Num apartamento em chamas

Saulo Calderon Relatos, Relatos Luciano Caldas Leave a Comment

14 de janeiro de 2004, quarta-feira.

Despertei de manhã às 8 horas. Como estava com mais sono, voltei a deitar de novo.

Minha lucidez extrafísica se deu dentro de um apartamento em chamas que sentia ser em Salvador. Não sei o que estava fazendo naquele local. Pensava: O que significava a minha presença naquele apartamento em chamas? Fiquei observando o cômodo que eu estava que parecia ser a sala de estar do apartamento. Em poucos momentos me vi sendo puxado de volta ao corpo. Ao despertar no físico as lembranças foram chegando espontaneamente a minha consciência. Não sei por que e por qual motivo eu estava naquele ambiente “em chamas”.

Pos bem levantei para as minhas atividades triviais com aquelas lembranças de ter estado naquele “apê” em chamas que sentia ser em Salvador.

Às 15h30min fui imprimir a minha monografia com uns amigos da Marinha Mercante. Ao entrar na Internet acessei a página do Jornal A Tarde de Salvador e para minha surpresa havia uma manchete que falava de um incêndio que tinha atingido cinco andares de um prédio no bairro da Pituba, felizmente sem nenhuma vitima. Fiquei pasmo com a coincidência com as minhas lembranças. O incêndio começou naquele justo momento logo após eu ‘despertar no corpo físico’.

Às 18 horas o jornal veiculou uma matéria sobre o incêndio ocorrido na Pituba corroborando as informações que tinha visto on line no jornal na Web.

Interessante como as coisas acontecem! Será que eu estava sendo útil em alguma atividade naquele local em chamas? Independente disso só sei que as lembranças fresquinhas daquele apartamento estavam bem fortes dentro de mim em consonância com as noticias e imagens relativas ao incêndio ocorrido naquele prédio em Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *