• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Johnny

PASTORES TELEVISIVOS (alguém me explique)

Recommended Posts

Olá amigos,

Há muito não venho ao GVA e me cobro muito isso. Mas estava aqui vendo uns vídeos e de alguma forma cheguei a um (o qual não acho sensato ficar divulgando) que me chamou muita a atenção e desencadeou uma infinidade de outras atrocidades cometidas livremente em nome do altíssimo também publicadas alí.

Bem, o que eu realmente quero é conseguir ver tudo isso da maneira correta. Por mais que esteja na cara os abusos, não quero pensar de forma ignorante ou injusta para com quem quer que seja ainda que sejam tais indivíduos.

(LEMBRANDO QUE NÃO ESTOU JULGANDO NEM QUERO ALIMENTAR DISCÓRDIA DE PENSAMENTOS PARA COM ESTES. É APENAS MINHA DÚVIDA)

Ví um pastor muito conhecido (S.M) famoso também no mundo televisivo ROUBANDO literalmente o dinheiro dos fiéis. Dizendo coisas como "Não interessa quanto você ganha, nem muito menos se é desempregado ou mora de favor. Tire algum porcento deste valor e doe. Plante sua "semente no reino de Deus" (algo assim)

Então acabei chegando a um outro vídeo que mostrava certa realidade das coisas porém agora observadas diretamente da escritura sagrada. Que dizia: Jesus era nobre de espírito. E nem por isso morava em casa luxuosa ou tinha vestes nobres.

Jesus nunca cobrou dízimo para aquilo que ensinava ou pedia para cobrar.

Jesus dizia que se você recebeu sem ter de pagar, que doasse também sem ter que receber.

Enfim, as palavras de Jesus que tanto conhecemos.

Então me perguntei: Mas porque eu aprendi isso agora, na internet e não na igreja (quando eu ainda frequentava o catolicismo? NADA CONTRA, MAS AGORA ME ENCONTREI ESPIRITUALMENTE NO ESPIRITISMO)

Sei que é um assunto realmente delicado e preciso tomar cuidado pois não quero ofender ninguém.

Mas fora este vídeo, ví inúmeros outros desde gravações simples até grandes produções televisivas em que um outro pastor americano junto de S.M e todos de mãos dadas, olhos fechados e entoando o nome do Cristo ao mesmo tempo em que dizia que era preciso doar 12.000,00 reais dividos ainda em prestações mensais de 1.000,00.

Meu Deus! Isso me causou revolta. Será que suas caras não queimam? Será que eles estão tão "próximos" de Deus mas que ao mesmo tempo tão longe a ponto de cobrar?

Receber orações, Unção agora se tornaram trabalho rentável???

Eu estou confuso!

Diz-se (diz-se por que preciso ser correto o máximo que posso. Não posso garantir sem ter provas) que S.M comprou um canal de TV e que quando em outros horários são permitidas cenas impróprias...

Em certa parte eles citam o evangelho, algo sobre aquelas tantas cartas aos coríntios que ouvimos nas missas, enfim.

E que segundo eles Paulo estava pedindo financiamento para seu ministério (algo assim)

Então ví que na verdade: Paulo estava convocando os coríntios para ajudarem materialmente irmãos que estavam passando por necessidades e não para financiarem o seu “ministério”.

Ele não predeterminou valores nem porcentagens.

Paulo trabalhava para se sustentar, a ninguém era pesado e jamais cobiçou ouro, prata ou vestimenta de ninguém!

QUANDO FOI QUE OUVIMOS QUE CRISTO "RECOLHIA" PARA ENTÃO PASSAR SEUS CONHECIMENTOS?

As sementes que ESTES por aí tanto falam deveriam ser GENEROSIDADE, AMOR AO PRÓXIMO, BONDADE, ATENÇÃO AOS MENOS FAVORECIDOS. Ou a famosa "SE TENS DUAS VESTES, DOE ENTÃO UMA AO OUTRO QUE NECESSITA."

Demorei muito pra entender essa da veste, mas compreendí que não se trata da roupa. E sim de doar comida a quem tem fome, conhecimento do bem a quem necessita, até mesmo um pouco de atenção a quem a sociedade excluiu pode ser a veste que jesus disse.

MAS ELES RE-INTERPRETAM OS ENSINAMENTOS e como está com aquelas palavras ditas por eles na bíblia, todos acreditam.

Eu quero entender isso!

Sei que as igrejas ajudam muito quem precisa com obras sociais, ou doações de cestas (eu pelo menos acredito nisso.)

Mas por que temos de enviar dinheiro pra esses pastores da TV ao invés de enviarmos alimentos, roupas em postos de coleta espalhados por todo o país? Eles tem a TV pra divulgar em favor deles. Porque não usar desse modo?

E o que mais me intriga: Porque eles estipulam um valor sendo que o correto seria doarmos aquilo que pudermos ou que nossa consciência tomar como correto?

E ainda tem uma (acredito eu que seja. Mais uma vez não quero ser injusto) LAVAGEM CEREBRAL que nos faz os que doam se sentirem culpados caso tentem doar menos que o estipulado. Usando daquela coisa outra vez de re-interpretar as escrituras pra se beneficiarem.

Porque não pode ser também como no centro espírita que frequento. Até onde sei, lá você não da dinheiro. Você ou contribui com a CAMPANHA DO KILO, simplesmente deixando o que você conseguir, lá dentro da cestinha, ou então doa parte do seu tempo ajudando a por exemplo erguer um muro de alguém que precisa e não pode pagar ou contribui com o conhecimento que tens em prol da sua casa espírita.

Sendo também que se você ainda quiser conferir se o alimento está sendo doado, você tem livre acesso para acompanhar o carregamento para as famílias.

Bom, acho que falei demais. Sei mais que ninguém que tenho defeitos, tenho falhas e que não sou nem tão cedo serei alguém justo o suficiente pra poder julgar alguma atitude alheia. Tenho erros e falhas também. Mas acho também que não se deve esperar perfeição dos outros para então lhes dar o direito de cobrar. Eu penso assim.

Eu queria que vocês opinassem, sei que não é o nosso tema e também não quero de forma alguma tornar isso uma discussão que possa vir a baixar o nível da nossa energia boa aqui. Mas enfim, é isso.

Me desculpem se ofendi alguém.

Abraço a todos!

Deus abençõe

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns, você é mais um que abriu os olhos. Só que infelizmente você saiu de uma furada e entrou em outra quando saiu do catolocismo e entrou no espiritismo (ambas cristocêntricas). Enfim, é sua opinião e já que você "se encontrou", nada podemos fazer a não ser apoiar seu direito de escolha.

No entanto, quando você entender que o problema está na supervalorização da mitologia cristã, vai se perguntar o porque de levar tanto tempo pra se afastar desses dogmas fossilizados. Mesmo que o espiritismo tenha uma cultura diferenciada e bem "aberta" ainda sim é só mais uma entre as dezenas de milhares de seitas cristãs (cristocêntrica nesse caso) espalhas pelo mundo afora.

Sobre suas indagações, essencialmente, os pastores mundo a fora pregam errado (de acordo com a Bíblia Cristã) sobre o dízimo, quando o certo seria a dízima, ou seja, o dízimo refere-se a 10ª parte de qualquer coisa e a dízima seria a 10ª parte dos seus rendimentos.

Mas qual religioso fala sobre isso abertamente? Os pastores e instituições religiosas querem é a dízima camuflada sobre o dízimo. Que pastor que quer ganhar 10% da produção de galinha caipira de um trabalhador rural? Que pastor que receber 10% da mobília da casa daquele pobre? Enfim, 10% de qualquer coisa é literalmente QUALQUER COISA e não 10% do seu salário, do seu aluguel, do seu vale-transporte, enfim, de qualquer coisa com alta liquidez.

Tanto o S.M quando o "erudito" Olavo de Carvalho se analisados fora do âmbito cristão, pode-se constatar que eles acabam por destruir a vida de milhares de pessoas com as suas apologias e apelos enfiados de guela abaixo na massa impensante.

Depois de ler seu relato, fiquei feliz pois você ser mais um a sair da condição de religioso tapado, mas também fiquei triste pois você saiu dessa condição e iniciou outro processo de lavagem cerebral. De qualquer forma, se você se sente bem onde está, boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de ler seu relato, fiquei feliz pois você ser mais um a sair da condição de religioso tapado, mas também fiquei triste pois você saiu dessa condição e iniciou outro processo de lavagem cerebral. De qualquer forma, se você se sente bem onde está, boa sorte.

Olá pseudo-pseudal!

Gostaria de saber em qual sentido você se refere quando fala que Johnny iniciou outro processo de lavagem cerebral? Seria a sobre a doutrina Espírita em si ou sobre ela está relacionada ou Cristianismo?

Só fiquei em dúvida sobre este fato.

Quanto ao relato do Johnny, fico feliz por ele está liberto destas igrejas. A cabeça dele está mais aberta ao que o mundo pode oferecer.(não tenho religião nem nunca tive)Meu pai nasceu dentro dos Testemunhas de Jeová e ficou dentro da igreja até seus 20 e alguns anos. E falá que a melhor coisa que fez na vida foi ter se livrado dela.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não se pode generalizar. Cada religião serve de apoio para os diferentes tipos de pessoas, me refiro também à moral.

Os protestantes tiveram papel importante pois resgataram a essência dos ensinamentos de Jesus. Claro que com o tempo, o HOMEM, se aproveita das palavras, das interpretações ao seu bel-prazer. Ainda hoje em dia, acredito que desempenhem papel importante pois "acordam" muitas pessoas que eram ligadas ao mal, assassinos, prostitutas, traficantes etc... é uma reconexão com o pai, com o amor, com energias sutis.

Agora me referindo diretamente aos pastores, na minha opinião, são falsos profetas que se aproveitam da energia e do dinheiro dos fiéis. Mas tem que ter paciência pois quem se deixa aproveitar dessa forma têm sua parcela de culpa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esses Pastores são o que á de pior em exemplo para uma criança, para uma sociedade, para um País. A bíblia está manchada de sangue e o Diabo pra onde vai carrega seu livro sagrado, Assim como uma faca pode ser usada para o bem pode ser usada para o Mau e da mesma forma é a bíblia e o Cristianismo e todas as outras religiões do Mundo, exatamente por serem do Mundo, a terra é uma dimensão muito densa meus amigos, e o livro que muitos seguem como sendo sagrado e inspirado por Deus serviu para serem travadas guerras, intimidar, escravizar e matar, hoje temos leis mais rígidas, mas as pessoas trevosas arrumam maneiras e brechas para o seu bem próprio, sobre esse Silas Malafaia, RR Soares, Bispo Edir Macedo, Pastor Valdomiro, Evangélica Gretchen, Evangélica Simony e todos os outros 99,999,999,99% de seguidores da Seita.... bem vamos fingir que são de Deus né mesmo? alem do mais é a bíblia, quem irá questionar um livro sagrado não é mesmo? talvez esses pastores são pessoas boas, o que de mau uma pessoa que segura a bíblia poderia fazer de mau para uma criança de apenas 10 anos ou 1 ano de idade ou talvez 20 anos, como eles ditam que existe apenas uma verdade, apenas um caminho talvez deveríamos nos curvar perante os emissários de Deus na terra, Quem será o primeiro?

Share this post


Link to post
Share on other sites

No caso da religião pode-se generalizar pois a essência da religião é a doutrinar e impor dogmas que levarão a uma suposta salvação. E como você pode notar, caso você não aceite, terá como represária a danação. Apesar de ser uma opinião generalista, ela se encaixa perfeitamente nas 3 principais religiões do mundo:

Judaísmo - onde se você não crer em Javé como único salvador, será morto

Cristianismo - onde se você não seguir a trindade (Jesus manifestado em 3 formas) será condenado eternamente ao inferno.

Islamismo - caso você não seja um convertido, não terá vida eterna no paraíso.

O conjunto dessas 3 religiões somam a totalidade de 2/3 da população da Terra, ou seja, é algo a se levar em consideração. Temos também o xintoísmo, budismo e hinduismo que tomam conta de preencher quase pela totalidade dos habitantes da terra. Uma ínfima parcela de 4 ou 5% da população se divide entre as outras religiões e a ausência dela, ou seja, ateus e agnósticos. Enfim, de acordo com esses dados que estão disponíveis a poucos clicks no google vemos que a generalização nesse caso não é tão equivocada.

Os protestantes, pelo contrário do que você disse, não fizeram nada demais, apenas olharam de forma diferente a Bíblia ("única" fonte oficial e histórica do cristianismo).

Outra coisa, Perserver, pregação não é argumento. Esse papo de falsos-profetas, reconexão com o pai, falsas-dicotomias e todas as desculpas para justificar o injustificável não colam em pleno século XXI. Se quer falar bem da religião, arrume argumentos válidos, não circulares, ou seja, que não constam unicamente na própria doutrina ou subdivisões dela mesma(seitas).

Da mesma forma, a moral não é nem de longe o forte das religiões, se quiser posso demonstrar inúmeros argumentos e citar uma gama de grandes obras que expõe isso. A moral indifere de religião, doutrina ou ideologia, prova cabal disso é termos ateus e agnósticos que fazem o "bem", mas isso é outra coisa que daria uma boa discussão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olá pseudo-pseudal!

Gostaria de saber em qual sentido você se refere quando fala que Johnny iniciou outro processo de lavagem cerebral? Seria a sobre a doutrina Espírita em si ou sobre ela está relacionada ou Cristianismo?

Olá.

Quando me referi a doutrina espírita, me referi apenas ao fato dela ser cristocêntrica. Essa condição, invariavelmente, leva a lavagem cerebral devido a imposição de dogmas engessados, verdades absolutas e de uma suposta doutrina perfeita (pois toda religião prega que a doutrina dela é a perfeita). A não aceitação de questionamentos, refutação, críticas e discernimento formam um ambiente favorável a sobrevivência de qualquer religião, pois sem isso, qualquer indivíduo que pensa um pouco mais perceberá, pelas evidências, experimentação e coerência que nenhuma religião é saudável.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá.

Quando me referi a doutrina espírita, me referi apenas ao fato dela ser cristocêntrica. Essa condição, invariavelmente, leva a lavagem cerebral devido a imposição de dogmas engessados, verdades absolutas e de uma suposta doutrina perfeita (pois toda religião prega que a doutrina dela é a perfeita). A não aceitação de questionamentos, refutação, críticas e discernimento formam um ambiente favorável a sobrevivência de qualquer religião, pois sem isso, qualquer indivíduo que pensa um pouco mais perceberá, pelas evidências, experimentação e coerência que nenhuma religião é saudável.

Muito obrigado por responder.

Se eu não me engano,(vi isso em algum lugar), o Kardec utilizou-se do Evangelho, pois na sua época ele já era difundido e uma nova doutrina não iria ser bem vista. Então se aproveitou do próprio Evangelho para mostrar ao mundo o Espiritismo.

Acredito na parte Espirita do Espiritismo, no entanto não acredito na parte relacionada ao Cristianismo.

PS: Embora Jesus tenha existido e pregado o Amor e a Paz, seus ensinamentos foram transformados até hoje, e não são os mesmos de sua época.

A maioria dos ensinamentos da Bíblia está codificada, pois na época de Jesus o cristianismo foi perseguido, e para se comunicar eles utilizam códigos para que não descobrissem do que falavam. Cada qual interpreta de seu jeito o que está escrito.

Existe MUITA coisa fantasiosa na bíblia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se eu não me engano,(vi isso em algum lugar), o Kardec utilizou-se do Evangelho, pois na sua época ele já era difundido e uma nova doutrina não iria ser bem vista. Então se aproveitou do próprio Evangelho para mostrar ao mundo o Espiritismo.

Acredito na parte Espirita do Espiritismo, no entanto não acredito na parte relacionada ao Cristianismo.

Sim, existem coisas que são necessárias e o espiritismo merece seu devido valor, entretanto, da mesma forma como chegou a "revolucionar" com suas ideias, não se modificou à medida que o mundo mudava, resultado, virou mais uma dentre tantas.

E da mesma forma como as ideias, antes revolucionárias, agora ultrapassadas, se engessaram, as consciex que auxiliaram na codificação também entraram essa inércia. A própria ideologia de algo pragmático que era o espiritismo no começo, agora se tornou uma mera doutrina onde você não precisa fazer nada demais, só sentar, ouvir a palestra, receber o passe, tomar a água fluídica, 1x por semana dar paleativo a quem necessita, subjulgar suas capacidades (leia-se humildade) e ter Cristo como modelo de perfeição da humanidade.

PS: Embora Jesus tenha existido e pregado o Amor e a Paz, seus ensinamentos foram transformados até hoje, e não são os mesmos de sua época.

A maioria dos ensinamentos da Bíblia está codificada, pois na época de Jesus o cristianismo foi perseguido, e para se comunicar eles utilizam códigos para que não descobrissem do que falavam. Cada qual interpreta de seu jeito o que está escrito.

Existe MUITA coisa fantasiosa na bíblia.

Se lermos na bíblia e termos o contexto histórico como referência, que esse amor incondicional de Cristo é, no mínimo, um discurso inflamado, uma vez que a condição de amor imposta por Cristo era apenas aos Filhos de Israel. Da mesma forma Cristo não veio pregar a paz, veio trazer a espada, veio separar o filho do pai, a filha da mãe etc. Enfim, veio reformar a lei de Moisés, tanto que, se observar atentamente, perceberá que Cristo reformulou todos os mandamentos, aboliu alguns, deixou de reformar outras coisas como a escravidão, machismo extremo, medicina local etc.. Fomentou a guerra ao falar sobre a falsa-dicotomia do céu-inferno e a suposta salvação versus danação, "porta estreita e porta larga", "ímpios", "hereges"... "quem comigo não ajuda, espalha", "Sou o caminho a verdade e a vida" e por ai vai. Frases famosas que fomentam o sectarismo, antiuniversalismo e matanças por uma salvação forçada e imposta.

Por isso, nos primeiros séculos após a escrita dos evangelhos os cristãos foram perseguidos, pois fomentavam que os que não aderissem a causa de Cristo, queimariam no inferno. Mas logo após as recrutações massivas, o cenário se inverteu e os cristãos perseguiram a todos contrários a doutrina, matando (e mais tarde torturando) em nome de Deus pois esses eram hereges, ímpios e que não mereciam o reino de Deus tão prometido nos evangelhos. Isso durou até meados do século XIX com a extinção da inquisição. Não precisa acreditar, basta pegar um livro de história que conta sobre a idade média (500 ~ 1400 d.e.c) e ler.

Mas isso não é nem o começo, se nos atermos apenas na bíblia, termos 2000 páginas de interpretações dúbias, basta abrir os olhos e ler. Me admiro que 1/3 da população (2.3 bilhões) ainda seja alienada e que acredite cegamente nessa mitologia construída.

Por outro lado, não nego que Jesus de Nazaré tenha existido, ele pode ter sido um ícone na época, alguma espécie de líder espiritual e como a tradição era oral, tudo foi inflamado, desde a transformação de água em vinho (inutilidade total do parapisquismo) até mesmo andar na água (demonstração de ego e salvacionismo), não passam de showbusinnes e marketing pra alavancagem da religião. É muito mais rentável ter um deus showman com uma falsa humildade, uma mãe virgem e cheio de milagres nas costas do que um sujeito comum, nascido de uma transa, que é ectoplasta e realiza algumas curas básicas aqui e acolá. Posso citar uma lista de divindades que nasceram de virgens, também posso citar uma lista de divindades que fizeram sua fama pelo show pirotécnico e milaculoso, posso também citar outra lista de divindades que fizeram os mesmos discursos durante a vida.

Assim como as outras divindades, o cristianismo está fadado a se tornar mais um conto de fadas, como papai noel, coelho da pascoa e os deuses gregos. Espera até chegar outra divindade badalada chegar que promete muito mais por muito menos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Deus do céu! Eu quero parar. Quero paz na minha mente. Não sei mais no que acreditar. Se devo continuar pensando como bem vejo, se devo me auto-desculpar por decidir trilhar minha vivência e interpretação das coisas e seguir adiante seja como for, se devo tornar-me um crente absolutamente fadado na "crença cega", se devo continuar questionando Deus e esperar o fogo me queimar, se devo continuar questionando Deus, Jesus e esperar pelo milagre de não ser julgado por apenas QUERER ENTENDER O QUE FAZER PARA ENTÃO FAZER CORRETO ou se devo virar um robozinho "pau mandado".

Essas questões acima, falo sobre as respostas lidas aqui, principalmente pelo amigo PSEUDO, me parecem muito sensatas, muito claras, muito verdadeiras quando julgadas considerando o tempo de hoje, o nosso presente em relação a antigamente.

Mas ao mesmo tempo tremo de medo só de pensar que posso estar confrontando Deus. Afinal Sua verdade não é da compreensão humana, e eu com meu ego e desejo por respostas, fico O questionando até que suas ações e escolhas façam sentido pra mim.

Cheguei a pensar isso logo quando ví as respostas.

No que acreditar? Como acreditar? Abandonar tudo por medo de errar e achando que essa seria a melhor atitude? Ou simplesmente tentar esquecer esses pensamentos tão frequentes e me preocupar em apenas ser amigo de todos, tentar amar meu próximo como a exemplo de Cristo, fazer no geral o BOM pra todos, tentar ajudar a quem precisa e procurar evoluir ainda sem nenhuma certeza de qual caminho a seguir, seja fisicamente com minhas pernas ou nas léguas de meu pensamento.

Eu agradeço a resposta de todos, agradeço mesmo. Respeito também totalmente a opinião de cada. No fundo eu só quero consolo, só quero saber por onde ir pra ver se estou indo bem.

E aproveitando a deixa, uma última pergunta ao amigo PSEUDO:

Pseudo, Já que você não é ligado a nenhuma seita, religião ou coisa do tipo, onde você consegue consolo espiritual, compreensão de alma, ou proximidade com algo maior que o faça se sentir bem?

Devo talvez então pensar que na verdade Deus pode realmente não existir, não na forma que esperamos. Porque não faz sentido. PORQUE SERÍAMOS CASTIGADOS POR QUESTIONAMENTOS QUE NÃO SABÍAMOS QUE ERA PROIBIDO FAZER?

PORQUE SERÍAMOS CASTIGADOS SE ACABAMOS POR NOS DESVIAR PRA ALGUMA CRENÇA QUE DISTANCIAVA DO SENHOR, SENDO QUE ELE MESMO DISSE PARA PROCURARMOS SERMOS BONS E SEGUIR O CAMINHO DO SENHOR?

PORQUE SOMOS OBRIGADOS A VIVER TENTANDO CHEGAR A ALGUM CONHECIMENTO/COMPREENSÃO MAIOR OU O QUE SEJA SEM QUE NÃO TIVEMOS QUAISQUER TIPO DE ESCLARECIMENTOS MAIORES? E PIOR, SE SÓ NÃO CONSEGUÍSSEMOS CHEGAR LÁ E FICASSE TUDO BEM, AINDA VAI. MAS SOMOS CASTIGADOS POR NÃO CONSEGUIRMOS ISSO? CARAMBA,Eu tenho medo de tudo isso!!!

(PERDOEM-ME O DESABAFO)

Pois no fundo no fundo, eu vou no centro espírita, porque gosto do que ouço, como disse só vejo todos fazendo o bem se exigir compromisso ou pagamentos e que TENHO PAZ DE ESPÍRITO QUANDO ESTOU LÁ.

Aguardo sua manifestação e um abraço carinhoso e fraterno do irmão de caminhada aqui todo feioso com suas incríveis dúvidas, rs...

Deus abençõe

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha eu tento ser uma pessoa coerente e sempre procuro ver o lado bom das coisas, mais sou obrigado neste instante a saudar o nosso amigo pseudo-pseudal óh mestre de grande humildade que mede as palavras e procura não diminuir ninguém além de sempre deixar abertura para que cada um decida por si só. Realmente não acredito no que estou vendo neste fórum. Um verdadeiro deus de sabedoria. Salve Deus.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Devo talvez então pensar que na verdade Deus pode realmente não existir, não na forma que esperamos. Porque não faz sentido. PORQUE SERÍAMOS CASTIGADOS POR QUESTIONAMENTOS QUE NÃO SABÍAMOS QUE ERA PROIBIDO FAZER?

PORQUE SERÍAMOS CASTIGADOS SE ACABAMOS POR NOS DESVIAR PRA ALGUMA CRENÇA QUE DISTANCIAVA DO SENHOR, SENDO QUE ELE MESMO DISSE PARA PROCURARMOS SERMOS BONS E SEGUIR O CAMINHO DO SENHOR?

PORQUE SOMOS OBRIGADOS A VIVER TENTANDO CHEGAR A ALGUM CONHECIMENTO/COMPREENSÃO MAIOR OU O QUE SEJA SEM QUE NÃO TIVEMOS QUAISQUER TIPO DE ESCLARECIMENTOS MAIORES? E PIOR, SE SÓ NÃO CONSEGUÍSSEMOS CHEGAR LÁ E FICASSE TUDO BEM, AINDA VAI. MAS SOMOS CASTIGADOS POR NÃO CONSEGUIRMOS ISSO? CARAMBA,Eu tenho medo de tudo isso!!!

Olha Johnny, vou responder sua pergunta com próprios argumentos espíritas. E mesmo que o pseudo-pseudal ache que esse não é o melhor caminho (sem provocações, eu sei que esta não é uma doutrina "perfeita"), procurarei responder de coração.

Para começar, Deus não castiga por nada. Dizer que Deus castiga, nesse sentido da palavra, é chamá-lo de sádico (usando o termo do pseudo :lol: ).

Um absurdo maior do que esse é dizer que Deus castiga por não o conhecermos bem.

Se somos "castigados", é simplesmente consequência dos nossos atos. Pois bem, o que nos leva a maus caminhos não é nossa crença, e sim nossos atos.

Atualmente tenho estado em um modo que não importa se a pessoa é evangélica, Testemunha de Jeová, católica, espírita, budista, hinduísta ..... se a pessoa procura fazer o bem, para mim não há problema, deixe a pessoa com essa crença, com o tempo ela será mudada.

Meu Deus! Quantas não são as pessoas que possuem tão pouco conhecimento e fazem tanto pelos outros. Acham que estas serão castigadas por não conhecer a lei de Deus? Não serão, pois já as conhecem bem.

Por isso que não tenho me importado tanto com a prática projeciológica, ou estudos conscienciais. Primeiramente, busco a reforma interna, e tenho alcançado a felicidade de cada dia. Se as minhas crenças estiverem erradas, fico feliz com isso também, pois, ao mesmo tempo que não serei "castigado" por esses enganos, aprenderei sem parar.

Já fora dito que o modelo de Cristo não é dos melhores. Pois bem, não há como negar que muitos dos seus postulados são um exemplo de agir, e que ele (não importa por qual religião) ajuda MUITAS PESSOAS!

Se uma associação evangélica retira drogados das ruas e os ressocializa, eles não têm mérito só porque são evangélicos Johnny? Eu acho que têm! :lol:

Como já o disse, mesmo que as religiões e as crenças sejam ainda muletas para vós, não há como negar que elas auxiliam sim, e na medida da vossa elevação intelectual alcançaremos outros meios mais eficientes. Mas, nos dois casos, o que importa é fazer o bem.

Paz!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo que fazer o bem (consolo ou esclarecimento) vem em primeiro lugar. Mas conforme você vai estudando, vai percebendo que você pode fazer um bem maior, por que ficar dando paleativos (caridade) quando você pode resolver o problema (esclarecimento) e não os sintomas? Esse é outro ponto que eu acho que a doutrina espírita erra, mas ainda sim, mesmo eu achando que ela seja uma "furada" ela ainda consegue ser a "menos pior" se comparada com as outras cristãs. Não é o ideal, claro, mas é melhor que não fazer nada.

Achei algo curioso e que merece um parênteses:

Se uma associação evangélica retira drogados das ruas e os ressocializa, eles não têm mérito só porque são evangélicos Johnny? Eu acho que têm!

Claro que tem e tem muito! O problema com essa ressocialização é que o indivíduo vai sair de um vício e entrar noutro (alienação religiosa). Felizmente, é melhor ser viciado numa ideologia do que em tóxicos.

Em parceria com essas igrejas, existem as casas de reabilitação (dependendo da cidade, elas funcionam), essas promovem uma desintoxicação e verdadeira reabilitação, sem cunhos religiosos. O paciente vai entender que foi ele (por vontade própria) que saiu do vício e não que alguém (Cristo, Javé, Espirito Santo, pastor ou profeta XYZ) estalou os dedos e milagrosamente surgiu a vontade necessária para se afastar do vício. Também considero a possibilidade do indivíduo se agarrar na esperança da Teologia da Prosperidade, onde a cura do indivíduo está diretamente ligado ao quanto ele emprega a fé e esperança (Tornando o deus (Javé/Cristo) num Deus particular que mantém uma relação de troca de favores). Nessa Teologia, basta que o indivíduo coloque bastante fé que deus (Javé/Cristo) seria obrigado a prover uma vida de prosperidade em todos as áreas da pessoa. Exemplos claros dessa Teologia nos dias de hoje: IURD (Edir Macedo), Renascer em Cristo (Estevam Hernandes e Sônia Hernandes), Sara Nossa Terra (Robson Rodovalho), Assembleia de Deus (Silas Malafaia) etc.

Já fora dito que o modelo de Cristo não é dos melhores.

Dito e pode ser comprovado sem muito esforço, só precisamos ler a bíblia calmamente em sua forma integral e sem intepretar como diz em II São Pedro - 1:20-21.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Concordo que fazer o bem (consolo ou esclarecimento) vem em primeiro lugar. Mas conforme você vai estudando, vai percebendo que você pode fazer um bem maior, por que ficar dando paleativos (caridade) quando você pode resolver o problema (esclarecimento) e não os sintomas? Esse é outro ponto que eu acho que a doutrina espírita erra, mas ainda sim, mesmo eu achando que ela seja uma "furada" ela ainda consegue ser a "menos pior" se comparada com as outras cristãs. Não é o ideal, claro, mas é melhor que não fazer nada.

Concordo plenamente pseudo! Já dizem muitos que a educação é a única chave para o progresso, e que paleativos não nos farão avançar.

Dito e pode ser comprovado sem muito esforço, só precisamos ler a bíblia calmamente em sua forma integral e sem intepretar como diz em II São Pedro - 1:20-21.

Concordo também em certo grau. No entanto, há de atentar que - como eu já disse diversas vezes - nós infelizmente ainda necessitamos de muletas, tanto materiais quanto idealísticas. Mas não há como negar que a sociedade avança. E se não avança, nós estamos buscando avançar, e com isso estamos contribuindo.

Paz!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Amor, Humildade e Tolerância com base nisso me calo, mais antes gostaria de dizer o seguinte: Realmente quem ouve os audios do Saulo e conhece seu trabalho de humildade e simplicidade se encanta com a forma que ele trata da vida, infelizmente nem todos vêem desta forma e insistem na energia da indelicadeza e desprezo pelo próximo, boa sorte meu amigo desejo que um dia a humildade toque seu coração e como este caminho é inevitável não importa quanto tempo leve, um dia poderemos conversar. Abraço e que o Cristo planetário (Nosso Divino e Amado Mestre Jesus) lhe guie e ilumine.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cleyton, se você gosta de ouvir palavras lindas, confortantes e que não cutuquem seu modo de pensar, deveria ficar apenas ouvindo parábolas (literatura infantil) e vozes melífluas que cercam o proselitismo cristão. A partir do momento em que você decide participar de um fórum, deve saber que estará sujeito as mais adversas opiniões, cabe a você fazer um paralelo entre a sua ideia e a ideia exposta, caso a sua seja mais atual, refute a minha e exponha a sua, caso não, aprenda a se adaptar ao atual (neofilismo). Precisamos ter abertismo consciencial, ou seja, cabeça aberta para considerar (estudar e experimentar) opiniões adversas e até mesmo mudar nossos paradigmas caso reconheça algo mais avançado do que aquilo que você tem como referência.

Qual a diferença, para um debate racional, escrever prolixamente, cheio de adjetivos e figuras de linguagem se o que eu vou falar pode ser dito sem meandros, com clareza textual e impessoalidade?

A hora de debater e rever ideias é aqui (independente se estiver certa ou não, os argumentos expostos pelas partes definirão isso. Cabe aos debatedores - neofílicos - ajustar suas verpons para que no dia-a-dia da prática possamos ser o máximo coerentes, quanto for possível, com o que discutimos e avaliamos ser o mais atual para nossa evolução. Quer ser humilde, seja no dia-a-dia, não em um debate de ideias. Estamos aqui para aprender, errar e consertar. A hora de errar é aqui e agora, se mascaramos isso com uma suposta humildade, os defeitos ficarão igualmente maquiados e não serão resolvidos, tornando-se problemas maiores com o passar dos anos.

Pela forma de escrita impessoal do debate (argumentação) filosofar, ser carinhoso ou até mesmo humilde não contribui de forma alguma para o alto nível, tendo em vista que estamos tratando apenas de argumentos (completamente passíveis de refutação). Quem ler e achar arrogante, agressivo ou intolerante é porque o argumento em questão tocou em algum ponto pertinente da sua personalidade. Quando isso acontece, é normal, compreensivo (olha a tolerância) e positivo pois força a pessoa a avaliar (quando ela reconhece) o porque disso incomodar a ponto de apelar pro ad-hominem e sermão religioso.

Se não quer dar a cara a tapa, avise e respeitaremos sua abstinência, enquanto isso, considerarei seus argumentos, como qualquer outro, sem diferenciação, portanto, refutáveis.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pseudo-Pseudal,

Existe uma enorme diferença entre evolução intelectual e evolução moral. Fica claro ao ler os seus posts(não só deste tópico) que você têm um desenvolvido conhecimento; mas é só isso. Uma pessoa crítica, radical, orgulhosa, preconceituosa, vaidosa, insensível e sem a menor vontade de ajudar alguém. Visto que suas explanações mais parecem arrotos intelectuais movidos a satisfazer um ego, o seu, lógico.

Aliás, lavagem cerebral é o que você faz, pois ao mesmo tempo em que agrada a pessoa, logo depois agride(claro, me refiro à agressão verbal) e começa a impor tudo que seu ego acha ser bom. É como abrir a guarda de um pessoa para então aplicar um golpe(tipo karatê =D)

Colega, somos no mínimo 7 bilhões de pessoas nesse mundinho. Como você pode dizer que a maioria são religiosos tapados? Por acaso você sabe algo sobre as outras vidas dessas pessoas? Como impor para todas essas pessoas algo que só é bom para a sua pessoa?

A religião serve como muleta, uma ajuda para o ser se desenvolver. A religião não impõe, O HOMEM IMPÕE, o ego, exatamente como você está impondo em suas explanações. Quando a sua pessoa se refere ao espiritismo, eu interpreto quanto aos espíritas, aí sim eu consigo entender sua mensagem. As religiões, que hoje em dia, aos seus olhos podem lhe parecer inúteis, milênios atrás ajudaram na iluminação interior de cada ser humano e a consequente ascensão da Terra para um mundo de regeneração. Os conhecimentos de que você dispõe hoje em dia são fruto de todas as religiões, que talvez você mesmo já as tenha vivido. “O que seria das ramificações sem a base?”

Quando salientei sobre os protestantes, me referi sobre a divergência criada na época 3xx da era cristã. Os principais bispos cristãos pregavam que Jesus e Deus eram um só e o arianismo negava a consubstancialidade entre Jesus e Deus, que os igualasse, e fazia do Cristo pré-existente uma criatura, embora a primeira e mais excelsa de todas, que encarnara em Jesus de Nazaré. Após Ário, muitos outros encarnaram para lutar por trazer o Cristianismo de volta à pureza original. Ou seja, com a queda da essência cristã(primitivo) após a criação da Igreja Católica Apostólica Romana a “bola” pulou para os protestantes.

Entendeu? É como uma força puxando/ocultando os ensinamentos cristãos e outra força puxando/descobrindo, expondo os ensinamentos verdadeiros, os primitivos abordados por Cristo. No meio dessa disputa estamos nós, os encarnados. Então cabe a pessoa escolher seu caminho. Por isso utilizei o termo “falsos profetas”.

Pregação é impor, dizer o certo e errado, reprimir, controlar, tomar o livre-arbítrio. Particularmente, acho que entre você e eu, a sua pessoa é a mais compatível com a palavra “pregação”, pois em todos os momentos você, Pseudo-Pseudal, joga na cara o que é errado, ridiculariza e por fim deixa em entrelinhas o modelo certo a seguir, que claro, é o seu modelo único! Se você quer falar bem da sua crença ñ é necessário falar mal das outras.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pseudo-Pseudal,

Existe uma enorme diferença entre evolução intelectual e evolução moral.

As religiões, que hoje em dia, aos seus olhos podem lhe parecer inúteis, milênios atrás ajudaram na iluminação interior de cada ser humano e a consequente ascensão da Terra para um mundo de regeneração. Os conhecimentos de que você dispõe hoje em dia são fruto de todas as religiões, que talvez você mesmo já as tenha vivido. “O que seria das ramificações sem a base?”
Pregação é impor, dizer o certo e errado, reprimir, controlar, tomar o livre-arbítrio. Particularmente, acho que entre você e eu, a sua pessoa é a mais compatível com a palavra “pregação”, pois em todos os momentos você, Pseudo-Pseudal, joga na cara o que é errado, ridiculariza e por fim deixa em entrelinhas o modelo certo a seguir, que claro, é o seu modelo único! Se você quer falar bem da sua crença ñ é necessário falar mal das outras.

QUE POST FANTÁSTICO!

Embora seja um post agressivo, não há como negar que as religiões são uma coisa boa, mesmo que ainda como muletas para nós. Criticar essas religiões, chamá-las de "furada" é um disparate.

Por isso não critico quem é de outra religião, não importa qual seja. Mesmo que não seja o melhor meio de evolução intelectual, MILHÕES de pessoas elevaram-se moralmente por meio delas.

Como já disse antes, para mim a evolução moral vem em primeiro lugar. Só olhar para os bem aventurados dessa terra: pouco conhecimento científico, mas são lembrados até hoje, e com certeza não se encontram mal agora.

Quanto à questão das críticas pessoais, não entro nesse tocante, mas concordo em alguns pontos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tanto o S.M quando o "erudito" Olavo de Carvalho se analisados fora do âmbito cristão, pode-se constatar que eles acabam por destruir a vida de milhares de pessoas com as suas apologias e apelos enfiados de guela abaixo na massa impensante.

Depois de ler seu relato, fiquei feliz pois você ser mais um a sair da condição de religioso tapado, mas também fiquei triste pois você saiu dessa condição e iniciou outro processo de lavagem cerebral. De qualquer forma, se você se sente bem onde está, boa sorte.

Meu Deus pseudo, que tipo de comentário é esse? Realmente coaduna com a sua provável postura cosmoética universalista? Nesse ponto concordo com o Persever.

Se os ad hominens vieram contra você, não foram de graça. Tal que eu e muitos outros aqui discutimos temas mais polêmicos e tudo acaba bem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Perserver, concordo plenamente que exista uma diferença gigante entre evolução intelectual e moral, no entanto, meu objetivo aqui é aumentar mais ainda o intelectual e quem sabe, cutucar algumas pessoas para o pensamento crítico e a descrença em tudo e todos. O conhecimento moral conquistamos no dia-a-dia, não em livro de boas maneiras, os que existem são falhos pois cada pessoa é única e se manifesta diferentemente, o que necessitaria de um livro personalizado para cada um.

Também concordo com você ao dizer que eu quero satisfazer meu ego, estou estudando (leia-se estudando mesmo), quero ver resultados, você não? Você estuda muito para uma coisa, faz a prova e não pega o resultado? É exatamente disso que se trata, pôr em debate conhecimentos teóricos que eu adquiri ao longo dos estudos. Enquanto eu conseguir manter meu posicionamento dentro da linha racional de debate (embasado), continuarei. Prova disso e o Elopes não me deixa mentir que foi a minha retirada de um debate sobre artes marciais, percebi, por conta própria, que eu não conseguiria sustentar minha posição e expus isso de forma transparente.

Conhecimento intelectual é um otimizador para o conhecimento moral (por causas óbvias), no entanto, o conhecimento moral (em sua maioria) é desenvolvido de acordo com 2 fatores que eu elenquei (não por ego, mas por não ter fonte embasando): mesologia e paraprocedência. A mesologia, como o Google pode responder, é basicamente um conjunto de fatores que influenciam na percepção moral (formação do caráter etc) de um indivíduo, nesses fatores temos, criação familiar, escola, amigos, mídias, cultura do país e da cidade etc, e a paraprocedência dita como essa consciência realmente é. A mistura desses 2 grandes fatores desenvolve o primeiro senso de moral que uma pessoa terá ao ressomar (por isso algumas crianças pequenas batem nos amigos e outras não). Logo após isso, se ela apenas viver a vida, vai desenvolver um senso de moralidade de acordo com a mesologia. Caso ela estude, ou seja, desenvolva seu intelecto, ela pode ter discernimento suficiente para criar seus próprios valores morais (condição de autonomia consciencial).

Apenas fazendo uma ressalva. Existem analfabetos tão morais quanto Cristo ou Buddah, como também existem intelectuais da mesma forma. É o óbvio mas pensarão que eu estou rebaixando aquele que não estuda.

Aliás, lavagem cerebral é o que você faz, pois ao mesmo tempo em que agrada a pessoa, logo depois agride(claro, me refiro à agressão verbal) e começa a impor tudo que seu ego acha ser bom.

Ai você se enganou. A todo momento, e se você leu mesmo meus posts perceberá que além de fazer referência a conhecimentos externos ao meu, peço a todos para pesquisar e experimentar.

Considerar estudo, crítica e experimentação como lavagem cerebral, não sei o que considerar "discernimento" lúcido e auto e heterocrítica. Se eu estou argumentando algo, cabe a vocês passarem isso pelos crivos da crítica e da razão. "O que eu disse faz sentido?", "Tem lógica?", "Vou realmente conferir esse conhecimento e ver se esse "mané" ta falando a verdade". Façam isso, pelo amor de Deus! Isso é o que eu venho tentando mostrar com toda essa enchurrada de críticas e refutações. Meu objetivo aqui, além de agregar conhecimento conhecendo a visão de vocês, é justamente provocar reflexão, cucutar, mexer nas feridas, infelizmente, não estou aqui pra passar a mão na cabeça e dizer que está tudo bem, pois em grande parte, não está! Falta discernimento não para compreender ou debater, longe disso, falta discernimento básico para apenas não seguir a cabeça dos outros, falta discernimento básico para validar as informações vistas, quando eu falo validar pode colocar junto a experimentação.

Colega, somos no mínimo 7 bilhões de pessoas nesse mundinho. Como você pode dizer que a maioria são religiosos tapados? Por acaso você sabe algo sobre as outras vidas dessas pessoas? Como impor para todas essas pessoas algo que só é bom para a sua pessoa?

Não sei nada sobre ninguém, mas sei de um denominador comum à 2/3 da população mundial. A religião. Não preciso saber de mais. Se a pessoa ler com calma e sem fé o próprio livro sacro, ela não fica. Ela vai perceber que Javé não é nem de longe um Deus 100% bondade como pregam, misericordioso etc. E muito menos os outros deuses. Pelo contrário, vai ver as atrocidades que esse suposto deus causou.

A religião serve como muleta, uma ajuda para o ser se desenvolver. A religião não impõe, O HOMEM IMPÕE, o ego, exatamente como você está impondo em suas explanações. Quando a sua pessoa se refere ao espiritismo, eu interpreto quanto aos espíritas, aí sim eu consigo entender sua mensagem. As religiões, que hoje em dia, aos seus olhos podem lhe parecer inúteis, milênios atrás ajudaram na iluminação interior de cada ser humano e a consequente ascensão da Terra para um mundo de regeneração. Os conhecimentos de que você dispõe hoje em dia são fruto de todas as religiões, que talvez você mesmo já as tenha vivido. “O que seria das ramificações sem a base?”

Quem criou a religião? O Homem, não?

Sim, também concordo que a religião compôs, ao longo das vidas sucessivas, direto ou indiretamente meu conhecimento intelectual ou até mesmo científico, não nego! Mas isso não significa que devemos mante-la quando já se tem algo mais avançado: Constituições, leis, conceitos de ética, democracia (fora alguns países), direitos civil e humanitário, humanismo, igualitarismo e um bando de ismos a mais. Não precisamos mencionar os psicólogos e o bom trabalho que fazem, mostrando as pessoas o auto-conhecimento sadio etc.

Quando salientei sobre os protestantes, me referi sobre a divergência criada na época 3xx da era cristã. Os principais bispos cristãos pregavam que Jesus e Deus eram um só e o arianismo negava a consubstancialidade entre Jesus e Deus, que os igualasse, e fazia do Cristo pré-existente uma criatura, embora a primeira e mais excelsa de todas, que encarnara em Jesus de Nazaré. Após Ário, muitos outros encarnaram para lutar por trazer o Cristianismo de volta à pureza original. Ou seja, com a queda da essência cristã(primitivo) após a criação da Igreja Católica Apostólica Romana a “bola” pulou para os protestantes.

Exato, no século IV, teve a famosa batalha de Cartago (Dividindo esses grupos cristãos). No próprio século IV, surgiu também o concílio de Niceia (onde foi oficializado que Jesus era Deus (mais tarde, em outro concílio, foi decidido que Maria era mãe de Deus), mas não vejo conexão histórica entre essa dissidência e o surgimento do pensamento protestante. Até porque o briga dos Arianos, como você mesmo disse, era pra que Jesus não fosse considerado da mesma natureza de Deus. Só que os protestantes entram nessa história no século XV onde Lutero (idealizador) não aceitava o catolicismo romano medieval por seus métodos, obviamente.

Entendeu? É como uma força puxando/ocultando os ensinamentos cristãos e outra força puxando/descobrindo, expondo os ensinamentos verdadeiros, os primitivos abordados por Cristo. No meio dessa disputa estamos nós, os encarnados. Então cabe a pessoa escolher seu caminho. Por isso utilizei o termo “falsos profetas”.

Por isso repito, discernimento é a melhor opção ante qualquer lado.

Pregação é impor, dizer o certo e errado, reprimir, controlar, tomar o livre-arbítrio. Particularmente, acho que entre você e eu, a sua pessoa é a mais compatível com a palavra “pregação”, pois em todos os momentos você, Pseudo-Pseudal, joga na cara o que é errado, ridiculariza e por fim deixa em entrelinhas o modelo certo a seguir, que claro, é o seu modelo único! Se você quer falar bem da sua crença ñ é necessário falar mal das outras.

Concordo plenamente com seu conceito de "Pregação", entretanto, você poderia colocar certas diferenças cabais entre esse conceito e a sua dedução. Como por exemplo o abertismo para debate e refutação, também imponho que a pessoa estude e experimente, saia do corpo e veja a grande mentira que ela acha que é verdade. Digo o que eu acho que é certo (de acordo com a minha experiência) e o que eu acho que é errado (justificando). Também não disse hora nenhuma que meu modelo é único, já disse em alguns posts que "antes de tudo é fazer o bem seja pela consolação ou esclarecimento" (se não foi isso é praticamente isso).

Pelo contrário, não tenho crença, tenho descrença. Não entendi a conexão entre falar bem da suposta "minha" e falar mal das outras. Não posso falar mal das outras (justificando)? Se eu, em algum momento, falei mal sem justificar, me avise que eu justifico.

Espero que alguém se incomode o bastante para refletir à respeito, se pelo menos 1 fizer, já fico satisfeito. O modelo que eu deixo explícito (não é nem nas entrelinhas) é o modelo da crítica, do estudo e da experimentação. Como também deixo bem claro que eu sou estudante da conscienciologia, por que haveria de colocar nas entrelinhas? A única coisa que eu coloco nas entrelinhas é minha identidade pois além de não fazer diferença na argumentação eu teria complicações no âmbito do trabalho e ainda não tenho esse luxo de não trabalhar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estava respondendo!!! :D

Meu Deus pseudo, que tipo de comentário é esse? Realmente coaduna com a sua provável postura cosmoética universalista? Nesse ponto concordo com o Persever.

Se os ad hominens vieram contra você, não foram de graça. Tal que eu e muitos outros aqui discutimos temas mais polêmicos e tudo acaba bem.

Sim, ser cosmoético e universalista muitas vezes não é fazer vista grossa com coisas que você acha errado, é alertar e tentar provocar uma reflexão para que a pessoa saia daquela zona de conforto e uma provável auto-mimese evolutiva - condição onde a pessoa fica vidas e vidas realizando as mesmas coisas patológicas - fumar é um exemplo óbvio, beber também e por que não a vida religiosa? Imagine-se vidas e vidas achando que quando você morrer vai ser julgado pelo Pai e terá dois caminhos apenas: Céu e inferno.

Você Elopes, teria preferência por passar mais vidas e vidas acreditando nisso ou que alguém te desse um "sacolejo" e mandasse você estudar e sair do corpo pra constatar que isso não passa de bobagem?

EDIT: Amparador não é o que passa a mão na cabeça mas o que briga com você e diz seus podres. Quem passa a mão na cabeça vendo a coisa errada é o assediador (É apenas um ditado popular com os nomes trocados).

E como disse antes, fico satisfeito e acho justo receber os ad-hominens (nem todos, é claro), significa que ao menos alguns entenderam a mensagem e foram postos à reflexão (não significa que os outros não).

A questão é que forçar a pessoa a refletir é um caminho rápido para a autonomia consciencial. O processo pode ser árduo (pra não falar insalubre) e cheio de dificuldades, mas os resultados são em sua maioria positivos e numa visão macro, cosmoéticos, pois não estou "tratando" do aqui e agora e sim de provável uma sequência de vidas e vidas naquele mesmo processo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.