Questionamentos sobre Deus

Saulo Calderon Geral, Informações 22 Comments

Recife-PE 02/04/2013 – 13:10h

Questionamentos sobre Deus.

Quanto maior o discernimento da consciência,
maior o desafio externo e interno em relação às visões do mundo.
Quanto mais você questionar, mais acharão que está desequilibrado, pois saiu mais ou menos do robotismo esperado no pensamento e nas respostas.
Vão achar que seus questionamentos são depressivos ou de alguém que está sem direção, ou em liguagem mais simples:
ALGUÉM SEM DEUS!

Se você questionar Deus, Jesus, se questionar a forma como a maioria acredita, mesmo que de leve, já será motivo de revolta e quiçá, brigas !
Não estamos falando de alguém desequilibrado, mas um questionamento saudável e positivo, onde se coloca na mesa a simples pergunta:
Estamos certos acerca das nossas visões atuais?

Devemos ou não pensar sobre isso?
Depende!
Pois se você fizer isso lá no Afeganistão sobre Maomé, provavelmente acordará morto, rsrs!
Coitado daquele que discordar do livro sagrado!
É na verdade uma proibição de pensar, do tipo:
JAMAIS pense sobre o criador, tenha temor aos castigos de Deus!
INFAME, Herege, mente perturbada, ATEU, OBSIDIADO, e por aí vai…

Coitado daquele que resolver discernir, ou tocar no assunto nesse atual grau de consciência social que vemos. Mas estamos falando de forma positiva e não travada. Não confunda o questionar levantando de verdade visões estudadas da visão contrária. Daquele que defende o seu ponto de vista. Estamos falando em abrir a mente e não em defender a todo custo algum coisa sem embasamento…

A prova disso serão os milhares de comentários de todo tipo que certamente virão, pois entrar nas pessoas e falar aquilo que vai de encontro a Deus ou a forma como processam isso, causa conflito, nós temos uma cultura de entrada e ligada à lavagem cerebral a séculos e machuca muito mexer nisso, tente e rapidamente virá um para falar algum versículo por aí…

É o que fiz e tenho feito recentemente em alguns pontos e colocações dos FAQS, e recebi vários emails, comentários, etc… alguns bem educados outros nem tanto, outros me achando perdido ou desequilibrado…
Mesmo tendo total certeza da continuidade da vida (o que já é assustador para muitos e motivo para ser filho do cão), coloquei na mesa a forma como olhamos Deus ou algum criador que está acima da gente.
Quando fecho os o olhos e penso coisas boas sinto uma energia bacana, um alívio…
Seria isso Deus?
Não sei e não podemos dizer, mas também no fundo não faz a menor diferença a forma como pensamos ou processamos isso.
Criamos medos, temores e com eles, defesas!
Defesas bem feitas onde somos capazes de brigar ou discutir ferozmente para defender a visão totalmente especulada que temos, pois quem pode dizer que está certo sobre o que seria o Criador ou Creador? E dizemos:
Eu li isso em vários livros, autores dados como inquestionáveis, falaram isso e dei entrada em meu conhecimento que é assim que funcionada, quem é você para abrir um pensamento absurdo contra tais conhecimentos?
Se há 400 anos no meio da Amazônia questionássemos o Deus SOL, hehe, morreria com flechadas!

Aí sempre vem aquele espiritualista mais fofo que fala:
Deus é amor!
hehehe.
Pense numa resposta precisa, rsrs!
Ou o filosófico:
Levante a folha de uma árvore, feche os olhos, medite, olhe os olhos de uma criança e lá estará Deus!
Lindo isso, mas impreciso e ainda continua no campo da total especulação e na velha fofura ilusória.
Deus é inquestionável pois, se alguém derruba a forma como eu acredito, significa que eu posso estar errado e a vida simplesmente não continuar?
Eu posso ir para o inferno?
Pode acabar tudo?
Ou o evangélico abrir a possibilidade da reencarnação e que o demônio não passa de um ser humano desequilibrado no mundo espiritual?

E às vezes vem umas perguntas assim para mim:
Saulo, você acredita em Deus?
(Aquele tipo de pergunta onde a pessoa se arma esperando um NÃO meu, para que pense: sabia, esse aí tá sendo tentado ou está perdido, ou não sabe de nada, tá assediado por magos negros, rs).

Mas digo sem medo: Eu não acredito no Deus que a maioria pensa existir e devo ser Ateu então, mas não acho que exista mesmo algo exatamente como imaginamos. Na nossa forma, que é bem maior!
Que fez todos imperfeitos para irem aprendendo.
E vou lhe dizer, acho extremamente infantil muitos livros por aí. Acho até que nos trataram como crianças conscienciais mesmo, até no livro dos Espíritos quando falam:
1. Que é Deus?
“Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas”

Essa explicação é mesmo que minha mãe falou quando eu era criança, ela simplesmente não diz nada. Acho que a intenção é: Confunda para não confundir!

Não acho que exista uma coisa com Barba, nem uma coisa e nem sei se é uma coisa ou são várias, ou o que exatamente seria. Nem uma centelha divina ou algo que tentemos processar com nossas pequeninas massas cinzentas…Não é possível em hipótese alguma no momento compreendermos isso, do mesmo jeito de como não vamos chegar na próxima galáxia pelos próximos milênios… Não temos capacidade para chegar nem ali do lado…

Aí vem a pergunta para mim às vezes:
Então você acredita em alguma coisa?
Aí eu digo Sim!
E a voz fala!
UFA! Não tá tão perdido assim! hehehe.

Quando olhamos lá pra cima (sem pensar em Deus), mas vemos as bilhares de galáxias, estrelas, planetas, etc.. etc. As infinitas distâncias e pensamos:
O que é isso tudo aí fora?
Uma coisa eu sei:
Melhor se aproxima de alguma resposta aquele que pergunta e não aceita facilmente qualquer uma delas, aquele que aprende a discernir a observar, a QUESTIONAR. Até porque, longe estamos de popular a lua(Há quem duvide que estivemos lá), imagine compreender Algo que teve supostamente a capacidade de criar todo esse Universo aí por fora.

E também sei que mesmo os espíritos de luz em relação a gente não sabem essa resposta, pois já tive algumas saídas fora do corpo onde perguntei e nenhum deles sabiam informar com precisão, as respostas são sempre as mesmas e mostra como no fundo a maioria da forma como acreditamos é uma simples interpretação.
E tem quem diga que pensar essas coisas seria ir pro inferno, pense num Deus malvado que nem permite seus filhos pensar sobre Ele! Né! rs.

Vou continuar dando minhas voadinhas dentro de mim e lá fora no mundo espiritual sem agonia e consciente de onde estou e sempre perguntando.
E vou questionar sem medo e continuar tentando observar cada ponto possível, mesmo sabendo que longe estarei de tal resposta.
Não me sinto mal quando faço isso, pelo contrário, sinto a espiritualidade pulsar fortemente em todo meu campo energético, como se me libertasse de conceitos antigos e limitados.
Outro dia caminhando num cemitério (enterro de um parente da esposa), parei por um momento e olhei uma lápide. Ali dizia que a senhora havia desencarnado em 1975 (eu nem havia nascido ainda).
E pensei:
Nossa, antes de eu nascer, olha quantas criaturas já passaram por aqui só nessa vida!
Que coisa extraordinária é algo lá em cima, que nos dá a oportunidade de aprender através do renascimento e também nos dá a capacidade de sair temporariamente do corpo.
Agradeci a oportunidade de poder sair lucidamente do corpo e não estar apagado para uma informação onde a grande maioria ainda não acessa. Mesmo sabendo ser bem pouco essas saidinhas.
Ali eu agradeci a algo lá em cima!
Senti grande força dentro de mim, me arrepiei completamente no momento que me conectei!
Alguns vão falar que senti Deus, outros que só me conectei com o mundo espiritual ou os mentores. Outros falarão que foi somente uma sensação minha…
Mas sem precisar de nenhuma religião eu me senti muito bem.

Claro que respeitando, mas sem medo de ir de encontro ao que penso e ao que qualquer um pensa ou do que uma grande massa acha certo ou errado, pois sei que posso estar errado em várias coisas, mas pelo menos estou sempre abrindo a possibilidade disso.
Há uma diferença na pessoa que abre a possibilidade em si mesmo, onde está pronto para mudar, alterar, modificar, ouvir, processar, etc…
E repito a frase do começo:
Quanto maior o discernimento da consciência,
maior o desafio externo em relação às visões do mundo.

E nos FAQs são esses os tipos de questionamentos que tenho colocado e vou continuar… Com educação, mas doa a quem doer, falando e abrindo possibilidades

Tem um bando de resposta pronta por aí…
Provavelmente daqui a pouco virá alguém para bater o martelo e falar:
É ISSO!
Um monte de gente que leu aqui e acolá!
Que passou anos dentro de centros espíritas ou templos e muitos acham que é sufuciente,
ouvindo pastores e palestrantes, áudios, FAQs da vida…
Difícil não é achar informação hoje em dia, difícil é peneirar isso tudo e conseguir não se conflitar nem se iludir, conseguir desviar educadamente e tirar de verdade o melhor de cada lugar…
A pior prisão que existe é uma mente fechada, pois é uma jaula ambulante!

Vamos rodar muito… Muito…
E tenho a impressão que talvez nunca saibamos a resposta, pelo menos com a atual capacidade de compreensão não!

A pergunta certa não é em quem está errado, mas
Quem está MENOS iludido, pois errado sobre o que é isso tudo lá fora, amigo, rs…
TODOS NÓS ESTAMOS!

E esses são os tipos de pensamentos que vem na cabeça do amigo de vocês numa terça-feira pela tarde.
E por isso que não preciso de droga, meus pensamentos já me são uma verdadeira viagem!
E ADORO!!

Lucidez para todos nós,

Saulo

Comments 22

  1. Saulo, você tem o inalienável direito de pensar assim. No estágio em que nos encontramos Deus ou Deusa ou Força Criadora Superior transcende a nossa capacidade de compreensão, o máximo que conseguimos perceber são alguns lampejos da perfeição de suas obras extraordinárias das quais fazemos parte. A religião é uma criação humana, como tal, é imperfeita e nem sempre responde aos nossos anseios mais íntimos.
    Assim como Fernando Pessoa escreveu “navegar é preciso, viver não é preciso”, inspirado no General romano Pompeu que desejava atravessar o mar revolto por tempestades e viveu no primeiro século a.C., numa época de guerras e cheia de ataques piratas, poderíamos também dizer “questionar é preciso, viver não é preciso”.
    Parabéns pelo seu dedicado trabalho, abraços, Daniel.

  2. Deus é a existência, tudo o que nela se manisfesta ou não. Deus é a perfeição das coisas mesmo as imperfeitas. Deus é a EXISTÊNCIA.

  3. Concordo quase que plenamente com você Saulo, você mesmo disse que mudou e não vejo isso como algo ruim. Só que até onde isso que você falou perdeu a validade? Se é que perdeu? “Não deixemos de entrar em sintonia com o Alto, seja rezando,meditando, ajudando, fazendo o Evangelho no lar, seja fazendo qualquer tipo de encontro com algo Superior, o Criador não pode ser esquecido, pois somos pequenos e sem Deus nada somos.” trecho extraido do seu livro pág 114.

    1. Não perdeu a validade porque ele não está negando o que disse. Ele não está negando Deus ou desestimulando o contato com essa ideia. Está apenas questionando a ideia que fazemos de Deus. Alguns ainda possuem a ideia antropomórfica (um velhinho), outros a ideia positivista ou espírita (fonte primária de todas as coisas). Mas provavelmente todos estão errados porque os recursos espirituais que possuímos são muito poucos para entendermos quem é ou o que é Deus. Então nesse conjunto de idéias positivas ele se encaixa mas, na verdade, nenhuma delas é uma resposta exata ou absoluta.

  4. Fantástico Saulo! To contigo nessa viagem! A viagem da busca pela liberdade! A viagem que nos permite aceitar verdades relativas e nos traz o discernimento da dúvida saudável! Senão, fechados ficamos para o novo, e continuamos a repetir os mesmos conceitos, crenças e comportamentos que carregamos vida após vida! Muito obrigado pela coragem de postar questionamentos esclarecedores, que mantém nossa mente jovem e curiosa para a vida! Coração aberto, mente lúcida e energias vibrantes! Um abração irmão!

  5. Saulo, acabo de terminar o seu curso básico de projeção em áudio, e vindo ao site pra baixar o intermediário encontro esse seu post. Você sabe que durante todo o curso eu estive me quetionando: “Mas e eu que não possuo uma crença de certeza em Deus, que não aceito a versão humanizada de um homem barbado, não aceito um ser que do jeito que muitos pregam por aí, que me parece às vezes ser até meio egoísta. Será que eu também tenho o direito de tentar ser um projetor, eu que não tenho ainda a resposta pronta para essas perguntas, se Deus existe, o que ele é?” Me desculpe se isso parece egoísta, mas seus questinamentos, que me soam como ecos dos meus próprios, me dá ânimo pra continuar sim, o curso! O que é certo é que existem pessoas precisando de ajuda, e se pudermos ajudar, o que menos importa nessa hora é nossa religião, crenças etc. Obrigado e um abraço!

  6. Poxa Saulo, já comentei algumas vezes, aqui e nos FAQ’s sobre a minha busca para entender melhor o sentido da vida. Assim como “o que é Deus”, mas como você sei que neeem tão cedo saberei a resposta, ainda assim me permito a liberdade de pensar e questionar qualquer ideia sobre o assunto. Porém diante das minhas limitações, acabo tendo mais “urgência” em entender o sentido da vida mesmo, pois além de considerar mais palpável, esse assunto tem influência mais direta sobre mim que o outro.
    Seu texto me reflete demais, pois penso como você, inclusive disse e ouvi colocações bem semelhantes às relatadas.
    Imaginava que você podia ter essa semelhança de pensamento comigo, pelo já ouvi nos áudios e FAQ’s a esse respeito, por isso tenho vontade de comentar algumas ideias que tive fruto dessas minhas reflexões. Mas como são ideias ainda tão inacabadas, prefiro não comentar aqui hahahaha
    Porém, caso queira ter uma conversa sobre o assunto, eu realmente adoraria ouvir o que você acha das minhas ideias (loucas?) =)
    Abração e mais uma vez muito obrigada por compartilhar seus pensamentos!!
    Paz e alegria, para você e sua família!

  7. Excelente reflexão. Já havia pensado sobre isso, tenho os mesmos questionamentos, sobretudo no que diz respeito ao nível de acesso ao conhecimento, por parte das próprias consciências desencarnadas e mais evoluídas. Será que há algum tipo de sonegação de informação, ou rapport? Jesus, por exemplo, parecia usar rapport. Acho que só saberemos disso muito mais tarde…

  8. Companheiro Saulo, espírito na busca da verdade.Discorrermos sobre Deus faz parte da nossa existência pois, tenho que concordar em algumas partes contigo mas,como vivemos num mundo contraditório – “verdade/mentira” podemos livremente pensar na busca do entendimento e aqui neste nível Terra é a barreira do conhecimento que temos que quebrar, pois cada um dentro do seu limite e ultrapassá-lo é um grande esforço. Uns se acomodam e se sentem satisfeitos com as informações que lhes foram colocadas, principalmente no circulo das religiões! Não acredito quando falas do processo cultural, para explicarmos a existência de um ser superior! Prefiro acreditar no conhecimento adquirido através do processamento interior (chamemos assim nossa Mente), muitos através da intuição, outros na assimilação de quem já tentou explicar.Como a liberdade de conjecturar é livre, vamos lá: Para adquirirmos neste nível terra, o diploma de médico, advogado, economista, psicologo, psiquiatra, contador, técnico em informática… etc. precisamos debruçar nos livros didáticos relativos a cada profissão para atingirmos os objetivo mas, se no caminho não cumprirmos o currículo e ficarmos reprovados em alguma matéria teremos que repetí-la, tantas vezes quanto for necessário. Assim é o espírito para atingir níveis superiores, podemos até estabelecer a Bíblia como o livro didático que um cidadão Jesus nos legou e que é bastante interessante por passar ensinamentos lúcidos e se assim não fosse, nós seres contraditório já o teríamos esquecido, como os contos de carochinha, que só são lembrados quando reverenciamos o passado, então, como o conteúdo da Bíblia é bastante difícil e seu aprendizado vai além do nosso comportamento vamos ficando pelo caminho e sendo reprovados e assim temos que aprender para não retornarmos a este nível. Quando cumprirmos esta obrigação e passarmos para níveis superiores iremos saber o que nos espera no caminho do aprendizado e assim sucessivamente. Vamos subindo a escada da vida e a cada degrau vencido nossos conhecimentos vão se ampliando! Quanto a Deus, pensemos como o criador dessa imensidão e que nosso conhecimento é um “bilauzinho um pequeno pintinho humano” mas,se lhes perguntasse quem criou o rádio, a tv, o automóvel, a xícara,o lápiz, o computador, do DVD…etc. aí saberíamos mas, tudo tem um superior, então,este universo tem seu criador mas somos bem inferiores para quebrar o mistério.A Cada degrau subido, acrescentaremos conhecimentos e pode ser que em níveis bem elevados nos seja dado essa informação…vamos devagar…

  9. Meu grande amigo espiritual, Saulo Cauderon, cara, você esta com atitudes certas, muitas pessoas A, ou B, ira questiona-lo, e critica-lo, mas não tem ou terão a coragem de fazer este belo trabalho
    Em frente amigo.
    Grande abraço Francisco de Lima Araújo, de Fortaleza-cê.

    A propósito quando terás algum encontro por aqui.

  10. Ola Saulo

    Eu sempre acompanho seus FAQ’s, já participei de alguns cursos no IIPC do Waldo, e frequento um Centro espírita, porém sempre tive em minha mente muitos questionamentos com doutrinações religiosas e imposições de crenças de qualquer tipo, até as da Consciênciologia que esta se transformando numa seita DE PONTA rsrsr.

    Cansei dessas estorinhas pré-maternais dos romances espíritas, estou ficando cético, por falta de respostas racionais.

    Já não me sinto culpado ou obsidiado por questionar e duvidar dos dogmas sobre Deus, jesus e inúmeros lideres religiosos, me libertei desses medos que os religiosos nos impingem.

    As crenças em Jesus,essa idolatria emocional a figura de Jesus já não me influenciam, e sim a s minhas próprias experiências e auto-reflexões.

    Minha intuição foi aos pouco atraindo minha atenção para leitura de alguns livros do Krishnamurti, Gurdjieff e Ouspensky, são pensadores que justamente vão no contra-fluxo dos condicionamentos religiosos, culturais da humanidade. e questionam de forma racional, lucida e com embasamentos profundos, não sei se vc já leu alguns desses autores?

    Sou de Curitiba, e é uma pena que não existe algum grupo de estudos sobre projeciologia e estudos da consciência, que não seja do IIPC aqui na cidade.

    Um grande abraço Saulo e continue neste bom humor e simplicidade nos FAQ’s integrados com estudos sérios e profundos sobre a espiritualidade.

    Marco Aurélio

    1. Sim, realmente a própria literatura espírita é louvável em pregar valores como a não vingança e a solidariedade, a idéia de que podemos fazer mais diante do próximo. Mas, essa mesma literatura necessita de renovação.
      A idéia de renúncia presente nos livros, por exemplo,renúncia que supostamente devemos ter diante de pessoas e situações que trazem sofrimento, pode perfeitamente ser atualizada para a idéia de que devemos ao outro respeito e não submissão. Além disso podemos trabalhar com a idéia de que o rompimento com determinadas pessoas e situações que prejudicam é educativo inclusive para que essas pessoas reflitam sobre a sua maneira de agir. Vida é movimento e temos poder para modificar as situações, então na minha humilde opinião, vejo um exagero na idéia de renúncia pregada em muitos desses livros…

  11. Concordo com o aires, há outros pontos a serem observados, até mesmo por essa pergunta que colocou de o livro dos espiritos, há pontos a serem estudados e isso é só o inicio. Saulo, com sua esposa, estude esse programa das obras básicas codificadas por Kardec:

    Deus
    Livro dos espíritos – Questões 1 a 9.

    Gênese – Existência de Deus – Cap. 2, 1 a 7.
    A providência – Cap. 2, 20 a 30.
    A visão de Deus – Cap. 2, 31 a 37.

    Obras Póstumas – Profissão da Fé Espírita raciocinada – Deus 1° parte, 1.
    Profissão da Fé Espírita raciocinada – Criação – 1° parte, 3.

    Tenho o mesmo pensamento que você nessa questão de querermos entender Deus, ainda não estamos preparados para isso, não entendemos a nós mesmos, imagina Deus.. Muita luz e paz, as técnicas estão me ajudando muito, fico agradecido pelo trabalho que desenvolve, começei a treinar a pouco tempo e nao vou afirmar nada, mas acho que esta me ajudando até na mediunidade. Espero poder trocar uma ideia contigo futuramente. Muito axé e muita paz!

  12. Prezado Saulo concordo em gênero , número e grau com tua abordagem. O prefácio do livro legião aborda a nossa verdadeira realidade atual, quando nos mostra que a maioria das pessoas quer ser apenas luz. Recusam-se a identificar a sombra que faz parte delas. Nossos religiosos atuais de um modo geral falam de um lado sombrio, diabólico como se esse lado escuro fosse algo externo e execrável. Até quando vamos negar a nossa realidade íntima. Somente quando melhorarmos nosso íntimo é que seremos livres, somente quando pararmos de nos enganar a nós mesmos, quando nos concientizarmos de que tudo e todos nos manipulam e nos manipularão se continuarmos com nossa visão embassada. A filósofa russa Ayn Rand em 1920 já dizia …. quando percebermos que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto sacrifício; então poderás afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade ESTÁ CONDENADA.Me digam o que estamos vendo no dia a dia? É necessário ficar pior para tomarmos uma decisão? E decisão que eu falo é a de nos libertarmos das falácias que vemos e ouvimos diarimente, porque bem que dissestes a pior prisão que existe é uma mente fechada, pois é uma jaula ambulante. Parabéns Saulo por tua postura, tua integriade. Obrigada por teus ensinamentos, pois estou me tornando uma pessoa melhor graças a maneira fácil que abordas temas tão importantes que jamais vi ou ouvi alguém fazer dessa maneira. Como disse A.W. Robertson “Se o homem fizer apenas o que se exige dele, é um escravo. No momento em que faz mais, é um homem LIVRE.

  13. Amigo,você simplismente descreveu como tenho pensado durante os ultimos 2 anos.Seus pontos são praticamente os meus.Me identifiquei aos 12 ano como ateu,e continuo,porém essa área do espiritismo(Viagem astral) me abriu uma nova percepção de como as coisas que pensamos podem estar erradas,ou se COLIGAREM ao que sabemos,rs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *