Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Estou tão sem fé


Recommended Posts

Olá amigos, ninguem aqui me conheçe, tenho a conta a algum tempo mas também faz algum tempo que nao entro.

Ultimamente eu tenho sentido uma fé tão fraca, nao sou muito bom escrevendo então vou tentar nao esticar demais o texto.

Nunca consegui uma VA, algo bem proximo disso sim, com certeza ja experimentei.Sou medium de encorporação e umbandista, fiz alguns cursos e desenvolvimentos em terreiros que conheço, sempre tive minhas encorporações mas com algumas duvidas também, porque percebo que tenho alguma capacidade de desenvolver pensamentos que aparentemente nao são meus, mas sobre varios assuntos, começo a pensar em algo e derepente vem respostas na minha cabeça que a principio nao parecem ser oque eu penso sobre o assunto, é dificil explicar, é como se eu abordasse um assunto e conseguisse ter dois ou tres pontos de vista do mesmo fato.

Bom resumindo, minha fé ultimamente está fraca porque eu penso que talvez tudo isso seja o poder da mente e mais nada, e se a encorporação, ao invés de ser um espírito na verdade é apenas um outro ponto de vista da propria pessoa, que acreditando estar em contato com algo superior acaba tendo "estalos" de sabedoria? assim como tantos mediuns que vemos por ai que quando estão em transe conseguem pegar carvão em brasa com as mãos, dentre outras coisas absurdas.E se tudo isso for o poder da mente?

Nao duvido que VA existe mesmo, e que seja até possivel pessoas se encontrarem pelo astral, mas e se o astral for só algo que o consciente coletivo criou? e se o corpo astral depender do corpo físico pra existir? e se depois que morremos e nossa energia se desprende do nosso corpo fisico isso simplesmente é engolido pelo resto de tantas outras energias do universo, se misturando, e a consciencia e a lucidez deixa de existir pra sempre, e se nunca mais o universo lançar essa mesma combinação de energias que deu origem a MINHA existencia?

eu sei que parece loucura, mas eu tenho pensado TANTO nessas questões e muitas outras questões como essas, pensem um pouco, isso tem total coerencia, postei aqui com a esperança de alguem me convencer do contrario :( pq é muito triste viver assim.

Link to comment
Share on other sites

Murillo, pelo que eu li, a tua questão ja é quase uma crise existencial né? Tenho certeza que todos senão a maioria daqui ja tiveram inúmeras e ainda temos, e sempre teremos duvida sobre tudo e todos, é inato do ser humano se perguntar, se questionar, para poder analisar suas fraquezas e forças, sem isso nunca evoluíriamos, a questão principal é a crença... acredite a comodidade da descrença é imprenscindível, viver em um monte que tu estás aqui agora e depois vira adubo, tem coisa mais fácil de filosofar? Mas, tu ja tem uma consciencia ainda mais elavada, por que acreditas que existam coisas além na nossa compreensão e procura entendê-las, isso que é o mais importante, fora isso o resto são opiniões, o importante é tu acreditar em si acima de tudo, não se utilizar de bengalas superior, acredite que tu podes sim, evoluir, que tu tem sim a capacidade de te tornar um ser melhor mesmo no sistema que estamos aplicados, que ainda é o materialista, que é o individualista, então, pense que tu pode agregar conhecimento e passar aos outros, tu podes ajudar a tanta gente, somente isso ja te dá um sentimento inegável de gratidão e de bem estar, e vai te mostrar que como tu mesmo disse, sim, faz parte de um todo, e a mesma coisa se aplica ao espirito, ao psicossoma... Logico dependemos do corpo fisico, sem ele não teríamos veículo para virmos evoluir cada vez mais aqui na terra, e logo que transcendemos o nivel material, da vida fisica, é que ele torna-se inutil e conhecemos uma realidade em que fazemos parte do todo literalmente, e ficamos lá crescendo até virarmos somente percepção na esfera mental. Então concordo contigo no que diz que somos parte de um todo, isso por que um dia atingiremos um nível de consciencia que é tão grande, tão expandido que atrevessa a todos, e no final tudo o que fizermos afetará aos outros. Caramba, negocio complicado de se descrever, mas enfim, não desista de quem és, faça o que lhe é bom, saudável, o que te faz sorrir, o que te acolhe, pensa em poderes crescer primeiro e depois poder passar isso ao outro pode lhe da rum sentimento mais estável de '' eu existo'', '' eu posso ajudar o outro'', '' as ideias podem ser muitas, o proósito pode ser um só, evoluir ''...

Link to comment
Share on other sites

Bom resumindo, minha fé ultimamente está fraca porque eu penso que talvez tudo isso seja o poder da mente e mais nada, e se a encorporação, ao invés de ser um espírito na verdade é apenas um outro ponto de vista da propria pessoa, que acreditando estar em contato com algo superior acaba tendo "estalos" de sabedoria? assim como tantos mediuns que vemos por ai que quando estão em transe conseguem pegar carvão em brasa com as mãos, dentre outras coisas absurdas.E se tudo isso for o poder da mente?

Nao duvido que VA existe mesmo, e que seja até possivel pessoas se encontrarem pelo astral, mas e se o astral for só algo que o consciente coletivo criou? e se o corpo astral depender do corpo físico pra existir? e se depois que morremos e nossa energia se desprende do nosso corpo fisico isso simplesmente é engolido pelo resto de tantas outras energias do universo, se misturando, e a consciencia e a lucidez deixa de existir pra sempre, e se nunca mais o universo lançar essa mesma combinação de energias que deu origem a MINHA existencia?

eu sei que parece loucura, mas eu tenho pensado TANTO nessas questões e muitas outras questões como essas, pensem um pouco, isso tem total coerencia, postei aqui com a esperança de alguem me convencer do contrario :( pq é muito triste viver assim.

Essas são as perguntas de um milhão de reais :lol:

o importante é vc ter a sua teoria e seguí-la, pq ninguém vai te dar garantia de nada, e se alguém jurar que é assim, duvide. Sério.

O pessoal pode até achar esquisito, mas agora não tenho mais certeza que existe um corpo astral, que vou viver como eu mesma depois que morrer. Já tive certeza absoluta disso, mas mesmo depois de projetar, agora estou novamente na dúvida. A diferença é que agora não me importo mais com isso.

Não tem aquela história de que nós somos o pó de uma estrela, ou coisa assim? Acho que o pior de tudo é a gente se apegar nessa existenciazinha, achar que essa alma qe agora se chama Fernanda vai continuar depois, reencarnando para sempre e mantendo sempre a mesma individualidade. Allan Kardec me perdoe, mas pessoalmente, acho que não. A Fernanda vai se desintegrar, fazer parte de outra realidade. Me parece que o Universo evolui como uma coisa só, como um todo, não como uma porção de individualidades insignificantes tentando chegar a algum lugar com sua insignificância (nossa! :lol: )

Mas enfim, não faz muita diferença, não é? Não muda a pessoa que eu sou agora, não diminui a minha curiosidade. Acho que o importante é não querer fechar a questão e não desistir da espiritualidade pq parece que não dá certo. Acho é super saudável viver com um monte de dúvidas existenciais. O ponto é saber como conviver bem com elas. :lol:

Enfim, abraço e boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Essas são as perguntas de um milhão de reais

o importante é vc ter a sua teoria e seguí-la, pq ninguém vai te dar garantia de nada, e se alguém jurar que é assim, duvide. Sério.

O pessoal pode até achar esquisito, mas agora não tenho mais certeza que existe um corpo astral, que vou viver como eu mesma depois que morrer. Já tive certeza absoluta disso, mas mesmo depois de projetar tanto, agora estou novamente na dúvida. A diferença é que agora não me importo mais com isso.

Não tem aquela história de que nós somos o pó de uma estrela, ou coisa assim? Acho que o pior de tudo é a gente se apegar nessa existenciazinha, achar que essa alma qe agora se chama Fernanda vai continuar depois, reencarnando para sempre e mantendo sempre a mesma individualidade. Allan Kardec me perdoe, mas pessoalmente, acho que não. A Fernanda vai se desintegrar, fazer parte de outra realidade. Me parece que o Universo evolui como uma coisa só, como um todo, não como uma porção de individualidades insignificantes tentando chegar a algum lugar com sua insignificância (nossa! )

Mas enfim, não faz muita diferença, não é? Não muda a pessoa que eu sou agora, não diminui a minha curiosidade. Acho que o importante é não querer fechar a questão e não desistir da espiritualidade pq parece que não dá certo. Acho é super saudável viver com um monte de dúvidas existenciais. O ponto é saber como conviver bem com elas.

Enfim, abraço e boa sorte!

Fernanda vc descreveu bem oque eu sinto, mas pense comigo, se depois de morrer agente realmente se une a infinidade de energias existentes no universo, logo nao existe pós-túmulo, nao existem espiritos e nem essas outras dimenssões que as pessoas que fazem VA vizitam, e nem os espiritos necessitados, são tudo fruto do que todos são condicionados a acreditar des de sempre pra vida nao ser uma espera pelo nada, concorda?

Link to comment
Share on other sites

vc tem uma otima virtude, a de duvidar das certezas, pensar por si mesmo e buscar as respostas.

a verdade é que independente de todas as suas vivencias possiveis aqui, sempre será possivel uma teoria alternativa.

eu creio que o melhor a fazer é buscar as respostas mas sem se apegar a nenhuma crença, sem se apegar a nenhuma possivel resposta, viver pacificamente com as duvidas.

é possivel que vc passe toda a sua vida aqui sem obter a resposta dessa pergunta(ou nao), por isso é importante nao se apegar a essa ideia, busque a resposta, mas sem se deixar abater pela possibilidade de essa ideia estar certa, pq ela tbm pode está errada, vc nao sabe (ainda).

eu estou dizendo isso pq nao existe nada que eu diga que possa te provar algo a respeito dessa ideia, vc só saberá quando vc mesmo vivenciar a resposta, e a resposta pode demorar (ou nao).

quanto a como buscar a resposta, trabalhe bastante as energias com disciplina todos os dias, domine o EV, domine sua mente, e vc logo terá experiencias de projeção com mais lucidez que na vigilia, poderá recordar vidas passadas etc, eu creio que assim vc obterá sua resposta.

Link to comment
Share on other sites

Assino embaixo o que o splinter disse. Só com a própria experiência vc pode chegar a uma conclusão.

Só respondendo ao Murilo:

chegou a um ponto que eu duvido até desses espíritos. Pra começar, nunca consegui ir pro mesmo umbral duas vezes. Já tive algumas situações de poder confirmar nomes, datas, etc, mas seu for analisar a sangue-frio, não dá para provar de nada. Conheço pessoas que sob hipnose comum chegam aos mesmos resultados. Então, não digo que não existe, só que duvido. Prefiro não ter certeza mesmo.

são tudo fruto do que todos são condicionados a acreditar des de sempre pra vida nao ser uma espera pelo nada, concorda?

Não vejo dessa forma. Não estou esperando por nada, e acho que ninguém deveria :lol: . Acho que se ganhamos uma vida, independentemente de termos ou não outras, o nosso papel é aqui e agora. De certa forma, me parece que o caminho é mais importante que a chegada - eu pelo menos não me importo mais muito com o que vai acontecer "do outro lado".

Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Sei la pessual, apesar de todo o esforço que eu faço pra minha espiritualidade, as vezes vejo que se eu pensar racionalmente, posso estar vivendo uma ilusão, e me dedicando tanto pra uma coisa que nao é real, entendem?

é ai que me bate um "desespero"

bom, mas tudo bem, percebi que a Fernanda tem quase que as mesmas questões que eu, gostaria de ver mais opiniões então quem quiser postar algo, sintam-se a vontade

Link to comment
Share on other sites

Então Murilo... É muito normal a pessoa perder a fé durante o caminho espiritual. Este não é fácil, é conflituoso, e nada agradável muitas vezes. Os Gnósticos constumam chamar de A Senda do Fio da Navalha. Nomezinho legal não? :lol:

Estas questões que você tem a grande maioria vai ter em algum momento do estudo. Pode ser por uma desilusão, por contradições, ou mesmo por idade. Isso ocorre muito, principalmente na adolescencia e começo da vida adulta.

Você eventualmente irá cair durante seu caminho e isso não importa. Não se culpe por isso. O que realmente é importante é o tempo em que você vai ficar no chão. Vai depender de cada um.

Talvez fosse melhor você aproveitar esse tempo para dar uma espairecida, uma descansada. E quando se sentir preparado, tente voltar...

Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Murillo a vida já é difícil com as preocupações do agora, não sofra por algo que você não tem certeza, se vai ou não existir depois, não tem importância agora, viva o agora o futuro fica na mão de Deus. Procure dar o seu melhor para esse mundo e para as individualidades que estão nele, afinal ser lembrado por alguém ou deixar algo positivo que marque a humanidade, é também se tornar imortal. Não sofra pelo desconhecido, e não tenha medo. Estude e vivencie suas próprias experiências só assim poderá sanar de vez suas dúvidas, mas com paciência e perseverança.

Link to comment
Share on other sites

Bem, eu devo ser um maluco beleza, rs, um total ser controlado por minha mente desdos 15 anos.

