Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Conversei comigo mesmo, é normal?


Recommended Posts

Olá a todos.

Minha última experiência foi um tanto quanto inédita. Eu estava cochilando no sofá, minha gatinha estava também cochilando a minha frente, nisso em um sono profundo eu me projetei para fora do corpo, de modo corriqueiro, meu corpo estava ali no sofá, da mesma maneira que estava quando peguei no sono, com as mesmas roupas e tudo mais, até aí tudo certo. Minha gata também estava projetada, porém estava meio confusa, talvez nunca tivesse passado por isso, projetado fiz carinho nela, ela olhava para meu corpo astral e meu corpo físico assustada em ver "dois" de mim rsrs. Então como sempre, tento fazer algumas experiências mediante o assunto, desta vez comecei a beliscar e apalpar meu corpo físico para ver se sentia isso em meu corpo astral, a princípio nada senti, então comecei a tentar "acorda-lo" para ver até onde era o limite de eu mesmo conseguir me acordar, (já fiz isso várias vezes e deu certo). Foi aí que levei um susto, de dentro do meu corpo físico se projetou um "outro" eu, meio confuso e irritado pela situação, antes de fazer o relato do diálogo queria saber sobre a opinião de vocês sobre isso, pois pra mim foi algo totalmente inédito. 

Obrigado. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, sandrofabres disse:

Comum nao é porque acho que raramente alguém pensa em tentar isso. Mas... sim, acontece.

Leia este tópico já desde o início, mas claro, quem acredita na indivisibilidade da consciencia nao aceita essas idéias:

https://www.viagemastral.com/forum/topic/17032-textos-do-robert-bruce/

 

 

Perfeito!

Sobre a explicação e os relatos do Robert Bruce, para o meu caso faz muito sentido, fora essa experiencia em particular já tive também outras semelhantes nas quais descreve uma subdivisão da consciência, onde eu claramente estava em dualidade, ao mesmo que uma parte de mim estava em estado de paralisia do sono, outra parte estava projetado para fora, andando pelo quarto, de alguma maneira eu conseguia sentir e entender as duas realidades ao mesmo tempo, loucura total. 

Link to comment
Share on other sites

58 minutos atrás, Sidinei disse:

Olha, teve uma vez que eu vi alguém igual a mim sentado ao lado da minha cama.

Achei que era algum espírito zoando comigo, mas não sei, pode ser o que o Sandro disse.

Olá Sidinei

Sim, foi o primeiro pensamento que me veio para tentar explicar tal fenômeno, porém com algumas percepções e algumas técnicas que aprendi ao longo do tempo, a primeira coisa foi me certificar que não era isso. pois realmente, já aconteceu comigo isso também, um outro eu, porém nitidamente era um ser astral se passando por mim, pois apresentava uma feição totalmente vazia e perturbadora, nitidamente algo recriado como uma forma pensamento. essa minha experiencia relatada foi bem diferente e mais profunda.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Na época, isso faz um ano e meio, eu não tinha toda essa maturidade no astral.... eu lasquei um palavrão e mandei o cara sumir... e sumiu.

Mas até hoje não tenho certeza se era eu mesmo ou outra coisas.

 

Link to comment
Share on other sites

@sandrofabres

Nesse link q vc traduziu, em um trecho, o robert bruce diz q a ciencia nao localizou onde fica nossa memoria no cerebro fisico. Ele diz q a memoria nao é armazenada no cerebro mas em uma parte externa ao corpo fisico. Mas eu ja li e tenho conhecidos com doenças tipo o alzeimer q tiveram alterações em uma parte especifica do cerebro associada a memoria pela medicina. Eu nao sei se eu entendi errado o q ele disse. Como vc entendeu isso?

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
Em 11/05/2024 at 22:56, User3 disse:

Mas eu ja li e tenho conhecidos com doenças tipo o alzeimer q tiveram alterações em uma parte especifica do cerebro associada a memoria pela medicina. Eu nao sei se eu entendi errado o q ele disse. Como vc entendeu isso?

Só vi agora sua pergunta, vi que postou dia 11. 

Olha, quando analisando essas coisas você tem que lembrar que o cerebro fisico, assim como todo o corpo fisico, é apenas uma  expressao do ser que não é fisico. Assim, mesmo você possuindo uma perna astral, se sua perna fisica for amputada a perna astral não consegue se expressar no fisico né? Há um comprometimento apenas da expressão, não da existência em si daquilo. Da mesma forma os problemas mentais, a pessoa em astral pode ser mrntaente sã, mas se o cerebro fisico tiver um problema estrutural ela aqui no fisico sera percebida como alguém com problemas mentais. Nesse caso um problema de expressão apenas, mas as vezes o espirito é já meio doido mesmo, auto-obsediado, entao o cerebro fisico  pode até ser perfeito ( embora o mais provavel é que seja afetado pela loucura do espirito, porque o cerebro é maleavel e se adapta muito rapido aos nossos padrões repetitivos) mas o loucura  do espirito ira se expressar nele, e continuar em astral e após o desencarne.

Então nunca da para olhar essas informações da ciência sobre o corpo e levar como algo muito concreto, porque a ciência estuda apenas os efeitos da expressão do espirito no plano material, como alguem que julga a forma dos seres pelas sombras que eles projetam na parede. Dependendo do ângulo da luz a sombra pode ser muito perfeita, ou muito distorcida. 

 

Link to comment
Share on other sites

Talvez o Bruce estivesse so repetindo o que a ciência antes alegava ser verdade,  mas que depois mudou  de versãor quem acreditou nela e que ficou de bobo:

------------------------------------------------------

"Foi possível concluir que existem diferentes tipos de memórias, e que elas podem ser processadas de modo consciente e inconsciente. Descobriu-se, também, que as memórias não estão dispersas difusamente no cérebro, como se acreditava."

https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-paciente-hm/

------------------------------------------------------

 

 

Ou depende muito de que tipo de memória se está falando:

-------------------------

"Fica claro, portanto, que quando dizemos que o cérebro armazena informações, não podemos imaginar que a informação fique guardada dentro de "gavetas cerebrais", ou seja, armazenar uma informação não significa colocá-la dentro de certos neurônios como se estes fossem uma espécie de armário. O armazenamento é possível graças à neuroplasticidade, que pode ser definida como a capacidade que o cérebro tem de se transformar diante de pressões (estímulos) do ambiente. Disso, podemos concluir também que as informações ficam armazenadas em regiões difusas do cérebro, envolvendo redes complexas de neurônios, as quais modificam-se para armazenar informações

 

https://www.scielo.br/j/prc/a/kpHrP364B3x94KcHpCkVkQM/?lang=pt

-----------------------------------------------------------

 

  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...