Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

RESPOSTA AO Daniel_amorc ELEMENTAIS


Thiago
 Share

Recommended Posts

Passei meia hora para escrever esse texto, quero que vocês peguem esse texto como mais uma aprendizagem, isso é conhecimento ROSACRUZ, e eu não deveria está passando isso assim sem o preparo, por isso vou tentar resumir ao máximo, mais acredito que muitos irão entender; É justamente por isso que um rosacruz precisa passar por tanta coisa antes de realizar sua promeira projeçao astral, justamente para ficarem preparados e não confundirem o que é ou não é real.

Bom, vamos ao texto:

Vocês sabem o que são elementais???

Não falo de elementais da natureza, (gnomos, fadas etc..), falo de elementais psiquicos, ou elementos mentais.

Esses elementais são criações mentais, criada por nós tanto consciente como inconscientemente, um grande exemplo disso são os SUCUBUS ou INCUBUS, Esse seres são criação mental, programados para roubarem nossa própia energia sexual, geralmente nós o criamos inconscientemente, e pensamos se tratar de vampiros astrais, porém não são, esse não passam de criação mental, que criamos inconscientemente como num ato inconsciente de necessidade. Porém não quer dizer que não seja real, porque se uma pessoa estiver projetada poderá ver o sucubus que vc criou, porque quando vc o criou, vc acreditou de uma maneira tão forte que passou a ser real, e deixou de ser apenas uma plasmagem e se tornou um elemetal.

É isso que geralmente acontece com as pessoas que tentam se projetar e não estão preparadas para o tal, atualmente o planeta vive numa ilusão incrível, e apenas poucos, muito poucos sabem de tal, quando afirmamos que vimos um pleiadiano, ou um extraterrestre qualquer no astral, devemos nos perguntar se realmente é real aquilo que vemos, ou se é uma criação mental, porque nossa mente é dotada de uma capacidade incrível.

É interessante notar que um grande número de estudantes rosacruzes provêm do espiritismo, tendo muitos deles sido médiuns. Inicialmente, o conhecimento Rosacruz pode abalar as antigas crenças do estudante, porque muda a maneira de ver as coisas. Ele descobre, por exemplo, que o seu "guia" não é mente humana desencarnada que se santificou e adquiriu poderes especiais unicamente pelo fato de já não ter corpo, mais que, na verdade, é uma criação mental sua, que ele projetou no Astral, em um ato de criação inconsciente, e que passou a existir tal como havia idealizado. Há um choque inicial muito grande, mais pouco a pouco o estudante vai se acostumando com a nova maneira de entender um fenômeno que realmente existe. E isto é evolução.

Acho bem necessário todos saberem disso antes de realizar uma projeção astral lúcida, pois temos que saber diferenciar o que é e o que não é real.

É isso.

Link to comment
Share on other sites

Rapaz...sabe que você falou algo que faz bastante sentido?

Na época que eu era Magista, se falava muito disso...inclusive podem ser dotados de certo nível de autonomia. Mas o nome não era só elementais...se não me engano era elementais artificiais.

Está certo que criações desse nível de forma inconsciente demoram muito para serem criadas e dependem de muita energia desprendida. Realmente ainda não estudei nada disso dentro da rosacruz, mas anteriormente já havia estudado bastante.

Existem vários tipos de manifestação e criação, e uma delas é muito parecido com um relato do Daniel: Dos seres que paravam feito bonecos após o enfrentamento.

Você teve um bom argumento para questiona-lo, vamos ver qual será a resposta para poder ver os dois lados.

Link to comment
Share on other sites

O que são e como atuam os Elementais -

Um extenso e detalhado estudo sobre os Elementais

estudoelementais_clip_image002.jpg

(representação de uma projeção de elementais, a pessoa está pensando

em algo, neste caso em uma situação, e esse pensamento está se

plasmando, tomando forma, no plano astral na forma de um elemental)

Tenho falado muito neste site sobre elementais, os mentores também, esse assunto já foi falado e repetido

muitas vezes, em cada vez ele foi explicado um pouco mais, mas para termos o conteúdo completo (se é que alguma

vez será completo) temos que ficar juntando partes de textos, e mesmo assim com certeza ainda ficam faltando coisas,

então, quero, a pedido dos mentores, resumir neste texto o que sei sobre os elementais, conhecimento esse que

adquiri através dos ensinamentos dos mentores, da experiência pessoal como ajudante invisível e da leitura e estudo.

Vamos começar do princípio, sabemos que nosso Universo é formado por pequenas partículas chamadas átomos,

isso já vem sendo dito desde à milênios por diversos sábios e estudiosos, hoje os cientistas comprovam isso, pois

conseguiram se desenvolver tecnologicamente ao ponto de poderem observar o átomo, do mesmo modo, à milênios

também se fala sobre a capacidade do homem de criar elementais com seu pensamento e sentimento, em breve os cientistas

também irão comprovar isso, mas vamos com calma, vamos nos ater ao que estamos agora falando primeiramente.

Tudo é formado por átomos, absolutamente tudo, toda a matéria, e o que não é matéria, é formada por átomos,

átomos iguais, uma mesma base é utilizada para tudo, isso já demonstra a natureza unificada da vida, a forma como

os átomos se posicionam, as características específicas internas dos mesmos, a forma como eles são comandados

a se posicionarem, entre com certeza outros fatores, são o que dá a multivariedade de formas e energias à vida.

Sabemos também, cientificamente, que os átomos são constituídos por outras partículas, portanto, partículas sub-

atômicas, inicialmente eram conhecidas os prótons, os nêutrons e os elétrons, hoje no entanto com o avanço da ciência

já se conhecem outras micro-partículas internas do átomo como por exemplo o quark, estamos no bom caminho então.

Os mentores me falaram que são 12 ao todo essas micropartículas sub-atômicas, e que nos mundos das formas (abaixo

da 12.º dimensão, portanto, incluindo a nossa 3.º dimensão) 5 dessas micropartículas estão em evidência nos átomos

em comparação com as restantes 7 micropartículas, isso se faz necessário para estabilizar as dimensões mais baixas e as

formas, essas outras 7 atuam também formando essas dimensões, mas se encontram dentro das primeiras 5,

ao contrário dos planos superiores, onde todas atuam de forma igual, mas não nos cabe entrar no mérito

da questão, estudando o motivo e o porquê disso, isso fica para os cientistas.

O que é curioso é que os místicos desde o passado remoto falam de 5 elementos da natureza

que tudo formam, eventualmente falam de apenas 4, e o que forma nossa natureza, e as

restantes formas, são realmente essas 5 micropartículas do átomo.

Esses 5 elementos são chamados de terra, água, fogo, ar e éter, sendo que algumas correntes

não conhecem ou aceitam este último, ou então consideram o ar e o éter como

uma mesma coisa, no entanto isso constitui uma confusão.

É importante esclarecer que o elemento água não existe apenas no oceano, nos rios, na água,

pois nosso sangue também pertence ao elemento água, a água de nossas células também, a água que

está em todos os seres vivos, nas mais diversas formas, como seiva, sangue, saliva, etc., constitui parte desse

elemento, assim como a humidade do ar por exemplo. O elemento fogo não está presente apenas no fogo

propriamente dito, mas também no combustível, que é fogo liquidefeito, ele está presente na eletricidade também,

nos estímulos elétricos de nosso organismo, quando nosso corpo esquenta devido à febre e à pressão

alta é o elemento fogo em ação também, entre outros casos. O mesmo se aplica aos outros elementos.

Se faz também necessário esclarecer também que em todas as formas estão presentes os 5 elementos,

as 5 micropartículas do átomo, e nosso corpo é um exemplo claro disso, o elemento água está presente em nosso

corpo, por exemplo, em todos seus fluídos, o elemento fogo está presente, por exemplo, em todos seus estímulos

elétricos, o elemento terra está presente em todos os minerais do organismo, ele é uma importante base dos ossos,

o elemento ar está presente na forma de oxigênio, circulando constantemente por todo o corpo, e o elemento éter está presente

na forma de éter, energia reiki, a energia vital que sustenta todo o organismo e o trabalho dos restantes elementos.

Os diversos planos e dimensões também possuem um elemento especialmente dominante em cada um deles,

o plano material (3 D) tem como elemento principal o elemento terra, no próprio corpo físico predomina esse elemento,

a característica desse elemento é a materialidade por si só, a forma, o corpo, a matéria, sem sentimentos e pensamentos,

talvez por isso nosso plano seja como ele é (é importante esclarecer que a 0 D, 1 D e 2 D são dimensões base para a

expressão das formas tridimensionais e o ponto máximo de densificação das energias de Deus, nesse ponto

elas se reconectam ao nível mais elevado, trazendo dele as matrizes que formam a própria vida, então nelas

não existe vida), o plano astral (4 D) por sua vez tem como elemento predominante a água, não que nele tudo seja

líquido ou com predominância de água como a conhecemos, assim como em nosso plano a predominância do elemento

terra não significa também que quase tudo seja terra, o que significa essa predominância é que o plano astral é um plano

de sentimentos, onde o que predomina é o sentimento, tal como o corpo astral, isso em níveis inferiores se reduz ao desejo,

por isso esse plano é chamado de "plano dos desejos", e o elemento água é o elemento mais influenciável aos sentimentos

(e pensamentos), na verdade no plano astral não predomina o elemento água porque ele é o plano dos sentimentos, o correto

é falar que o plano astral é o plano dos sentimentos porque nele predomina o elemento água, nele o conceito de matéria, corpo,

forma, fica bem atrás do conceito de sentimento e desejo, que passam a ser o que mais importa nesse plano e o que determina

inclusive as formas nele existentes, nele também o sentimento, o desejo, (o pensamento movido pelos sentimentos e pelos desejos)

passa a ser nossa força e forma principal de locomoção, e inclusive eles passam a afetar nossa percepção de tempo e de espaço,

enquanto que no nosso plano material nos locomovemos através do corpo e estamos submetidos a um tempo e a um espaço concretos.

O plano pentadimensional/ mental inferior (5 D) tem como elemento predominante o elemento fogo, que é o elemento do

pensamento, logo o corpo pentadimensional/ mental inferior é um corpo da mente, isso faz esse plano ser mais puro que o astral,

pois nele não existem mais os desejos, apenas os sentimentos puros, que como são sentimentos projetados conscientemente,

com consciência divina, são também pensamentos, tal como no astral, neste plano a matéria, a forma, perde importância, embora

seja igualmente existente, e os desejos perdem também qualquer tipo de prioridade ou importância, neste plano de Luz o pensamento

é a força motora, tudo é feito recorrendo à mente, e o único interesse nele está na evolução, porque é a mente pura que o comanda.

O plano hexadimensional/ mental superior (6 D) tem o elemento ar como predominante, sua característica neste caso é a consciência,

assim como o é para o corpo hexadimensional/ mental superior, então já podemos deduzir que este plano é um plano sem forma, é o

plano das idéias, das causas, das matrizes, das bases, dos conceitos, dos moldes, a partir dos quais os planos mais baixos são formados,

aqui só existe energia, Luz, consciência, não existe forma, apenas algumas formações geométricas e uma ou outra formação muito diferente

daquilo que conhecemos e de nosso conceito de forma e matéria (embora também existam espaços com formas em 6 D, como jardins

do éden materiais), aqui claro continua existindo o pensamento, mas um pensamento muito mais sublimado e liberto do condicionamento

das formas, aqui existe a pura consciência, que atua nesse plano co-criando junto a Deus os planos das formas.

Os planos e corpos entre 7 e 12 D têm como base o elemento éter, que é a própria energia vitalizadora de todo o Universo, o sangue

de Deus, a energia vital, portanto são planos onde seus habitantes participam realmente junto a Deus na Criação. Eles estão além

da matéria, da forma, dos sentimentos e desejos, dos pensamentos ainda condicionados à forma, eles são pura energia e consciência

co-criadora, puro Amor Divino. Existem formas em todos esses 12 planos mais baixos, mas nestes últimos 5 a forma perde ainda mais o

sentido que no de 6 D, aqui ela apenas existe na forma de equações geométricas e na forma de alguns Merkabahs de Luz, onde dentro

existem os mais diversos tipos de formas, desde a 3 D até à 6 D, como jardins do éden materiais dentro de um universo imaterial.

Bom, mas embora isso seja importante e muito interessante não é o objetivo principal do texto, então, voltemos a ele.

Já sabemos então que espiritualidade e ciência aceitam a existência dos elementos, apenas lhe dão

nomes diferentes, mas isso são coisas estudadas e comprovadas.

Sabemos também agora que o Universo é todo constituído por átomos, e que dentro deles estão as

micropartículas sub-atômicas, nós espiritualistas diríamos que dentro deles estão os 12 elementos, é igual,

que cada um fale do jeito que preferir, bom, resumindo, sabemos que todo o Universo é formado por elementos.

E sabemos ainda que Deus, que é mente, gerou a Criação e a mantem através de seu pensamento, de seu Amor,

então, se ele gerou, organizou, moldou e mantem a Criação, o Universo, totalmente constituído por elementos, com a

mente, com o poder mental, com o Amor, e se ela lhe obedeceu, formando assim o que Deus criou em sua mente, é

porque os elementos, as partículas sub-atômicas, possuem uma características muito especial, elas obedecem

ao pensamento, à mente, de Deus, elas são sensíveis ao pensamento, à atividade mental, o que

inclui o sentimento, que também é uma forma de pensamento, de atividade mental.

Então resumindo, os elementos são micropartículas formadas por puro Amor do Criador, que tomam forma e se

agrupam de acordo com a vontade deste, ele dá os comandos através de sua mente, de seu pensamento, o que

denota que elas devem estar ligadas diretamente à mente deste, e sabendo nós que Deus tudo

forma, que tudo é Deus, podemos ir além, os elementos são parte da mente de Deus.

Nós somos partes individualizadas da mente de Deus, nossa mente quando se individualizou não se

separou de Deus, ela continua coexistindo com a mente maior de Deus e com as mentes de nossos semelhantes,

em um contexto de separação são várias mentes criadas e uma mente incriada, interligadas, em um contexto de

união todas elas formam uma só mente, a que sempre existiu e existirá, independentemente das duas visões,

ambas corretas, o ponto a que quero chegar é que nossa mente está ligada também a todos os elementos do

Universo, não apenas aos que estão ao nosso redor, mas a todos, mesmo os que estão mais distantes, do

outro lado do Universo, isto porque se somos parte da mente maior de Deus, que está em tudo, nossa mente

também está em tudo, porque a mente maior também somos nós (isso explica como podemos nos mover

instantaneamente com o poder do pensamento por distâncias enormes em uma fração de segundo, simplesmente

transportamos nossa mente de uma formação elemental em um ponto do Universo para outra em outro ponto,

isso só é possível porque nossa mente, a de Deus, está naquele local também), resumindo, os elementos também

nos obedecem e se moldam de acordo com nossa atividade mental, nossos pensamentos e sentimentos, em

escala menor é claro, tal como nossa mente também é menor que a de Deus.

Link to comment
Share on other sites

Isso para nós aqui na terra é uma faca de dois gumes, por um lado temos a capacidade de criarmos uma

realidade de Amor e Luz quase instantaneamente, pelo outro, que é o que está ocorrendo, temos a

capacidade de criar cada vez mais obscuridade, afinal, somos co-criadores, responsáveis, herdeiros

de Deus e seus aprendizes na função de criar, por isso o "Você cria sua realidade".

Então, tudo que pensamos e sentimos está moldando os elementos em nossa volta, isso é especialmente

forte no plano astral, que tem como base a água, principal elemento de nossas criações, nesse plano a matéria

é muito sensível aos desejos, aos sentimentos irracionais, que é o que nós mais possuímos neste momento,

sendo assim, nesse plano é muito fácil exercermos nosso poder co-criador de forma direta, o que faz

com que ele seja o plano com maior índice de elementos moldados pelos seres humanos.

Os elementos não sabem se devem ou não criar, transformar-se e moldar-se, naquilo que estamos pensando

ou sentido, o comando deles é formarem tudo aquilo que a mente de Deus pensa, para eles nossa mente

é a mente de Deus, então eles vão formar invariavelmente tudo aquilo que pensarmos e sentirmos, pois eles

são como um programa de computador, pré-programado, não são estruturas inteligentes capazes de

raciocinar. A perfeição divina no entanto de alguma forma limitou nosso poder criador, então não

podemos criar na mesma escala que Deus, graças a Deus, pois se fosse possível, no nosso

caso como humanidade, faz tempo que já teríamos nos exterminado.

Vamos agora exemplificar, suponhamos que eu pense em comer determinada comida, imagine

o prato, por exemplo uma lasanha, os elementos imediatamente irão formar essa lasanha, tal como eu a

imaginei, ela passará a existir, normalmente, no plano astral, mas um místico avançado poderia fazer ela

ser formada no plano físico, daí a poderíamos comer, saborear, ela teria a textura e o sabor, a forma, que

serviu de molde para nosso pensamento sobre ela, provavelmente alguma lasanha que eu tivesse comido

dias antes. Só para esclarecer, eu posso estando encarnado moldar elementos no plano astral e no

pentadimensional porque nossa personalidade humana é formada por uma tríade, o corpo físico (matéria),

o corpo astral (sentimentos) e o corpo pentadimensional (pensamentos), então nossa

ação mental como encarnados ocorre nesses 3 planos em simultâneo.

No caso de um sentimento, onde muitas vezes não são criadas formas em nossa mente associadas a esse

sentimento, os elementos buscarão em nosso subconsciente imagens, formas, associadas em nossa mente

a esse sentimento emitido, se não encontrarem irão buscar uma forma, uma imagem, no subconsciente

do planeta, no subconsciente da humanidade, pois todos nossos subconscientes estão interligados,

então, tudo sempre irá gerar uma imagem, uma forma, os elementos sempre serão moldados em algo.

A partir de agora chamarei os elementos moldados de elementais (também os poderia chamar de formas

pensamento e formas sentimento, como também são conhecidos pelos espiritualistas), para os distinguir dos

elementos em estado puro, e quero desde já esclarecer que estes elementais de que falo nada têm de

relacionado com os seres a que chamamos de Gnomos, Ondinas, Sereias, etc., os Gênios da Natureza,

que também são conhecidos como elementais porque cuidam da Natureza, dos elementos

da natureza, mas eles nada têm de relacionado com este assunto.

Mas elementais não são apenas os elementos moldados diretamente pelo pensamento ou pelo

sentimento, muitas vezes nós moldamos os elementos por intermédio de outros elementos, isso

pode parecer estranho, mas observem, primeiro e antes de qualquer outra coisa, Deus formou a Criação

usando os elementos, logo, a Criação é um grande elemental de Deus, tudo o que existe na Criação é elemental,

isso inclui inclusive nossos corpos espirituais, sendo que a única coisa nossa que não é elemental é nossa mente,

que é formada pela mesma matéria que a mente de Deus, e que portanto está além da Criação, dos elementos,

e, consequentemente, dos elementais, embora necessite de uma forma constituída por elementos, um

elemental, para se expressar na Criação, mesmo que essa forma seja uma simples esfera de Luz, isto porque se

em parte somos parte da mente de Deus, além da Criação, em parte somos parte da Criação também, dos

elementos, dos elementais, vivemos e temos nosso ser entre eles, bom, entendido isso, é óbvio que nosso corpo

é um elemental também, criado e moldado, e continuamente gerido e comandado, por nossa mente, então,

quando por exemplo eu desejo cortar lenha, eu uso meu corpo, segurando um machado, que por sua vez corta a

lenha, em outras palavras, com meu pensamento eu comando o elemental do corpo a segurar o elemental do machado

para cortar, por intermédio deste último, o elemental da lenha, isto é, eu moldei o elemental da lenha cortando-o ao meio

por intermédio de outros elementais, o que é um método primitivo claro, um místico avançado poderia dividir a lenha no

meio apenas com o poder do pensamento, comandando os elementos que formam a lenha a dividirem-se de acordo com

sua vontade. Resumindo, se olharmos pela janela, que vemos? O resultado de nossos pensamentos e sentimentos

materializado na forma de elementais, independentemente da forma como foram moldados. Com isso o sentido e conceito

sólido e concreto de matéria em nossa mente, de físico, fisicalidade, não começa a se desvanecer? Tudo não

começa a se tornar incrivelmente energético e sutil para nós? Etéreo? Pois é gente, é isso mesmo, tudo é

energia, e não existe algo "sólido", não existe "matéria", o que existe são elementais vibrando em uma mesma sintonia,

o que os faz serem concretos uns para os outros, mas inconcretos para elementais vibrando em outras vibrações mentais,

por isso, e só por isso, o nosso plano nos parece físico, e o plano astral nos parece sutil e até invisível, pois o elemental

de nosso corpo físico vibra apenas na sintonia do elemental do plano físico, assim como nossa retina, que condiciona

nossa visão espiritual ampla ao plano em que vibra. Para um habitante do astral ocorreria exatamente

o contrário, para ele nós seríamos os seres etéreos, as almas penadas, é até engraçado.

Não perde agora um pouco o sentido tanto pânico em relação ao futuro da Terra? Ela é um elemental perfeito

e divino, criado pelas mais elevadas consciências, nós criamos com nossos pensamentos e sentimentos,

de forma direta e indireta, algumas alteraçõezinhas nesse pensamento, nesse elemental, que é nosso planeta,

mas elas podem ser rapidamente, instantaneamente, despolarizadas e o elemental voltará a ser o que era, a

Hierarquia só espera que evoluamos primeiro, só então valerá a pena fazer a despolarização porque não iremos

contaminar de novo, daí nós e a Hierarquia daremos as mãos em um pensamento de purificação coletivo e a terra

novamente estará totalmente purificada. Tudo só nos parece tão difícil na matéria, tão lento e demorado, tão

trabalhoso, porque nós continuamos dando solidez à matéria, mas, gente, ela é só mais uma freqüência de

energia, mais um padrão energético de pensamento, mais uma freqüência da mente de Deus.

Por estarmos falando nisso, é interessante referir que os elementais só têm vida enquanto estão sendo

alimentados pela energia (pensamentos, sentimentos, desejos) de seu, ou de seus, criadores, pois são como

vampiros, aliás, eles são vampiros, vampiros energéticos, eles sugam a energia de seus criadores,

hospedeiros, depois disso eles se despolarizam e regressam ao seu estado original como elementos,

exceto quando a contaminação, no caso de elementais negativos, foi muito intensa, daí é necessária uma

ação sobre eles, mas falaremos disso mais à frente, mas de qualquer jeito eles não mais ficarão com a pessoa após

ser cortado o fluxo de alimentação energética, nesses casos, nos quais os elementais por si mesmos não conseguem

voltar aos seus estados puros como elementos mas não mais estão ligados a seus criadores, eles ficarão vagando

por aí, buscando se grudar em outra pessoa que vibre de forma similar à de seu criador tal como um carrapato,

isso claro é o que eu chamo de poluição energética, é jogar o lixo na calçada ao invés de reciclá-lo

Bom, continuando, a Criação existe porque está constantemente sendo alimentada por Deus (pelo seu pensamento,

seu Amor, está constantemente sendo pensada), nossa vida ruim existe porque está constantemente sendo alimentada

(pensada, criada) por nós, a boa também, a situação ruim da humanidade está assim e continuará estando enquanto a

alimentarmos (pensarmos, co-criarmos), quando cessa esse envio de energia para o elemental ele enfraquece e se despolariza.

Outra coisa que com certeza já pensaram, os elementais naturalmente carregam consigo a energia mental/ sentimental

que originou sua formação, um elemental que criei em um momento de ódio transporta essa energia, um elemental que criei

com Amor é um elemental de Amor, quem se sintonizar com ele sentirá esse Amor, isso no caso de nossas coisas físicas perde um

pouco o significado, eu corto a tal lenha com a intenção de acender minha lareira, é isso que ela transporta com ela, é um

elemental sem uma energia muito forte, nada de intenso, ao contrário dos criados diretamente pelo pensamento ou pelo sentimento.

Bom, se eu criar então um elemental de ódio em relação a alguém ele irá até essa pessoa tentar realizar aquilo que

eu desejo para ela, fazer a ela, e porquê? Porque o elemental é sempre uma extensão de seu criador, eu vou nele,

consciente ou inconscientemente, fazer aquilo que minhas limitações físicas de encarnado

me impedem de fazer com meu corpo físico, então já estão vendo como é sério.

Chegando lá, na pessoa, o elemental tentará prejudicar ela, se ela estiver receptiva energeticamente

será afetada, se não estiver estará protegida, e o elemental não a poderá atingir.

Uma coisa que muito falamos no site é sobre aquela lei: "Toda a criação retorna para seu criador", "Colhemos aquilo

que plantamos", e sempre associamos isso aos elementais, nós lhe chamamos várias vezes de Lei dos Elementais,

vamos agora ver o porquê disso. Esse elemental de ódio que enviei vai regressar para mim, mas porquê? É simples,

Lei da Atração, quer dizer gente, se eu atraio energias de outros que sejam semelhantes à minha, não vou

atrair de volta uma energia que é parte da minha? O elemental que criei nunca se separou de mim, apenas se

esticou até à pessoa que quis atingir e voltou para mim como o efeito de um elástico, nada mais, foi como um braço

que eu estendi, esse elemental é parte de mim porque fui eu que o moldei e o estou sustentando. Deus não habita

tudo na Criação, tudo que ele criou e moldou? Então, eu habito tudo que eu crio e moldo, é muito simples entender isso.

E o que é que esse elemental vai trazer pra mim no seu regresso? A energia que eu enviei para a outra pessoa, então ele vai

vir e vai me dar uma boa pancada na cabeça no momento da chegada, vai me atingir cheio de ódio, o ódio que eu queria

que atingisse a outra pessoa. Vocês acham que magia negra e amarração é muito diferente disto? Que nada, puro elemental.

Eu poderia dar vários exemplos, mas cada um estude as várias situações sendo enviadas para os outros, inveja, mágoa,

revolta, etc., e estudem também as coisas boas, felicidade, Amor, companheirismo, etc., e esses vão, e mesmo que

a pessoa não esteja receptiva, ficam lá trabalhando nela, para que ela desperte gradualmente para a energia

que eles transportam, isto porque o Amor neutraliza qualquer barreira negativa,

que é formada, nada mais nada menos, que por Amor desarmônico.

Link to comment
Share on other sites

Creio que agora a Lei do Karma foi desmistificada, os elementais explicam todo esse processo de retorno, a Lei

do Retorno, o que inclui também a Lei do Dharma, isto é, a conseqüência de nossas ações positivas, que eu

na verdade colocaria como a conseqüência de nossos pensamentos e sentimentos positivos, a conseqüência da nossa

obediência às Leis Divinas, e mais à frente verão o porquê, verão porque eu não considero que as ações tenham assim

tanta influência no Karma e no Dharma, assim como o Karma é a conseqüência de nossas ações negativas, que

novamente eu prefiro colocar como conseqüência da desobediência às Leis Divinas e dos maus pensamentos

e sentimentos, vamos agora então se aprofundar na questão para que tudo seja bem esclarecido e entendido.

O karma, como já sabemos, segue a lei do "olho por olho, dente por dente", "quem vive pela espada morre

pela espada", o que eu fiz me será feito portanto, sem uma noção clara de elementais não podemos compreender

como isso ocorre, teríamos até que considerar que forças divinas entrariam em ação para realizar as cobranças

horríveis do karma, o que seria incabível pois a Criação é perfeita, tal como Deus, onde estaria nesse caso o Amor e

a bondade, né? Então a única força que entra em ação para cobrar e executar o karma é nosso poder co-criador como

humanidade, gerando elementais que mais tarde retornarão para nós, coletivamente criamos o karma

da humanidade e individualmente o nosso, e os gerenciamos inconscientemente a cada instante.

Já entendemos que o elemental sempre retorna para sua fonte, o ser humano que o criou, agora vamos entender

como o fato de eu ter assassinado uma pessoa em encarnação anterior poderá fazer com que eu seja assassinado

mais à frente. Vejamos, se eu assassino uma pessoa, na verdade estou apenas moldando seu elemental de corpo,

neste caso impossibilitando esse elemental de continuar contendo uma consciência, um espírito, nele, eu recorri para

isso a meu elemental de corpo para efetuar o crime, foi então uma moldagem de elementais usando como intermédio

outros elementais (meu corpo, armas, etc.), isso é importante para entender como muitas vezes um ser humano

nasce com os problemas físicos em seu corpo que causou nos corpos de outras pessoas no passado, mas isso veremos

mais à frente, e é importante saber que antes de eu efetuar o crime na matéria, com meu elemental material, o corpo, eu

criei um elemental no plano astral do crime com meu desejo de cometer esse crime, um elemental que tem como objetivo

cometer esse crime, eu o fiz inconscientemente claro, mas ele existe e está lá, e como sempre irá se estender até à pessoa

visada e tentará atacá-la, embora claro nesse caso dificilmente a conseguiria assassinar, mas vamos supor que junto a isso

eu realmente cometa o crime com meu elemental de corpo físico, que por estar na mesma vibração que o corpo da vítima

pode infligir-lhe um dano maior, pronto, estará realizado meu desejo, a pessoa desencarnou, mas será isso que criará o

karma? Não, de modo algum, o que vai criar o karma será o retorno de ambos os elementais de assassinato, o elemental do

corpo físico e o elemental astral, o do corpo na verdade não irá retornar, ele já estará comigo, mesmo assim ele irá trazer

para mim aquilo que eu enviei para o outro, vamos supor que o crime tivesse sido cometido atacando o coração da vítima,

meu elemental de corpo poderia desenvolver então um problema em meu coração, que poderia provavelmente

me levar à morte, isto já foi bem falado na doutrina espírita, usando como exemplo os suicidas, que reencarnam com

problemas graves nos locais do corpo que usaram para se suicidarem, o que aconteceu foi que o elemental do corpo

"retornou" para essa pessoa trazendo aquilo que ela desejou para o outro ou para si mesma, então já podemos concluir

que o elemental do corpo não necessita ser necessariamente o mesmo corpo que a pessoa utilizou para cometer seus

crimes, basta ser um corpo físico e ela o estar ocupando, por isso o karma acompanha as pessoas ao longo das

reencarnações. (Sei que em pelo menos uns 2 artigos falei que uma doença no corpo sempre tem como causa uma doença

similar na mente/espírito, e isso não contradiz a informação (usando como exemplo o coração) que dei agora, e nem sequer

a que dei agora constitui uma exceção à regra, o que ocorre é que os elementais físico e/ ou astral que criei no passado antes

de manifestarem em meu corpo meu karma eles o manifestam primeiro em minha mente (aliás, apenas o manifestam na mente,

veja a explicação mais à frente), gerando uma doença mental/ espiritual, que por sua vez se expressa no corpo físico, pois

os elementais partem da mente e a ela regressam, e é nela também que fazem seus estragos como consequência da

lei do retorno, do karma, causando uma doença mental/ espiritual similar à que então como consequência irá se expressar

no físico, porque, usando o tal exemplo do coração, o problema foi meu pensamento de atingir o coração do outro, isso gerou

o karma e o elemental, atingir o coração concretamente aumentou o poder dele claro, porque concretizei a intenção do elemental,

por isso ele voltou com força total para me fazer passar pelo mesmo, mas de qualquer jeito o que ele vem me causar é

um problema mental/ espiritual igual ao pensamento com que eu o configurei, o pensamento de atacar o coração de meu

semelhante, é na mente que ele vem me dar o retorno, pois foi da mente e não do corpo que ele partiu, e por sua vez

minha mente/ espírito irá manifestar isso no corpo na forma de um problema de saúde, mas é minha mente que

serve como intermediário entre os elementais, como sempre a mente é a base de tudo, fica o esclarecimento dado)

Bom, quanto ao retorno do elemental astral é igualmente simples e igual, ele carrega consigo, no caso do exemplo

dado, a energia do assassinato, ele por si só não pode me assassinar, embora possa me causar dano, então ele vai

se sintonizar com alguém com o desejo de matar ou com algum fraco e desavisado, e vai influenciar de tal forma sua

mente que o levará a assassinar seu criador ("Orai e Vigiai", fica o conselho). Eventualmente ele pode até utilizar a vítima

que ele mesmo vitimou no passado, mas só se ela desejar, pelo menos inconscientemente, a vingança de seu algoz.

Vejam bem que normalmente acreditamos que o karma liga as pessoas, na verdade as pessoas estão ligadas

é aos elementais que criaram, embora claro isso muitas vezes acabe interligando as pessoas, quase

sempre, porque raramente perdoamos e sempre desejamos vingança, mesmo que inconscientemente.

Agora só mais uma questão, se eu não tivesse cometido o crime eu teria sido vitima de assassinato mesmo

assim no futuro? Não, porque sem realizar o homicídio os elementais físico e astral de assassinato não teriam poder

suficiente para causarem meu futuro desencarne, mas, se durante uma vida, ou várias, eu gerar muitos desses

elementais fortes, mesmo que jamais chegue a cometer os crimes, eles podem se combinar em um só

elemental de assassinato que teria o poder que teriam meus elementais caso eu tivesse cometido

o crime, e então eles poderiam causar meu assassinato sim.

Como sempre o pensamento, a mente, é a base de tudo, o karma não poderia ser diferente,

o karma não está ligado às ações, mas sim aos pensamentos e desejos, pois as ações, palavras, etc.,

são sempre os elementos sendo moldados pela mente, isso explica aqueles dois ensinamentos, um de que

quem trai sua mulher no pensamento já está cometendo adultério, e o outro que o objetivo não é não matar, é

remover o desejo de matar, então tudo isso já explica que o controle deve ocorrer na mente, nos pensamentos e emoções,

e não apenas naquilo que é visível para os outros, pois são os pensamentos e sentimentos desarmônicos que desobedecem

às Leis Divinas e criam o karma, do mesmo modo, os pensamentos e sentimentos que obedecem às Leis Divinas criam o Dharma,

o retorno positivo para nossas vidas, bom, é uma colheita, apenas colheremos, receberemos, o que plantamos, enviamos.

Então, está nas mãos de quem a melhora de nossa vida? Apenas nas nossas próprias mãos, e nas mãos de todos

os seres humanos está a mudança da Terra, se só sentirmos e pensarmos Amor, e consequentemente só falarmos e

agirmos com Amor, é impossível atrairmos coisas ruins para nós, nossa vida será um paraíso, ainda que o ajudante

invisível, o trabalhador da Luz, tenha como objetivo posicionar-se no meio do sofrimento para trazer a

paz para os que sofrem, embora dentro dele ele deva sim possuir um paraíso, o paraíso interno.

Vamos nos focar agora na cura espiritual utilizando os elementais e na despolarização de elementais negativos.

Comecemos pela despolarização, sabemos que polarizamos os elementos do Universo com nossos pensamentos

e sentimentos, de forma negativa ou de forma positiva, nosso objetivo é purificarmos todos os elementos que

deturpamos ao longo de nossa vida eterna e ao longo da história da humanidade, purificar ou despolarizar é fazer,

através do Amor, um elemental negativo retornar ao seu estado original de elemento, coisa que é difícil para o mesmo

fazer sozinho, pois sua egrêgora muitas vezes foi muito deturpada, então é necessário muitas vezes recorrer ao

elemento fogo (que dos 12 elementos é o que possui mais poder de limpeza e transmutação) para que esse

elemental regresse a seu estado original como elemento, isso é parte da ação como ajudante invisível.

Os elementais positivos pelo contrário não deturpam os elementos, e rapidamente voltam a seu estado original quando

paramos de os alimentar, isso porque vibram na mesma sintonia de Amor que os elementos em estado puro.

Essa capacidade co-criadora que possuímos pode então, e deve, ser empregada também para criar elementais

benéficos, com fins protetores, curadores, estabilizadores de energia, etc., e podemos criar esses elementais

para os outros ou para nós mesmos, serão nesse caso elementais criados com consciência do que

estamos fazendo, e não inconscientemente, quando eles são apenas frutos dos desejos.

Toda essa capacidade de despolarizar elementais negativos e de criar elementais positivos explica a

possibilidade de resgatar o karma, pois podemos neutralizar e fazer retornar a seu estado original os elementais

negativos que nos cobram em nome do karma, e como fazer isso? Com Amor, gerando elementais que neutralizem

os negativos e neutralizando inclusive diretamente esses elementais, isso se consegue através de exercícios

espirituais e principalmente do desenvolvimento do Amor em nós mesmos e na ajuda no desenvolvimento do Amor

em nosso próximo, daí conseguiremos, junto à Misericórdia Divina, resgatar nosso karma e ficaremos livres.

O entendimento dos elementais nos deixa bem claro também como se processa a cura, pois sabemos que o corpo

é um elemental, logo, gerar a cura passa muitas vezes pela substituição do elemental de um tecido doente por outro

elemental de um tecido saudável criado por nós, o que exige geralmente a capacidade de expandirmos nossa

mente até ao elemental do corpo da pessoa e observarmos como é tudo lá por dentro para criarmos corretamente,

no entanto, esse elemental só será aceite e substituirá o elemental deteriorado mediante a aceitação, consciente ou

inconsciente, da pessoa em relação à cura, isto porque sempre criamos elementais como resposta a qualquer estímulo,

e eles podem ser positivos, de aceitação, o que no caso da cura a facilita, ou de rejeição, o que a pode atrasar ou impedir,

então por isso muitas vezes é melhor curar em silêncio, discretamente, onde só nos depararemos com elementais inconscientes

e mais generalistas, e com certeza em número menor, do que aqueles que poderiam ser criados conscientemente, isso

é especialmente importante no caso de céticos, já no caso de quem crê na cura espiritual essas pessoas

saberem o que está ocorrendo inclusive facilita a cura, já sabemos porquê, então, "tua fé te curou". (só um aparte, se

estivermos tentando falar com uma pessoa sobre a espiritualidade e ela não quiser escutar, existirá algo mais em

ação do que apenas sua rejeição consciente, pois ela inconscientemente já terá criado elementais negativos que

bloquearão os elementais positivos de esclarecimento e Amor que estaremos enviando em sua direção. Como

nossos elementais são de Amor deixarão a sua marca, ficarão lá fazendo efeito, mas gradualmente, e por

vezes nem sequer conseguimos nada a longo prazo, por isso muitas vezes é melhor ficar quieto

e esperar o tempo de cada um, irmos sim inserindo a espiritualidade nas conversas, mas

dentro do que a pessoa pode aceitar e compreender no momento)

Falamos aqui de substituição de elementais que constituem o corpo, mas podemos

falar também de elementais que irão ajudar na recuperação dos elementais

deteriorados do corpo, tudo depende da situação e das necessidades.

Bom, daí já vemos que podemos curar a mente também com os elementais benéficos

que podemos projetar, o ajudante invisível irá naturalmente, com o passar

do tempo, se aprofundando e entendendo melhor esse assunto.

Para terminar quero apenas acrescentar algo que todos já concluíram, como a auto-sugestão é

importante, pois estaremos criando fortes elementais de auto- ajuda que nos ajudarão a melhorar

em todos os sentidos, ela também é muito eficaz como proteção contra energias negativas,

como por exemplo decretando: "Nenhuma energia negativa poderá me atingir durante

o dia, ou noite.", bom, cada um agora irá descobrindo suas utilidades.

Ainda quero acrescentar algo que todos também já entenderam, os elementais são o que nos liga aos

obsessores, que os atrai para perto de nós, fazendo aquilo que já sabemos, buscando um algoz para

executar em nós aquilo que mandamos esse elemental executar em outro, então se temos ódio por

outras pessoas como vamos querer não atrair obsessores que virão especialmente para nos odiar?

E ainda acrescento sobre a grande necessidade de despolarizar os elementais antes de dormir, "Despolarizo

em Amor todos os elementais negativos que criei e atraí desde a última vez que despolarizei meus elementais"

(o que também pode, e deve, ser feito durante o dia, principalmente em situações negativas, pesadas), pois

durante o sono os elementais estão no seu terreno, na sua arena, os sonhos, onde nos fazem vivenciar

tudo aquilo que inserimos neles como energia, é um local onde medos hipotéticos se tornam medos

reais, é um local onde somos vítimas de nossas próprias falhas e ilusões, é o plano astral interno.

E mais uma última reflexão, quando rezamos para Jesus, Maria, Buda, qualquer um, estamos rezando

para eles ou para os elementais que coletivamente criamos deles? E no caso de Deus? Será que não fomos

nós que criamos nosso Deus e nossos mestres? Aqueles em que acreditamos, em nossa maioria, foram os

criados por nós, os verdadeiros, os verdadeiros Jesus, Maria, Buda, etc., o verdadeiro Deus, estão atrás das

nuvens espessas formadas por nossos elementais deles, nossos elementais da Hierarquia, e essas nuvens nos

impedem de os contatarmos e os conhecermos na realidade, é uma vergonha. Cada idéia que fazemos

de Deus, cada nome e imagem que lhe damos, cada atributo besta, está criando um novo elemental de

Deus, para se juntar ao panteão de deuses do horror que nós possuímos, e que muitas vezes até "contatam"

(são captados por) alguns "profetas" de araque, e eis uma nova religião surgindo, vamos pensar nisso.

Nossa missão como Pesquisadores da Verdade é buscarmos ir além dessas nuvens e contatar diretamente

Deus, a Hierarquia e nossos Eu's Superiores, e abrir canais, buracos, nessa espessa barreira para

que todos possam ver a Luz, função essa que realizamos como ajudantes invisíveis,

despolarizando os elementais negativos criados por nós seres humanos.

Gente, resumindo, posso afirmar que sem a noção bem clara de elementais não podemos

compreender direito a Espiritualidade, pois quase tudo é explicado por eles, o karma, a lei do retorno,

a cura, o poder da auto-sugestão, a atração de obsessores, a própria Criação, a co-criação, tudo, gente,

então espero que tenha sido útil a explicação dada a acima sobre eles, que embora extensa foi essencial

que assim fosse, pois é um tema complexo e difícil, a cada dia eu aprendo algo novo sobre isso.

Termino lembrando que a quem muito é dado muito é exigido, quem entende e conhece a Lei dos

Elementais é alguém com muitas responsabilidades, pois desperta de mais um dos sonos da ignorância,

e passa a ser um co-criador consciente na Criação, muito mais culpado quando cria algo de negativo do

que aquele que não conhece nada disto, então a obrigação de todos que leram este estudo é

passarem a aplicar o que aprenderam se tornando verdadeiros co-criadores do Amor, e

não gente que ajuda a cada dia a humanidade a se afundar mais e mais.

Desejo um bom e dedicado estudo, e um intenso e esforçado trabalho.

Texto Retirado do Espaço Espiritual Mitch Ham Ell

Bom, Ai fica a pergunta, será possivel criarmos um elemental para nos ajudar a sair do corpo?

Será esse o segredo?

Link to comment
Share on other sites

Passei meia hora para escrever esse texto, quero que vocês peguem esse texto como mais uma aprendizagem, isso é conhecimento ROSACRUZ, e eu não deveria está passando isso assim sem o preparo, por isso vou tentar resumir ao máximo, mais acredito que muitos irão entender; É justamente por isso que um rosacruz precisa passar por tanta coisa antes de realizar sua promeira projeçao astral, justamente para ficarem preparados e não confundirem o que é ou não é real.

Bom, vamos ao texto:

Vocês sabem o que são elementais???

Não falo de elementais da natureza, (gnomos, fadas etc..), falo de elementais psiquicos, ou elementos mentais.

Esses elementais são criações mentais, criada por nós tanto consciente como inconscientemente, um grande exemplo disso são os SUCUBUS ou INCUBUS, Esse seres são criação mental, programados para roubarem nossa própia energia sexual, geralmente nós o criamos inconscientemente, e pensamos se tratar de vampiros astrais, porém não são, esse não passam de criação mental, que criamos inconscientemente como num ato inconsciente de necessidade. Porém não quer dizer que não seja real, porque se uma pessoa estiver projetada poderá ver o sucubus que vc criou, porque quando vc o criou, vc acreditou de uma maneira tão forte que passou a ser real, e deixou de ser apenas uma plasmagem e se tornou um elemetal.

É isso que geralmente acontece com as pessoas que tentam se projetar e não estão preparadas para o tal, atualmente o planeta vive numa ilusão incrível, e apenas poucos, muito poucos sabem de tal, quando afirmamos que vimos um pleiadiano, ou um extraterrestre qualquer no astral, devemos nos perguntar se realmente é real aquilo que vemos, ou se é uma criação mental, porque nossa mente é dotada de uma capacidade incrível.

É interessante notar que um grande número de estudantes rosacruzes provêm do espiritismo, tendo muitos deles sido médiuns. Inicialmente, o conhecimento Rosacruz pode abalar as antigas crenças do estudante, porque muda a maneira de ver as coisas. Ele descobre, por exemplo, que o seu "guia" não é mente humana desencarnada que se santificou e adquiriu poderes especiais unicamente pelo fato de já não ter corpo, mais que, na verdade, é uma criação mental sua, que ele projetou no Astral, em um ato de criação inconsciente, e que passou a existir tal como havia idealizado. Há um choque inicial muito grande, mais pouco a pouco o estudante vai se acostumando com a nova maneira de entender um fenômeno que realmente existe. E isto é evolução.

Acho bem necessário todos saberem disso antes de realizar uma projeção astral lúcida, pois temos que saber diferenciar o que é e o que não é real.

É isso.

Bom...

Há um relato meu em que impossível ter sido criação minha, outros talvez... Mas o da que se passou por minha namorada e falou algo bem intrigante pra mim "... Pena que não posso (...) letal..."

Bom... Algumas coisas procedem, mas infelizmente preciso discordar de algumas coisas. Para não gerar muita discussão. qualquer coisa podemos falar em MP.

Mas foi bem elucidativo esse seu comentário, agradeço pelo conhecimento compartilhado.

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Bom, Ai fica a pergunta, será possivel criarmos um elemental para nos ajudar a sair do corpo?

Será esse o segredo?

se tomarmos os elementais pelo conceito que está no texto, com certeza que é possível...e ouso dizer que todo Waldo Vieira e Saulo da vida tem o seu, mesmo que inconscientemente :)

O que é impossível quando se trata de energia?

Já vi técnicas que usavam os elementais de elementos mesmo pra sair do corpo, ordenando-os a ajudá-lo a sair.

Até que seja apenas uma corda que vc vai puxar, vc pode criar.

Quando se trata de energia, as possibilidades são únicas.

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Eu tava pensando nessa relação esses dias, "Mentores são espíritos, ou são criações nossas?"

Eu acho que dá pra ser ambas as coisas. Li uma vez um relato do Lázaro Freire, com um espírito, que seria um mentor, e com uma companheira. Por vezes, ele confundia o mentor com o Alter Ego, e a companheira com a Ânima.

Nós quando acordados, não projetamos algumas características nossas em outras pessoas? O que impede de fazermos o mesmo com espíritos já livres de corpo? Não duvido que o SAG (o "sagrado anjo guardião", como chamam em algumas escolas) seja a manifestação de uma parte da mente da própria pessoa, mas será que criamos do nada, com forma e tudo, ou projetamos isso em outros espíritos? E mais, como discernir, saber quando a mensagem parte de nós mesmos, e quando parte de alguém de fora, o espírito propriamente dito?

Eu fico com essa dúvida...

Link to comment
Share on other sites

Eu tava pensando nessa relação esses dias, "Mentores são espíritos, ou são criações nossas?"

Eu acho que dá pra ser ambas as coisas. Li uma vez um relato do Lázaro Freire, com um espírito, que seria um mentor, e com uma companheira. Por vezes, ele confundia o mentor com o Alter Ego, e a companheira com a Ânima.

Nós quando acordados, não projetamos algumas características nossas em outras pessoas? O que impede de fazermos o mesmo com espíritos já livres de corpo? Não duvido que o SAG (o "sagrado anjo guardião", como chamam em algumas escolas) seja a manifestação de uma parte da mente da própria pessoa, mas será que criamos do nada, com forma e tudo, ou projetamos isso em outros espíritos? E mais, como discernir, saber quando a mensagem parte de nós mesmos, e quando parte de alguém de fora, o espírito propriamente dito?

Eu fico com essa dúvida...

Tudo vai sempre girar em torno de energia cara...

Sinta a energia.

Se vc não sentiu uma energia diferente da sua, é você mesmo.

Eu reconheço as pessoas às vezes pela assinatura energética.

Não é inverdade que cada pessoa vibra de uma forma, pois sempre que sinto a vibração de uma pessoa ela tem uma assinatura.

Abraços!

Link to comment
Share on other sites

Tudo vai sempre girar em torno de energia cara...

Sinta a energia.

Se vc não sentiu uma energia diferente da sua, é você mesmo.

Eu reconheço as pessoas às vezes pela assinatura energética.

Não é inverdade que cada pessoa vibra de uma forma, pois sempre que sinto a vibração de uma pessoa ela tem uma assinatura.

Abraços!

Olha, sinceramente, fazer isso é tão complexo que chega a ser utópico.

Acho até incrível você dizer isso como se fosse fácil como caminhar. Isso vai muito além da capacidade de projetar-se ao meu ver.

Até porque, existem seres criados artificialmente que são capazes de absorver energia de mesma vibração, mas de origens diferentes...ou seja, outras pessoas.

Link to comment
Share on other sites

Gangrelrj, DIGO POR EXPERIÊNCIA PRÓPIA QUE É SIM MUUITO FÁCIL A REALIZAÇÃO DE TAL RITUAL, BASTA VC FAZER DA MANEIRA CORRETA.

Que ritual amigo? Em nenhum momento falei de ritual...rsrsrs

Estou dizendo de sensibilidade ao ponto de reconhecer a origem de todas as energias contidas em uma criação astral, que pode inclusive ser de multiplas origens. Não sei de que ritual você está falando...

Link to comment
Share on other sites

Ja sobre os mentores...

vejam esse tópico, sobre o que o espirito André Luiz diz sobre os mentores:

viewtopic.php?f=9&t=7218

Os Anjos da Guarda Segundo André Luiz

Os Espíritos tutelares encontram-se em to­das as esferas. Os anjos da sublime vigilância, analisados em sua excelsitude divina, seguem-nos a longa estrada evolutiva. Des­velam-se por nós, dentro das Leis que nos regem, todavia, não podemos esquecer que nos movimen­tamos todos em círculos multidimensionais. A cadeia de ascensão do espírito vai da intimidade do abismo à suprema glória celeste.

Será justo lembrar que estamos plasmando nossa individualidade imperecível no espaço e no tempo, ao preço de continuadas e difíceis experiên­cias. A idéia de um ente divinizado e perfeito, invariavelmente ao nosso lado, ao dispor de nossos caprichos ou ao sabor de nossas dívidas, não con­corda com a Justiça. Que governo terrestre desta­caria um de seus ministros mais sábios e especia­lizados na garantia do bem de todos para colar-se, indefinidamente, ao destino de um só homem, qua­se sempre renitente cultor de complicados enigmas e necessitado, por isso mesmo, das mais severas lições da vida? Porque haveria de obrigar-se um arcanjo a descer da Luz Eterna para seguir, passo a passo, um homem deliberadamente egoísta ou preguiçoso? Tudo exige lógica, bom-senso.

Anjo, segundo a acepção justa do termo, é mensageiro. Ora, há mensageiros de todas as condições e de todas as procedências e, por isso, a antigüidade sempre admitiu a existência de anjos bons e anjos maus.

Anjo de guarda, desde as con­cepções religiosas mais antigas, é uma expressão que define o Espírito celeste que vigia a criatura em nome de Deus ou pessoa que se devota infini­tamente a outra, ajudando-a e defendendo-a.

Em qualquer região, convivem conosco os Espíritos fa­miliares de nossa vida e de nossa luta. Dos seres mais embrutecidos aos mais sublimados, temos a corrente de amor, cujos elos podemos simbolizar nas almas que se querem ou que se afinam umas com as outras, dentro da infinita gradação do pro­gresso. A família espiritual é uma constelação de Inteligências, cujos membros estão na Terra e nos Céus. Aquele que já pode ver mais um pouco au­xilia a visão daquele que ainda se encontra em luta por desvencilhar-se da própria cegueira. Todos nós, por mais baixo nos revelemos na escala da evolução, possuímos, não longe de nós, alguém que nos ama a impelir-nos para a elevação. Isso pode­mos verificar nos círculos da matéria mais densa. Temos constantemente corações que nos devotam estima e se consagram ao nosso bem. De todas as afeições terrestres, salientemos, para exemplificar, a devoção das mães. O espírito maternal é uma espécie de anjo ou mensageiro, embora muita vez circunscrito ao cárcere de férreo egoísmo, na custó­dia dos filhos. Além das mães, cujo amor padece muitas deficiências, quando confrontado com os princípios essenciais da fraternidade e da justiça, temos afetos e simpatias dos mais envolventes, capazes dos mais altos sacrifícios por nós, não obstante condicionados a objetivos por vezes egoís­ticos. Não podemos olvidar, porém, que o admi­rável altruísmo de amanhã começa na afetividade estreita de hoje, como a árvore parte do embrião.

Todas as criaturas, individualmente, contam com louváveis devotamentos de entidades afins que se lhes afeiçoam. A orfandade real não existe. Em nome do Amor, todas as almas recebem assistên­cia onde quer que se encontrem.

Irmãos mais ve­lhos ajudam os mais novos. Mestres inspiram dis­cípulos. Pais socorrem os filhos. Amigos ligam-se a amigos. Companheiros auxiliam companheiros.

Isso ocorre em todos os planos da Natureza e, fatalmente, na Terra, entre os que ainda vivem na carne e os que já atravessaram o escuro passadiço da morte. Os gregos sabiam disso e recorriam aos seus gênios invisíveis. Os romanos compreendiam essa verdade e cultuavam os numes domésticos.

O gênio guardião será sempre um Espírito benfazejo para o protegido, mas é imperioso anotar que os laços afetivos, em torno de nós, ainda se encon­tram em marcha ascendente para mais altos níveis da vida. Com toda a veneração que lhes devemos, importa reconhecer, nos Espíritos familiares que nos protegem, grandes e respeitáveis heróis do bem, mas ainda singularmente distanciados da an­gelitude eterna.

Naturalmente, avançam em linhas enobrecidas, em planos elevados, todavia, ainda sen­tem inclinações e paixões particulares, no rumo da universalização de sentimentos. Por esse mo­tivo, com muita propriedade, nas diversas escolas religiosas, escutamos a intuição popular asseve­rando: - “nossos anjos de guarda não combinam entre si”, ou, ainda, “façamos uma oração aos an­jos de guarda”, reconhecendo-se, instintivamente, que os gênios familiares de nossa intimidade ainda se encontram no campo de afinidades específicas, e precisam, por vezes, de apelos à natureza superior para atenderem a esse ou àquele gênero de serviço.

Texto retirado do livro “Entre a Terra e o Céu” (André Luiz / Chico Xavier) – Cap. 33 (Aprendizado)

FONTE http://espiritananet.blogspot.com/search/label/Anjos

Link to comment
Share on other sites

falo do ritual de criação de elementais.

Isso muitas vezes nem precisa de ritual...alguns são criados inconscientemente.

O que acho utópico é o que o colega acima se diz capaz de fazer: Saber facilmente a quem pertence a energia do elemental artificial, sendo que muitas vezes ela pode ser de fontes mistas.

E mesmo que não fosse de fontes mistas, fazer isso requer bastante sensibilidade, não é assim fácil como respirar...

Link to comment
Share on other sites

Esses elementais são criações mentais, criada por nós tanto consciente como inconscientemente, um grande exemplo disso são os SUCUBUS ou INCUBUS,

Outros rosacruzes podem confirmar o que vou dizer, isso não faz parte do conhecimento rosacruz(AMOC), pode ser que tenha pego isso de algum site de algum membro da fraternidade rosacruz ou da rosacruz aurea, porque da AMOC não é.

Eu sou membro da AMORC e não conheço a fundo as outras rosacruzes então não tenho conhecimento para avaliar isso.

Outra, se fosse membro da AMORC não iria expor conhecimentos da amorc, pois conheceria a didática necessária, embora tenha uma noção:

e eu não deveria está passando isso assim sem o preparo

De resto me parece bem o terrorismo criado pelas seitas neo-científismo-pos-moderno para dar vazão aos casos de dissidência projetiva, isso acontece em várias seitas, eu já comentei isso em outros tópicos, mas é sempre a mesma coisa:

1 - Cristianismo: "Ah ele voltou ao pecado, pois não recebeu verdadeiramente ao espirito santo. Foi apenas uma experiência emocional."

2 - Evangelicos: "Ah ele abandonou a igreja, pois não teve um encontrou real com Jesus Cristo, foi enganado pelo inimigo."

3 - Biblia: "Se fosse possível o inimigo enganaria até os escolhidos."

4a - Espiritismo: "Ele está sendo obssediado por espíritos baixos para não crer."

4b - Espiritismo: "Ele está sendo obssediado por espíritos baixos para acreditar nessa seita."

5 - Religiões budicas: "Sempre que tentar dar um passo para sua evolução as energias contrárias tentarão criar obstáculos."

6 - Universalismo: "Ainda não era a hora dele conhecer a verdade."

7 - Projetores: "As experiências dele foram ilusões feitas por SUCUBUS ou INCUBUS."

8 - Nazistas: "Ele não é da raça pura então não entende."

9 - O segredo: "Se você não crê nada acontece porque o universo torna o universo somente físico, porque era o que você queria e ele te dá tudo o que queria."

Outras desculpas:

10 - "Satanás faz ele ter preguiça e não querer ir para a igreja."

11 - "O carma dele o impede de evoluir além de um ponto."

12 - "O véu de mais ainda é muito denso para ele, tudo o que ele experimentou foi ilusão. Só pessoas especiais podem atravessar o véu."

13 - "Deus não permite que cientistas descubram para que agente não perca o livre arbítrio"

14 - "Existe um preparo necessário para realizar uma experiência dessas, só o guia FULANO por garantir que seja real"

15 - "Ele perdeu o seu GUIA espiritual e por isso não tem mais seu dom"

Ad Infinitum

16 - Islã: "O que ele saiu? Quando vamos apedreja-lo?"

Acho bem necessário todos saberem disso antes de realizar uma projeção astral lúcida, pois temos que saber diferenciar o que é e o que não é real.

É isso.

Você faz projeções voluntárias? Está certo que pode diferenciar o real do irreal? Então se inscreva no projeto de estudo, ajude-nos a provar que é possível sim uma projeção "não mental/ilusória"... Senão tudo isso continuará sendo apenas papagaismo, escrever sobre coisas que não experimentou é tão válido como dar uma receita de bolo que nunca tenha feito ou comido, mas dizem que é bom.

OBS: só postei aqui minha visão descrente por convite do criador do tópico ok, não estou barbarisando o forum ou tentando convencer ninguém de nada, só minha sincera opinião. E nem vou responder mais, só se fizerem alguma pergunta direta pra mim sobre o tema, só quero contribuir com a diversidade de pensamento ok, abraço a todos, respeito muito todos vocês.

Link to comment
Share on other sites

Outros rosacruzes podem confirmar o que vou dizer, isso não faz parte do conhecimento rosacruz(AMOC), pode ser que tenha pego isso de algum site de algum membro da fraternidade rosacruz ou da rosacruz aurea, porque da AMOC não é.

Sou membro da FRATENIDADE ROSACRUZ, fui membro da AMORC por 1 ano porém seus ensinamentos apesar de serem bastante amplos, não me agradaram.

Eu sou membro da AMORC e não conheço a fundo as outras rosacruzes então não tenho conhecimento para avaliar isso.

Outra, se fosse membro da AMORC não iria expor conhecimentos da amorc, pois conheceria a didática necessária, embora tenha uma noção:

Não expus o conhecimento em si, apenas falei do que se trata os elementos de ciração mental.

7 - Projetores: "As experiências dele foram ilusões feitas por SUCUBUS ou INCUBUS."

Acho que vc não entendeu o que são SUCUBUS, os SUCUBUS não iludem ninguém, eles são criações mentais criadas por nós mesmos para sugar apenas nossa energia SEXUAL.

Na projeção astral lúcida, pois temos que saber diferenciar o que é e o que não é real.

Você faz projeções voluntárias? Está certo que pode diferenciar o real do irreal? Então se inscreva no projeto de estudo, ajude-nos a provar que é possível sim uma projeção "não mental/ilusória"... Senão tudo isso continuará sendo apenas papagaismo, escrever sobre coisas que não experimentou é tão válido como dar uma receita de bolo que nunca tenha feito ou comido, mas dizem que é bom.

OBS: só postei aqui minha visão descrente por convite do criador do tópico ok, não estou barbarisando o forum ou tentando convencer ninguém de nada, só minha sincera opinião. E nem vou responder mais, só se fizerem alguma pergunta direta pra mim sobre o tema, só quero contribuir com a diversidade de pensamento ok, abraço a todos, respeito muito todos vocês.

Existe realmente uma forma bastante fácil de saber o que é e o que não é real no astral, uma delas é apenas vc querer que tal coisa desapareça. eu ja fiz "sumir" uma nave extraterrestre no astral que estava me abduzindo, depois que eu descobri que era coisa da minha cabeça.

Não é nescessário realizar tantas técnicas projetivas para conseguir a projeção, de um mês pra ca eu fiz umas experiências que me comprovaram uma coisa que eu ja desconfiava, elaborei um RITUAL que mistura rituais hermetricos, rosacruz e um pouco da aurea que eu havia estudado, e pratiquei com um amigo que não conseguia se projetar com tanta fácilidade, e no segundo dia do ritual ele ja estava saindo do corpo com a mesma facilidade que sempre tive.

Link to comment
Share on other sites

Oi pessoal, tenho lido algo sobre as criações mentais, voluntarias ou involuntarias, que acabam nos atrapalhando de alguma forma...

Gostaria de saber se ha meios de saber se estamos criando, ou ja criamos alguma coisa que possa estar nos prejudicando, se sim, o que se pode fazer pra se livrar delas?

Não é nescessário realizar tantas técnicas projetivas para conseguir a projeção, de um mês pra ca eu fiz umas experiências que me comprovaram uma coisa que eu ja desconfiava, elaborei um RITUAL que mistura rituais hermetricos, rosacruz e um pouco da aurea que eu havia estudado, e pratiquei com um amigo que não conseguia se projetar com tanta fácilidade, e no segundo dia do ritual ele ja estava saindo do corpo com a mesma facilidade que sempre tive.

Thiago, voce poderia partilhar esse ritual/tecnica com os amigos do GVA?

Seria de grande ajuda pra muita gente por aqui...

abraço a todos e muita luz...

Link to comment
Share on other sites

e pratiquei com um amigo que não conseguia se projetar com tanta fácilidade, e no segundo dia do ritual ele ja estava saindo do corpo com a mesma facilidade que sempre tive.

Isso é interessante, se puder compartilhe, se não puder então me envie por mp ou e-mail, poderei colocar no próximo estudo que fizermos, já que funcionou com quem não tinha facilidade então isso poderia acabar com nossa falta de projetores e finalemente poderiamos testar seriamente a projeção!

Link to comment
Share on other sites

Tudo se baseia na criação de um Elemental , que te ajude a sair do corpo e te de lucidez quando vc estiver fora.

Vou colocar em "alto", por ser uma coisa de um tanto perigosa de se fazer,

Primeiramente é nescessário criar e decorar um sistema de runas.

Um código que só voce saberá o seu significado.

Depois que vc decorou suas runas, é nescessário a criação de um sigilo, é importante vc definir bem o trabalho e a especialização do seu sigilo, porque, quando vc for criar o elemental, vc deve ter todo controle sobre ele, ou então ele ficará vagando por ai, agindo como um vampiro energetico. Como eu disse é um ritual simples de se fazer porem perigoso.

Depois que vc criou o sigilo vc o lança meditando sobre ele, até o sigilo entrar em seu sub-conciênte, depois vc cria o elemental com base no sigilo, e lembrem-se, de colocar limites no elemental criado, ele tem que ser evocado por um nome que o será dado, sempre que vc precisar sair do corpo vc o evocará com um nome, isso é importante.

Eu coloquei apenas a base, estou estudando uma forma menos perigosa e mais ampla de realizar o ritual, porque se vcfizer da maneira incorreta, ele te ajudará apenas uma (1) vêz e depois ficará vagando por ai, como um vampiro energetico, e lembrem-se o elemental, é uma criação sua, portanto é parte de você, então vc será o principal vampirizado por sua propia criação. Não tentem fazer isso, antes de estudar o bastante, vou elaborar um ritual mais completo que dê uma diretriz melhor ao elemental.

Link to comment
Share on other sites

Tudo se baseia na criação de um Elemental , que te ajude a sair do corpo e te de lucidez quando vc estiver fora.

Vou colocar em "alto", por ser uma coisa de um tanto perigosa de se fazer,

Primeiramente é nescessário criar e decorar um sistema de runas.

Um código que só voce saberá o seu significado.

Depois que vc decorou suas runas, é nescessário a criação de um sigilo, é importante vc definir bem o trabalho e a especialização do seu sigilo, porque, quando vc for criar o elemental, vc deve ter todo controle sobre ele, ou então ele ficará vagando por ai, agindo como um vampiro energetico. Como eu disse é um ritual simples de se fazer porem perigoso.

Depois que vc criou o sigilo vc o lança meditando sobre ele, até o sigilo entrar em seu sub-conciênte, depois vc cria o elemental com base no sigilo, e lembrem-se, de colocar limites no elemental criado, ele tem que ser evocado por um nome que o será dado, sempre que vc precisar sair do corpo vc o evocará com um nome, isso é importante.

Eu coloquei apenas a base, estou estudando uma forma menos perigosa e mais ampla de realizar o ritual, porque se vcfizer da maneira incorreta, ele te ajudará apenas uma (1) vêz e depois ficará vagando por ai, como um vampiro energetico, e lembrem-se o elemental, é uma criação sua, portanto é parte de você, então vc será o principal vampirizado por sua propia criação. Não tentem fazer isso, antes de estudar o bastante, vou elaborar um ritual mais completo que dê uma diretriz melhor ao elemental.

Rapaz, vocês falam de criação de elemental, succubus e íncubus como se fosse fácil e simples como um espirro...rsrsrs

Primeiro que geralmente ele tem que ser carregado com uma emoção específica...senão ele não é capaz de vampirizar ninguém. Segundo que, se o ritual demorar menos que uma semana seguida (com muito esforço) você irá criar no máximo uma forma-pensamento das bem chechelentas.

Além disso, a parte "consciência" dele deve ser muito bem elaborada, senão ele não é capaz de fazer nada além do movimento do próprio criador. Simbolos, rituais, escritas, batuques e etc só servem para impressionar o criador, não colaborando em nada na criação da criatura.

Digo isso porque vejo também muita gente falando por ai que se masturbar cria uma succubus...nossa! Já pensou se fosse assim? Teriam mais succubus do que Seres Humanos por ai! rsrsrsrsrsrs

O extremo do extremo não ocorre regularmente...isso são coisas raras e nada fáceis de se fazer.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...