Visitando um senhor na UTI (4 de Maio de 2011)

Saulo Calderon Diário Projetivo, Relatos, Relatos Saulo Calderon 4 Comments

Olá, bom dia amigos.

Cheguei agora cedo no trabalho sem me lembrar de nada durante a noite.

Na hora que despertei até tive alguma impressão de rememoração, porém só agora após começar a mexer com banco de dados, na exata hora que me pediram uma tarefa e precisei me concentrar que chegou TUDO e muito forte, (como se a necessidade de aumento de concentração tivesse me dado a oportunidade da captação dos acontecimentos), curioso isso…

Essa noite estive visitando alguém na UTI, e estava muito doente.

Lembro-me claramente do corredor de um hospital, haviam muitas janelas de vidro nele. Eu via claramente os mentores(o que mostra que minha energia estava boa, talvez por isso a rememoração tenha sido tão complicada, pois trazer lembranças assim não é fácil.

Entramos juntos numa sala, eu estava tão consciente que nem ligava por estar fora do corpo. Havia um senhor deitado numa cama de UTI(Maca), totalmente entubado e inconsciente. Apesar da inconsciência física, percebi que ele estava acordado mas dentro do corpo. Nessa hora o amigo espiritual que estava conosco falou brincando: Mas rapaz, teu corpo tá relaxado, saia daí pra relaxar também! E percebi que puxaram ele para fora, ele emocionado e chorando me perguntou se havia morrido (acho que ele só conseguia me ver, pois tinham pelo menos uns 6 espíritos ali, não sei quem eram todos, mas percebi que alguns eram parentes desencarnados do senhor). Eu respondi: não, amigo. Teu corpo tá dodói, mas ainda não sei se vai ser agora, acho que tu não escapa do corpo dessa vez ainda não, e dei uma risada. Ele comentou que não queria sair agora pois sua esposa ainda não estava preparada, que queria voltar e dizer a ela que a vida continuava, que não se preocupasse.

Nessa hora percebi ele começar a sentir sono, e foi o exato momento em que energias foram colocadas tanto no corpo dele como nos equipamentos e medicações que ali estavam. Fui chamado a atenção para ajudar e parar de conversar (mas de forma engraçada), falaram assim: “Vamos lá, rapaz, pare de bate-papo e ajude”.

Só que eu sentí que era para enviar energias ao senhor que já adormecia nos meus braços, e assim fiz. Peguei em seus cabelos brancos e senti sair forte energia de minha mão direita.

 

Nessa hora me emocionei, pois percebi como é simples a continuidade da vida, acho que meu nível de consciência se alterou e não consegui mais enxergar ninguém e não me lembro de mais nada.

 

To aqui me esforçando para lembrar de mais alguma coisa, mas tenho certeza que acordei de madrugada lembrando de tudo, porém a preguiça baiana foi maior e acabei por dormindo abraçado na esposa, ê coisa boa! rs.

 

Foi uma experiência pequena, mas importante.

Esse tipo de situação que passo me motiva, dá um ânimo danado em continuar amparando, como é gostoso participar de trabalhos assim. Por isso que não canso de continuar a incentivar. Além de nos dar a certeza da imortalidade, uma visão simples sobre tudo, sair do corpo nos dá lindas oportunidades para amparo.

 

Agradeço a oportunidade que tive, não sei quem era aquele senhor, mas espero que fique bem e que consiga voltar e lembrar da experiência.

 

Muita paz,

 

Saulo

 

Comments 4

  1. Muito belo o relato Saulo. Obrigado por compartilhar… Estou lendo um livro muito bom sobre viagem astral no momento, depois te passo pelo google talk, ele é psicografado. Um abraço, B.P.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *