisa que eu acho eticamente inaceitável (daí um dos conflitos que eu tinha com minha mãe).

Como disseram aí, vibrar positivamente ajuda muito mesmo. Demais! Só que eu não consigo ficar assim 24hs por dia 7 dias por semana. Eu fico livre dessa "perseguição" quando estou nesse estado positivo, mas é um desviozinho de atenção de nada que já começa tudo de novo aquele tormento. E não precisa ser grande coisa, é só eu deixar de me concentrar um só dia em vibrações pra me concentrar em estudar pra uma prova por exemplo. Eu já pensei muitas vezes, e muito seriamente até em mudar radicalmente de vida, tipo até mesmo procurando me mudar pra um lugar budista, um retiro, qqr coisa assim. Pra ver se dessa forma eu me afasto de tudo e consigo dedicar minha vida SÓ a isso. Mas eu tenho várias pessoas ao meu redor que dependem de mim de certa forma, eu não posso simplesmente abandoná-las; por isso eu só queria saber como conseguir levar uma vida um pouco menos atormentada sem ter que virar as costas a absolutamente tudo o que eu conheço.

Link to comment
Share on other sites

Muito obrigada a todos que responderam, realmente bastantes coisas ditas aqui eu não tinha ouvido falar ainda.

Apesar de não ter conhecimento estudado sobre o assunto, essa relação cármica era uma coisa que eu já havia pensado que podia ser o que acontece. Tem uma coisa sim que me atormenta, e eu já tentei várias maneiras de solucionar até onde minha imaginação permite, e não obtive sucesso ainda....

Olha Lucita, vou ser sincero. Para mim parece que seu obsessor é você mesma.

Foram tantos anos de cobrança externa, que sua mente se acostumou com isso. Quando rompeu essa coleira com sua mãe, seu cérebro a substituiu. É a forma que você aprendeu a viver, desde que nasceu. A mente não se liberta em 2 anos de algo que a massacrou durante mais de 20.

Meu conselho seria continuar a psicoterapia, ir mais fundo, aceitar o fato, e o principal...querer se livrar disso.

Mas uma segunda opção é você estar nas belíssimas orações evangélicas de sua mãe, na qual devem pedir de coração que a vontade dela seja sempre soberana a sua, pois "é de coração, para seu próprio bem"...rsrsrs (já vi casos assim). Ai as belíssimas formas-pensamento negras como piche vão diretamente para sua mente, cobrando, cobrando, cobrando...

Mas ainda sou muito mais a primeira opção.

Essa é minha opinião.

Link to comment
Share on other sites

Olá Lucita, tudo bem?!!

...quando estou passando por algo que tenta me derrubar e aparentemente não vejo nenhum motivo para tais coisas acontecerem, é por que mereci; (se estivessemos em dia com nossas dívidas não estariamos encarnados...) nestas situações tento na medida do possível manter o foco e "num tô nem ai" para as coisas ruins que vão acontecendo, as vezes até dou risada da desgraça...rsrs, mas por exemplo, se imagine como uma pessoa que anda por uma estrada cheia de pedras atrapalhando o caminho porém não olha para elas, vai trupicando, caindo, pensando em coisas elevadas para não sentir a dor nos pés, mas não olha para as pedras e vai tentando chegar ao final da estrada...orações nos momentos em que sentir o tal obsessor vão ajudar bastante, pode ser no banho, escovando os dentes, andando na rua, pode ser em qualquer hora ou lugar, tenha uma conversa com Deus, não precisa ser uma oração elaborada é uma conversa mesmo como se estivesse pedindo algo para alguém que está perto de vc, e peça com força, com humildade para todos que te desejam algum mal recebam muita Luz e Bençãos...tente não remoer as coisas, se alguem não te aceita ou não te perdoa, nuum esqueeeenta...nós temos toda a eternidade para esperar...até por que algum motivo sempre tem para as coisas acontecerem ou simplesmente serem...procure ter paciência e aceitar as coisas, mude algumas atitudes preste mais a atenção na natureza, nos animais nas plantas ou simplesmente pare uma hora ou outra e fique olhando para o céu, ou ande em algum bosque com muita vegetação que os pensamentos vão fluir bem mais e a sensibilidade dessas situações poderá ajudar a enxergar e a aceitar as coisas...

Fique em PAZ!!

José Gerlado

Link to comment
Share on other sites

Cara Lucita, boa noite;

Visualizei o seu amargo relato e senti profunda compaixão. Você, doce Lucita, lembra-me uma pessoa especial que convive comigo e amo-a de maneira desmedida. Nossos companheiros do fórum trouxeram relatos,sugestões e ensinamentos substanciosos, sugiro que reflita acerca do que recebeu, pois estão todos bem intencionados.

O mini texto serve apenas de complemento, tendo em vista a quantidade de informações que você já recebeu.

Nós emitimos ondas com uma determinada freqüência, a freqüência é a repetição de fatos ou acontecimentos, a constância. O acompanhamento de entidades deve-se a freqüência vibratória semelhante, entendo que você tenha se esforçado e ainda esta empenhada, todavia é necessário procurar uma casa que trate de maneira definitiva ou que lhe de o melhor amparo e não vejo outro caminho se não a casa espírita. Com isso, Cara Lucita, não tenho a intenção de converter você é que a casa espírita oferece o passe¹, a palestra² e o tratamento de desobsessão³.

¹O passe é a transmissão de energia que gradativamente trará as suas energias ao equilíbrio.

² A palestra que é o ensinamento de longo percurso acerca da espiritualidade maior, fará com que o companheiro que lhe rodeia, assista os ensinamentos do espírito de Deus, com ênfase no evangelho.

³ O trabalho desobsessivo consiste em reunião mediúnica onde o(s) espírito(s) são trazidos pelos amparadores e por já terem tomado o passe que muitas vezes aliviam as dores, com a pitada do sabor dos ensinamentos do evangelho, estão mais "receptivos" a serem esclarecidos.(note que não disse doutrinado, pois que são poucos espíritos que querem se converter a tal ou qual segmento, de fato é necessário o direcionamento, encaminhamento, o esclarecimento, não à religião, sim para Deus;

usei as aspas pois nem sempre acontece com tanta facilidade e nessa ordem.

Agora tudo que lhe disse, serve de exemplo para mudar a frequencia, para que ele( o assediador) não repita os fatos, com a mesma constância nem na mesma pessoa.

Surgiu a inspiração , vou criar um tópico para você no departamento de Vibrações e Mentalizações aqui do fórum , para que nossos amigos possam com as preces e orações, ajudar na sua elevação. Que Deus esteja contigo, pequena Lucita;

Abraços Fraternais.

À quem estiver disposto a doar um pouco de si.(seja bem vindo)

http://www.viagemastral.com/gva/viewtopic.php?f=7&t=8238

Link to comment
Share on other sites

Grangrel,

A combinação do parapsiquismo e boa linha de pensamentos é o suficiente para eliminar grande parte dos assédios, inclusive os cármicos de longas eras. Só no parapsiquismo envolve: clarividência, projeção, exteriorização, etc. No pensamento nem é preciso comentar muito... 90% dos assediadores ficam pelo caminho quando mudamos de padrão de pensamentos e ações.

Aí que entra a projeção e o trabalho com energia pois você ao sair do corpo com lucidez, poderá resolver essas pendências frente-a-frente com o cara.

Claro que existem exceções... Mega-assediadores, magos negros, capeta, etc... nada é perfeito... mas, em tese, se você tiver um bom nível de parapsiquismo (projetor consciente) e uma boa conduta mental... são pouquíssimos os que ainda conseguirão chegar perto. Se chegarem, vai ser para atrapalhar sua trajetória, não é nem por afinidade.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Grangrel,

A combinação do parapsiquismo e boa linha de pensamentos é o suficiente para eliminar grande parte dos assédios, inclusive os cármicos de longas eras. Só no parapsiquismo envolve: clarividência, projeção, exteriorização, etc. No pensamento nem é preciso comentar muito... 90% dos assediadores ficam pelo caminho quando mudamos de padrão de pensamentos e ações.

Aí que entra a projeção e o trabalho com energia pois você ao sair do corpo com lucidez, poderá resolver essas pendências frente-a-frente com o cara.

Claro que existem exceções... Mega-assediadores, magos negros, capeta, etc... nada é perfeito... mas, em tese, se você tiver um bom nível de parapsiquismo (projetor consciente) e uma boa conduta mental... são pouquíssimos os que ainda conseguirão chegar perto. Se chegarem, vai ser para atrapalhar sua trajetória, não é nem por afinidade.

Abraços.

Ahhhh sim, nesse sentido ok. Vai la e resolve cara-a-cara.

O que eu não acho que faça efeito é só a mudança vibracional, e é exatamente desses casos que eu me refiro: "mega-assediadores, magos negros, capeta, etc...".

Até porque, não acredito que na vida cotidiana seja possível conseguir manter 100% do dia as energias em vibração alta e a mente pura e casta. Sofremos incentivos negativos o dia inteiro, além de ir até o limite da estafa. Para quem trabalha o dia inteiro e lida com pessoas o dia todo, chefe chato, injustiças, cobranças e etc... manter-se elevado sempre é algo...digamos...absurdamente improvável. Uma hora a "defesa" cai por terra.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...