Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

mvnobrega

B-Membros
  • Posts

    155
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

mvnobrega last won the day on August 10 2019

mvnobrega had the most liked content!

Recent Profile Visitors

1,650 profile views

mvnobrega's Achievements

Explorer

Explorer (4/14)

  • Dedicated Rare
  • Reacting Well Rare
  • First Post Rare
  • Collaborator Rare
  • Conversation Starter Rare

Recent Badges

17

Reputation

  1. Aconteceu uma situação meses atrás que nunca tinha acontecido comigo antes. Acontece que uma pessoa estava me provocando a um bom tempo já, de forma mais intensa por uns 2 anos. Era provocações bem bestas, como bater porta, pegar algo e falar q nao pegou, bater gaveta, cantar berrando, me rotular, por palavras na minha boca e mt mais. E sempre q eu falava pra parar com coisas, parece q mais a pessoa fazia tudo isso. Isso foi me dando uma baita frustração pouco a pouco. Até que comecei a me esgotar.. no começo eu ainda tinha o impulso de jogar algo na parede, bater forte em alguma coisa, mas me segurava. Mas continuava as provocações, e em fui ficando cava vez mais impaciente e esses impulsos agressivos pareciam aumentar pouco a pouco. Até que tive o primeiro, q foi quando eu estava mexendo com os vasos de planta aqui em casa, e eu taquei o vazo com tudo no chao de tanto raiva q deu. Mas fiz isso escondido, a pessoa das provocações nao percebeu. Continuou essa xatice por mais um tempo e dai sim, teve um certo dia (único em toda minha vida) pois nunca perdi a linha, e ai sim eu perdi o controle na frente da pessoa, quebrei ventilador, joguei pela janela, quebrei meu kindle, a voz amarrou e só consegui falar "PARA COM ESSA p***** c********". Bom, num deu 2 minuto veio um arrependimento profundo, simplesmente voltei ao normal e pelo menos funcionou, dai em diante parou as idiotices. Mas enfim, onde se acumula essa frustração ? Pq realmente senti que foi se acumulando e piorando, até que a represa estourou e eu tive o impulso incontrolável de quebrar tudo q vi pela frente nos primeiros segundos.
  2. Estava vendo um perfil no tiktok sobre o tema "Vídeos Satisfatórios", onde tinha diversos vídeos de espinhas/cravos sendo espremidos. E isso me deixou um pouco intrigado, pois percebo que é muito comum as pessoas sentir satisfação ou prazer vendo esses vídeos. Eu mesmo tenho um pouco, mas é do tipo que quer parar de ver o quanto antes, mas nao da pra negar que da uma satisfação em ver vídeos desse tipo. Percebo tbm que pessoas quando vem espremer cravos na gente, a boca chega até salivar , eu mesmo já senti isso ao espremer cravos em alguém. Estou focando no cravos/espinhas mas me refiro a tudo que gere essa mesma sensação de aflição e prazer ao mesmo tempo. Por exemplo: Ao pesquisar os motivos que podem causar essa satisfação, encontrei alguns: sentimento de alívio satisfatório ver o resultado final divertido ver o processo desejo de controle do seu ambiente desejo de ver algo sendo alcançado Mas fiquei pensando que isso pode ser um sintoma de algo a mais. O que me parece mais válido seria algum tipo de memória/trauma do corpo em decomposição em outras vidas. Mas se fosse apenas isso, nao vejo pq gerar a satisfação em ver. La no livro "Dialogo com um Executor" menciona que a tortura que um espírito sofreu no purgatório foi tão forte, que no mínimo, quando reencarnar desmaiaria só de ver sangue. Claro que nao imagino q esse seja todos os casos, mas achei interessante que a possibilidade de uma pessoa desmaiar só de ver sangue aqui no físico, possa ter relação com uma tortura sofrida antes de nascer. Do mesmo modo, essa aflição e prazer em ver coisas "nojentas" me parece ser sintomas de algo mais tbm. Por misturar aflição com prazer, parece tbm que tem algo de sexual envolvido nessa satisfação em ver coisas desse tipo. Mas e ai ? Seria possível dar uma diagnóstico espiritual pra isso ?
  3. E sabendo que se está indo em direção a segunda morte, há maneiras de acelerar esse processo ?
  4. Tenho duas dúvidas sobre 2 livros diferentes. Estou lendo o livro "5 Dias no Umbral" de Osmar Barbosa e me chamou a atenção que quando eles partem para resgatar Soraya no umbral, Daniel o responsável pela excursão diz que se for medir o tempo de acordo com a Terra, seria cerca de 5 dias. Então eles partem para o resgate e levam 4 dias pra chegar até ela. Em todo percurso eles sabem para qual região devem ir, e quando chegam a Nina começa a chamar por Soraya e a encontram. Pergunta: Pq eles simplesmente não foram direto para a região que ela já estava ? Existe realmente essa dificuldade pra encontrar alguém no umbral? A segundo dúvida se refere ao livro "Diálogo com um executor", nao estou me recordando dos detalhes, mas em resumo tem lá todo um enredo karmico de longa data que se culmina no purgatório, com muito sofrimento para os envolvidos. No final eles terminam se amando e são resgatados. Mas ao longo do livro dá e entender que cabe a eles se serão resgatados ou não, se não me engano foi um espírito com aparencia de serpente que os tentava alertar. Pergunta: o purgatório seria uma antessala da segunda morte? Se o purgatório não resolver a treta toda, é dali pra baixo até a natureza corroer o Ego ?
  5. Me surgiu algumas dúvidas que não me recordo se já me falaram ou se li sobre isso. Mas como podemos aplicar a morte do ego em projeção astral ? Sempre que consigo sair em projeção fico me ocupando com coisas meio bestas, como tentar voar, visitar alguém ou encontrar alguém ou situação pessoal para eu analisar como me comporto diante dela em projeção. Isso me parece meio q perda de tempo. Em seguida sempre acaba a lucidez e dai em diante me perco em devaneios próprios e me enredo la com as coisas da minha cabeça e dos meus egos. Então tenho algumas dúvidas: 1 - A magia sexual para matar o Ego deve ocorrer sempre aqui no plano físico ? 2 - Aplicar morte em marcha no plano astral, embora me pareça bem difícil, seria uma possibilidade válida ? 3 - Qual a melhor atitude que poderiamos ter em projeção astral para realmente tirar proveito dela? Pois quem já ta num certo nível de desenvolvimento ta la na projeção se ocupando com coisas úteis, como ir no umbral resgatar a turma, desfazendo grupos, pegando pilantras, etc. Já que não to em condições de fazer isso, o que eu poderia fazer para evoluir e tbm ir matando o Ego em projeção ?
  6. Tenho ouvido com mais frequência o pessoal famoso por ai falando que usam esparadrapo no umbigo para proteção. Eu já testei antes ao sair para tomar algumas bebidas com amigos. Notei que o efeito do alcool e do ambiente não me afetava tanto, de modo que fiquei mais lúcido e atento a tudo q rolava, sem tantos desconfortos ou atitudes desnecessárias. Faz sentido usar esparadrapo no umbigo o tempo todo ? Ou isso pode gerar outros problemas, como o bloqueio do chakra ?
  7. Percebi que ando pegando os pensamentos dos outros como os meus. A tempos venho notando pensamentos que surgem como de supetão e que eu realmente os tenho como se fossem meus, mesmo achando estranhos e completamente inesperados e sem motivos. E sempre que isso acontece, uma pessoa (talvez que esteja realmente pensando naquilo, e geralmente conhecidos e familiares) toma conta da minha atmosfera mental. É como seu eu ficasse pensando em algo por conta propria, mas ao mesmo tempo como se fosse um sinalizador de onde ta vindo esses pensamentos. As vezes é bom, pois chego a ouvir algo q estão pensando ou conversando sobre mim e que me deixa feliz. Outras vezes é algo que me deixa triste e leva um tempo pra dispersar e deixar de me incomodar. Fui percebendo isso muito aos poucos. E sempre ficava na dúvida me perguntando se era coisa da minha cabeça, mesmo sentindo la no fundo q num era bem eu. Por exemplo, recentemente eu avisei uma familiar sobre um problema relacionado a um trabalho e fui dormir. Acordei no dia seguinte pela manha (ela nao tinha lido minha mensagem ainda) e fiquei jogando tranca no celular totalmente despreocupado com td, e do nada, realmente de supetão, comecei a me sentir mal achando que esse familiar estava atrapalhando os negocios, que até podia estar de olho gordo e coisas desse tipo. Achei absurdamente estranho, pois nao fazia sentido eu pensar isso e sentir todo esse desconforto. Até que ela me respondeu dizendo um inverso proporcional ao que eu estava pensando , algo tipo: cara, eu sou muito pé frio, estou te prejudicando, td q eu me meto eu atrapalho, etc . E fez todo sentido com o que eu estava sentindo e pensando, mas é como se eu estivesse pensando o que ela acharia q eu estivesse pensando. Mas sei la, poderia ser meu pensamento em resposta tbm. Mas como acabo com isso ? É aquele esquema de manter os chakras girando no sentido horario ?
  8. Pra minha mãe num é nem questão de puxar o raio, ela simplesmente diz que não presta ter espelhos descobertos em temporais... kkkkk Caraca, sua mãe é mais roots ainda em hahaha
  9. Desde minha infância minha mãe tem o hábito de cobrir todos os espelhos da casa quando tem temporais e chuvas fortes. Queria saber se existe realmente algum propósito espiritual nisso. Resolvi pesquisar sobre isso hoje (pois caiu um temporal aqui e minha mãe como sempre saiu cobrindo os espelhos) e encontrei esse texto: https://correiodoestado.com.br/artigos-e-opiniao/andre-luiz-alvez-benzedeiras-espelhos-e-temporais/263355 achei interessante e queria saber se há algum fundamento nessa cisma de cobrir os espelhos quando tem raios e temporais
  10. Não me lembro de ter lido algo falando se o Ego era mais forte no físico ou no astral. Mas na minha cabeça ele era muito mais forte no astral. Acontece que eu sempre tive muuito medo de sair em projeção, era um medo incontrolavel quando surgia um barulho, ruido ou qualquer coisa. Além disso, a realidade espiritual também se somava a isso de forma bem assustadora. E assim ocorreu varias oportunidades em que eu podia simplesmente rolar pro lado e sair em projeção, mas então eu fazia de td para acordar e colocava td a perder. FINALMENTE E DEFINITIVAMENTE perdi esse medo e agora pode ter bicho, gritaria, gente me pegando, me mordendo, falando... q eu fico ali de boas tateando tudo até abrir a visão da situação. Pois só agora eu sei que essa sensação do EU q tenho aqui no físico e os medos que impediam minha projeções, vão sumir no mesmo instante em que eu sair do corpo. Dai isso me deu uma bugada, pois como posso sentir o ego tão forte no físico enquanto no astral ele parece sumir? Pelo que sei o plano físico seria a parte mais densa da coisa, de modo que faria sentido pra mim ter o ego muito mais forte aqui. Mas ao mesmo tempo a corrosão dele não ocorre aqui no físico. Por exemplo, aqui no físico tem certa situação que me causa extremo desconforto. Mas em uma das vezes que me projetei eu fui atras dessa situação e desconforto por vontade própria, e lá ela nao existia. Enfim, será que to confundindo personalidade com ego ?
  11. Entendi. É... no meu caso num teve esse reconhecimento não.. hehe 😔 De certo foi um procedimento para energizar o chakra do coração ?
  12. A um tempo venho orando ao Pai Interno para se aproximar, se mostrar e influenciar mais minha vida. Dai venho notando mais facilidade em sair em projeção, e ter mais lucidez durante os sonhos entre outros detalhes. Mas essa última madrugada, fui dormir por volta das 2 da manha e novamente fiz la minha mesma oração ao Pai Interno. Aconteceu que eu estava numa situação semi lúcido (bem lúcido até, mas nem tanto), com uma outra pessoa que nao sei bem oq estavamos fazendo. Em seguida me aparece um homem que nao vejo o rosto direito e fica ali meio que sondando. Dai sinto que ele quer ou insinua que essa pessoa q estava comigo saia dali. Em seguida ele (ou sei la quem) vem pra cima de mim, me deita no chão (tudo meio rápido) e enfia o dedo no meu peito, ao menos foi desse maneira que percebi. Senti uma fincada no peito (como se realmente tivesse entrado algo) e logo começo sentir muita vibração e energia que foi aumentando de força e ao mesmo tempo eu ia sentindo uma felicidade tremenda. E enquanto eu estava ali deitado recebendo "essa dedada no peito", nesse instante eu diria que fiquei 100% desperto, eu via muita luz em cima de mim com muitos tons de azul e essa luz meio q ofuscava essa pessoa q estava fazendo isso. Dai fiquei tentando ver quem era, e o rosto era muito sutil e bonito, porém os olhos dele eram, eu diria neutros, pois nao se parecia com um olho q estamos acostumados.. Nao tinha pupila , o branco dos olhos, nem nada. Eram inteiramente cinza e é dificil explicar isso, mas mesmo sendo assim eram bem bonitos e transmitia algo de divino. Dai assim que acabou e isso nao me dei conta, eu estava de novo com a pessoa de antes e com esse rapaz ( q ja nao via o rosto novamente) perto de nós. Nesse momento eu cismei q ele era o Sandro aqui do fórum... kkk E como o Sandro enviou Reiki pra mim uma vez, eu ficava perguntando várias vezes pro rapaz q eu nao via o rosto (como se fosse o Sandro): isso que vc fez foi Reiki ? E ele não respondia, e eu senti que não devia mais perguntar sobre isso. Então acordei ainda de madrugada. Enfim, o que foi isso ? Como o Sandro já mencionou aqui uma vez que teve um diálogo com o Pai Interno, eu fiquei com isso na cabeça e to sempre pedindo para o Pai Interno chegar mais junto de mim e me ajudar com essa questão da morte do Ego. Dai não sei se isso foi uma experiência com o Pai Interno ou se acabei me sintonizando com o Sandro e a turma astral dele... hehe
×
×
  • Create New...