Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Sobre a falta de consideração/grosseria/má educação das pessoas do convívio


Mic
 Share

Recommended Posts

Boa tarde,

Eu gostaria de a ajuda/opinião de vcs. 
Tenho passado por algumas situações no trabalho, especificamente de falta de consideração/grosseria/má educação por parte dos colegas. Como eu costumo ter muita consideração, acabo esperando isso em troca. Sei que não deveria esperar. E isso tem me aborrecido muito. Já deixei de conversar com alguns por receio de repetirem as atitudes, e agora falo somente o necessário. Já li em alguns livros que não somos obrigados a ficar perto do que nos perturba. O Dalai Lama mesmo tem uma frase que diz que se a pessoa for insuportável melhor sair de perto. Mas em alguns casos vc tem que conviver.

O que eu poderia fazer como técnica nesse momento? 

- em pensamento, o que pensar sobre a pessoa, pra afastar o pensamento mágoa.
- alguma técnica energética ou de mentalização para afastar a sensação de mágoa.

Obrigado.
 

Link to comment
Share on other sites

Complementando, tentei melhorar a situação através de chefia ou conversas. Na primeira vez de desentendimento falei com as pessoas em questão e expliquei que eu iria deixar de falar com elas pra que não ocorresse mais problemas, mas de boa vontade voltei a falar e repetiram exatamente a mesma coisa, quando deixei de falar novamente. Cheguei a falar com a diretoria, que conversou com essas pessoas. Como tentei dessas maneiras, pensei em trabalhar algo em mim, por isso perguntei acima sobre as técnicas.

Link to comment
Share on other sites

É, pode ser que o caso esteja mais em você, alguém de fora não tem como ter certeza. 

Desconheço se alguma tecncia tipo escudos, luz , OLVE, seria eficaz num caso assim. Talvez outra pessoa possa te sugeri algo dessa natureza, de acão  palaitiva  mas imediata .

Eu só posso te  sugerir o seguinte:

1- primeiro apenas observar o que  você sente quando essas coisas acontecem ( qual emocao brota, onde.ela se manifesta no corpo, um calor  aperto .angustia, que pensamentos te ocorrem no momento. Tente não expressá-los, o que auentará a visibilidade desses traços, que sempre tentam dizer/fazer o que sentem) 

2- no mesmo dia, numa hora tranquila, talvez a noite mas sentado ,para que nao durma, apos fazer um relaxamento breve, por uns 10 minutos, fazer uma retrosoectiva daquele momento, procurando recordar tudo que sentiu durante o evento, mas  sem que se deixe dominar da mesma forma por aqueles pensamentos  e emoções. Apenas recorde o que pensou e sentiu. E isso vai gerar uma sensacao interna, digamos que seja, a titulo de exemplo, uma sensação de amargor emocional

3- agora deixe que sua atencao se foque apenas nesse amargor, o resto do que aconteceu não interessa mais. Apenas preste atenção a essa sensação da mesma forma como prestaria atenção à chama de uma vela. Fique só nisso até sentir que "entendeu um pouco" aquela sensação. Nã se trata de raciocinar, mas de prestar atenção como quem tem que adivinhar um saboe que provou de olhos fechados. Quando você consegue identificar " ah, é café", ou " ah é vinho", você entendeu algo daquele sabor. É uma.idéia similar

4- Feito isso, ainda mantendo a atenção naquela sensação,    peça a algo superior em que acredite, seu Eu Superior, Deus, Jesus, o que for, que elimine aquilo em você, e imagine que um ser divino desses atinge essa sensacao com uma lança em chamas, e queima essa sensação, que vai se reduzindo a cinzas ( imaginacao)

5- dessas cinzas sai um pontinho de luz que voa até seu  chackra frontal e penetra na sua pineal.

 

E em relacão às pessoas de quem você tem mágoa, ao lembrar delas sentirá algum tipo  de reacao dessas brotar. Faça o mesmo com isso que brota, mas também com a imagem  da pessoa. Relembre a imagem dela, transforme numa figura plana, como se fosse uma foto, e queime mentalmente a foto, repetindo o procedimento da luzinha que sobe das cinzas. 

Fique fazendo isso diariamente com a memoria dos evento anteriores enquanto um novo evento não se repetir. E quando acontecer novamente, aja na hora, execute apenas o passo 4 ali durante a situacao, pois ja conhece  a sensacao de praticar os passos anteiores e notara quando ela aarecer de novo logo nas primeirias manifestacoes. No final do dia, ao recordar o que aconteceu para executar a pratica, vai  notar que  ter agido ali na hora impediu que acontecessem reacoes internas  mais fortes. 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu pretendo me melhorar nesse ponto.

Nessas situações vem sensações fisicas mais a mente tomada pelo pensamento de ressentimento.

Eu queria mesmo uma técnica desse tipo que vc sugeriu. Vou testar. No youtube de específico só se acha o hoponopono. Por isso eu pedi aqui.

Eu já estava tentando hoponopono pra limpar memorias negativas e alguns mantras de limpeza mas não estava vendo surtir efeito.

Obrigado pela ajuda.

Link to comment
Share on other sites

É o que eu vou de sugerir é um negócio meio difícil, mas pra mim deu certo.

Há anos atrás eu trabalhei numa empresa que tinha muitos "chefes".

Um desses gerentes cismou com a minha cara, do nada.

Eu era uma pessoa muito quieta na época e talvez isso o tenha incomodado.

Ele começou a me perseguir e eu não tinha o que fazer pois eu era um mero funcionário.

Conforme minha consciência de mundo comecei a orar por ele.

Orar não contra ele, mas que ele fosse abençoado.

Minha oração foi sincera e em poucos meses de meu inimigo gratuito, ele virou um dos meus maiores defensores no trabalho.

Já vi o Saulo falando que obsessor nenhum se sustenta contra a força do amor. Eu assino em baixo por experiência própria.

Se aceitar um conselho faça, não só um dia, mas de forma constante, orações, preces, mentalizações positivas ou qualquer coisa que você acredite em favor de quem te persegue.

Mas sempre abençoando e nunca pedindo vingança.

A força do amor sincero é poderosa.

Link to comment
Share on other sites

Alguns desses possuem cargos abaixo do meu. E outros o mesmo cargo. Pelas regras do trabalho eu até poderia reclamar por escrito e geraria um processo administrativo onde se verificaria o assédio moral, e as pessoas seria chamadas e ouvidas. Acho que pra isso teria que ser algo mais sério que não se resolva na conversa, tipo assédio sexual. Mas pra não chegar a esse ponto de reclamar por escrito eu prefiro, primeiro, falo educadamente pra pessoa do que não achei bom. Mas vcs sabem que hoje em dia as pessoas não aceitam críticas e não se pode apontar nenhum erro. E raramente vc encontra alguém que se enxergue e peça desculpas. Depois da primeira conversa, se há uma segunda situação, nesse ponto falo novamente com educação, mas pra que isso não me atinja novamente uma terceira vez me afasto. O que a maioria das pessoas faz e eu não faço é receber a ofensa e não falar nada sobre o assunto. Em algumas situações já recebi a ofensa e pedi calmamente que a pessoa se acalma-se. Mas antigamente, antes de estudar o autoconhecimento e a espiritualidade eu não levava desaforo pra casa e entrava na briga, até que aprendi a controlar isso razoavelmente.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Agora, Mic disse:

Mas antigamente, antes de estudar o autoconhecimento e a espiritualidade eu não levava desaforo pra casa e entrava na briga, até que aprendi a controlar isso razoavelmente.

 Pode ser necessário entrar externamente" na briga", sem entrar internamente. Quase como que numa encenação. Porque no mundo em que vivemos muita gente acha que porque você trata com educação os demais, eles podem ser abusivos com você. Identificam um alvo fácil, que não lhe traz riscos. Nesses casos a intimidação direta pode resolver mais rapidamente a coisa, cada caso é um caso, e depende do contexto todo. Mas ser manso com "demônios" não costuma ser efetivo, porque eles só respeitam  o que temem.

Link to comment
Share on other sites

Acordei de madrugada pensando no teu problema.. hehehe... Vou escrever pra ver se depois consigo dormir ainda um pouco.

Cada caso é um caso e talvez a resposta esteja no caminho do meio.

Acho que seria interessante vc prestar atenção nos seus inimigos, eles em geral são bem mais sinceros que os amigos, e costumam apontar nossos erros sem dó.

Então presta atenção no que os está motivando pois pode ser que estejam certos e que vc tenha que mudar em algo.

Às vezes a forma como estamos vibrando é o atrai obsessores, então tem que encontrar um meio para quebrar essa vibração.

Eu ia falar mais coisa mas acho que seria chover no molhado.

Boa sorte. Agora vou dormir.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Em 15/12/2022 at 15:54, Mic disse:

Complementando, tentei melhorar a situação através de chefia ou conversas. Na primeira vez de desentendimento falei com as pessoas em questão e expliquei que eu iria deixar de falar com elas pra que não ocorresse mais problemas, mas de boa vontade voltei a falar e repetiram exatamente a mesma coisa, quando deixei de falar novamente. Cheguei a falar com a diretoria, que conversou com essas pessoas. Como tentei dessas maneiras, pensei em trabalhar algo em mim, por isso perguntei acima sobre as técnicas.

 

Cara , te entendo muito bem,  porque já passei por desaforos e situações muitos chatas por engolir sapo. Mas temos que entender que todos nós temos falhas ,  e inevitavelmente a ofensa VAI ACONTECER.  

Eu sou mestre muito bom em guardar palavras,  não intimidar etc. Mas eu vejo que a longa distância isso não pode trazer nenhum benefício. 

 

Como o Sandro descreveu, as vezes é bom dá uma intimidação direta ou fugir daquele grupo que te faz bullying ou traz problemas. Pelo que eu entendi nos meus poucos anos de vida terrestre é  que o ser humano prefere aprender pela dor mesmo, eles pedem por isso. 

 

Paz !

Link to comment
Share on other sites

A solução é bastante simples: nada.
Não há o que fazer. As pessoas são o que são, e você só enxerga nos outros o que também possui no seu interno.

Relações de trabalho são no máximo para serem cordiais. Seja educado sem esperar retribuição mas sim porquê você é naturalmente educado, não dê intimidades, fale o necessário, faça o que tens que fazer e vá embora deixando o que é do trabalho no trabalho. Não leve pra casa consigo.

Só se sente ofendido quem se deixa ofender. A ofensa não existe. Ela é criação da sua própria mente, do seu ego, com o que você se identifica. Não existe motivo do porquê sentir mágoa com o que é falado pra você. Palavras não podem machucar, só se você quiser que machuque.

Fique com o conselho do imperador Marco Aurélio:

"Começa a manhã dizendo a ti mesmo: hoje eu me encontrarei com um homem intrometido, um ingrato, um arrogante, um enganador, um invejoso, um antissocial. Todas estas coisas acontecem a eles por causa de sua ignorância do que é bom e do que é mal. Mas eu que compreendo a natureza do bem (que é desejável) e do mal (que é verdadeiramente odioso e vergonhoso), que sei, além disso, que este transgressor é meu parente – não pelo mesmo sangue e semente, mas por participação da mesma razão e da mesma partícula divina – eu não posso nem ser prejudicado por qualquer deles, pois ninguém pode me fazer incorrer no que é reprovável, nem posso me irar contra eles, cuja natureza é tão próxima da minha. Porque nascemos para a cooperação, como os pés, como as mãos, como as pálpebras, como as fileiras dos dentes superiores e inferiores. Agir um contra o outro, então, é contrário à natureza; e odiá-los ou rejeitá-los é agir um contra o outro."

Link to comment
Share on other sites

Em 17/12/2022 at 03:32, Sidinei disse:

 

Desculpe, fiquei ausente uns dias.

@Sidinei, eu penso e pesquiso isso faz tempo. Em como melhorar a vibração. Tento me conectar pra receber uma resposta de algo superior de como mudar isso.

@Ashram, ontem vi um video sobre a necessidade de se afastar de alguns grupos.

@ViniciusWolf, eu estou fazendo isso de só falar o necessário ao trabalho,e cortei intimidades. As vezes vejo vídeos do Marco Aurelio, sobre o estoicismo, isso nos prepara para não se surpreender com situações/pessoas como essas.

Obrigado pelas dicas.
 



 

Link to comment
Share on other sites

49 minutos atrás, Mic disse:

Desculpe, fiquei ausente uns dias.

@Sidinei, eu penso e pesquiso isso faz tempo. Em como melhorar a vibração. Tento me conectar pra receber uma resposta de algo superior de como mudar isso.

@Ashram, ontem vi um video sobre a necessidade de se afastar de alguns grupos.

@ViniciusWolf, eu estou fazendo isso de só falar o necessário ao trabalho,e cortei intimidades. As vezes vejo vídeos do Marco Aurelio, sobre o estoicismo, isso nos prepara para não se surpreender com situações/pessoas como essas.

Obrigado pelas dicas.
 



 

Junto com as dicas de todos acima, tenho pesquisado no momento sobre o nosso eu superior.

É muito importante esse auxílio que vcs prestam a todos aqui. Vcs sabem que nós que nos preocupamos em se melhorar e com questões além do material não temos muito com quem contar ou conversar. Muitas vezes somente aqui obtive ajuda.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Em 15/12/2022 at 14:47, Mic disse:

Boa tarde,

Eu gostaria de a ajuda/opinião de vcs. 
Tenho passado por algumas situações no trabalho, especificamente de falta de consideração/grosseria/má educação por parte dos colegas. Como eu costumo ter muita consideração, acabo esperando isso em troca. Sei que não deveria esperar. E isso tem me aborrecido muito. Já deixei de conversar com alguns por receio de repetirem as atitudes, e agora falo somente o necessário. Já li em alguns livros que não somos obrigados a ficar perto do que nos perturba. O Dalai Lama mesmo tem uma frase que diz que se a pessoa for insuportável melhor sair de perto. Mas em alguns casos vc tem que conviver.

O que eu poderia fazer como técnica nesse momento? 

- em pensamento, o que pensar sobre a pessoa, pra afastar o pensamento mágoa.
- alguma técnica energética ou de mentalização para afastar a sensação de mágoa.

Obrigado.
 

cara, uma hora, tu vai na casa deles e tenta acordar eles ou levar eles pra dar umas voltinhas no astral, os cara nunca mais vão te zoar, eu tenho um amigo q se diz cristão, mas o cara n acredita tanto em espírito, não acredita em psicografia, n acredita em projeção e esses coisas aí, daí eu n sabia e quando eu fui falar sobre isso com ele, ele começou a falar q n queria esse papo, pq isso era coisa do diabo e etc. Aí toda vez q eu to falando disso com alguém eu entra na conversa e me atrapalha tentando fazer a pessoa mudar de assunto e a gente encerrar a conversa, eu só n passo na casa dele pq se eu tirar ele do corpo ele vai tentar usar todas as desculpas possíveis pra isso ou vai falar q eu to metendo ele numa seita kkk

Link to comment
Share on other sites

Em 24/12/2022 at 23:52, Lynear disse:

cara, uma hora, tu vai na casa deles e tenta acordar eles ou levar eles pra dar umas voltinhas no astral, os cara nunca mais vão te zoar, eu tenho um amigo q se diz cristão, mas o cara n acredita tanto em espírito, não acredita em psicografia, n acredita em projeção e esses coisas aí, daí eu n sabia e quando eu fui falar sobre isso com ele, ele começou a falar q n queria esse papo, pq isso era coisa do diabo e etc. Aí toda vez q eu to falando disso com alguém eu entra na conversa e me atrapalha tentando fazer a pessoa mudar de assunto e a gente encerrar a conversa, eu só n passo na casa dele pq se eu tirar ele do corpo ele vai tentar usar todas as desculpas possíveis pra isso ou vai falar q eu to metendo ele numa seita kkk

Interessante. Eles sabem que sou espiritualista mas não fico conversando com eles sobre isso. Já falei sobre isso no início. Mas como vc disse, eles não acreditam e não adianta falar. Eu já fiz projeções, mas não cheguei a ajudar alguém sair em projeção. A não ser que tenha ocorrido e eu não me lembre, ou que eu mentalize essa intenção e também não lembre depois. Mas obrigado pela resposta.

Link to comment
Share on other sites

Uma das coisas que a gente aprende com a idade, desde que se dedique sempre a aprender mais sobre todas as coisas, é que os motivos para rir do que outros tomam seriamente costumam residir  na nossa ignorância do tema a que eles se referem.

 

E isso e perceptivel a qualquer um, basta comparar o comportamento dos aborrecentes com o de um adulto. O aborrecente costuma ter motivos para rir de todos porque em geral ainda não sabem nada de nada, não entendem as razões das ações dos outros, e como o riso é fruto de uma reação cerebral ao lidar com o inesperado, ele é sempre mais comum em pessoas/fases da vida em que a ignorância domina.

Nunca esqueci desta passagem do Eliphas Levy ( Dogma e Ritual da Alta Magia)  que li quando tinha 18 anos:

Citar

Existem também certos animais, cuja propriedade é romper as correntes de luz astral por uma  absorção que lhe é peculiar. Estes animais nos são violentamente antipáticos e tem no olhar  alguma coisa fascinadora, tais como o sapo, o basilisco e a toupeira. Aprisionados e levados  vivos ou guardados nos quartos que a pessoa habita, garantem-na das alucinações e dos prestígios do embebedamento astral: o embebedamento astral, palavra que escrevemos aqui 
pela primeira vez e que explica todos os fenômenos das paixões furiosas, das exaltações mentais e da loucura. 


"Criai sapos e toupeiras, caro senhor -me dirá aqui um discípulo de Voltaire - trazei-os convosco e não escrevais mais."

A isto, posso responder que pensarei seriamente no assunto,  quando estiver disposto a rir do que ignoro e a tratar de loucos os homens, cuja ciência e  sabedoria não entendo

 

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...