Você sabe controlar seus Impulsos?

Saulo Calderon Informações 9 Comments

Se tivesse que escolher a coisa mais importante a ser feita nessa vida, eu diria sem dúvidas:
Controlar os I M P U L S O S ! ! !

Todos eles!
Não agir jamais sem pensar, sem analisar, sem processar, sem observar profundamente…

Como por exemplo:
Uma palavra mal dita.
Um gesto impensado.
Um nervosismo repentino…
Uma ansiedade desenfreada…
Não agir bruscamente em momentos de tristezas…
Não tomar decisões com emocional abalado…
Não atirar a pedra na hora da irritação.
Não apertar o gatilho..
Segurar o Grito, dar uma saidinha se for o caso, usa a técnica de beber água, de respirar, contar até 10…
Após escrever todo o texto, analisar cada detalhe antes de apertar o ENTER.
Ver quais as suas intenções, se é pura, se há ofensa, vaidade, orgulho, dificuldades no geral.

Todos nós estamos em aprendizados e somos imperfeitos como naturais seres humanos. E um erro e uma ação de alguns pequenos momentos podem gerar reações para o resto da vida ou complicações desnecessárias, como acontece com tantas criaturas por aí afora.

Controlar o impulso significa não entrar mais profundamente em situações que nos vemos momentaneamente, todos nós! São como pequenos surtos, cabeça quente, momento drástico. Naquele exato momento se conseguirmos dar um freio sensato para esfriar a cabeça, veremos que o melhor sempre é não agir com violência.. E sem calcular cada passo, a emoção desenfreada sempre será a companheira da falha.

Mas fica também uma outra lição, além dos meus impulsos que tenho consciência, tem os dos outros… como já sei que controlar isso é a coisa mais difícil que existe em mim, devo pensar que é para os outros. E que a grande maioria tem pouco ou nenhum controle de suas emoções e principalmente dos impulsos, das ações momentâneas e impensadas…

Aquele que controla seus impulsos não é perfeito, mas erra menos e fica numa posição de observador e sofre menos com a culpa e as ressacas emocionais.

Nada vale o preço da culpa e do arrependimento, de não poder deitar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilamente.

Você controla seus impulsos?
Já pensou sobre isso?

Medite sobre isso e nessa boa batalha interna, pois a viagem será longa, suada e constante, mas compensará muito… Mais do que imagina!

Abraços!

Saulo

PS: falta corrigir e organizar algumas coisas…

Comments 9

  1. Muito bom Saulo, realmente esse para mim (pelo menos) é o PRIMEIRO passo para o desenvolvimento interno, e a evolução para todos.

    Um trabalho muito árduo, mas que traz grandes conquistas!
    Adoro ler seus textos, adoro ouvir seus áudios, adoro ver seus vídeos.
    Fico muito agradecida pela imensidão de conhecimento que você nos trouxe.
    Um presente divino!
    É muito bom pode lhe dizer hoje, que pra mim vc é considerado como “um Chico Xavier”, pois compartilhou muitos conhecimentos.
    Como sempre digo: estudar, estudar e estudar!
    Obrigada por tudo vou seguir as suas dicas e continuar a progredir e a encontrar novos caminhos e autores para sempre ter novos horizontes nesta vida!

    Grande beijo e ótimo dia ;D

  2. ola, gosto muito, muito do seu trabalho. A varios anos faço a tecnica, mas de um tempo para cá nao estou conseguindo mais, nao consigo me concentrar, rsss…mas vou tentando. Sobre os impulsos, é um pouco dificil de controlar, mas tb estou trabalhando isso. Valeu pela dica, muito obrigada.

  3. Tá com medo dos impulsos dos outros ou dos teus??… num entendi bem!…rss
    Impulsos fazem parte da natureza humana, tem q deixar fluir e qdo der,administrar, né não?

  4. Muito bom o texto, mas queria deixar algumas observações. Não se deve ser completamente detalhista em tudo o que se faz na vida, analisar cada detalhe das coisas, no geral, como em vários casos que você citou no texto (não todos). Eu ao entrar na Espiritualidade aprendi algumas coisas que me fizeram um mal danado. Como no caso de eu querer estar totalmente consciente de tudo o que me acontecia, e ao meu redor. Também eu começei a ler os textos de forma tao concentrada, querendo entender cada detalhe do que lia (não queria deixar de entender nada).

    Enfim, eu passei a ter uma postura muito detalhista, observadora, analisadora (no geral) de minha vida no geral, ações, coisas que fazia tanto em relação a mim, quanto em relação a outros e ao ambiente ao redor e não sabia que aquilo me faria algum mal no futuro.

    Peguei um Transtorno Obcessivo Compulsivo (TOC) que consiste em repetir atos, senão, para o cérebro, pode acontecer algo ruim caso você não repita tal ato. E isso se transferiu para minha vida inteira, que agora, quando estou em crise, tenho q deixar objetos naquela determinada posição, fazer determinadas ações de determinados jeitos, andar por locais verificando tudo ao redor (contra a minha vontade), ao ouvir um barulho no ambiente, verificar o que é, pois a mente cria os piores cenarios, de algo ruim q possa acontecer, ou estar acontecendo, e eu tenha que olhar.

    “Atenção plena: (Mente alerta, estar totalmente consciente de tudo o que acontece na mente, ao redor”…

    Adquirir uma postura totalmente detalhista (em todos os seus aspectos, observação, análise, etc. (digo totalmente), em várias áreas de sua vida vai fazer com que o cérebro entenda que aquilo vale para tudo na sua vida, e daqui a uns tempos você vai querer fazer voltar e verificar coisas que está fazendo, passando a ter um toc.

    Digo isso pois eu queria estar ciente de tudo o que me acontecia ao redor e em mim mesmo, de forma exagerada, e eu não sabia que isso viraria um TOC.

    Então, não é errado o que o Saulo disse, somente é errado fazer de forma exagerada tudo o que ele disse, essa observação, análise, detalhismo das coisas, mas você tem de saber o limite disso, não exagerar muito, e deixar fluir naturalmente.

    Então deixo aqui, carinhosamente, esta mensagem, pois o que sofri com o TOC (ja estou bem melhor), eu não desejaria nem para um inimigo, é uma coisa muito ruim e muito difícil se livrar totalmente dela, mas estou confiante que vou me curar totalmente do TOC.
    Abraços

  5. E o impulso de comer doce? 😀 Qualquer dia eu chego a Ghandi sem comer açúcar! 😀 Doce, doce, doce… A vida é um doce, vida é mel, que escorre da boca feito um doce pedaço do céu… 😀

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *