• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Saulogva2

Animais e Espiritualidade . Tema da semana

Recommended Posts

Segue o nosso primeiro tema da semana.

Animais e Espiritualidade

06livro_a_espiritualidade_dos_animais.jpg

Abordamos o começo da idéia no FAQ 45. Essa idéia veio através da Tati aqui do fórum e foi tiro e queda. E como tal a convidamos para ajudar na moderação desse projeto, não adianta ter só a idéia, tem que participar! rs. E ela aceitou com alegria, maravilha!

Lembrando:

Grupo de Estudos GVA. Aqui são abordados temas para estudarmos e debatermos semanalmente. Lembrando que o discordar é normal, mas sem a necessidade da ofensa! A idéia é criarmos um grupo de estudo sadio, responsável e com boa sintonia. Esses temas serão colocados também no FAQ, por isso lembre-se que ao postar nesse fórum você está aceitando que seus escritos sejam colocados nos vídeos diários, logo procure responsabilidade e boas colocações nas palavras.

Aqui podem ser postados indicações de livros, relatos sobre o seu animal ou experiência com a continuidade da vida. Animais e mediunidade.

Respeito e a visão do homem em relação aos animais e como estamos agindo.

Etc...

Está aberto aqui o início do nosso grupo de estudos no GVA.

Ou seja, procure pesquisar, postar com cautela, carinho e com boa intenção!

No FAQ de segunda a sexta esse tópico será colocado lá e algumas situações destacadas.

Semana do Animal e sua espiritualidade aberta.

Muita paz,

Saulo

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Peguei do site:http://animaiseoespiritismo.blogspot.com/

que é um grupo de pessoas espíritas que realizam estudos sobre os animais, achei o texto muito bom.

Evolução dos animais

O animal é um espírito em estágio inicial de evolução, como já ensinava os estudiosos Gabriel Dellane e Ernesto Bozzanno. Suas pesquisas receberam destaque entre os anos de 1920 e 1930, quando apresentaram à comunidade científica provas incontestáveis, para a época, da existência da "alma" dos animais, após o seu desencarne. Eles conseguiram fotografar o espírito de uma águia desencarnada, afirmado a existência do espírito após o desenlace do corpo físico. O pesquisador Herculano Pires também comprova a existência do espírito dos animais após o desencarne em seu livro "Mediunidade - Vida e Comunicação", onde relata casos de materialização de animais (Revista Espiritismo, 2010).

O Espiritismo ensina que tudo evolui no Universo. Os animais, obviamente, também evoluem, mas sua evolução é forçada e lenta, produzida por influências exteriores, enquanto a humana é determinada de dentro, pela consciência do Espírito já esclarecido do homem. Neste mesmo sentido, Gabriel Dellane em "A Evolução Anímica" escreve que a alma animal é da mesma natureza que a humana, apenas diferenciada no desenvolvimento gradativo.

Estando no Reino Animal, considerando a existência de um Reino Hominal, o espírito (essência de vida), reencarna muitas e muitas vezes em grupos de diferentes espécies, seguindo a programação de espíritos cuja a responsabilidade é acompanhar a evolução destas linhagens. Assim, o espírito que hoje anima um cachorro, pode, em algum momento já ter reencarnado ou estar programado para reencarnar em outros grupos de espécies ou raças. Porém há regras.

Segundo obras de Allan Kardec, o espírito não retroage em sua caminhada, vai rumo à evolução. Um animal doméstico provavelmente não reencarnará em ambiente selvagem, uma vez que ele já conquistou alguns tipos de "conhecimentos" que os diferenciam dos que vivem naquele ambiente. Para o animal doméstico, a própria convivência com o ser humano já é uma grande experiência.

Sabendo, segundo as obras que nos são permitidas, que os animais não estão no Planeta Terra para passar por provas ou expiações, nossa responsabilidade por eles aumenta. Dar muito afeto e cuidado para aqueles que nos são próximos os ajudará na sua caminhada evolutiva, exercitando sensações que lhes serão úteis em estágios de encarnações futuras. O caminho contrário também é verdadeiro: os animais, além de ajudarem os humanos em questões físicas (comprovadamente em recuperação de movimentos e fala, por exemplo), ajudam no crescimento evolutivo espiritual e moral do ser humano.

Referências Bibliográficas

Kuhl, E. Animais Nossos Irmãos. Editora Petit, pp. 101 – 102, 1995.

Espiritismo. Os animais na espiritualidade. Editora Eclipse, ano 4, nº 7, pp. 19 - 23, 2010.

Para quem gosta de vídeo, segue Dra. Ivenia Prada, médica veterinária e estudiosa do espiritismo:

http://www.se-novaera.org.br/site/modules.php?name=Conteudo&pid=1050

Abraços a todos!

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Querida Cat,

Saudades!

Muito bom o texto, mas há algumas premissas que acho interessantes ao debate, que é o intuito desta seção.

Segundo a análise espírita mais popular, os animais sucedem os vegetais no trajeto evolutivo e antecedem os hominais, que por sua vez antecedem os seres angelicais.

No livro "Francisco de Assis" de Miramez, porém, há um interessante encontro entre Francisco e um Lobo.

O lobo aterrorizava uma cidade na Itália e se escondia na floresta. Segundo Miramez, Francisco foi até a floresta, pois havia um grupo de moradores querendo matá-lo. Chegando à Floresta, Francisco emanou seu amor mentalmente, afirmando telepaticamente ao seres dali e ao próprio Lobo: "Você está seguro, vc é amor".

Francisco encontrou o Lobo e conversou com ele. O Lobo disse a ele que matou por fome. Francisco combinou de levar comida para ele e ele aceitou.

Claro que vão dizer, ah, era Francisco ali. Ele pode conversar com o Lobo.

Se a linguagem é um dos aspectos da evolução humana, como o Lobo falou com Francisco?

Parece mais fácil atribuir à história o estatuto de lenda, admitindo que animais são menos evoluídos, do que admiti-los como consciências involuídas que um dia já possuiram formas humanas ou angelicais?

Fora do corpo, já encontrei várias entidades plasmadas como animais, como muitos em muitos relatos. Mas se podemos admitir que a consciência de uma forma humana pode optar temporariamente por plasmar-se em uma forma animal, por que não podemos admitir que ela possa involuir-se de fato?

André Luiz, em Nosso Lar, narra a visão de umbralinos que adquirem caldas e assumem aspectos monstruosos.

Se é a mente que cria a realidade externa, é possível que de algum modo, a consciência divina nos animais escolheu a forma mais eficiente para o seu processo de aprimoramento.

Em alguns países, pessoas temem reencarnar como animais (Metempsicose).

Talvez seja possível que simplesmente haja um processo flexível dentro da chamada "evolução" em que se admita manifestações em formas "anteriores" por mera necessidade da consciência.

Assim, acredito que cuidar dos animais seja tão necessário quanto cuidar de plantas e minerais, pois pode ser que um dia precisemos passar por este estágio novamente. São seres iguais a nós em essência, não foram criados antes ou depois, apenas parece que fizeram escolhas diferentes, assumindo frequências vibratórias e corpóreas distintas.

Não podemos entendê-los como seres únicos e diferentes do que somos e sim como extensão da consciência que representamos.

Há aves que doam da sua própria carne o alimento para seus filhotes; Pinguins suportam o inferno gelado de meses para chocar seus ovos; Infinitas espécies maternas atacam "instintivamente" para proteger suas crias;

Isso não é divino? Por que chamamos de "instinto", se nem todos os seres humanos são capazes de agir com tanta nobreza?

Flores negociam com insetos sua continuidade. Isso não parece inteligente? A água, o ar, as pedras e os átomos reagem à vibração de dor ou alegria. Não parece representar sensibilidade?

Elementais estão em toda parte e são seres puros da natureza. Nossos potenciais energéticos inocentes florecem na infância enquanto a razão não chega. Será mesmo que "evoluímos" na direção certa, ao deixarmos de ser crianças?

Considerando que animais, em sua maioria, atacam apenas para defender ou se alimentar, e que nós estamos destruindo o nosso planeta por 'ego', não seriam os outros seres mais equilibrados e "conscientes" do que somos?!

Espero ter colaborado...

Abs,

Carluz.

__/|\__

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parece mais fácil atribuir à história o estatuto de lenda, admitindo que animais são menos evoluídos, do que admiti-los como consciências involuídas que um dia já possuiram formas humanas ou angelicais?

eu gostei do seu texto mas ñ entendi essa parte. Você quis dizer possuirão?! ou que uma consciência involuída que já foi humana ou anjo?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Imagino que da mesma maneira que existem seres humanizados mais ou menos evoluídos, os animais também se encontram nesta situação, conheço vários relatos de pessoas que conversaram com seus animais em projeção e eu já falei com a minha cadela uma vez, estava na realidade semi-lúcido e não posso falar por este fator com certeza, mas o processo me pareceu bem real.

Acredito que os animais eles estejam limitados pelo corpo em certos fatores (assim como nós), mas eles devem ser capazes de compreender algumas coisas e comunicar conosco sobre algumas coisas,(tanto que minha cadela apenas falava algumas coisas, sendo até mesmo limitada no astral), logicamente sendo ainda menos evoluídos que a nós (não querendo dar um tom pejorativo na afirmação de mais ou menos evoluído, sendo apenas questão de tempo).

Paz

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Livro aruanda

Pelo espírito: ângelo Inácio

Capitulo : 7 Medium em desequilíbrio

- quer dizer, Ângelo, que, quando o ser encarnado ou desencarnado faz uso indiscriminado dos recursos da natureza através da prática do mal, a própria natureza se incumbe de fazer o reajuste. Esta irmã que observamos, por exemplo, fez uso de certos elementais, viciando-os em seus pedidos através das oferendas que a eles entregava. Tais seres, sem deter ainda conhecimento das noções de bem ou de mal, submeteram-se ao intenso magnetismo da médium imprevidente, servindo aos seus propósitos inconfessáveis.

- Explique-me com calma isso aí, Wallace. Quando você fala elementais, refere-se a seres ou espíritos da natureza?

- Sim,Ângelo, ou você desconhece que a natureza está cheia de vida, em várias dimensões e estágios evolutivos?

- Claro que não! Mas não é isso que quis dizer com minha pergunta.

- eu sei, eu sei. Sabe o que faremos? Há um espírito amigo, que pro acaso se encontra neste pronto-socorro hoje, que lhe poderá explicar melhor tanto a respeito dos seres elementais quanto acerca das implicações relativas ao caso da companheira que observamos.

Apontando em outra direção, Wallace introduziu-me:

- Veja quem está aqui.

Para minha surpresa, aproximava-se de nós o espírito. João Cabú, que também se apresentava na forma de pai-velho.

-Salve, meus filhos. Louvado seja Deus.

-Salve, Pai João!- respondeu Wallace com entusiasmo.

Fiquei muito contente com a presença do preto-velho, já meu conhecido de diversas atividades espirituais. Foi Wallace quem externou minha dúvidas:

- Ângelo parece estar curioso a respeito do caso desta nossa irmã – falou, indicando o espírito. – ele gostaria de saber maiores detalhes a respeito dos elementais e do envolvimento desse espíritos com tais forças da natureza.

Sem rodeios, o espírito João Cabú, ou Pai João de Aruanda, como se fazia conhecer, foi direto ao ponto:

- A existência dos elementais, meus filhos, segundo os antigos anciãos e sábios do passado, explicava a dinâmica do universo. Como seres reais, eram responsabilizados pelas mudanças climáticas e correntes marítimas, pela precipitação da chuva ou pelo fato de haver fogo, entre muitos outros fenômenos da natureza. Apesar de ser uma explicação mitológica, própria da maneira como se estruturava o conhecimento na época, eles não estavam enganados. Tanto assim que, apesar de a investigação científica não haver diagnosticado a existência concreta desse seres através de seus métodos, as explicações dadas a tais fenômenos não excluem a ação dos elementais. Pelo contrário.

Minha curiosidade foi aguçada ainda mais. Pai joão prosseguiu, demonstrando conhecimento sobre a questão

Continua .

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Livro aruanda

Pelo espírito: ângelo Inácio

Capitulo : 7 Medium em desequilíbrio

Continuação

-Os sábios da antiguidade acreditavam que o mundo era formado por quatro elementos básicos: terra, água, ar e fogo. Não obstante, com o transcorrer do tempo, a ciência viesse a contribuir com maiores informações a respeito da constituição da matéria, não tornou o conhecimento antigo obsoleto. A medicina milenar da china, por exemplo, que já começa a ser endossada pelas pesquisas científicas atuais, igualmente identifica os quatro elementos. Sob o ponto de vista da magia, os quatro elementos ainda permanecem, sem entrar em conflito com as explicações científicas modernas. Os magistas e ocultistas estabeleceram uma classificação dos elementais sob o ponto de vista desses elementos, considerando-os como forças da natureza ou tipo de energia.

-Então os elementais não possuem consciência de si mesmo? São apenas energia, é isso que entendi?

-Não, meu filho. Os seres elementais, irmãos nossos na criação divina, têm uma espécie de consciência instintiva. Podemos dizer que sua consciência está em elaboração. Apesar disso, eles se agrupam em famílias, assim como os elementos de uma tabela periódica.

-Não entendi...

-Preste atenção, meu filho – continuou o preto-velho.

-Os elementai são entidades espirituais relacionadas com os elementos da natureza. Lá, em meio aos elementos, desempenham tarefas muito importantes. Na verdade, não seria exagero dizer inclusive que são essenciais à totalidade da vida no mundo Através dos elementais e de sua ação direta nos elementos é que chegam às mão do homem as ervas, flores e frutos, bem como o oxigênio, a água e tudo o mais que a ciência denomina como sendo forças ou produtos naturais. Na natureza, esses seres se agrupam, segundo sua afinidades.

- Seriam então esse agrupamentos aquilo que você chama de família?

-Isso mesmo! Louvado seja Deus – comemorou Pai João. – Essas famílias elementais, como as denominamos, estão profundamente ligadas a este ou àquele elemento: fogo, terra, água e ar, conforme a especialidade, a natureza e a procedência de cada uma delas.

- Os elementai já estiveram encarnados na terra ou em outros mundos?

-Encarnações humanas, ainda não. Eles procedem de uma larga experiência evolutiva nos chamados reinos inferiores e, com princípios inteligentes, então a caminho de uma humanização no futuro, que somente deus conhece. Hoje, eles desempenham um papel muito importante junto à natureza como um todo, inclusive auxiliando os encarnados nas reuniões mediúnicas e os desencarnados sob cuja ordem servem

Continua .

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá amigos e colegas do Grupo de Estudo,

Tenho pouco conhecimento no assunto sobre animais, mas vou contribuir com algumas poucas experiências pessoais que tive e que me levantaram muito mais a questionamentos do que a respostas.

Já tive experiências (no corpo/acordado) de visão de animais e elementais no plano extrafísico.

ARANHAS

Já vi aranhas, mas eram enormes, semi-trasparentes. Engraçado é que nos mesmos dias que as vi, encontrei aranhas no meu quarto. Então talvez aranha seja craque em projeção, rsrsrsr.

Depois vi aqui no fórum que a Graciela postou de disse que já viu aranhas desse tipo.

COISAS ESTRANHAS

Já vi uma mistura de cobra com lacráia, cheia de pernas, vermelha cor de fogo. Essa me assustou e dei um pulo da cama que acordou a esposa, coitada, quase a matei de susto pois dei um grito tb.

ELEMENTAIS:

Vi um Gnomo exatamente da forma como representam naqueles bonecos e estátuas, tinha uma roupa azulada, espécie de macacão, e gorro com ponta, tinha olhar amistoso e mecheu uma perna antes de eu perdê-lo de vista.

Vi outro ser pequeno voando, parecido com uma boneca com a cabeça bem arrendodada. Acho que eram elementais, não tenho como saber.

Acredito, como mencionado no texto co Caluz, que exista muita plasmagem mental nessas dimensões.

Então nossa mente ao ver uma entidade da natureza tende a buscar algum formato que lhe dê significado e os vemos da forma como temos gravados em nosso subconsciente.

Não conheço muito sobre o processo evolutivo dos animais, nem sei se algum dia já passamos por isto, mas com certeza são consciências irmãs em evolução e merecem todo o nosso respeito e auxílio, como irmãos mais adiantados.

Pena que estamos longe de conviver em harmonia com a natureza, talvez nisto as culturas indígenas, tão discriminadas, tenham muito o que ensinar a nossa intelectualizada civilização pós-moderna, cheia de intelecto e pouca inteligência.

Uma civilização com intelecto capaz de produzir alta tecnologia e tamanha falta de inteligência para produzir duas grandes guerras mundias e utilizar a bomba atômica contra outros seres humanos.

Abraços,

;)

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Livro aruanda

Pelo espírito: ângelo Inácio

Capitulo : 7 Medium em desequilíbrio

Continuação

- como podem auxiliar em reuniões mediúnicas?

- Vamos por parte, meu filho, bem devagar. É bom compreender com profundidade a questão dos elementais para assim entender o comportamento da nossa irmã infeliz – disse Pai João, apontamento para o espírito que antes observávamos. – como espliquei, podem-se classificar as famílias dos elementais de acordo com os respectivos elementos. Junto ao ar, por exemplo, temos a atuação dos Silfos ou das Sílfides, que se apresentam em estatura pequena, dotados de intensa percepção psíquica. Eles diferem de outros espíritos da natureza por não se apresentarem sempre com a mesma forma, definida, permanente. São constituídos de uma substância etérea, absorvida dos elementos da atmosfera terrestre. Muitas vezes apresentam-se como se fossem feitos de luz e lembram pirilampos ou raios. Também conseguem se manifestar, em conjunto, com um aspecto que remete aos efeitos da aurora polar ou do arco-íris.

- Disso se depreende, então, que os Silfos são os mais evoluídos entre todas da famílias de elementais?

- Eu diria apenas, meu filho, que os Silfos são, entre todos os elementais, os que mais se assemelham às concepções que os homens garalmente fazem a respeito de anjos ou fadas. Correspondem às forças criadoras do ar, que são uma fonte de energia vital poderosa.

-Então eles vivem unicamente na atmosfera?

- Nem todos, Muitos elementais da família dos Silfos possuem uma inteligência avançada e, devido ao grau de sua consciência, oferecem sua contribuição para criar as correntes atmosféricas, tão preciosas para a vida na terra. Especializaram-se na purificação do ar terrestre e coordenam agrupamentos inteiros de outros elementais. Quanto à sua contribuição nos trabalhos práticos da mediunidade, pode-se ressaltar que os Silfos auxiliam na criação e manutenção de formas-pensamento, bem como na estruturação de imagens mentais. Nos trabalhos de ectoplasmia, são auxiliares diretos, quando há a necessidade de reeducação de espíritos endurecidos.

-E os outros elementais?

- Vamos com calma, meu filho, vamos com calma. Duas classes de elementais que merecem atenção são as Ondinas e as Ninfas, ambas relacionadas ao elemento água. Geralmente são entidades que desenvolvem um sentimento de amor muito intenso. Vivem no mar, nos lagos e lagoas, nos rios e cachoeiras e, na umbanda, são associadas ao orixá Oxum. As Ondinas estão ligadas mais especificamente aos riachos, às fontes e nascentes, bem como ao orvalho, que se manifesta próximo a esses locais. Não podemos deixar de mencionar também sua relação com a chuva, pois trabalham de maneira mais intensa com a água doce. As ninfas, elementais que se parecem com as Ondinas, apresentam-se com a forma espiritual envolvida numa aura azul e irradiam intensa luminosidade.

-Sendo assim, qual é a diferença entre as ondinas e as ninfas, já que ambas são elementais das águas?

-A diferença básica entre elas é suavidade e a doçura das ninfas, que voam sobre as águas, deslizando harmoniosamente, como se estivessem desempenhando uma coreografia aquática. Para completar, temos ainda as sereias, personagens mitológicos que ilustraram por séculos as histórias dos marinheiros. Na realidade, sereias e tritões são elementai ligados diretamente às profundezas das águas salgadas. Possuem conotação feminina e masculina, respectivamente. Nas atividades mediúnicas, são utilizados para a limpeza de ambiente, da aura das pessoas e de regiões astrais poluídas por espíritos do mal.

-Eu pensei...

-Eu sei, meu filho – interrompeu-me João Cobú. – Você pensou que tudo isso não passasse de lenda. Mas devo lhe afirmar, Ângelo, que, em sua grande maioria, as lendas e histórias consideradas como folclore apenas encobertam uma realidade do mundo astral, com maior ou menor grau de fidelidade. É que os homens ainda não estão preparados para conhecer ou confrontar determinadas questões.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Segue um texto que considerei relevante ao tema.

"Os animais têm a sua linguagem, os seus afetos, a sua inteligência rudimentar, com atributos inumeráveis. São eles os irmãos mais próximos do homem, merecendo, por isso, a sua proteção e amparo.

Seria difícil ao médico legista determinar, nas manchas de sangue, qual o que pertence ao homem ou ao animal, tal a identidade dos elementos que o compõem. A organização óssea de ambos é quase a mesma, variando apenas na sua conformação e observando-se diminuta diferença nas vértebras. O homem está para o animal, simplesmente como um superior hierárquico.Nos irracionais desenvolvem-se igualmente as faculdades intelectuais.O sentimento de curiosidade é, na maioria deles, altamente avançado e muitas espécies nos demonstram as suas elevadas qualidades, exemplificando o amor conjugal, o sentimento da paternidade, o amparo ao próximo, as faculdades de imitação, o gosto da beleza.Para verificar a existência desses fenômenos, basta que se possua um sentimento acurado de observação e de análise.Inúmeros espíritos trouxeram à luz o fruto de suas pacientes indagações, que são para vós elementos de inegável valor. Entre muitos, citaremos Darwin, Gratiolet e vários outros estudiosos dedicados a esses notáveis problemas.

Os mais ferozes animais têm para com a prole ilimitada ternura.Aves existem que se deixam matar, quando não se lhes permite a defesa das suas famílias.Os cães, os cavalos, os macacos, os elefantes deixam entrever apreciáveis qual idades de inteligência. É conhecido o caso dos cavalos de um regimento que mastigavam o feno para um de seus companheiros, inutilizado e enfermo.

Conta-se que uma fêmea de cinocéfalo, muito conhecida pela sua mansidão, gostava de recolher os macaquinhos, os gatos e os cães, dos quais cuidava com desvelado carinho;certo dia, um gato revoltou-se contra a sua benfeitora, arranhando-lhe o rosto, e a mãe adotiva, revelando a mais refletida inteligência, examinou-lhe as patas, cortando-lhe as unhas pontiagudas com os dentes.

Constitui um fato observável a sensibilidade dos cães e dos cavalos ao elogio e às reprimendas.

Longe iríamos com as citações. O que podemos assegurar é que, sobre os mundos, laboratórios da vida no Universo, todas as forças naturais contribuem para o nascimento do ser." EMMANUEL - 5º livro de Francisco Cândido Xavier,pág.96

http://www.forumespirita.net/fe/outros- ... spiritual/

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

-E as fadas? Quando encarnado, vi uma reportagem a respeito de fotografias tiradas na escócia, que mostravam varas fadas. O que me diz a respeito?

-Bem, podemos dizer que as fadas sejam seres de transição entre os elementos terra e ar. Note que, embora tenham como função cuidar das flores e dos frutos, ligados à terra, elas se apresentam com asas. Pequenas e ágeis, irradiam luz branca e, em virtude de sua extrema delicadeza, realizam tarefas minuciosas junto à natureza. Seu trabalho também compreende a interferência direta na cor e nos matizes de tudo quanto existe no planeta terra. Como tarefa espiritual, adoram auxiliar na limpeza de ambientes de instituições religiosas, templos e casas espíritas. Especializaram-se em emitir determinada substância capaz de manter por tempo indeterminado as formas mentais de ordem superior. Do mesmo modo, auxiliam os espíritos superiores na elaboração de ambientes extrafísicos com aparências belas e paradisíacas. E, ainda, quando espíritos perversos são resgatados de seus antros e bases sombrias, são as fadas, sob a supervisão de seres mais elevados, que auxiliam na reconstrução desses ambientes. Transmutam a matéria astral impregnada de fluidos tóxicos e daninhos em castelos de luz e esplendor.

-Uau! –exclamei. – Nunca poderia imaginar coisas assim...

- Mas não acabou ainda, meu filho – tornou Pai João.

