Quem quer viver pra sempre? Recife 30 de Junho de 2011

Saulo Calderon Diário Projetivo, Relatos, Relatos Saulo Calderon 8 Comments

Olá, queridos amigos!

Segue esse vídeo com tradução para melhorar a sintonia do relato:

 

Essa noite tive um encontro bem marcante fora do corpo.

Foi uma projeção simples, mas a forma como a informação chegou a mim foi muito intensa.

Nem contei a ninguém até agora, ia comentar com a esposa a experiência, mas foi tão forte e ainda estava rememorando ela em alguns momentos, preferi ficar calado e não perder a energia das lembranças até que conseguisse chegar mais ou menos na interpretação, ou perto disso.

Fui dormir mais ou menos 22 horas. Meio cansado da correria natural do dia-a-dia acabei adormecendo rapidamente e sem fazer nenhuma técnica. Por volta de uma da manhã eu levantei e fui até o banheiro. Voltei e senti que a projeção era possível, percebi a mudança energética em mim, é uma sensação que o projetor sente e sabe, é bem comum em quem sai do corpo freqüentemente.

Fiz uma exteriorização seguida de EV, relaxando a mente e procurando sentir o que se passava no ambiente.

Pouco tempo depois sem perder nenhum lapso de consciência abri os olhos do corpo astral ainda no corpo físico. Não tive trabalho para me afastar do corpo, pensei e levantei. Apareci num local diferente ao sair pela porta. Era um terreno com chão de barro. Um rapaz me esperava, queria falar comigo e sabia que eu estava a caminho, como se alguém tivesse falado a ele para esperar.

Quando me viu seus olhos brilharam, mas ele estava muito preocupado, e já veio falando:

Poxa, voce demorou… Me falaram que você poderia levar meu recado, por favor não se esqueça do que vou falar.

Eu vi minha mãe morrer, vi meu pai morrer, também um filho meu e não encontrei nenhum deles até agora, eu sei que também morri, mas é que morri recentemente e ninguém está cuidando do meu cãozinho. O nome dele é Chico, é um vira-lata branquinho. Depois que meu filho morreu ele foi meu único companheiro. E ele nessa hora apontou para o lado, e vi a sepultura dele e falou: Ele todo dia vem até ali e deita, fica por horas me esperando, só sai pra comer e volta. Preciso que alguém o ajude. Eu fico com ele também, ele às vezes me vê, mas não quer ir embora. Ele acompanhou meu Enterro e também sabe que eu fico por aqui, mas preciso que alguém cuide dele. Já não tenho mais meu Pai, não sei onde anda minha mãe e meu filho, pelo amor de Deus ajude para que eu não tenha que ver mais o Chiquinho nessa situação, não vou agüentar.

E o rapaz não parava de falar. Chorava e falava repetidas vezes sobre isso.

Perguntei o nome dele… Jardel (ou algo assim).

Sr Jardel!

Falei a ele que ia tentar, mas que não sabia onde ele morava.

Foi nessa hora que eu perdi a consciência.

E abri os olhos imediatamente no quarto. Olhei o relógio eram 1:43 da manhã.

Fiquei arrepiado pensando na experiência…

E me lembrei da história toda do Sr Jardel e do Chico.

Onde estará Chico ?

Será que poderei dar o recado?

Eu mesmo cuidaria do Bichinho se soubesse onde está!

Se alguém souber do Chico, cuida dele…

E fiz a pergunta pra mim ontem a noite:

Quem quer viver pra sempre?

Quem quer ver seus parentes desencarnando, quem quer observar cada parte da vida, pra sempre?

 

Bem vindo, amigo. Nós vivemos para sempre e vemos tudo isso sim.

Não da forma como imaginamos, mas não é nem um pouco fácil. Seja vermos quem amamos ir aos poucos embora (pois é assim a lei desse planetinha), a gente vai desencarnando e deixando os parentes e amigos.

É triste… Verdade. Mas é a nossa realidade, por pior que ela seja.

Mais triste ainda é ver que nós continuamos a sofrer por aí, por todos os motivos que a vida nos oferece e que nós naturalmente precisamos passar.

Quem quer viver para sempre?

Ah! Se pelo menos nós nos ajudássemos mais… Certamente esse caminhar seria menos sofrido.

SR. Jardel, não sei onde está o Chico, mas rezo para que alguém cuide não só do Chico, mas de todos os Chicos que estão soltos pelo mundo.

Não só os animais, mas cada um de nós que na imaturidade pensamos cada um só em si mesmo, e vamos deixando a nós mesmos perdidos… Seja aqui ou em qualquer outra dimensão, nós nos ajudamos muito pouco.

O caminhar é muito difícil, muito sofrido, triste, mais ainda pelo descaso de cada um de nós com tudo a nossa volta…

Quem quer viver para sempre?

Você vive… Acredite ou não…

Faça o seu caminho menos só pra si, pois sofreremos amanhã o peso disso…

 

Abraços e linda quinta-feira a todos.

 

Comments 8

  1. é Uma pena Saulo que você não traz os detalhes do endereço desses espíritos, a mesma coisa com o menino que queria dar o recado do carro para o pai, nossa da uma agonia horrível…

    Abraços Saulo

  2. Olá Prof Saulo, li o relato sobre o Chico, não quero puxar seu saco não viu( Mas vou puxar!) Fiquei admirado como pode de uma projeção a princípio simples trazer um reflexão tão interessante e oportuna a todos nos! Vejo que a cada dia tu está mais sintonizado, breve estará até largando o nescauzinhOo!!KKk² Um forte abraço, continuei com essa luz e simplicidade, aspectos peculiares a teu ser!!

  3. Saulo, estive pensando muito sobre sua projeção, e eu “acho´´ que essas coisas acontecem para que esses espíritos que pedem ajuda sintam segurança em alguém que possa ver e dar seu recado, se desprendendo dessas ligações que os deixam atormentado e preso, como eles não conseguem ver os mentores que o ajudam, entra você com a projeção consciente, aliviando as aflições deles e com o recado dado, eles acreditam tudo será resolvido já que ele está conversando com alguém que está encarnado seguindo assim sua evolução.
    Com toda humildade.

    Fernando França

  4. Oi Saulo! 🙂
    Obrigada por compartilhar suas experiências conosco! Elas tem sempre algo a nos ensinar e a nos fazer refletir…valeu, amigo!! Gde abço!

  5. Bom dia Saulo.

    Li o seu relato, e notei que seu encontro,aparentemente, foi para que o “Jardel” tivesse alguém para pedir ajuda. Ele precisava falar com alguém encarnado sobre o cachorro, com isso, a espiritualidade arranjou o encontro. Ele sabia que os desencarnados não poderiam ajudar. Espero que ele tenha sido convecido que o cachorro será ajudado, podendo assim , dar continuidade na vida espiritual.
    Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *