Relatinho bobo e meio Tenebroso.

Saulo Calderon Diário Projetivo, Relatos, Relatos Saulo Calderon 2 Comments

Recife 17 de novembro de 2014

Fui deitar ontem.
Fiz técnica e fiquei lá quietinho. Chegou uma hora que comecei a perceber a perda da consciência. Só que tava tão gostoso que deixei perder.
Ai quando tava já quase sem nada ouço aquela voz de homem falando bem no ouvido direito:
“Acorda, Saulo”
Acordei num susto miserável e ainda xinguei o amparador ou sei lo que:
“Sacanagem, sua assombração safada”.
E falei rindo:
Tá bom, seu encosto!
Fiquei lá praticando e finalmente consegui entrar em catalepsia e me afastei.
Quando você cria o hábito de sair do corpo, cria também nos amigos espirituais, que vem em seu encontro e ficam ali só monitorando.
Tem o lado bom, mas é cada susto que tomamos!
Quando a gente tá ali fazendo técnica ou deitado, até mesmo um barulho de uma agulha caindo faz a gente dar aquele pulo danado na cama, imagine uma voz!

Passei boa parte da noite fora do corpo, amparando, voando e em alguns lugares bem interessantes.

Comments 2

  1. Oi Saulo! Já li alguns relatos seu e eu gosto deles, todos parecem ser incríveis prq vc diz ver muitas coisas muito boas, espero ter essa sorte, quero ver pelo menos uma vez algo que você já viu, algum espírito bom, com muita paz… quero conseguir ficar calma e me sentir estando lá. Parabéns pelas dicas, por tudo, obrigada também por poder me ajudar e ajudar muitas outras pessoas a conhecer tudo que podemos encontrar nessas viagens. ( Ainda não fiz alguma, mas acredito que elas são maravilhosas, quero conseguir ainda! Estou iniciando hoje ^^ ) Um beijão grande!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *