Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Projeção = Passo para a arrogância intelectual?


Recommended Posts

Amigos, verifico uma certa incoerência no desdobramento da consciência (projeção astral).

Como meu amigo já dissera uma vez: "O primeiro passo para fortalecer sua opinião é colocá-la em cheque", dado a frase, fico em dúvida se o caminho do desdobramento não abre portas para uma possível arrogância intelectual:

Demos um exemplo:

- Pessoa projeta-se, verifica de certo modo que há vida após a morte, e que não é como muitas religiões ditam... ao ver alguém falando da sua crença, age com arrogância, esquecendo-se da compreensão apenas porque viu diretamente.

Acho que ficou meio confuso, mas vou ser mais direto :lol:

Observo dois ramos da projeciologia: um ramo da ciência natural, aliado ao amparo extrafísico (encontrado nos áudios de Saulo)

e um ramo científico, em que a obtenção do conhecimento é tanta que renega as outras fontes de pensamento, tendendo a criar "falácias absolutas" (a exemplo de Waldo Vieira)

Pergunta MUITO confusa e existencial, mas espero que vocês a tenham entendido... Caso não tenham, resumo-a: A projeção é um caminho para a arrogância intelectual em relação a outras religiões?

Desculpem pela ignorância, mas em virtude de recentes polêmicas no fórum envolvendo autores da projeciologia, lanço a reflexão geral.

PAZ :D

Link to comment
Share on other sites

Mas, o que é a projeção astral? Fazer o que vc já faz toda noite, só que, agora, com uma pequena porcentagem de consciência. Qual a vantagem disso? Ver com seus próprios olhos que, de fato, a vida continua após o desencarne, sem terceirização. Ao amparar, diminuir o kharma.

O fato de ver outra pessoa falando de sua religião/crenças deve, ao meu ver, ser considerado no mínimo com carinho como quem vê uma criança falar de papai-noel, coelhinho da páscoa, bicho-papão. Quem é o pai que quando ouve o filho falar de papai-noel, presentes, dá um soco na cara do filho e diz: "Xi muleque idiota!! Cresce q papai noel é pedófilo!!! Isso não existe, seu mané!!"

Acho que, quanto mais entendimento adquirimos, devemos ter mais carinho por essas pessoas, que ainda não chegaram à certo nível de compreensão, seja por medo, por pura convicção, ou mesmo por crenças fortíssimas sendo confirmadas vida após vida.

Agora cuidado... o intelécto humano é perigoso. Pode sim fazer com que vc se sinta "acima dos outros"... mas é só vc lembrar que usa menos q 10% do cérebro, que ainda está sujeito ao kharma, que o fato de saber disso não te deixou mais rico, nem mais bonito, vc ainda está sujeito às leis do corpo físico, ainda tem necessidades biológicas, e vez ou outra, na vdd com muita frequencia, cai direto no umbral.

É, se for considerar não há muito que se orgulhar sobre os outros pelo fato de conhecer 1% a mais de espiritualidade.

Abraço.

Link to comment
Share on other sites

eu ja passei por isso !!! e tenho coragem de falar!!! pelo fato de projetar muitas vezes me senti privilegiado !! e as vezes achava ate estranho e engraçados as outras pessoas tentado explicar suas doutrinas !! achava muito vezes aquelas pessoas vazias ,tentando explicar algo que pra mim nao fazia nenhum sentido !! mas quando me tornei espirita aprende que se deve respeitar toda as doutrinas , e que todas as religiões mesmo erradas ou certas sao importantes na educação de almas totalmente desajustadas !!

o importante e saber que tanto eu como você e a maioria dos espíritos que entramos em contanto em nossas projeçoes sao espíritos errantes , que estão evoluindo e que nao tem obrigação de acertar sempre !!! devemos sempre procurar melhorar sim !!!mas ter em mente que estamos aprendendo a cada dia .

abraço

Link to comment
Share on other sites

Uia! Visão legal hein^^

Acho q é por aí msm. Ninguém é melhor que ninguém né...

Podemos ter tido uma pequena visão do que é o mundo espiritual a mais que outros, mas e daí? Se formos arrogantes não estaremos transformando esse ego todo um kharma e, assim, atrasando nossa pseudo-evolução.

Legal pensar nisso.

Obrigado pelo tópico, vou me policiar ainda mais.

Abraço

Paz, luz e consciência.

Link to comment
Share on other sites

Observo dois ramos da projeciologia: um ramo da ciência natural, aliado ao amparo extrafísico (encontrado nos áudios de Saulo)

e um ramo científico, em que a obtenção do conhecimento é tanta que renega as outras fontes de pensamento, tendendo a criar "falácias absolutas" (a exemplo de Waldo Vieira)

Não existem 2 ramos da projeciologia. O que você quer comparar é a forma de ensino do Saulo e do Waldo. Os 2 pesquisadores (Saulo e Waldo) passam como objetivo máximo a assistência intra e extrafísica de consciências.

Com relação à arrogância, isso está diretamente relacionado com o caráter e o temperamento da pessoa. Ninguém se torna arrogante ou "dono da verdade" só porque estudou mais, experimentou mais, etc... A pessoa já é assim, ao se destacar em alguma área, mostra as "garras", cai a "máscara"...

Existe uma frase de algum famoso que diz: "Quer conhecer a pessoa? Dê poder à ela".

Então, respondendo a pergunta: "A projeção é um caminho para a arrogância intelectual em relação a outras religiões?"

Não necessariamente, pois o que vai importar nessa hora é se a pessoa coloca em prática a cosmoética e o universalismo.

Cada um está em um nível evolutivo e, portanto, não cabe a ninguém o direito de cometer estupro evolutivo.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Me coloquei mal na questão dos "ramos"... quis dizer na verdade "metodologia".

"Ninguém se torna arrogante ou "dono da verdade" só porque estudou mais, experimentou mais, etc... A pessoa já é assim, ao se destacar em alguma área, mostra as "garras", cai a "máscara"... "

Concordo em partes, pois muitas vezes não pesamos se os nossos atos são arrogantes ou não, até porque quanto mais uma pessoa é arrogante, menos ela percebe isso, assim como todos os defeitos. Essa questão de atribuir uma característica inata a uma pessoa é muito complicada, pois as vezes depende muito da criação, mas pela questão espiritualista eu realmente concordo com você.

Por fim Olympio (e obrigado pela resposta ;D), não acho que a pessoa simplesmente é arrogante porque "ela é assim", sendo que todos aqui já passaram por situações de arrogância (seja intelectual, ou material)...

Por exemplo o amigo sergio7, por questão de experiência espiritual passou a se achar melhor do que os outros, e dissa experiencia tirou uma das melhores lições que já vi na vida, sendo que quando ele era arrogante não percebia isso, ou seja, não acredito que ele seja arrogante nascido e pronto, mas teve um pequeno defeito que fora reparado.

Até porque o reconhecimento da arrogância depende do nível evolutivo da pessoa, e para evitá-la depende da reflexão e do policiamento constantes, até ocorrer uma mudança de HÁBITO, atos esses também muito ligados ao melhoramento espiritual.

Muito obrigado pela resposta de todos!

Acho que a projeção, assim como qualquer outro conhecimento adquirido, pode ser utilizado para o "mal"... no entanto, cabe a nós refletir sobre o meio em que a pessoa viveu, nunca rotulando o outro.

Como diria Dale Carnegie: Jamais diga a alguém: "Você está errado"! :lol:

Muito Obrigado a Todos!

Link to comment
Share on other sites

nao vamos confundir as coisas arrogância orgulho inveja são características humanas todos nos temos e ninguém e privilegiado de nao sentir tal sentimento , a nao ser que a pessoa seja perfeita !! nao vamos confundir !!!nao tem nada haver com "carater" de uma pessoa !! nao podemos taxar uma pessoal de mal carater porque ela foi arrogante , porque se fosse assim teríamos que desconfiar do carater de todo mundo !!!

nem 8 nem 80 !!! todos erram e todos aqui pelo menos uma vez na vida foi arrogante e foi soberbo qualquer verdade fora dessa linha e hipocrisia que também e uma característica errante do ser humano !!

abraço

Link to comment
Share on other sites

Cadu,

acho que já falaram tudo,muito bem falado. Mas mesmo assim gostaria de enfatizar que cada espírito (cada ser) tem sua evolução. Se o orgulho,acho que a arrogância entra ai, reina, há uma certa falta de conhecimento do proprio ser.Esta é uma barreira que deve ser transpassada para alcançar sua evolução espiritual.

Não podemos contar que todos estejam no mesmo estágio,então,esta arrogância deve ser considerada apenas falta de conhecimento e ser tolerada.Sabemos que não são todos que agem assim,portando não podemos esteriotipar que a projeção astral gera arrogância, pois existem pessoas e pessoas.

Quanto às religiões (sou espírita,já tinha conhecimento de vida pós morte antes da PA) acho que mesmo as que não acreditam em uma continuidade tem sua função e muito importante. Já pensou se um viciado em drogas que sofreu muito na infancia for colocado em um CE, ele enlouquece...já uma Universal do Reino de Deus cumpriria perfeitamente o papel de ajudá-lo.

Falei demais como sempre :?

Mas resumindo,arrogância é um 'defeito' do ser e não do processo que surge pela falta de conhecimento.

Abraço

Link to comment
Share on other sites

por Graciela » Ter Mai 31, 2011 7:21 am

Cadu,

acho que já falaram tudo,muito bem falado. Mas mesmo assim gostaria de enfatizar que cada espírito (cada ser) tem sua evolução. Se o orgulho,acho que a arrogância entra ai, reina, há uma certa falta de conhecimento do proprio ser.Esta é uma barreira que deve ser transpassada para alcançar sua evolução espiritual.

Não podemos contar que todos estejam no mesmo estágio,então,esta arrogância deve ser considerada apenas falta de conhecimento e ser tolerada.Sabemos que não são todos que agem assim,portando não podemos esteriotipar que a projeção astral gera arrogância, pois existem pessoas e pessoas.

Quanto às religiões (sou espírita,já tinha conhecimento de vida pós morte antes da PA) acho que mesmo as que não acreditam em uma continuidade tem sua função e muito importante. Já pensou se um viciado em drogas que sofreu muito na infancia for colocado em um CE, ele enlouquece...já uma Universal do Reino de Deus cumpriria perfeitamente o papel de ajudá-lo.

Falei demais como sempre

Mas resumindo,arrogância é um 'defeito' do ser e não do processo que surge pela falta de conhecimento.

Abraço

e isso mesmo !!! meu exemplo eu errei e admito !!por que estou no grau mas baixo sou pequenino ainda estou evoluindo por isso mesmo estou aqui com voces para quem sabe absorver a grande sabedoria dos amigos !!! mas o importante que ja apreendi e que nada e imutável na vida ""eu nao acredito que pessoas arrogantes ou ate mesmo ruins sao obrigadas a ser assim pelo resto da sua existências, como espirita iniciante que sou acredito que tudo pode mudar pra melhor avançar evoluir !!

" e importante dizer que pessoas que sao arrogantes "o tempo todo" sao doentes e nao mal carater!! a arrogância geralmente tem causa e motivo que faz o individuo se sentir inferiorizado e por isso quase sempre tem que se afirmar sobre as outras pessoas" . nossos irmaozinhos sao doentes

mas claro nem todo mundo que foi arrogante por "ocasião" pode ser considerado doente no meu caso eu fui levado a ser arrogante por uma situação! ! seria a mesma coisa que dizer que todo mundo que contou uma mentira sofre de Mitomania !! como ja falei nao se pode ser tao radical !!

abraço

Link to comment
Share on other sites

ca.rá.ter

Substantivo masculino.

1.Forma que se dá à letra manuscrita ou ao tipo de imprensa.

2.Especificidade; cunho, marca.

3.Qualidade inerente a uma pessoa, animal ou coisa.

4.Os traços psicológicos, as qualidades, o modo de ser, sentir e agir de um indivíduo, um grupo, um povo.

5.Gênio, humor.

6.Firmeza de atitudes.

Ou seja, o modo que a gente se manisfesta aqui molda nosso caráter. Se somos arrogantes, isso faz parte do caráter, como também: defeitos, qualidades, temperamento, etc.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

* Notificar esta Mensagem

* Responder com citação

Re: Projeção = Passo para a arrogância intelectual?

UNREAD_POSTpor Olympio » Ter Mai 31, 2011 2:34 pm

ca.rá.ter

Substantivo masculino.

1.Forma que se dá à letra manuscrita ou ao tipo de imprensa.

2.Especificidade; cunho, marca.

3.Qualidade inerente a uma pessoa, animal ou coisa.

4.Os traços psicológicos, as qualidades, o modo de ser, sentir e agir de um indivíduo, um grupo, um povo.

5.Gênio, humor.

6.Firmeza de atitudes.

Ou seja, o modo que a gente se manisfesta aqui molda nosso caráter. Se somos arrogantes, isso faz parte do caráter, como também: defeitos, qualidades, temperamento, etc.

Abraços.

voce falou tudo agora arrogância mentira inveja hipocrisia e do ser humano e do carater humano !!! as pessoas cometem erros ,mas isso nao que dizer que o caracter delas sejam ruim !! a nao ser que a pessoa seja um arrogante compulsivo que sofre de narcisismo seja um doente mesmo que sofreu um trauma !! e precisa sempre ser o melhor !! mas e perfeitamente normal uma vez ou outra durante a nossas vidas sermos arrogante sentir inveja ser hipócrita !! mas o próprio ato de assumir o erro ja desclassifica a pessoa como arrogante !! arrogantes nao assumem que errou !!!

agoro te pergunto voce nunca foi arrogante na sua vida nunca e uma situação cometeu um ato de arrogancia ???? e se ja voce acha que isso e parte permanente do seu carater ou seja voce nasceu e vai morrer assim??

abraço

Link to comment
Share on other sites

Concordo inteiramente com o sergio, e acredito que a definição de arrogância em uma situação específica vai muito além do que um conceito de dicionário.

NO ENTANTO, realmente tudo que tinha para falar já foi falado :lol: , entendi a questão geral.

Não vamos ficar aqui discutindo questões de significado, pois há pessoas que precisam de nossa ajuda com coisas mais importantes. ;)

Obrigado Olympio, sergio7 (ótimo relato), Graciela (ótimo post :pal: ) e Oliver!

Terminemos por aqui :lol: , pela integridade da questão.

Abraços a todos!

Link to comment
Share on other sites

Uai, mas eu não defini arrogância pelo dicionário e sim a palavra caráter.

Mas já que você insiste rsrs...

ar.ro.gân.ci:a

Substantivo feminino.

1.Orgulho excessivo; soberba.

2.Insolência, atrevimento.

Não concordo que o dicionário seja limitado quanto as palavras que ele próprio descreve, pelo contrário, nós que muitas vezes mudamos os significados das palavras e colocamos a culpa no pobre e assediado dicionário (esse parágrafo não foi direcionado à ninguém).

Enfim, assim como o Cadu, acho que o assunto já foi "esclarecido".

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Concordo inteiramente com o sergio, e acredito que a definição de arrogância em uma situação específica vai muito além do que um conceito de dicionário.

NO ENTANTO, realmente tudo que tinha para falar já foi falado :lol: , entendi a questão geral.

Não vamos ficar aqui discutindo questões de significado, pois há pessoas que precisam de nossa ajuda com coisas mais importantes. ;)

Obrigado Olympio, sergio7 (ótimo relato), Graciela (ótimo post :pal: ) e Oliver!

Terminemos por aqui :lol: , pela integridade da questão.

Abraços a todos!

claro amigo desculpa se de alguma forma atrapalhe seu topic nao foi meu objetivo !! espero que ninguem tenha me interpretado errado a discussão foi somente a nível de debate nao tenho nada contra ninguém !! a pergunta que fiz ao admin Olympio nao foi pra afrontar !! nao conheço o Olympio e nao tenho nada contra ele !!tudo aqui e so debates de ideias e nada pessoal . claro quando debatemos de maneira saudáveis apreendemos também.

mas de qualquer forma fico muito feliz que voce entendeu meu ponto de vista !!

abraços

Link to comment
Share on other sites

Relaxa Sérgio, debates são assim mesmo... é "pedrada atrás de pedrada", não é preciso se desculpar... estamos aqui justamente para contestar e ser contestados, pois essa é a essência de um fórum: tese, antítese e síntese.

Mas como esqueci de responder sua pergunta, vou responde-la agora.

agoro te pergunto voce nunca foi arrogante na sua vida nunca e uma situação cometeu um ato de arrogancia ???? e se ja voce acha que isso e parte permanente do seu carater ou seja voce nasceu e vai morrer assim??

Já fui mais arrogante e, é claro, nada justifica isso, porém na minha área de atuação (Tecnologia da informação, meio científico) não podemos dar mole, conhecimento e pesquisa é tudo nessa área e quanto mais se tem, mais se destaca no mercado além de ser visto com outros olhos nas entrevistas de emprego, defesa de artigos em publicação, etc, portanto, esses fatores podem(mas não deveriam) criar traços de arrogância.

Hoje em dia, depois de alguns anos fazendo esforços diários para colocar o universalismo e a cosmoética em prática, venho diminuindo isso, apesar de eu ter notado uma mudança na minha forma de debater e expressar (influenciado pela conscienciologia), ou seja, continuo aceitando e defendendo toda a liberdade de expressão, porém, eu penso, tiro minhas conclusões e digo-as, coisa que antigamente tinha preferência por ficar em cima do muro e sair bem com todos. Isso está se acentuando à medida em que eu tenho mais e mais experiências, pois muitas das coisas que eu digo não são apenas conclusões de outros autores e sim as minhas, criadas à medida que vou tendo mais vivências. Claro que isso pode parecer arrogante e essa não é essa a minha intenção também, muito menos de gerar conflitos sem arruma-los. Pois a ideia de tese, antítese e síntese é essa, a pessoa posta a ideia dela (tese), eu discordo (antítese) e faço a minha em cima (síntese). Ela discorda da minha e cria a dela e assim por diante.

Respondendo a última pergunta... Não acho que seja permanente, pelo contrário, acredito que se policiado pode ser extinguido com o passar do tempo. Às vezes quando me pego no ato já tento corrigir a situação.. O ruim é quando você não percebe e a merda já foi feita, rs.

Abraços.

Link to comment
Share on other sites

Relaxa Sérgio, debates são assim mesmo... é "pedrada atrás de pedrada", não é preciso se desculpar... estamos aqui justamente para contestar e ser contestados, pois essa é a essência de um fórum: tese, antítese e síntese.

Mas como esqueci de responder sua pergunta, vou responde-la agora.

agoro te pergunto voce nunca foi arrogante na sua vida nunca e uma situação cometeu um ato de arrogancia ???? e se ja voce acha que isso e parte permanente do seu carater ou seja voce nasceu e vai morrer assim??

Já fui mais arrogante e, é claro, nada justifica isso, porém na minha área de atuação (Tecnologia da informação, meio científico) não podemos dar mole, conhecimento e pesquisa é tudo nessa área e quanto mais se tem, mais se destaca no mercado além de ser visto com outros olhos nas entrevistas de emprego, defesa de artigos em publicação, etc, portanto, esses fatores podem(mas não deveriam) criar traços de arrogância.

Hoje em dia, depois de alguns anos fazendo esforços diários para colocar o universalismo e a cosmoética em prática, venho diminuindo isso, apesar de eu ter notado uma mudança na minha forma de debater e expressar (influenciado pela conscienciologia), ou seja, continuo aceitando e defendendo toda a liberdade de expressão, porém, eu penso, tiro minhas conclusões e digo-as, coisa que antigamente tinha preferência por ficar em cima do muro e sair bem com todos. Isso está se acentuando à medida em que eu tenho mais e mais experiências, pois muitas das coisas que eu digo não são apenas conclusões de outros autores e sim as minhas, criadas à medida que vou tendo mais vivências. Claro que isso pode parecer arrogante e essa não é essa a minha intenção também, muito menos de gerar conflitos sem arruma-los. Pois a ideia de tese, antítese e síntese é essa, a pessoa posta a ideia dela (tese), eu discordo (antítese) e faço a minha em cima (síntese). Ela discorda da minha e cria a dela e assim por diante.

