• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sign in to follow this  
Jayrinho

[DÚVIDA] Iniciante...

Recommended Posts

Tem uns 15 dias que tento fazer V.A. , mas nunca consigo me concentrar direito. Cláro que agora tenho maiis facilidade com a concentração, mas não passa disso. Teve um diia que meu rosto começou a formigar, um calor da zorra (rs) :shock: aí desconcentrei e saí disso. Estou sonhando mais, porém, só conseguir conciência no sonho uma vez. Uma coisa me intriga é que qndo começo as técnicas tenho muito calor e acabo desconcentrando e tenho uma pulsação muito forte no centro da testa, :roll: será que tm alguma coisa a ver com o chackra frontal? Essa pulsação é muito fácil de eu sentir, em qualquer momento do dia é só eu me concentrar no centro da testa que sinto isso. :mrgreen:

Queria alguma ajuda de vcs para eu conseguir algum avanço nas técnicas.

Obrigado pela atenção , muita luz e que DEUS abençoe á todos. :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para resultado em 15 dias está ótimo!

Eu consegui minha primeira projeção em uma desses "pequenos resultados" iniciais.

O início é brabo mesmo, ainda mais dependendo da sua idade. Eu com 17 anos consegui em menos de 1 mês, hoje com 28 estou a 1 ano de tentativas semi-frustradas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jayrinho, ao que tudo indica tu terás uma projeção facilmente.

Em um áudio, o Wagner Borges fala sobre a pulsação na testa ser o chakra frontal, sim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
O início é brabo mesmo, ainda mais dependendo da sua idade. Eu com 17 anos consegui em menos de 1 mês, hoje com 28 estou a 1 ano de tentativas semi-frustradas.

Não acho que isso proceda ou faça diferença. Tenho 17 anos e tenho grande dificuldade em me projetar, não acho que aos 28 teria mais dificuldade ainda... até porque senão a coisa complica! :lol::lol::lol:

;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá...

Olha eu nunca tive pulsaçoes forte e me projeto facilmente acho que cada um tem seu tempo e se está muito dificil é que você não teve tão pronto quanto você pensa que está.

Espero ter ajudado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

BEM FAÇA ESSES EXERCICIOS PARA ATIVAR SEU CHAKRA FRONTAL DEPOIS DE PRATICAR BASTANTE AI SIM VOCÊ VAI CONSEGUIR ÓTIMOS RESULTADOS QUALQUER OUTRO DÚVIDA ME PROCURE NAMASTÊ.

CHAKRA FRONTAL EXERCICIOS

1ª parte: acalmando a mente.

Sentado confortavelmente, feche os olhos.

Olhe (com os olhos fechados) a região entre as sombrancelhas.

Observe esse "espaço escuro" que se forma bem acima dos olhos fechados. Convencionaremos chamar essa região de "Tela Mental".

Observe sua tela mental.

Observe as variações de intensidade de luz, cores, movimento, forma...

Apenas permaneca como observador, evitando focar a visão interna em algo específico.

Busque formar a imagem de uma tela (como a de um cinema) e passe a projetar sobre ela imagens onde você pode ver o carinho, o amor, a humildade, a paciência serem expressadas.

Se você não se lembra desses momentos, crie essas imagens sobre a tela.

Busque deixar sua mente imersa em sentimentos de virtude.

Resumindo: Eleve os pensamentos.

Passe a se concentrar em seu corpo.

Se sentir que o corpo precisa de ajuste, ajuste seu corpo.

Faça uma rotação de consciência pelo corpo.

Fique 5 segundos em cada parte, consciente da parte corporal e de sua respiração fluindo livremente e de forma natural no local do corpo (como se respirasse por ela):

Fique consciente do topo da cabeça;

de sua suas temporas;

de suas orelhas;

de sua testa;

da ponta do nariz;

das bochechas;

da ponta do queixo;

de seu pescoço;

de seus ombros;

de seus braços;

de suas mãos;

de seu peito;

de seu abdomên;

de suas costas;

de sua coluna;

de seu quadril;

de suas nádegas;

de suas coxas;

de seus joelhos;

de suas canelas;

de seus pés;

dos dedos dos pés;

Repita o processo no sentido contrário, ou seja, dos dedos dos pés ao topo da cabeça.

Tenha três ciclos de respiração profunda, enchendo bem os pulmões e soltando um suspiro bem gostoso.

2ª parte: Ativando o fluxo de energia no chakra

Volte a se concentrar no ponto entre a sombrancelhas.

Deixe bem claro à você o que você vai fazer: Aumentar o fluxo de energia no seu chakra frontal.

Lentamente passe a se concentrar no centro de sua testa, num ponto cerca de 3 dedos acima do centro entre as sombrancelhas.

Nesse local, construa lentamente a partir do centro um círculo azul índigo.

Imagine que você está pintando sua testa, que possui um pincel imaginário...

Vá gradualmente aumentando o diâmetro desse círculo até ele atingir o tamanho de uma bola de tenis.

Continue imaginando o movimento de prenchimento do circulo com cor azul.

Esse azul não é opaco. É brilhante, como se estivesse misturado a purpurina azul.

Após construir esse círculo azul, fique concentrado nele por cerca de 3 min.

Depois desse período, volte a se concentrar no centro do círculo azul.

Nesse ponto, faça surgir um outro círculo menor de cor amarela.

Esse círculo amarelo tem o diametro de uma cereja e fica bem no centro do círculo azul.

Vá "pintando" esse círculo lentamente. Imagine, sem pressa, o círculo sendo completamente preenchido de amarelo.

Esse amarelo também é brilhante, como se tivesse purpurina amarela misturada nele.

Fique cerca de 3 min. se concentrando só no círculo amarelo.

Depois desse período, fique mais 1 minuto visualizando os dois círculos ao mesmo tempo.

Quando a visualização dos dois círculos ao mesmo tempo estiver dominada, passe ao estágio seguinte

3ª parte: aumentando o fluxo prânico no chakra.

Com a visualização plena dos dois círculos em sua testa, passe a sentir sua respiração.

Sinta o ar entrar e sair...

Não force a respiração em nenhuma hipótese.

Respire NORMALMENTE.

De posse da consciência de sua respiração, volte a perceber os círculos.

Ao inspirar visualize que o ar entrar pelo círculo amarelo, fazendo o brilho dele aumentar consideravelmente.

Ao expirar, visualize o brilho amarelo diminuir e o círculo AZUL brilhar intensamente.

Vá alternando a consciencia da respiração nos círculos.

Fique concentrada na variação do brilho e na interação da respiração com eles.

Quando tiver dominado essa interação brilho/respiração passe para o próximo passo

LEMBRE-SE: não force o ar para entrar ou sair! Respire normalmente. Se sentir tontura ou formigamento na face, você está respirando

errado! Pare a prática.

4ª parte: imersão na prática - lucidez

Adicione a repetição mental do mantra AH (ahhhhhhhh) ao inspirar e expandir o brilho amarelo.

Adicione o mantra KSHAM (quisham) ao expirar.

AH é um bija mantra de ativação energética, de presença, foco.

KSHAM é bija mantra de Shiva, representa a Consciência Cósmica.

Use o AH para te trazer firmeza na prática, austeridade, energia e disposição para a vida.

O KSHAM tem o sentido da presença dos amparadores (mentores, guias) nos "bastidores" de sua consciência normal. Proteção espiritual ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites
O início é brabo mesmo, ainda mais dependendo da sua idade. Eu com 17 anos consegui em menos de 1 mês, hoje com 28 estou a 1 ano de tentativas semi-frustradas.

Não acho que isso proceda ou faça diferença. Tenho 17 anos e tenho grande dificuldade em me projetar, não acho que aos 28 teria mais dificuldade ainda... até porque senão a coisa complica! :lol::lol::lol:

;)

Quanto mais velha a pessoa é, mais "enraizada" ela está nessa dimensão. Mais tempo acostumado a se manifestar apenas com esse veículo, mais tempo pensando e agindo com base apenas nessa dimensão..

São fatores que dificultam esse processo.

Não pensem que em 1 mês, 2 meses, 6 meses você vai retirar todo o condicionamento mental de manifestação física e irá se tornar um projetor consciente, desbravador do cosmos. Você pode conseguir 1 ou 2 projeções patrocinadas nesse caminho, mas dominar o negócio.. São anos, décadas. Até você conseguir desvincilhar o pensamento puramente físico, as barreiras do corpo, não é questão de fazer técnica todos os dias, a grande questão é mudar a cultura mental. Como o Waldo diz: "É pensar como consciex".

O que acontece na maioria das vezes é o sujeito descobrir hoje o assunto, passar 1 semana estudando e na outra se não conseguir resultados fica frustrado e com raiva, achando que não funciona, que é perda de tempo, que é isso e aquilo.. O cara não deu tempo nem de acostumar com a ideia do paradigma consciencial, nem vou longe.. ele nem acostumou a ideia de que pode controlar a própria energia, quanto mais sair do corpo, passear pelas dimensões, brincar de lutinha com assediador etc.

Se dê o tempo para falhar ou acertar. 15 dias não é nada. Faça metas de, no mínimo, 3 meses quando se trata de energia ou projeção.

Share this post


Link to post
Share on other sites
O início é brabo mesmo, ainda mais dependendo da sua idade. Eu com 17 anos consegui em menos de 1 mês, hoje com 28 estou a 1 ano de tentativas semi-frustradas.

Não acho que isso proceda ou faça diferença. Tenho 17 anos e tenho grande dificuldade em me projetar, não acho que aos 28 teria mais dificuldade ainda... até porque senão a coisa complica! :lol::lol::lol:

;)

Olha, pior que faz uma grande diferença. Além dos fatores que o amigo acima respondeu (estar mais enraizado, acostumado e etc...), também tem o fato de que com 17 anos, geralmente ainda não se é casado, não se tem filhos, não sofre acoplamento aurico (geralmente dorme sozinho na mesma cama), não trabalha 10 horas por dia e passa por 4 de trânsito, não engole tanto sapo, não tem tantas obrigações e responsabilidades na cabeça...enfim, inúmeros agravantes!

Eu creio que não faça diferença quando desde jovem já se aprendeu a dominar as energias, os pensamentos e etc, mas a idade em que se inicia o processo sim, essa faz a diferença.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Persisto na relativização da influência da idade na projeção. Um possível agravante? Sim. Mas não suficientemente influente.

Dos inúmeros relatos que já vi por aqui, digo que a questão é sim relativa. Já vi pessoas de 28 anos que aguentam sapo de chefe, tem filhos, acoplamento áurico... e se projeta naturalmente e com facilidade. Lembro-me até um relato de uma mulher que se projetava na cama com o marido e três gatos dormindo. :lol:

Eu creio que não faça diferença quando desde jovem já se aprendeu a dominar as energias, os pensamentos e etc, mas a idade em que se inicia o processo sim, essa faz a diferença.

Creio que é questão de idade sim, mas de idade na ideia de tempo em que a pessoa, encarnada ou não, pratica essa questão projeciológica. Isso percebe-se em muitos projetores que, ao projetarem-se desde criança, descobrem que desde vidas passadas já projetavam-se.

Somo também o fato da maturidade, em que é de ressaltar que por vezes um jovem de 17 anos pode ser imaturo, um idoso de 60 anos pode ser imaturo (em relação à espera e paciência à projeção). Não importa muito as correrias do dia a dia, pois que, se fosse assim, os que possuem largo tempo livre projetariam-se facilmente, o que é uma pressuposição absurda.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olha, pior que faz uma grande diferença. Além dos fatores que o amigo acima respondeu (estar mais enraizado, acostumado e etc...), também tem o fato de que com 17 anos, geralmente ainda não se é casado, não se tem filhos, não sofre acoplamento aurico (geralmente dorme sozinho na mesma cama), não trabalha 10 horas por dia e passa por 4 de trânsito, não engole tanto sapo, não tem tantas obrigações e responsabilidades na cabeça...enfim, inúmeros agravantes!

Muitos fatores que você citou não são intrínsecos à aqueles que já tem uma idade média (20 a 40 anos). Por via contrária, há projetores (como já destaquei), que passam por TUDO isso e projetam-se facilmente. Nos próprios relatos percebe-se isso facilmente.

Claro, a questão do tempo encarnado e influência projetiva procede, e muito. Nada obstante, o esforço e a superação das barreiras pessoais projetivas superam qualquer idade.

Mas claro, há relevância na questão, mas acredito que é menor do que pensais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Elopes, em argumentações desse tipo, deve-se nivelar por baixo. Isto é, devemos considerar que ninguém tem facilidade para se projetar e que todos devem treinar/estudar para conseguir. Se entrarmos em mérito de vidas passadas, tudo o que a gente falou aqui é passível de refutação devido as exceções.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Elopes, em argumentações desse tipo, deve-se nivelar por baixo. Isto é, devemos considerar que ninguém tem facilidade para se projetar e que todos devem treinar/estudar para conseguir. Se entrarmos em mérito de vidas passadas, tudo o que a gente falou aqui é passível de refutação devido as exceções.

Como já fora dito muitas vezes aqui, a idade não importa muito quando o assunto é maturação consciencial. Acredito que não há de falar em nivelamento por baixo, mas sim em limitabilidade desnecessária.

Concordo que todos tem de treinar e estudar para conseguir, no entanto, defendo minha posição anterior: embora o tempo que estejamos encarnados possa ser um contribuinte para a dificuldade energética, muito mais contribuinte é a experiência pretérita e predisposição. Se cada um possui sua sinaléticas energéticas e estágio projetivo e vibracional previamente passível de análise, então claramente há influência pretérita muito mais ampla que imaginamos, intra ou extrafísica.

Pararei por aqui, pois que acho que fugimos um pouco do assunto. Desculpe-me por isso! :D

Gostei dessa discussão. :lol:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo plenamente com tudo o que você disse, só não acho produtivo agregar todas essas variáveis extrafísicas num contexto que claramente é intrafísico.

Pois se fosse tão simples, eu diria apenas o seguinte.. Não precisa fazer nada, uma hora sua paraprocedência, sua identidade extrafísica e seus cons serão recuperados e você conseguirá se projetar. Entende? A grande dificuldade está em libertar-se do mundo físico, romper os paradigmas mecanicistas e reducionistas. É ficar 12 horas na rua trabalhando, chegar em casa, ter de dar atenção a família e ainda ver (trabalhar) espiritualidade nisso tudo. É disso que estou falando e que o Grangrel sintetizou com maestria.

Só que repetindo, seu pensamento está corretíssimo (ao meu ver), só achei que ficou deslocado justamente pelo desnível entre espiritualidade nata e espiritualidade adquirida.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fantástico, concordo também. Essa ainda é uma questão relativa e pífia de estudos (influência da idade). Mas nosso pensamento realmente coaduna em tudo! :lol:

abç!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this