- Temos ainda as salamandras, que são elementais associados ao fogo. Vivem ligados àquilo que os ocultistas denominaram éter e que os espíritas conhecem como fluido cósmico universal. Sem a ação das salamandras o fogo material definitivamente não existiria. Como o fogo foi, entre os quatro elementos, o primeiro manipulado livremente pelo homem, e é parte de sua história desde o início da escalada evolutiva, as salamandras acompanham o progresso humano há eras. Devido a essa relação mais íntima e antiga com o reino hominal, esses elementais adquiriram o poder de desencadear ou transformar emoções, isto é, podem absorve-las ou inspira-las. São hábeis ao desenvolver emoções muito semelhantes às humanas e, em virtude de sua ligação estreita com o elemento fogo, possuem a capacidade de bloquear vibrações negativas, possibilitando que o homem usufrua de um clima psíquico mais tranqüilo.

Eu estava atônito. E o pai-velho prosseguia:

- nas tarefas mediúnicas e em contato com o comando mental de médiuns experientes, as salamandras são potentes transmutadores e condensadores de energia. Auxiliam sobremaneira na queima de objetos e criações mentais originadas ou associadas à magia negra. Os espíritos superiores as utilizam tanto para a limpeza quanto par a destruição de bases e laboratórios das trevas. Habitados por inteligências do mal, são locais-chave em processos obsessivos complexos, onde, entre diversas coisas, são forjados aparelhos parasitas e outros artefatos. Objetos que, do mesmo modo, são destruídos graças à atuação das salamandras.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelentes textos postados.

Gostei muito desses que vc postou Rogov, deu uma visão bem abrangente do funcionamento do mundo elemental.

É um campo enorme de pesquisa.

Talvez quando o homem, pela ciência, comprove a existência dessa organização complexa de equilíbrio e evolução do universo, vamos um dia respeitar o meio ambiente como um sistema inteiramente vivo e divino, obra da sabedoria do Grande Arquiteto do Universo.

Quanto ao aspecto do homem reencarnar ou não em corpos de animais, apesar de não saber esta resposta, a razão e a lógica indicam para mim que o homem não retrocede e nesse ponto concordo com o Erivelto.

Acho que o homem possui veículos (perispírito, corpo astral, mental, budhico, atmico) muito complexos para retroceder nos estágios evolutivos dos outros reinos da natureza (mineral/vegetal/animal (irracional).

Mas isso é uma questão de crença e a metempsicose citada pelo Carluz é aceita em algumas culturas e religiões orientais, como hinduísmo e budismo.

Naquele filme, Sete anos no Tibet, aparece uma cena em que os monges estavam contruindo uma obra, mas eles antes peneiravam a terra, sem se preocupar com o atraso da obra, para salvar os insetos e bichos pequenos pois acreditavam que alguns deles podiam ser parentes reencarnados.

Platão em seus escritos filosóficos menciona que para o "homem justo" seria um mérito poder nascer futuramente dentro da sociedade das abelhas, por exemplo, devido a enorme equilíbrio e organização social que elas atingiram.

Claro que é uma analogia de ideias filosóficas, mas mostra o respeito e admiração que os grandes sábios da antiguidade tinham pelos animais.

;)

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou aprendendo muito aqui! Muito bom esse novo projeto de estudo!!!

Eu concordo com o Vinicius pelo fato de nós, enquanto estamos com a consciência expandida, somos capazes de coisas que não podemos enquanto no físico... Nunca vi animais falando no astral, mas é uma possibilidade curiosa...

Também acho bem consciente o que o Carluz falou... Mas, sem considerar que somos melhores que os animais, longe disso, acho que somos mais evoluídos consciecialmente, pois ele, o "ego", pode não estar presente nos animais, mas pode ser visto como um grande apredizado para nós homens, pelo aperfeiçoamento moral que possívelmente os animais em sua evolução precisem passar um dia. O ego é um lindo desafio em nosso estágio! Passar por ele faz parte de nossa evolução. Acho que o instinto é lindo pela idéia de cuidado de seu semelhante (raça equivalente, seus filhotes), mas com a evolução e com o consequente advento do ego, o desafio é passar a uma consciência coletiva...

Mas não descarto a possibilidade de uma consciência reencarnar num corpo animal visto que até Jesus que não precisava encarnar novamente encarnou para nos ensinar nossos maiores valores...

Só uma opiniãozinha, hehehe.

Abraço a todos!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que bom que vocês estão gostando, os livros do espírito Ângelo Inácio são muito bons, aprendi muito os lendo. Então fica ai a dica de livro Aruanda para a leitura, indico também outro livros psicografados pelo médium Robson Pinheiro

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Livro aruanda

Pelo espírito: ângelo Inácio

Capitulo : 7 Medium em desequilíbrio

Continuação

-E os duendes e gnomos? Também existem ou são obras da imaginação popular?

- Sem dúvida que existem! Os duendes e gnomos são elementais ligados às florestas e, muitos deles, a lugares desertos. Possuem forma anã, que lembre o aspecto humano. Gostam de transitar pelas matas e bosques, dando sinais de sua presença através de cobras e aves, como o melro, a graúna e também o chamado pai do mato. Excelentes colaboradores nas reuniões de tratamento espiritual, são eles que trazem os elementos extraídos das plantas, o chamado bioplasma. Auxiliam assim os espíritos superiores com elementos curativos de fundamental importância em reuniões de ectoplasmia e de fluidificação das águas.

Tinha a sensação de que um novo mundo se revelava a meu conhecimento, tamanha a amplitude de ação desses espíritos da natureza. E Pai João continuava:

- Temos ainda os elementais que se relacionam à terra, os quais chamamos de Avissais. Geralmente estão associados a rochas, cavernas subterrâneas e, vez ou outra, vêm à superfície. Atuam como transformadores, convertendo elementos materiais em energia. Também são preciosos coadjuvantes no trabalho dos bons espíritos, notadamente quando há a necessidade de criar roupas e indumentárias para espíritos materializados. Como estão ligados à terra, trazem uma cota de energia primária essencial para a reconstituição da aparência perispiritual de entidades materializadas, inclusive quando perderam a forma humana ou se sentem com os membros e órgãos dilacerados.

-Nem podia imaginar que esses seres tivessem uma ação tão ampla e intensa.

- Pois bem, meu filho – tornou João Cobú, pacientemente. – Repare, portanto, as implicações complexas da ação desta infeliz criatura, que se comprometeu amplamente com o mal.

Apontando para o espírito no leito a nossa frente, que agora gemia, vítima de si mesmo, o velho Pai João relatou:

- Como médium, foi-lhe concedida a oportunidade de aprender certas lições de magia, no ambiente dos cultos afro-brasileiros. Utilizou mal o conhecimento que adquiriu e deliberadamente viciou muitos elementais com o sacrifício e o sangue de animais. Lançando mão de seu intenso magnetismo pessoal, manipulou o poder das salamandras e de ouros elementais para atormentar muitas vidas, em troca de dinheiro, status e reconhecimento social.

- ela brincou com as forças da natureza.

-Mais do que isso. Ela desviou os seres elementais do curso normal de sua evolução, comprometendo esses nossos irmãos com seus atos abomináveis.

-Mas os elementais dominados por ela não poderiam se rebelar ao seu comando?

-Os elementais são seres que ainda não passaram pela fase de humanidade. Oriundos dos reinos inferiores da natureza e mais especificamente do reino animal, ainda não ingressaram na espécie humana. Por essa razão trazem um conteúdo instintivo e primário muito intenso. Para eles, o homem é um deus. É habitual, e até natural, que obedeçam ao ser humano e, nesse processo, ligam-se a ele intensamente. Portanto, meu filho, todo médium é responsável não só pelas comunicações dadas por seu intermédio, mas também pelo bom ou mau uso que faz dessas potências e seres da natureza.

Pronunciando essa palavras, Pai João despediu-se e retomou sua atividades, deixando a mim e wallace impressionados com a profundidade de suas observações.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá, pessoal.

Saudações ubaldianas.

Que barato!

Nunca aprendi tanto numa discussão. Todas as opiniões e materiais compartilhados acenderam verdadeiras luzes na minha humilde razão. Como acho que o tema vai mudar na semana e em razão de alguns pontos polêmicos que ficaram em aberto no texto anterior, vou apenas me referir superficialmente a três questões que julguei importante comentar como propostas de estudos individuais de cada um. E viva a mente aberta!

(i) Sobre o problema da "involução", recomendo a leitura dos livros de Pietro Ubaldi, notadamente os Livros "A grande Síntese" e "O sistema" (ver em: http://www.ubaldi.org/obra/livros/o-sis ... itulos/429), assim como o estudo de sua Biografia. Ele é o mesmo espírito do apóstolo Pedro. Reveladora também é a explicação sobre a hierarquia dos mundos narrada no capítulo entitulado "A ressureição de Sri Yukteswar", guru de Yognanda, no livro "Autobiografia de um Iogue".

Acho que a criação segue uma dinâmica em que a consciência se instabiliza em energia que por sua vez cria a matéria, neste sentido, considerando a consciência fragmento da consciência maior, Deus, houve involução. Por outro lado, dentro da matéria, a consciência desperta seu repertório divino e sua herança mais importante, a liberdade e passa a lutar para "livrar-se" de suas correntes, neste sentido, há evolução e numa visão menos científica e mais romântica, "devolução" ao Criador. Ver no evangelho, o discurso de Jesus "...agora volto par ti, Pai.."

(ii)Sobre a questão da necessidade e adequação da consciência a uma forma corpórea, ainda não tenho argumentos favoráveis a metempsicose, mas acho que há um problema conceitual na teoria da evolução: Considerando Deus, ser perfeito, por que nos teria criado imperfeitos?

Por que é mais fácil aceitarmo-nos como sua criação imperfeita e em sofrimento, do que postularmos outra explicação?

Como explicar do ponto de vista formal,por exemplo, o livre-arbítrio?

Como pode Deus ter-nos "dado" o livre-arbítrio?Em não havendo outra coisa a oferecer, seria imposição, não? E, por uma razão meramente metodológica, considerando a perfeição divina, em que momento podemos escolher esta ou aquela forma de evolução? E se realmente os monges tiverem razão, e, as abelhas, dada vida civilizada e cooperativa que levam, e a sua perfeita obediência à Rainha (ser que os governa, como um Deus), não seria uma espécie de experiência evolutiva para a consciência.

Por que achamos estranho virmos a nos tornar animais novamente, se Deus se permitiu criar e habitar todas as formas vivas? Afinal, o que não é Deus?

(iii) Acho que se um monte de cavalos desencarnasse de um vez só, não iriam para uma mesma região no mundo astral, acho que há cavalos mais ou menos selvagens, assim como outros animais. Esta diferença, porém, não está no que define a evolução do cavalo, mas a decisão da consciência, que nele habita, de voltar mais rápido ou mais devagar para o seu estado divino, em que era cavalo,anjo, elemental, homem, estrela, poeira, era apenas um "eu" que se ressonava sem matéria ou energia em todas as coisas, sem uma identidade ou diferenças apenas como um "Eu Sou" que tudo habita.

Abraços e parabéns a todos pelo tom fantástico do debate.

__/\__,

Carluz.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Carluz,

Não posso deixar passar em branco o que aconteceu hoje, mas tenho certeza que nessa tarde entramos em uma sintonia mental proporcionada pela troca de ideias aqui no grupo de estudo.

Isso porque hoje de tarde estava lendo a Autobiografia de um Iogue, citada tb por você na postagem.

Nessa mesma tarde, após algumas pesquisas e vídeos na internet, chamou-me atenção (por coincidência) um comentário de Waldo Vieira em uma tertúlia a respeito do filósofo espiritualista Pietro Ubaldi, sendo que Waldo contou que o conheceu pessoalmente e disse ser o filósofo uma pessoa introvertida, intelectual, mas uma "consciência desperta ou quase desperta".

Connhecia Ubaldi somente por encontrar livros dele na seção de esotéricos dos sebos, mas nunca dei maior atenção.

Então, hoje à tarde pesquisei sobre o Ubaldi na internet e após ler alguns de seu escritos e princípios, fiquei impressionado com a afinidade de pensamento que tenho com ele e fiquei muito feliz por esta descoberta.

Agora, vejo a tua postagem citando o Ubaldi até com saudações ubaldianas, rsrsrsrsrsrrsrs :lol:

Não acredito em coincidência, mas sim pura sintonia mental produzida pelo debate aqui iniciado.

Desculpem a postagem fora do assunto, mas não podia deixar de mencionar esse fato, até para termos a noção da importância de criarmos uma boa sintonia mental entre os participantes para nos conectarmos com propósitos superiores e sermos ajudados pelos nossos mentores na tarefa de nosso próprio esclarecimento.

Um abraço,

:);):)

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

É bonito ver um post de estudos, onde todos colocam sua opinião sem degladiações, Parabéns a todos nós.

Olá a todos!

Falar da evolução de nossos irmãozinhos animais, é falarmos também da nossa própria envolução, isso foi inevitável.

Diz em Eclesiastes no capítulo 3 versículo 19: Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.

e no versículo 21: Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?

Os animais são seres que nos faz mexer as fibras de ternura de nosso espírito, olhar a pureza dos olhos de um animalzinho é olhar os olhos da Divindade em nós mesmos.

Todos nós aqui encarnados no Planeta Terra seja nós homens, seja nós animais, vegetais ou minerais, estamos todos dentro da Lei de aprendizado e aprimoramento de nossa essencia. E como disse nosso amigo Malch: O ego é um lindo desafio em nosso estágio!, todos nós e em todas as escalas evolutivas temos desafios, lições para aprendizado, estamos no mesmo Colégio, Todos, mas em séries (ou salas de aulas) diferentes.

Fica aqui também nossas vibrações e carinho a todos nossos irmãozinho que já passaram por nosso convivio familiar e que já se foram para novas salas de aula!

Nosso Amor e Gratidão a todos vocês! ::R

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá amigos

Bem no meu caso gostaria de relatar uma situação em especial em relação aos animais;

Eu tinha uma gata muito linda preta, ela interagia comigo, parecia um cachorro rs.. eu amava muito ela mesmo, principalmente pq sem querer me ajudou a superar a perda da minha mãe, eu entrei em depressão profunda e ela preenchia meus dias cinzas de desespero e tristeza extrema( sei q parece estranho, mas foi assim mesmo), eu me isolei de tudo e todos, nao queria mas viver, nem trabalhar, nem me cuidar, e sem querer fui percebendo A minha gatinha sempre perto, me cuidando, sei lá... é estranho relatar.. mas enfim, há um mÊs mais ou menos, eu sonhava todo dia com ela, que ela tinha se perdido, q tinha sumido de casa... e foi justamente o q aconteceu.. fazem 2 semanas q simplismente, ela sumiu... eu fiquei chocada... muito triste e aquele sentimento de tristeza tava aumentando muito mesmo, eu chorei, cheguei a sentir ela dentro de casa me olhando, passando perto de mim, deitando do meu lado. (é verdade, sentia ela mesmo) e ai eu ficava mais triste ainda.

Foi quando de repente.. semana passada, ouvi um filhote de cachorro chorando, pensei:"AH a vizinha tem um novo cachorro em casa." e continuei fazendo muinhas coisas... mas o cachorro nao parava de chorar, uivar, abri a porta, pra minha surpresa... o filhote de cachorro tava na minha garagem, quando me viu veio correndo ao meu encontro todo faceiro...

Largaram ele ali no meu terreno, eu já tenho 3 cachorros, ai pensei q ficar com mais um seria exagero, postei nas minhas redes sociais se alguém queria adota-lo, mas ninguém pode, durante o dia,eu observei q ele tava super fraco,com a barriga estufada, mas ele era magro, só aparecia o zólho, a cabeça, nem o rabo levantava,ficava chorando e uivando de dor, nao enchergava, fiquei preocupa, alimentei, dei banho, fiz uma caminha pra ele, mas ele nao reagia, teve convuções, oi quando fui ao veterinário e me disseram q ele iria morrer... ixi...eu não me convenci, me dá ai um remedio pra vermes, e uma vitamina... comecei a trata-lo, as convulções pararam, ele se levantou, começou a brincar e até latir... muito gratificante.

Hoje ele está super bem... alegre, viçoso, serelepe. E eu não tenho mais coragem de doa-lo, ele me conquistou no primeiro momento q o vi.

Então hoje tenho 4 cachorros em casa..rs...Acredito q não foi por acaso q ele surgiu pra mim.

Obrigada amigos,

Um abraço

Paz e amor,

Pati :SRCE

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Prezado Morpheus,

Sincronicidade é a palavra!

Ubaldi é, segundo Emanuel, um ser das esferas mais elevadas.

Tenho ido a algumas congressos no astral, sei lá, sobre ele ou com ele no mundo astral. Para ir até lá, tenho que sair de todos os corpos mais densos fora do corpo e é preciso estar em determinados pontos energéticos que nem sei explicar.... A última "reunião", "palestra" sei lá, que participei foi na África...

Acredite, sua obra é fantástica e seu mentor nem se fala.

Houve um triste episódio com os Espíritas há algumas décadas no Brasil, ainda na época que o Waldo vestia a camisa de médium psicógrafo. Seus livros foram "condenados à fogueira" em razão da análise da criação, como "queda e ascenção".

Ouço seu nome desde pequeno e, há cerca de quatro anos tive um "sonho" do qual acordei intuído a procurar um livro que Jesus escreveu. No dia seguinte, pesquisando no google achei os livros de Ubaldi e fui ler o famoso "A grande síntese".

Mergulhei numa depressão estranha, um espécie de culpa remota me aterrorizou por alguns dias, até que melhorei e continuei estudando as demais obras. Ubaldi é também o mesmo Frei Leão, braço intelectual de Francisco na ordem dos irmãos menores.

O livro Autobiografia de um Ioque de um certo modo me ajudou a

entender mais a visão de Pietro.

Ubaldi não fala em reencarnação humana em animais, mas da involução>evolução. Assim, já teríamos sido "anjos" antes de chegar aqui na forma humana. O que permitiria uma certa analogia com o que ocorre com os animais, que por sua vez também já teriam sido seres mais evoluídos que se invluiram ao chegar a animais e se evoluem ao buscar a forma hominal...

----

Segundo o que entendi nas obras de Ubaldi, o livre arbítrio e sua sistemática páram quando paramos de desejar viver a ilusão da separação do Criador. Por isso os Gurus passam a vida tentando estabilizar as ondas mentais, limpando a sede da consciência.

Para Ubaldi, a criatura busca em sua luta pela felicidade diante de um "universo assimétrico e imperfeito"se devolver para o criador.

Não acredito em uma linha ordenada evolutiva. Acho que animais são consciências que podem se manifestar onde e como acharem melhor.

Acho, ainda, que evolução não é um mecanimso individual, mas coletivo, pois, como diz Ubaldi, somos uma unidade coletiva "Eus que se manifestam e um grande "Eu" do qual tudo deriva, do contrário, teria que aceitar a ilusão da separação, ou mesmo, tentar racionalizar o processo em uma cadeia na qual várias unidades teriam que passar por todas as formas atômicas, minerais, vegetais, animais, como se dentro de cada uma não houvesse uma série de outras formas derivadas, híbridas e contíguas.

O que Ubaldi fez foi encaminhar sua análise do átomo para trás... sem por a perder o que os espíritos disseram a Kardec sobre como era do átomo pra frente...

---

Acho que há saltos evolutivos pois não é necessário para uma consciência viver a mesma consequência da ação de outra consciência para se educar, quer seja porque aprende pelo exemplo, quer seja porque o "Eu" não se divide e a experiência de um torna-se o patrimônio coletivo de um grupo (ver a experiência científica dos macacos em uma ilha, está no site saindo da matrix)

---

Sobre a evolução dos animais, tenho uma série de dúvidas:

Se eu tivesse sido um cachorro, qual seria a raça e como se daria a evolução, por raça? Um labrador é mais evoluído do que um dalmata? Quem define isso e como define? Vejo Tigres treinados em Circos, são evoluídos? É possível definir uma raça? E quanto às raças misturadas?...E a instrução de um dono, não seria relevante para levar o animal a assumir um comportamento mais social ou criar nele a idéia de comportamento?

E o livre arbítrio, se aplica a animais também? Senão vejamos:

Havendo dois cães ferozes para adoção e havendo dois donos para adotá-los, um bom e um ruim, por exemplo, o que define para um dos cachorros se vai ter um bom dono, mérito ou sorte?

É mais fácil acreditar que cães tem sorte, ou que a consciência que habita neles tem uma espécie de mérito, por mais remoto que seja?

Espero não ter complicado...rsrsrsr

Saudações Ubaldianas...

Carluz.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que iniciativa bacana esta dos Grupos de Estudo!

Dei uma lida por todos os posts e confesso que gostei muito!

Amanhã fazem 2 meses da passagem do meu querido cachorro Bart pro outro lado. A tal da leishmaniose não perdoa ninguém! E o coitado era vacinado e usava a coleira "anti-mosquito" mas não adiantou.. Enfim, cumpriu sua missão muito bem, um grande companheiro.

Mas voltando ao assunto e ainda falando do Bart (rs), em 2001 perdi outro cachorro de um problema nos rins. Este era um cachorro muito ensinado, do tipo que só faz xixi no lugar certo, carinhoso e etc... Quando o Bart chegou em minha casa, 6 meses depois da morte deste outro cachorro, ele meio que sacou a dinâmica da casa direitinho, já mijava no lugar certo, dormia no lugar certo, carinhoso, com o temperamento muito parecido com o do Otelo. Sempre achei que podia ser o Otelo voltando mas prefiro descartar a hipótese e pensar ser apenas uma questão de cheiros, hormônios e etc...

Bem, sobre o Ubaldi, tive contato com a "Grande Síntese" e fiquei muito impressionado. Os primeiros capítulos me chamaram a atenção pela clareza e densidade das informações. Depois confesso que perdi o interesse (ler em PDF é chato pra caramba também rs). Mas vou me fazer um favor e comprar agora o A Grande Síntese de novo aí conversamos rs .

Saudações

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
E o livre arbítrio, se aplica a animais também? Senão vejamos:

Havendo dois cães ferozes para adoção e havendo dois donos para adotá-los, um bom e um ruim, por exemplo, o que define para um dos cachorros se vai ter um bom dono, mérito ou sorte?

É mais fácil acreditar que cães tem sorte, ou que a consciência que habita neles tem uma espécie de mérito, por mais remoto que seja?

Imagino que o livre arbítrio não se aplique aos animais, seria algo mais como instinto, os animais "fariam apenas por fazer", mas de uma maneira mais generalizada.

Se não tiverem livre arbítrio não existe mérito, já que não são responsáveis pelas suas ações, sendo estas puro instinto.

Não acredito em sorte ou azar, da uma visão que algo está fora do controle de Deus, e as coisas acontecem ao acaso, mas isso não vem ao caso.

O que define então?

Boa Pergunta, não sei a resposta, mas imagino que seja algo mais natural, o cachorro que pegar o dono ruim, tinha que pegar o dono ruim para um pouco de evolução, talvez até de ambos, o dono e o cachorro.

Enquanto que o de dono bom, sendo o mesmo.

Sinto Muito qualquer coisa, só opiniões.

(Muito interessante esta dúvida, agradeço por compartilhar, nos faz refletir)

Paz

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A própria vibração pode atrair o animal ao humano, vice-versa. Visto que muitos animais também adoecem ao ficar muito tempo com certas pessoas, imagino eu que o animal absorva a energia do dono.

Também acho que tudo é baseado no livre-arbítrio, porém o indivíduo deve exerce-la.

Pessoalmente ñ acredito que eu, nós seres humanos, tenhamos evoluído através de encarnações em vidas/corpos de animais e então na vida/corpo "humano". Talvez num outro planeta, num pretérito imensurável.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Adorei o assunto,pois sou completamente louca pelo os animais...Me lebrou uma coisa a + ou - 12 a 13 anos atrás eu tinha uma gatinha e ela era muito apegada a mim,ela viveu 18 anos comigo.

Infelizmente ele teve cancêr e o veterianário sugerio o sacrificio dela minha família fez uma reunião e decidimos não sacrificar.E todo o dia eu ia leva ao veterinário para dar medicamento e dar soro,mas ela desencarnou sem precisar fazer o sacrificio.Eu sofrir muito!.Pois ela dormia comigo e todas as noite ela subia e me massageava e por fim dormia.

Alguns dias após ao seu desencarne,eu estava deita e sentindo a sua falta quando ouço seus passinhos, que tem bicho sabe que ele faz uma suadinha quando esta andando,na hora fiquei com medo, como posso ouvir esses passinhos? e me cobrir toda.Daí sentir ela pulando em cima de mim,massageado o lugar que ela iria descansar, que era sempre entre a minhas pernas ou na costa,dependia a minha posição de eu dormir, ela fez tudo exatamente como ela fazia. sentir seu peso em me, sua massagem e a volta e por fim a deitada dela.Mas, infelizmente não tive coragem de passar a mão nela.Nem acredito que eu perdir essa oportunidade de falar eu te amo e vá com Deus!.Ela foi se despedir de mim, infelizmente não tinha maturinadade e pedir esse encontro.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.