Relato “RAP”

Relatos, Relatos Saulo Calderon Leave a Comment

Esse relato aconteceu em 1997/1998 (perdi a data pois já não existem mais as anotações).


Só querendo passar um pouco de humor, vou relatar esta projeção que tive hoje pela manhã.

Fiquei na Net até amanhecer(prefiro me projetar de dia), quando posso! E demorei umas 2 horas com erxecícios energéticos, e nada de a mente do corpo durmir. Após isso, já despertei a consciência entre os arredores da vizinhança, é uma colina com várias casas. Estava brincando de voar testando, quando eu pensava em virar para esquerda eu virava com um pouco de dificuldades, mas quando virava o corpo acontecia imediatamente, o que prova que a minha mente naquele momento não tinha total controle do vôo.

E derepente comecei a descer, senti que estava ficando denso, e vi que teria problemas. Logo após dobrar a esquina, me vem um grupo enorme de espíritos, com idéias de bagunça, tipo uma gangue.

E pensei, Tó perdido. Olhei para o menor de todos, e Pensei: “qualquer coisa vou passar por cima desse menor aí, e me mandar”. E foi exatamente este pequeno que captando meus pensamentos me deu um soco tão grande que voei uns 3 metros, mas estava lúcido e não senti nada, somente a reação astral.

E tive a impressão mental que eram espíritos que apreciavam Rap, um tipo de musica. E como sou musico, a única solução que achei vou cantar um Rap. Cheguei perto do maior de todos ¨O Lider¨, Sem preconceitos, um negão de uns 2 metros de altura e cantei: ¨Aí meu irmão, aqui só tem bravo negão, mas te peço aê, libera aqui este Brancão¨, que era eu obviamente. Eles começaram a rir sem parar, ele me empurrou e disse: se manda antes que eu me arrependa. E na mesma hora pensei em acordar, o que não aconteceu. Voltei para o corpo, mas perdi a consciência, uns minutos, até acordar lembrando de tudo!

Pois é! Às vezes temos que nos defender, às vezes passar amor, Mas Também Cantar um Rap para se livrar dos problemas fora do corpo.

Não liguem para o humor, foi real e interessante para mim esta experiência.

Um sorriso energético a todos

E boas músicas fora do corpo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *