Numa Palestra Extrafísica do Waldo Vieira

Saulo Calderon Relatos, Relatos Luciano Caldas 5 Comments

Era o mês de agosto de 1998 e havia pouco tempo que eu
começara a freqüentar, a convite de um amigo
projeciólogo, o núcleo do IIPC, de Salvador. Comecei a
ter contatos com obras conscienciológicas, a exemplo
de “Dupla-Evolutiva”, “Manual da Próexis” e o seu
Tratado-mor “700 Experimentos da Conscienciologia”,
mas a obra que mais me agradava, era sem dúvida o
diário projetivo do prof.Waldo Vieira, o ótimo
“Projeções da Consciência”, com cerca de 60 projeções
lúcidas dele, com muitas referências dos planos
extrafísicos e contatos com os amparadores, dentre
eles o sensitivo José Arigó, Tao Mão e José Grosso,
além de entidades espirituais do plano mental. Um
livro esplêndido e sem dúvida , um dos melhores livros
sobre registros projetivos já lançados.
Certa noite, após ler um dos melhores capítulos do
livro mencionado(Capítulo 5 – “Assistência Ideal”, que
nos fala de uma direta mensagem de assistencialismo
fraterno,recebida pelo projetor Waldo, de um médico
extrafísico, em uma pracinha lá do Rio de Janeiro, que
servia, como epicentro de amparos a
recém-desencarnados), deitei tranquilamente, e ao som
de uma suave balada do ótimo músico Leonardo Rubstein,
do seu álbum “The Call of Spring”. Já eram um pouco
mais da meia-noite e deitei de decúbito dorsal(barriga
pra cima) e fiz um rápido trabalho de energia,
procurando circula-la suavemente,e procurando
visualizar passo-a passo cada chacra.Eu estava com o
corpo bem cansado mesmo,e fui entrando calmamente no
estado hipnagógico(cochilo), até que em poucos
minutos, me via sentado, numa pequena cadeira, num
amplo salão. Tinha um monte de gente lá de fachas
etárias bem diversas, todas sentadas, como se
estivessem a esperar um evento que ali teria início em
breve. Alguns minutos depois, para a minha supresa,
entra o Waldo Vieira, todo de branco, acompanhado de
dois rapazes e foram em direção ao palco do salão(que
deveria ficar a quase dois metros do nível do chão
daquele auditório extrafísico). Os dois sentaram e o
Waldo no meio deles, em pé, começou a palestrar sobre
o significado e os conceitos da Projeciologia e da
Conscienciologia . Ele fez uma uma explanação bem
introdutória sobre o assunto, mas mesmo assim, percebi
que algumas das pessoas que estavam ali não estavam
entendendo suas abordagens técnicas e então me
levantei e disse-lhe : “O senhor não poderia usar uma
linguagem mais simples, pois algumas pessoas daqui não
estão captando bem seus significados ?”

Ele pareceu que não levou muito a sério a minha
solicitação, pois continuou a palestrar,praticamente
me ignorando o pedido. Terminada a fase da sua
explanação inicial, ele silenciou-se para que as
pessoas o fizessem perguntas sobre a temática
debatida.
Várias pessoas do público lhe fizeram perguntas e
perto do fim fiz-lhe uma : “Jesus, há dois mil anos já
conhecia a Conscienciologia ? Ele respondeu-me de
maneira enfática e objetiva : “Jesus, há dois milênios
conhecia as leis conscienciológicas, mas não conhecia
a sua aplicabilidade.”
Após disso ele respondeu outras perguntas, como por
exemplo sobre a diferença entre a Projeciologia e a
Conscienciologia.

Após isso senti, que o evento extrafísico estava
caminhando para o seu fim e senti-me puxado pelo
famoso aviso admonitório do cordão de prata,
despertando no corpo, sentindo ainda, o eco do som das
palavras enfáticas do prof. Waldo Vieira. Fui
consultar o relógio e este marcava 1:35 da
madrugada.(fiquei,então mais ou menos 50 minutos
naquele ambiente extrafísico).
Dias mais tarde, consultei um professor lá do IIPC,
sobre as abordagens que ouvi do Waldo lá no astral,
inclusive a resposta que ele me deu e segundo, ele,
que também é um palestrante e pesquisador do
Instituto, as informações que recebi na palestra
extrafísica, condiziam com a realidade dos estudos da
Conscienciologia.
Inclusive foi lá, no IIPC que conheci o querido Saulo
Calderón, e logo depois saímos conjuntamente de lá por
algumas discordâncias pessoais sobre a aplicabilidade
e os conceitos internos do instituto, que fizeram
alguns outros pesquisadores e projetores, a exemplo de
Luiz Zahar,Marcelo Nunes(do CEP- Centro de Estudos
Projeciológicos,de Belo Horizonte) e Wagner Borges, em
outros tempos, abandonarem, também os estudos centrais
da Projeciologia, metodologicamente instituída pelo
padrão das pesquisas do Waldo, além dos conceitos
conscienciológicos. Fica aí ,meus registros
espirituais colhidos no extrafísico para reflexões e
meditações pessoais de cada um um, para que possam
usar o discernimento e a consciência para
fundamentarem sua idéias, com liberdade e sensatez.

Comments 5

  1. Realmente eu fico triste com essa postura da projeciologia.
    Na minha opnião eu acho que poderia, com certeza, ser um uma alavanca de desenvolvimento espiritual do homem não fosse o tremendo desvio da simplicidade e da humildade, tão essenciais no caminho espiritual do ser humano.
    Jesus não só conhecia esses conceitos de consciencia, como foi um dos maiores exemplos da prática do amor. Ele vivenciou tudo o que ensinou. E ele era simples, falava em parábolas para o povo porque sabia que não o entenderiam se ele falasse coisas complicadas para aquela época como, por exemplo, reencarnação ou projeção da consciencia.
    E olha que ainda não estamos conseguimos entender as lições simples que os grandes mestres nos legaram à milênios… Essas palavras e conceitos complicados podem até ser entendidos pelo intelecto, mas se não são sentidos na essência, com a vivência do amor, tem a tendência a ser apenas mais uma ciência que não nos preenche verdadeiramente

  2. Meus caros, eu tambem sou dicidente do IIPC, de 1.990 até 1.999 quando fui fuzilado juntamente com outro pesquisador Wagner porque nossas pesquisar sobre tenepes não poderiam ser aceitas por motivo não explicaveis. Não posso negar a importancia e a inteligencia de W.V. Waldo Vieira no processo geral, mas ele fica indefensavel quando chama pra si tudo e toda verdade que pra todos os Waldolatras é a palavra inicial e final, não passam de teoricões lendo estudando e delirando com experiencias dos outros e batendo no peito que são os unicos no universo a serem salvos, me lembra muito de perto os evangelicos que podem fazer tudo de errado a vida toda e no final aceitam Jesus e estão salves, a conscienciologia não esta longe desse pensamento. Fui tenepcista durante 8 anos, era veterano nessa tecnica que naq época deixava todo mundo na mão, pois não tinhamos referencia e quando buscava só houvia tenha suas proprias experiencias. Os inversores acham que W.V. inventou tudo e no entanto ele só trocou a nomenclatura, nada disso é novo eles(inversores) é quem são novos e não conhecem ainda nada na pratica e o que sabem é o que W.V. os ensina e direciona. Outra vez não tiro o mérito do Velho Vieira pois ele tem seus méritos, mas do angulo de visão que tenho e vejo no intra e extra-fisico esta equivocado em vários sentidos, ex: prega o dominio energetico e não consegue controlar seu proprio, como no episodio do jovem Flavio Amaral, é nitido seu descontrole, sua Ira, pura falta de controle emocional, e discernimento, eu se estivesse lá no momento tentaria impedir o julgamento, não participaria desse ato outra vez, ele deve ter se arrependido.
    Mas suas obras apesar de sua soberba são muito enriquecesdora e muito nos acrecenta.
    Ele é uma faca de dois gumes, resta termos discernimento…

  3. GURU BARBADO CONSCIENCIOLÓGICO SERENÃO!

    É muito sabidão mesmo, e então?
    Até que parece a figuração do “Zé do Caixão”.

    Não é que SIGLOU uma ciência com “verbetes do seu egão”,
    E que nada mais são:
    “princípios plagiados do Espiritismo cristão”

    E ainda consegue comerciá-los no “feirão do seu centrão”
    Aos arrebatados seguidores “cosmoéticos em seu egão”

    Que inteligência brilhante de um cidadão…
    E que se auto-afirma consciente lucidão!
    Este soneto não é uma critica de sensação,
    Mas, sim, um convite à razão.
    A fim de incautos não sucumbir na perdição!

    E assim tou no meio de uma indefinição…
    Quem vibra mais no vigor da ilusão?
    O Guru Barbado “obsediado nos verbetes do seu egão?”
    Ou, o pregador apoiado no cajado de um Pastor cristão?
    E que arquitetou no século XXI por muitos milhões:
    A réplica do Templo do rei Salomão.

  4. CONSCIENCIOLOGIA, COGNÓPOLIS, COPIAÇÃO, ZOAÇÃO

    – Onde se projetou Waldo V para compilar a Conscienciologia? NO ESPIRITISMO, lógico, vejamos:

    Consciex é o mesmo que Espírito;

    Dessoma é o mesmo que desencarnação;

    Ressoma é o mesmo que reencarnação;

    Assedialidade é o mesmo que obsessão;

    Intrusão é o mesmo que incorporação;

    Projeciologia é o mesmo que Emancipação da alma…

    Hum! “ciência nova” com elementos velhos – MANIPULAÇÃO!

    Todas as siglas de palavras montadas pelo idealizador da Conscienciologia tem o sentido e significado de alguma passagem já estudada pelo Espiritismo anteriormente, como por exemplo: o termo que os mentores espirituais na obra “Missionários da Luz, capítulo 12, pags 167 a 171, ditado pelo espírito André Luiz através do médium Chico Xavier se referem como sendo os “COMPLETISTAS”, que são seres humanos que cumprem com dignidade todos os programas idealizados para a sua reencarnação. ATÉ ESSE TERMO foi plagiado pela Conscienciologia, a qual cita como “compléxis”.

    Mas, o que Waldo V fez para se intitular criador de uma nova “ciência”? MUDOU A VERBOGRAFIA, criou as SIGLAS para fazer a sua manipulação cosmoética: conscienciês, conscin, consciex, proéxis, invéxis, recéxis, moréxis, compléxis, grecex, ofiex, grinvex, maxiproéxis, maximoréxis, recexis, desassim, dimener, trafor, magatrafor, contrapense morfopensene, oniropensene, patopensene, taquipensene, xenopensene, quirossoma, paracamatose, tritanatose, primener, sexossmatica, precognitarium, retrocognitarium…

    Quando a pessoa conclui os estudos conscienciológicos é como se fosse uma LAVAGEM CEREBRAL na sua mente em alto grau. Ou, um ESTUPRO MENTAL para assimilar os sofismas conscienciológicos. Esses inúmeros e outros mais verbetes ficam soando impropriamente no inconsciente como leis cosmoéticas instituídas pelo egão do waldolismo, e a pessoa termina ficando MALUCON (maluco na conscienciologia) e vai parar nos consultórios de Médicos Psiquiatras como já aconteceu com algumas pessoas conhecidas.

    O Waldo V copiou do Espiritismo, com outra verbografia, todas as ideias da sua pseudo-ciencia e aquilo que ele realmente precisava colocar à disposição do marketing comercial no seu centrão – a Cognópolis, para comerciar aos alunos que se interessassem nas suas pesquisas manipuladas. As coisas que certamente viriam de encontro contra a sua nova postura mercantil, ele as abdicou: caridade, fraternidade, amor, fé, Jesus orientador da humanidade, E que o Pai Celestial está presente em toda a Criação Cósmica.

    UM INSTRUTOR QUE OUTRORA AFIRMOU ISTO, no seu livro CONDUTA ESPÍRITA:

    Os verdadeiros amigos do Cristo reverenciam-no em espírito e verdade; Identificar a posição que lhe cabe em relação a Jesus, o Emissário de Deus, no planeta Terra, evitando confrontos inaceitáveis para com a sabedoria celestial; O homem que exige seja o Cristo igual a ele, pretende, VAIDOSAMENTE, nivelar-se com o Cristo de Deus; Em todas as circunstancias eleger no Senhor Jesus o Mestre Perfeito e invariável de cada dia…

    AGORA ESSE ORIENTADOR COSMOÉTICO SE EXPRESSA ASSIM, NA SUA CONGNOLOPOLIS DE ZOAÇÃO:

    E todos os alunos conscienciológicos repetem teleguiadamente as mesmas asneiras do egão do seu grande GURUZÃO o cientista Waldo V quando arenga para impressionar os waldólatras, por isso é que todos parecem “papagaios zoadores”: Apolônio de Tiana foi superior a Jesus, e zomba satirizando a missão do Cristo; discrimina os religiosos cristãos como rebanhos inconscientes; discorre que o maior erro de Allan Kardec foi introduzir no Espiritismo o lado religioso; e ainda ilusiona que a Conscienciologia é a “ciência” dos lucidões para os novos tempos na Terra.

    Esse cosmoético Waldo V tem uma personalidade digna de ser estuda pelos psicólogos da atualidade: dupla personalidade, transtorno de comportamento social… QUE BELO INSTRUTOR conscienciológico do século XXI, certamente, vai se perpetuar na história humana como mais um dos opostos do Cristo planetário, (lógico se não mudar de comportamento). Caso permaneça nessa manipulação teleguiada vai superar sim, os grandes e abnegados benfeitores da humanidade – em ZOTISMO.

    “Você não pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas você pode começar agora e fazer um novo fim” – Chico Xavier.

  5. Am aflat aceasta pagina, dupa ce am cautat despre Numa Palestra Extrafísica do Waldo Vieira pe Google.
    Se pare ca informatia dvs e foarte valoroasa, mai ales ca am mai gasit aici si despre relatos, ora
    exacta, lucruri interesante si folositoare. Mult succes in continuare!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *