Projetado num Cemitério

Relatos, Relatos Saulo Calderon 4 Comments

20/07/02

Projetado no Cemitério

Esse texto não é só um relato projetivo, mas aproveitei e resolvi escrever um pouco sobre cemitério. Pode parecer sombrio, mas o texto também está relacionado ao tipo de conduta das pessoas no momento do velório, e também ao que acontece com os espíritos que ali ficam, ou por sintonia, ou por sofrimento mesmo.

Ontem a avó de minha esposa faleceu(desencarnou). E quando isso acontece é sofrimento para todo lado. A maioria das pessoas não estão preparadas para enfrentar a morte frente a frente, ainda que essa, seja a única coisa certa da vida, e por incrível que pareça, é a única coisa que não nos preparamos(pelo menos acontece com a maioria).

Saí de casa para ir ao velório do Campo Santo aqui em Salvador. Já comecei a me preparar, pois sentia por intuição que o dia não iria ser fácil(energeticamente falando). Fiz uma oração, me conectando com os amigos espirituais, e saí com minha mãe, minha esposa e a tia dela(filha da falecida).

Chegando no velório, senti a energia do ambiente forte e presente. Era sofrimento para todo lado. Tinham várias salas, ficamos na sala de velório 5, e fui até o corpo da avô de minha esposa juntamente com minha mãe(que também é médium). Olhei para o corpo, e cerrei os olhos rezando. Ao fazer isso, senti movimentos na minha frente. E percebi que o espírito dela ainda estava preso ao corpo. Questionei minha mãe, que também havia sentido a mesma coisa, inclusive no momento em que ela fazia uma prece, ela ouviu a Dona A(vamos chamar assim), dizer seu nome pedindo ajuda.

Ao sair dali, olhei para os parentes e amigos, e comecei a perceber o que acontecia no ambiente: Alguns estavam tristes, outros comentando como ela era. Outros contando Piadas(é dose?). Tudo bem que não temos que ficar tristes, pois a vida continua… Mas ali é um local onde temos que orar, só assim seremos realmente úteis.

Novamente me aproximei perto do corpo de Dona A, e senti uma forte intuição de fazer uma oração com mais pessoas, pois Dona A, estava com Medo de se desligar do corpo, e negando a ajuda. E claro, a energia do ambiente não estava nada legal. Chamei minha mãe, e comentei com ela o que tinha sentido, ela disse que estava certo. No momento em que ia chamar o pessoal(cerca de 30 pessoas), senti algumas entidades encostarem na minha aura e tentarem me desequilibrar. Eram entidades vampiras. Entidades ligadas ao cemitério, que reparei que estavam bravas pela conduta que iríamos fazer, e estavam tentando impedir a oração. Não me deixei abalar, e chamei o pessoal. Sei que a maioria não iria entender o que iríamos fazer, mas o fato é que tinha que ser feito. Todos demos às mãos em volta do caixão, e pedi licença para falar algumas coisas e disse mais ou menos assim:

Olá irmãos.

É nessa hora que a gente para e analisa, se a vida termina aqui.
Bem pessoal, esse é um momento de oração, em que todos juntos vamos tentar ajudar ao espírito de Dona A. Acreditar ou não se torna secundário nesse momento, pois dia chegará em que todos nós passaremos pela mesma situação, e se a vida continuar mesmo, imagine que alívio não seria para nós que uma prece desse tipo seja feita?

Oremos todos em voz alta a prece que Jesus nos ensinou:

E oramos um Pai Nosso e Ave Maria.

Quando terminamos com um “Amém”, minha mãe ouviu um bater de palmas de felicidade de alguma entidade. E senti também que o desenlace tinha sido feito.

Pois é meus irmãos queridos.

Num momento desses, o melhor que temos a fazer é orar, e pedir ajuda. Mesmo que o espírito já tenha se desligado do corpo, pois o que não vai faltar, é a quem precise daquela oração, ainda mais num cemitério.

Depois disso, fui andar pelo cemitério com minha mãe.

Foi uma experiência um pouco chata, pois nossa sensibilidade estava aguçada, e ouvimos muitos pedidos de ajuda. A sensação ficou muito ruim, e resolvemos sair dali.

Agora abaixo, vou relatar uma experiência que tive a alguns meses, e que tinha resolvido não postar para não assustar as pessoas, porém, acho que esse conhecimento deve ser passado, muita gente não imagina o que é de verdade um cemitério no astral. As pessoas vivem uma vida mundana, sem se preocuparem com nada, e deixam tudo para a última hora.

Projetado num Cemitério:

05/02/02
Fui me deitar às 1:10 da madrugada mais ou menos.

Fiz os exercícios energéticos na posição sobre as costas, virando para o lado direito depois.

E perdi a consciência.

Descobri que estava projetado, conversando com uma entidade em frente a uma grande construção. E perguntei: – O que é isso?
– Isso é um cemitério Saulo. Me disse o amigo.

Vamos entrar, mas não iremos passar por ele, mas por cima, você não agüentaria a energia do local. Procure não se desequilibrar, pois tudo que ouvirá será conseqüência de sofrimento e tristeza de espíritos que precisam de ajuda.

Ele me pegou pelo braço, e voamos.

Subimos a uma altura de mais ou menos uns 50 metros.

E de cima, apesar de estar de noite, conseguia ver tudo. Era um grande cemitério. Tinha locais onde as pessoas eram enterradas no chão(terra), outros em que ficavam num tipo de gavetas, outras lápides grandes e formosas. Quando começamos a sobrevoar, comecei a ouvir gritos desesperadores. Ouvia batidas de madeiras, e reparei que eram espíritos presos nos seus corpos apodrecidos, dentro do caixão ainda. Senti uma tristeza muito grande. Ouvi gritos pavorosos e longes, verdadeiros urros de Dor, e não agüentei perdendo as forças e quando fui cair, me seguraram. O amigo conseguiu me equilibrar novamente, e eu disse:
– por favor me tira daqui!

Foi eu falar isso e abrir os olhos no corpo.

Estava com o corpo todo frio e com as lembranças presentes na mente.

Levantei, e as cenas ficavam em minha mente. Senti vários arrepios(característicos da projeção), e fiz uma oração, pois ainda ouvia os gritos daquele local. Coloquei uma musica suave e meditando consegui melhorar.

Muitos não sabem e nem imaginam o que é o umbral. O que é sofrimento.

Quanta ilusão. Quanta entidade em situações lastimáveis…

Ta na hora de melhorarmos isso.

Divulgarmos o que é a espiritualidade, para que não mais vivamos somente para os prazeres carnais, mas para que a evolução moral seja uma preocupação de todos…

Desculpem o relato, mas não é sempre que estamos em locais bonitinhos, com amparadores, na verdade, 90% de minhas projeções são assim, porém, sempre procuro passar algo bacana para todos, tem muitas experiências que assustam e fazem os candidatos a projeção perderem a vontade e crescerem o medo. Esse relato tem um propósito, que é dar maturidade aos buscadores da espiritualidade e projeção astral. Fazer com que eles saibam que o mundo espiritual é um local para trabalho, que falta gente de boa vontade…

Muita paz, e boas projeções assistenciais.

Do amigo

Comments 4

  1. adorei seu relato poucas pessoas entendem ou leem sobre o espiritismo o pouco que li e aprendi me fez ver o mundo de uma outra forma parabens

  2. Gostei da sua experiência fora do corpo, vou relatar a minha.

    Esta noite acordei de madrugada e recordei de uma projeção consciente , estava em um cemitério do lado de um tumulo e a consciência extrafisica estava apodrecendo junto com o seu corpo físico , recebi a informação do amparador para energizar a mesma para ela recobrar o seu equilíbrio e na sequência ela saiu andando e não sei para que lugar ela foi levada. Voltei para a minha base física com uma sensação de dever cumprido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *