Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Sidinei

B-Membros
  • Posts

    616
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    44

Everything posted by Sidinei

  1. Acho muito interessante esses estudos sobre o cerebro e como podemos ser influenciados pelo meio. A impressão que tenho é que a influência do meio é tão grande que nos entorpece e nos faz termos uma ilusão sobre o que nós somos.
  2. Posso dar a minha opinião? Essa é uma questão que tenho pensado muito nos últimos tempos. Parece que, como pessoa, agora com 50 anos, não sou muito diferente do que eu era aos 20, 25 ou 30 anos. Olhando por esse ângulo, tendo a concordar com o conceito hinduísta de roda de sansara. Parece que sempre estamos fazendo as mesmas coisas, repetindo os mesmos erros, numa lei do eterno retorno. Contudo, tenho a impressão que melhorei um pouco do que eu era antes. Então, concordo com o Sandro que o normal é mudar pouco em uma vida. Talvez essa mudança pequena nos deixe a impressão que não houve mudança, que ainda somos os mesmo de 20, 30 ou 40 anos atrás. Mas se algo mudou, ainda que pequeno, não somos mais os mesmos.
  3. Olá @pilintra5626. Não ver espíritos é o mais normal, pelo menos pra mim. Quando tive saídas clássicas, pouquíssimas vezes vi alguém. Em geral é só espaço vazio. O que me deixou com a pulga atrás da orelha foi o que vc disse aqui: "Só consigo ir para lugares que eu conheço, qualquer lugar diferente é impossível...." Como é que ocorre esse processo de teletransporte? Vc considera que está 100% lúcido nas suas projeções?
  4. Sobre me chamarem de Profeta, eu tenho um palpite. Sabe aqueles caras que têm esquisofrenia ou algum transtorno do tipo, e que ficam na praça ou esquinas falando um monte? Desconfio que esse seja eu no astral quando estou ou estava sonâmbulo...hehehe Como eu conheço razoavelmente bem a Bíblia e tenha ido pro seminário, quem sabe eu não ficava fazendo esse tipo de coisa no astral e acabei sendo conhecido por lá como o Profeta. Esse é o meu palpite..hahaha
  5. Mais uma saída...e essa foi longa. Acordei por volta das 1:30 horas... levantei, tomei uma água e voltei pra cama. Fiz uma movimentação energética e mentalizei que, sempre que eu despertasse, eu faria o OM para testar. Acordei por volta das 5 horas novamente e tentei dormir, mas atento nos detalhes...de repente vi algo perto do meu pé e quis espantar... então percebi que estava estado hipnagogico. Logo surgiu a oportunidade e fiz o OM e tive certeza que estava no astral. Então tratei de sair da cama. Concentrei-me na porta do quarto para sair e quando estava me dirigindo para a porta apareceu um tipo de uma sombra toda escura em forma humanoide tentando me impedir... Então só lembro que esbravejei: "ahh...vai kh" hahahaha E passei direto, abri a porta e fui pra sala, mas fui logo puxado de volta pro corpo. Então pensei em sair com mais calma e devagar. Aproveitei pra observar e resolvi, deitado na cama, ver se eu encontrava o famoso cordão de prata...e encontrei. Passando a mão na testa consegui senti-lo... não tinha todo aquele glamour que eu imaginei. Era um cordão relativamente fino, lembrava um pouco um cordão umbilical,... parecia muito sensível e o meu cordão estava misturado ao cabelo no início, até uns 30 ou 40 cm da testa. Me pareceu um mecanismo meio estranho..hahaha...mas ok, funciona. Então resolvi sair pra valer, mss não vou entrar em todos os detalhes da experiência.... Teve um ser que tentou várias vezes se disfarçar em minha esposa dizendo que queria fazer amor comigo e eu olhava: "cara, tu não é a minha esposa... hahaha" era uma plasmagem muito tosca e eu estava muito lúcido... então, sem chance pra ele ou ela..hehehe Vou tentar resumir... saí do quarto, levei minha esposa junto, fui no quarto de duas das minhas filhas, também levantaram comigo...obs: infelizmente elas não lembram de nada. Abri a porta da sala, ascendi as luzes da varanda e então veio um cara que colocou as duas mãos no meu rosto e disse:"vc acordou? Vc está desperto?" E eu respondi: "sim, sim, está tudo bem comigo, eu estou lúcido " O cara saiu correndo e gritando, anunciando pra todo mundo: "O profeta acordou, o profeta acordou" Acho que esse devia ser o meu apelido, vai saber hahaha.... Rapidamente me cercaram uns 7 ou 7 espíritos e queriam perguntar um monte de coisa pra mim e então falei... " Vão com calma, se vcs me perguntarem coisa demais eu não vou lembrar quando acordar" Então uma senhora magra, bem vestida, com aparência de uns 65 anos, cabelos curtos, platinados, e com a marca de costura nos lábios, me fez uma pergunta. "Qual é a indumentária correta para se enterrar uma pessoa?" De alguma forma consegui perceber o que ela pensava. Ela pensava que estava alí porque tinha pintado o cabelo antes de morrer e não estava com a roupa adequada. Eu olhei pra ela e falei com muito carinho: "Minha querida, não quero que vc fique triste ou chateada comigo, mas não existe uma indumentária correta." Falei mais umas coisas e depois disse que agora eu tinha que ir. Então o povo começou a dispersar. Me lembro de um velhinho baixinho que saiu reclamando: "Não aguento mais ficar nessa noite que nunca acaba." Tinha muito movimento na rua de espíritos e da minha casa dá pra ver o cemitério e lá também tinha uma movimentação.
  6. Parece-me que tudo isso é próprio da natureza humana. Sempre, em todo lugar, em qualquer ideologia ou religião (que no fundo pra mim é só mais um tipo de idelogia), haverá os moderados e o radicais. Tem muito cristão gente boa, mas tem muito que não vale um ovo, e isso se aplica a todas as religiões, crenças, ideologias ou seja lá o que for. Então sim, há as feministas radicais e para mim essa radicalização é da natureza humana. O extremismo é sedutor para as grandes massas pois é de fácil assimilação...ou uma coisa é ou não é. Não há espaço para ponderações, nuances e vários espectros de um mesmo ponto. Ser moderado exige, ao meu ver, mais raciocínio, coisa que não é necessária com o extremismo...ou é preto ou é branco. É um discurso mais fácil.
  7. Cezar, tem também outras pontos que seria interessante vc observar. Veja se vc não tem alguma hipersensibilidade, seletividade alimentar ou isolamento social. Às vezes o TDHA é confundido com o autismo nível 1 de suporte ou popularmente conhecido como autismo leve ou Asperger. Vou deixar um artigo sobre TDHA e um vídeo sobre autismo. https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/especial-publicitario/santa-casa-braganca-paulista/saude-braganca-paulista/noticia/2021/01/27/tdah-ou-tdha-hiperatividade-o-que-e-e-por-que-precisamos-falar-sobre.ghtml
  8. Hoje, de manhã cedo, fiquei mais um pouco na cama e tive uma nova experiência. Fiquei na dúvida se era um sonho lúcido ou uma projeção. Estou mais propenso a achar que era uma projeção, por conta de um teste que fiz, mas não dá pra ter certeza. Eu estava em uma casa que pensei ser a minha casa, mas não era. Foi quando pensei: será que é minha casa, será que estou sonhando ou no astral? Fiz o teste do OM que pra mim funciona muito bem e senti meu corpo vibrar, então tive certeza que essa não era a realidade física. Andei um pouco e logo vi que tinha um cômodo que não há na minha casa, então concluí que definitivamente essa não era minha casa. Fiz o primeiro teste. Tentei atravessar o braço pela parede, mas para a minha surpresa não atravessou. Então fui para o segundo teste. Fui pra fora da casa e lá fora dei um salto.... Uau... saltei uns 5 metros ou mais. Então pensei...vou tentar voar....mas as imagens começaram a ficar turvas e fui acordado por minha esposa. Ela achou que eu estava passando mal, pois disse que eu estava tremendo todo..hahaha... Detalhe, durante toda a experiência eu fiquei fazendo OM....e vibrando. Eu acho que eu estava no astral, em razão do teste do braço... mas não tenho certeza...quem quiser dar a sua opinião, fique a vontade. Outra coisa que achei curioso foi o tremor literal no corpo.... achei que era só energético e que não tinha repercussão no corpo, mas não, parece que é literal essa vibração....treme o corpo mesmo. Já é a segunda vez que minha esposa me acorda tremendo, e sempre, nesses momentos, eu estou fazendo o OM.
  9. Isso pode ser TDHA...o ideal seria uma intervenção medicamentosa. Tente procurar um psicólogo ou psiquiatra do SUS, caso vc não tenha um convênio.
  10. Eu acho que sim. Ela é a mãe de duas grandes religiões: cristianismo e islamismo. Não vejo como apagar a influência do judaísmo. Parece-me que isso demoraria milênios. Toda ética, moral e pensamento ocidental é altamente influenciado pelo judaísmo.
  11. Posso só falar por mim mesmo. No meu caso, só ocorre coisa do tipo se eu não estou bem lúcido. É claro que já fui enganado, mas abracei por que quis, não foi instintivamente. Uma vez um cara se plasmou como se fosse minha mãe... então dei um abraço e o cidadão me deu um tranco.
  12. Pode ter sido uma projeção,. isso vc vai ter que avaliar considerando principalmente a sua lucidez. Sobre beijos no astral, por mais que vc esteja com boas intenções, te aconselho a não dar beijos ou abraços...vc corre um risco grande de ser pego nesses momentos. Sobre o Saulo, vc pode ter plasmado ou pode ser o próprio ser que se plasmou com essa aparência. Esse ser pode ser tanto do bem quanto do mal... então também fique esperto nessas horas. É claro... sempre tem a possibilidade de ser o próprio Saulo, mas isso só o Saulo poderia confirmar. Mas o mais normal é plasmagem.
  13. Observação: sobre o OM.... isso não é uma receita de bolo que vai funcionar com todo mundo... Procure observar o que pode te ajudar a perceber que vc está no estado hipnagogico. No meu caso eu sei que se eu estiver no estado hipnagogico ou já no astral, se eu recitar o OM vou vibrar fortemente. Pode ser que contigo seja diferente. Então procure se observar e testar.
  14. Olá colegas, Tive uma saída 100% lúcida por volta das 5:20 h. Primeiro acordei às 2 horas, levantei, tomei água, fiz uma movimentação energética bem profunda e me virei de lado. Passei o resto da noite sem conseguir me desligar completamente, parecia que eu não tinha dormido nada, mas ao mesmo tempo, eu não estava cansado...fui cutucado, abraçado...hehehe... não me deram um tempo. Só que eu demorei pra perceber que todo aquele tempo eu estava dormindo, só que no estado hipnagogico. Só percebi quando ouvi minha esposa roncando mas ao mesmo tempo falando. Então pensei: opa, ou vc ronca ou fala, não dá pra fazer as duas coisas ao mesmo tempo... estou no estado hipnagogico. Então acordei e olhei o relógio. Eram 5:20 h. Pensei: vou dormir mais um pouco. Mas parecia que eu estava acordado ainda e com os olhos abertos e então pensei: será que estou acordado mesmo ou no estado hipnagogico. Então apliquei um teste que comigo dá muito certo. Fiz o mantra OM...eu sabia que se eu estivesse no estado hipnagogico iria começar a vibrar fortemente. E foi o que aconteceu, vibrei fortemente. Então comecei a observar na cama o que aparecia... Começou a aparecer uns tipos de pôsteres estilo anos 60... estavam escrito em inglês, presumo, dava pra ler mas não tenho ideia do que estava escrito. Então decidi sair da cama, mas sem fazer força. Olhei para a porta e imaginei que estava pegando na maçaneta... Parece que virei o homem elástico e minha mão encostou na maçaneta, e quando percebi, já estava ao lado da porta e saí do quarto. A sala estava com a luz acesa, bem claro. Encontrei minha filha de 12 anos brincando no chão...e ela não deu bola pra mim, continuou brincando. Só que ela parecia uma criança de uns 6 ou 7 anos, o que faz todo sentido, pois ela é autista e tem justamente o comportamento de uma criança dessa idade. Andei mais um pouco na sala e vi minha cachorrinha... ela olhou pra mim, mas também não deu bola. Segui em direção do quarto da minha outra filha mais velha, mas parecia que tinha algo me impedindo de entrar lá. Então voltei e logo após fui puxado para o corpo novamente. Um detalhe importante é que durante toda a experiência fiquei recitando o mantra OM e parece que ele me trouxe equilíbrio para alongar a experiência. Depois que levantei minha filha mais nova também acordou sozinha. Normalmente sou eu que a acordo e desta vez foi ela que acordou sozinha e foi direto para o lugar que a vi na projeção e começou a brincar da mesma forma, como se estivesse continuando a brincadeira que ela tinha começado no astral. Detalhe: ela não tem esse costume de brincar ao acordar.
  15. Bah...eu morro de medo de me quebrar... Vai que eu estou acordado e me jogo de costas..hahaha Mas sério, isso geralmente funciona, mas prefiro rodar feito um pião....tem um efeito semelhante.
  16. Com relação ao guarda-roupa é muito comum relatos como o seu. Não sei se tinha outro dono a casa que vc mora ou se reconheceu como um guarda-roupa antigo que era seu, mas comigo também aconteceu algo semelhante. Uma vez, quando eu estava saindo do corpo, vi uma cortina no quarto que tínhamos no início de casado... e isso já faz muito tempo..hehehe... Então, é normal isso acontecer.
  17. De forma bem resumida, ele explica as 4 fases da respiração, que a espiração ativa o sistema parassimpático, fazendo com que a mente se acalme. Fala também das 3 fases do pulmão, a região baixa (na altura do umbigo), a região média (um pouco acima do umbigo, região do diafragma) e a região alta. Em 5:47 ele dá uma técnica pra treinar a respiração da região baixa, da altura do umbigo. Ele fala em tentar espandir o abdômen lateralmente. Mas do umbigo mesmo, eu não vi ele falando, pelo menos nesse vídeo.
  18. Quando vc acordar agitado, tente fazer de 3 a 5 respirações. Sabe fazer a respiração abdominal? Inspire pelo nariz usando o abdômen. Com os pulmões cheios, segure a respiração por uns 3 segundos... Depois solte pelo nariz o ar o mais lentamente que vc conseguir, pelo menos uns 5 segundos. Quando todo o ar sair, tente ficar assim por uns 3 segundos ou quanto conseguir. Depois inspire novamente e faça todo ciclo. Isso deve te ajudar a acalmar. Eu não coloquei a técnica certinho, mas se vc quiser seguir 100% dê uma olhada nesse vídeo.
  19. Mas falando sério, dei uma busca aqui no Fórum com a palavra "latim" e encontrei um monte de relatos de gente que viu ou ouviu algo em latim no astral. Isso me chamou muita atenção. Mas como o Sandro disse... são 1600 anos de influência. Não tem como não repercutir no astral.
  20. Hahaha...eu pensei nisso também quando vc me falou a primeira vez....hahaha Mas pensei que não podia ser o Mussum querendo te mandar uma mensagem.... Vai ver ele é o teu Mentoris......hahaha
  21. Não sei se eu teria essa paciência toda no astral. No mundo físico eu sou muito paciente, mas no astral sou meio esquentadinho. Deve ser a minha verdadeira natureza...hehehe
  22. Hehehe...o pior é que é verdade. Dos meus colegas, os que se tornaram padres foram os puxa sacos e mentirosos. É claro, que tem gente boa que é padre, por isso falo somente do meu grupo de colegas. Sempre haverá os Lancelotti's, mas são mais raros. Mas sobre egrégora. A influência dessa egrégora seria territorial ou só por afinidade? Exemplo: um cara hinduísta ou budista, estando no Brasil, quando fosse para o astral aqui, no Brasil, perceberia a influência romanista, correndo o risco de também ver coisas em latim no astral, ou seria levado para a egrégora de sua afinidade?
  23. Bom dia, Eu estava conversando com um colega aqui do grupo, e ele me contou que leu uma palavra escrita no astral. Sobre o que ele leu e a experiência dele, vou deixar pra que ele conte se quiser. Mas, resumidamente o que ocorreu é que ele viu uma determinada palavra e me contou. Eu olhei e percebi que a palavra era do latim, pois estudei essa língua na época que estava no seminário. Mas enfim, dei uma olhada no grupo e percebi que muita gente costuma ver e ouvir no astral palavras e até frases inteiras em latim. Então fiquei pensando... Será que isso ocorre por que somos ocidentais? Será a influência da Igreja Católica que alcança até o astral? Será que isso tem alguma relação com os alquimistas do presente e do passado e sua influência no astral? Estaria relacionado a magos do astral, sejam eles do bem ou não? Qual é a opinião e experiência de vocês sobre o tema?
  24. Acho muito interessante esse tipo de experiência. Isso me faz pensar, como já foi falado, sobre as lembranças de vidas passadas. Talvez essas informações que às vezes obtemos pensando que se tratam de nossas experiências em outras vidas, podem não ser nossas, mas de terceiros, que nada tem haver conosco. Fico com a pulga atrás da orelha.
  25. Cara, eu estou fazendo o Shamatha, que consiste em 21 respirações procurando manter a atenção na respiração e no corpo, sem utilizar japamala ou os dedos, o que ajudaria a se concentrar no agora. Tem que ver se no caso, para os fins que vc quer, pode utilizar algo pra contar.
×
×
  • Create New...