Brincando...

Duvidem, pensem MESMO, analisem, porém... abram possibilidades...

Como disse o Gautama: Não acrediteis numa coisa, sem pesquisar antes....

Mas isso não quer dizer que devam só filosofar e achar isso ou aquilo.

A fé é o grande problema no mundo. A verdade é que ninguém conheço a nossa força, nem os cientistas nem os espiritualistas.

Uma coisa eu sei: De tudo que alguém já passou em experiências no planetinha, uma saída lúcida é inconfundível. Mas é normal também duvidar disso.

São esses questionamentos que melhoram e começam a limpar a visão embassada que nós homens temos sobre tudo.

Assim como os religiosos crêem demais e criam grandes ligações mentais nisso, e os cientistas de menos e criam todas as teorias, nós também misturamos tudo e colocamos nossos traumas e relações pessoais em jogo.

Como disse o velho filósofo: Conhecereis a si mesmo e descubrireis a verdade.

Amigo, eu vou falar de minhas descrenças agora para que saibam que é normal em todos nós:

Eu não acredito em Deus, não da forma como pensamos. Não acho que tenha um cara todo perfeito que fez tudo.

Não acredito em sermos eternos mas termos um começo, acho inclusive que nunca começamos, confuso, né, mas ser eterno é muito mais do que não ter fim.

Acho que no momento estamos adormecidos demais para algumas questões, tal como esperar que uma simples formiguinha consuiga sequer lhe perceber, mesmo sendo esmagada ela não sabe que estamos ali.

Vi meu corpo deitado inúmeras vezes e me questionei lúcido fora do corpo: Isso é real ou é coisa da minha cabeça? Mas eu via a minha consciência aberta dizendo que era real.

Quando uma vez vi de perto alguém chorando e me cobrando com raiva coisas que eu havia feito com ela, também duvidei até certo ponto. Mas o tempo foi passando e fui melhorando nisso.

Por vezes vejo pessoas assim, é bem normal. Não há o que falar mesmo, a fé é um exercício que não pode ser feito do nada. Não dá para dizer para alguém sentir fé. Isso é algo que vem na alma da gente.

Uma coisa é certa...

Se existe mesmo algo após aqui(seguindo a linha de raciocínio de vocês)...

Se somos mais do que isso..

Se a vida continua...

Isso então está amarzenado dentro da gente, e aquela frase de Sócrates responde isso...

E a resposta é: pergunte-se! Pesquise, PROCURE-SE!

Questione sim, mas não seja só um mero teórico!

Vá fundo em si mesmo....

Mas com carinho...

Com amor.

Abraços, irmãos e segue uma mensagem que gravei do Gautama há alguns meses.

Saulo

Link to comment
Share on other sites

a verdade até hj nunca foi dita. Um homem não pode comportar toda a verdade, a completa, porém pode sim fazer grandes contribuições, exemplo disso ñ precisa ser Jesus ou algum outro mestre ascenso, mas os grandes filósofos. Suas contribuições ajudaram muito em suas respectivas épocas. Mas não tem como aplicar suas teses/teorias em nosso dia atual, no nossoa dia-a-dia, seria voltar no tempo, regredir. Tudo hj em dia pode ajudar a chegar(mais perto) na verdade, a ciência, religião, projeção... mas nunca na verdadeira(perfeita) Verdade.

Por exemplo, eu sou espírita, e acredito que essa religião é a que me corresponde, que me serve de elo para o maior, para sair do maya. A minha fé tem um alicerce forte por está religião, com isso eu almejo conquistar os meus objetivos de vida. Talvez com o tempo, nesta ou noutra encarnação o modelo espírita não seja tão bem aceito como antes. Mas a contribuição momentânea que o espiritismo me deu foi/é fundamental, porém não deixa de ser somente uma fase.

O que eu tentei dizer com esse papo de Verdade, é que devemos colocar a nossa vontade, crença, força, determinação, fé numa estrutura que vc confie muito, sólida e que propicie oportunidades para vc melhorar e ter ação nas suas escolhas. Talvez a fé verdadeira, a forte, seja a fé que temos em nós.

Se no momento a pessoa escolhe se desvincular de uma religião ou de projeção astral não significa que ela está fazendo algo ruim, que está regredindo e entrando no "sistema materialista escravizador". Significa que ela está entrando em outro aprendizado. Cada um tem seu tempo, cada um faz suas escolhas, cada um tem sua programação de vida.

ps. e outra, a projeção não deve ser usada para "pescar" informações e sim uma certeza de que estamos amparados, que existem entidades super inteligentes para nos ajudar e claro que existe vida após a morte.

