Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

sandrofabres

Administrators
  • Posts

    8,648
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1,444

Everything posted by sandrofabres

  1. Sim, mas é que essa questao é pertinente. Todo mundo que tem nocao da cultura geral ocultista conhece a "treta" sobre qual seria a real identidade doa seres que encontramos no astral. Mas o fato é que nemhuma conceituaçao tem capacidade de responder isso . As pessoas apenas escolhem o rótulo que mais lhes agrada sem terem nenhum critério para justificar a razao pela qual sua escolha é melhor que outra. Em geral trara-se apenas de repetir o que sua tradição preferida falou. Seja ela budista, espirita, ocultista. Então discutir rótulos vira um papo que não leva a nada. É claro que um budista que está reeducando sua cultura para aprender a enxergar o mundo de acordo com os ensinamentos budistas precisa usar os conceitos budistas sobre isso para construir uma visao de mundo e uma compreensao da vida que tenha coerência interna DE ACORDO COM O SISTEMA QUE ADOTOU. O mesmo faz o oculstista ocidental. Mas fora isso faz mais sentido tomar as coisas pelo que parecem ser, sob pena de impor dogmas à experiência, o que anularia todo o valor de buscar ter experiencias né? Ou seja, se voce sai do corpo em astral e encontra pessoas, fala com elas como fazemos aqui no fisico, e elas falam sobre quando estavam encarnadas. é muito mais racional supor que sejam o que parecem ser, pessoas, e nao elementais ou seres de outra evolução só porque uma antiga cultura assim os denominava, quando as crenças sob a criação eram outras. Só que... na prática mesmo, no frigir dos ovos, é impossível ter certeza sobre a real identidade de seres que habitam os planos imateriais. Tem lá Leadbeater alegando que os mentores do espiritismo sao elementais, tem ocultista alegando que ETs sao apenas o " povo do reino das fadas" ( o que tbém pode ser o contrário, fadas ninca teriam existido, seria apenas ETs)... Tem o religioso tradicional alegando que os mortos nao se comunicam com os vivos, apenas os anjos ( "mensageiros", criaturas autorizadas a transitar entre os planos), e nesse caso seriam " anjos caidos", que nao perdem sua capacidade de transitar, mas que visam ludibriar a humanodade, blábláblá. Não tem como ter certezas sobre isso. Pode-se usar fórmulas de banimentos mas quando elas NÃO dao resultado para afugentar o ser, como ter certeza que se a entidade "passou no teste" é x e nao y? Pode ser que você é que nao teve força suficiente para aplicar aquilo direito naquele dia, como acontece com técnicas de defesa energética ou uso de mantras, que num dia podem botar para correr todo mundo, no outro dia só os fazem rir. Atribuir infalibilidade a essas fórmulas acho que é meio arriscado como critério de selecao. Nesse sentido que acho que esses seres podem ser os mesmos desde sempre, apenas recebem nomes e atributos diferentes em cada época. Daí que faria mais sentido usar fontes atuais de interpretacao disso. Mas claro, sempre " dormindo com um olho aberto"...
  2. Só acho que quando alguém elabora uma hipótese de que "X pode ser apenas Y", muitas vezes para essa pessoa X é a versão mais recente, entendida como modelo cultural surgido na época tal, enquanto Y é " a verdade", porque é o " conceito original" , "mais antigo". Outros tendem a considerar "a verdade" o que for mais moderno,sugerindo que " agora conhecemos melhor, no passado havia muita crendice, muita superstição". A questao é que tanto X quanto Y sao produtos culturais, são definições elaboradas de acordo com a compreensão daquela época, gerada pelo substrato cultural especifico daquele povo que criou aquele conceito. Então como tanto X quanto Y sofrem dessa limitação parece fazer mais sentido usar definições que tenham a ver com nossa época e substrato cultural, porque mesmo as religiôes sofrem essa adaptação para que cada revelação tenha maior utilidade para a mentalidade da época e do povo na qual foi gerada. Caso contrário bastaria todos os povos usarem a religião mais antiga do planeta como única referência válida, descartando todas as demais que foram criadas em outras culturas e épocas. Daí que não faz muito sentido, a meu ver, buscar nas concepçôes antigas as explicações do que experimentamos atualmente, porque esses pedaços de informação, definições, classes de seres, só fazem sentido para aquele antigo "sistema de relações". Por "sistema de relações" quero dizer, por exemplo, como "anjos, demonios, humanos, Deus" sao vistos nas religioes de origem semitica, e tem relações e hierarquia bem definida, mas esses mesmos termos ficam "sobrando", sem lugar de encaixe num sistema que enxerga tudo como humanos em graus diferentes de uma jornada evolutiva.
  3. Se é uma pessooa de carne e osso é uma questão que você só vai resolver quando for independente financeiramente dela, morar sozinho, pagar suas contas, aí ninguém manda em você . Até lá você não tem liberdade alguma e precisa autorização mesmo. Se é um ser invisível sugiro procurar um psiquiatra porque pode ser sintoma de esquizofrenia, que costuma surgir na adolescencia e ir até o início da idade adulta. Além disso, nenhum ser invisível, espiritual ou fantasioso, tem poder para te impedir de fazer algo. Eles são literalmente impotentes, seu único poder reside em fazer o encarnado acreditar neles, e essa decisão ainda assim é uma escolha que o encarnado faz. Logo, você não perdeu sua liberdade. Se achar que pode ser um espirito tem que procurar ajuda em algum centro espirita que lide com desobsesão. Mas nao pode descartar a possibilidade de esquizofrenia.
  4. Nunca fui atrás disso para entender direito porque meio que antipatizo com essa abordagem, pelos mesmos motivos que o Guilherme Romano expõe neste vídeo: Mas isso não quer dizer que técnicas aplicadas para esse objetivo não possam ter eficácia. Em tese podem funcionar. Pelo pouco que já me falaram, trata-se de plasmar regularmente um mundo virtual e se possível ter sonhos lucidos ( técnica do alvo mental) com isso, com a meta de que aquela plasmagem, no futuro, acabe se concretizando no físico. Para pessoas que estão totalmente imobilizadas, presas num destino cuja saída não depende de sias forças, mas de toda uma cadeia de eventos e pessoas, acho que pode valer a pena tentar. Melhor do que ficar se lamentando por décadas. Mas em geral é mais fácil e mais rápido mudar sua vida fazendo planejamento e tomando as atitudes necessárias para cumprir cada etapa até a meta escolhida. Mas quem sabe aparece alguém aí que tenha experiencia prática com isso para explicar melhor.
  5. Para mim é apenas fisico. Movimentacao de cabeça gera movimentacoes no liquido do ouvido interno, que assim controla o equilíbrio. Mesmo em pé, ao fazer algum movimento repentino a mairoia das pessoas ouvirá ALGUMA VEZ MA VIDA um apito desses. Pela sua desxeicao voce nao estava imóvel quando ele surgiu, veio de uma posicao corporal para outra. Já é suficiente para um evento acidental desses. Idosos sentem vertigem quando same da posicao deitado para sentado na cama. Seu corpo sempre dormirá. Sua mente pode dormir e despertar depois, já fora do corpo sem saber como foi parar lá, ou despertar quando o EV começa e entao levantar do corpo voluntariamente. Se sua mente nao dormir o que você lembrará foi que estava ali prestando atencao nas energias, bem acordado até que o EV começou e você acelerou as energias com a OLVE e levantou, tudo sempre "acordado". Mas nao se engane. O corpo fisico terá dormido antes de você sentir o EV.
  6. Porque lá são meras plasmagens, imitacoes mais "aguadas". Já aqui o uso dessas substancias permite rasgos nanaura do usuário, o que faz com a vampirada sugue energias densas, não só o sabor do cigarro e bebida.
  7. Não, as manifestações de clarividência que eu tive (quando buscava por isso), já aconteciam antes, quando eu comia carne e não me projetava. Nada mudou nisso, só consigo algo quando estou buscando por isso, não ficou nem um pouco mais fácil nem mais rápido nem mais claro. Zero mudança mesmo na época que eu fiquei 18 meses no Viver de Luz.
  8. Cara, depende do estágio que voce está. Para alguém que nunca teve uma projecao nem vale a pena ler, vai parecer só teórico. Para quem já tentou as técnicas e teve vários sintomas, mas ainda nao conseguiu, já perceberá que é um livro cheio de informações práticas na parte da fase ANTERIOR à exteriorizacao. Para quem já teve umas 50 projecoes, vai ver que nem dá para chamar o livro de e teórico nao, você percebe que ele descreve só coisas que acontecem mesmo, explica o que consegue, e levanta hipóteses para muitas outras coisas que não se tem explicação, é um convite a cada projetor tentar descobrir. Mas nao é um livro para curiosos que querem saber o que é projecao. É um livro para quem pratica projecão. Aqui eu deixei as duas edicoes disponiveis paea donwload. https://www.viagemastral.com/forum/topic/17297-700-experimentos-e-outros/?do=findComment&comment=75933 A de 1986, que é a primeira, eu mesmo escaneei. Acho muito melhor que as edicoes mais recentes pelo tamanho. PARA PEGAR NA MAO E LER MESMO, a primeira edicao acho muito melhor. A edicao maos recente é fisicamente muito grande e nao vi nada de importante adicionado ali. Eu tenho ambas as edicoes fisicas. Mas da edicao mais recente eu selecionei só uns capitulos , imprimi e encadernei em espiral, para podee manusear mais facil e se precisasse emprestar, que tivessr tudo essencial ali. Deu só 400pgs.
  9. Na verdade antigamente , lá por meados do século XIX, acreditavam que uma pessoa tinha que debilitar o corpo fisico para poder se projetar. Foi nessa época ( 1892) que o Papus, ocultisra francês e médico, relatou no seu Tratado Elementar de Magia prática, que atendeu várias mulheres debilitadas pela prática de vegetariansimo, porque visavam astralizar-se. Também há um MITO antigo de que Jejum facilita a projecao. Nem vegetarianosmo produz fraqueza de qualquer tipo e nem a projecao astral precisa que a pessoa jejue para enfraquecer seu corpo, mas as pessoas costumam obter os resultados que confirmem suas crendices. Também o Sylvan Muldoon, famoso projetor do início do século xx, alegava ter uma doença que o enfraquecia, e que ele acreditava ser responsável por sua faciilidade em projecao. MAS O CASO DELE ERA PATOLÓGICO MESMO, porque uma vez ao descer os degraus de a eacada, errou um degrau, o corpo fisico desceu mais do que o esperado e o astral ficou para tras, fazendo com que o corpo fisico caísse inerte no chao. Entao, resumindo: - se você dorme é porque você se projeta, porém sem lucidez. Remédios, se nao te impedem de dormir, nao podem te impedir de se projetar. Mas podem atrapalhar a lucidez , tem que ver cada caso. - e por esses mitos antigos talvez até seja MAIS FÁCIL para alguns se projetar com lucidez nessas condicoes. Ou seja, ou não tem nada que impeça, ou pode até facilitar.
  10. Na gnose várias pessoas quw tinham gato preto me contaram que passaram por isso também. Eu nunca tive gatos, então não sei, mas acho que deve valer para outros gatos. Mas tbém não é regra obrigatória, conheço projetores que tem gatos e nunca viram seu gato maior que o usual.
  11. Quando você esrá no físico nao vê o astral, porque são dimensoes diferentes. Quando você está em astral não vê o físico, porque são dimensoes diferentes. O que você vê em astral é um eco do fisico. No inverno, quando as pessoas eatarao na cama tapadas com cobertas, tem vezes que voce se projeta e ao olhar para traa vê só o colchao, sem seu corpo ali, sem cobertas, nem travesseiro. O que você vê ali não é a realidade física, e nas raríssas vezes em que verá seu corpo, provavelmente estará vendo o corpo etérico, que é o veículo mais proximo do astral, nao o físico. Sim, ainda está na primeira etapa da projecao, a projeção em " tempo real", tem que sair do quarto para clarear https://www.viagemastral.com/forum/topic/17032-textos-do-robert-bruce/?do=findComment&comment=74021
  12. Nada as puxa, elas são EMPURRADAS para fora pelo processo energético projetivo, e se a cabeça não ficasse presa nesse casos... ...o que aconteceria seria apenas uma levitacao do corpo astral paralelamente ao fisico: A acelerecão das energias do corpo etérico é que EMPURRA PARA FORA o corpo astral, a saída é " compulsória", para que o corpo físico possa se recuperar durante o sono. Acontece que partes do corpo que tenham menos bloqueios e tensoes se soltam mais fácil, e os braços e pernas são as partes do sistema energético menos bloqueadas mesmo. Pode ver que se você fez muito esforço com as pernas durante o dia terá dificuldade para dormir, porque aí nem mesmo essas partes se soltarao, já que não conseguiu relaxa-las devido a algum excesso de esforço musucular nas pernas. Mas isso é raro.
  13. Sim, se não fizar nada eles passam. Quando começam a surgir sintomas de separação, foque sua atencão neles e eles ficam maia fortes ainda. Pode ser que um sintoma dessss seja capaz, sozinho, de te expulsar do corpo,as em geral precisa aplicar uma técnica de separacao, ou os sintomas passam e nada acontece: https://www.viagemastral.com/forum/topic/17033-por-onde-começar/?do=findComment&comment=74036
  14. https://www.viagemastral.com/forum/topic/20859-paralisia-do-sono/?do=findComment&comment=97953 Sim, era o Estado Vibracional, EV, que acontece ANTES do desacoplamento. E as vezes vem alguém para ajudar e dar mais força naquilo: https://www.viagemastral.com/forum/topic/21767-sonho-dentro-do-sonho-ou-projeção-dentro-da-projeção/?do=findComment&comment=102718 Mas se a pessoa não está toda bem relaxada as vezes nao solta.
  15. Qua do eu volto, se nao teve nada inportante, saio de novo. Em geral, na noite que voce consegue ter uma, consegue várias se seguir tentando. Acho que deve ser o dia que vem algum ajudante e fica ali assessorando. Tem que aproveitar porque "amanhã" nao costuma acontecer de novo.
  16. Sim, por isso quando acontecer algo importante nao pode nem se projetar de novo, nem voltar a dormir, antes de registrar tudo, porque se voltar a dormir ou se projetar, já apaga a nitidez da lembrança em pelo menos uns 50%. E se tiver várias em sequencia, as primeiras vao sumindo. O que eu faço quando tenho várias, caso nao queira parar para registrar, é ao voltar da primeira, fazer a retrospectiva, ao voltar da segunda, fazer a retrospectiva da segunda E TAMBÉM DA PRIMEIRA, ao voltar da terceira...e assim por diante.
  17. Saber saber, não sei, porque eles nunca me disseram diretamente a razão pela qual agem assim. Mas acho que dá para entender: Nossa mente é dividida. Conflitante, incapaz de achar a resposta definitiva para qualquer problemã que não tenha sido criado pelo próprio homem porque para cada tese há sempre uma antítese logica. E quando se trata de experiências nos planos sutis, pior ainda, porque todos nós sabemos desde sempre quea mente sonha, ou adiciona elementos oniricos às experiencias astrais, ou distorce, ou projeta suas crenças sobre o que experiencia, até mesmo no físico. E ainda há os espiritos enganadores do astral. Então, POR QUE ALGUÉM ACREDITARIA EM ALGO QUE LHE DIZEM EM ASTRAL????? Simplesmente não há razões para acreditar. Sempre acabamos teremos dúvida sobre a veracidade de quem nos fala, na sua honestidade, ou até na qualidade da nossa captação do que foi falado. MAS... quando te colocam num cenario, você observa a cwna, os eventos, e tira syas próprias conclusões, foi você quem gerou a resposta, nao uma fonte externa, logo, não há ninguém a quem contrariar, ou de quem desconfiar. É gerada a tese sem antítise, o que contorna de forma muito inteligente um obstáculo que nossa mente sempre cria para bloquear nossa conpreensão mais profunda. O que geramos nessa condição é como um "insight" de meditação, não é um raciocínio, é uma "percepção clara" de uma verdade inerente à situação vivenciada. É muito mais revelador, ao contrário dos processos superficiais que a mente usa para raciocinar sobre alguma questão. Então creio que seja por isso, porque é mais eficiente para contornar nossa mente prejudicada por tanto racionalismo tosco.
  18. Sei que criou esse diálogo apenas para fins ilustrativos, mas como há quem acredite em situações similares, vou fazer aqui um comentario. Acho que qualquer sensacão de sono, fome, unha encravada, dor de dente, atração sexual, já nos mostra que nosso livre arbitrio é mera ficção. Estamos encarnados numa CONDICAO COM ESSA ESTRUTURA, e como peixes não podem esperar continuar vivendo sem se molharem não faz sentido achar que há outra opção. Não é crença, é só como as coisas são e portanto nem precisamos entrar em questões transcendentais para enxergar essa nossa condição. Além disso o marketing capitalista já demonstra com seus resultados que se somos tratados como imbecis é porque somos imbecis mesmo, obedecendo anúncios, ofertas, consumindo o que eles querem que consumamos e quando querem. Quem não consegue se libertar disso na vida fisica não mereceria mesmo ser tratado de outra forma após o desencarne que não como um i******. Agora, no assunto da espiritualidade, quando abordado aqui na terra, o que temos é a extensão desse estado de coisas, porque " vende bem". Certos grupos new age propagam essas fantasias conspiratórias sobre a questão de escolhas entre vidas. Eles são só mais um tentáculo no adestramento recente dos encarnados em paranóia, porque quanto mais desconfiados, mais confusos, e assim mais facilmente caem no conto da "saída de emergência", "salvador underground" ou outsider na politica, etc. Fazendo uma analogia é como se estivessem alegando que gravidade não existe, que sempre te enganaram e você só não pode levitar porque você acreditou nessa mentira. Dá vontade de dizer para eles: -Ué, vá em frente "abiguinho", levite e liberte-se dessa " mentira", todos aplaudirão seu sucesso se conseguir e muitos outros seguirão seu exemplo. Mas nem os que pregam isso podem provar seu ponto e levitar, ehehe. Essas idéias malucas vendem bem, vendem livros e cursos on-line. Eles sabem que a quantidade de imbecis é grande e se aproveitam disso para propagar essas coisas. Não é em nada diferente do terraplanismo, é que cada teoria conspiratoria tem um público alvo especifico a ser alcançado, mas no fim se unirão todos numa grande massa de gente confusa, pronta para seguir o toque do berrante: Voltando ao ponto chave: Que aqui no fisico não lembremos do que fizemos na vida passada é um fato inegável. As explicações sobre a vida passada de alguém são dadas por médiuns em centros espiritas para que a pessoa ENTENDA o sofrimento PELO QUAL JÁ ESTÁ PASSANDO, E QUE A FEZ PROCURAR RESPOSTAS. Nada impede que ela "deixe de ser gado", rejeite a resposta e siga sua vida como antes se ela se acha muito esperta e por isso desconfia de todos. Que procure resolver seu problema com as opções materialistas que lhe são oferecidas, se for capaz. Afinal, foi ela quem BUSCOU respostas, se a resposta não agradou, que siga seu rumo e veja como vai ser, isso não mudará em nada vida de quem lhe deu a resposta. Agora, acreditar que isso de alguém te contar algo do qual você não lembra e tirar de você uma escolha continua no pós mortem já é cair na "falácia do espantalho", porque mesmo quando você está encarnado um mentor consegue te MOSTRAR coisa da sua vida passada te FAZENDO LEMBRAR. Ninguém precisa chegar e te DIZER que você fez X ou Y na vida passada e por isso " tem que aceitar algo". Isso é papo de vendedor pilantra, e os conspiracionistas pensam que funciona assim porque eles julgam elo que eles são, pilantras enrolando os demais com essas teorias conspiratórias. Mentores são MENOS BOBOS DO QUE NÓS, NÃO MAIS BOBOS, PORTANTO ELES SABEM QUE QUALQUER PESSOA MINIMAMENTE SENSATA SEMPRE DESCONFIARÁ DO QUE "APENAS LHE DIZEM" ASSIM, SEM LEMBRAR DE NADA. Por isso mentores TE MOSTRAM, nao te dizem nada. Assim nao há espaço para essas paranóias. Por isso quem alega por aí no youtube, ou blogs, que há uma conspiracao astral para manter os encarnados presos na terra reencarnando, blablablá está apenas sendo parte da grande "projeto de treinamento em paranoia", propagando mais uma das várias teorias conspiratorias que condicionam seus seguidores naquele tipo de mentalidade que, quando chega em ano eleitoral vota na extrema direita,. sao anti-vac.
  19. Pelo menos está disponível para quem assinar o serviço. Brabo é quando retiram o que está no youtube mas depois nem disponibilizam.
  20. Era do Gaspareto, sobre Formas Pensamento. Mas a familia Gaspareto trancou todos os videos dele acho que para que as pessoas comprem lá no site deles. Eu tinha até upado esse para o meu canal, só para nao sumir, mas de fato tinha muita visualizacao, ai fica até parecendo que a pessoa está querendo monetizar com o trabalhp dos outros né? Até que elea fizeram reclamacao por direito autoral e derrubaram o vídeo. Conseguiram o que queriam: agora ninguém maos acha o vídeo por aí. Nem sei se eles tem lá no site deles o vídeo para vender.
  21. Dá uma lida aqui: https://www.viagemastral.com/forum/topic/19630-sonho-lúcido-ou-projeção/?do=findComment&comment=91451 e aqui: https://www.viagemastral.com/forum/topic/17134-meu-sonho-virou-projeção/?do=findComment&comment=74601 e aqui: https://www.viagemastral.com/forum/topic/20220-foi-sonho-ou-projeção/
  22. Olha, mas não se pode esquecer que a relação do obsessor com sua vítima sempre contém uma reciprocidade, daí que não é incomum a vítima sentir falta após o obsessor ser removido e acabar atraindo o obsessor de volta. Isso exige que a pessoa perceba seus pensamentos, emoções, perceber o que mudou após a retirada para evitar reforçar os hábitos mentais e emocionais que possam ter atraído o obsessor. Se é uma relação antiga, parte de como a pessoa pensa e sente terá sido alterada pela convivência com o obsessor e isso precisa ser reeducado. Similar a um ex-alcoólatra ou ex-fumante que não pode ficar alimentando devaneios com bebida ou cigarro, ou vai acabar chamado um novo obsessor ou os velhos de volta. Retirar o obsessor diminui a pressão e permite que agora a vítima observe melhor esses padrões e não os cultive mais. Com um obsessor em cima fica difícil resistir aos padrões mentais e emocionais já instalados porque, além dele já há ali também sinapses fisicamente construídas associando hábitos com pensamentos, e elas ainda precisam ser desconectadas pela falta de novos estímulos. Então se você já sentiu alguma alteração, que bom, mas pense nisso como um processo que você vai observar por trimestres, para ver se o segundo trimestre foi melhor que o primeiro ou se no primeiro já houve toda melhora possível e no segundo nem houve mais alteração. Em geral não é mágica, você ainda tem que ficar atento internamente para não reforçar deliberadamente velhos padrões. Claro que nesse caso aí, como não se trata de algo negativo como um vício, mas uma questão de identidade, que não se sabe de fato qual a causa, não se trata de cair no velho discurso de reprimir certas coisas mas de OBSERVAR como isso vai rolar internamente: se vai se dissipar sozinho, sem esforço, ou se vai ficar mais fraco, ou na mesma. Meu alerta é para o caso da questão da disforia ir se dissipando sozinho e você, ao notar isso, "sentir falta de algo indefinido, que tinha antes" e tentar "reconstruir a questão". Aí que eu acho que se torna perigoso, tanto no lado psicológico quanto no espiritual. No espiritual porque isso atrairia de volta o obsessor ou outro da mesma categoria. No psicológico, porque se isso acontecer, é muito melhor descobrir do que se trata esse vago indefinido que poderia estar usando a disforia como compensação, tal como alguns tipos de pessoa usam como compensação armas, carrões, sucesso financeiro, e outros por serem vistos como "a boazinha da família".
×
×
  • Create New...