Respondendo a última pergunta... Não acho que seja permanente, pelo contrário, acredito que se policiado pode ser extinguido com o passar do tempo. Às vezes quando me pego no ato já tento corrigir a situação.. O ruim é quando você não percebe e a merda já foi feita, rs.

Abraços.

Que isso sérgio, desculpas a todos se pareceu que levei a algum lado pessoal ou indireto, falando sério! Só tentei promover aqui um debate interessante!

Olympio, agora sim eu vejo uma perfeita convergência de ideias, pois discordamos (principalmente eu) em uma simples significação gramatical, e esse não era o objetivo.

"antigamente tinha preferência por ficar em cima do muro e sair bem com todos."

Nossa, essa é a minha posição AGORA, vou procurar adotar esse fundamento :lol:

"Respondendo a última pergunta... Não acho que seja permanente, pelo contrário, acredito que se policiado pode ser extinguido com o passar do tempo. Às vezes quando me pego no ato já tento corrigir a situação.. O ruim é quando você não percebe e a merda já foi feita, rs."

Era exatamente disso que eu estava falando, confesso que possa ter sido meio abrangente no conceito de arrogância na projeção, mas vi que todos entenderam a ideia.

Peço desculpas de novo por qualquer mal entendido (e não pela discussão, como você mesmo disse ;D).

Obrigado!

Link to comment
Share on other sites

Relaxa Sérgio, debates são assim mesmo... é "pedrada atrás de pedrada", não é preciso se desculpar... estamos aqui justamente para contestar e ser contestados, pois essa é a essência de um fórum: tese, antítese e síntese.

Mas como esqueci de responder sua pergunta, vou responde-la agora.

agoro te pergunto voce nunca foi arrogante na sua vida nunca e uma situação cometeu um ato de arrogancia ???? e se ja voce acha que isso e parte permanente do seu carater ou seja voce nasceu e vai morrer assim??

Já fui mais arrogante e, é claro, nada justifica isso, porém na minha área de atuação (Tecnologia da informação, meio científico) não podemos dar mole, conhecimento e pesquisa é tudo nessa área e quanto mais se tem, mais se destaca no mercado além de ser visto com outros olhos nas entrevistas de emprego, defesa de artigos em publicação, etc, portanto, esses fatores podem(mas não deveriam) criar traços de arrogância.

Hoje em dia, depois de alguns anos fazendo esforços diários para colocar o universalismo e a cosmoética em prática, venho diminuindo isso, apesar de eu ter notado uma mudança na minha forma de debater e expressar (influenciado pela conscienciologia), ou seja, continuo aceitando e defendendo toda a liberdade de expressão, porém, eu penso, tiro minhas conclusões e digo-as, coisa que antigamente tinha preferência por ficar em cima do muro e sair bem com todos. Isso está se acentuando à medida em que eu tenho mais e mais experiências, pois muitas das coisas que eu digo não são apenas conclusões de outros autores e sim as minhas, criadas à medida que vou tendo mais vivências. Claro que isso pode parecer arrogante e essa não é essa a minha intenção também, muito menos de gerar conflitos sem arruma-los. Pois a ideia de tese, antítese e síntese é essa, a pessoa posta a ideia dela (tese), eu discordo (antítese) e faço a minha em cima (síntese). Ela discorda da minha e cria a dela e assim por diante.

Respondendo a última pergunta... Não acho que seja permanente, pelo contrário, acredito que se policiado pode ser extinguido com o passar do tempo. Às vezes quando me pego no ato já tento corrigir a situação.. O ruim é quando você não percebe e a merda já foi feita, rs.

Abraços.

ok amigo acho que agora entendi bem oque voce pensa e gostei !!! acho que e mas o menos o que penso ,nao vejo mas motivo pra ficar debatendo !!

abraço

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...