Link to comment
Share on other sites

Olá amigos,

Estiva lendo este tópico, com excelentes mensagens, cheguei a escrever também uma resposta, mas depois achei que não tinha escrito bem as ideias e desisti de enviar.

Ontem, lendo o Evangelho Segundo o Espiritismo, no capítulo 19, encontrei a passagem abaixo que é uma resposta muito interessante para a temática aqui discutida, então tomei a liberdade de postá-la aqui abaixo:

A Fé Religiosa – Condição da Fé Inabalável

6 – No seu aspecto religioso, a fé é a crença nos dogmas particulares que constituem as diferentes religiões, e todas elas têm os seus artigos de fé. Nesse sentido, a fé pode ser racionada ou cega. A fé cega nada examina, aceitando sem controle o falso e o verdadeiro, e a cada passo se choca com a evidência da razão. Levada ao excesso, produz o fanatismo. Quando a fé se firma no erro, cedo ou tarde desmorona. Aquela que tem a verdade por base é a única que tem o futuro assegurado, porque nada deve temer do progresso do conhecimento, já que o verdadeiro na obscuridade também o é a plena luz. Cada religião pretende estar na posse exclusiva da verdade, mas preconizar a fé cega sobre uma questão de crença é confessar a impotência para demonstrar que se está com a razão.

7 – Vulgarmente se diz que a fé não se prescreve, o que leva muitas pessoas a alegarem que não são culpadas de não terem fé. Não há dúvida que a fé não pode ser prescrita, ou o que é ainda mais justo: não pode ser imposta. Não, a fé não se prescreve, mas se adquire, e não há ninguém que esteja impedido de possuí-la, mesmo entre os mais refratários. Falamos das verdades espirituais fundamentais, e não desta ou daquela crença particular. Não é a fé que deve procurar essas pessoas, mas elas que devem procurá-la, e se o fizeram com sinceridade a encontrarão. Podeis estar certos de que aqueles que dizem: “Não queríamos nada melhor do que crer, mas não o podemos fazer”, apenas o dizem com os lábios; e não com o coração, pois ao mesmo tempo em que o dizem, fecham os ouvidos. As provas, entretanto, abundam ao seu redor. Por que, pois, se recusam a ver? Nuns, é a indiferença; noutros, o medo de serem forçados a mudar de hábitos; e na maior parte, o orgulho que se recusa a reconhecer um poder superior, porque teria de inclinar-se diante dele.

Para algumas pessoas, a fé parece de alguma forma inata: basta uma faísca para desenvolvê-la. Essa facilidade para assimilar as verdades espíritas é sinal evidente de progresso anterior. Para outras, ao contrário, é com dificuldade que elas são assimiladas, sinal também evidente de uma natureza em atraso. As primeiras já creram e compreenderam, e trazem, ao renascer, a intuição do que sabiam. Sua educação já foi realizada. As segundas ainda têm tudo para aprender: sua educação está por fazer. Mas ela se fará, e se não puder terminar nesta existência, terminará numa outra.

A resistência do incrédulo, convenha, quase sempre se deve menos a ele do que à maneira pela qual lhe apresentam as coisas. A fé necessita de uma base, e essa base é a perfeita compreensão daquilo em que se deve crer. Para crer, não basta ver, é necessário sobretudo compreender. A fé cega não é mais deste século(1) . É precisamente o dogma da fé cega que hoje em dia produz o maior número de incrédulos. Porque ela quer impor-se, exigindo a abdicação de uma das mais preciosas prerrogativas do homem: a que se constitui do raciocínio e do livre-arbítrio. É contra essa fé, sobretudo, que se levanta o incrédulo, o que mostra a verdade de que a fé não se impõe. Não admitindo provas, ela deixa no espírito um vazio, de que nasce a dúvida. A fé raciocinada, que se apóia nos fatos e na lógica, não deixa nenhuma obscuridade: crê-se, porque se tem à certeza, e só se está certo quando se compreendeu. Eis porque ela não se dobra: porque só é inabalável a fé que pode enfrentar a razão face a face, em todas as épocas da Humanidade.

É a esse resultado que o Espiritismo conduz, triunfando assim da incredulidade, todas as vezes em que não encontrar a oposição sistemática e interessada.

Achei muito boa a mensagem e talvez ajude aos que se sentirem com a fé abalada.

Valeu, abração,

:);):)

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...