O Diabo VS Projetor Consciente

Saulo Calderon Informações 1 Comment

Olha que tópico mais interessante!!!

Bem, resolvi escrever sobre esse assunto, pois recebo muitos e-mails relatando medo de espíritos ruins, de seres monstruosos ou deformados, do que fazer, por que são ruins, por que sair do corpo se há tantos seres ruins.

Realmente… Pelo ângulo de fácil interpretação, pelo fato das ocorrências, o mais certo é instintivo é não querer sair do corpo, pois iremos sim nos encontrar com seres desse tipo, não há como negar. 90% das projeções são perto de seres em sofrimento constante. E uma pergunta nos embala a mente: POR QUÊ?

Por qual motivo não haveria de temer? Por que EU deveria ajudar seres ruins?

Essas e outras perguntas serão respondidas de maneiras simples, porém não tão aceitáveis, pois para que o entendimento exista, a certeza da imortalidade da alma dentro de nós, tem que existir.

Vamos começar criando um pequeno cenário mental:

Pense em alguém que você gosta muito, e num vício que essa pessoa tem, que não consiga largar(pode ser cigarro, bebida, drogas etc…

OK..

Agora vamos criar um enredo.

Num belo dia, chega a triste notícia que essa pessoa morreu(desencarnou; passou dessas para melhor; fechou o paletó; etc..)

Então essa pessoa que você ama que tinha um vício, descobre que a vida não acabou no caixão, e pior, que seu vício também não acabou.

Logo após sua “morte física”, ela passou por emoções fortíssimas: A dor, confusão, enterro, sofrimento dos parentes, solidão, dentre outras…

Seu conhecido que tanto amas, por estar desequilibrado, não consegue ver a ajuda que tanto lhe chega, devido a densidade das suas energias, e também por estar ainda muito ligado a matéria, incluindo seu vício.

No desespero, seu parente amado, tenta saciar seu vício. Então cria ele mentalmente(plasma) seu objeto de desejo(cigarro, bebida, drogas, etc). E tenta desesperadamente, porém em vão,”matar” essa vontade. E descobre que seu corpo astral não mais entra na mesma energia que o corpo físico, que não consegue de modo algum saciar aquele velho hábito tão “confortador”.

Então, seu amado conhecido, passando em um local, se aproxima de alguém com o seu mesmo vício, e descobre que ali ele sentiu um pouco de alívio, através da energia que a pessoa está formulando com a bebida, cigarro, droga…

Sem pensar muito, seu parente amado(pode ser um filho, mãe, tio, amigo..), segue essa pessoa como se fosse a última coisa do mundo. Então começa a pedir desesperadamente para que essa pessoa escolhida, vá fazer uso do tão necessário objeto de desejo. E começa a se criar entre os dois, uma sintonia. Então seu parente, só precisa dar um pequeno sinal, para que a pessoa vá fazer uso do confortador vício.

Até que numa tarde, essa pessoa que hoje já é totalmente dominada por seu parente que tanto ama(mas que é uma ótima pessoa, e você sabe melhor que ninguém disso), resolve ir a igreja recomendado por um amigo, para quem sabe não melhorar do seu vício.

Chegando lá na igreja, ele entra numa seção para ser curado, para que lhe seja retirado do corpo, as impurezas e o demônio. E o Pastor, colocando a mão em sua cabeça diz: – Saí demônio! Saí em nome de Jesus! – Vai Diabo para a profundezas do inferno, deixe ele em paz!

Seu Amado e desolado parente, toma um susto e diz: – Diabo? Demônio? Eu não sou isso não! E tenta se explicar em vão. A revolta toma conta do seu coração, e tenta agredir o pastor e todos. Mas como está em outra dimensão isso não é possível.

Seu parente, sem opção, tem que sair de perto dessa pessoa. E como o corpo astral é movido pelas emoções(é o corpo das emoções), ele começa a se desequilibrar ainda mais. Então começa a esquecer dos seus parentes. Daquela sua filhinha ou filho. Da sua esposa, de sua mãe que tanto chora e reza por ele. E dentro do seu campo mental, só se passa agora revolta e rancor. Enquanto ele pensa: – há! Então me chamam de demônio né? Agora eles vão ver o que é Diabo. A energia cada vez mais interpenetra em sua alma, sem que nada possa ser feito.

Ele acaba virando um verdadeiro Diabo, pois suga as energias de todos que dão bobeira em bares festas, ou de qualquer um que use o seu objeto de alívio, que conforte seu vício.

E nisso, encontra outras entidades no mesmo padrão, e cada vez fica mais denso, e seu corpo astral começa a deformar. Mas lembre-se, é aquele parente amado que você tem. Ele é ruim? Claro que não! Só precisava de um pouco de consciência, de um pouco de amor!

Mas quem deu isso a ele? Ninguém! Pois só nós mesmos podemos nos ajudar, pois temos sintonia uns com os outros..

E quem pode ajudar?

Quem tem consciência!

E é aí que entra o projetor astral consciente.

O projetor astral consciente deita-se no leito após se conectar com seus amigos amparadores. Após uma conexão sincera(prece), e o justo motivo do amparo, ele é buscado por uma equipe espiritual que precisa dele, pois ele fará a conexão até o seu parente, já que ele poderá vê-lo.

Então ele encontra com esse seu amado parente.

No momento do encontro, seu parente, já acostumado a atacar tudo, pois todos parecem mesmo estar contra ele, tenta atacar o projetor. Mas o projetor está consciente, e com o chacra cardíaco transbordando de sentimento. Mesmo com a aparência totalmente monstruosa do seu parente no momento. Então o projetor exterioriza energias para se defender, e avisar que seu parente não irá conseguir atacá-lo. Com carinho, o projetor começa a exteriorizar energias de paz e tranqüilidade para seu parente. Ele começa a sentir uma sensação de alívio que não sentia desde o corpo físico. O Projetor Astral se aproxima então, e fala com a ajuda dos amparadores, também invisíveis a ele: – Ola meu amado irmão! Já não chega de tanto sofrimento? Vim em nome da paz! Em nome de Deus. Chegou a hora de sair disso irmão. Vamos! Deite seu ombro no meu, e chore um pouco, pois trago notícias de seus parentes. Lembra daquela filhinha que tem? Da sua esposa que tanto lhe foi cuidadosa? Tanto foi paciente perante seu vício? Da sua mãe que chora por você! Vamos sair dessa situação, já está aí há dois anos, as portas estão abertas querido irmão.

Seu parente, agora já melhor, porém chorando copiosamente, abraça o projetor, e suas energias já estão bem melhores, pois ele já sente alívio e lembra-se do amor e a saudade aperta seu pobre coração.

Então a ajuda consegue chegar até seu querido parente, e ele é levado a um posto de atendimento espiritual, para ser tratado com urgência, para depois ser levado a uma colônia espiritual.

E esse é o Diabo que tanto tememos..

Está certo que cada caso é um caso, mas no fundo, quem nunca teve alguém que amasse?

Acha mesmo que existem seres maldosos para todo o sempre?

Que nada..!!

AMOR!

Esse é o maior conhecimento que existe.

Bem irmãos… Saiam dos seus corpos sim. Mas com essa consciência. Temer? O que?

Quando há amor, mas amor verdadeiro, nada pode com ele.

Essa é a melhor defesa!

Com o amor nada pode, pois ele não ataca, mas domina, e se estiver com esse sublime sentimento, nada poderá sequer chegar perto da sua alma, pois ele dominará o ser por inteiro.

O mundo espiritual nos espera..

O exemplo foi um parente. Se não consegue amar um ser estranho, pense que aquele ser poderia ser sua mãe doente. Sua avó. Seu filho.

Poderia ser você mesmo lá.

Muita paz, luz e amor

E bons amparos fora do corpo

Comments 1

  1. Tem que avaliar o seguinte….:
    Como anda o nível vibratório dessas pessoas que encontram demais com esses “seres sofredores”?….O que andam fazendo? O que andam pensando?….Uma dica: “Mude sua vibração, que você irá transitar por lugares melhores, encontrar seres melhores, e mesmo que encontrar algum ser inferior, ele não vai ver você, porque estará numa vibração mais alta, e o medo irá desaparecer, como que por encanto”. E o mais importante: Nessa condição você poderá ser imensamente útil a qualquer criatura sofredora.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *